Ecos 8 - Tópico oficial [Lançamento e download da mostra]

Discussão em 'Literatura & HQ' iniciada por JUGULADOR, 5 Dezembro 2016.


  1. fsaraujo

    fsaraujo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    4 Julho 2010
    Mensagens:
    2,029
    Curtir recebidos:
    1,691
    Pontos de Troféu:
    209
    Pelo visto vou ter que dormir de madrugada hoje...
    Semanas sem ter post e hoje tem uma tonelada!:eek:
    Depois leio e respondo a todos.:kjoinha
    Enfim, lançamentos na Ecos 8:
    https://www.wattpad.com/341702614-ecos-8-a-aposta

    A ecos8 hoje tem esses números:
    348 views
    58 votos
    60 coments.

    Estou super atrasado com as reviews, vou tentar arrumar isso no correr do mês de janeiro da forma que der.
    Vou sair de férias e não sei bem como vou ficar de net durante todo o mês...
    Mas não se preocupem, o super sammie (@San Fierro ) vai cuidar de tudo, afinal ele é a mãe da ecos.:kpaixao
    Bem que o pai dela, o cof, @Agito, cof... Poderia ajudar...:ksafado

    Sempre que possível eu vou passar por aqui. E ver como está o andamento das coisas. E não estou deixando aquele projeto maroto de lado...:viraolho
     
    JoeFather, Agito e San Fierro aprovam isto.
  2. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    Valeu pelas sugestões, Jugula! Por causa dessas críticas, ando mais focado nessa questão do contraste. Minha tendência de escrever sobre personagens destruídos é forte, então não sei se vou mudar isso, mas esse conto ficou bem decadente mesmo (e nem tinha como mudar a ordem dos fatos para aumentar um pouco o contraste entre os momentos bons e ruins, já que essa ordem tá relacionada com o efeito do remédio)... No meu próximo conto vou tentar ser menos monótono no tom, mas não abro mão dos meus personagens instáveis e histórias fora dos padrões burgueses :p
     
    fsaraujo e JUGULADOR curtiram isto.
  3. Ronin Ogun

    Ronin Ogun Bam-bam-bam

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    7,214
    Curtir recebidos:
    3,681
    Pontos de Troféu:
    464
    Várias gostosas lá e uma ex que ficava marcando em cima. Da próxima vez reuniremos os tetas. Levam seus portáteis.
     
    San Fierro e JUGULADOR curtiram isto.
  4. JUGULADOR

    JUGULADOR Mil pontos, LOL!

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    48,811
    Curtir recebidos:
    31,969
    Pontos de Troféu:
    1,129
    Acho que vc consegue sim. Experimenta escrever um episódio de Malhação (se não sabe como é assista um)... mais ou menos la pra 2/3 pra 3/4 vc introduz algo no padrão regular de seus contos... e fecha adicionando mais um elemento comum. Parece pouco, mas verá o contraste.

    Vou levar é umas ainda mais gostosas, pra sua ex e miguchas se sentirem injustiçadas.
     
    Ronin Ogun, San Fierro e fsaraujo aprovam isto.
  5. fsaraujo

    fsaraujo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    4 Julho 2010
    Mensagens:
    2,029
    Curtir recebidos:
    1,691
    Pontos de Troféu:
    209
    Tá vendo @San Fierro, alguém importante gosta do meu trabalho.:ksafado
    E você sempre fica fazendo hue com os meus métodos escrivinhásticos e das fontes fonográficas que uso como inspiração.:klingua
    :coolface

    O que achei mais interessante no seu comentário foi ter apontado o que buscou na história/texto e não encontrou. Sammie e eu conversamos um monte sobre evolução como escritor nos últimos tempos. Acho que mesmo neste tópico eu comentei sobre isso.
    Um dos pontos que mais focamos foi na questão profundidade dos personagens. Se não me engano foi uma das coisas que o sammie cobrou neste conto em específico. Sei que não focou exatamente na profundidade no seu comentário, sei que é possível fazer bons personagens sem que eles sejam necessariamente profundos.
    Se olharmos meus contos anteriores, especialmente o Trinta e três da ecos 6, não me lembro se leu... Eu consegui fazer personagens melhores.
    Escrevi o conto assim porque eu quis e fodam-se:kbeca
    Na época que o escrevi eu queria que a protagonista fosse assim vaziona mesmo, sei lá o motivo, eu "vi" a história assim desde o começo e achei que deveria fechá-la assim. Ou seja, foi um requentado, lide com isso.:kcool

