O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


É possível perceber a grandiosidade de TLOU assistindo gameplays?

Duralino

Veterano
Mensagens
908
Reações
949
Pontos
108
Achei bem superestimado, joguei até o fim, vi as ceninhas, diálogozinhos... é divertido, mas não é aquela obra de arte ou "melhor jogo da minha vida"
Como já disseram aqui, só joga, que assim você saberá se ele é bom ou não!
tlous e divertido onde? ele pode ser qualquer coisa mas divertido nunca foi.
 


nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.509
Reações
33.174
Pontos
554
Como você avalia a qualidade de um jogo nos quesitos tecnicos: Gráfico, Jogabilidade, Som, História, Replay?

Vou explicar como eu avalio.

Num outro tópico comentei que TLOU é o meu Top 3 melhores jogos de todos os tempos, na verdade acho que ele cabe no 4 e vou explicar porque.

Melhor do que um jogo ser PERFEITO num quesito técnico é ele ser REVOLUCIONÁRIO não concorda? É algo tão bom que faz com que todos os outros jogos depois dele o copiem.

Pra mim o melhor jogo de todos os tempos que conseguiu isso em todos os quesitos foi Zelda Ocarine Of Time. Mas não vou explicar como eu avalio utilizando este jogo como exemplo porque a maioria sabe o que ele é, vou explicar utilizando o segundo jogo da minha lista, Halo Combat Evolved, Halo 1.

GRAFICOS - Halo 1 saiu junto com o Xbox 1 em 15 de Nov 2001. Não tinha nada que chegasse perto na qualidade gráfica dele, usava shaders em todas as texturas algo que era novidade na época, introduziu um mundo aberto aos FPS. Mas talvez este seja o quesito mais fraco dele.

JOGABILIDADE - Este é o quesito mais extraordinário dele. Praticamente todos os FPS depois dele copiaram sua mecânica.

Vida que se regenera - sabe quando você toma muito tiro e precisa se esconder pra recuperar a vida? Então, Halo introduziu esta mecânica nos jogos, nele ainda é um pouco mais realístico porque é o escudo de sua armadura que se regenera e não a vida. Hoje praticamente todos os jogos são assim.

Carregar apenas duas armas ao mesmo tempo - hoje muitos jogos são assim, antes você levava um arsenal contigo, mas limitando seu arsenal te faz pensar em qual arma levar dali em diante adicionando mais estratégia ao game.

Botão de granada separado - sim, antes você tinha que selecionar a granada no seu arsenal para arremesar. Halo tornou as granadas muito mais úteis desta forma.

Ajuda na mira - antes de Halo, FPS nos consoles era um terror, nunca era muito fácil mirar nos inimigos. Halo mudou isso, lembro de muitos reviews dizendo que era o primeiro FPS de console realmente gostoso de jogar. Essa ajudinha que tem na mira quando se aproxima do inimigo veio de Halo.

Dirigibilidade dos veículos - ninguém nunca esquece quando pegou um Warthog a primeira vez e correu com ele pelo cenário.
Ou voou com a nave Banshee.

IA dos inimigos e amigos - Era a melhor IA tanto de inimigos quanto dos amigos, era incrível e engraçado ver a reação dos grunts, aqueles inimigos menores virem pra cima de você enquanto estão em bando mas você mata alguns deles e o último sai correndo de medo.

Inimigos se escondem bem, flanqueiam, se esquivam. Uma vez eu tava enfrentando um Elite e resolvi subir na metralhadora do Warthog, na mesma hora ele correu pra trás de uma pilastra e só saia de lá se eu descia do veículo.

SOM - Halo trouxe as lindas orquestras dos RPGs japoneses para o FPS, não havia nada parecido para o gênero. O som das armas, explosões, inimigos, ambiente etc.

HISTÓRIA - Sendo bem breve, Halo criou um universo em seu primeiro jogo, introduziu um personagem que virou um ícone no mundo dos games, a dupla Master Chief e Cortana jamais serão esquecidos.

REPLAY - Além do jogo ser divertidissimo de jogar sozinho, você podia jogar a campanha toda em Coop, não me lembro de outro jogo ter isso, aí tinha a dificuldade Elite que deixava o jogo melhor ainda depois de zerar a primeira vez.

Um multiplayer para 16 pessoas com mapas e modos de jogo muito divertidos, e você ainda podia LIGAR EM REDE 4 CONSOLES pra fazer a festa com os amigos.


E onde TLOU entra nisso tudo? Ele revolucionou em algo? Não, porque ele veio numa época que é difícil um jogo trazer algo novo, mas pra mim ele foi IMPECAVEL em cada quesito desse, e melhor que Halo ou Zelda no Storytelling com uma perfeição no motion capture que nenhum ainda bateu, e gráficos incríveis até hoje.

Metal Gear Solid é meu top 3 na verdade ele e Halo estão pau a pau. Também revolucionou em jogabilidade, gráfico, som, história.






Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
Halo é um pessimo jogo, qualquer jogo com uma parte insuportavel como aquela da biblioteca se desqualifica pra tudo. Acho que só gosta de Halo quem nao jogava em PC e nunca tinha visto um FPS decente na vida.

Nao é atoa que a Bungie depois que largou Halo fez outro jogo podre chamado Destiny.
 
Ultima Edição:

Axel_DM

Bam-bam-bam
Mensagens
5.400
Reações
13.051
Pontos
353
Pior que Halo só Resident Evil 4, Skyrim e Forza Horizon.
Tá de sacanagem, né? :facepalm

Sobre os outros dois eu não poso opinar, mas resident evil 4 pode não ser digno de ter o nome da franquia, mas é um bom jogo.

E halo não é um péssimo jogo.O gameplay é intenso e divertido, fora que a temática de guerra espacial si-fi, dá um charme a mais para o jogo.
 

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.509
Reações
33.174
Pontos
554
Tá de sacanagem, né? :facepalm

Sobre os outros dois eu não poso opinar, mas resident evil 4 pode não ser digno de ter o nome da franquia, mas é um bom jogo.

E halo não é um péssimo jogo.O gameplay é intenso e divertido, fora que a temática de guerra espacial si-fi, dá um charme a mais para o jogo.
É pessimo, nao passa nem perto de um jogo como Half-Life. A historia inicial e o visual de algumas coisas até sao interessantes mas o jogo em si é chatissimo, pra mim é insuportavel.
 


