O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Alguém aqui não tinha a vontade de ser pai e acabou mudando com o tempo?

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.279
Reações
3.567
Pontos
374
Quando mais jovem não tinha vontade. Hoje parece quando eu era mais jovem.

ps. Tenho uma filha. É bom mas é ruim. Bom porque te ajuda a melhorar como pessoa, enxergar o mundo de uma maneira diferente, além de ser uma companheira pra vida(ou não, dependendo de como criá-la). Ruim porque é responsabilidade e gasto. Então meu conselho é: se não tiver tempo e dinheiro, não tenha filhos. Estará fazendo um favor para eles, para sí mesmo e para a humanidade.
 


javagod

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
5.637
Reações
8.031
Pontos
439
"Não quero pôr uma criança pra sofrer nesse mundo doente". Conversa fiada! Para quem usa isso como justificativa, seja homem e admita que você não quer gastar seu tempo, disposição, dinheiro, o que for, com outra pessoa! Nunca - nunca! - houve um mundo tão seguro e favorável às crianças.

No meu caso nunca quis filhos e deixava isso claro para minhas namoradas e, posteriormente, esposa. E isso quase acabou com o meu casamento. É falta de caráter dar esperanças às mulheres que querem ter filhos e estão se relacionando de forma séria com um homem que não quer ser pai. Minha esposa sabia disso desde o início, mas na cabeça dela, eu mudaria. E... mudei. Mas não havia qualquer garantia.

Por que não queria filhos? Muito por imaturidade e vã expectativa de controlar tudo na minha vida. Sempre gostei muito de crianças, amo meus sobrinhos, mas vendo as angústias e dificuldades da criação de uma criança, doenças, acidentes, eu me achava incapaz de lidar com isso, com o que não podia controlar. E realmente era incapaz.

Minha esposa, anos após nos casarmos, foi diagnosticada como infértil por três especialistas em fertilidade humana. Tanto que deixamos de usar qualquer método contraceptivo. Até que, 8 anos depois, pelos meios que a biologia encontra para garantir a reprodução da espécie, ela engravidou naturalmente. Para agravar tudo, eu havia acabado de perder 5/6 da minha renda, por uma aposta profissional que ainda era só isso: uma aposta.

Não foi fácil. Arrumei outro emprego, trabalhava das 8:00 às 22:30. Mas seguramos a barra. A gravidez e os primeiros anos do meu filho foram uma fase de encantamento e afirmo sem dúvidas que foi com ele que descobri o que é a minha manifestação máxima do amor por alguém. E há um amor mais forte ainda, que é o amor da minha esposa por ele.

Custa caro. Muito caro. Financeiramente, emocionalmente, profissionalmente. Como tudo na vida, exige e exige muito. Se você é egoísta, odeia compartilhar, não é para você. Mesmo. Seja honesto consigo mesmo, com a parceira, e todos ficarão melhor assim. Houve (e há) imprevistos que quase me enlouqueceram, como quando ele precisou ser internado com pouco mais de 2 anos e não havia leitos pediátricos disponíveis (e que ocasionou o desenvolvimento de distúrbios de ansiedade em mim).

Há outros possíveis problemas que devem ser levados a sério. Síndromes, más-formações, erros médicos. Essa conversinha de parto em casa, com doula, me deixa louco. Quando fomos decidir qual tipo de parto seria para nosso filho, optamos pela cesariana. Estatisticamente é o mais seguro para mãe e bebê. É o que os obstetras fazem com as próprias esposas. Planeje. Estude. Ainda assim, muita coisa sairá do controle.