    Mas dentre todos os seus comentários a questão do personagem mais relevante, eu não direi interessante pois isso é relativo de acordo com o leitor e vc sabe disso, sem pegadinha do malandro:kmalandro:klingua.
    Particularmente eu tenho pensado muito nisso, sempre fui contador de acontecimentos, de circunstâncias ou de momentos, onde tem ficado os personagens em tudo isso? Seu comentário confirma aquilo que já venho me cobrando, vlw jugula.:kjoinha
     
  6. JUGULADOR

    JUGULADOR Mil pontos, LOL!

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    48,811
    Curtir recebidos:
    31,969
    Pontos de Troféu:
    1,129
    Vai na minha... seu conto ficou muito fofoca de bairro por causa desses personagens bosta. Realmente construiu um estádio padrão FIFA para jogarem uma Copa Danup:klolz

    Eu entendo perfeitamente seu objetivo, de escrever com tom mais cotidiano e mundano... mas mesmo isso da pra fazer usando personagens melhores (e, sim, isso nada tem a ver com profundidade). Essa velha poderia, por exemplo, ter habitos mais interessantes. Poderia, por exemplo, ser professora voluntária em alguma ONG, ex-enfermeira combatente da WW2, ex-jornalista famosa com canal no Youtube (alias... uma youtuber velha e interessante é algo que o Youtube deve ao mundo)... enfim... fazer algo melhor que ficar olhando pra janela o dia inteiro durante toda sua vida. Vc poderia nem ter mudado muito... se colocasse que a família dela foi criada por ela mesma (sem o monte de empregado... ai o marido daria vida boa, mas ela ainda seria dona de casa) ainda seria algo demasiadamente mundano, mas eu pelo menos respeitaria ela um pouco. No final das contas eu estava lendo sem me importar com o que acontece com a personagem, pois ela é irrelevante e desinteressante... ela poderia ver o Satan Goss fazendo pintocóptero que ainda assim seria apenas uma figurante ocupando o lugar de um protagonista... capicce?
     
    fsaraujo aprova isto.
  7. maha

    maha Mil pontos, LOL!

    Afiliado:
    29 Fevereiro 2008
    Mensagens:
    48,568
    Curtir recebidos:
    51,016
    Pontos de Troféu:
    1,034
    Se ajudam na hora de escrever? Trocam infos? (especialmente sobre gêneros literários) Ainda aceitam pessoas?
    Eu só li um Ecos que me convidaram pra ler. Vou baixar o 8 agora.
     
    fsaraujo e San Fierro curtiram isto.
  8. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    A gente faz altos brainstormings, pode perguntar pro @_alef_ ... Nem sempre concordamos, pq o jugula insiste em pedir mais putaria e o @fsaraujo só quer saber de plot twist.

    :coolface

    Trocamos várias informações, assim como ofensas, hehe... E aceitamos pessoas sim, não tem limite de participantes na panela, na verdade, quanto mais gente melhor. Leia alguns contos da Ecos 8 antes, só pra conhecer o estilo do pessoal.
     
    Guastinha e maha curtiram isto.
  9. fsaraujo

    fsaraujo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    4 Julho 2010
    Mensagens:
    2,029
    Curtir recebidos:
    1,691
    Pontos de Troféu:
    209
    Eu realmente precisava destacar essa parte! :klol:klol:klol:klol
    A única que teria uma chance foi a de ex enfermeira da WW2. O conto se passa no máximo no início do século XX, tem telegrama e câmera escura no conto:klingua
    Fica zoando os meus plot twists foderásticos, fica...:klingua
    Mal sabe o que te espera nas duas próximas edições.:ksafado
     
    JUGULADOR aprova isto.
  10. Ronin Ogun

    Ronin Ogun Bam-bam-bam

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    7,214
    Curtir recebidos:
    3,681
    Pontos de Troféu:
    464
    Acabei de ler o texto do armazém.
    Gostei muito da história e da forma que os personagens são retratados.
    Há alguns errinhos de tempo verbal e daria pra alterar algumas coisas pequenas, mas ainda assim achei o texto delicioso.
    Tá show de bola a ECOS.
     
