O que há de Novo?
Fórum Outer Space - O maior fórum de games do Brasil

Registre uma conta gratuita hoje para se tornar um membro! Uma vez conectado, você poderá participar neste site adicionando seus próprios tópicos e postagens, além de se conectar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada!

  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

A aversão do brasileiro a aprender inglês

Hume

Bam-bam-bam
Mensagens
3.338
Reações
9.593
Pontos
314
Cow of Dutch
cow-named-sijtje-walks-towards-a-bucket-bearing-the-dutch-flag-at-a-picture-id451308106

:klol:klol:klol
 


sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.895
Reações
18.460
Pontos
784
Relaxa, que do jeito que você é chato aqui no fórum, pode deixar que eles vão sair de perto de qualquer jeito lol


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
infelizmente nao, geralmente tem uns caras que acreditam que por ter nascido em um mesmo país voces fazem parte de uma mesma familia e tem obrigação de falar com eles.
esse tipo de chatice e de intrusão que não suporto.
 

M3troid

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
9.957
Reações
19.705
Pontos
553
Quando vocês vão pra um país, se dão ao trabalho de ao menos aprender o básico do idoma local ou vão esperar a boa vontade de alguem pra falar no seu idioma?
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.895
Reações
18.460
Pontos
784
Quando vocês vão pra um país, se dão ao trabalho de ao menos aprender o básico do idoma local ou vão esperar a boa vontade de alguem pra falar no seu idioma?
aprendo o idioma, o sotaque e os costumes locais o mais rapido possivel. somos invasores não convidados.
 

arqueiro182

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.222
Reações
67.206
Pontos
553
Acho que depende do nível. Lógico que você não vai exigir um pronuncia perfeita de quem tá se aperfeiçoando ainda, tipo nível básico indo pro intermediário, mas ao mesmo tempo tem que tomar cuidado pra não viciar a pronunciar de forma errada e quando digo pronunciar errado é a ponto de dar outro sentido pra palavra ou não dar sentido nenhum. O que você mencionou não acho que seja uma pronuncia m**** e sim um sotaque forte, tem uma linha tênue aí.

Nada a ver cara o mais importante é a Gramática, e a escrita correta.

Só Brasileiro fica de mimimi com pronúncia e sotaque.
 
Ultima Edição:


maedre

Bam-bam-bam
Mensagens
1.755
Reações
4.483
Pontos
303
Assistir com legendas >> Assistir com legendas em inglês >> Assistir sem legenda
Siga essa ordem de prática e você vai conseguir naturalmente :kjoinha
Eu baixei um app chamado 'BBC Learning English". Muito bom!
Tbm escuto notícias de rádios americanas.
Mas aí já é mais difícil

Enviado de meu Moto G (5) usando Tapatalk
 

charles_monkey

Bam-bam-bam
Mensagens
3.189
Reações
4.685
Pontos
303
algumas coisas eu pronuncio certo, tipo, Call of Duty eu falo "col ov duri" (ok, escrito ta meio estranho, mas pronuncio certo)
Tem gente q fala "cál ofi duti", mas nao me importo, muito menos fico constrangido em falar certo.
agora, algumas coisas que ja "abrasileiraram", como feicebuk e etc... eu falo também. Mas quando converso com alguem em ingles, falo facebook com a pronuncia certa.
Se alguem fala: nossa, entao vc é o americano, fala tudo certinho e tal. Eu ja respondo: vc é analfa, eu nao tenho nada a ver com isso.
 

Grose

Bam-bam-bam
Mensagens
8.019
Reações
12.440
Pontos
459
O pessoal que procura por grupos de conversação deem uma olhada nas livrarias ou nas escolas públicas, por aqui é o lugar onde eles se reuniam, não sei se fazem isso ainda, era uma língua por dia, contando evidentemente com o inglês. Eu nunca participei porque não gosto muito de confraternizar pessoalmente. :/

Um dos maiores prazeres que eu quero ter na vida é assistir um filme em inglês sem legenda.

Enviado de meu Moto G (5) usando Tapatalk
Uma dica muito boa, sabe como aprendi a assistir filmes em inglês sem legenda ou com legenda em inglês? Simplesmente dei o play no filme em inglês sem legenda, ali percebi que consegui entender praticamente tudo, isso faz uns 4 anos, desde então raras as vezes que assisti com legendas em português, somente inglês, francês e espanhol.