Entrando em clichês verdadeiros, meu filho se tornou a coisa mais importante da minha vida. Mas tive que fazer escolhas que foram boas para ele, ruins para mim. Atualmente ele tem 11 anos, está começando a se tornar um adolescente chato e ainda tem indícios de autismo leve (tivemos que interromper o diagnóstico por causa da pandemia). Envelheci, perdi oportunidades profissionais, mas por escolha minha em estar mais com ele que trabalhando. Só pensem bem, antes de se decidirem. Valeu a pena? Para mim, sim. Me arrependo de não ter mais um.
 

ryudan

Novato
Mensagens
12
Reações
21
Pontos
13
Nunca foi minha vontade ter porém ultimamente tenho tido pensamentos que tendem a me fazer mudar de ideia:

"Quando eu e minha mulher ficarmos velhos gagás, a ponto de tropeçar sozinho, precisar de ajuda para coisas simples do cotidiano, como vai ser sendo só nós dois? Depois que tivermos enterrado todos os outros parentes e não sobrar nenhum que seja mais novo que a gente, quem cuidará de nós quando precisarmos de ajuda? Quando eu ou minha mulher morrer primeiro, como será a vida do outro sozinho na velhice? Vai tomar um tropeço em casa sozinho, vai precisar de socorro e não vai ter ninguém pra ligar ou ajudar, ninguém pra te observar, pra se preocupar com você e te dar assistência quando precisar?"

Esses dias o ator do Beiçola foi lá no Flow e falou como é a vida dele na solidão. Solidão na velhice é um futuro obscuro. Claro que tem as alternativas como amigos, clubes, pessoas do trabalho e etc mas nenhuma dessas substitui família, ainda mais no momento que formos definhando pela idade ou doença e precisarmos depender de outros.
 

Scant S/A

Habitué da casa
Mensagens
163
Reações
180
Pontos
53
Nunca foi minha vontade ter porém ultimamente tenho tido pensamentos que tendem a me fazer mudar de ideia:

"Quando eu e minha mulher ficarmos velhos gagás, a ponto de tropeçar sozinho, precisar de ajuda para coisas simples do cotidiano, como vai ser sendo só nós dois? Depois que tivermos enterrado todos os outros parentes e não sobrar nenhum que seja mais novo que a gente, quem cuidará de nós quando precisarmos de ajuda? Quando eu ou minha mulher morrer primeiro, como será a vida do outro sozinho na velhice? Vai tomar um tropeço em casa sozinho, vai precisar de socorro e não vai ter ninguém pra ligar ou ajudar, ninguém pra te observar, pra se preocupar com você e te dar assistência quando precisar?"

Esses dias o ator do Beiçola foi lá no Flow e falou como é a vida dele na solidão. Solidão na velhice é um futuro obscuro. Claro que tem as alternativas como amigos, clubes, pessoas do trabalho e etc mas nenhuma dessas substitui família, ainda mais no momento que formos definhando pela idade ou doença e precisarmos depender de outros.
enquanto vc envelhece acreditando que seu filho vai te ajudar na velhice,

seu filho imagina que a melhor maneira de cuidar de alguém inconveniente como você, é te colocar no asilo mais barato possível para não prejudicar a herança, hahahahaha
 

ryudan

Novato
Mensagens
12
Reações
21
Pontos
13
enquanto vc envelhece acreditando que seu filho vai te ajudar na velhice,

seu filho imagina que a melhor maneira de cuidar de alguém inconveniente como você, é te colocar no asilo mais barato possível para não prejudicar a herança, hahahahaha
Existem inúmeros casos assim de filho que briga com os pais e mete eles no asilo e depois esquece. Mas geralmente sempre tem uma treta por trás, alguma briga muito feia, ou pela simples imaturidade e/ou falta de gratidão do filho. Mas colhemos o que plantamos, cada família é um caso.

Na minha por exemplo, a partir do momento que comecei a dirigir e ter carro, fiquei levando meus avôs e avós pra todo lado em médico, exame, pronto socorro e etc, enquanto ainda eram vivos. Meus pais também as vezes passam mal, ficam sem condição de dirigir e tenho que correr pra levá-los ao hospital. Não consigo imaginar como seriam essas situações se tivessem que pegar um ônibus ou esperar a eternidade pra chegar ambulância do SUS pra socorrer.
 

