O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Analisando e entendendo a história de The Last Of Us Part II (com spoilers)

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
4.273
Reações
13.462
Pontos
303
Quando joguei The Last of Us part II no turbilhão que foi seu lançamento, precisei de uns dias pra digerir e então escrever sobre, especialmente no que tange a história do jogo.
Essa minha matéria foi publicada a alguns meses atrás no site Revolution Arena, e resolvi linkar aqui. Ela fala somente sobre a história do jogo, onde eu exponho o meu ponto de vista, e argumento ponto a ponto.

Vou deixar um trechinho aqui que mostra o direcionamento que eu tomo nela, e quem quiser ler completa abra a análise no site. Ficaria feliz que vocês lessem e dessem sua opinião sobre a história do jogo e debata os argumentos expostos no texto. :kjoinha

https://revolutionarena.com.br/2020/09/01/analisando-e-entendendo-a-historia-de-the-last-of-us-part-2-spoilers/

"Falar da história de The Last os Us part II é difícil, não só por toda a polêmica que ela trouxe, mas também por conta de suas nuances. Neil Druckman entrega uma trama arriscada, ousada e competente, quebrando expectativas e tornando-a uma extensão dos temas propostos no primeiro game. Sem dúvida é uma das melhores histórias já contadas na indústria dos games, mas também uma das mais divisivas e uma experiência que pode despertar sentimentos diferentes em cada jogador."

"Depois de anos jogando e acompanhando a trajetória de Ellie e Joel, de repente nos vemos jogando com uma personagem desconhecida, que matou a sangue frio um personagem tão querido. A primeira sensação é desconforto, raiva e desânimo, pois como seres humanos estamos condicionados a sermos unilaterais, a enxergarmos as coisas apenas pelo nosso ponto de vista e embora isso não seja o ideal, é completamente natural."

"The Last of Us 2 não foi a continuação que pedimos ou esperávamos, mas sem dúvida alguma foi uma continuação perfeita para uma história humana, uma história que não tem medo de questionar nossas atitudes perante situações adversas, não tem medo de questionar nossas falhas enquanto seres humanos e não tem medo de mostrar a vida como ela é, vida essa que nem sempre cumpre nossas expectativas, nem sempre entrega o que pensamos ser o ideal, nem sempre nos dá o que queremos e nem sempre termina com um final feliz como na maioria dos jogos, ou filmes da Disney. É isso que faz da história The Last of part 2 algo tão único e tão necessário na indústria de games. É isso, aliado a outros elementos, que faz com que The Last of Us part 2 seja uma obra-prima. "
 
Ultima Edição:


Monogo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.616
Reações
54.105
Pontos
579
E o jogo que destroi personagens consagrados pra tentar fazer outros, com os destroços.
Onde no fim, nao me sobra nada, que valha apena.
 


Kampfar

Bam-bam-bam
Mensagens
6.230
Reações
10.931
Pontos
353
Eu não dou nem um centavo para esse jogo
Nem de graça quero esse jogo.
TLOU morreu no 1.
Essa "obra de arte" é tão cheia de furos na história que transformaram Joel em um pateta,o irmão dele em um dedo duro que só faltou falar que o pau dele era pequeno pra pessoas desconhecidas e por aí vai.
Enfim,um jogo que não me fará falta alguma pelo rumo político que tomou.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
7.623
Reações
10.563
Pontos
353
@Falken

É preciso sempre uma certa dose de coragem para nadar contra a maré. Aqui, tudo é logo perpassado por um insuperável viés político, e como somos um país profundamente dividido na atualidade, aí já viu, né? Mas mesmo as críticas (e especialmente elas) precisam se dar ao trabalho de conhecer melhor o objeto da sua crítica.

Eu tenho quase certeza que The Last of Us 2 é mais interessante e nuançado do que a Outer Space (em massa) está me dizendo que ele é. Sempre desconfie da histeria coletiva, das unanimidades apressadas. Sempre tem burrice, ingenuidade e ignorância no meio; uma ânsia por conformismo.
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
4.273
Reações
13.462
Pontos
303
@Falken

É preciso sempre uma certa dose de coragem para nadar contra a maré. Aqui, tudo é logo perpassado por um insuperável viés político, e como somos um país profundamente dividido na atualidade, aí já viu, né? Mas mesmo as críticas (e especialmente elas) precisam se dar ao trabalho de conhecer melhor o objeto da sua crítica.