Minha pronúncia no entanto é um lixo, quer dizer, é acima da média para um brasileiro comum mas é muito ruim dentro do que se espera, tento praticar sozinho mas não é a mesma, espero um dia poder interagir mais, nas poucas oportunidades que tive de falar com estrangeiros eles disseram que me compreenderam mas fiquei com um tanto de vergonha do jeito que falava.

Esse é um vídeo bacana que ele fala da importância para o cérebro, não só de aprender uma nova língua mas aprender qualquer outra coisa.
 

igraum

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.535
Reações
14.102
Pontos
714
Nada a ver cara o mais importante é a Gramática, e a escrita correta.

Só Brasileiro fica de mimimi com pronúncia e sotaque.
Exemplo disso é a pronúncia do Henrique Meirelles. O cara tem o inglês perfeito (foi presidente do Bank Boston por anos). Mas a pronúncia dele não é das melhores. Isso não significa que o inglês dele é ruim. Mas pela ótica de alguns seria.
 

Giant Enemy Crab

Wyrd biõ ful ãræd
GOLD
Mensagens
28.493
Reações
71.034
Pontos
553
Brasileiro aparentemente tem o costume de não querer aprender mais nada depois que faz o aniversário de 18 anos, sempre usando como muleta a "mas não tenho mais idade pra isso".

Quando vocês vão pra um país, se dão ao trabalho de ao menos aprender o básico do idoma local ou vão esperar a boa vontade de alguem pra falar no seu idioma?
Pela minha experiência.
O mais comum é esperar que os nativos aprendam o idioma do imigrante e se o nativo não entender, ele que é o xenofobico racista.

tetando pelo bugtalk enquanto suicido pessoas
 

Maximum Spider

Bam-bam-bam
Mensagens
11.277
Reações
8.730
Pontos
424
Te entendo perfeitamente.

Quando criei meu e-mail, todos os alias que eu considerei legais, estavam em uso. Aí pra não ficar tão diferente da minha idéia original, ao invés de colocar "andre.sobrenome" eu coloquei "andrew" + sobrenome.

Cara, toda a vez que alguém pergunta meu e-mail, eu sou obrigado a falar "andre W sobrenome", porque se eu falar "andrew", todos ficam me olhando com cara de idiota ou perguntam como se escreve.

:facepalm
 

Kaiketsu_Zubat

Bam-bam-bam
Mensagens
8.234
Reações
21.864
Pontos
353
Aprender ou falar inglês no Brasil é difícil. Sério.

Você é quase obrigado a pronunciar uma palavra de forma errada sob o risco de não ser compreendido ou ser taxado como metido. Chega um ponto em que você mesmo se sente errado ou envergonhado em pronunciar do jeito certo e isso é péssimo pra quem está aprendendo ou querendo aperfeiçoar o speaking.

Olha, nada contra quem não queira aprender, às vezes é opção da pessoa mesmo, falta de vontade, sei lá; mas aprender o mínimo deveria ser bom senso, afinal é a língua universal.

Todo mundo quer ir pra fora do Brasil, seja pra passear ou morar, mas nem metade se interessa em aprender o mínimo pra uma comunicação simples. Não consigo entender.

Essa semana fui na Fnac comprar um determinado item e fui obrigado a pronunciar errado e soletrar pro cara entender. Outra vez fui perguntar pelo Call of duty numa loja e o cara ficou olhando pro colega dele como se eu fosse esquisito ou tivesse falado alguma m**** engraçada. Só eu acho isso bizarro? Parece que o certo é falar errado. Inglês hoje é coisa banal, mas aqui ainda parece ser coisa de outro mundo.
Brasileiro fala o português errado e o inglês para nós soa como grego, o certo é ignorar issae e mandar os que não sabem falar corretamente isprimentar a linguissa, assim você se sentirá bem consigo mesmo.
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
5.356
Reações
17.666
Pontos
353
Nada a ver cara o mais importante é a Gramática, e a escrita correta.

Só Brasileiro fica de mimimi com pronúncia e sotaque.
exato. os caras querem falar como americano nativo de seriado... aí fica dificil
Não precisa ser perfeito mas precisa ser "entendível".
Olhem o exemplo de Call of Duty acima.
Cow of dutch dá outro sentido.
Com sotaque ou não, existe a pronuncia certa e errada. Mas eu entendi o que vocês quiseram dizer e eu concordo parcialmente.
 