Scant S/A

Habitué da casa
Mensagens
163
Reações
180
Pontos
53
Existem inúmeros casos assim de filho que briga com os pais e mete eles no asilo e depois esquece. Mas geralmente sempre tem uma treta por trás, alguma briga muito feia, ou pela simples imaturidade e/ou falta de gratidão do filho. Mas colhemos o que plantamos, cada família é um caso.

Na minha por exemplo, a partir do momento que comecei a dirigir e ter carro, fiquei levando meus avôs e avós pra todo lado em médico, exame, pronto socorro e etc, enquanto ainda eram vivos. Meus pais também as vezes passam mal, ficam sem condição de dirigir e tenho que correr pra levá-los ao hospital. Não consigo imaginar como seriam essas situações se tivessem que pegar um ônibus ou esperar a eternidade pra chegar ambulância do SUS pra socorrer.
"Não consigo imaginar como seriam essas situações se tivessem que pegar um ônibus ou esperar a eternidade pra chegar ambulância do SUS pra socorrer. "

que tal ir de Uber?
 


ryudan

Novato
Mensagens
12
Reações
21
Pontos
13
"Não consigo imaginar como seriam essas situações se tivessem que pegar um ônibus ou esperar a eternidade pra chegar ambulância do SUS pra socorrer. "

que tal ir de Uber?
Sim tem Uber, só que o Uber depois da corrida não vai ficar lá pra ajudar, dar assistência, ouvir o médico, etc...

Quem é pai e souber que pode contar com o filho num momento de aperto deve ser uma das coisas mais gratificantes da vida. É como se fosse uma missão da vida na qual tivesse sucesso absoluto: "Foi difícil, porém consegui criar um ser humano digno". Todo e qualquer esforço emocional e financeiro ao longo de anos de criação são compensados nessas horas.
 
Ultima Edição:

GAMETA

Bam-bam-bam
Mensagens
3.587
Reações
8.116
Pontos
303
Eu sempre imaginei que teria filhos sim, mas era algo futuro...

Acabou que tive meu filho muito mais cedo do que esperava... Imaginava que seria com 29-30, acabei sendo pai aos 21.

Hoje (aos 32) eu gostaria inclusive de ter mais (talvez até 2 mais), mas minha esposa não quer... a gravidez foi complicada e uma nova seria de risco (ela tem um mioma no útero)...


O pior é que eu ainda me imagino tendo mais filhos... não sei bem o que pensar sobre isso...
 

Scant S/A

Habitué da casa
Mensagens
163
Reações
180
Pontos
53
Eu sempre imaginei que teria filhos sim, mas era algo futuro...

Acabou que tive meu filho muito mais cedo do que esperava... Imaginava que seria com 29-30, acabei sendo pai aos 21.

Hoje (aos 32) eu gostaria inclusive de ter mais (talvez até 2 mais), mas minha esposa não quer... a gravidez foi complicada e uma nova seria de risco (ela tem um mioma no útero)...


O pior é que eu ainda me imagino tendo mais filhos... não sei bem o que pensar sobre isso...
basta arranjar outra mulher hahahahaha
na boa, adotar diminui o risco de morrer
 

GAMETA

Bam-bam-bam
Mensagens
3.587
Reações
8.116
Pontos
303
basta arranjar outra mulher hahahahaha
na boa, adotar diminui o risco de morrer
Rsrsrs... acho que arranjar outra mulher que valha a pena ter filhos com é mais difícil do que ter filhos, em? :klol

Adoção eu acho fera mas ao mesmo tempo acho foda... é complicado e vem com uma carga enorme de possíveis problemas... é foda, man... a questão dos laços de sangue pesam pra mim também..
 

