O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


9/9/99 - 20 anos atrás o lado de cá recebia o último grande console da SEGA. Compartilhe suas experiências!

Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
51.523
Reações
52.115
Pontos
1.069
a tua lógica pula etapas, ainda ta nessa do dinheiro ser determinante ? se fosse assim a sega não teria kikado a nec do mercado; e a ms... enfim.

se Sega contem as perdas impostas por peter moore, já no lançamento do Dreamcast; vendendo-o pelo preço que os japoneses queriam, isso não seria uma manobra simples, na verdade mudaria tudo, simplesmente toda a história do Dreamcast seria profundamente modificada. (o teu pensamento do lançamento explosivo, foi o que eles tentaram, essa tática foi a mesma que literalmente levou o dreamcast para ruina)

é preciso lembrar que todo aquele volume de vendas inicial resultou num rombo pois eram feitas com perdas, o que é péssimo para um empresa que estava em alerta, o que resultou em menos marketing, que tornou os jogos um flop, que por fim tornou o Dreamcast insustentável, isso já em setembro de 2000 (1 ano após o lançamento americano) data essa em que moorer apressou as coisas pregando um apocalipse de que a sega tinha se tornado irrelevante, de que se insistisse iria a bancarrota de vez etc etc

bastava o Dreamcast aguentar mais um pouco e as vendas voltariam a aumentar, pois o interesse pelos jogos Dreamcast surgiria (mas para ter interesse é preciso o console estar no mercado, isso é o básico) moore puxou o plugue e loteou os jogos que estavam em desenvolvimento.(todos os que posteriormente abasteceram ps2, gc e principalmente xbox, seriam jogos do Dreamcast). a fusão aconteceria normalmente em 2004.
De onde vc tira essa certeza de que um console que teria vendas ridículas (pois seria caro), de repente ia começar a vender bem enfrentando mais concorrência? Se o povo estivesse tão interessado assim nos jogos da Sega, teria comprado o Dreamcast, que inclusive chegou a basicamente ser dado de graça pra quem assinasse a SegaNet e tinha ótimos games.

A realidade é que o Dreamcast nasceu condenado pq a Sega vivia uma ruína financeira pós Saturn e muitas thirds ignoraram a plataforma. Abandonar o mercado foi a melhor decisão, os japoneses entenderam isso tanto que o fizeram, não era o Moore que dava a palavra final.
 
Ultima Edição:


pavomba

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.812
Reações
16.432
Pontos
614
Moore sabotou o Dreamcast o quanto pode para subir na carreira.

  • matriz japones deseja vender o console acima do preço e com lucro ou sem subsidio (estratégia da Nintendo, a qual é usada hoje por sony e ms, que era mais certo a ser feito)
  • Moore se opõe '' eles não vão estragar a o lançamento americano''
  • Stolar é demitido, Moore assume a liderança , Dreamcast é vendido com perdas (e a Sega já tava no laranja)
  • muitos jogos são lançados em curto espaço de tempo (desarmando a sega para a disputa futura com ps2 e gc)
  • cortes de preços sistemáticos ão feitos ( descapitalizando a sega e tornando o DC não viável)
  • Moore sugere que a Sega devesse abandonar o mercado, manipula um teste para fazer parecer que a marca sega era sem relevância
  • Moore fecha contrato de exclusividade dos jogos de DC com a novata microsoft e enterra mais de 10 jogos da sega (somente no ps2 e gc que os jogos da sega prosperam)
  • Moore se torna executivo do xbox, sendo o unico a subir com a queda do DC
O hype do ps2 era muito grande, mas após as pessoas terem experimentado o ps2 as vendas do Dreamcast voltariam a crescer e ele poderia ter terminado em segundo, pois já tinha mais de 7kk em vendas antes do gc e xbox chegarem ao mercado. força sega.
Quem planejou todo o lançamento americano do Dreamcast, inclusive deu ordem a sua concepção, foi Bernie Stolar.

Vamos aos pontos e fatos.

1) Stolar só aceitou ser presidente da SoA se pudesse encomendar um novo console, Nakayama deu o aval.