Toadao

Veterano
Mensagens
600
Reações
618
Pontos
143
FURADA?

Cara, você jogou? Sério? Qualquer pessoa que jogou sabe que há partes que dá pra sair correndo, desviando das criaturas, e alcançar o checkpoint.

Quem jogou sabe que se você agachar e apontar a arma, você para de emitir som. Aposto que nem sabia disso, né? Pode ligar seu PS4 aí e fazer o teste. Abaixar, aponta a arma e vai andando. Te garanto que metade dessa tensão aí que você está falando vai pro ralo.

O jogo é todo linear, coisa mais fácil é achar tranqueira. Só se for na dificuldade Sobrevivente e Punitivo, porque no Hard você nem precisa de muita coisa. O jogo é bem fácil.

Mio Dio eu nao li isso...

Vai ter partes que vc pode chegar num ponto e dar aquela marotada e passar correndo pra se fechar numa porta e nao enfrentar os bichos? Claro, inclusive a parte na escola vc é obrigado a fazer isso looool.

Vai ter partes que vc precisa limpar a area pra poder prosseguir, como no inicio nas partes do predio? Sim...

Vai ter partes que só tem pipoca e passar por elas é facil? Sim. O que vai dar trabalho nao sao as pipocas é a mistura delas com os outros tipos, que é o que quase sempre tem nas areas...

Vai ter partes de troca de tiros? Sim...

Vai ter partes de tiro com infectados? Sim...


É exatamente por isso que o jogo é foda, diversidade sem ser forçada com otimo gameplay.

O jogo é linear, isso nao significa que vc nao tenha exploraçao nos cenarios, linear é diferente de corredor sabia? Se vc quer só tentar passar reto, bom vc pode, eu curto jogar explorando, o jogo oferece exproracao nos cenarios quer vc queira ou nao...



Ai tem uma parte antes da escola onde vc limpa tudo bonitinho, tenta passar escondido e nao pode porque tascaram um script mongol. Considero um defeito, mas ai vem o cidadao, pega um defeito e diz que o jogo inteiro é scriptado. É a tipica falta de argumentos...



P.S - E jogo filminho é sim mentiroso e ridiculo, jogos de açao e aventura tem seus momentos onde a unica coisa que vc faz é andar, como raios vc vai chegar nos lugares? Se teleportando de 2 em 2 metros? Pqp hein. Assim sendo, acabo de descobrir que Metroid Prime, um dos melhores jogos que ja joguei, e gosto mais dele do que do Tlou, virou Walking Simulator porque tem partes de caminhada...
 

Aesthetics

Zima Blue
VIP
Mensagens
8.351
Reações
11.915
Pontos
353
Mio Dio eu nao li isso...

Vai ter partes que vc pode chegar num ponto e dar aquela marotada e passar correndo pra se fechar numa porta e nao enfrentar os bichos? Claro, inclusive a parte na escola vc é obrigado a fazer isso looool.

Vai ter partes que vc precisa limpar a area pra poder prosseguir, como no inicio nas partes do predio? Sim...

Vai ter partes que só tem pipoca e passar por elas é facil? Sim. O que vai dar trabalho nao sao as pipocas é a mistura delas com os outros tipos, que é o que quase sempre tem nas areas...

Vai ter partes de troca de tiros? Sim...

Vai ter partes de tiro com infectados? Sim...


É exatamente por isso que o jogo é foda, diversidade sem ser forçada com otimo gameplay.

O jogo é linear, isso nao significa que vc nao tenha exploraçao nos cenarios, linear é diferente de corredor sabia? Se vc quer só tentar passar reto, bom vc pode, eu curto jogar explorando, o jogo oferece exproracao nos cenarios quer vc queira ou nao...



Ai tem uma parte antes da escola onde vc limpa tudo bonitinho, tenta passar escondido e nao pode porque tascaram um script mongol. Considero um defeito, mas ai vem o cidadao, pega um defeito e diz que o jogo inteiro é scriptado. É a tipica falta de argumentos...



P.S - E jogo filminho é sim mentiroso e ridiculo, jogos de açao e aventura tem seus momentos onde a unica coisa que vc faz é andar, como raios vc vai chegar nos lugares? Se teleportando de 2 em 2 metros? Pqp hein. Assim sendo, acabo de descobrir que Metroid Prime, um dos melhores jogos que ja joguei, e gosto mais dele do que do Tlou, virou Walking Simulator porque tem partes de caminhada...
Diversidade enfrentar os mesmos três tipos de inimigo o jogo todo. :klol
"Você pode ignorar tudo e sair correndo, fazendo os personagens te esquecerem com um checkpoint. Genial."

Exploração...catar uns itenzinhos nos corredores do jogo.

Andar até o local da missão não torna algo filme, caso contrário, qualquer jogo de exploração ou mesmo open world seria chamado assim. O ponto nos jogos da Sony, como TLoU, é a própria caminhada ser scriptada. Momentos onde você anda com o personagem andando devagarzinho e falando as besteiras dele lá, conversando. Há uma diferença entre andar de ponto A a B no GTA, pra começar a missão, e ter que andar em slow motion ouvindo a Ellie falar as merdas dela porque o jogo quer ser sentimental e narrativo. E é nesse ponto que a galera fala que é filme. Isso que nem estou falando de partes toscas como transportar a Ellie sobre a água naquelas madeiras ou a introdução maçante.

E como começar a missão? Joga uma cutscene curta e começa, ué. A maioria dos jogos fazem isso. Não precisa ficar 5, 10 minutos caminhando devagar ouvindo baboseira enquanto o tempo de jogatina vai pro saco.
 

Joey Tribbiani

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.485
Reações
38.577
Pontos
654
O TLOU poderia ser muito melhor, se tivesse um gamedesign mais diversificado, em vez de apenas se resumir à avança-stealh/tiroteio-avança-stealh/tiroteio. Por isso, se você fizer o exercício de abstrair a narrativa do jogo, vai perceber que o gamedesing é bem repetitivo e até maçante. E é por isso que uma boa parte de pessoas não consegue jogar TLOU mais de duas ou três vezes, diante do fator replay que é baixo, aliás, muito baixo.