    fsaraujo aprova isto.
  11. Ronin Ogun

    Ronin Ogun Bam-bam-bam

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    7,214
    Curtir recebidos:
    3,681
    Pontos de Troféu:
    464
    Valeu, cara. Obrigado. Nem tinha visto sua postagem, desculpe. Colégio é algo marcante em nossas vidas. Eu tinha um cagaço danado do Jéh, o neguinho era o bicho. O tempo passa, mas esses personagens são eternos em nossas vidas. Abraços.
     
    fsaraujo e JoeFather curtiram isto.
  12. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    fsaraujo e Agito curtiram isto.
  13. fsaraujo

    fsaraujo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    4 Julho 2010
    Mensagens:
    2,029
    Curtir recebidos:
    1,691
    Pontos de Troféu:
    209
    A arte ficou muito boa, tem erros astronômicos, mas ainda assim está muito boa.
    :coolface
     
    San Fierro aprova isto.
  14. Ronin Ogun

    Ronin Ogun Bam-bam-bam

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    7,214
    Curtir recebidos:
    3,681
    Pontos de Troféu:
    464
    @fsaraujo , ao ler o conto do fotógrafo, rolou uma conexão direta com um conto que escrevi.
    Incrível como as histórias são parecidas em alguns aspectos. Gostei bastante do conto, e só mudaria uma coisinha ou outra.
    Demorei um pouco pra sacar o final, mas achei muito bem escrito. Depois te mostro o vídeo teaser do conto que lembra o seu.
    Abraços.
     
    fsaraujo e San Fierro curtiram isto.
  15. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    fsaraujo e JoeFather curtiram isto.
  16. JoeFather

    JoeFather Bam-bam-bam

    Afiliado:
    24 Março 2002
    Mensagens:
    1,259
    Curtir recebidos:
    974
    Pontos de Troféu:
    214
    Muito grato @San Fierro, ontem eu compartilhei o link da primeira parte com uma garotada que lê e escreve muito no Wattpad, vou estender o convite da 9ª Edição para essa galera também.
    Abs.,
     
    fsaraujo e San Fierro curtiram isto.
  17. fsaraujo

    fsaraujo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    4 Julho 2010
    Mensagens:
    2,029
    Curtir recebidos:
    1,691
    Pontos de Troféu:
    209
    Obrigado por ter costado do conto.:kjoinha
    Isso só prova como inconsciente coletivo realmente existe. :kmaroto
    Assim que puder me mande o teaser, fiquei curioso pra ver essa semelhança que comentou.
     
  18. fsaraujo

    fsaraujo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    4 Julho 2010
    Mensagens:
    2,029
    Curtir recebidos:
    1,691
    Pontos de Troféu:
    209
    Just do it!:kjoinha

    @San Fierro agora mais essa? kong jonny bravo?:eek:
    :kkk:kkk:kkk:kkk:kkk
     
    San Fierro aprova isto.
  19. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Fico lisonjeado com os elogios. :kpaixao:kpaixao

    Como eu disse na época que escrevi que me inspirei a forma de escrever no conto que você publicou na ECOS 7.
    Aquela ideia de contar uma historia baseada em fatos reais. Talvez essa sensação de fluidez que consegui passar foi porque tinha a historia toda na cabeça, eu só dei uma elaborada nela e deixei e organizei os fatos.
    Queria também passar um tom de humor, mas não esperava que iria conseguir tamanha empatia com o leitor.
    Fico muito feliz que tenha se identificado com o texto, a ponto de fazer relembrar suas experiências por excessos de álcool.

    Sobre o seu comentário sobre as mulheres, engraçado que a minha namorada falou muito disso. Ela não se apegou ao humor do texto, mas a vergonha e o constrangimento daquela mulher, que por mais de uma vez avisou...

    Já comecei a ler a ECOS e amanha espero fazer um comentário sobre o texto que abre a Mostra. Quando chegar no meu texto, falo mais sobre esse "bafão".
     
    San Fierro e JUGULADOR curtiram isto.
  20. JUGULADOR

    JUGULADOR Mil pontos, LOL!

