O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Assessor de Flávio Bolsonaro citado pelo COAF por movimentação milionária atípica

BESS4

Bam-bam-bam
Mensagens
9.766
Reações
38.274
Pontos
419
Devassa nas contas de Flávio tem potencial 'avassalador', avaliam políticos e magistrados



O homem em seu labirinto A abrangência da quebra dos sigilos fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chamou a atenção de políticos e magistrados que observam, de longe, o desenrolar das investigações no Rio. Integrantes de órgãos de controle chamaram de “avassaladora” a devassa de mais de dez anos nas contas do filho do presidente, de sua mulher e de mais de 80 ex-funcionários, entre eles Fabrício Queiroz. A amplitude do material indica apuração de vida muito longa —e várias ramificações.
Cartomante A quebra dos sigilos de Flávio, revelada pelo jornal O Globo, foi rapidamente associada por políticos ao “tsunami” anunciado por Jair Bolsonaro na semana passada. Integrantes de partidos de centro e centro-direita disseram que pai e filho, se antecipando à ofensiva, deram indícios de que houve vazamento.
Saiu barato Havia expectativa entre integrantes do Ministério Público do Rio que não atuam no caso de uma ação ainda mais incisiva sobre Fabrício Queiroz, como um pedido de prisão. Em local incerto desde o início do ano, Queiroz é apontado como a ponte entre o gabinete de Flávio e familiares de milicianos.
Pqp! Olha esse texto! E reparem de onde veio...
Mas é bem feito pra esse babaca do Flávio! Tem que aturar esse tipinho de jornalismo medíocre, brincando com as palavras, no título da matéria, que faz caráter quantitativo com relação à abrangência do que se esmiuçou, não que haja realmente algum indício de culpa (não descarto essa possibilidade)...
 
Ultima Edição:


johnhartigan

Bam-bam-bam
Mensagens
1.232
Reações
4.665
Pontos
268
Quem não deve não teme, se fez merda tem que pagar!!! É inocente? Então larga logo as contas pro povo analisar, se não tem merda pronto, se tem, se foda!!!
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
Não entendo o alarde disso. O sigilo dele já foi quebrado há meses pelo MP e não deu em nada até agora.

Vamos aguardar e ver se ele recebia % dos assessores como vocês estão falando ou se minha maldição de estar certo o tempo todo ainda continua valendo.
 

firulero

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
35.886
Reações
39.923
Pontos
877
O cerco tá fechando.

Gostei que alguns minions estão com pé no chão pedindo para que a verdade apareça e pedindo punição caso sejam encontradas irregularidades.

Se todos os eleitores fossem assim, os políticos iam pensar 50x antes de fazer maracutaia
 

mig29gsxr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.963
Reações
18.461
Pontos
694
Eu sinceramente acho que o Bolsonaro n tem nada haver com a corrupção do filho até pq pesquisaram a vida todaaaaaaaa do Bolsonaro, mas n conseguiram achar nada nas CONTAS BANCARIAS e nada na Justiça.

O que eu to vendo é que a camera municipal do RJ é formada por milicianos, traficantes e tudo que há de pior neste país.
Tem depósito de cheque do Queiroz na conta da Primeira Dama.
Estamos prestes a ver o Bolsonaro tirar a carta do Lula do Bolso, o famoso:
72802
 

LuffyKurosaki

Bam-bam-bam
Mensagens
1.666
Reações
1.516
Pontos
204
Finalmente hein, se é inocente, não tem que se preocupar, mostra logo aí tudo. E se for culpado, que perca o mandato e pague pelo crime que cometeu.
 


BESS4

Bam-bam-bam
Mensagens
9.766
Reações
38.274
Pontos
419
Não entendo o alarde disso. O sigilo dele já foi quebrado há meses pelo MP e não deu em nada até agora.

Vamos aguardar e ver se ele recebia % dos assessores como vocês estão falando ou se minha maldição de estar certo o tempo todo ainda continua valendo.
Eu espero que esse fdp não seja mais eleito, mesmo sendo inocente. Já provou ser bem verme pelas posturas que tem adotado. Meu voto esse babaca não vê.


