O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


A Cultura do Diploma, a Esquerda e o Academicismo como forma de validação

Lacerda Yawara

Bam-bam-bam
Mensagens
5.001
Reações
8.431
Pontos
353
Ninguém tem mais nenhuma outra observação a se fazer? Algum caso pelo qual passou que envolvesse o tema?
Única coisa que me vem a cabeça é meu primo que se formou em uniesquina e acha que pode encerrar qualquer discussão com um "-Sou engenheiro" detalhe que ele nunca atuou na área. Coitado nem sabe usar CAE.:klolwtf
 


Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Um exemplo do que eu tô falando aí:



Felipe Neto é um bosta e eu fiz um sacrifício de ver alguns minutos desse vídeo. É um show de apelo ao academicismo + ad hominem que não tem nem precedentes.
 

RainbowSix

Bam-bam-bam
Mensagens
5.027
Reações
7.604
Pontos
404
, no fim conclui que o PT foi bom para o micro e pequeno empreendedo
Olha, pior que foi o Lula que sancionou a lei do MEI.

Lula entrou na presidência e já meteu uma reforminha da previdência, foi o presidente que mais fez superávit primário (economia para pagar juros da dívida pública), tudo para ganhar credibilidade e trazer investimentos para o brasil, e funcionou. O problema é que ele pegou essa credibilidade e foi fazendo "investimento" em infraestrutura sem parar, o pib ia crescendo e os gastos também, até estourar a bolha e a conta cair no nosso colo agora, estamos pagando atualmente por toda a manipulação econômica do desenvolvimentismo do pt.

Então num primeiro momento foi bom para a população e micro empresários, pq as vendas aumentaram, o poder de compra aumentou (dólar chegou a 1,56), mas era um desenvolvimento artificial, ao custo de empobrecer as futuras gerações que vão ter que pagar mais imposto (>40% pib) pra sustentar a dívida pública, a previdência, etc. Ah sim, também teve o boom dos commodities, que deu uma força.

Mas o afegão-médio não entende essa causa e consequência na economia, então se ele teve um aumento do poder de compra nos governos Lula, ele acha que se o Lula se elegesse agora ele teria o mesmo aumento do poder de compra, o que seria impossível com essa dívida pública na casa do caralho e explodindo.

Claro que os poucos acertos do Lula1 não compensam o mal que ele fez ao país instituindo a cleptocracia do PT. Devia estar preso desde o mensalão.
 
Ultima Edição:

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Olha, pior que foi o Lula que sancionou a lei do MEI.

Lula entrou na presidência e já meteu uma reforminha da previdência, foi o presidente que mais fez superávit primário (economia para pagar juros da dívida pública), tudo para ganhar credibilidade e trazer investimentos para o brasil, e funcionou. O problema é que ele pegou essa credibilidade e foi fazendo "investimento" em infraestrutura sem parar, o pib ia crescendo e os gastos também, até estourar a bolha e a conta cair no nosso colo agora, estamos pagando atualmente por toda a manipulação econômica do desenvolvimentismo do pt.

Então num primeiro momento foi bom para a população e micro empresários, pq as vendas aumentaram, o poder de compra aumentou (dólar chegou a 1,56), mas era um desenvolvimento artificial, ao custo de empobrecer as futuras gerações que vão ter que pagar mais imposto (>40% pib) pra sustentar a dívida pública, a previdência, etc. Ah sim, também teve o boom dos commodities, que deu uma força.

Claro que os poucos acertos do Lula1 não compensam o mal que ele fez ao país instituindo a cleptocracia do PT. Devia estar preso desde o mensalão.
Num primeiro momento, apenas, ele tomou sim as ações econômicas necessárias à economia nacional. O problema foi depois disso, já no segundo mandato, que foi o oposto do que deveria ser, e foi elogiado por economistas keynesianos.
 

ptsousa

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
49.676
Reações
137.149
Pontos
814
Olha, pior que foi o Lula que sancionou a lei do MEI.

Lula entrou na presidência e já meteu uma reforminha da previdência, foi o presidente que mais fez superávit primário (economia para pagar juros da dívida pública), tudo para ganhar credibilidade e trazer investimentos para o brasil, e funcionou. O problema é que ele pegou essa credibilidade e foi fazendo "investimento" em infraestrutura sem parar, o pib ia crescendo e os gastos também, até estourar a bolha e a conta cair no nosso colo agora, estamos pagando atualmente por toda a manipulação econômica do desenvolvimentismo do pt.

Então num primeiro momento foi bom para a população e micro empresários, pq as vendas aumentaram, o poder de compra aumentou (dólar chegou a 1,56), mas era um desenvolvimento artificial, ao custo de empobrecer as futuras gerações que vão ter que pagar mais imposto (>40% pib) pra sustentar a dívida pública, a previdência, etc. Ah sim, também teve o boom dos commodities, que deu uma força.

Mas o afegão-médio não entende essa causa e consequência na economia, então se ele teve um aumento do poder de compra nos governos Lula, ele acha que se o Lula se elegesse agora ele teria o mesmo aumento do poder de compra, o que seria impossível com essa dívida pública na casa do caralho e explodindo.

Claro que os poucos acertos do Lula1 não compensam o mal que ele fez ao país instituindo a cleptocracia do PT. Devia estar preso desde o mensalão.
Num primeiro momento, apenas, ele tomou sim as ações econômicas necessárias à economia nacional. O problema foi depois disso, já no segundo mandato, que foi o oposto do que deveria ser, e foi elogiado por economistas keynesianos.
Próprio Palocci disse que no primeiro mandato do Lula, ainda não tinham decidido como seria o modus operandi do PT no governo.