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    48,811
    Curtir recebidos:
    31,969
    Pontos de Troféu:
    1,129
    Verdade... tinha esquecido que "te influenciei". Mas escrever sobre coisas que aconteceram é bem gostoso... a gente trabalha o texto de outro jeito e acaba tendo uma dinâmica própria.

    E claro que me identifiquei com a bebedeira (apesar que não sou nenhum alcoólatra... só tive poucos casos feios :klolz)... isso significa que vc vindo pra Sampa ou eu pra Belrizonte podemos bater e virar copo juntos:kpisca

    PS: Tua muié já descobriu que isso é crônica e não conto?:klol
     
    Guastinha aprova isto.
  21. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Descobriu, deu uma crise de ciumes, eu não aguentei tamanha chatice, aí terminamos!!

    Vamos sim tomar umas juntos, guando vier aqui em BH já esta convidado para tomar umas por aqui.
    Te aviso quando vou para sampa tb, é pode ficar tranquilo, não vou usar o seu banheiro. :kpisca
     
    fsaraujo, Agito e San Fierro aprovam isto.
  22. JUGULADOR

    JUGULADOR Mil pontos, LOL!

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    48,811
    Curtir recebidos:
    31,969
    Pontos de Troféu:
    1,129
    Sérião que despediu a mina só porque ela mimimizou na ciumera pra cima do conto?

    Guastinha é troo-Ecos:klol

    Não vai mesmo... vamos beber no bar, que é lugar de pinguço mijar na parede do banheiro:kkiss
     
    Guastinha aprova isto.
  23. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Acabei de ler:

    A Luta de Classes.

    A Mostra abriu muito bem com o texto do @Ronin Ogun, se não me engano, é a segunda vez que ele abre a nossa Mostra, e não faz feio. O seu conto é divertido e interessante. Prende a atenção do leitor e tem sacadas interessantes com um clima bem regional.

    Lembrou-me muito o texto que foi escrito na 5ª edição da Mostra, “ A Batalha dos Risca Facas”. Para mim, o colégio AFG fica na cidade de Parari do conto citado. Mesmo se tratando de uma cidade do interior baiano, muitas das características daquele colegio eu também vivi, inclusive a rima com o nome do colégio, já que onde estudei o nome da escola era Silviano Brandão. Naquela época do Silviano, presenciei também batalhas épicas que hoje são lembradas com certa nostalgia. Não me lembro de nenhum “Jé Buscapé” mas lá tinha muitos “Quebinhos”.


    Ronin, este conto saiu junto com o outro da ECOS 5? Achei a escrita bem semelhante, a forma de descrever, os regionalismos, as frases de impacto, parece que foram escritos na mesma época. Apesar de que, este tem uma pegada mais nostálgica e o outro um clima mais épico -apocalíptico.

    Cara, não tenho pontos negativos para apontar. Não sei se foi pela proposta de ser um texto mais curto, mas senti falta de uma certa profundidade. Você meio que fala de uma maneira geral sobre as porradarias do Fernandão, mas não chega a criar proximidade com nenhuma. Até mesmo a porradaria épica contra a academia do mestre Periquito ficou superficial. Algo contado meio que um relato jornalístico, ou uma lembrança de quem encontra um velho conhecido na rua e tudo vem a memória, como flashes.


    Só uma pequena observação:

    No titulo, acho que ficaria melhor sem o artigo. Atualmente parece ocorreu um evento, A Luta, o que na verdade, era uma constante. Sempre existiu as Lutas de classes.

    Parabéns!
     
    fsaraujo aprova isto.
  24. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Acabei de ler

    Gente Estranha


    É um texto pequeno, mas faz bem varias criticas. As que eu peguei foram:

    A mídia, principalmente o jornalismo mundo cão. O personagem parece não se identificar com a realidade antes de chegar em casa. É difícil e até ficcional acontecer tantas coisas como relatado, mas sim, eu acho possível, talvez seja o mundo perfeito, talvez seja apenas noção de educação e coletivismo.