Se tivesse, para além disso, um conceito de coleta de itens para solução de puzzles, abertura de portas, passagens, enfim, como RE mesmo, poderia ter sido um jogo com um fator replay fortíssimo. Seria uma grande adição e de modo algum iria comprometer o gamedesign, antes, apenas engrandeceria a obra e justificaria mais ainda a exploração e desfrute de cenários.

Por exemplo, Joel e Ellie, após encontrarem Sam e Henry naquele prédio, tivessem que explorá-lo para tentar encontrar itens para abrir passagens, solucionar problemas, para avançar aos cenários, em vez de apenas se resumir em atravessar territórios vigiados por inimigos. Porra! Seria algo muito bom.

Então, penso que o trunfo de TLOU é devido à sua narrativa dramática e aos diálogos soberbos. A trilha sonora te dá uma experiência incrível também. Mas é claro que isso não seria nada se a mecânica redondinha não ajudasse.

Sendo sincero, foi uma das minhas melhores experiências que tive jogando um game, primeiro no normal, segundo no punitivo. Mas depois que você joga e rejoga, a terceira vez se torna bem entendiante. Ao menos, para mim.

É justamente por isso, e pelo que a NG já apresenta na série Uncharted, que não acredito nesse gameplay super redefinidor da indústria. Afinal, a NG nunca fez tal proeza, apenas refinou uma mecânica já inventada com tecnologias de organicidade nos movimentos dos personagens. Aqui, estou respondendo ao outro tópico.
 
Ultima Edição:

rafa besouchet

Bam-bam-bam
Mensagens
2.782
Reações
1.070
Pontos
234
Pra avaliar esse jogo, imagina tu jogando ele no ano de lançamento, e compara com os jogos da época. Foi de virar o cabeção.

Claro, hoje em dia todos os jogos já apresentam elementos parecidos, seja na jogabilidade, seja na narrativa, não sendo tão impactante.
 

Toadao

Veterano
Mensagens
600
Reações
618
Pontos
143
Diversidade enfrentar os mesmos três tipos de inimigo o jogo todo. :klol
"Você pode ignorar tudo e sair correndo, fazendo os personagens te esquecerem com um checkpoint. Genial."

Exploração...catar uns itenzinhos nos corredores do jogo.

Andar até o local da missão não torna algo filme, caso contrário, qualquer jogo de exploração ou mesmo open world seria chamado assim. O ponto nos jogos da Sony, como TLoU, é a própria caminhada ser scriptada. Momentos onde você anda com o personagem andando devagarzinho e falando as besteiras dele lá, conversando. Há uma diferença entre andar de ponto A a B no GTA, pra começar a missão, e ter que andar em slow motion ouvindo a Ellie falar as merdas dela porque o jogo quer ser sentimental e narrativo. E é nesse ponto que a galera fala que é filme. Isso que nem estou falando de partes toscas como transportar a Ellie sobre a água naquelas madeiras ou a introdução maçante.

E como começar a missão? Joga uma cutscene curta e começa, ué. A maioria dos jogos fazem isso. Não precisa ficar 5, 10 minutos caminhando devagar ouvindo baboseira enquanto o tempo de jogatina vai pro saco.
De fato só tem zumbi no jogo, nao tem inimigos humanos. De fato jogos em stealth vc enfrenta uma infinidade de inimigos gigantesca, até porque Metal Gear e Splinter Cell sao como Bayoneta...

Realmente itens nao servem pra nada, nem pra fazer arma pros momentos de ação mais intensa...

Mio Dio...


E continua mentindo sobre andar lento e scrpitado. Quanto disso tem no jogo? Andar lerdo seguindo algum boneco geralmente é só na introdução dos jogos, nao ocupa nem 1% do que se joga, seja Cod, Assassin, Tlou ou coisa que valia. Se vc me diz que nao curtiu Tlou porque nao curtiu os tiroteios, o stealth, level design, historia, ok blz, gosto pessoal é isso. Inventar um dado objetivo como scriptado, cutcenes demais, anda lerdo demais, nao tem nenhum cabimento...
 
Ultima Edição:

LucianoBraga

Moderador
Membro STAFF
Mensagens
37.085
Reações
132.303
Pontos
834
Eu não consegui entender nem jogando. Achei que é muito hype pra pouco jogo (mas não se descabele, sonysta amigo. Opinião. Eu conheço gente que não gosta de Chrono Trigger, por exemplo).

Mas verdade seja dita, tecnicamente, é impecável. É tipo os jogos AAA da SquareEnix de dez anos pra cá: uma bosta lindíssima.
 

Trig0

Bam-bam-bam
Mensagens
3.013
Reações
3.205
Pontos
303
Mais um tópico pra choro...e digo mais no segundo será pior pq o gameplay está abismal segundo quem jogou.

Enviado de meu SM-G9600 usando o Tapatalk
 

oscartilheiro

Habitué da casa
Mensagens
427
Reações
257
Pontos
98
Joguei no lançamento , foi muito bom jogo na época e ainda acredito que seja bom, talvez não tanto, considero nota 9 o jogo para a epoca, longe de ser um 10, justamente por pecar no fator diversão que é sim um fator bem importante, contudo ele tem uma atmosfera envolvente , foi feito com grande capricho gráfico nos detalhes, nas artes, com uma boa história (coisa que o próximo não sei se vai ter) e jogabilidade razoável no single player mais limitada mesmo e não interessante na execução e nem sei se torná-la mais abrangente melhoraria , o Horizon zero Dawn seria algo nesse sentido e não é muito interessante também , é do tipo de jogo mesmo a temática dele não permite entrar em canos e pular em nuvens é mais difícil trabalhar a jogabilidade, pra quem gosta do uncharted quem sabe fosse possível melhorar focar mais ação porém eu por exemplo não acho uncharted o bicho. Mas tá bom, péssimo é the order ta longe disso haha
 

Aesthetics

Zima Blue
VIP
Mensagens
8.351
Reações
11.915
Pontos
353
De fato só tem zumbi no jogo, nao tem inimigos humanos. De fato jogos em stealth vc enfrenta uma infinidade de inimigos gigantesca, até porque Metal Gear e Splinter Cell sao como Bayoneta...

Realmente itens nao servem pra nada, nem pra fazer arma pros momentos de ação mais intensa...

Mio Dio...