2) O Saturn ia muito mal em vendas no ocidente, chegou um ponto aonde em 97 muitos jogos eram cancelados, o console morreu em meados de 98 e segundo ele, a Sega não tinha como ficar bancando o console morto.

3) Os atritos com a SoJ e potencialmente o cancelamento a muitissimo contragosto do Sonic X-Treme teve que levar a criação do DC.

4) No Japão, foi vendido na faixa do preço que a Sega quis, era o equivalente a 250-300 dólares, mas o Saturn vendeu bem lá e durou até 2000, a matriz queria 250 pra lucrar de imediato no ocidente, o problema é que a região ficou sem um console por um ano e meio e isso queimou a imagem da Sega em níveis cavalares.

5) O presidente da matriz, Isao Okawa, nunca gostou do ramo de consoles, e inclusive tentou sabotar o lançamento americano, queria que o console fosse vendido somente online e em 2000, Stolar conseguiu se impor, mas era muita briga a ponto de ele ser demitido faltando muito pouco pra sair (acho que foi um mês antes ou semanas).

6) A lineup de lançamento japonesa do Dreamcast foi fraquissima, acho que só Sonic Adventure e o Virtua Fighter 3tb prestaram, e o último, com ressalvas. Ou seja, lançar o mais rápido possível entre reigões talvez não fosse uma boa ideia. Lançar em 9/9/99 era perfeito porque já tinham software de qualidade produzido tanto pelos estudios internos, quanto de terceiros, por isso que foi um console que valeu a pena comprar desde o inicio naquelas regiões, já outros ótimos jogos estavam para sair semanas a poucos meses depois.

7) O caso do Moore: Ele simplesmente manteve o que deu, bastou o lançamento do PS2 no Japão que as vendas começaram a sofrer, ai chegou final de 2000 na América do Norte e Europa, pronto, o DC sofreu em todo o mundo, não deu outra.
 

RareHero

Bam-bam-bam
Mensagens
8.916
Reações
22.446
Pontos
363
Apesar de ter histórico forte com jogos de corrida zoados, tipo Mario Kart e Crazy Taxi - inclusive jogando em alto nível -, foi somente no Dreamcast que pude apreciar um jogo de corrida com proposta mais realista. Tudo culpa do Test Drive Le Mans, que era incrível jogando sozinho ou com mais 3 amigos.

Aí consegui entender e curtir mais a proposta do Gran Turismo 2 e seguir curtindo o estilo, até chegar aos simuladores de fato, no PC.

TDLM conheci somente em 2002, coisa que me deixou com início tardio para jogos do tipo. Antes, GT não me agradava.

Hoje, por culpa do TDLM, estou com esse setup no PC:

Visualizar anexo 87652

Ferrari F355 Challenge apenas reforçou o processo. TDLM foi a virada de mesa. hueahuahuaehua
TDLM eu fiz a corrida de 24h cara, foi o único jogo até hoje que tive a pachorra de fazer isso, ver e tentar decifras as silhuetas dos carros a serem desbloqueados, numa época onde vc não tinha acesso fácil a internet para descobrir do que se tratava, aquela coceira para desbravar os segredos do jogo, muito disso se perdeu com o tempo, hj tudo fica praticamente a mostra e ou não tem aquele sabor de esmerilhar o jogo para extrair o máximo possível dele.
 

Seladonia

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
36.632
Reações
59.537
Pontos
849
Foi um excelente console com muito jogo inédito (que depois foi portado para outros consoles) mas que não aguentou pq o estrago feito pelo Saturn era irreparável.

A diversão que eu tinha no Power Stone era a mesma que eu tinha jogando Smash Bros no N64, acho até triste nunca mais terem feito um Power Stone...

Caramba 500 conto paguei 130 no Paraguai em 2.000, já o VMU 50 reais na época um dinheirão num memore card com telinha.
O meu VMU foi 50 reais tbm, lembro que era exatamente esse preço.

Isso que comprei em uma feirinha perto de casa onde TROCAVAM FITA, que era como conseguia jogo novo naquela época: Dava uma fita minha +10 reais e pegava outra.

VMU foi caro mas como o DC tinha o DISCO DE BOOT (que abria a entrada de CD com o console ligado pra poder rodar uns piratas) acabou não pesando tanto, era melhor que o Cube que por muitos anos só rodava original.
 