DanteMayCry

Bam-bam-bam
Mensagens
3.044
Reações
5.567
Pontos
354
Não acho aversão, mas sim arrogância de alguns que manjam. Aqui mesmo dão ctrl C + ctrl vem textao em inglês e, quando reclamam, mandam fazer um curso

Enviado de meu ASUS_T00J usando Tapatalk
 

Ilellada

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.606
Reações
29.049
Pontos
619
quando eu estava entregando as notas da prova , uma mãe de um aluno me falou que era desnecessário ensinar inglês nas escolas. Disse que americano não aprendia portugues, porque nós deveríamos aprender a língua deles? eu tentei explicar a importância do inglês como língua franca e oportunidades de emprego que o filho dela terá mas ela estava irredutível.
 

Geo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.099
Reações
11.574
Pontos
629
Isso não é só no Brasil, não. Passei dificuldade para achar alguém que falasse inglês em Biarritz, na França. Sorte que falo um pouco de francês.
 

Baneman

Discípulo de São Jorge
VIP
Mensagens
15.217
Reações
26.075
Pontos
553
Todo esse drama só pq o OP não quis falar: "Dae irmão, tem CoD aí?"?

PQP hein.
 

quid

Bam-bam-bam
Mensagens
3.196
Reações
6.542
Pontos
303
Eu não saberia dizer meu nível de inglês, mas é incrível como parece uma fonte inesgotável de novas palavras, veja uma série, ou filme, sempre descubro uma nova palavra, alguém aqui já chegou num nível que não descobre novas palavras?
 

tiagobronson

We've adopted Satan!
VIP
Mensagens
10.772
Reações
36.256
Pontos
659
Isso não é só no Brasil, não. Passei dificuldade para achar alguém que falasse inglês em Biarritz, na França. Sorte que falo um pouco de francês.
Mesmo em Paris é uma foda, me virei melhor com o espanhol lá do que com inglês
 

The legend

Bam-bam-bam
Mensagens
1.224
Reações
1.308
Pontos
214
Verdade, estive lá em maio e fiquei impressionado como os tugas falam bem, por outro lado na Espanha, pqp mesmo nos lugares turisticos é uma porra, ainda bem que hablo senão tava fodido.

Há uns 2 meses, eu vi uma pesquisa e Portugal está na frente de países muito mais ricos, como França e Itália, no nível de inglês. Só não batia os países nórdicos, como Suécia e Noruega. Fiquei impressionado. E sobre o Brasil, alguns fatores complicam, mas acho que o principal, como disse o colega acima, é o país ser fechado. O Brasil recebe poucos turistas relativamente a outros países, daí viria um ótimo incentivo pra aprender o inglês ou mesmo o espanhol. Ao tempo em que o país tem que dar mais estrutura aos e fazer mais propaganda dos pontos turísticos, tem que investir na qualidade do inglês nas escolas. Eu acho até que tem uma boa quantidade de brasileiros que quer um segundo idioma, aqui em Bsb etem os Centros de Línguas do governo ,que oferecem por sorteio vagas para inglês, espanhol e francês. É muita gente que quer. E o ensino é bom, eu mesmo me forme em um dos centros. Mas a demanda é bem maior que as vagas. Pena que isso é a exceção, no Brasil todo falta ensino de idioma com qualidade nas escolas, é pouca carga horária. A vantagem é que hj é muito mais fácil complementar sala de aula com autodidatismo.

Mesmo em Paris é uma foda, me virei melhor com o espanhol lá do que com inglês

Uma professora de francês foi à Argentina e não fizeram esforço para entendê-la em inglês (ela não falava espanhol). Eu fui ao Uruguai quando estava no segundo nível d eum curso de espanhol, preferi me arriscar com meu espanhol do que inglês, até tmb para treinar. Acho que uns 1o% do Brasil fala inglês no máximo, mas vendo o depoimento de vcs e por experiência própria, outros países tmb sofrem. E isso é mais grave no exemplo de vcs, a França faz parte da União Europeia, é moleza ir para o Reino Unido ou outro país e aprender um outro idioma. Aqui no Brasil, pelo menos, a gente tinha que sair do portunhol. O interesse até anda crescendo, foi uma boa incluírem espanhol na grade curricular das escolas.
 