Eu tenho quase certeza que The Last of Us 2 é mais interessante e nuançado do que a Outer Space (em massa) está me dizendo que ele é. Sempre desconfie da histeria coletiva, das unanimidades apressadas. Sempre tem burrice, ingenuidade e ignorância no meio; uma ânsia por conformismo.
Cara, Achar The Last of US part2 uma obra prima nem é nadar contra a maré. Essa ideia de que o jogo é uma bosta, que todo mundo odiou e que o jogo só é aclamado pq a mídia gosta de "lacração" é puro delírio e histeria coletiva de uma galerinha que vc conhece bem. Para além da mídia, o jogo é aclamado entre uma enorme parcela dos jogadores também, e isso é possível ver aqui mesmo na OS, no tópico oficial e até mesmo em diversas enquetes que já abriram sobre o assunto (sendo a mais recente o goty pessoal da Os, onde TLOU possui esmagadora maioria dos votos), a diferença é que quem jogou e gostou do jogo não faz tanto barulho como os haters - e isso é fenômeno comum nesse tipo de situação, não é só com TLOU2 que acontece.

Foi um efeito manada gigantesco o que aconteceu no lançamento. O maior símbolo disso é o que aconteceu no metacritic, onde o jogo recebeu uma enxurrada de reviews negativos de usuários que nem jogaram o jogo, que apenas se basearam em migalhas que vazaram sobre o personagem favorito. Ora, como é possível um jogo com 30 horas ter recebido tantas reviews com um par de horas de lançado? A resposta é óbvia e o reflexo disso você vê aqui mesmo nesse tópico, onde 3 users já declararam que não jogaram e nem vão jogar - e ainda assim tem certeza que o jogo é ruim! Chega a ser ridículo e contraditório, mas esse é o perfil de quem faz barulho na internet afirmando que o jogo é ruim.

@Majima-San sempre tem uma visão bacana sobre isso também.

"ah, mas dá pra saber da história sem precisar jogar"

Não, não dá. TLOU - tanto o 1 quanto o 2 - é um jogo que vc precisa acompanhar o desenvolvimento da história, dos acontecimentos e dos personagens, a história ela tá sempre entrelaçada com o gameplay e as nuances são percebidas justamente nele. Além disso, é um jogo que propõe fazer o jogador sentir as emoções passadas, e assim como não é possível sentir, por exemplo, o apego com a Ellie no TLOU1 sem de fato jogar e acompanhar a jornada dos dois. O mesmo vale para Ellie e a tempestade de emoções que é o part 2. Não é raro relatos de pessoas que sentiram o peso da narrativa e dos temas tocados no 2.

E nem chego a mencionar a jogabilidade e elementos de gameplay que é incontestável de tão perfeita - isso por si só já torna a ideia de "jogo bosta" absurda.

E há também quem jogou e realmente não gostou do jogo ou da história e esses eu respeito. Mas entra num campo subjetivo de efeito sobre a pessoa, pq, objetivamente falando, é possível rebater a maioria dos argumentos em forma de crítica - e eu faço isso na minha análise, ponto a ponto, o que pode fomentar sempre um debate bacana (e não é fantástico um jogo conseguir tal feito?). Mas é inútil, pq a minoria barulhenta que nem jogou sempre vai vir me chamar de fanboy cego ou algo assim.

Desculpa aí o textão hahaha Mas fica aí a reflexão pro tópico, pra quem venha a entrar nele. E ah, jogue se puder! Tenho certeza que você vai achar. no mínimo, interessante.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
7.623
Reações
10.563
Pontos
353
Cara, Achar The Last of US part2 uma obra prima nem é nadar contra a maré. Essa ideia de que o jogo é uma bosta, que todo mundo odiou e que o jogo só é aclamado pq a mídia gosta de "lacração" é puro delírio e histeria coletiva de uma galerinha que vc conhece bem. Para além da mídia, o jogo é aclamado entre uma enorme parcela dos jogadores também, e isso é possível ver aqui mesmo na OS, no tópico oficial e até mesmo em diversas enquetes que já abriram sobre o assunto (sendo a mais recente o goty pessoal da Os, onde TLOU possui esmagadora maioria dos votos), a diferença é que quem jogou e gostou do jogo não faz tanto barulho como os haters - e isso é fenômeno comum nesse tipo de situação, não é só com TLOU2 que acontece.