____
As justificativas de Flávio Bolsonaro para ser contra a CPI da Lava Toga
salvar Brasil 16.04.19 16:16
Leia mais sobre este assunto

Newsletter - Política de privacidade


Flávio Bolsonaro foi ao Twitter reafirmar sua posição contrária à instalação da CPI da Lava Toga:
“A prioridade para o Brasil é a aprovação da Nova Previdência, para ajustar as contas e trazer investimentos necessários à geração de milhões de empregos. Tudo o que não precisamos, agora, é de guerra institucional Legislativo x Judiciário que a inviabilize — tudo o que a oposição quer!



A experiência mostra que a tramitação conjunta de duas matérias polêmicas polarizaria posições e dificultaria a tramitação da ambas.
Além disso, pelo fato de eu ser filho do chefe de outro Poder, minha assinatura na CPI para investigar o Judiciário poderia ser interpretada como uma sinalização informal da vontade da Presidência da República.”

fonte
 

Barão do Café

Bam-bam-bam
Mensagens
3.866
Reações
6.113
Pontos
314
Eu espero que esse fdp não seja mais eleito, mesmo sendo inocente. Já provou ser bem verme pelas posturas que tem adotado. Meu voto esse babaca não vê.


____
As justificativas de Flávio Bolsonaro para ser contra a CPI da Lava Toga
salvar Brasil 16.04.19 16:16
Leia mais sobre este assunto

Newsletter - Política de privacidade


Flávio Bolsonaro foi ao Twitter reafirmar sua posição contrária à instalação da CPI da Lava Toga:
“A prioridade para o Brasil é a aprovação da Nova Previdência, para ajustar as contas e trazer investimentos necessários à geração de milhões de empregos. Tudo o que não precisamos, agora, é de guerra institucional Legislativo x Judiciário que a inviabilize — tudo o que a oposição quer!



A experiência mostra que a tramitação conjunta de duas matérias polêmicas polarizaria posições e dificultaria a tramitação da ambas.
Além disso, pelo fato de eu ser filho do chefe de outro Poder, minha assinatura na CPI para investigar o Judiciário poderia ser interpretada como uma sinalização informal da vontade da Presidência da República.”

fonte
Que bosta de justificativa é essa? pau no cú desse merda, aparentemente as questões que pesam sobre ele já está atrapalhando o governo do Bolsonaro e ainda vem com essa? pqp!!!
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
Eu espero que esse fdp não seja mais eleito, mesmo sendo inocente. Já provou ser bem verme pelas posturas que tem adotado. Meu voto esse babaca não vê.


____
As justificativas de Flávio Bolsonaro para ser contra a CPI da Lava Toga
salvar Brasil 16.04.19 16:16
Leia mais sobre este assunto

Newsletter - Política de privacidade


Flávio Bolsonaro foi ao Twitter reafirmar sua posição contrária à instalação da CPI da Lava Toga:
“A prioridade para o Brasil é a aprovação da Nova Previdência, para ajustar as contas e trazer investimentos necessários à geração de milhões de empregos. Tudo o que não precisamos, agora, é de guerra institucional Legislativo x Judiciário que a inviabilize — tudo o que a oposição quer!



A experiência mostra que a tramitação conjunta de duas matérias polêmicas polarizaria posições e dificultaria a tramitação da ambas.
Além disso, pelo fato de eu ser filho do chefe de outro Poder, minha assinatura na CPI para investigar o Judiciário poderia ser interpretada como uma sinalização informal da vontade da Presidência da República.”

fonte
Isso daí é uma puta paumolenguisse mesmo, se for pra agir assim melhor ele pedir renúncia.
 

Blakkheim

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.509
Reações
12.551
Pontos
659
O cerco tá fechando.

Gostei que alguns minions estão com pé no chão pedindo para que a verdade apareça e pedindo punição caso sejam encontradas irregularidades.

Se todos os eleitores fossem assim, os políticos iam pensar 50x antes de fazer maracutaia
Mas normalmente isso vem associado ao "mas o pai não sabe de nada, o que em a ver um com o outro?" :klol
 

Warrior.of.Ice

Bam-bam-bam
Mensagens
1.791
Reações
687
Pontos
204
Eu sinceramente acho que o Bolsonaro n tem nada haver com a corrupção do filho até pq pesquisaram a vida todaaaaaaaa do Bolsonaro, mas n conseguiram achar nada nas CONTAS BANCARIAS e nada na Justiça.