Ultima Edição:

Bacciotti

Habitué da casa
VIP
GOLD
Mensagens
310
Reações
442
Pontos
98
Esse é um vídeo bacana que ele fala da importância para o cérebro, não só de aprender uma nova língua mas aprender qualquer outra coisa.
Cara, muito bom o vídeo. Obrigado.
Editei só pra colocar uma frase legal dele:

"É lutando contra nossas vontades imediatas e preguiçosas que a gente transforma o mundo"
 
Ultima Edição:

matroska

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.848
Reações
13.747
Pontos
674
Aprender ou falar inglês no Brasil é difícil. Sério.

Você é quase obrigado a pronunciar uma palavra de forma errada sob o risco de não ser compreendido ou ser taxado como metido. Chega um ponto em que você mesmo se sente errado ou envergonhado em pronunciar do jeito certo e isso é péssimo pra quem está aprendendo ou querendo aperfeiçoar o speaking.

Olha, nada contra quem não queira aprender, às vezes é opção da pessoa mesmo, falta de vontade, sei lá; mas aprender o mínimo deveria ser bom senso, afinal é a língua universal.

Todo mundo quer ir pra fora do Brasil, seja pra passear ou morar, mas nem metade se interessa em aprender o mínimo pra uma comunicação simples. Não consigo entender.

Essa semana fui na Fnac comprar um determinado item e fui obrigado a pronunciar errado e soletrar pro cara entender. Outra vez fui perguntar pelo Call of duty numa loja e o cara ficou olhando pro colega dele como se eu fosse esquisito ou tivesse falado alguma m**** engraçada. Só eu acho isso bizarro? Parece que o certo é falar errado. Inglês hoje é coisa banal, mas aqui ainda parece ser coisa de outro mundo.

Olha na boa para mim você está fazendo tempestade num copo d água.

Primeiro que aqui no Brasil nem português o povo sabe direito. Aliás várias pessoas com curso de nível superior não tem domínio do português básico.

Nem preciso mencionar matemática (Brasil é péssimo), História e Geografia.

Dentre as prioridades temos muitas outras antes do inglês.

Segundo o cara é um vendedor de uma loja. Dentre as prioridades de seu trabalho e cursos que eventualmente faça, o inglês não é prioridade.

É diferente por exemplo de funcionários de hotel que recebem estrangeiros por exemplo. Um inglês básico é necessário pelo menos. Ou em casos de pessoas que vão morar no exterior que o país fale inglês pois falar inglês no Japão, Itália, Espanha é bem inútil.

Por fim, tb depende muito da área de atuação da pessoa. Em certas áreas não saber um bom inglês é deprimente como em administração, engenharia, economia, comercio exterior, por exemplo. Nessas áreas o inglês pelo menos razoável é fundamental no mercado de trabalho.

Por outro lado em certas áreas o inglês tem pouca utilidade havendo dezenas de outras prioridades mais importantes. Cito: direito, assistente social, história, geografia etc.

Levando em conta o trabalhador comum com apenas ensino médio existe diversas outras coisas à frente para ele aprender do que o inglês.

Isso não é só no Brasil, não. Passei dificuldade para achar alguém que falasse inglês em Biarritz, na França. Sorte que falo um pouco de francês.

Exato. Eu sou um dos caras que mais crítica o Brasil e detesto esconder a realidade.

Mas nesse caso estou vendo certo complexo de vira lata.
Na maioria dos países do mundo que não tem inglês como sua língua nativa a maioria da população é ignorante com relação ao inglês ou outras línguas. E isso acontece inclusive em países desenvolvidos o que é pior.

Na França chega ser mais absurdo pois o Reino Unido esta do lado da França. O cara que vai para França querer se virar só no inglês está fudido.
Espanha, Itália são piores ainda. O nível de proficiência desses dois países é só um pouco melhor que do Brasil ficando atrás da Argentina.....

Japão um país tido como top em educação tem uma proficiência em inglês medíocre (37º colocado quase na mesma posição que o Brasil). Pior proficiência em inglês de um país desenvolvido.
É considerado pior que da Argentina estando apenas um pouquinho melhor que do Brasil. Fora que a pronuncia japonesa é bizarra mais fácil mandar o cara escrever porque falando.....

Os países que tem uma boa proficiência em inglês sem ela ser sua língua nativa são uma minoria composta por alguns países desenvolvidos como os países nórdicos, Alemanha, Holanda e Portugal.