E continua mentindo sobre andar lento e scrpitado. Quanto disso tem no jogo? Andar lerdo seguindo algum boneco geralmente é só na introdução dos jogos, nao ocupa nem 1% do que se joga, seja Cod, Assassin, Tlou ou coisa que valia. Se vc me diz que nao curtiu Tlou porque nao curtiu os tiroteios, o stealth, level design, historia, ok blz, gosto pessoal é isso. Inventar um dado objetivo como scriptado, cutcenes demais, anda lerdo demais, nao tem nenhum cabimento...
Onde eu disse que só tem zumbi? Precisa distorcer mesmo pra tentar alguma coisa?

Você distorce tudo o que falo pra tentar argumentar alguma coisa e se perde nas próprias palavras. Tirou até uma comparação entre Bayonetta e Metal Gear sei lá como. Tudo isso pra tentar achar variedade de alguma coisa em TLoU. Variedade essa que estou procurando me mostrar.

Cara, catar item tem em qualquer jogo. Onde isso é um mérito no quesito exploração? E que açao intensa? Eu zerei no hard sem precisar ficar caçando item pelo cenário, usando só o que vinha mesmo. Imagine no normal e easy, que foi a dificuldade que a maioria jogou. Ação intensa em TLOU. :kkk:kkk

Não é invenção, o jogo realmente tem vários momentos de caminhadinha scriptada. Cara, você jogou, né? Porque dizer que não tem cabimento é forçar demais. E mesmo fora da introdução tem vários momentos de andar, andar e andar ouvindo papo furado em prol da "narrativa".
 

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.043
Reações
17.181
Pontos
629
Nem visual novel oferece experiência similar em vídeo. E é evidente que no youtube não é possível avaliar com mínima precisão os controles, level design e física do jogo, muito menos imergir na narrativa enquanto com o controle na mão, a experiência durante os diálogos em um jogo desses não é a mesma coisa que assistir a um filme.

Mas claro que é mais fácil curtir The Last of Us por vídeo do que Bayonetta.
Um jogo que deve ser razoável via youtube é The Walking Dead, esse tem uma temática bem parecida, a história é ainda melhor e foi o GOTG. Ainda assim muito distante da tensão que é ter o controle vibrando nas mãos enquanto precisa fazer uma escolha difícil e um timer corre na tela.
 

Toadao

Veterano
Mensagens
600
Reações
618
Pontos
143
Onde eu disse que só tem zumbi? Precisa distorcer mesmo pra tentar alguma coisa?

Você distorce tudo o que falo pra tentar argumentar alguma coisa e se perde nas próprias palavras. Tirou até uma comparação entre Bayonetta e Metal Gear sei lá como. Tudo isso pra tentar achar variedade de alguma coisa em TLoU. Variedade essa que estou procurando me mostrar.

Cara, catar item tem em qualquer jogo. Onde isso é um mérito no quesito exploração? E que açao intensa? Eu zerei no hard sem precisar ficar caçando item pelo cenário, usando só o que vinha mesmo. Imagine no normal e easy, que foi a dificuldade que a maioria jogou. Ação intensa em TLOU. :kkk:kkk

Não é invenção, o jogo realmente tem vários momentos de caminhadinha scriptada. Cara, você jogou, né? Porque dizer que não tem cabimento é forçar demais. E mesmo fora da introdução tem vários momentos de andar, andar e andar ouvindo papo furado em prol da "narrativa".
Diversidade enfrentar os mesmos três tipos de inimigo o jogo todo. :klol
AUHUHUAUHAUHAUHAUHAUHA

Zumbi foi jeito de falar,(a rigor nem seriam zumbi, loool), quem mentiu dizendo que só tem 3 tipos de inimigos foi vc, (3 tem isso só de zumbi...lol). Nao é um jogo de diversidade de inimigos justamente porque tem muito stealth, qual a dificuldade de entender isso? Acho até que vc entendeu a ironia da comparação de MG e SC com Bayoneta, só tá se fazendo de desentendido mesmo...


E sim procurar itens no cenario é explorar. Tentar rotas diferentes até a saida tambem é. Nao disse que é um tradicional jogo de exploração e quebra cabeça como os Tomb raider antigos. Dizer que nao tem exploração d ecenario é mentira, simples asim. A impressao que tenho é que vc jogou forçado só pra falar mau. Ironicamente precisa inventar defeito pra tal. Se dissesse " achei uma merda", iria ser mais convincente. Mas ai nao serveria como cruzada hater nao é mesmo?


Momentos de ação intensa, pra um jogo que muitas vezes é stealth. Nao tem momentos de pura ação no jogo como na invasao do celeiro com a Ellie? Ou da escola? Pelo visto nao é bem eu que tá distorcendo a fala do outro. Nunca disse que o jogo é dificil, meu primeiro post é justamente dizendo que nao é. Nao muda o fato de vc ter tais elementos a sua disposição...


E de novo e pela ultima vez, andar de um ponto ao outro e/ou procurando pelo cenario nao é script, quer vc queira ou nao. 2 + 2 nao vai ser 5 só porque vc quer que seja...
 

Space Ace

Supra-sumo
Mensagens
636
Reações
1.035
Pontos
168
É um jogo com uma história legal, embora seja meio clichê, bons personagens, gráficos bonitos (leve em consideração que ele saiu pro PS3), tendo expressões faciais que me impressionaram demais na época, e um gameplay competente. Aliás, a Naughty Dog não brinca em serviço quando o negócio é narrativa e gráficos.

Enfim, considero um excelente jogo, embora o gameplay não faça tanto o meu estilo, mas longe de eu achar o melhor de todos, como muitos falam. Tem vários games que pra mim são superiores.

Falando em gameplay, acho que isso é o principal fator que vai fazer você gostar ou não do game. É um jogo com bastante stealth, tem que ter paciência e tal. Se você não curtir games nesse estilo, tem grandes chances de não gostar do The Last of Us e acabar achando ele meio chato. Aliás, eu demorei até pra jogar o game justamente por causa do gameplay dele, que não fazia meu tipo. Antes disso só tinha jogado pelo YouTube mesmo, pra ver a história. Só fui jogar depois de ter dado chance pra outros jogos com bastante stealth e ter curtido eles.