O que eu to vendo é que a camera municipal do RJ é formada por milicianos, traficantes e tudo que há de pior neste país.
E os 24 mil do assessor do Flávio, o Queiroz, para a Michele Bolsonaro?
 

billpower

Power Poster
Mensagens
39.158
Reações
24.663
Pontos
989
O Flávio é uma decepção ainda que não se encontre nada definitivo sobre crime. Como político ele é bem diferente do Pai e dos irmãos. Só ver que ele não se envolve em nada, não assume postura nenhuma dos assuntos e quando se pronuncia é no estilo velha política. Aqui e ali ele pode ter incorporado algo do que a família apregoa, mas é o mais contaminado. Ele se queimou demais e certamente verá o impacto disso na próxima candidatura, a não ser que nos próximos anos ele só acerte.
 

edineilopes

Retrogamer
Mensagens
22.752
Reações
62.997
Pontos
654
Não entendo o alarde disso. O sigilo dele já foi quebrado há meses pelo MP e não deu em nada até agora.
Falar do Flávio neste momento é bastante oportuno.


O Flávio é uma decepção ainda que não se encontre nada definitivo sobre crime. Como político ele é bem diferente do Pai e dos irmãos. Só ver que ele não se envolve em nada, não assume postura nenhuma dos assuntos e quando se pronuncia é no estilo velha política. Aqui e ali ele pode ter incorporado algo do que a família apregoa, mas é o mais contaminado. Ele se queimou demais e certamente verá o impacto disso na próxima candidatura, a não ser que nos próximos anos ele só acerte.
Flávio fraquejada.
É aqui que estão falando que o filho do luleco foi delatado pelo dono da Gol?

Enviado de meu Redmi Note 7 usando o Tapatalk
Essa é a novidade, junto com o presuntinho.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.338
Reações
88.984
Pontos
989
Flávio lucrou R$ 728 mil em transações com 2 investigados do caso Queiroz




O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) lucrou ao menos R$ 728 mil em transações imobiliárias com dois dos alvos das quebras de sigilo bancário e fiscal do caso Queiroz, conforme documentos aos quais o UOL teve acesso. Os registros obtidos em cartórios da cidade do Rio de Janeiro dizem respeito a nove transações envolvendo a empresa MCA Participações e um norte-americano.
Eles figuram no rol de 95 pessoas físicas e jurídicas que tiveram os sigilos quebrados por decisão do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio.

Com a MCA, Flávio Bolsonaro negociou 12 salas comerciais no Barra Prime Offices --um centro comercial de alto padrão na Barra da Tijuca, na zona oeste carioca. A reportagem teve acesso à documentação de sete delas. Os registros revelam que Flávio, à época deputado estadual, obteve um lucro significativo em apenas 43 dias.
Todas as salas foram adquiridas por ele no dia 16 de setembro de 2010, por valores entre R$ 192,5 mil e R$ 342,5 mil. No total, os sete imóveis custaram ao político pouco mais de R$ 1,5 milhão. Menos de dois meses depois, no dia 29 de outubro, Flávio vendeu as salas à MCA, com um ágio de aproximadamente 20%. Os imóveis renderam a ele R$ 1,85 milhão --um lucro R$ 318 mil.
Flávio obteve ganhos ainda maiores nas negociações com o norte-americano Charles Anthony Eldering, de quem comprou uma sala comercial na avenida Prado Junior, em Copacabana, zona sul do Rio. Mesmo em um período de mercado imobiliário aquecido no Rio por conta da expansão das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) e pela proximidade da Copa do Mundo e Olimpíada, Flávio adquiriu a sala de Eldering em novembro de 2012 por R$ 140 mil --valor R$ 60 mil abaixo do que foi pago pelo americano em março de 2011.
A aquisição do imóvel se revelaria um negócio ainda melhor para o filho mais velho de Jair Bolsonaro. Em fevereiro de 2014 (um ano e três meses depois), ele vendeu a sala por R$ 550 mil, obtendo um lucro de R$ 410 mil no período.
Procurado através de sua assessoria, Flávio Bolsonaro afirmou que não se pronunciaria sobre o assunto.
Em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", o senador justificou o lucro obtido com o imóvel de Copacabana, segundo ele, "totalmente compatível". "Foi um investimento. O Brasil estava na iminência de Olimpíada, esta é uma região que começava a valorizar. Totalmente compatível. Mais uma vez: querem criar uma fantasia onde não tem. As oportunidades apareciam", alegou.