The legend

Bam-bam-bam
Mensagens
1.104
Reações
1.146
Pontos
214
"Não quero pôr uma criança pra sofrer nesse mundo doente". Conversa fiada! Para quem usa isso como justificativa, seja homem e admita que você não quer gastar seu tempo, disposição, dinheiro, o que for, com outra pessoa! Nunca - nunca! - houve um mundo tão seguro e favorável às crianças.

No meu caso nunca quis filhos e deixava isso claro para minhas namoradas e, posteriormente, esposa. E isso quase acabou com o meu casamento. É falta de caráter dar esperanças às mulheres que querem ter filhos e estão se relacionando de forma séria com um homem que não quer ser pai. Minha esposa sabia disso desde o início, mas na cabeça dela, eu mudaria. E... mudei. Mas não havia qualquer garantia.

Por que não queria filhos? Muito por imaturidade e vã expectativa de controlar tudo na minha vida. Sempre gostei muito de crianças, amo meus sobrinhos, mas vendo as angústias e dificuldades da criação de uma criança, doenças, acidentes, eu me achava incapaz de lidar com isso, com o que não podia controlar. E realmente era incapaz.

Minha esposa, anos após nos casarmos, foi diagnosticada como infértil por três especialistas em fertilidade humana. Tanto que deixamos de usar qualquer método contraceptivo. Até que, 8 anos depois, pelos meios que a biologia encontra para garantir a reprodução da espécie, ela engravidou naturalmente. Para agravar tudo, eu havia acabado de perder 5/6 da minha renda, por uma aposta profissional que ainda era só isso: uma aposta.

Não foi fácil. Arrumei outro emprego, trabalhava das 8:00 às 22:30. Mas seguramos a barra. A gravidez e os primeiros anos do meu filho foram uma fase de encantamento e afirmo sem dúvidas que foi com ele que descobri o que é a minha manifestação máxima do amor por alguém. E há um amor mais forte ainda, que é o amor da minha esposa por ele.

Custa caro. Muito caro. Financeiramente, emocionalmente, profissionalmente. Como tudo na vida, exige e exige muito. Se você é egoísta, odeia compartilhar, não é para você. Mesmo. Seja honesto consigo mesmo, com a parceira, e todos ficarão melhor assim. Houve (e há) imprevistos que quase me enlouqueceram, como quando ele precisou ser internado com pouco mais de 2 anos e não havia leitos pediátricos disponíveis (e que ocasionou o desenvolvimento de distúrbios de ansiedade em mim).

Há outros possíveis problemas que devem ser levados a sério. Síndromes, más-formações, erros médicos. Essa conversinha de parto em casa, com doula, me deixa louco. Quando fomos decidir qual tipo de parto seria para nosso filho, optamos pela cesariana. Estatisticamente é o mais seguro para mãe e bebê. É o que os obstetras fazem com as próprias esposas. Planeje. Estude. Ainda assim, muita coisa sairá do controle.

Entrando em clichês verdadeiros, meu filho se tornou a coisa mais importante da minha vida. Mas tive que fazer escolhas que foram boas para ele, ruins para mim. Atualmente ele tem 11 anos, está começando a se tornar um adolescente chato e ainda tem indícios de autismo leve (tivemos que interromper o diagnóstico por causa da pandemia). Envelheci, perdi oportunidades profissionais, mas por escolha minha em estar mais com ele que trabalhando. Só pensem bem, antes de se decidirem. Valeu a pena? Para mim, sim. Me arrependo de não ter mais um.
Brilhante resposta, colega do DF. Eu não sei se quero ter, mas, se não tiver, vou tentar não arranjar desculpas. É pq não quero sacrifícios e pronto. Achi que, muitas vezes, a gente, por influência de mídia, marketing etc, tenta dar razões nobres pra escolhas puramente egoístas mesmo. Não há problema em não ter filhos, questão é ter coragem suficiente para admitir que não quer renunciar a coisas. Claro, não é fácil, principalmente, pra mulher, sobre a qual a obrigação da maternidade recai com força.
 

