O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Alan García, ex-presidente do Peru, se mata após receber ordem de prisão por caso da Odebrecht

Landstalker

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.384
Reações
24.495
Pontos
584
Acusado de receber propina, político dá tiro na cabeça e chega a ser socorrido, mas não resiste



Um trágico e inesperado episódio no escândalo da Lava Jato ocorreu na manhã desta quarta-feira (17), em Lima, no Peru.

O ex-presidente Alan García (1985-1990 e 2006-2011), logo após saber que a Justiça havia pedido sua prisão preliminar por dez dias, atirou na própria cabeça, morrendo poucas horas depois.

Às 6h25 (8h25 em Brasília), a polícia havia chegado à sua casa, no bairro nobre de Miraflores, para levá-lo. Ele pediu licença para ligar para seu advogado e subiu a um dos aposentos.

Vinte minutos depois, os oficiais ouviram o estampido e subiram as escadas correndo. García, que trancou o quarto antes de disparar, e por isso os agentes tiveram de arrombar a porta, tinha tentado se suicidar. A bala entrara e saíra de sua cabeça, mas o ex-presidente continuava vivo.


Levado ao hospital Casimiro Ulloa, foi atendido, enquanto uma pequena multidão de apoiadores se formava em frente à porta principal. Cantavam "Alan García, o povo está contigo" e "O Apra nunca morre", em referência à Aliança Popular Revolucionária Americana, partido do ex-presidente.

Lá dentro, porém, a situação do ex-mandatário piorava. Logo, via-se as imagens dos filhos entrando no hospital.

Em seguida, chegou um padre.García teve três paradas cardíacas enquanto os médicos tentavam estabilizar sua situação.

Os esforços foram em vão. Por volta das 10h15 (12h15 de Brasília), García morreu.

Momentos depois, seu secretário, Ricardo Pinedo, saiu à rua e disse aos apoiadores: "Companheiros, faleceu Alan García, viva o Apra!".

Houve comoção, choros e abraços. Este é o primeiro caso de suicídio envolvendo um político de primeiro escalão investigado no escândalo da Lava Jato —um ex-secretário do governo colombiano também se suicidou, mas ele era apenas testemunha no caso e não era acusado de irregularidades.

A prisão preliminar de García seria um passo anterior a uma prisão preventiva, o que significa que a Justiça, ainda na fase de coleta de provas, considera que o suspeito poderia obstruir a investigação.

García, 69, era acusado de envolvimento no escândalo da empreiteira brasileira Odebrecht, que declarou ao Departamento de Justiça norte-americano ter pago US$ 29 milhões em propinas e caixa 2 no país.

O peruano já havia tentado escapar da Justiça antes, ao pedir asilo ao Uruguai, em novembro, mas o presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, se recusou a aceitá-lo.García era investigado por dois casos relacionados à Odebrecht.

O primeiro está ligado aos aportes de campanha ilegais realizados pela empreiteira brasileira nas eleições presidenciais de 2006, vencidas por García. Para isso, a empresa teria pago US$ 200 mil.

O segundo envolve a licitação das obras da linha 1 do metrô de Lima. Em 19 de fevereiro de 2009, García convocou uma reunião ministerial de emergência, no mesmo dia em que havia se encontrado com um operador da Odebrecht, Jorge Barata.

Alguns meses depois, o então presidente emitiu um decreto concedendo a licitação da obra da linha 1 do metrô de Lima a um consórcio do qual a Odebrecht fazia parte.

A Procuradoria peruana ainda investiga se o pagamento de US$ 100 mil que a Odebrecht fez a ele por uma conferência na Fiesp (Federação de Indústrias de São Paulo), em São Paulo, em 2012, está relacionado a pagamentos ilícitos em troca de benefícios à empreiteira brasileira.

No começo deste mês, García disse, em entrevista ao jornal El Comercio, de Lima, que não havia elementos para sua prisão. "É tudo especulação. Com especulações não se priva uma pessoa da liberdade. É uma grande injustiça."

Desde que começou a ser investigado, ele havia informado à Justiça que só havia se reunido com Marcelo Odebrecht e representantes da empresa uma vez. Investigações das agendas do então presidente, porém, revelaram que ao menos cinco encontros ocorreram.