Caso Queiroz
As transações imobiliárias de Flávio Bolsonaro são um dos focos da investigação do Ministério Público do Rio em torno de Flávio e do policial militar da reserva Fabrício Queiroz, que atuou por mais de uma década como motorista e chefe de gabinete informal de seu gabinete na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio).
Em dezembro, veio a público um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sobre movimentações atípicas de Queiroz. O ex-assessor teve movimentações de R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 apontadas como suspeitas pelo órgão.
Oito servidores e ex-servidores do gabinete de Flávio --que empregava as filhas, a mulher e a enteada de Queiroz-- fizeram depósitos na conta de Queiroz.
Queiroz foi chamado ao MP para prestar esclarecimentos, mas faltou quatro vezes. Nas duas primeiras, no começo de dezembro, alegou que sua defesa não havia tido acesso a toda documentação referente ao caso. Ele foi chamado ao MP novamente no fim do mês, mas não compareceu ao encontro com os promotores nos dias 19 e 21 de dezembro. O ex-assessor afirmou que estava tratando um câncer em São Paulo.
Um novo relatório do Coaf identificou depósitos atípicos na conta de Flávio Bolsonaro. Entre junho e julho de 2017, foram registrados 48 depósitos em dinheiro vivo, feitos em uma agência do Banco Itaú na Alerj, sempre no valor de R$ 2.000. Ao todo, as movimentações renderam R$ 96 mil.
Também em janeiro, o jornal "O Globo" mostrou que Flávio empregou a mãe e a mulher do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, o capitão Adriano, em seu gabinete. Adriano foi expulso da Polícia Militar e é apontado como chefe do Escritório do Crime, grupo de matadores de aluguel investigado pela morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) em março do ano passado.
O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), chegou a suspender as investigações do caso Queiroz em janeiro, mas a decisão foi derrubada pelo ministro Marco Aurélio Mello, relator do caso.
Anteontem, na entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", Flávio fez críticas ao Ministério Público. Segundo ele, alguns integrantes do órgão querem lhe "sacanear". Ele ainda atribuiu ao MP vazamentos de informações a seu respeito.
Ontem o MP reagiu e defendeu a isenção das investigações. "O referido parlamentar não adota postura similar à de outros parlamentares, prestando esclarecimentos formais sobre os fatos que lhe tocam (...). O Senador é presença constante na imprensa, mas jamais esteve no MPRJ, apesar de convidado", disse o MP em nota.
 

blackjew

Bam-bam-bam
Mensagens
12.480
Reações
3.858
Pontos
479
Isso só prova que o cara é um bom gestor. Mais do que qualificado pra tirar o RJ do buraco.
 

teresabahia

Supra-sumo
Mensagens
966
Reações
1.274
Pontos
193
FAMÍLIA BOLSONARO NOMEOU 13 PARENTES NOS GABINETES DO CLÃ

Parentes do presidente ocuparam cargos no gabinete de Jair, de Flávio e de Carlos; nove tiveram sigilo bancário quebrado na investigação de "rachadinha"


A lista dos 95 nomes cujos sigilos fiscais e bancários foram quebrados por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), na esteira do caso que investiga o ex-policial militar Fabrício Queiroz e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), inclui uma frente de investigação ainda pouco explorada pelo Ministério Público do Rio.

No documento, constam os nomes de nove parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro e mãe de seu filho mais novo, Jair Renan.

Além dos nove, outros três parentes de Ana Cristina ocuparam cargos no gabinete de Jair.

A própria, inclusive, foi nomeada por Carlos Bolsonaro em seu gabinete na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. Ana Cristina viveu em união estável com Jair por cerca de dez anos, entre 1998 e 2008.

Assim, as 13 contratações podem configurar nepotismo.
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
FAMÍLIA BOLSONARO NOMEOU 13 PARENTES NOS GABINETES DO CLÃ

Parentes do presidente ocuparam cargos no gabinete de Jair, de Flávio e de Carlos; nove tiveram sigilo bancário quebrado na investigação de "rachadinha"


A lista dos 95 nomes cujos sigilos fiscais e bancários foram quebrados por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), na esteira do caso que investiga o ex-policial militar Fabrício Queiroz e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), inclui uma frente de investigação ainda pouco explorada pelo Ministério Público do Rio.

No documento, constam os nomes de nove parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro e mãe de seu filho mais novo, Jair Renan.

Além dos nove, outros três parentes de Ana Cristina ocuparam cargos no gabinete de Jair.

A própria, inclusive, foi nomeada por Carlos Bolsonaro em seu gabinete na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. Ana Cristina viveu em união estável com Jair por cerca de dez anos, entre 1998 e 2008.