    Não sei se pode ser chamado de conto, já que não enche duas paginas. Ele passou o recado, mas talvez se tivesse mais desenvolvimento para conhecermos mais o autor. Achei que ficou meio superficial. Mas é sim um bom texto.
     
    fsaraujo aprova isto.
  25. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Acabei de ler:

    Galinha

    Os textos do @San Fierro são bem característicos. Existem elementos que o leitor sempre encontra por lá. Os personagens decadentes, situações esdrúxula e irreais, o clima onírico e/ou alucinógeno. Eu particularmente gosto, no inicio era muito rebuscado e a leitura ficava lenta, com o tempo os últimos textos fluem bem mais fácil que os primeiros, mas mesmo assim são textos que tem que prestar atenção. Muita informações e as melhores sacadas estão nos detalhes.

    Neste por exemplo, em minha opinião, é um texto de camadas. Você pode perceber que ali se passa uma historia com uma família disfuncional, pode perceber que é um drama com cobaias e até mesmo ir além e viajar que tudo aquilo pode ser apenas uma ilusão. Flashs de memória de um resultado de um remédio.

    Não é um texto que se saca de cara. Talvez a sua construção fragmentada deixe o leitor um pouco perdido e acaba sendo necessário uma segunda leitura. O que recomendo muito, pois é o leitor que o fizer é bem recompensado.

    Lembro que tivemos um debate sobre o titulo, que alias, este ficou muito bem apropriado, mas se o titulo fosse o nome da droga testada também seria uma ótima escolha.


    Uma outra característica que não citei acima, sobre os textos do San é que são textos que ficam melhores na releitura. Não é algo linear que vai lendo e entendendo, mas algo fragmentado. Memórias, lembranças, alucinações, realidade, juntando esse quebra cabeça que se pega toda a ideia ou pelo menos quase toda que o autor quis passar. Principalmente esse conto, é quase um desafio.

    Onde que é a realidade neste texto? Onde é o presente? A ultima frase? Estamos ali, ingerindo aquele comprimido, e tudo que lemos é o passado, são memórias? E essa galinha? É da cabeça da cobaia? Ou é uma sugestão da irmã falar como uma galinha, cacarejando?

    Aquelas memórias que ele relata, são todos traumas, são as memórias que ele quer esquecer? Ou são as memórias mais fortes que ainda teimam em ficar ali? É um texto bem interessante, me lembrou um filme que gosto muito que tem uma temática parecida. O Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças.


    Mais uma vez, um ótimo texto.

    Parabéns.
     
    fsaraujo aprova isto.
  26. Ronin Ogun

    Ronin Ogun Bam-bam-bam

    Afiliado:
    20 Março 2002
    Mensagens:
    7,214
    Curtir recebidos:
    3,681
    Pontos de Troféu:
    464
    Valeu, cara. No entanto, há uma diferença a ser comentada. A batalha é um conto completamente fictício. Na verdade, a origem dele vem de uma cena estranha que presencio aqui no bairro. Perto de casa, há dois ambientes onde o povo que curte forró e sertanejo vai se divertir. Um é bem zoado enquanto outro me parece ser melhor frequentado. De toda forma, aos domingos, o povo da Assembléia de Deus tem que passar diante dos dois "risca-facas" (só fico imaginando o que os crentes pensam). Já o AFG, foi a minha escola na infância e na adolescência. Uma escola de alunos majoritariamente pobres onde o bicho pegava. A sigla também era usada e havia, de certa forma, a tal luta. Esses dias encontrei o Régis no ônibus, mas nem comentei sobre o conto. Pro meu livro novo, estou me desvinculando ao máximo dessas histórias "manjadas" (embora esse conto deva fechar a obra, o resto não tem nada a ver comigo).

    Valeu o comentário, brow.
     
    fsaraujo e Guastinha curtiram isto.
  27. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244

    Valeu por ter lido Guasta...

    Gosto de escrever sobre personagens que tem uma visão da realidade meio deformada, seja por causa de uma droga, uma obsessão ou até uma condição física, como a Terezinha nesse conto... Se eu fosse um escritor melhor, com certeza conseguiria explorar essas situações sem soar pretensioso ou confuso demais, hehe...

    Suas perguntas são bem relevantes, e com certeza são coisas que passam pela cabeça do protagonista... Mas na verdade, não tem nenhuma razão psicológica pra essas memórias retornarem da forma como retornam, é tudo uma série de efeitos colaterais. A diferença entre ele e as outras cobaias (as cobaias sãs, pelo menos), é que ele sofreu pra caralho durante o período do experimento, por isso as memórias dele são mais insistentes...