Inclusive disse que havia duas correntes, uma delas sendo ele, o Gushiken e um pessoal e a outra tendo o Zé Dirceu e Dilma, que acabaram ganhando e foram dois dos executores do que vimos a seguir.
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
852
Reações
643
Pontos
118
Qualquer coisa que esteja fora da bolha acadêmica, é acusada como "senso comum" e como automaticamente errada, mesmo que não seja necessariamente o caso.
Não existe isso de "bolha acadêmica", na verdade as bolhas encontram espaço para surgirem, justamente fora da acadêmia pela falta de metodologia.

A acadêmia não é de esquerda ou direita, a ciência não tem lado. Porém, a ciência confronta as mentiras, e vivemos uma onda de mentiras na direita que vem desde o presidente.

Essa cultura olavista de repúdio ao conhecimento científico, é o fundo do poço.
 


Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Não existe isso de "bolha acadêmica", na verdade as bolhas encontram espaço para surgirem, justamente fora da acadêmia pela falta de metodologia.

A acadêmia não é de esquerda ou direita, a ciência não tem lado. Porém, a ciência confronta as mentiras, e vivemos uma onda de mentiras na direita que vem desde o presidente.

Essa cultura olavista de repúdio ao conhecimento científico, é o fundo do poço.
Correção: a academia NÃO DEVERIA ser de direita ou de esquerda, mas a prática é diferente.

No fim, o que se produz na Academia hoje é incompreensível para o pedreiro ou a empregada do subúrbio, quando devia ser feito justamente em prol destes. Bolsonaro é só um sintoma disso tudo, e não a causa.

Sim, é bolha que fala mesmo.
 

Berofh Erutron

Bam-bam-bam
Mensagens
8.593
Reações
6.687
Pontos
444
Voltando ao tópico.

Uma coisa é a ciência, outra coisa é a academia.
O que acontece é que o modelo atual de ensino está defasado e acaba só criando autômatos para o mercado.

Quando se precisa questionar esse modelo, a academia só consegue traçar parâmetros com politicas de esquerda, a questão é que isso não deu certo e está cada vez mais ligando a academia a um viés de confirmação que sustenta políticas esquerdistas e esse erro é inaceitável não ser percebido pelos ditos intelectuais.

Não existe evolução se você só vê um lado, só constrói a solução com um viés.
 
Ultima Edição:

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Voltando ao tópico.

Uma coisa é a ciência, outra coisa é a academia.
O que acontece é que o modelo atual de ensino está defasado e acaba só criando autômatos para o mercado.

Quando se precisa questionar esse modelo, a academia só consegue traçar parâmetros com politicas de esquerda, a questão é que isso não deu certo e está cada vez mais ligando a academia a um viés de confirmação que sustenta políticas esquerdistas e esse erro é inaceitável não ser percebido pelos ditos intelectuais.

Não existe evolução se você só vê um lado ou uma solução.
Ótimo post. No geral eu concordo.

Também é bom ter cuidado pra não criticar a ciência de fato (vide terra-planistas imbecis, o que é pleonasmo diga-se de passagem). O problema é o pedantismo acadêmico e suas variáveis, e isso deve ser especificado.
 

Mokvwap

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.849
Reações
45.306
Pontos
553
Brasil é o país do dimproma de umanas do universitário que vai pra faculdade porque não quer começar a trabalhar, em que boa parte das graduações se resume a concordar com o professor sindicalista do PSOL.

E sim, as universidades (em especial os centros de estudos de ciências humanas) construíram uma bolha da alegria em que um fica punhetando o ego do outro no tocante à habilidade de fazer a CRÍTICA SOCIAL FODA. E o irônico é que a bolha do dimproma apesar de se achar tão superior aos plebeus aculturados, de saber quais são as raízes de todos os problemas que permeiam as entranhas da sociedade e as soluções para enfrentar esses problemas, ficam absolutamente injuriados quando pisam fora da bolha e vêem que os suínos sem cultura viveram e vivem sem os faróis de sabedoria que saem das faculdades todos os anos.
 
Mensagens
748
Reações
772
Pontos
133
Com esquerdistas, digo não pessoas burras mas amigos meus um tanto inteligentes até, é difícil pra eles aprenderem filosofia, economia, porque são matérias que dependem de conhecer as escolas ao invés das autoridades(doutores), daí eles desistem na maioria das vezes ou aprenderão de maneira ultra-dogmática.
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
852
Reações
643
Pontos
118
Dizer que a acadêmia é de esquerda é taxar direitistas de burros, incompetentes e sem formação.

Não existe nenhum filtro ideológico para formar especialistas, ou para que esses especialistas publiquem artigos científicos. Então afirmar que a academia é de esquerda, é afirmar que direitistas não se tornam especialistas, ou não tem capacidade de produzir artigos científicos.

Quem tem problema com a academia, certamente está contaminado por viés ideológico ou autoritário. No fundo, precisa que os dados, fatos e produções científicas confirmem suas crenças, ao invés de formar suas crenças com base nos dados, fatos e produções científicas.

Lógica invertida que inevitavelmente leva à ideologias erradas.
 
Ultima Edição:

Monogo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.999
Reações
42.524
Pontos
579
Qualquer mamute sabe que nossas federais estão contaminadas pela esquerda.