Em 2017, Marcelo Odebrecht, disse, em sua delação, que as iniciais AG, que apareciam nas listas de suborno da empresa, eram uma referência a Alan García.Desde novembro, o ex-presidente peruano estava impedido de sair do país e pairava sobre ele a expectativa do pedido de prisão, que se concretizaria na manhã desta quarta.

Classificado por muitos como um líder populista no Peru, García era líder do tradicional Apra, que nasceu como um partido de centro-esquerda, mas que foi migrando para a centro-direita com o tempo.

O Apra ainda tem grande influência na política e na Justiça local, o que explica porque García foi um dos últimos presidentes peruanos envolvidos no caso Odebrecht a ter ordem de prisão decretada.García chegou à Presidência pela primeira vez em 1985, aos 36 anos, vencendo um segundo turno contra o esquerdista Alfonso Barrantes.

À época, o Apra já tinha 60 anos e sempre foi muito popular no Peru, mas só conquistou o poder com a eleição de García.A primeira parte de seu mandato foi marcada por bom índice de aprovação. Já na segunda parte deste mesmo mandato, enfrentou dois duros problemas.

Um deles foi um período de hiperinflação, que não soube controlar. Houve troca de moedas, o Sol virou Inti, e depois Novo Sol. Sua impopularidade foi aumentando até surgir sua segunda grande dor de cabeça: a guerrilha do Sendero Luminoso, que começava a se expandir no interior, convulsionando o campo.

Logo, a violência e os atentados chegaram às cidades grandes, com sequestros, assassinatos e apagões. García foi acusado na época de se aliar com comandos paramilitares, algo que seu sucessor, Alberto Fujimori, também faria, na tentativa de conter a guerrilha.

O Peru é um dos países mais afetados pelo escândalo de corrupção da Odebrecht, que admitiu ter pago US$ 29 milhões em subornos ao longo de três governos peruanos, incluindo o segundo de García.

Devido ao caso Odebrecht também estão sendo investigados os ex-presidentes Alejandro Toledo (2001-2006), que fugiu para os Estados Unidos e enfrenta um pedido de extradição, e Ollanta Humala (2011-2016), preso por nove meses e que agora responde ao processo em liberdade condicional.

O ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski (2016-2018), que renunciou em março de 2018 após denúncias de corrupção, foi preso na semana passada, de forma temporária. PPK, como é conhecido, pediu nos últimos dias para ser transferido para uma clínica, por estar com hipertensão.

# MORTES NA COLÔMBIA, RIO GRANDE DO SUL E BAHIA #

Além de García, há a suspeita de que um outro suicídio relacionado ao caso Odebrecht tenha ocorrido em Porto Alegre no final de março.Apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como suspeito de atuar como doleiro da empreiteira brasileira em pagamentos de propinas, Antônio Claudio Albernaz Cordeiro foi encontrado morto dentro de sua casa na capital gaúcha no último dia 24.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul trata o caso como suicídio, mas ainda não há confirmação oficial do que aconteceu. Ele chegou a ser preso duas vezes durante as investigações da Lava Jato, em 2016 e em 2018.

Na Colômbia, houve três mortes relacionadas ao caso, todas por ingestão de cianureto, no fim de 2018.

Uma delas é a de uma testemunha chave do caso, Rafael Merchán, ex-secretário de transparência durante o governo de Juan Manuel Santos. Ele não era investigado por participação no esquema.

Ele foi encontrado morto em sua casa no fim de dezembro, e a polícia classificou o caso como suicídio, o que depois foi confirmado pela família.

Entre os mortos também está Jorge Henrique Pizano, testemunha no processo e um dos auditores da obra da estrada Rota do Sol, que teria sido usada para desviar dinheiro. Pouco depois, seu filho Alejandro morreu.

Em janeiro de 2018, José Roberto Soares Vieira, testemunha da Lava Jato no Brasil, foi morto com nove tiros na Bahia. Ele era dono de uma empresa de transportes.

O atual presidente do Peru, Martín Vizcarra, divulgou mensagem de condolências nas redes sociais, o mesmo foi feito por outros mandatários, como o colombiano Iván Duque e o chileno Sebastián Piñera.

-----

Políticos brasileiros deveriam seguir esse belo exemplo, não?!
 