    Valeu pela comparação com Brilho Eterno, sou fã do Kaufman (Sinédoque é assustador de tão bom)... Todas as histórias do cara são fodas

    Obrigado pela análise!

    ps: não gostei do título. Dá muita importância para a galinha, que na verdade não tá nem perto de ser o foco do conto. Mas minhas ideias soaram pretensiosas, então achei melhor seguir a sugestão do jugula de ir pelo caminho mais simples, hehe... Sua ideia também é muito boa, valeu
     
    fsaraujo aprova isto.
  28. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Acabei de ler:

    Armazém Lorenzi

    Este texto daria um ótimo enredo para um núcleo de personagens de uma das novelas italianas da Globo. Com uma pegada levemente humorística a historia é recheada de estereótipos que encaixaria muito bem no núcleo humorístico dessas novelas de época. Aqui tem tudo para começar a se desenrolar a historia. Os personagens todos bem marcantes, como os três filhos, um gordo e amável, um travesso e galanteador e o outro, menorzinho, esperto e inteligente. O pai trambiqueiro, a mãe conciliadora, a tia encrenqueira e o tio larápio. E como a cereja do bolo, um cãozinho, que seria o apelo “fofuristico” do núcleo.

    Tem a historia que se corre normalmente, os roubos, principalmente de galinhas. Tem o mistério, os dedos do pai que diz muito sobre ele, e o fio de esperança, que prende o telespectador, pela volta do filho mais velho daquela família, neste caso, o galã herói, que retorna ao núcleo familiar e vai ser o par romântico da mocinha (aqui eu já estou viajando).

    O texto é delicioso, apesar de nada excepcional, o autor consegue passar bem a ideia do dia a dia daquela família de imigrantes, o que não deve ter sido muito diferente do contexto da época. Em uma segunda leitura (apesar de desnecessária para o entendimento do texto, já que o texto é bem linear) já lia as passagens de dialogo com um sotaque italiano.

    Gostei muito, deveria ser apresentado para a Globo, entraria fácil, fácil em uma das novelas de época italianas.

    Parabéns.
     
    fsaraujo aprova isto.
  29. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Acabei de ler:

    O Fotografo.


    O forte deste texto é o plot twist, mesmo “cantado” no inicio ele meio que passa despercebido e surpreende no final.

    À medida que se vai lendo, a gente tenta entender aonde o autor quer chegar. A principio imaginei algo mais voltado para ficção cientifica e até mesmo para o terror, devido a outras obras do @fsaraujo, isso também aumenta a surpresa no final, já que me foi surpreendente a delicadeza de sua conclusão.

    Este texto me fez recordar um livro do Fernando Sabino, O Encontro Marcado. Diferente do livro, o texto do Fabiano me fez refletir a força de um amor que resiste até mesmo ao tempo.

    Lembro muito pouco do que comentei na leitura beta que fiz deste texto. Não me lembro de onde “deixei” o comentário a respeito. E ler meio que já sabendo o final fica difícil de falar sem spoilers.

    Lembro que na época fiquei surpreso e achei o texto bem delicado. Tem uma pegada de fantasia, e até de misticismo, já que a mulher vive muito mais do que deveria viver, e aquele fotógrafo, que a gente não sabe o que é aparece ali no final.

    Quem seria? O espírito do antigo namorado? O anjo da morte disfarçado para agradar a sua tão persistente vitima? Para alguns pode ser até mesmo Cristo que veio na forma mais esperada por aquela mulher.

    E porque ela viveu tanto? Seria a força do amor? Porque ela se dedicou mesmo que dentro de outra vida a amar, a viver aquele amor impossível, mesmo que platonicamente. E a força deste amor à fez perseverar na vida a ponto de seu amado vir da morte para resgata-la em vida?

    Em minha opinião é um texto cheio de reflexões. Apesar de simples e curto ele traz uma mensagem bonita e tem um bom plot. Sagacidade do autor de ter sugerido a ideia entre os criados, assim ficou mais fácil para o leitor compreender, sem ter que explicitar demais no final.

    Só um detalhe: Nos últimos parágrafos, no seguinte trecho: “ Por mais que os empregos tentassem, ela permanecia dormindo com a mesma expressão de serenidade e felicidade.”