Tivemos até o caso clássico inloco, do Pijama, era bem moderado e centrado
Estava receoso em ser convertido ao entrar pra Geografia numa federal.
Não deu 6 meses e já estava vomitando #Lulalivre.
 

Cafetão Chinês

Bam-bam-bam
Mensagens
5.719
Reações
28.916
Pontos
353
Dizer que a acadêmia é de esquerda é taxar direitistas de burros, incompetentes e sem formação.

Não existe nenhum filtro ideológico para formar especialistas, ou para que esses especialistas publiquem artigos científicos. Então afirmar que a academia é de esquerda, é afirmar que direitistas não se tornam especialistas, ou não tem capacidade de produzir artigos científicos.

Quem tem problema com a academia, certamente está contaminado por viés ideológico ou autoritário. No fundo, precisa que os dados, fatos e produções científicas confirmem suas crenças, ao invés de formar suas crenças com base nos dados, fatos e produções científicas.

Lógica invertida que inevitavelmente leva à ideologias erradas.
Existe filtro ideológico. No caso político.
Lembre-se que uma grande parte do financiamento em ciência hoje é público. Então é natural que quem esteja no poder, favoreça aqueles com a mesma visão ideológica. A não ser que você acredite que políticos e burocratas são isentos e imparciais.

Por exemplo, se você for num país como Cingapura, que é de direita conservadora. A academia lá é majoritária de direita.
Assim como a academia aqui no Brasil é majoritária de esquerda por todo o tempo de dominação política esquerdista (PT + PSDB).

Assim como a direita já foi mainstream acadêmico no auge do liberalismo, a esquerda tomou essa dianteira a partir da segunda metade do séc 20.
 

Jhon titor

Bam-bam-bam
Mensagens
2.366
Reações
5.394
Pontos
303
Existe filtro ideológico. No caso político.
Lembre-se que uma grande parte do financiamento em ciência hoje é público. Então é natural que quem esteja no poder, favoreça aqueles com a mesma visão ideológica. A não ser que você acredite que políticos e burocratas são isentos e imparciais.

Por exemplo, se você for num país como Cingapura, que é de direita conservadora. A academia lá é majoritária de direita.
Assim como a academia aqui no Brasil é majoritária de esquerda por todo o tempo de dominação política esquerdista (PT + PSDB).

Assim como a direita já foi mainstream acadêmico no auge do liberalismo, a esquerda tomou essa dianteira a partir da segunda metade do séc 20.
Acho que o debate fica mais nítido quando a gente nota que a teoria do criacionismo praticamente desapareceu do meio academico "esta defendida por conservadores"> O evolucionismo é a corrente majoritária e age com uma forma tão esmagadora que a teoria se comprovou como "fato" na marra.
 

Mokvwap

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.849
Reações
45.306
Pontos
553
Qualquer mamute sabe que nossas federais estão contaminadas pela esquerda.

Tivemos até o caso clássico inloco, do Pijama, era bem moderado e centrado
Estava receoso em ser convertido ao entrar pra Geografia numa federal.
Não deu 6 meses e já estava vomitando #Lulalivre.
Eu não tenho pena porque ele se tornou um user verdadeiramente intragável, não só pela militância política como a postura incrivelmente arrogante de "eu penso nos pobres e nas minorias, portanto sou melhor do que você" que ele adotou; mas a transformação dele foi trágica, rápida e extrema. Fica ainda pior quando você lembra como a trajetória do ban dele começou: um user falando que o Lula merecia ir para a cadeia comum e ser enrabado pelo Negão da Piroca. Ele ficou completamente transtornado, saiu xingando meio mundo, meteu o dedo na cara da moderação, que travou ele pra dar um tempo pra ele esfriar a cabeça, mas ele voltou ainda mais revoltado e acabou cavando a própria cova.

Parecia até um membro da religião da pás diante de alguém que não compactue com a religião dele.
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
852
Reações
643
Pontos
118
Existe filtro ideológico. No caso político.
Lembre-se que uma grande parte do financiamento em ciência hoje é público. Então é natural que quem esteja no poder, favoreça aqueles com a mesma visão ideológica. A não ser que você acredite que políticos e burocratas são isentos e imparciais.

Por exemplo, se você for num país como Cingapura, que é de direita conservadora. A academia lá é majoritária de direita.
Assim como a academia aqui no Brasil é majoritária de esquerda por todo o tempo de dominação política esquerdista (PT + PSDB).

Assim como a direita já foi mainstream acadêmico no auge do liberalismo, a esquerda tomou essa dianteira a partir da segunda metade do séc 20.
Políticos e burocratas não tem poder de censurar publicações científicas, não sei da onde se tira essa ideia.

E outra, se é identificável o viés ideológico em algum artigo, este já passa a ter menos credibilidade. A metodologia científica tem o seu próprio protocolo no tratamento de dados, se as conclusões favorecem mais a direita ou esquerda, isso não deve ter absolutamente nada a ver com a pessoa responsável pela produção científica. Isto eventualmente ficará claro na escrita do autor e no modo como ele conduziu o artigo.

A ciência não é como esse "jornalismo" de direita e esquerda que se proliferou no Brasil, a ciência não faz militância. O cientista ou especialista que fizer (não nego que teve ter), compromete a sua credibilidade e não terá o seu artigo citado pela ciência séria, ou seja, não será um "conhecimento" levado adiante.