Assim, as 13 contratações podem configurar nepotismo.
A súmula vinculante 13 do STF configurou o Nepotismo e foi implantada em 2008, como seria nepotismo sem nada legal proibindo isso antes? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Lá vem jornalixo dando parecer jurídico sobre algo que não entende mais uma vez.
 

Axones

Bam-bam-bam
Mensagens
1.526
Reações
1.155
Pontos
239

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
https://veja.abril.com.br/politica/exclusivo-flavio-bolsonaro-comprou-19-imoveis-por-r-9-milhoes-diz-mp/

Flávio Bolsonaro comprou 19 imóveis por R$ 9 milhões, diz MP
De acordo com procuradores, as operações contêm sérios indícios de lavagem de dinheiro; lucratividade dos bens foi maior que seus rendimentos como deputado


kd os minion currado vindo "MAS E O LULA" e "MANDA FONTE CONFIAVEU"
:lolwtf:kkk:lolwtf:kkk:lolwtf

"entre 2010 e 2017 "

O jornalixo foi de pau duro escrever a matéria mas não levou em conta a bolha absurda do RJ

Em 10 anos, apartamentos em Ipanema tiveram valorização de 600%


Fonte: Economia - iG @ https://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/em-10-anos-apartamentos-em-ipanema-tiveram-valorizacao-de-600/n1300018334876.html


---

 

Warrior.of.Ice

Bam-bam-bam
Mensagens
1.791
Reações
687
Pontos
204
O gado já tá fazendo malabarismo pra tentar defender toda merda que tá aparecendo?

Sabe o que é mais engraçado? É o dinheiro deles próprios que está sendo desviado para benefício desses políticos. Só falta dizerem "me rouba mais que tá poucoooo".
 

LHand

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.502
Reações
50.328
Pontos
624
Claro, pô. A mídia só tem credibilidade quando fala sobre podres do PT.
Detalhe da reportagem:


o MP afirma que a suposta fraude pode ter ocorrido para “simular ganhos de capital fictícios” que encobririam “o enriquecimento ilícito decorrente dos desvios de recursos” da Assembleia Legislativa do Rio. A quebra de sigilo foi concedida pelo juiz da 27º Vara Criminal do Rio, Flávio Itabaiana Nicolau.

Os promotores citam no documento casos em que teria havido uma valorização excessiva de imóveis comprados por Flávio. Em 27 de novembro de 2012, ele comprou, por 140 mil reais, um apartamento na Avenida Prado Junior, em Copacabana – 15 meses depois, em fevereiro de 2014, vendeu o imóvel por 550 mil reais, o que representa um lucro de 292%. O MP aponta que, de acordo com o índice Fipezap, utilizado no mercado imobiliário, a valorização de imóveis no bairro ficou, no período, em 11%.
Ou seja, quem tá falando que há indícios de lavagem de dinheiro são os promotores, não o "jornalixo".

Daqui a pouco vão falar que o MP é "marxista cultural" ou outra retardadisse pra defender o bandido de estimação deles.
 

Skull Kid

Bam-bam-bam
Mensagens
992
Reações
2.512
Pontos
248
Detalhe da reportagem:




Ou seja, quem tá falando que há indícios de lavagem de dinheiro são os promotores, não o "jornalixo".

Daqui a pouco vão falar que o MP é marxista cultural ou outra retardadisse.
Tao no mesmo nivel doa petistas dizendo que não há provas hahahahahahaha

O outro ai disse: O MP quebrou o sigilo e não achou nada.
O petista diz: Não tem nada no nome do lula, ele é inocente!

Kkkkkkkkkkkkkkk

Enviado de meu Mi A1 usando o Tapatalk
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
Eles só estão requentando matérias que já não deram em nada. Veja os escritórios nessa reportagem aqui:

Patrimônio de Jair Bolsonaro e filhos se multiplica na política


Segundo documentos oficiais, ele adquiriu uma por R$ 400 mil em 2009 e outra por R$ 500 mil em 2012.

Hoje o preço de mercado das duas juntas é de pelo menos R$ 5 milhões, de acordo com cinco escritórios imobiliários da região consultados pela Folha. Ou seja, teriam tido valorização de pelo menos 450% no período.

