O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Assessor de Flávio Bolsonaro citado pelo COAF por movimentação milionária atípica

vigi_lante

Habitué da casa
Mensagens
74
Reações
278
Pontos
64
:lolwtf:kkk:lolwtf:kkk:lolwtf

"entre 2010 e 2017 "

O jornalixo foi de pau duro escrever a matéria mas não levou em conta a bolha absurda do RJ

Em 10 anos, apartamentos em Ipanema tiveram valorização de 600%


Fonte: Economia - iG @ https://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/em-10-anos-apartamentos-em-ipanema-tiveram-valorizacao-de-600/n1300018334876.html
Pelo jeito nem sequer leu a reportagem (ou se leu, o pensamento bovino deve dificultar a compreensão).

O Flávio Bolsonaro não comprou imóvel e aguardou 10 anos para que houvesse valorização de 600%, tal como você sugere. Na verdade, ele comprava imóvel e vendia 1 (UM) ano depois com um lucro exorbitante de 292% - enquanto que no período em questão a valorização era de apenas 11%.

Ou seja, conseguia um lucro de quase 300% vendendo o imóvel um ano depois. Um ano. E não 10 anos. Comprava com subfaturamento e vendia superfaturado pra comprador com empresa em PARAÍSO FISCAL.

Tem todo sinal de que é maracutaia, e deve ser mesmo.
 


xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.070
Reações
111.212
Pontos
589
Pelo jeito nem sequer leu a reportagem (ou se leu, o pensamento bovino deve dificultar a compreensão).

O Flávio Bolsonaro não comprou imóvel e aguardou 10 anos para que houvesse valorização de 600%, tal como você sugere. Na verdade, ele comprava imóvel e vendia 1 (UM) ano depois com um lucro exorbitante de 292% - enquanto que no período em questão a valorização era de apenas 11%.

Ou seja, conseguia um lucro de quase 300% vendendo o imóvel um ano depois. Um ano. E não 10 anos. Comprava com subfaturamento e vendia superfaturado pra comprador com empresa em PARAÍSO FISCAL.

Tem todo sinal de que é maracutaia, e deve ser mesmo.
Continua sendo o mesmo caso, por que não houve denúncia alguma sobre isso mesmo tendo mais de 1 ano sobre a matéria?
 

LHand

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.349
Reações
49.756
Pontos
624
Uma boa noite pra quem não tem bandido de estimação!

MP aponta indícios de ‘organização criminosa’ em gabinete de Flávio Bolsonaro desde 2007
Fundamentação foi usada para pedir quebra de sigilo do parlamentar e de outros personagens

BRASÍLIA – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro aponta indícios da existência de uma “organização criminosa” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), atual senador e filho do presidente, para desviar recursos públicos e descreve detalhes de movimentações financeiras suspeitas envolvendo Flávio e assessores parlamentares desde o ano de 2007. O material, com 87 páginas, foi apresentado à Justiça do Rio para pedir as quebras de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e outras 94 pessoas, sob suspeita dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Na presente investigação, pelos elementos de provas colhidos já é possível vislumbrar indícios da existência de uma organização criminosa com alto grau de permanência e estabilidade, formada desde o ano de 2007 por dezenas de integrantes do gabinete do ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro e outros assessores nomeados pelo parlamentar para outros cargos na Alerj, destinada à prática de crimes de peculato, cuja pena máxima supera quatro anos”, descreve o MP.

Esse esquema criminoso para desviar salários dos assessores teria como um dos integrantes o ex-assessor Fabrício Queiroz, cuja movimentação financeira atípica havia sido detectada pelo Coaf. Para o MP, “não parece crível” que Queiroz seria o líder da organização criminosa sem conhecimento de seus “superiores hierárquicos durante tantos anos”.