Na época que ele lançou, explorou ao máximo o PS3 e teve um enredo e personagens que cativaram bastante o público. Acho que esses foram os principais fatores que fizeram tanta gente adorar tanto o The Last of Us. Foi um jogo que impressionou pela qualidade, a gente gostando dele ou não.

Mas respondendo sua pergunta, acho que só jogando mesmo pra você tirar suas conclusões. Tem muito jogo que eu via pelo YouTube e não me agradava tanto, mas quando meti a cara pra zerar, acabei gostando muito.
 

carloshfc

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.988
Reações
15.447
Pontos
553
Não entendo essa geração.

Tem o jogo barato na Americanas, no Shopping etc. Tipo, R$50 ou menos. Ainda pode pegar na PSN com promoção de troco de pinga a torto e a direito.

Ta curioso porque ta todo mu do falando que é foda prefere ver no YouTube do que viver por si proprio a experiência.

Se ao menos fosse ver um review, para saber se vale a compra, mas ver gameplay e tomar spoiler a torto e a direito?!

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
 

CrivesRaid

Habitué da casa
Mensagens
77
Reações
109
Pontos
53
Não entendo essa geração.

Tem o jogo barato na Americanas, no Shopping etc. Tipo, R$50 ou menos. Ainda pode pegar na PSN com promoção de troco de pinga a torto e a direito.

Ta curioso porque ta todo mu do falando que é foda prefere ver no YouTube do que viver por si proprio a experiência.

Se ao menos fosse ver um review, para saber se vale a compra, mas ver gameplay e tomar spoiler a torto e a direito?!

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
Acho que o cara só quer Ibope.
E conseguiu.
 

carloshfc

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.988
Reações
15.447
Pontos
553
Acho que o cara só quer Ibope.
E conseguiu.
Veio a tropa de choque Caixista e ficou inflando o tópico com opiniões duvidosas, o que por sua vez inflama os Sonystas e vira aquela guerra e consoles de sempre...

Aliás, caixista cujo o principal game é HALO que tem uma lore absurda e grande e uma narrativa riquíssima. Até Gears têm muito enredo e os caras vem com discursinho de "se quero historia vejo filme".

Tópico risível.

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
2.259
Reações
6.849
Pontos
303
Veio a tropa de choque Caixista e ficou inflando o tópico com opiniões duvidosas, o que por sua vez inflama os Sonystas e vira aquela guerra e consoles de sempre...

Aliás, caixista cujo o principal game é HALO que tem uma lore absurda e grande e uma narrativa riquíssima. Até Gears têm muito enredo e os caras vem com discursinho de "se quero historia vejo filme".

Tópico risível.

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
Os 3 games de maior qualidade do XGS são do tipo “filminho”, Halo, Gears e Fable. É o que ela fez de melhor desde quando ela chegou no mundo. Aliás, Gears 4 tem menos tempo de gameplay e mais tempo proporcional de Cutscenes que Uncharted 4.

O que a Microsoft faz de mais qualificado é o trampo do tipo filminho, e isso não é uma crítica, já que Cutscene é um elemento que enriquece o game. A parte gameplay de Gears 4 tá lá, ele tem muita cutscene mas tá lá. Esse jogo tem uma qualidade maior que Yoshi’s Crafted World ou Sea of Thieves, jogos sem cutscene alguma, porque a parte que você joga é melhor e ainda por cima tem Cutscene, e enfiar Cutscene sem esquecer do bom gameplay denota um trabalho e um esmero maior, assim fazendo a mídia avançar.


Se você quiser jogar um jogo com filminho pra caralho, que nem Gears 4, que nem você joga serviços mais superficiais e rasos, como Kirby ou Crackdown 3, dá pra você fazer, é só pular as cutscenes e sair metralhando geral, tipo Rambo. Se afunda aê, e é profit.


Diferentemente da Sony, que tem uma multidão de jogo bom que não faz a parte de Cutscene, ou que as tem mais raramente ou mais curtamente, como Ape Escape 1, Nex Machina, Astro Bot, Bloodborne, The Last Guardian, Ratchet and Clank, Patapon, Demon’s Souls, a Microsoft jamais produziu um jogo de altíssimo quilate em toda sua carreira que não seja Cutscene e Lore-Heavy (isso é um elogio) que não seja Ori ou um game de esporte. E querer gastar dinheiro, talento artístico e centenas de horas de trabalho pra fazer o design de cutscenes num game de esporte é pra fazer o pinto do véyo cair.


A Microsoft é a rainha mundial do filminho, a reputação dela depende deles, todo o resto que ela tenta fazer em outras categorias tem qualidade menor. Diferentemente da Sony.

Com a aquisição de estúdios de imenso talento e de maior envergadura artística, como Obsidian, Ninja Theory, InXile e Double Fine, ela vai felizmente intensificar ainda mais o trabalho pros lados da Cutscene e do filminho (palmas pra ela), o que é louvável, desde que o gameplay seja bom, quase sempre isso vai ser um Plus, que eleva a obra.

Que assim seja.
 

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.509
Reações
33.174
Pontos
554
A pergunta que fica é: Se um caixista chorar no meio do mato e nao tiver ninguem pra ver, faz som?

Estou pensando seriamente em fazer um topico perguntando se vale a pena assistir as cutscenes de Gears 4 e 5 no youtube prq quando tentei jogar achei horrivel, gameplay travadao direto de 2007
Os 3 games de maior qualidade do XGS são do tipo “filminho”, Halo, Gears e Fable. É o que ela fez de melhor desde quando ela chegou no mundo. Aliás, Gears 4 tem menos tempo de gameplay e mais tempo proporcional de Cutscenes que Uncharted 4.

O que a Microsoft faz de mais qualificado é o trampo do tipo filminho, e isso não é uma crítica, já que Cutscene é um elemento que enriquece o game. A parte gameplay de Gears 4 tá lá, ele tem muita cutscene mas tá lá. Esse jogo tem uma qualidade maior que Yoshi’s Crafted World ou Sea of Thieves, jogos sem cutscene alguma, porque a parte que você joga é melhor e ainda por cima tem Cutscene, e enfiar Cutscene sem esquecer do bom gameplay denota um trabalho e um esmero maior, assim fazendo a mídia avançar.


Se você quiser jogar um jogo com filminho pra caralho, que nem Gears 4, que nem você joga serviços mais superficiais e rasos, como Kirby ou Crackdown 3, dá pra você fazer, é só pular as cutscenes e sair metralhando geral, tipo Rambo. Se afunda aê, e é profit.