Acho que o debate fica mais nítido quando a gente nota que a teoria do criacionismo praticamente desapareceu do meio academico "esta defendida por conservadores"> O evolucionismo é a corrente majoritária e age com uma forma tão esmagadora que a teoria se comprovou como "fato" na marra.
Desculpe mas você simplesmente não entende o que é a ciência.

Criacionismo não faz parte da ciência, faz parte da fé.
 

Jhon titor

Bam-bam-bam
Mensagens
2.366
Reações
5.394
Pontos
303
Políticos e burocratas não tem poder de censurar publicações científicas, não sei da onde se tira essa ideia.

E outra, se é identificável o viés ideológico em algum artigo, este já passa a ter menos credibilidade. A metodologia científica tem o seu próprio protocolo no tratamento de dados, se as conclusões favorecem mais a direita ou esquerda, isso não deve ter absolutamente nada a ver com a pessoa responsável pela produção científica. Isto eventualmente ficará claro na escrita do autor e no modo como ele conduziu o artigo.

A ciência não é como esse "jornalismo" de direita e esquerda que se proliferou no Brasil, a ciência não faz militância. O cientista ou especialista que fizer (não nego que teve ter), compromete a sua credibilidade e não terá o seu artigo citado pela ciência séria, ou seja, não será um "conhecimento" levado adiante.


Desculpe mas você simplesmente não entende o que é a ciência.

Criacionismo não faz parte da ciência, faz parte da fé.
Bait
84326

O evolucionismo tem tanta porcentagem de fé quanto o criacionismo. As duas teorias acerca do nascimento biológico são imperfeitas e possuem falhas graves. O fato do evlucionismo ter se expandido no meio acadêmico é um dos sintomas notáveis que denotam o relaxo da direita neste campo. Mais ou menos a partir da década de 50.
 

Cafetão Chinês

Bam-bam-bam
Mensagens
5.719
Reações
28.916
Pontos
353
Políticos e burocratas não tem poder de censurar publicações científicas, não sei da onde se tira essa ideia.

E outra, se é identificável o viés ideológico em algum artigo, este já passa a ter menos credibilidade. A metodologia científica tem o seu próprio protocolo no tratamento de dados, se as conclusões favorecem mais a direita ou esquerda, isso não deve ter absolutamente nada a ver com a pessoa responsável pela produção científica. Isto eventualmente ficará claro na escrita do autor e no modo como ele conduziu o artigo.

A ciência não é como esse "jornalismo" de direita e esquerda que se proliferou no Brasil, a ciência não faz militância. O cientista ou especialista que fizer (não nego que teve ter), compromete a sua credibilidade e não terá o seu artigo citado pela ciência séria, ou seja, não será um "conhecimento" levado adiante.


Desculpe mas você simplesmente não entende o que é a ciência.

Criacionismo não faz parte da ciência, faz parte da fé.
Isso pode valer para algumas áreas do conhecimento. Como física e medicina.
Em outras não é verdade. Principalmente nas ciências humanas.

E políticos e burocratas não vão intervir diretamente dessa forma. Vão apenas determinar quem recebe as verbas e quem não recebe.
Isso é algo tão óbvio que tem que ser muito ingênuo para acreditar que não acontece.

E não é apenas para visões ideológicas de esquerda. Como eu falei, em países majoritariamente de direita como Cingapura, o caminho é o inverso. Vá ver se você encontrará pesquisas sobre "impacto da heteronormatividade na sociedade". Como existem no Brasil.

Não encontra.
 

Berofh Erutron

Bam-bam-bam
Mensagens
8.593
Reações
6.687
Pontos
444
Dizer que a acadêmia é de esquerda é taxar direitistas de burros, incompetentes e sem formação.

Não existe nenhum filtro ideológico para formar especialistas, ou para que esses especialistas publiquem artigos científicos. Então afirmar que a academia é de esquerda, é afirmar que direitistas não se tornam especialistas, ou não tem capacidade de produzir artigos científicos.

Quem tem problema com a academia, certamente está contaminado por viés ideológico ou autoritário. No fundo, precisa que os dados, fatos e produções científicas confirmem suas crenças, ao invés de formar suas crenças com base nos dados, fatos e produções científicas.

Lógica invertida que inevitavelmente leva à ideologias erradas.
Parece que você vinculou ciência e academicismo para dar sua resposta.
 

Berofh Erutron

Bam-bam-bam
Mensagens
8.593
Reações
6.687
Pontos
444
Outro ponto que gostaria de partilhar.

Não sou adepto da política de esquerda expressa hoje pelo mundo, eu sou só um discípulo em uma busca pela compreensão da Sinarquia, tal qual, ainda muito longe da nossa compreensão plena.

Mas não posso deixar de dizer que a Sinarquia perpassa pela fraternidade que a esquerda deveria propagar como amálgama de sua existência, mas não o faz, pois como ideologia factual e criticada pela direita, absolutamente, só reflete o "companheirismo que exalta a corrupção e a academia que exclama na sua autoridade o respeito aos nichos, os quais, deveriam primeiro se entender para conhecendo-se dar-se ao respeito sobre todas as coisas"; não obstante a direita vai pelo mesmo caminho com a política de autoridade dos homens de bem onde deveria existir a supra vontade que é o amor e a sabedoria em atividade sublimando todas as coisas sem o uso da força.