Sega&AMD

Supra-sumo
Mensagens
1.696
Reações
1.584
Pontos
168
Quem planejou todo o lançamento americano do Dreamcast, inclusive deu ordem a sua concepção, foi Bernie Stolar.

Vamos aos pontos e fatos.

1) Stolar só aceitou ser presidente da SoA se pudesse encomendar um novo console, Nakayama deu o aval.

2) O Saturn ia muito mal em vendas no ocidente, chegou um ponto aonde em 97 muitos jogos eram cancelados, o console morreu em meados de 98 e segundo ele, a Sega não tinha como ficar bancando o console morto.

3) Os atritos com a SoJ e potencialmente o cancelamento a muitissimo contragosto do Sonic X-Treme teve que levar a criação do DC.

4) No Japão, foi vendido na faixa do preço que a Sega quis, era o equivalente a 250-300 dólares, mas o Saturn vendeu bem lá e durou até 2000, a matriz queria 250 pra lucrar de imediato no ocidente, o problema é que a região ficou sem um console por um ano e meio e isso queimou a imagem da Sega em níveis cavalares.

5) O presidente da matriz, Isao Okawa, nunca gostou do ramo de consoles, e inclusive tentou sabotar o lançamento americano, queria que o console fosse vendido somente online e em 2000, Stolar conseguiu se impor, mas era muita briga a ponto de ele ser demitido faltando muito pouco pra sair (acho que foi um mês antes ou semanas).

6) A lineup de lançamento japonesa do Dreamcast foi fraquissima, acho que só Sonic Adventure e o Virtua Fighter 3tb prestaram, e o último, com ressalvas. Ou seja, lançar o mais rápido possível entre reigões talvez não fosse uma boa ideia. Lançar em 9/9/99 era perfeito porque já tinham software de qualidade produzido tanto pelos estudios internos, quanto de terceiros, por isso que foi um console que valeu a pena comprar desde o inicio naquelas regiões, já outros ótimos jogos estavam para sair semanas a poucos meses depois.

7) O caso do Moore: Ele simplesmente manteve o que deu, bastou o lançamento do PS2 no Japão que as vendas começaram a sofrer, ai chegou final de 2000 na América do Norte e Europa, pronto, o DC sofreu em todo o mundo, não deu outra.
bom resumo, mas tem furos pavomba, seque a Timeline

A) Stolar aceita ser presidente; e ele chamou Peter Moore que na época não sabia nada do ramo, Peter Moore
liderava o marketing do Dreamcast (mesmo no estagio embrionário)
B) Stolar disse depois que não gostou da parceria da MS com a Sega, pois segundo ele, os caras vieram aprenderam o que pode e depois saíram (não sem antes introduzir o péssimo windowsCE, inferior ao software proprietário da sega).
C) Stolar foi quem negou as exigências da EA
D) após lançamento japonês, lançamento tímido quase sem jogo, o Dreamcast sofreu dois golpes o primeiro o aguardado lançamento de FF9 no dia em que a sega iria fazer um evento do DC, ela sabiamente cancelou, o segundo golpe foi o anuncio por parte da sony da existência e das specs (vagas) do ps2, e uma data de lançamento para ''em breve'' (sugerindo final de 99 no japão) o DC tinha já havia sido lançado e não atingiu a meta de 1 milhão, ficando com 900k, ironicamente só esse anuncio, literalmente killou as vendas do DC no japão.
E) Lançamento americano em 9.9.99 semanas antes Stolar é demitido, e convenientemente quem assume é Peter Moore, agora como presidente interino da soa, ele se opõe aos japoneses na questão do preço (questão crucial) e determina o caríssima e inútil campanha de marketing, só a titulo de curiosidade a tercerizada era a mesma que cuidava do marketing da coca-cola, aí já viu né.
F) o Dreamcast quebra recorde de venda no primeiro dia, mas houve umas pré vendas marota para inflar isso aí, o marketing registra lucro de (me esqueci agora) porém era só marketing na verdade a sega não ganhou nada.
G) A Sony faz um evento denominado (esqueci o nome) onde dessa vez ela mostra o bixão, uma penca de demos exageradas e isso esfria o DC nos estados unidos, para piorara ele saí no japão no inicio de 2000 e os holofotes vão todos para ele, mas quem rouba as vendas do DC foi o PSOne, a versão redesenhada do playstation que custava 100zin.