Os promotores argumentam, para justificar o pedido, que os dados de movimentações bancárias suspeitas obtidos pelo Coaf “representam apenas amostras das movimentações bancárias suspeitas em período de tempo diminuto, somente o afastamento dos sigilos bancário e fiscal dos investigados, dos suspeitos de realizarem transações imobiliárias atípicas com os investigados e de todos os assessores da Alerj nomeados pelo ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro (...) desde 2007, data de ingresso de Fabrício Queiroz na Alerj, até o dia 17 de dezembro de 2018, permitirão desvendar os mecanismos utilizados para branquear os valores da origem ilícita, quantificar o volume de recursos desviados dos cofres públicos pelo esquema das ‘rachadinhas’ e identificar todos os coautores e partícipes do crime”.

Ainda para fundamentar as quebras de sigilo, os promotores também destacam que é difícil obter prova testemunhal em crimes do colarinho branco devido à possibilidade de intimidação das testemunhas e que, por isso, a melhor maneira de investigar é ter acesso às movimentações financeiras.

Além do nome de ‘rachadinha’, a prática criminosa de desvio da remuneração dos assessores é citada pelo MP com outros dois apelidos: “rachid” ou “esquema dos gafanhotos”.

A organização criminosa montada no gabinete de Flávio Bolsonaro teria “clara divisão de tarefas entre núcleos hierarquicamente compartimentados”. O primeiro núcleo, segundo o MP, tinha a tarefa de nomear pessoas para ocupar cargos em comissão na Alerj em troca do repasse de parte dos seus salários. O segundo tinha a função de “recolher e distribuir os recursos públicos desviados do orçamento da Alerj cuja destinação original deveria ser a remuneração dos cargos”. O terceiro núcleo criminoso seria formado pelos assessores que concordaram em ser nomeados sob compromisso de repassar mensalmente parte de seus salários aos demais integrantes da organização criminosa.

De acordo com a investigação conduzida até agora pelo MP, há indícios de que parte desses funcionários eram “fantasmas” nomeados apenas para o desvio de recursos e tinham inclusive outros empregos remunerados. Segundo a peça, os assessores deveriam ter dedicação exclusiva e jornada de trabalho de 40 horas.

Fabrício Queiroz
Em sua análise das provas colhidas até agora, o MP afirma que o ex-assessor Fabrício Queiroz prestou esclarecimentos com o “nítido objetivo de tentar assumir sozinho a responsabilidade penal e desviar o foco da investigação que também recai sobre o ex-deputado estadual que nomeou os assessores envolvidos no esquema criminoso”.

Para os promotores, as informações prestadas por Queiroz não foram acompanhadas por provas “e pecam por diversas fragilidades e contradições”.

No seu depoimento, Queiroz havia dito que se apropriava de parte dos salários dos assessores de Flávio Bolsonaro com o objetivo de contratar informalmente outros assessores para prestar serviços ao mandato.

“A defesa (de Queiroz) nem sequer indicou os nomes desses supostos ‘assessores externos’ ou apresentou a contabilidade de tais pagamentos”, diz o MP.

Já Flávio Bolsonaro apresentou uma manifestação ao MP no dia 19 de março, por meio de seus advogados, na qual negou ter recebido recursos de seus assessores, queixou-se do vazamento de informações da investigação e do acesso aos seus dados bancários pelo Coaf.


https://oglobo.globo.com/brasil/mp-aponta-indicios-de-organizacao-criminosa-em-gabinete-de-flavio-bolsonaro-desde-2007-23668817
 

Skull Kid

Veterano
Mensagens
422
Reações
1.136
Pontos
133
Uma boa noite pra quem não tem bandido de estimação!