Aqui está o link para pesquisa sob proficiência em inglês. O Brasil apesar de ter proficiência baixa ainda fica no meio da tabela.
https://www.ef.com.br/epi/

O Chile tido como um país que investe mais em educação e mais desenvolvido na América do Sul está atrás do Brasil em Proficiência em inglês.


Obviamente temos que melhorar em inglês mas num país que a maioria da população só termina o ensino fundamental e que estuda em média 7,5 anos por pessoa contra 13/14 anos dos países desenvolvidos temos outras prioridades à frente na educação.

O português e Matemática precisam ser melhorados o quanto antes e prioritariamente. Assim como história, geografia, biologia, física e química.
Chega a ser incoerente exigir de um povo que mal sabe sua língua nativa, as operações básicas da matemática, as suas capitais e sua história um bom conhecimento em inglês.
 
Ultima Edição:

dk120

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
36.757
Reações
73.372
Pontos
979
Que o OP nunca escute eu cantando meu power metal no chuveiro.
 

maquinarama

Bam-bam-bam
Mensagens
7.463
Reações
16.302
Pontos
374
Também os cursos de inglês em nosso país são caros, Um wizard da Vida é uns 300, Cultura ou um Brasas uns 500 reais de mensalidade. O cara ganhando esses salários de hoje em dia 1500/2000 reais bruto fica realmente difícil fazer.

Curso de inglês online é bom, mas nem todo mundo tem disciplina para tal ou tem tempo curto. O pobre mora lá na caixa prego, vai fazer sua faculdade particular paga na base do Fies da Vida , vai chegar em casa 00:00 e vai sentar na frete do PC?

Deveria ocorrer um melhor ensino do Inglês nas escolas. Já ajudaria bastante.
 
Ultima Edição:

iporco

Bam-bam-bam
Mensagens
4.744
Reações
9.940
Pontos
303
mas aprender o mínimo deveria ser bom senso, afinal é a língua universal.

concordo com isso. mas nao vejo mal em pronunciar errado estando no bostil. o problema seria pronunciar errado estando na gringa.
 

SKT Leonhart

Bam-bam-bam
Mensagens
1.111
Reações
1.370
Pontos
203
A culpa é do brasileiro e não da falta de compromisso nas escolas, nem da forma de ensino totalmente forçada sem tentar puxar o aluno pra ter interesse pela matéria né? Blz
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
5.356
Reações
17.666
Pontos
353
Olha na boa para mim você está fazendo tempestade num copo d água.

Primeiro que aqui no Brasil nem português o povo sabe direito. Aliás várias pessoas com curso de nível superior não tem domínio do português básico.

Nem preciso mencionar matemática (Brasil é péssimo), História e Geografia.

Dentre as prioridades temos muitas outras antes do inglês.

Segundo o cara é um vendedor de uma loja. Dentre as prioridades de seu trabalho e cursos que eventualmente faça, o inglês não é prioridade.

É diferente por exemplo de funcionários de hotel que recebem estrangeiros por exemplo. Um inglês básico é necessário pelo menos. Ou em casos de pessoas que vão morar no exterior que o país fale inglês pois falar inglês no Japão, Itália, Espanha é bem inútil.

Por fim, tb depende muito da área de atuação da pessoa. Em certas áreas não saber um bom inglês é deprimente como em administração, engenharia, economia, comercio exterior, por exemplo. Nessas áreas o inglês pelo menos razoável é fundamental no mercado de trabalho.

Por outro lado em certas áreas o inglês tem pouca utilidade havendo dezenas de outras prioridades mais importantes. Cito: direito, assistente social, história, geografia etc.

Levando em conta o trabalhador comum com apenas ensino médio existe diversas outras coisas à frente para ele aprender do que o inglês.



Exato. Eu sou um dos caras que mais crítica o Brasil e detesto esconder a realidade.

Mas nesse caso estou vendo certo complexo de vira lata.
Na maioria dos países do mundo que não tem inglês como sua língua nativa a maioria da população é ignorante com relação ao inglês ou outras línguas. E isso acontece inclusive em países desenvolvidos o que é pior.

Na França chega ser mais absurdo pois o Reino Unido esta do lado da França. O cara que vai para França querer se virar só no inglês está fudido.
Espanha, Itália são piores ainda. O nível de proficiência desses dois países é só um pouco melhor que do Brasil ficando atrás da Argentina.....