H) após isso a sega inicia, lançamentos sistemáticos (e sem necessidade) de jogos importantes, queimando-os, tudo devidamente aprovado pelo colegão.
I) meados de 2000 as vendas do Dreamcast eram de 100k unidades mensais (segundo o proprio Moore) mas como elas eram feitas com perdas- e some a isso perdas extras devido ao corte de preço- conta não fecha.
J) setembro de 2000 Moore convoca reunião com os japoneses onde ele desconstrói a marca SEGA na cara dura, todos os lideres de criação de jogos se opõe e saem da sala, há até o incidente com o Yuji Naka.
L) ainda em 2000 Moore inicia o processo de converter a sega em softhouse, e inicia o contrato de exclusividade com a microsoft, saí o rumor do possível fim do Dreamcast na mídia
M) inicio do ano de 2001, nem 3 meses após os rumores Peter Moore confirma o fim do Dreamcast, a conversão da Sega em softhouse, uma penca de jogo promissor é cancelado e transferido para o PS2 (isso ajudou o ps2 a upar suas vendas)
N) Peter Moore é aceito em 2003 como executivo do Xbox e em 2007 como executivo da EA (empresa historicamente contrária a sega)

parece conspiração, mas enfim uma coisa é certa ninguém pode negar, alguém cresceu enquanto alguém caia.
 

Sega&AMD

Supra-sumo
Mensagens
1.696
Reações
1.584
Pontos
168
TDLM eu fiz a corrida de 24h cara, foi o único jogo até hoje que tive a pachorra de fazer isso
tenho uma parça que também fez, puts o cara era fanzão do DC, não é nem da sega, é do Dreamcast, o cara zerou e platinou todos os jogos de corrida presentes no DC (apos o cancelamento ele usou a pirataria) MDK2 e Fur Fighter...até 102 dalmatas o cara zerou.

certa vez jogamos até, usando um projetor o cara trouxe escondido do serviço, tamanha a goelagem, street fighter 3, super street 2x, zero 3, Capcom vs snk 2 (o jogo da vida) jogamos todos os jogos de luta do DC, eu aprendi fazer os combos de kof 2002 usando o dreamcast, erammuitos combos e o arcade consumia bastante fichas.

depois disso nunca mais gostou de videogame, hoje joga pubg light no PC para distrair, enquanto cuida da loja dele.

o Dreamcast realmente mexeu com o mundo dos games, pessoas literalmente pararam de jogar games depois que o DC foi descontinuado, o mais frustante foi ver a base seguista cada um indo para um lado, os mais antigos foram para M$ para evitar sony e nintendo, os mais novos foram para nintendo para evitar a sony, outros tiveram de engolir a raivinha ir para o ps2 (afinal era lá que a maioria dos jogos estavam).

Mas eu tenho esperança, pois esse novo Ceo da Sega é seguista de verdade, além de filho do dono, no momento certo ele vai agir.
 

Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
51.523
Reações
52.115
Pontos
1.069
E) Lançamento americano em 9.9.99 semanas antes Stolar é demitido, e convenientemente quem assume é Peter Moore, agora como presidente interino da soa, ele se opõe aos japoneses na questão do preço (questão crucial) e determina o caríssima e inútil campanha de marketing, só a titulo de curiosidade a tercerizada era a mesma que cuidava do marketing da coca-cola, aí já viu né.
F) o Dreamcast quebra recorde de venda no primeiro dia, mas houve umas pré vendas marota para inflar isso aí, o marketing registra lucro de (me esqueci agora) porém era só marketing na verdade a sega não ganhou nada.
Marketing inútil, HAHA. Vc mesmo diz que bateu recorde de vendas e vem falar que foi inútil.

E o Dreamcast foi recordista em vendas ao consumidor mesmo, inclusive o número dele no NPD de setembro foi o maior da história até então para um novo console.