Foi um efeito manada gigantesco o que aconteceu no lançamento. O maior símbolo disso é o que aconteceu no metacritic, onde o jogo recebeu uma enxurrada de reviews negativos de usuários que nem jogaram o jogo, que apenas se basearam em migalhas que vazaram sobre o personagem favorito. Ora, como é possível um jogo com 30 horas ter recebido tantas reviews com um par de horas de lançado? A resposta é óbvia e o reflexo disso você vê aqui mesmo nesse tópico, onde 3 users já declararam que não jogaram e nem vão jogar - e ainda assim tem certeza que o jogo é ruim! Chega a ser ridículo e contraditório, mas esse é o perfil de quem faz barulho na internet afirmando que o jogo é ruim.

@Majima-San sempre tem uma visão bacana sobre isso também.

"ah, mas dá pra saber da história sem precisar jogar"

Não, não dá. TLOU - tanto o 1 quanto o 2 - é um jogo que vc precisa acompanhar o desenvolvimento da história, dos acontecimentos e dos personagens, a história ela tá sempre entrelaçada com o gameplay e as nuances são percebidas justamente nele. Além disso, é um jogo que propõe fazer o jogador sentir as emoções passadas, e assim como não é possível sentir, por exemplo, o apego com a Ellie no TLOU1 sem de fato jogar e acompanhar a jornada dos dois. O mesmo vale para Ellie e a tempestade de emoções que é o part 2. Não é raro relatos de pessoas que sentiram o peso da narrativa e dos temas tocados no 2.

E nem chego a mencionar a jogabilidade e elementos de gameplay que é incontestável de tão perfeita - isso por si só já torna a ideia de "jogo bosta" absurda.

E há também quem jogou e realmente não gostou do jogo ou da história e esses eu respeito. Mas entra num campo subjetivo de efeito sobre a pessoa, pq, objetivamente falando, é possível rebater a maioria dos argumentos em forma de crítica - e eu faço isso na minha análise, ponto a ponto, o que pode fomentar sempre um debate bacana (e não é fantástico um jogo conseguir tal feito?). Mas é inútil, pq a minoria barulhenta que nem jogou sempre vai vir me chamar de fanboy cego ou algo assim.

Desculpa aí o textão hahaha Mas fica aí a reflexão pro tópico, pra quem venha a entrar nele. E ah, jogue se puder! Tenho certeza que você vai achar. no mínimo, interessante.
Não se preocupe com o textão, eu também gosto deles. Rsrs. Concordo com muita coisa. Sabemos que muitos preferem encaixotar as coisas em clichês batidos, caricatos e reducionistas, para que não tenham que pensar a respeito e, de repente, talvez até confrontar noções preconcebidas. É muito mais fácil e conveniente chamar de "lacrosfera", uma posição deveras cômoda e intelectualmente desonesta (senão covarde).

A única razão para eu ainda não ter jogado o game é porque o meu PS4 foi para o saco. Mas eu joguei o primeiro e ele foi, sem dúvida, um dos melhores jogos (digo, experiências interativas) que eu já tive o prazer de ter. Começou estupendo, então teve um período meio insosso, onde eu não entendia a razão de toda a aclamação do jogo, e depois engrenou de vez para finalizar com uma nota alta, uma clava forte.

Mas, sim, reforçando o que você já disse, é preciso entender o apelo do jogo através do desenvolvimento da sua jogabilidade. É o desenrolar da sua fusão entre jogabilidade e narratividade o que nos provê com aquele feliz momento "eureka!" diferenciado, onde por fim sacamos a maestria da experiência. Estou certo de que a parte II é do mesmo naipe (senão melhor).
 

NUIIO

Habitué da casa
Mensagens
267
Reações
367
Pontos
73
A história de Tlou2 ficou bem do estilo "Malhação da Globo" Toda hora forçação de casal novo, ou tentar você forçar gostar da Abby. Igual aqueles clichês de anime genérico.

Tlou1 Nunca foi um game espetacular pra min, porém a história do primeiro é muito bem feita. E era o que o jogo tinha de melhor, além dos gráficos.
Mas tenho certeza que Tlou2 será o GOTY 2020. A galera progressista está com tudo!
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
4.273
Reações
13.462
Pontos
303
A história de Tlou2 ficou bem do estilo "Malhação da Globo" Toda hora forçação de casal novo, ou tentar você forçar gostar da Abby. Igual aqueles clichês de anime genérico.