    A palavra emprego ficaria mais bem substituída pela palavra “empregados”.

    Parabéns.
     
    fsaraujo e San Fierro curtiram isto.
  30. Guastinha

    Guastinha Bam-bam-bam

    Afiliado:
    27 Janeiro 2006
    Mensagens:
    16,757
    Curtir recebidos:
    7,689
    Pontos de Troféu:
    489
    Acabei de ler:

    A Casa Arca

    Parece mais um poema. É um texto pequeno e em certos momentos até abstrato. Tem um vocabulário um pouco rebuscado e uma pegada meio onírica ( porque será?)

    É interessante e bem escrito, e foi do tamanho certo, mais do que isso, se tornaria enfadonho.

    Ele começa bem e dá um tom meio apocalíptico, mas acho que se perde no final, quando apela mais para a abstração.

    Divertido, porem curto e um pouco raso.
     
    fsaraujo e San Fierro curtiram isto.
  31. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    Li o conto do @Agito , Onde Ardem os Inocentes... Que por sinal é um belo título

    Minha análise:

    Os trechos de ação no início do conto são excelentes. O ritmo é ótimo, e o equilíbrio entre ação e descrição é perfeito. Alguns problemas aqui e ali de concordância (tem que aprender a usar melhor essas preposições :p), e uns furos que o Fabiano já comentou nos e-mails, mas no geral essas passagens estão fluídas e muito bem construídas.

    A série de acontecimentos logo depois da fuga poderia ser resumida. Acho que comprometeu um pouco o ritmo, e nesses trechos muitas coisas exigem muito esforço mental para fazerem sentido... Tenta ler aquela parte da caverna novamente, tem muita coisa confusa lá. O muro no centro da caverna, a escada em espiral que desce (e sobe?), as cadeiras com espinhos, etc... Não sei se o problema são as descrições ou o excesso de elementos "estranhos", mas isso me distanciou um pouco da história.

    Não gostei muito dos twists com a revelação da identidade da feiticera e da cega. Ficou repetitivo, além de ser clichê demais. Sem contar que aquelas explicações longas da feiticera soaram expositivas demais...

    Acho que o ponto alto do conto, para mim, é o trecho em que você revela o sofrimento de Garen por ter matado o pai. No final, a culpa que o Ely sente é palpável, e a escolha de seguir pelo portal é muito convincente. Achei o desenvolvimento dos personagens muito bom nesse seu conto, isso mostra o quanto você evoluiu como escritor... Sério, não subestime a importância disso nas suas histórias. Tenta esquecer um pouco os twists no seu próximo conto e escreva mais coisas assim, vai ficar muito foda.

    No geral, seu conto tá fodão. Acho que sofre um pouco com a falta de harmonia entre o início e final. Parece que o final não faz parte da mesma história, pois você seguiu um caminho bem mais complexo e abstrato. A escolha de deixar o final aberto também não casa muito bem com a narrativa bem amarrada e expositiva das outras partes... Se eu fosse revisar esse conto, simplificaria os encontros com a cega e com a feiticeira e deixaria tudo mais vago e subentendido. Exploraria ainda mais esse relacionamento entre os irmãos/pai, porque acho que todo esse mistério revela mais sobre eles do que sobre uma baronesa do século 15 que tacou fogo no filho...

    Parabéns, bicho! Com certeza é o seu melhor conto até aqui...
     
  32. Agito

    Agito Bam-bam-bam

    Afiliado:
    19 Novembro 2014
    Mensagens:
    3,571
    Curtir recebidos:
    13,620
    Pontos de Troféu:
    303
    Bom, sobre:

    A parte na caverna, era para ficar meio confuso mesmo, se o protagonista que estava narrando a história e ele mesmo não estava entendendo nada. A parada do muro, era um castelo construído na beira de uma montanha. Escadas sobem e descem ué :klolz, se ele saiu no meio de uma escada e queria ir embora, o mais lógico seria tentar subir, se o caminho estava bloqueado ele tinha que descer. A parada dos elementos "estranhos" talvez tenha ficado exagerado mesmo.