Diferentemente da Sony, que tem uma multidão de jogo bom que não faz a parte de Cutscene, ou que as tem mais raramente ou mais curtamente, como Ape Escape 1, Nex Machina, Astro Bot, Bloodborne, The Last Guardian, Ratchet and Clank, Patapon, Demon’s Souls, a Microsoft jamais produziu um jogo de altíssimo quilate em toda sua carreira que não seja Cutscene e Lore-Heavy (isso é um elogio) que não seja Ori ou um game de esporte. E querer gastar dinheiro, talento artístico e centenas de horas de trabalho pra fazer o design de cutscenes num game de esporte é pra fazer o pinto do véyo cair.


A Microsoft é a rainha mundial do filminho, a reputação dela depende deles, todo o resto que ela tenta fazer em outras categorias tem qualidade menor. Diferentemente da Sony.

Com a aquisição de estúdios de imenso talento e de maior envergadura artística, como Obsidian, Ninja Theory, InXile e Double Fine, ela vai felizmente intensificar ainda mais o trabalho pros lados da Cutscene e do filminho (palmas pra ela), o que é louvável, desde que o gameplay seja bom, quase sempre isso vai ser um Plus, que eleva a obra.

Que assim seja.
Se a MS passar a fazer bons jogos os caixistas vao ficar putos, eles gostam mesmo é de tranqueiras.
 
Ultima Edição:

Aesthetics

Zima Blue
VIP
Mensagens
8.351
Reações
11.915
Pontos
353
Veio a tropa de choque Caixista e ficou inflando o tópico com opiniões duvidosas, o que por sua vez inflama os Sonystas e vira aquela guerra e consoles de sempre...

Aliás, caixista cujo o principal game é HALO que tem uma lore absurda e grande e uma narrativa riquíssima. Até Gears têm muito enredo e os caras vem com discursinho de "se quero historia vejo filme".

Tópico risível.

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
Halo não me faz caminhar no cenário por vários minutos ouvindo piadinhas e coisas bobas. É isso que vocês fingem não entender. O problema não é cutscene apenas, é o conjunto. TLoU não tem apenas cutscene, mas váááários momentos de caminhar inutilmente. Falsa gameplay. Por isso vira "filminho". Ter história nunca foi o problema. Halo mesmo pra acompanhar toda a história tem que consumir outras mídias, porque só nos games não rola. Mas o game, nem por isso, deixa de focar em gameplay. Os jogos Souls tem história e não precisam enfiar mil filmes pra contá-la.

Fora que Halo e Gears, ao menos ao meu ver, tem foco maior em multiplayer, tanto que a trilogia Uncharted foi remasterizada sem multiplayer e a MCC veio com um multiplayer que ainda continua bem ativo. Os servidores do TLOU de PS3 já fecharam e o 2 nem terá multiplayer no lançamento, de tanto que sonysta caga pra isso. Eu só jogo Halo e Gears pra dar uma zeradinha na campanha e corro pro multiplayer. E eu já achei as campanhas de Gears 4 e 5 uns lixos justamente pelo excesso de filminho. O 5 piorou querendo enfiar mundo semiaberto e draminhas. Porém, foda-se a campanha, meu gosto por Gears 5 é o online foda. Fora que a MS mesmo investe no esports das suas franquias. Halo, Gears e Forza você joga em coop, joga vários e vários modos online. Halo tem lá bandeira, arena, zona de guerra; Gears com escalada, fuga, horda, Forza até modo Battle Royale recebeu. State 2 com coop e DLC saindo ano passado, Sea of Thieves com atualizações gratuítas até hoje, é outra pegada. Claro que muito caixista curte só fazer igual o pessoal do Play, pegar o jogo, dar uma zeradinha em um Sabado e encostar, mas qualquer um vê que os jogos do Xbox têm outra pegada. Aí vai do gosto de cada um. Eu só sei a história de Gears e Halo porque vi videos na internet. Ingame eu pulo as ceninhas, foco no jogo e parto pro online. Já a massa do Play pega o jogo, zera em um, dois dias, quebra o disco, joga fora e passa 5, 6, 8 anos falando do mesmo jogo e idolatrando. Claro que há aquele nicho que joga o online, embora aqui mesmo no forum pareça ser um grupo bem pequeno.

https://www.torcedores.com/noticias/2019/09/gears-5-tera-circuito-com-premiacao-de-us-2-milhoes
 
Ultima Edição:
Mensagens
9.732
Reações
15.795
Pontos
389
Um tópico alagado de choro como eu previ.

Mas respondendo a pergunta, eu acho que era um jogo que se vc não sabe nada sobre ele, deveria jogar, mas se já começou a assistir, daquele jeito, sem prestar tanta atenção, não se rendeu a história e nem pegou direito a personalidades dos personagens, aí fica difícil de gostar, é um game que vc tem que entrar de cabeça e viver o momento om os personagens e a narrativa.

Enviado de meu Redmi Note 5 usando o Tapatalk
 

Cruscotto

Supra-sumo
Mensagens
1.480
Reações
1.979
Pontos
178
Galera, eu nem console tenho pra ser defensor de marca, nem sabia que existia essa rixa e hater de TLOU, foi só uma dúvida mesmo.. quando eu jogar, digo o que achei.
Bobagem isso.
 

Gradior

Supra-sumo
Mensagens
977
Reações
1.045
Pontos
183
Eu não consegui entender nem jogando. Achei que é muito hype pra pouco jogo (mas não se descabele, sonysta amigo. Opinião. Eu conheço gente que não gosta de Chrono Trigger, por exemplo).

Mas verdade seja dita, tecnicamente, é impecável. É tipo os jogos AAA da SquareEnix de dez anos pra cá: uma bosta lindíssima.
Você conhece alguém que não gosta de Chrono Trigger? Eu nunca vi ninguém falar mal desse jogo. Mas acho que existe algo a ser observado aqui. A era 16 bits é a que menos haters tem, provavelmente porque não havia muita competição. É muito raro alguém dizer que não gosta de Super Mario, Super Metroid, Star Fox, etc... No entanto hoje temos sempre 2 grandes grupos bem definidos de quem ama e quem odeie Halo, TLOU, Doom 3, Dark Souls, MHW, RE7, etc... E cada vez mais faz sentido a frase "Esqueça a opinião dos outros e jogue".
 