Tlou1 Nunca foi um game espetacular pra min, porém a história do primeiro é muito bem feita. E era o que o jogo tinha de melhor, além dos gráficos.
Mas tenho certeza que Tlou2 será o GOTY 2020. A galera progressista está com tudo!
Toda a sua crítica é rasa, mas essa parte em destaque está especialmente errada e é um erro de interpretação bem comum por aí. Claro que você e os demais jogadores podem gostar ou desgostar dela, isso é subjetivo, mas esse não é o que o jogo quer passar - objetivamente falando.

O ponto é entender os atos da Abby e não necessariamente gostar dela. The Last of Us 1 e 2 nunca retratou bem/mal / herói/vilão - portanto é uma grande furada dizer que o jogo te força a gostar de qualquer personagem quando ele escancara tanto o lado bom quanto o ruim de praticamente todos eles. O próprio Neil já disse isso várias vezes por aí.

O jogo ganhará prêmios por méritos e é possível compreender perfeitamente o pq - mas se achar que é uma conspiração progressista te conforta, quem sou eu pra questionar, né não?

Abraços.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
7.623
Reações
10.563
Pontos
353
Toda a sua crítica é rasa, mas essa parte em destaque está especialmente errada e é um erro de interpretação bem comum por aí. Claro que você e os demais jogadores podem gostar ou desgostar dela, isso é subjetivo, mas esse não é o que o jogo quer passar - objetivamente falando.

O ponto é entender os atos da Abby e não necessariamente gostar dela. The Last of Us 1 e 2 nunca retratou bem/mal / herói/vilão - portanto é uma grande furada dizer que o jogo te força a gostar de qualquer personagem quando ele escancara tanto o lado bom quanto o ruim de praticamente todos eles. O próprio Neil já disse isso várias vezes por aí.

O jogo ganhará prêmios por méritos e é possível compreender perfeitamente o pq - mas se achar que é uma conspiração progressista te conforta, quem sou eu pra questionar, né não?

Abraços.
Pra essa galerinha, é tudo uma conspiração maligna. Mas o mais curioso de tudo é a coincidência entre a "profunda conspiração maligna que há em tudo no mundo" e o fato de que podemos escrutiná-la e denunciá-la publicamente e de forma impune.

E quando um conteúdo é deletado de alguma rede social por fake news, é o momento apoteótico: "tá vendo? É a censura progressista! Uma verdadeira conspiração chinesa!". É uma permanente prisão de paranoias conspiratórias persecutórias. Algo muito triste de se assistir.
 

Takayuki Yagami

Bam-bam-bam
Mensagens
6.620
Reações
13.119
Pontos
353
Pra mim não existe ser humano mais iludido no mundo que aquele que acha que esse jogo não é bom. É um nível de ilusão inigualável.

O sujeito pode não gostar (eu mesmo detestei a história e todos os personagens novos, o que é bem diferente de ser ruim)
 

Meia Noite

Bam-bam-bam
Mensagens
7.646
Reações
6.315
Pontos
384
Cara, que saudade de quando a OS não era assim. Eu seleciono bem os tópicos a comentar, ou mesmo interagir hoje em dia por conta dessa paranoia que nego dissemina aqui no fórum. A cada dez palavras, três é "agenda", três é "esquerda", e outras três se resumem a alguém dizendo que tão forçando ele a gostar de algo, quando na verdade ele que se força a ler, jogar ou assistir algo que é contra o próprio gosto, apenas pra poder criticar na internet.

Se eu fosse pela crítica dessa galera, teria deixado de aproveitar uma das melhores, se não a melhor experiência que tive até agora no mundo dos jogos. Narrativa e tecnicamente foi uma experiência ímpar que me tirou completamente da zona de conforto e valeu cada centavo. Queria muito gravar a gameplay pro canal, mas tem que ter estômago pra não se apegar novamente a cada personagem, e vê-los trilhar um caminho próprio que vai além do que eu ou fulano queremos.