À época, a prefeitura já avaliava o preço das casas muito acima, no cálculo para o imposto de transmissão de bem. Para a de R$ 400 mil, R$ 1,06 milhão. Para a de R$ 500 mil, R$ 2,23 milhões.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1948526-patrimonio-de-jair-bolsonaro-e-filhos-se-multiplica-na-politica.shtml

Tipo, vocês não perceberam que não vai dar certo tentar a mesma coisa que já falhou da última vez? KKKKKKKKKKKKK
 

Skull Kid

Bam-bam-bam
Mensagens
992
Reações
2.512
Pontos
248

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
Como é que fala?
#FlavioLivre

Enviado de meu Mi A1 usando o Tapatalk
Por que ele não foi processado por essa notícia de 2018 então? O que mudou de lá pra cá?

O preço dos imóveis estava a disposição, os jornalixos já noticiaram.

Tentem requentar outra coisa aí, cara, talvez dê certo.
 

vigi_lante

Habitué da casa
Mensagens
75
Reações
297
Pontos
64
:lolwtf:kkk:lolwtf:kkk:lolwtf

"entre 2010 e 2017 "

O jornalixo foi de pau duro escrever a matéria mas não levou em conta a bolha absurda do RJ

Em 10 anos, apartamentos em Ipanema tiveram valorização de 600%


Fonte: Economia - iG @ https://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/em-10-anos-apartamentos-em-ipanema-tiveram-valorizacao-de-600/n1300018334876.html
Pelo jeito nem sequer leu a reportagem (ou se leu, o pensamento bovino deve dificultar a compreensão).

O Flávio Bolsonaro não comprou imóvel e aguardou 10 anos para que houvesse valorização de 600%, tal como você sugere. Na verdade, ele comprava imóvel e vendia 1 (UM) ano depois com um lucro exorbitante de 292% - enquanto que no período em questão a valorização era de apenas 11%.

Ou seja, conseguia um lucro de quase 300% vendendo o imóvel um ano depois. Um ano. E não 10 anos. Comprava com subfaturamento e vendia superfaturado pra comprador com empresa em PARAÍSO FISCAL.

Tem todo sinal de que é maracutaia, e deve ser mesmo.
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.773
Reações
116.504
Pontos
589
Pelo jeito nem sequer leu a reportagem (ou se leu, o pensamento bovino deve dificultar a compreensão).

O Flávio Bolsonaro não comprou imóvel e aguardou 10 anos para que houvesse valorização de 600%, tal como você sugere. Na verdade, ele comprava imóvel e vendia 1 (UM) ano depois com um lucro exorbitante de 292% - enquanto que no período em questão a valorização era de apenas 11%.

Ou seja, conseguia um lucro de quase 300% vendendo o imóvel um ano depois. Um ano. E não 10 anos. Comprava com subfaturamento e vendia superfaturado pra comprador com empresa em PARAÍSO FISCAL.

Tem todo sinal de que é maracutaia, e deve ser mesmo.
Continua sendo o mesmo caso, por que não houve denúncia alguma sobre isso mesmo tendo mais de 1 ano sobre a matéria?
 

LHand

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.502
Reações
50.328
Pontos
624
Uma boa noite pra quem não tem bandido de estimação!

MP aponta indícios de ‘organização criminosa’ em gabinete de Flávio Bolsonaro desde 2007
Fundamentação foi usada para pedir quebra de sigilo do parlamentar e de outros personagens

BRASÍLIA – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro aponta indícios da existência de uma “organização criminosa” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), atual senador e filho do presidente, para desviar recursos públicos e descreve detalhes de movimentações financeiras suspeitas envolvendo Flávio e assessores parlamentares desde o ano de 2007. O material, com 87 páginas, foi apresentado à Justiça do Rio para pedir as quebras de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e outras 94 pessoas, sob suspeita dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Na presente investigação, pelos elementos de provas colhidos já é possível vislumbrar indícios da existência de uma organização criminosa com alto grau de permanência e estabilidade, formada desde o ano de 2007 por dezenas de integrantes do gabinete do ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro e outros assessores nomeados pelo parlamentar para outros cargos na Alerj, destinada à prática de crimes de peculato, cuja pena máxima supera quatro anos”, descreve o MP.

Esse esquema criminoso para desviar salários dos assessores teria como um dos integrantes o ex-assessor Fabrício Queiroz, cuja movimentação financeira atípica havia sido detectada pelo Coaf. Para o MP, “não parece crível” que Queiroz seria o líder da organização criminosa sem conhecimento de seus “superiores hierárquicos durante tantos anos”.