A ciência verdadeira e a verdadeira religião são, ligar o homem a si mesmo com essa, e ele, em si, contemplar o conhecimentos cósmico daquela.

Eu sou muito criticado aqui por expor a direita e por vezes defender a esquerda, mas na verdade eu tento só encontrar um equilíbrio entre as coisas, complexo constructo que é a contemplação humana tentando descortinar a realidade, um caminho para seguirmos sem esquecer o que criamos. Sei que ainda vou ser muito ridicularizados e rotulado pelo que há em cada um e não em mim, bastando não agradar as emoções e razões de quem quer que for para que isso aconteça.

De mais a mais disse que esse tópico seria interessante, pois eu mesmo não tenho nível superior, sou só um livre pensador com o direito de errar.

Fiquem bem e em paz.
 
Ultima Edição:

DanielMF

Veterano
Mensagens
852
Reações
643
Pontos
118
Bait


O evolucionismo tem tanta porcentagem de fé quanto o criacionismo. As duas teorias acerca do nascimento biológico são imperfeitas e possuem falhas graves. O fato do evlucionismo ter se expandido no meio acadêmico é um dos sintomas notáveis que denotam o relaxo da direita neste campo. Mais ou menos a partir da década de 50.
Você está misturando ciência e religião, com pitacos de política ainda por cima.

O evolucionismo pode ter os problemas que for, não estou aqui para defender nada em particular, mas qualquer teoria que venha a substituí-lo como o melhor conhecimento vigente sobre o tema, tem que se valer dos métodos científicos e não de crenças religiosas.

Isso pode valer para algumas áreas do conhecimento. Como física e medicina.
Em outras não é verdade. Principalmente nas ciências humanas.

E políticos e burocratas não vão intervir diretamente dessa forma. Vão apenas determinar quem recebe as verbas e quem não recebe.
Isso é algo tão óbvio que tem que ser muito ingênuo para acreditar que não acontece.

E não é apenas para visões ideológicas de esquerda. Como eu falei, em países majoritariamente de direita como Cingapura, o caminho é o inverso. Vá ver se você encontrará pesquisas sobre "impacto da heteronormatividade na sociedade". Como existem no Brasil.

Não encontra.
Bom, não vou entrar no mérito do suposto financiamento ideológico..., não estou inserido neste meio para saber, seja de um lado ou do outro.

Mas supondo que seja como você diz, não tem tanto problema assim pelo ponto de vista geral da ciência, a final, ela não é construída de forma geográfica. Um político de esquerda em Cingapura terá acesso, através de sua assessoria técnica, a todo conhecimento científico mundial que favorece políticas de esquerda, assim como qualquer político de direita no Brasil, terá acesso ao conhecimento científico mundial que favorece as políticas de direita.

O que falta no Brasil são políticos competentes e bem assessorados. É muito mais fácil defender políticas através de ideologias, ao invés de conhecimento.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Dizer que a acadêmia é de esquerda é taxar direitistas de burros, incompetentes e sem formação.

Não existe nenhum filtro ideológico para formar especialistas, ou para que esses especialistas publiquem artigos científicos. Então afirmar que a academia é de esquerda, é afirmar que direitistas não se tornam especialistas, ou não tem capacidade de produzir artigos científicos.

Quem tem problema com a academia, certamente está contaminado por viés ideológico ou autoritário. No fundo, precisa que os dados, fatos e produções científicas confirmem suas crenças, ao invés de formar suas crenças com base nos dados, fatos e produções científicas.

Lógica invertida que inevitavelmente leva à ideologias erradas.
Não é não. É apenas constatar que a esquerda política sabotou as academias e as dominou para si.

É óbvio que filtros ideológicos na cara dura não existem. Tudo isso é feito de forma subconsciente (as vezes nem tanto) e não-oficial (nem sempre).

Sim, a academia tem problemas de viés no mundo inteiro hoje. Quem nega isso é que está contaminado pelo mesmo viés ideológico que contamina a academia.


Políticos e burocratas não tem poder de censurar publicações científicas, não sei da onde se tira essa ideia.

E outra, se é identificável o viés ideológico em algum artigo, este já passa a ter menos credibilidade. A metodologia científica tem o seu próprio protocolo no tratamento de dados, se as conclusões favorecem mais a direita ou esquerda, isso não deve ter absolutamente nada a ver com a pessoa responsável pela produção científica. Isto eventualmente ficará claro na escrita do autor e no modo como ele conduziu o artigo.

A ciência não é como esse "jornalismo" de direita e esquerda que se proliferou no Brasil, a ciência não faz militância. O cientista ou especialista que fizer (não nego que teve ter), compromete a sua credibilidade e não terá o seu artigo citado pela ciência séria, ou seja, não será um "conhecimento" levado adiante.


Desculpe mas você simplesmente não entende o que é a ciência.

Criacionismo não faz parte da ciência, faz parte da fé.
Mais academicismo argumentativo.

E o criacionismo é fé mesmo, não é ciência. O problema é quando a ciência tenta ser inimiga da fé.

Ou melhor, não a ciência em si, mas o círculo científico. Pessoas cristãs que acreditam no criacionismo enquanto fé em determinados ambientes universitários são feitas de chacota, o que é errado. Círculo científico que sim, é completamente passível de ter falhas. Você incorreu no mesmo erro que eu denunciei comentários atrás.
 