Superd7br

Bam-bam-bam
Mensagens
2.329
Reações
3.241
Pontos
303
Foi mais um ato de desespero pra não terminar seus dias na cadeia como o Sérgio Cabral. Não consigo enxergar isso como um gesto de redenção.
Se o Lula não tivesse a convicção de que é “a alma mais honesta deste país”, provavelmente teria feito o mesmo...
 


Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.050
Reações
42.083
Pontos
544
Foi mais um ato de desespero pra não terminar seus dias na cadeia como o Sérgio Cabral. Não consigo enxergar isso como um gesto de redenção.
Se o Lula não tivesse a convicção de que é “a alma mais honesta deste país”, provavelmente teria feito o mesmo...

O Lula tem essa convicção porque é um psicopata doentio e ególatra. É alguém que enxerga a realidade de forma distorcida para fomentar o próprio orgulho.

Talvez o fato de haver uma legião de baba-ovos cegos e burros mamando a pica dele também contribua para tal.
 
Ultima Edição:

LHand

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.399
Reações
49.947
Pontos
624
Era pro Peru ter 4 presidentes presos por causa de rolos com a Odebrecht, se esse doido não tivesse se matado.

Quatro.

O Brasil, se fizesse uma forcinha, poderia superar isso aí. Acho que o único ex-presidente vivo que não tem enrosco com a empreiteira é o FHC (e olha lá, se procurar é capaz de achar).
 

-Saint-

Habitué da casa
Mensagens
147
Reações
204
Pontos
53
Foi mais um ato de desespero pra não terminar seus dias na cadeia como o Sérgio Cabral. Não consigo enxergar isso como um gesto de redenção.
Se o Lula não tivesse a convicção de que é “a alma mais honesta deste país”, provavelmente teria feito o mesmo...
Ele não tem convicção de ser a alma mais honesta do br, ele sabe que é um bandido quando se olha no espelho.

Ele tem é convicção de que os outros membros da quadrilha vão soltar ele.
 

Malaquias Duro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.904
Reações
45.605
Pontos
553
Morreu ou não morreu?

Se ficar vivo será um prédio com problemas motores.

Ser fodeu.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.050
Reações
42.083
Pontos
544
Ele não tem convicção de ser a alma mais honesta do br, ele sabe que é um bandido quando se olha no espelho.

Ele tem é convicção de que os outros membros da quadrilha vão soltar ele.
Eu não sei. O Lula tem um ego do tamanho da rola do Kid Bengala. É possível que ele tenha se seduzido tanto pelo poder nos últimos 10 anos que suas percepções da realidade tenham se alterado. Sinceramente, eu não duvido. A psicopatia não tem limites pra gente como ele.

Basta ver as falas dele naqueles áudios que a PF interceptou uns anos atrás. O cara tem complexo de Deus. Ele se acha um monarca absoluto do Brasil, alguém que por direito pode mandar e desmandar no país quando quiser.
Aliás, nem precisa ir nos áudios. Pode pegar só o fato de ele ter feito comício nos velórios da esposa e do neto.


Ou talvez ele só seja um ator excepcional, mas eu duvido um pouco disso.
 

Yusuke Urameshi

Bam-bam-bam
Mensagens
4.817
Reações
14.121
Pontos
303
Eu não sei. O Lula tem um ego do tamanho da rola do Kid Bengala. É possível que ele tenha se seduzido tanto pelo poder nos últimos 10 anos que suas percepções da realidade tenham se alterado. Sinceramente, eu não duvido. A psicopatia não tem limites pra gente como ele.

Basta ver as falas dele naqueles áudios que a PF interceptou uns anos atrás. O cara tem complexo de Deus. Ele se acha um monarca absoluto do Brasil, alguém que por direito pode mandar e desmandar no país quando quiser.
Aliás, nem precisa ir nos áudios. Pode pegar só o fato de ele ter feito comício nos velórios da esposa e do neto.


Ou talvez ele só seja um ator excepcional, mas eu duvido um pouco disso.
Pior que eu concordo. O ego do Molusco de 9 dedos é quase infinito, se bobear ele realmente não se acha desonesto. Além de ter certeza absoluta de que é um deus, é claro. O cara é um sociopata do pior tipo...
 

Alberon3

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.016
Reações
43.516
Pontos
924
Pelo menos teve ainda alguma dignidade, diferente dos restos de abortos dos políticas brasileiros, em especial o time de petistas, pmdbista, psdbistas, que só produziram desgraça e miséria.