Lembrei de quando geral caiu de pau em cima do Mass Effect 3 e seu final, que realmente teve muitas pontas soltas e um ar de "pressa", embora saibamos que não deva ter sido nem de longe por culpa da Bioware. E mesmo assim os roteiristas e produtores se renderam ao hate nerd e lançaram mais tarde uma dlc que costurava algumas pontas do final, o que ficou, ao meu ver, ridículo. Não importa o quão ruim na visão das pessoas algo fique. Eu mesmo não gostei do final quando vi os vídeos, mas porra, tu mudar teu trabalho por conta de críticas só mostra o quanto tua obra é insegura. Nego fazendo abaixo assinado pra mudar as coisas do TLOU 2 foi a coisa mais infantil que eu já vi um bando de marmanjos se proporem a fazer. "Ah, mas a gente pagou por isso", f**a-se. Isso não lhe dá em momento algum direito de mudar a obra de alguém, independente da mídia. Imagine só, se a gente tivesse esse poder, que bosta que não seria cada década escutar um tipo só de música, jogar um tipo só de jogo e ver um tipo só de filme?

Respeito muito quem não curtiu o jogo por questões técnicas (o que acho difícil) ou mesmo por ter achado furos no roteiro, agora esse papo de "forçaram a barra pra eu gosta de personagem X" é além de raso, tendencioso e foi usado MUITO internet à fora pra justificar aquele preconceito velado de quem não quer admitir tal coisa. Por sorte, nem os autores, nem a comunidade tá deixando mais esse tipo de coisa passar, hoje em dia ou o sujeito se adapta às mudanças, ou morre reclamando.
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
4.273
Reações
13.462
Pontos
303
Cara, que saudade de quando a OS não era assim. Eu seleciono bem os tópicos a comentar, ou mesmo interagir hoje em dia por conta dessa paranoia que nego dissemina aqui no fórum. A cada dez palavras, três é "agenda", três é "esquerda", e outras três se resumem a alguém dizendo que tão forçando ele a gostar de algo, quando na verdade ele que se força a ler, jogar ou assistir algo que é contra o próprio gosto, apenas pra poder criticar na internet.

Se eu fosse pela crítica dessa galera, teria deixado de aproveitar uma das melhores, se não a melhor experiência que tive até agora no mundo dos jogos. Narrativa e tecnicamente foi uma experiência ímpar que me tirou completamente da zona de conforto e valeu cada centavo. Queria muito gravar a gameplay pro canal, mas tem que ter estômago pra não se apegar novamente a cada personagem, e vê-los trilhar um caminho próprio que vai além do que eu ou fulano queremos.
Tá foda, chega a ser uma histeria coletiva o que vem acontecendo e nem é só com TLOU2, é no geral mesmo. Veja só, eu abri um tópico com spoilers, com uma análise cheia de argumentos e aberto ao debate e 3 users vieram comentar que o jogo é ruim e que jamais vão jogar ou comprar o jogo... faz sentido? É um efeito manada semelhante ao que ocorre politicamente internet à fora - e é uma pena isso. Você não se deixou levar e, livre dessa cegueira política conseguiu aproveitar uma experiência fantástica, mas tem muito hater que se recusa e ainda fazem barulho na internet.

Tem uns que até jogam, mas parecem que jogam com má vontade ou não prestam atenção pq é umas críticas mais rasas que um pires, como vc bem viu aí. Ou então vão nessa de "estragaram meu herói favorito" saca? O que é uma bobagem sem tamanho, ainda mais pra um jogo que sempre esteve acima desses conceitos bobos desde o primeiro.

E, claro, tem uma parcela que realmente tem críticas relevantes e realmente não gostou do jogo subjetivamente falando, mas essa é uma parcela pequena frente ao mar de hater bobão "hurr durr neil cuckman" - infelzmente.

-------

Anyway, achei legal esse segundo parágrafo aonde vocêfala que o jogo te tirou da zona de conforto, pois esse é um sentimento generalizado e intencional por parte do Neil.

"[...]e vê-los trilhar um caminho próprio que vai além do que eu ou fulano queremos."

É isso, eu encerro minha análise nesse mesmo sentido que você disse. E eu acho muito foda isso, é algo inédito pra mim nos games, primeira vez que eu sinto e acho que é a primeira vez que abordam esse aspecto com tanta coragem e maturidade. Me lembra Game of Thrones, que não tinha medo de fazer esse tipo de coisa nas primeiras temporadas, e também não se limitava com conceitos como herói/vilão mesmo sendo uma fantasia.
 
Topo