Scant S/A

Habitué da casa
Mensagens
163
Reações
180
Pontos
53
Vou pra 32 anos e não tenho interesse em ter filhos. Venho pensando em fazer vasectomia já tem um tempo.

Eu não quero ter essa responsabilidade pra minha vida, quero paz e tranquilidade.
já pensei em fazer vasectomia, mas vai que minha atual mulher morre e a próxima esposa "exige"
talvez meu esperma reprodutor tenha algum valor pra mim no futuro
 

CoyoteBoicote

Bam-bam-bam
Mensagens
6.071
Reações
9.905
Pontos
354
Esse tópico veio a calhar. Nunca tive vontade, não queria ter essa responsabilidade eu sempre defendi a ideia de que eu não deveria ter um filho sem realmente querer, ter como meta ou sonho na vida. Já minha esposa sempre quis ter, mesmo assim ela respeitou minha decisão e optou pelo diu. E adivinhem só, recentemente descobri que vou ser pai, esse filho da mãe era pra vim mesmo...
 

cirineu20

Ser evoluído
Mensagens
36
Reações
71
Pontos
38
Sempre sonhei em ser pai. Hoje tenho 34 anos, uma filha de 1 ano e meio, e tempo para mais nada.

Filho demanda MUITO de ti, seja tempo, paciência, atenção ou recursos. Apesar disso, não me arrependo nem um pouco. Amo ela como nunca amei outra coisa na vida, e por mais incrível que pareça, no fundo não me importo de abrir mão das coisas por ela. Mas isso é pq sempre tive essa vontade de ser pai. Imagino a barra de quem não queria e acabou “acontecendo”.

Acompanhar o crescimento e desenvolvimento é algo inexplicável.

Minha filha nasceu com intolerância à proteína do leite. Cada lata de leite especial(neocate) custa R$ 250,00. Nossa sorte é que a prefeitura da esse leite para nós.

Na dúvida, meu conselho é não ter, pois não dá pra voltar atrás. Ser pai/mãe é sinônimo de doação.

Usem camisinha.
 

baggunn3r

Bam-bam-bam
Mensagens
5.324
Reações
7.589
Pontos
379
Lendo esse tópico, só dá vontade de ter outro filho, mas patroa com 35+ e falta de condições financeiras "suficientes" decretaram o game over.
 

Idoso

Habitué da casa
Mensagens
426
Reações
323
Pontos
83
"Não quero pôr uma criança pra sofrer nesse mundo doente". Conversa fiada! Para quem usa isso como justificativa, seja homem e admita que você não quer gastar seu tempo, disposição, dinheiro, o que for, com outra pessoa! Nunca - nunca! - houve um mundo tão seguro e favorável às crianças.

No meu caso nunca quis filhos e deixava isso claro para minhas namoradas e, posteriormente, esposa. E isso quase acabou com o meu casamento. É falta de caráter dar esperanças às mulheres que querem ter filhos e estão se relacionando de forma séria com um homem que não quer ser pai. Minha esposa sabia disso desde o início, mas na cabeça dela, eu mudaria. E... mudei. Mas não havia qualquer garantia.

Por que não queria filhos? Muito por imaturidade e vã expectativa de controlar tudo na minha vida. Sempre gostei muito de crianças, amo meus sobrinhos, mas vendo as angústias e dificuldades da criação de uma criança, doenças, acidentes, eu me achava incapaz de lidar com isso, com o que não podia controlar. E realmente era incapaz.

Minha esposa, anos após nos casarmos, foi diagnosticada como infértil por três especialistas em fertilidade humana. Tanto que deixamos de usar qualquer método contraceptivo. Até que, 8 anos depois, pelos meios que a biologia encontra para garantir a reprodução da espécie, ela engravidou naturalmente. Para agravar tudo, eu havia acabado de perder 5/6 da minha renda, por uma aposta profissional que ainda era só isso: uma aposta.