Aqui essa corja ainda seria exaltada como mártires, junto dessa Globo e algumas mídias tradicionais imundas.
 

Jaime Lannister

Ser evoluído
Mensagens
66
Reações
152
Pontos
33
Pelo menos teve ainda alguma dignidade, diferente dos restos de abortos dos políticas brasileiros, em especial o time de petistas, pmdbista, psdbistas, que só produziram desgraça e miséria.

Aqui essa corja ainda seria exaltada como mártires, junto dessa Globo e algumas mídias tradicionais imundas.
"Imundo" ainda é um grande elogio para todas essas pessoas...
 

Alberon3

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.016
Reações
43.516
Pontos
924
Não, porque esse bosta não vai pagar por nada pelo que fez.

Eles já não estão pagando nada.
Cadê o retorno do rombo que eles causaram? E não estou falando só da grana roubada.
Existe também o prejuízo em com consequência desses atos, as vidas de inocentes que foram dizimadas pela corrupção.
Essa turma de políticos que a Lava-Jato pegou não está pagando literalmente nada, aliás está saindo extremamente barato.
Onde prisão domiciliar, delação premiada é algum tipo de "pena"?
O bandido Chefe está na cadeia e tem regalias que traficates chefes possuem.

Se existisse justiça, políticos corruptos seriam fuzilados e não por exército e sim por nós.


Era pro Peru ter 4 presidentes presos por causa de rolos com a Odebrecht, se esse doido não tivesse se matado.

Quatro.

O Brasil, se fizesse uma forcinha, poderia superar isso aí. Acho que o único ex-presidente vivo que não tem enrosco com a empreiteira é o FHC (e olha lá, se procurar é capaz de achar).

Esse é outro bandido chefe e aposto que tem rolo dele sim.
 

Vim do Futuro

Bam-bam-bam
Mensagens
6.565
Reações
24.228
Pontos
353
Acho que o único ex-presidente vivo que não tem enrosco com a empreiteira é o FHC (e olha lá, se procurar é capaz de achar).
FHC? Bem, talvez não tenha ligação com a Odebrecht, talvez... Mas se o colega procurar sujeiras entre ele e alguns banqueiros, acha fácil. E mais algumas sujeiras com as teles. Lá do tempo do Serjão.
 

Coffinator

Mil pontos, LOL!
Mensagens
55.244
Reações
130.065
Pontos
1.029
Acidente com ônibus que seguia para funeral de ex-presidente peruano que se matou deixa 7 mortos
Mundo 19.04.19 17:20

Pelo menos 7 pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas em acidente envolvendo um ônibus que levava militantes do Partido Aprista Peruano (PAP) para o funeral de Alan García. O ex-presidente se matou com um tiro na cabeça ao ser preso por suspeita de envolvimento em esquemas de corrupção com a Odebrecht. Os militantes estavam indo para a capital Lima prestar uma última homenagem ao líder do partido.
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Mais flautistas peruanos fufifi a caminho.
 

edineilopes

Retrogamer
Mensagens
22.396
Reações
61.214
Pontos
654
Surpreendente o alcance dos braços da Odebretch: Toda a américa do Sul e Central + continente africano. Quantos políticos será que ela financiou?
Você quis dizer surpreendente a festa que fizeram com dinheiro do povo brasileiro. Queimou dinheiro pra caramba, Brasil estava literalmente coberto por parasitas.
FHC? Bem, talvez não tenha ligação com a Odebrecht, talvez... Mas se o colega procurar sujeiras entre ele e alguns banqueiros, acha fácil. E mais algumas sujeiras com as teles. Lá do tempo do Serjão.
Lembrando que esse picareta do FHC deixou o governo muito preocupado com a justiça.
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2710200225.htm

O presidente Fernando Henrique Cardoso e seu virtual sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já fecharam um acordo de ajuda mútua para o futuro. FHC terá apoio de Lula para aprovar o foro privilegiado para ex-autoridades. E Lula, uma espécie de aval internacional de FHC.
(...)
Nas conversas com Dirceu, FHC pediu a garantia de que não será perseguido, com reabertura de investigações sobre atos de seus dois governos. Será atendido. Além disso, negociou com o PT a aprovação do foro privilegiado para ex-autoridades, regra que o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou em 1999.
 
Ultima Edição:
Topo