No mais vc está confundindo lucro com faturamento, a Sega não anunciou lucro, ela anunciou que a arrecadação foi recorde. Em 24 horas o Dreamcast gerou $97 milhões de dólares em vendas.

Por fim vc fala do Peter Moore como se ele fosse o dono da Sega e todos seguissem as ordens dele, sendo que o cara era só o executivo de uma filial.

Pior, vc parece acreditar em uma conspiração bizarra onde o Peter Moore sabotou a Sega a mando da Microsoft e da EA e depois foi trabalhar pra elas.

Tudo isso só pra não admitir o óbvio, a Sega afundou pela sua incompetência.
 
Ultima Edição:

JB.BGP

Habitué da casa
Mensagens
415
Reações
351
Pontos
63
Acabei de me lembrar de uma coisa.

Só pra não falar que a porcaria do Dreamcast só me deu prejuízo e desgosto, teve também um ponto positivo, além daquela lição que ele me deu e que eu falei antes. O Dreamcast foi o responsável por me fzr cadastrar aqui na OS, já que o meu cadastro é de 2002, e naquela época existia um fórum dedicado somente para ele e para a Sega.

Lembro até que usavam um layout azul bem feio, e praticamente só falavam de pirataria por lá (como gravar jogo x ou y) entre outras coisas.

Então, de certa forma eu só conheci a OS por causa dele, eu acho.
 

Snake-Eyes

Bam-bam-bam
Mensagens
16.256
Reações
6.826
Pontos
459
Marketing inútil, HAHA. Vc mesmo diz que bateu recorde de vendas e vem falar que foi inútil.

E o Dreamcast foi recordista em vendas ao consumidor mesmo, inclusive o número dele no NPD de setembro foi o maior da história até então para um novo console.

No mais vc está confundindo lucro com faturamento, a Sega não anunciou lucro, ela anunciou que a arrecadação foi recorde. Em 24 horas o Dreamcast gerou $97 milhões de dólares em vendas.

Por fim vc fala do Peter Moore como se ele fosse o dono da Sega e todos seguissem as ordens dele, sendo que o cara era só o executivo de uma filial.

Pior, vc parece acreditar em uma conspiração bizarra onde o Peter Moore sabotou a Sega a mando da Microsoft e da EA e depois foi trabalhar pra elas.

Tudo isso só pra não admitir o óbvio, a Sega afundou pela sua incompetência.
E a competencia desleal da Sony.
 

Sega&AMD

Supra-sumo
Mensagens
1.696
Reações
1.584
Pontos
168
Marketing inútil, HAHA. Vc mesmo diz que bateu recorde de vendas e vem falar que foi inútil.

Por fim vc fala do Peter Moore como se ele fosse o dono da Sega e todos seguissem as ordens dele, sendo que o cara era só o executivo de uma filial.

Tudo isso só pra não admitir o óbvio, a Sega afundou pela sua incompetência.
admito, a sega foi primariamente incompetente. (só postei esses pontos históricos, pois a SEGA era formada por pessoas) meu objetivo aqui não é tentar reescrever a história, eles floparam e a culpa primária é deles, não é nem do publico, culpar o publico eu não concordo e muitos seguista o faz.

sobre o marketing inútil isso basicamente exigiria um tópico próprio, ele foi antes de tudo caro e inefetivo, essas pessoas que comparam o Dreamcast de maneira veloz são early adopter fãs da sega, a maioria deles comprariam do mesmo jeito, posteriormente existia pessoas gamers adolescentes (li isso em foruns internacionais) que em pleno eua/europa, não havia ouvido falar do Dreamcast, isso me fez lembrar da nintendo (ela pagou consultoria para levantar falhas de comunicação no wii u) ficou constatado que o publico alvo que ela pretendia buscar não foi atendido pelo próprio marketing dela, com o Dreamcast foi pior, e não foi por falta de dinheiro.