Japão um país tido como top em educação tem uma proficiência em inglês medíocre (37º colocado quase na mesma posição que o Brasil). Pior proficiência em inglês de um país desenvolvido.
É considerado pior que da Argentina estando apenas um pouquinho melhor que do Brasil. Fora que a pronuncia japonesa é bizarra mais fácil mandar o cara escrever porque falando.....

Os países que tem uma boa proficiência em inglês sem ela ser sua língua nativa são uma minoria composta por alguns países desenvolvidos como os países nórdicos, Alemanha, Holanda e Portugal.

Aqui está o link para pesquisa sob proficiência em inglês. O Brasil apesar de ter proficiência baixa ainda fica no meio da tabela.
https://www.ef.com.br/epi/

O Chile tido como um país que investe mais em educação e mais desenvolvido na América do Sul está atrás do Brasil em Proficiência em inglês.


Obviamente temos que melhorar em inglês mas num país que a maioria da população só termina o ensino fundamental e que estuda em média 7,5 anos por pessoa contra 13/14 anos dos países desenvolvidos temos outras prioridades à frente na educação.

O português e Matemática precisam ser melhorados o quanto antes e prioritariamente. Assim como história, geografia, biologia, física e química.
Chega a ser incoerente exigir de um povo que mal sabe sua língua nativa, as operações básicas da matemática, as suas capitais e sua história um bom conhecimento em inglês.
Eu entendo seu ponto de vista mas discordo. Talvez seus argumentos fariam mais sentido há 10 anos atrás, mas o mundo mudou, está muito mais globalizado e não saber nada de inglês hoje é uma falha enorme no sistema educacional. E isso vai piorar com o tempo; mais alguns anos e não saber o mínimo de inglês pra se comunicar vai implicar em ser um analfabeto funcional. "Ah mas nem sabemos falar português direito" "Ah mas nem sabemos fazer conta" Tá, e daí? Não dá pra aprender os dois na grade escolar? Temos algum tipo de atraso mental em que só dá pra aprender uma coisa de cada vez? Se Portugal fala tão bem, é pq eles tem aulas excelentes no ensino fundamental e médio deles (eu mesmo já vi o conteúdo e metodologia de uma aula) e nem por isso deixam de aprender matemática e português. "Ah mas chile tá atrás de nós" Ok, e Malásia tá na nossa frente; Índia; Indonésia; África do Sul...
Já pensou em como a língua japonesa é desvantajosa pra aprender inglês? A gente tem uma vantagem ENORME nesse quesito (Sério, não é nem um pouco difícil aprender inglês pra nós) e eles estão na nossa frente umas 5 posições.

"Ah mas minha profissão não precisa" cara, isso é um pensamento tão pequeno quanto "bom, tenho comida e cama pra dormir, então tá bom"

Hoje sem saber inglês você perde oportunidades de emprego, vc perde uma quantidade massiva de conteúdo na internet e em outros tipos de mídia; o turismo do país enfraquece demais e por aí vai. É só o começo.

Não to dizendo que todo mundo tem que falar fluente como é na holanda, mas o básico pra se comunicar deveria ser o mínimo e brasileiro parece que faz questão de não se preocupar em aprender a ponto até de achar uma coisa tão simples e banal como algo extraordinário e inalcançável.
 
Ultima Edição:

SKT Leonhart

Bam-bam-bam
Mensagens
1.111
Reações
1.370
Pontos
203
Acho que uma coisa leva à outra.
As escolas tratam o inglês como se fosse uma matéria segundaria, ex: artes.
Além disso, tu acha que um povo que nasceu ouvindo lixo brasileiro como anita, morador de favela e etc, vai querer aprender inglês pra que? Nem mesmo em jogos esse povo se interessa, justamente pela cultura do BR que já tá fodida a tempos.
Não é 100 por cento culpa do brasileiro, interpretei seu tópico como você achando isso. Se não foi, me desculpe.
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.895
Reações
18.460
Pontos
784
existem motivos fortes o bastante para que os franceses torçam o nariz para o idioma Inglês.
primeiro que o revanchismo histórico contra a UK faz parte
segundo que o Francês é um idioma muito forte, falado em vários lugares e por várias pessoas quase que eles não sentem muita necessidade de aprender o Inglês.
Uma de minhas metas é aprender o basico pra me virar no Francês.
 