Os promotores argumentam, para justificar o pedido, que os dados de movimentações bancárias suspeitas obtidos pelo Coaf “representam apenas amostras das movimentações bancárias suspeitas em período de tempo diminuto, somente o afastamento dos sigilos bancário e fiscal dos investigados, dos suspeitos de realizarem transações imobiliárias atípicas com os investigados e de todos os assessores da Alerj nomeados pelo ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro (...) desde 2007, data de ingresso de Fabrício Queiroz na Alerj, até o dia 17 de dezembro de 2018, permitirão desvendar os mecanismos utilizados para branquear os valores da origem ilícita, quantificar o volume de recursos desviados dos cofres públicos pelo esquema das ‘rachadinhas’ e identificar todos os coautores e partícipes do crime”.

Ainda para fundamentar as quebras de sigilo, os promotores também destacam que é difícil obter prova testemunhal em crimes do colarinho branco devido à possibilidade de intimidação das testemunhas e que, por isso, a melhor maneira de investigar é ter acesso às movimentações financeiras.

Além do nome de ‘rachadinha’, a prática criminosa de desvio da remuneração dos assessores é citada pelo MP com outros dois apelidos: “rachid” ou “esquema dos gafanhotos”.

A organização criminosa montada no gabinete de Flávio Bolsonaro teria “clara divisão de tarefas entre núcleos hierarquicamente compartimentados”. O primeiro núcleo, segundo o MP, tinha a tarefa de nomear pessoas para ocupar cargos em comissão na Alerj em troca do repasse de parte dos seus salários. O segundo tinha a função de “recolher e distribuir os recursos públicos desviados do orçamento da Alerj cuja destinação original deveria ser a remuneração dos cargos”. O terceiro núcleo criminoso seria formado pelos assessores que concordaram em ser nomeados sob compromisso de repassar mensalmente parte de seus salários aos demais integrantes da organização criminosa.

De acordo com a investigação conduzida até agora pelo MP, há indícios de que parte desses funcionários eram “fantasmas” nomeados apenas para o desvio de recursos e tinham inclusive outros empregos remunerados. Segundo a peça, os assessores deveriam ter dedicação exclusiva e jornada de trabalho de 40 horas.

Fabrício Queiroz
Em sua análise das provas colhidas até agora, o MP afirma que o ex-assessor Fabrício Queiroz prestou esclarecimentos com o “nítido objetivo de tentar assumir sozinho a responsabilidade penal e desviar o foco da investigação que também recai sobre o ex-deputado estadual que nomeou os assessores envolvidos no esquema criminoso”.

Para os promotores, as informações prestadas por Queiroz não foram acompanhadas por provas “e pecam por diversas fragilidades e contradições”.

No seu depoimento, Queiroz havia dito que se apropriava de parte dos salários dos assessores de Flávio Bolsonaro com o objetivo de contratar informalmente outros assessores para prestar serviços ao mandato.

“A defesa (de Queiroz) nem sequer indicou os nomes desses supostos ‘assessores externos’ ou apresentou a contabilidade de tais pagamentos”, diz o MP.

Já Flávio Bolsonaro apresentou uma manifestação ao MP no dia 19 de março, por meio de seus advogados, na qual negou ter recebido recursos de seus assessores, queixou-se do vazamento de informações da investigação e do acesso aos seus dados bancários pelo Coaf.


https://oglobo.globo.com/brasil/mp-aponta-indicios-de-organizacao-criminosa-em-gabinete-de-flavio-bolsonaro-desde-2007-23668817
 

Skull Kid

Bam-bam-bam
Mensagens
992
Reações
2.512
Pontos
248
Uma boa noite pra quem não tem bandido de estimação!

MP aponta indícios de ‘organização criminosa’ em gabinete de Flávio Bolsonaro desde 2007
Fundamentação foi usada para pedir quebra de sigilo do parlamentar e de outros personagens

BRASÍLIA – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro aponta indícios da existência de uma “organização criminosa” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), atual senador e filho do presidente, para desviar recursos públicos e descreve detalhes de movimentações financeiras suspeitas envolvendo Flávio e assessores parlamentares desde o ano de 2007. O material, com 87 páginas, foi apresentado à Justiça do Rio para pedir as quebras de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e outras 94 pessoas, sob suspeita dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Na presente investigação, pelos elementos de provas colhidos já é possível vislumbrar indícios da existência de uma organização criminosa com alto grau de permanência e estabilidade, formada desde o ano de 2007 por dezenas de integrantes do gabinete do ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro e outros assessores nomeados pelo parlamentar para outros cargos na Alerj, destinada à prática de crimes de peculato, cuja pena máxima supera quatro anos”, descreve o MP.