Água Mineral

Bam-bam-bam
Mensagens
3.011
Reações
3.770
Pontos
303
Esse tal "estudo auto didata" que alguns citaram afinal é o que ? Ler alguns livros e ficar procurando coisa no google e pensar que já se formou sozinho e só não pode imprimir um diploma ?

Aprender todo mundo aprende, mas isso de "estudei em casa" não cola. Formação acadêmica envolve bem mais do que puro achismo, requer anos de dedicação estudando a fio cada aspecto daquela determinada área, você está em uma sala de aula com interação real convivendo com diferentes mentes pensantes, com mestres para ensinar e testar seus limites.

Eu não tenho formação alguma, sou artista e sei muita coisa que aprendi sozinho, mas reconheço que sou um bosta se tratando de assuntos mais técnicos e complexos.

Isso está ligado a cultura brasileira que menospreza a formalidade, a educação, e consequentemente formação acadêmica "é coisa de burguês".

Dá pra ir além, a educação constrói cidadão conscientes e consequentemente uma sociedade civilizada etc...

Tem que entender que o brasileiro é burro, estamos atrasados 500 anos. E não é ficar em casa na frente de um computador que vai resolver alguma coisa.
 
Ultima Edição:

Lost Brother

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.149
Reações
20.059
Pontos
554
Faculdade sao maquinas de disseminacao em massa de parte de conhecimento especifico todo embaladinho para ser consumido e idolatrado por aqueles que nao possuem. No meio da entrega pode acontecer ruidos e entregar produtos com defeito como é o caso de quem estuda historia acreditar que 64 não foi um golpe. A pessoa pode ser a mais genial possivel mas só tem como palpitar na sua area de atuacao, nao é especialista em tudo. E mesmo na sua area de atuacao existem opinioes divergentes. Ate ai, tudo bem. O sistema esta errado e os academicos sao arrogantes demais para descer do seu pedestal de superioridade e dialogar numa boa com leigos. Desse ponto acontecem os problemas, hoje temos ferramentas de pontecial extraordinario para disseminar informacoes pro mundo todo, como os ditos especialista nao vem dialogar com o povao, certas pessoas se aproveitam do vacuo de representacao para falar e distorcer fatos cientificas. Nao precisa ter uma puta formacao academica para falar de determinados assuntos mas pra tudo ha um certo limite que nao esta sendo respeitado, por isso, movimentos anti-vacina e terraplanistas ganham tanta forca no mundo. Por causa da desconfianca e ignorancia sobre a ciencia em geral, muitos politicos vem se aproveitando para ganhar poder desacreditando cientistas, midia, assim passam a ser o centro da verdade. Se for criticado basta desmoralizar e dizer que estao mentindo. Basta ver o caso do olavo, filosofo anti-iluminista e anticencia, guru do atual presidente.

Enviado de meu Moto C Plus usando o Tapatalk
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
852
Reações
643
Pontos
118
Não é não. É apenas constatar que a esquerda política sabotou as academias e as dominou para si.

É óbvio que filtros ideológicos na cara dura não existem. Tudo isso é feito de forma subconsciente (as vezes nem tanto) e não-oficial (nem sempre).

Sim, a academia tem problemas de viés no mundo inteiro hoje. Quem nega isso é que está contaminado pelo mesmo viés ideológico que contamina a academia.




Mais academicismo argumentativo.

E o criacionismo é fé mesmo, não é ciência. O problema é quando a ciência tenta ser inimiga da fé.

Ou melhor, não a ciência em si, mas o círculo científico. Pessoas cristãs que acreditam no criacionismo enquanto fé em determinados ambientes universitários são feitas de chacota, o que é errado. Círculo científico que sim, é completamente passível de ter falhas. Você incorreu no mesmo erro que eu denunciei comentários atrás.
Produções científicas enviesadas não prosperam. Mesmo que exista todo esse lixo acadêmico enviesado, isso não contamina o conhecimento científico.

Sobre chacota, é claro que é errado. A mistura de ciência e religião pode acontecer por qualquer um dos lados, e é sempre um equívoco. Não sei onde eu errei sobre isso.

E sobre "academicismo argumentativo", eu sinceramente não faço ideia do que seja isso.
 

Vinicam

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.024
Reações
16.242
Pontos
669
Isso me lembra idos de 2007 no meu tempo de facul. Alguns professores meus falando de mercado de trabalho sem nunca terem vivenciado. Se formaram, fizeram mestrado, imendaram doutorado e viraram professores.

O que um zé buceta desse sabe de mercado?! Resultado: formaram um monte de sonhador, que ao procurarem ou conseguirem emprego se desiludiram total com a profissão.

Papel bom é dinheiro no bolso.
Mesmo numa particular já presenciei isso em mais de um curso vindo de professores que nunca saíram do ambiente universitário. Agora que estou cursando engenharia mecânica já ouvi mais de uma vez professores falando sobre o piso salarial do engenheiro e todos esses papos "inocentes" de quem não conhece a realidade de que não falta engenheiro trabalhando abaixo do piso.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Esse tal "estudo auto didata" que alguns citaram afinal é o que ? Ler alguns livros e ficar procurando coisa no google e pensar que já se formou sozinho e só não pode imprimir um diploma ?

Aprender todo mundo aprende, mas isso de "estudei em casa" não cola. Formação acadêmica envolve bem mais do que puro achismo, requer anos de dedicação estudando a fio cada aspecto daquela determinada área, você está em uma sala de aula com interação real convivendo com diferentes mentes pensantes, com mestres para ensinar e testar seus limites.