matroska

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.848
Reações
13.747
Pontos
674
Eu entendo seu ponto de vista mas discordo. Talvez seus argumentos fariam mais sentido há 10 anos atrás, mas o mundo mudou, está muito mais globalizado e não saber nada de inglês hoje é uma falha enorme no sistema educacional. E isso vai piorar com o tempo; mais alguns anos e não saber o mínimo de inglês pra se comunicar vai implicar em ser um analfabeto funcional. "Ah mas nem sabemos falar português direito" "Ah mas nem sabemos fazer conta" Tá, e daí? Não dá pra aprender os dois na grade escolar? Temos algum tipo de atraso mental em que só dá pra aprender uma coisa de cada vez? Se Portugal fala tão bem, é pq eles tem aulas excelentes no ensino fundamental e médio deles (eu mesmo já vi o conteúdo e metodologia de uma aula) e nem por isso deixam de aprender matemática e português. "Ah mas chile tá atrás de nós" Ok, e Malásia tá na nossa frente; Índia; Indonésia; África do Sul...
Já pensou em como a língua japonesa é desvantajosa pra aprender inglês? A gente tem uma vantagem ENORME nesse quesito (Sério, não é nem um pouco difícil aprender inglês pra nós) e eles estão na nossa frente umas 5 posições.

"Ah mas minha profissão não precisa" cara, isso é um pensamento tão pequeno quanto "bom, tenho comida e cama pra dormir, então tá bom"

Hoje sem saber inglês você perde oportunidades de emprego, vc perde uma quantidade massiva de conteúdo na internet e em outros tipos de mídia; o turismo do país enfraquece demais e por aí vai. É só o começo.

Não to dizendo que todo mundo tem que falar fluente como é na holanda, mas o básico pra se comunicar deveria ser o mínimo e brasileiro parece que faz questão de não se preocupar em aprender a ponto até de achar uma coisa tão simples e banal como algo extraordinário e inalcançável.


Nada haver isso que você falou. Seu contexto está fora da realidade.

Caso visse o link que postei, mostrei que a esmagadora maioria dos países possui um inglês ruim, inclusive países desenvolvidos com lingua semelhante a nossa como Itália e Espanha.

Um país desenvolvido com imensa qualidade de vida possui problemas no inglês imagine um país pobre e miserável como o Brasil???
Temos outras prioridades para a educação básica.

Quanto as profissões uma pessoa de Direito, minha área, tem dezenas de prioridades a aprender na frente do inglês.

Só de áreas jurídicas são mais de 20 para você ter uma idéia. Inglês em direito fica bem atrás dessas prioridades.
Quando a pessoa dominar realmente os diversos ramos do direito aí sim.
Só um detalhe: até hoje ninguém conseguiu esse feito. Sim, nenhum jurista manja de todas as áreas da lei plenamente, mesmo aqueles com décadas de estudo.

Tempo é dinheiro. Para aprender inglês precisa-se de tempo e dinheiro. Tempo e dinheiro esse que seria melhor utilizado para quem é da área do direito aprendendo seus diversos ramos. As áreas jurídicas são prioritárias em relação ao inglês.

O mesmo acontece com outras áreas.


Como mencionei anteriormente Japão que é um país que mais depende do comércio exterior em especial com os EUA do qual tem uma ampla dependência (aliás dependência imensa) e tem uma proficiência em inglês medíocre e para falar meu colega... é uma m****, horrível.
O povão japonês em geral manja m**** nenhuma de inglês mas dominam bem seu idioma local e suas diversas escritas.
Quem tem uma boa proficiência em inglês são exatamente as pessoas que trabalham em determinadas áreas em que o inglês é preciso. Mas o povão sabe pouco.
E isso num lugar tido como o top da educação. A diferença da língua não é desculpa pois no Japão as pessoas em média passam o dobro do tempo nas escolas em relação ao Brasileiro. No Brasil a Média é 7,5 anos e no Japão quase 15 Anos.

Ah e bem sem noção os países pobres que você citou que tem um inglês bom:
Africa do Sul um dos seus idiomas oficiais é o inglês é óbvio que sabem melhor lol, foram colônia inglesa por séculos.

Índia idem, o inglês é um dos seus idiomas oficiais, afinal foram colônia inglesa por muito tempo.

Indonésia é praticamente a mesma proficiência que o Brasil. Ambos são baixos em inglês, a Indonésia fica um mísero na frente. Mas a proficiência deles é baixa tb.