User666

Bam-bam-bam
Mensagens
8.593
Reações
20.024
Pontos
354
Você conhece alguém que não gosta de Chrono Trigger? Eu nunca vi ninguém falar mal desse jogo. Mas acho que existe algo a ser observado aqui. A era 16 bits é a que menos haters tem, provavelmente porque não havia muita competição. É muito raro alguém dizer que não gosta de Super Mario, Super Metroid, Star Fox, etc... No entanto hoje temos sempre 2 grandes grupos bem definidos de quem ama e quem odeie Halo, TLOU, Doom 3, Dark Souls, MHW, RE7, etc... E cada vez mais faz sentido a frase "Esqueça a opinião dos outros e jogue".
É pq você não viu a treta do FF7 vs CT que teve na pasta retrô.

Teve nego que xingou a mãe de um fã do CT no tpc e o moderador não fez nada, já que, pasmem, usava foto e nome do vilão do FF7 como avatar e nick. :kkk

Fanbase do FF7 é tóxica pra kcet a ponto de hatear CT(e FF6).
 

Aesthetics

Zima Blue
VIP
Mensagens
8.351
Reações
11.915
Pontos
353
Você conhece alguém que não gosta de Chrono Trigger? Eu nunca vi ninguém falar mal desse jogo. Mas acho que existe algo a ser observado aqui. A era 16 bits é a que menos haters tem, provavelmente porque não havia muita competição. É muito raro alguém dizer que não gosta de Super Mario, Super Metroid, Star Fox, etc... No entanto hoje temos sempre 2 grandes grupos bem definidos de quem ama e quem odeie Halo, TLOU, Doom 3, Dark Souls, MHW, RE7, etc... E cada vez mais faz sentido a frase "Esqueça a opinião dos outros e jogue".
Já vi muitos. Já vi gente que detesta cada um dos jogos citados. Eu já na infância detestava Star Fox, Super Metroid, Super Mario e vários outros jogos famosinhos. Eu simplesmente não consigo gostar dos jogos da Nintendo, seja nos consoles ou em emuladores, seja na época, seja hoje. Se eu pegar um Switch, acho que dou pro meu cachorro brincar, porque nada dele me interessa minimamente. Vou tentar jogar e vai ficar encostado. Já testei Zelda BoTW e quase dormi em meia hora jogando. Testei Smash e não aguentava mais. E já vi gente que detesta Zelda, Chrono Trigger, Final Fantasy 6, tudo.

Pra tudo, tem alguém que não curte. Gosto é isso.
 

Toadao

Veterano
Mensagens
600
Reações
618
Pontos
143
Você conhece alguém que não gosta de Chrono Trigger? Eu nunca vi ninguém falar mal desse jogo. Mas acho que existe algo a ser observado aqui. A era 16 bits é a que menos haters tem, provavelmente porque não havia muita competição. É muito raro alguém dizer que não gosta de Super Mario, Super Metroid, Star Fox, etc... No entanto hoje temos sempre 2 grandes grupos bem definidos de quem ama e quem odeie Halo, TLOU, Doom 3, Dark Souls, MHW, RE7, etc... E cada vez mais faz sentido a frase "Esqueça a opinião dos outros e jogue".
É que naquela epoca os jogos costumavam vender bem menos, pra um publico mais selecionado. Acontecia de ter gente que nao curtia jogos consagrados, mas era mais raro de encontrar. E nao tinha internet tambem, lol...



Com jogos vendendo mais de 10 milhoes, é absolutamente comum ter uma grande quantidade de gente que vai jogar e nao gostar, seja que jogo for. Por isso é importante a pessoa pegar o controle e experimentar por si mesma, já que as opnioes serao bem divididas naturalmente. E claro, com internet sempre tem os haters prontos pra inventar mentiras tipo "nesse jogo caminho demais com papinho bobo..."
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
2.259
Reações
6.849
Pontos
303
A pergunta que fica é: Se um caixista chorar no meio do mato e nao tiver ninguem pra ver, faz som?

Estou pensando seriamente em fazer um topico perguntando se vale a pena assistir as cutscenes de Gears 4 e 5 no youtube prq quando tentei jogar achei horrivel, gameplay travadao direto de 2007

Se a MS passar a fazer bons jogos os caixistas vao ficar putos, eles gostam mesmo é de tranqueiras.

Ela faz bons games, mas os mais relevantes são do tipo filminho. “Ela” inventou isso, aliás. O primeiro jogo histórico a vir com diálogos entre os personagens nos momentos de calmaria foi Gears of War. Uncharted copiou esse elemento e aperfeiçoou, porque os redatores da Naughty eram (e ainda são) muito melhores que os da Epic na época, mas foi Gears quem criou isso de forma mais robusta. Felizmente, esse foi um front que produziu uma melhora importante no elemento de submersão no mundo virtual, que antes vinha sob a forma de caixas de diálogo que obrigatoriamente faziam o personagem parar, ou via imagens estáticas do tipo Flash sobre o ecrã, que saturavam nossa retina, poluindo o background de forma grosseira e rugosa.



(salte para os 17 minutos)

Esse elemento foi um dos saltos mais importantes da sétima geração, falando nisso, ele melhorou muito a sensação de arrefecimento e o interlúdio dos games. Jogo mais complexo tem que ter um interlúdio. Quem é jogador mais antigo percebe isso na hora, como era broken e tosco nas gerações antigas. A interação entre os personagens arrebitou-se bem mais natural, essa invenção da Epic tornou os mundos virtuais bem mais críveis, mesmo com a qualidade de diálogo de Power Rangers que Gears 2 tinha, esse salto nos fez muito mais afeiçoados aos personagens e ao mundo.