Não foi fácil. Arrumei outro emprego, trabalhava das 8:00 às 22:30. Mas seguramos a barra. A gravidez e os primeiros anos do meu filho foram uma fase de encantamento e afirmo sem dúvidas que foi com ele que descobri o que é a minha manifestação máxima do amor por alguém. E há um amor mais forte ainda, que é o amor da minha esposa por ele.

Custa caro. Muito caro. Financeiramente, emocionalmente, profissionalmente. Como tudo na vida, exige e exige muito. Se você é egoísta, odeia compartilhar, não é para você. Mesmo. Seja honesto consigo mesmo, com a parceira, e todos ficarão melhor assim. Houve (e há) imprevistos que quase me enlouqueceram, como quando ele precisou ser internado com pouco mais de 2 anos e não havia leitos pediátricos disponíveis (e que ocasionou o desenvolvimento de distúrbios de ansiedade em mim).

Há outros possíveis problemas que devem ser levados a sério. Síndromes, más-formações, erros médicos. Essa conversinha de parto em casa, com doula, me deixa louco. Quando fomos decidir qual tipo de parto seria para nosso filho, optamos pela cesariana. Estatisticamente é o mais seguro para mãe e bebê. É o que os obstetras fazem com as próprias esposas. Planeje. Estude. Ainda assim, muita coisa sairá do controle.

Entrando em clichês verdadeiros, meu filho se tornou a coisa mais importante da minha vida. Mas tive que fazer escolhas que foram boas para ele, ruins para mim. Atualmente ele tem 11 anos, está começando a se tornar um adolescente chato e ainda tem indícios de autismo leve (tivemos que interromper o diagnóstico por causa da pandemia). Envelheci, perdi oportunidades profissionais, mas por escolha minha em estar mais com ele que trabalhando. Só pensem bem, antes de se decidirem. Valeu a pena? Para mim, sim. Me arrependo de não ter mais um.
Sua mulher teve seu filho com quantos anos?

Enviado de meu SM-A520F usando o Tapatalk
 

k0tp

Veterano
Mensagens
444
Reações
631
Pontos
103
não pretendo ter filhos, talvez nem consiga casar lol
 

fVilaça

Bam-bam-bam
Mensagens
1.047
Reações
1.818
Pontos
214
Nunca pretendi ter filhos, aí meus sobrinhos nasceram e fui amolecendo, gostando da ideia.

Hoje minha esposa tá grávida do segundo, no caso serão duas filhas, me trouxe uma nova percepção da vida, tudo passou a fazer sentido.

Ter alguém pulando nos seus braços de alegria quando chega em casa depois de um dia estressante não tem preço, recomendo a todos os corações duros porque um dia TB fui assim.

Enviado de meu Redmi Note 8 usando o Tapatalk
 

ROLGENIO

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.377
Reações
57.147
Pontos
563
Não tô reclamando, cuidaria da mesma forma do meu pai e minha mãe, eu tenho cunhado tbm, ele mora em Portugal, mas ficou aqui uns 5 meses trabalhando de home office, mas teve que voltar com a mulher, ele ainda tá de home office, mas liga todo dia pra falar com ele e dar ideia pra ele obedecer mais e tal. Dinheiro graças a Deus não é problema, ele é aposentado de banco do banerj então tem aposentadoria boa. Não vai faltar dinheiro pra cuidar dele.

Enviado de meu SM-A520F usando o Tapatalk
Cara tem o Nick de Idoso e só tem 34 anos...

191905
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.528
Reações
12.475
Pontos
353
Vendo os tópicos, a gente tem a nítida sensação de que o fórum é, em peso, pró-família - mas aí a gente por fim entra no tópico, começa a ler as postagens e... descobre lots of interesting stuff.