Malásia é um país melhor estruturado que o Brasil e principalmente com uma situação social bem superior ao Brasil. Tem méritos sim, pois são mais pobres e menos desenvolvidos que Espanha, França, Itália e japão e tem um inglês melhor. Mas estão décadas na frente do Brasil em desenvolvimento.

"Ah mas mas investir em português, matemática e demais áreas não impede em desenvolver o inglês".

Isso seria o ideal mas é impossível no Brasil hoje e a médio prazo.
Acontece que o país tem recurso finitos e limitados. Existem prioridades na educação à frente do inglês.

Se o Brasil um dia conseguir ficar num nível decente em suas coisas mais básicas aí a história muda.

E lembrando: foi esse o caminho dos países que hoje tem um inglês bom. Você acha que eles priorizaram na educação o inglês de saída???? Claro que não. Foi dado enfase ao inglês depois que se conseguiu um nível satisfatório na educação básica.
Inicialmente foi priorizado a educação em suas áreas mais básicas como a língua nativa, matemática, geografia, história.

Depois que atingiram certo grau de desenvolvimento eles passaram a destinar mais recursos as outras área de menor prioridade entre elas o inglês.
 
Ultima Edição:

Aldighieri

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
6.090
Reações
3.020
Pontos
414
Hoje em dia povo tudo acomodado, não saber pronunciar a palavra em ingles é totalmente normal, mas nao saber se virar num jogo ou num texto simples, é uma vergonha. Eu não sou fluente, mas só outro dia conheci alguém que sabe mais dq eu, totalmente lol.
 

Grose

Bam-bam-bam
Mensagens
8.019
Reações
12.440
Pontos
459
Cara, muito bom o vídeo. Obrigado.
Editei só pra colocar uma frase legal dele:

"É lutando contra nossas vontades imediatas e preguiçosas que a gente transforma o mundo"
De nada, o canal dele é bem legal, recomendo.

O pessoal muitas vezes pergunta qual o sentido de existir filosofia, sociologia, antropologia, psicologia e outros ensinos complementares nos dias de hoje, é justamente para repassar esse tipo de ideia, por isso aprendemos mesmo quando parece não ter ligação alguma com aquilo que visamos aprender majoritariamente, eles são a base de todo o conhecimento, não tem como escapar. Eu gosto de absorver esse tipo de conteúdo para sempre reavaliar a minha vida e a de quem me cerca, tentando fazer sempre o melhor por mim e pelos outros, por isso muitas vezes faço e sou questionado por fazer coisas que não gostaria de estar fazendo, mas preciso agir desta maneira pelas coisas que acredito, não quero um mundo perfeito para mim, quero um lugar que seja cada dia mais convivível, baseado na vontade de todos, afinal são as nossas crenças que dão forças para os costumes se estabelecerem.
 

Orion128

Veterano
Mensagens
441
Reações
948
Pontos
128
quando eu estava entregando as notas da prova , uma mãe de um aluno me falou que era desnecessário ensinar inglês nas escolas. Disse que americano não aprendia portugues, porque nós deveríamos aprender a língua deles? eu tentei explicar a importância do inglês como língua franca e oportunidades de emprego que o filho dela terá mas ela estava irredutível.
Tenho um primo que pensa exatamente a mesma coisa. Para ele, não precisamos aprender inglês porque os americanos não estão aprendendo português. Segundo ele, deveríamos aprender espanhol porque "muh américa latina". Eu deveria ter argumentando que os mexicanos não estão aprendendo português. Então, pelo critério dele, não deveríamos aprender espanhol também.
 

firulero

Ei mãe, 500 pontos!
GOLD
Mensagens
37.686
Reações
46.411
Pontos
877
Isso que o op falou é o de menos, não chega nem a ser um problema de tão irrelevante que isso é.

O problema de verdade é que existe ZERO lugares nesse país em que o inglês seja, de fato, necessário pra alguma coisa no dia a dia de um cidadão comum.

A única forma de praticar a pronúncia é se mandar para algum lugar que use a língua inglesa e ficar lá por um tempo, falando inglês 100% do tempo. Fora isso, vc nunca vai ensinar seu cérebro a raciocinar dentro daquela língua.

Enviado de meu Moto Z2 Play usando Tapatalk
 
Topo Fundo