Enquanto Marcus Phoenix avança pelo cenário ou coleta munição na calmaria do pós batalha, e quem jogou esses games na época sabe do que eu estou falando, ou enquanto ele galga as escadarias e corredores, levando o jogador a observar a arquitetura, sinais indiretos e visuais que nos puxam para nos interessarmos pelo Lore, ou para a presença do inimigo, ou faz pontes para o passado, ele dialoga com Dom ou com a Central de Comando, enriquecendo muito a qualidade da arte geral e do jogo como um todo. Não é preciso muito esforço pra entender que Gears 2 seria um game MUITO (desculpe a mudança de cor, o CAPSLOCK e o sublinho, mas é porque esse “muito” aqui é um “muito” bastante intenso) pior se ele fosse constituído somente pelas sessões de tiroteio e por silêncio, ou, mais ainda, só pelas sessões de tiroteio contra os Lokusts, sem cutscene e sem as caminhadas debaixo de esquetes, estrofes, piadinhas e dramas da trupe bombada e cabeça vazia de guerreiros. Aí, ele seria bem mais banal, um jogo de quarta geração, e seu sucesso estaria ameaçado. É sobre ambientação e sobre a outra palavra da moda, que é imersão.

Imagine Gears 2 sem isso, que desgraça. Seria o game do Tonho da Lua, mais que já ficou pecha. O pessoal vem perdendo a noção total do que eleva um produto, pra ficar fosforliando debaixo dum palmeiral, sem prestar atenção direito no que seria o mundo sem ar condicionado. Salve a evolução.

Obrigado, Microsoft e Epic, por inventarem o diálogo e o draminha enquanto os personagens caminham por cenários compulsivamente detalhados, buscando Collectibles (outra coisa que Gears popularizou), melhorou demais a sensação de se estar ligado ao produto, e obrigado à Naughty Dog e à Sony por fazerem a mesma coisa e ainda por cima aperfeiçoar.
 

Trezoitao38

Bam-bam-bam
Mensagens
10.001
Reações
7.416
Pontos
424
Você conhece alguém que não gosta de Chrono Trigger? Eu nunca vi ninguém falar mal desse jogo. Mas acho que existe algo a ser observado aqui. A era 16 bits é a que menos haters tem, provavelmente porque não havia muita competição. É muito raro alguém dizer que não gosta de Super Mario, Super Metroid, Star Fox, etc... No entanto hoje temos sempre 2 grandes grupos bem definidos de quem ama e quem odeie Halo, TLOU, Doom 3, Dark Souls, MHW, RE7, etc... E cada vez mais faz sentido a frase "Esqueça a opinião dos outros e jogue".
Não, tinha muita briga também. E os dois principais videogames daquela época eram bem diferentes. O conceito de multiplataforma só estava surgindo, eram consoles que tinham gametecas imensas de exclusivos e diferenciadas.

Mas o que você se refere é outra coisa. É uma discussão deslocada no tempo, que vai envolver pessoas mais maduras, que enxergam as coisas já de uma certa distância. É diferente de quando discutimos o presente, as emoções afloram.

Por outro lado, videogame, como qualquer coisa cultural, envolve gosto. As pessoas tem gostos diferentes. Eu particularmente nunca engoli essa de que tem que haver um consenso de que tal jogo é bom e todo mundo tem que engolir descendo à goela. Há uma falsa impressão de cara amistoso que gosta de jogar de tudo e está aberto ao que der e vier "desde que seja bom". O que tem que haver é respeito e não essa obrigação de jogar de tudo.

As gametecas do Super Nintendo e do Mega Drive foram tão diferenciadas que alguém que teve um dos consoles em sua infância e formou o seu gosto por uma delas e se afeiçoou tão intensamente por uma delas, acaba não vendo sentido na outra. Porque não encontra aquilo que essas pessoas conceberam como deve ser um videogame, como deve ser os jogos, o que é importante ter nele para ser bom. Uma pessoa que amou o Super Nintendo fica sentindo uma falta no Mega Drive, e uma pessoa que amou o Mega Drive, fica sentindo uma falta no Super Nintendo. Não é que um é melhor que o outro, apenas diferentes.

E se você pegar o exemplo de The Last of Us, isso fica mais claro. A maneira como as pessoas se posicionam a respeito desse game diz muito respeito a maneira como elas concebem o videogame. Depende muito do que cada um gosta em um videogame. O máximo que se discute é se um videogame é capaz de atingir essa meta, de satisfazer um determinado gosto, de conseguir atiçar as emoções que um determinado gamer espera sentir ao jogar um videogame. Pra muita gente, The Last of Us cumpriu muito bem esse papel. Para outros, chegou muito longe disso, ou então, não são essas emoções que essas pessoas procuram, mas outras.

Quando o tempo passa as pessoas reconhecem isso. E aí passa a existir mais respeito. Pessoalmente eu tentei gostar do Mega Drive, joguei vários jogos, joguei Sonic na minha infância sem ter tido um Mega Drive, porque também foi lançado para PC o Sonic 3 e o Sonic CD. Voltei a jogar mais tarde em emuladores, comprei o Sonic Mania e joguei mais um tanto. Mas pra mim nunca desceu, ou ao menos, nunca foi como o que senti jogando Mario ou Donkey Kong. Crash é outro jogo que não curti. Isso é sintoma de apenas uma coisa, gosto. Meu gosto é assim, o de outros é diferente. E eu sei que quando uma pessoa diz que Sonic é o seu jogo favorito, eu sei que ela está sendo sincera e que ela realmente encontra algo de gratificante na experiência de jogá-lo. Então pra que brigar por isso? chamar as outras pessoas de burras, deslegitima-las, falar que elas não entendem de videogame e isso e aquilo? Ficar acreditando que um argumento, em forma de texto, uma teoria, vai mudar a experiência prática que elas tem com aquele referido videogame. Sabe quando você um filme, e não o entende, e ao acabar de ver o filme, você sente que não gostou dele? E daí você procura uma explicação, alguém te fala sobre o que se trata o filme, da sua mensagem, você a compreende, e continua mesmo assim não gostando? Porque a magia está ali na hora de ver o filme. Com videogame é a mesma coisa, a pessoa tem que sentir o prazer enquanto está jogando. Porque o resumo, explicação do filme, resenha etc, é o resumo, explicação do filme, resenha etc, e o filme é o filme. O filme é aquela mensagem encapsulada naquela forma audiovisual, é como comer ovo e tomar albumina, o conteúdo é o mesmo, mas a forma faz toda a diferença. E os nossos gostos são por formas. Quando entramos em contato com as formas os nossos corpos são afetados. Ou seja, se trata de afetos. E afetos não são coisas que estão ali impressas nos objetos, mas são relações que se dão entre nós e esses objetos. E por isso que não são objetivos.
 
Topo