Peter Moore tinham muito poder lá dentro ou pelo menos uma retórica muito boa, o marketing acima e os valores empregados foram (ele como chefe do marketing) idealizados diretamente pela equipe dele.
Na correria do lançamento, Stolar foi demitido e ele subiu (essa parte é interessante) para o posto do Stolar, ceo da sega of america um cargo elevado, a ponto das pessoas ouvirem a voz dele, somente assim ele conseguiu implantar o bizonho preço de 199 (300 nos dias de hoje) no lançamento de 9 de setembro de 1999 em oposição aos 250 (375 hoje) pretendidos pelo matriz, em setembro de 2000 (1 ano) ele já estava marcando reunião, para sugerir a retirada da sega do mercado (ele foi o idealizador dessa reunião, tudo que sabemos dela foi dita por ele, a saída dos desenvolvedores da sala num ato de desrespeito, a dinamica/teste em que a marca sega não foi reconhecida por jovens, qual yuji naka ac ) e deu certo de alguma forma, talvez ele tenha se aproveitado da questão filosófica, a sega era primariamente uma companhia de arcade, portanto havia outros liders lá querendo a saída do ramo de consoles.
...............................................................................

são 20 anos, mas a história da sega no mundo dos games ainda não acabou, peter moore foi controverso, para uns o cara que salvou a sega de quebrar de vez para outros um oportunista, seja como for ele foi só uma gota, talvez a gota que faltava para o balde entornar, a sega não foi humilde, sempre querendo liderar a qualquer custo, sem responsabilidades administrativas, a arte acima de tudo, jogos da sega como virtua fighter e shenmue não seriam aprovados jamais por nenhum outra empresa. pois não há apelo popular, não é possível que as pessoas lá não viram isso...
 
Ultima Edição:

Sega&AMD

Supra-sumo
Mensagens
1.696
Reações
1.584
Pontos
168
a sega infelizmente não se atualizou (naquele período) para se manter viável, isso é um fato.

eu tive olhando como alguns jogos e generos passaram sufoco no decorrer dos anos, mais permaneceram enquanto outros foram enterrados, a era dos mascotes (tida como encerrada) mentira o desejo por um banjo é real, os jogos de luta, MK11 quebrou recordes, então jogo de luta é viável, mas é preciso conquistar o publico.

eis mudanças e táticas que ajudaram muito alguns jogos e companhias

consoles nintendo; se posicionou fora do status quo, e lucrou com isso, lucra até hoje switch é um sucesso

soul calibur, primeiro jogo vendeu pouco, se não fosse o crossover de personagens introduzido no SC2, a serie teria acabado. por sinal figura entre os jogos mais vendidos do gamecube (por conta da introdução do Link)

super mario sempre muito explorado, mas sempre em jogos distintos, a serie principal demora sair e preza pela qualidade, o ultimo mario é campeão voraz de vendas.

sony e ms após ps3 e 360, abandonaram esse negocio de subsidio, ambas perderam bilhões, na ultima gen por conta dessa corrida armamentista dos gráficos.
agora a ms ta buscando alternativas para se manter viável com xbox.

são atitudes que a sega não tomou; errou feio insistindo no conceito do arcade em casa, é um conceito que as pessoas já estavam abandonando desde a geração saturn.
é assim, se não muda não se atualiza, flopa. Agora na gestão da Sammy a empresa ainda não emplacou aquele hit, mas ao menos tem sido saudável e lucrativa, e sempre que surgem noticias de quedas, são quedas nos lucros.
 

Snake-Eyes

Bam-bam-bam
Mensagens
16.256
Reações
6.826
Pontos
459
Porque com o Saturn a sega nao tinha a grana pra compra a mesma quantidade de exclusivos da Sony, nao tinha como subsidiar o console como a Sony fazia. E nos paises do terceiro mundo a Sega nao se podia dar o luxo de deixar a pirataria comer solta so pra tirar vendas da concorrencia que nem a Sony fez.
 

Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
51.523
Reações
52.115
Pontos
1.069
Porque com o Saturn a sega nao tinha a grana pra compra a mesma quantidade de exclusivos da Sony, nao tinha como subsidiar o console como a Sony fazia. E nos paises do terceiro mundo a Sega nao se podia dar o luxo de deixar a pirataria comer solta so pra tirar vendas da concorrencia que nem a Sony fez.
A Sega não ter dinheiro não torna a Sony desleal.
 

pavomba

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.812
Reações
16.432
Pontos
614
bom resumo, mas tem furos pavomba, seque a Timeline

A) Stolar aceita ser presidente; e ele chamou Peter Moore que na época não sabia nada do ramo, Peter Moore
liderava o marketing do Dreamcast (mesmo no estagio embrionário)
B) Stolar disse depois que não gostou da parceria da MS com a Sega, pois segundo ele, os caras vieram aprenderam o que pode e depois saíram (não sem antes introduzir o péssimo windowsCE, inferior ao software proprietário da sega).
C) Stolar foi quem negou as exigências da EA
D) após lançamento japonês, lançamento tímido quase sem jogo, o Dreamcast sofreu dois golpes o primeiro o aguardado lançamento de FF9 no dia em que a sega iria fazer um evento do DC, ela sabiamente cancelou, o segundo golpe foi o anuncio por parte da sony da existência e das specs (vagas) do ps2, e uma data de lançamento para ''em breve'' (sugerindo final de 99 no japão) o DC tinha já havia sido lançado e não atingiu a meta de 1 milhão, ficando com 900k, ironicamente só esse anuncio, literalmente killou as vendas do DC no japão.
E) Lançamento americano em 9.9.99 semanas antes Stolar é demitido, e convenientemente quem assume é Peter Moore, agora como presidente interino da soa, ele se opõe aos japoneses na questão do preço (questão crucial) e determina o caríssima e inútil campanha de marketing, só a titulo de curiosidade a tercerizada era a mesma que cuidava do marketing da coca-cola, aí já viu né.
F) o Dreamcast quebra recorde de venda no primeiro dia, mas houve umas pré vendas marota para inflar isso aí, o marketing registra lucro de (me esqueci agora) porém era só marketing na verdade a sega não ganhou nada.
G) A Sony faz um evento denominado (esqueci o nome) onde dessa vez ela mostra o bixão, uma penca de demos exageradas e isso esfria o DC nos estados unidos, para piorara ele saí no japão no inicio de 2000 e os holofotes vão todos para ele, mas quem rouba as vendas do DC foi o PSOne, a versão redesenhada do playstation que custava 100zin.


H) após isso a sega inicia, lançamentos sistemáticos (e sem necessidade) de jogos importantes, queimando-os, tudo devidamente aprovado pelo colegão.
I) meados de 2000 as vendas do Dreamcast eram de 100k unidades mensais (segundo o proprio Moore) mas como elas eram feitas com perdas- e some a isso perdas extras devido ao corte de preço- conta não fecha.
J) setembro de 2000 Moore convoca reunião com os japoneses onde ele desconstrói a marca SEGA na cara dura, todos os lideres de criação de jogos se opõe e saem da sala, há até o incidente com o Yuji Naka.
L) ainda em 2000 Moore inicia o processo de converter a sega em softhouse, e inicia o contrato de exclusividade com a microsoft, saí o rumor do possível fim do Dreamcast na mídia
M) inicio do ano de 2001, nem 3 meses após os rumores Peter Moore confirma o fim do Dreamcast, a conversão da Sega em softhouse, uma penca de jogo promissor é cancelado e transferido para o PS2 (isso ajudou o ps2 a upar suas vendas)
N) Peter Moore é aceito em 2003 como executivo do Xbox e em 2007 como executivo da EA (empresa historicamente contrária a sega)

parece conspiração, mas enfim uma coisa é certa ninguém pode negar, alguém cresceu enquanto alguém caia.
A) Moore era da VP de Marketing da Reebok, não era uma má ideia per se e no geral, funcionou bem.

B) Desconheço essa parte, o Windows CE já ouvi falar que não era tão bom, mas que também facilitava muito (vários ports do DC usavam o Windows CE).

C) Negou porque já tinha comprado a Visual Concepts que fez a franquia de esportes 2K (que depois a Take Two comprou), e convenhamos, esses foram aclamados e batiam de longe na EA, e essa queria exclusividade total nos esportes, não estava nem ai se tinham comprado um estúdio pra isso. O erro foi não ter feito um de futebol pra bater com Fifa e Winning Eleven.

D) Como eu disse, o PS2 matou o DC de cara, não tinha jeito, na realidade no Japão foi aonde a Sega mais prosperou com os dois fracassos, Saturn, que durou até 2000, e o DC, que foi até 06.