:kpensa
 

alex_seph

Bam-bam-bam
VIP
GOLD
Mensagens
5.046
Reações
1.106
Pontos
324
Nope, sem chance. 41 anos já, vasectomia feita com 26, quero saber disso não.

Acho criança uma parada super sem graça. Parece que é um equilíbrio cósmico, porque acho cachorro e gato a coisa mais fofa do mundo, me dá um quentinho no coração quando interajo com um. Por outro lado, olho para uma criança e, nheeeee.

Curioso que muita gente fala que eu ia ser um pai babão, não sei de onde tiram isso.

Sent from my ZTE A2017U using Tapatalk
 

Sesmer

Ser evoluído
Mensagens
64
Reações
155
Pontos
33
Penso em ter, não necessariamente vontade. Porém, antes quero melhorar financeiramente, em alguns aspectos mentais e é claro arranjar uma diabolher firmeza.
 

Venn

Supra-sumo
Mensagens
673
Reações
1.004
Pontos
158
No começo, não queria filhos.
Hoje em dia, parece que estou no começo.
 

Dick Sander

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
1.060
Reações
3.376
Pontos
288
Já disse algumas vezes e repito: Meu filho é a melhor coisa que existe pra mim no mundo.

Tenho 34, quando descobri a gravidez estava iniciando o auge profissional e financeiro, sim, com 27 anos já tinha totais condições de manter uma família e ter meu filho. Aí o que foi que eu fiz? Abandonei tudo, chutei o balde, abandonei a antiga carreira e voltei para minha cidade (época que fui transferido para outro estado e ele estava com 3 anos) para ficar com meu filho e próximo a minha família.

E pode ficar pensando essa escolha pode ter me prejudicado, por ter largado tudo...

Nada, melhor escolha e decisão, precisava desacelerar e ele foi o pontapé inicial, talvez estaria no mundo corporativo, ganhando bem e com a saúde completamente fodida, como na época quase enlouqueci devido a rotina e o stress.

Tem uma galerinha egoista aqui, que reclama hoje e daqui a 10 anos vai estar na mesma situação, sem grana, reclamando na net e despejando ódio nas coisas pela mediocridade de suas vidas!

... e o pior, sozinhos!
 

Scorpion

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.354
Reações
10.943
Pontos
634
Já disse algumas vezes e repito: Meu filho é a melhor coisa que existe pra mim no mundo.

Tenho 34, quando descobri a gravidez estava iniciando o auge profissional e financeiro, sim, com 27 anos já tinha totais condições de manter uma família e ter meu filho. Aí o que foi que eu fiz? Abandonei tudo, chutei o balde, abandonei a antiga carreira e voltei para minha cidade (época que fui transferido para outro estado e ele estava com 3 anos) para ficar com meu filho e próximo a minha família.

E pode ficar pensando essa escolha pode ter me prejudicado, por ter largado tudo...

Nada, melhor escolha e decisão, precisava desacelerar e ele foi o pontapé inicial, talvez estaria no mundo corporativo, ganhando bem e com a saúde completamente fodida, como na época quase enlouqueci devido a rotina e o stress.

Tem uma galerinha egoista aqui, que reclama hoje e daqui a 10 anos vai estar na mesma situação, sem grana, reclamando na net e despejando ódio nas coisas pela mediocridade de suas vidas!

... e o pior, sozinhos!
Mas manolo, qual o problema de uma pessoa não querer filho?
Eu por exemplo não julgo, mas eu não tenho psicológico para tal responsabilidade, sim tenho certo medo de ser pai, alem de ter tendencia egoísta, pensando na tal liberdade... fazer o q?
Talvez la na frente posso me arrepender.. talvez não.... a vida é um jogo, cheio de variáveis. :kcry
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.727
Reações
13.408
Pontos
624
Não , eu não tinha certeza se seria um bom pai , achei melhor não arriscar. Obviamente essa posição de não querer ter filhos fodeu com alguma das minhas relações. No regrets.
 
Topo Fundo