    Sobre focar mais nos dois irmãos, se fosse para fazer isso, a história soaria mais como um drama do que qualquer outra coisa, aí seria o tipo de história que eu não gostaria de ler. A ideia da história era mostrar o protagonista passando por uma situação incrível e crescendo no processo.

    Talvez tenha ficado expositivo, mas é um conto, não dá para deixar muita coisa sub-entendida, na primeira versão a coisa estava bem menos mastigada e vc e o Fabiano não entenderam muito bem (estavam achando que a menina cega era a baronesa), tão logo. Ontem estava terminando de ler o Ther Witcher e no ultimo conto (O último desejo) tem um sacerdote que passa umas três páginas explicando o que são dinjs, gênios e elementais. Sei lá, as vezes é melhor explicar um pouco sem entregar tudo do que deixar o leitor boiando. As vezes numa próxima revisão eu deixe as coisas mais subliminares, mas para fazer isso de um jeito que faça sentido eu teria que manjar muito mais do que eu manjo atualmente, tem que melhorar muito ainda.

    Vlw pela leitura brother, vou considerar com carinho essa parada dos twists e uma próxima escrita.
     
    Last edited: 12 Janeiro 2017
    Guastinha, San Fierro e fsaraujo aprovam isto.
  33. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    Li A Aposta, do L.M.A (que nome é esse?)

    É um bom conto. Achei a escrita do autor meio confusa. Não sei se é algum problema de concordância, mas no meio do texto tem uns trechos em que não se sabe muito bem quem está fazendo o que. Mas gostei da história.

    O conto fala sobre um jogo de poker entre esse executivo e uma entidade (talvez o diabo). Não é a coisa mais original e nem mais bem desenvolvida do mundo, mas gostei dos personagens e da sacada no final em relação ao câncer no fígado...

    Li também o Sob a Minha Carteira...

    Minha impressão foi melhor na primeira vez que li. Agora, gostei da aventura do personagem principal e achei muito legal a forma como aquelas obras que o narrador descreve influenciaram suas visões. Também é um conto bem escrito, mas no geral achei sem sal, não acontece nada. Acho que o autor poderia desenvolver melhor o plot, mesmo que no final fosse tudo da imaginação da criança.
     
    Guastinha e fsaraujo curtiram isto.
  34. San Fierro

    San Fierro Bam-bam-bam

    Afiliado:
    3 Fevereiro 2005
    Mensagens:
    2,689
    Curtir recebidos:
    1,866
    Pontos de Troféu:
    244
    Entendi, não saquei que aquilo era um castelo. Pelas descrições, aquilo pareceu uma caverna na rocha com uma escada em espiral no chão (imaginei aquelas escadas circulares, que geralmente não tem patamares no meio do caminho, por isso minha confusão com o sobe/desce).

    Quanto a exposição, pode ser questão de gosto... Não curto quando essas explicações são repetitivas ou tem aquele aspecto didático de um vilão ou alguém mais "bem iluminado" explicando as coisas pra outra pessoa. Acho que é melhor inserir aos poucos essas explicações no meio dos diálogos ou na narração, e não usar um personagem exclusivamente pra isso (a não ser que a função do personagem seja só essa, tipo um tutor ou algo assim)

    E não tava falando em abandonar o lado fantasioso, né :p... só explorar ainda mais o lado dramático da história, pq deixam os personagens mais interessantes. Nas suas primeiras histórias isso era quase inexistente
     
    fsaraujo e Agito curtiram isto.
  35. Agito

    Agito Bam-bam-bam

    Afiliado:
    19 Novembro 2014
    Mensagens:
    3,571
    Curtir recebidos:
    13,620
    Pontos de Troféu:
    303
    Não sei se a parte da Feiticeira a que vc se refere é:
    Aquela em que ela fala o quê aconteceu com o Garen quando o Ely vai embora, tipo, a primeira ideia era fazer ela mostrar o Garen matando o pai, mas aí ficaria grande demais e arrastado, por isso ela fala. Sem falar que é para mostrar o quanto ela é filha da puta, pois ela tinha quebrado o corpo do Ely e ele já tinha aceitado o fim, aí restou ela quebrar o espiríto só pela maldade de fazer isso.

    Agora se for quando ela aparece e ele acaba deduzindo quem ela é, bom ai poderia ter sido diferente mesmo, dá para deixar mais sútil.
     

Compartilhe essa página