E) Até onde me recordo, foi Stolar que recomendou o preço

F) Desconheço a informação dos lucors.

G) Se não me engano, o DC vendia bem, mas não tão acima em relação ao PS1 e 64 mesmo.

H) A Sega havia se queimado total, não tinha muita alternativa a não ser botar o pau na mesa de cara, era isso ou daqui X meses esses títulos serem cancelados.

I) Não conheço em detalhes os números de vendas do DC.

J) Isao Okawa sempre quis que a Sega fosse third. Yuji Naka foi praticamente uma das razões pelo qual o DC existiu, a birra dele com a STI de querer usar a Nights Engine pro Sonic X-Treme acabou resultando numa Death March e enfim o cancelamento. Provavelmente foi dali que Stolar decidiu encomendar o DC, era o jeito de parar as intermináveis brigas.

L) Esse contrato foi feito pós anuncio do fim do DC

M) Até onde sei, a penca de jogos era em sua maioria third, os da Sega mesmo se não me engano, só o rumor do Monkey Ball que virou exclusivo de lançamento do Gamecube, a versão NA do Shenmue II, Gun Valkyrie e Jet Set Radio Future que só foram sair depois de um ano pro Xbox.

N) E comandou com bons resultados em ambas empresas.
 

Ulisses Seventy Eight

Bam-bam-bam
Mensagens
1.161
Reações
1.004
Pontos
203
Ei gente, essa discussão da falência da Sega entre a morte do Dreamcast ja foi, estão fugindo da proposta do tópico. Isso é chutar cachorro morto, apesar de eu ter curtido muito esse console.

Minhas experiências foram ótimas.
Na época eu tava fazendo bicos para sobreviver, vi numa locadora pertinho de casa, o dono tinha trocado num 64 com 8 jogos com uma pessoa um desses porque a pessoa não queria os jogos em japa. Ai veio um de moto Redline Racer legalzinho e quando vi o outro meu queixo caiu: Sonic Adventure. Aquela cena dele correndo e a baleia quebrando o cenário do fundo, fora o tornado na segunda fase, eu fiquei doido, paguei hora para jogar um pouco. Consegui fazendo rolo um Dream de uma pessoa pq ele não tinha jogos, ai dei meu mega com sega cd por ele, só veio faltando o modem, mas estava novo. Nossa joguei demais esse console, suas conversões perfeitas ou melhores, eu me lembro que joguei muito Soul Calibur e MSR, SAmba de Amigo, Space Channel 5, Jet Grind Radio, Crazy Taxi, Resident Veronica, vixe, joguei muito esse console.

Tenho vontade de ter outro para rejogar Shenmue. O dele mesmo. e seus jogos de luta. pena que ta muito inflacionado ele.
 

MarcusPedrosoBR

Supra-sumo
Mensagens
819
Reações
1.671
Pontos
183
Eu acho que varias atitudes da Sony na epoca do ps1 foram desleais provocadas pelo fato de ser uma empresa maior e abusar de sua pocisao.
Bem-Vindo ao mundo capitalista e da concorrência globalizada desde sempre amigão.

Bussines champz!

Nem a pastelaria aqui da esquina é boazinha com o pasteleiro lá da feira...
 

Marculino

Bam-bam-bam
Mensagens
9.768
Reações
6.935
Pontos
419
Simplesmente um dos melhores consoles de todos os tempos. Tive o privilégio de comprar meu primeiro Dreamcast no lançamento japonês e de jogar bastante, praticamente tudo que saiu de bom no console. E não parei por aí, ainda jogo até hoje muita coisa nele, seja jogos antigos pra matar a saudade ou alguns indies mais novos que saem vez ou outra. Pelo pouco tempo de vida o console teve jogos incríveis, variados e com um grande suporte da Sega e será lembrado eternamente para quem é fã.
 

Enzo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.773
Reações
7.091
Pontos
544
Tenho o meu aqui e é um produto que nunca vou cogitar vender, emprestar, etc

É um console raro, maravilhoso, q infelizmente não foi valorizado pela sua fabricante e pela mídia em geral até falir.
 
Topo