Eu não tenho formação alguma, sou artista e sei muita coisa que aprendi sozinho, mas reconheço que sou um bosta se tratando de assuntos mais técnicos e complexos.

Isso está ligado a cultura brasileira que menospreza a formalidade, a educação, e consequentemente formação acadêmica "é coisa de burguês".

Dá pra ir além, a educação constrói cidadão conscientes e consequentemente uma sociedade civilizada etc...

Tem que entender que o brasileiro é burro, estamos atrasados 500 anos. E não é ficar em casa na frente de um computador que vai resolver alguma coisa.
Não mesmo. Ninguém é plenamente formado e ninguém sabe tudo, mesmo quem faz faculdade.
Na verdade, a sua indolência mostra o que eu quero dizer. Acadêmicos sem experiência de mercado tendem a achar que são melhores que os outros, sendo que qualquer pessoa que depois de se formar que vai pro mercado de trabalho, com um pingo de consciência, diz a mesma coisa: "você só aprende quando começa a trabalhar".
E assim, o diploma substitui o conteúdo do conhecimento per se, ao invés de comprová-lo.


Produções científicas enviesadas não prosperam. Mesmo que exista todo esse lixo acadêmico enviesado, isso não contamina o conhecimento científico.

Sobre chacota, é claro que é errado. A mistura de ciência e religião pode acontecer por qualquer um dos lados, e é sempre um equívoco. Não sei onde eu errei sobre isso.

E sobre "academicismo argumentativo", eu sinceramente não faço ideia do que seja isso.
Pra você dizer que elas não prosperam é porque você não vive na mesma realidade que nós. E nem leu os argumentos já expostos aqui antes.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Faculdade sao maquinas de disseminacao em massa de parte de conhecimento especifico todo embaladinho para ser consumido e idolatrado por aqueles que nao possuem. No meio da entrega pode acontecer ruidos e entregar produtos com defeito como é o caso de quem estuda historia acreditar que 64 não foi um golpe. A pessoa pode ser a mais genial possivel mas só tem como palpitar na sua area de atuacao, nao é especialista em tudo. E mesmo na sua area de atuacao existem opinioes divergentes. Ate ai, tudo bem. O sistema esta errado e os academicos sao arrogantes demais para descer do seu pedestal de superioridade e dialogar numa boa com leigos. Desse ponto acontecem os problemas, hoje temos ferramentas de pontecial extraordinario para disseminar informacoes pro mundo todo, como os ditos especialista nao vem dialogar com o povao, certas pessoas se aproveitam do vacuo de representacao para falar e distorcer fatos cientificas. Nao precisa ter uma puta formacao academica para falar de determinados assuntos mas pra tudo ha um certo limite que nao esta sendo respeitado, por isso, movimentos anti-vacina e terraplanistas ganham tanta forca no mundo. Por causa da desconfianca e ignorancia sobre a ciencia em geral, muitos politicos vem se aproveitando para ganhar poder desacreditando cientistas, midia, assim passam a ser o centro da verdade. Se for criticado basta desmoralizar e dizer que estao mentindo. Basta ver o caso do olavo, filosofo anti-iluminista e anticencia, guru do atual presidente.

Enviado de meu Moto C Plus usando o Tapatalk
Terraplanistas são imbecis. Ponto e pronto. Também me preocupa que os críticos da academia possam se extremizar para o outro lado.
Mas, talvez essa imbecilização seja, quem sabe, uma consequência das más práticas da academia nos últimos anos.
 

Guy_Debord

Supra-sumo
Mensagens
1.877
Reações
1.756
Pontos
178
A "ciência nazista" não era ciência nazista. A eugenia era uma "ciência" válida e totalmente aceita em vários países do mundo. Tanto que os americanos disseram, certa vez "Poxa, os alemães estão nos ganhando na nossa própria matéria".

Sobre os nazistas terem feito marmelada, tbm não fizeram. O que eles fizeram foi usar uma teoria científica totalmente válida - para os valores da época - e aplicar os métodos em outros casos... Apenas o viés de confirmação deles (típico de esquerdistas atuais) os fazia continuar pensando igual.

Tipo, em 1900 os brancos anglo-saxões e germânicos eram as raças superiores no sentido que, de países minúsculos, dominaram mais da metade do mundo. Depois deles, vinham os brancos latinos (francos, italianos, espanhóis, portugueses), os eslavos (russos inclusos) já entravam como a última raça branca e, portanto, inferior. O Japão mesmo, ao resistir aos ocidentais, se mostraram superiores tbm (e tbm faziam experiências neste sentido com as raças inferiores da Ásia). Aí sim, vinham os asiáticos restantes, tbm inferiores, como chineses, malaios e cia, que tiveram grandes impérios no passado mas entraram em decadência. Finalmente, vinham os negros, conquistados, servindo como escravos e, nos países onde não havia escravidao, como trabalhadores sem qualificação.

Pra mentalidade da época, isso mostrava como havia uma hierarquia de raças.

E o resto, era ciência de 1900. Não se tinha quase nenhum conhecimento de genética sério, era tudo baseado em "Europeus são foda, logo a genética deles é foda", "Africanos são pobres e burros e isso, não o fato deles terem ferrado o próprio continente, uma demonstração de inferioridade". Aí se procurava traços físicos semelhantes que pudessem justificar essa inferioridade e se criava teorias em cima delas. Tipo, o tamanho do cérebro significava mais inteligência (uma idéia comum, mas sem relação com a realidade), o tamanho do órgão sexual (sim, se vc tem um penizão, você pensa com a cabeça de baixo e não com a de cima... Essa idéia inclusive era utilizada para justificar que não houvessem casamentos interraciais).