Esse esquema criminoso para desviar salários dos assessores teria como um dos integrantes o ex-assessor Fabrício Queiroz, cuja movimentação financeira atípica havia sido detectada pelo Coaf. Para o MP, “não parece crível” que Queiroz seria o líder da organização criminosa sem conhecimento de seus “superiores hierárquicos durante tantos anos”.

Os promotores argumentam, para justificar o pedido, que os dados de movimentações bancárias suspeitas obtidos pelo Coaf “representam apenas amostras das movimentações bancárias suspeitas em período de tempo diminuto, somente o afastamento dos sigilos bancário e fiscal dos investigados, dos suspeitos de realizarem transações imobiliárias atípicas com os investigados e de todos os assessores da Alerj nomeados pelo ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro (...) desde 2007, data de ingresso de Fabrício Queiroz na Alerj, até o dia 17 de dezembro de 2018, permitirão desvendar os mecanismos utilizados para branquear os valores da origem ilícita, quantificar o volume de recursos desviados dos cofres públicos pelo esquema das ‘rachadinhas’ e identificar todos os coautores e partícipes do crime”.

Ainda para fundamentar as quebras de sigilo, os promotores também destacam que é difícil obter prova testemunhal em crimes do colarinho branco devido à possibilidade de intimidação das testemunhas e que, por isso, a melhor maneira de investigar é ter acesso às movimentações financeiras.

Além do nome de ‘rachadinha’, a prática criminosa de desvio da remuneração dos assessores é citada pelo MP com outros dois apelidos: “rachid” ou “esquema dos gafanhotos”.

A organização criminosa montada no gabinete de Flávio Bolsonaro teria “clara divisão de tarefas entre núcleos hierarquicamente compartimentados”. O primeiro núcleo, segundo o MP, tinha a tarefa de nomear pessoas para ocupar cargos em comissão na Alerj em troca do repasse de parte dos seus salários. O segundo tinha a função de “recolher e distribuir os recursos públicos desviados do orçamento da Alerj cuja destinação original deveria ser a remuneração dos cargos”. O terceiro núcleo criminoso seria formado pelos assessores que concordaram em ser nomeados sob compromisso de repassar mensalmente parte de seus salários aos demais integrantes da organização criminosa.

De acordo com a investigação conduzida até agora pelo MP, há indícios de que parte desses funcionários eram “fantasmas” nomeados apenas para o desvio de recursos e tinham inclusive outros empregos remunerados. Segundo a peça, os assessores deveriam ter dedicação exclusiva e jornada de trabalho de 40 horas.

Fabrício Queiroz
Em sua análise das provas colhidas até agora, o MP afirma que o ex-assessor Fabrício Queiroz prestou esclarecimentos com o “nítido objetivo de tentar assumir sozinho a responsabilidade penal e desviar o foco da investigação que também recai sobre o ex-deputado estadual que nomeou os assessores envolvidos no esquema criminoso”.

Para os promotores, as informações prestadas por Queiroz não foram acompanhadas por provas “e pecam por diversas fragilidades e contradições”.

No seu depoimento, Queiroz havia dito que se apropriava de parte dos salários dos assessores de Flávio Bolsonaro com o objetivo de contratar informalmente outros assessores para prestar serviços ao mandato.

“A defesa (de Queiroz) nem sequer indicou os nomes desses supostos ‘assessores externos’ ou apresentou a contabilidade de tais pagamentos”, diz o MP.

Já Flávio Bolsonaro apresentou uma manifestação ao MP no dia 19 de março, por meio de seus advogados, na qual negou ter recebido recursos de seus assessores, queixou-se do vazamento de informações da investigação e do acesso aos seus dados bancários pelo Coaf.


https://oglobo.globo.com/brasil/mp-aponta-indicios-de-organizacao-criminosa-em-gabinete-de-flavio-bolsonaro-desde-2007-23668817
Não há provas...
A midia está tentando desmoralizar o governo do Bolsonaro!
#FlavioBolsonaroLivre



CHORA MAIS!
 
Topo