De novo, a ciência da época era bem menos avaçnada que a nossa, não precisava utilizar (intencionalmente) mentiras pra se justificar algo que todo mundo concordava. Inclusive, Giberto Freyre era quase um alienígena na época, já que ele considerava a miscigenação algo até desejável (que valeria um tópico algum dia).
A intencionalidade da mentira se faz ao usar biologia pra assuntos históricos e econômico. Em 1900 já não faltavam teorias explicando a condição material da Europa e do resto do mundo.
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
852
Reações
643
Pontos
118
Pra você dizer que elas não prosperam é porque você não vive na mesma realidade que nós. E nem leu os argumentos já expostos aqui antes.
Não prosperam no meio acadêmico que é sério. Ou seja, não se solidificam como "conhecimento científico" testado e confirmado diversas vezes.

Agora, pessoas se utilizando de pseudo-ciência para os seus objetivos, isso existe e até "prospera" no sentido de converter pessoas. Terra plana e antivacina são temas que exemplificam isso. Ou no caso do nazismo, como foi debatido no tópico. Foi uma pseudo-ciência utilizada como ferramenta.

Porém, se combate pseudo-ciência apenas com ciência séria, esse é o ponto. Se a esquerda supostamente se utiliza de pseudo-ciência no Brasil, cabe a direita mostrar a ciência de verdade. Mas vejo apenas narrativas e mais narrativas, dos dois lados.
 
Ultima Edição:

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.718
Reações
49.981
Pontos
544
Não prosperam no meio acadêmico que é sério. Ou seja, não se solidificam como "conhecimento científico" testado e confirmado diversas vezes.

Agora, pessoas se utilizando de pseudo-ciência para os seus objetivos, isso existe e até "prospera" no sentido de converter pessoas. Terra plana e antivacina são temas que exemplificam isso. Ou no caso do nazismo, como foi debatido no tópico. Foi uma pseudo-ciência utilizada como ferramenta.

Porém, se combate pseudo-ciência apenas com ciência séria, esse é o ponto. Se a esquerda supostamente se utiliza de pseudo-ciência no Brasil, cabe a direita mostrar a ciência de verdade. Mas vejo apenas narrativas e mais narrativas, dos dois lados.
Ideologia de gênero.

Terra-plana e antivacina são duas piadas de mal gosto feitas pra enganar ignorantes. Ninguém está falando delas.

Por fim, seu último parágrafo não está incorreto. Eu concordo com ele.
 

Cafetão Chinês

Bam-bam-bam
Mensagens
5.719
Reações
28.916
Pontos
353
Ciências naturais, exatas, engenharia e áreas do conhecimento que são objetivas e dependem da observação, é mais difícil ter ideologia no meio. Qualquer erro aí o paciente morre, ou o avião ou a ponte cai. Pessoal confunde bem essa diferença ou mistura para ignorar a questão de viés que existe.

Agora, ciências sociais e humanas, Economia, Sociologia, História, etc. Essas em que o método científico não pode ser aplicado com rigor, ou dependem de apriorismo. Aí o viés ideológico é bastante claro.
 

Cafetão Chinês

Bam-bam-bam
Mensagens
5.719
Reações
28.916
Pontos
353
Não prosperam no meio acadêmico que é sério. Ou seja, não se solidificam como "conhecimento científico" testado e confirmado diversas vezes.

Agora, pessoas se utilizando de pseudo-ciência para os seus objetivos, isso existe e até "prospera" no sentido de converter pessoas. Terra plana e antivacina são temas que exemplificam isso. Ou no caso do nazismo, como foi debatido no tópico. Foi uma pseudo-ciência utilizada como ferramenta.

Porém, se combate pseudo-ciência apenas com ciência séria, esse é o ponto. Se a esquerda supostamente se utiliza de pseudo-ciência no Brasil, cabe a direita mostrar a ciência de verdade. Mas vejo apenas narrativas e mais narrativas, dos dois lados.
Eugênia e Lobotomia não eram tratadas como "pseudociência". Egas Moniz inclusive ganhou Nobel. E Eugênia era a corrente majoritária. Os nazi usaram essas idéias já bem depois de consolidadas.

O problema é justamente achar que a academia científica é infalível. Aí já entra no cientificismo (que parece ser o seu caso)
Ciência também não abrange todos os campos do saber. Ciência é conhecimento a posteriori. Depende da observação. Portanto não é capaz de explicar tudo.

Racionalismo é conhecimento a priori. Todo o conhecimento a priori (como a lógica e a matemática) a ciência não pode explicar, ela tem simplesmente de tomar como verdade. Pois não estão no campo científico.
 
Ultima Edição:

Lost Brother

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.149
Reações
20.059
Pontos
554
Terraplanistas são imbecis. Ponto e pronto. Também me preocupa que os críticos da academia possam se extremizar para o outro lado.
Mas, talvez essa imbecilização seja, quem sabe, uma consequência das más práticas da academia nos últimos anos.
Os academicos estao fazendo merda mas quem esta causando prejuizo a coletividade sao "criticos da
academia" que de criticos nao tem nada.

Enviado de meu Moto C Plus usando o Tapatalk
 
Topo