MP aponta indícios de ‘organização criminosa’ em gabinete de Flávio Bolsonaro desde 2007
Fundamentação foi usada para pedir quebra de sigilo do parlamentar e de outros personagens

BRASÍLIA – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro aponta indícios da existência de uma “organização criminosa” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), atual senador e filho do presidente, para desviar recursos públicos e descreve detalhes de movimentações financeiras suspeitas envolvendo Flávio e assessores parlamentares desde o ano de 2007. O material, com 87 páginas, foi apresentado à Justiça do Rio para pedir as quebras de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e outras 94 pessoas, sob suspeita dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Na presente investigação, pelos elementos de provas colhidos já é possível vislumbrar indícios da existência de uma organização criminosa com alto grau de permanência e estabilidade, formada desde o ano de 2007 por dezenas de integrantes do gabinete do ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro e outros assessores nomeados pelo parlamentar para outros cargos na Alerj, destinada à prática de crimes de peculato, cuja pena máxima supera quatro anos”, descreve o MP.

Esse esquema criminoso para desviar salários dos assessores teria como um dos integrantes o ex-assessor Fabrício Queiroz, cuja movimentação financeira atípica havia sido detectada pelo Coaf. Para o MP, “não parece crível” que Queiroz seria o líder da organização criminosa sem conhecimento de seus “superiores hierárquicos durante tantos anos”.

Os promotores argumentam, para justificar o pedido, que os dados de movimentações bancárias suspeitas obtidos pelo Coaf “representam apenas amostras das movimentações bancárias suspeitas em período de tempo diminuto, somente o afastamento dos sigilos bancário e fiscal dos investigados, dos suspeitos de realizarem transações imobiliárias atípicas com os investigados e de todos os assessores da Alerj nomeados pelo ex-deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro (...) desde 2007, data de ingresso de Fabrício Queiroz na Alerj, até o dia 17 de dezembro de 2018, permitirão desvendar os mecanismos utilizados para branquear os valores da origem ilícita, quantificar o volume de recursos desviados dos cofres públicos pelo esquema das ‘rachadinhas’ e identificar todos os coautores e partícipes do crime”.

Ainda para fundamentar as quebras de sigilo, os promotores também destacam que é difícil obter prova testemunhal em crimes do colarinho branco devido à possibilidade de intimidação das testemunhas e que, por isso, a melhor maneira de investigar é ter acesso às movimentações financeiras.

Além do nome de ‘rachadinha’, a prática criminosa de desvio da remuneração dos assessores é citada pelo MP com outros dois apelidos: “rachid” ou “esquema dos gafanhotos”.

A organização criminosa montada no gabinete de Flávio Bolsonaro teria “clara divisão de tarefas entre núcleos hierarquicamente compartimentados”. O primeiro núcleo, segundo o MP, tinha a tarefa de nomear pessoas para ocupar cargos em comissão na Alerj em troca do repasse de parte dos seus salários. O segundo tinha a função de “recolher e distribuir os recursos públicos desviados do orçamento da Alerj cuja destinação original deveria ser a remuneração dos cargos”. O terceiro núcleo criminoso seria formado pelos assessores que concordaram em ser nomeados sob compromisso de repassar mensalmente parte de seus salários aos demais integrantes da organização criminosa.

De acordo com a investigação conduzida até agora pelo MP, há indícios de que parte desses funcionários eram “fantasmas” nomeados apenas para o desvio de recursos e tinham inclusive outros empregos remunerados. Segundo a peça, os assessores deveriam ter dedicação exclusiva e jornada de trabalho de 40 horas.

Fabrício Queiroz
Em sua análise das provas colhidas até agora, o MP afirma que o ex-assessor Fabrício Queiroz prestou esclarecimentos com o “nítido objetivo de tentar assumir sozinho a responsabilidade penal e desviar o foco da investigação que também recai sobre o ex-deputado estadual que nomeou os assessores envolvidos no esquema criminoso”.

Para os promotores, as informações prestadas por Queiroz não foram acompanhadas por provas “e pecam por diversas fragilidades e contradições”.

No seu depoimento, Queiroz havia dito que se apropriava de parte dos salários dos assessores de Flávio Bolsonaro com o objetivo de contratar informalmente outros assessores para prestar serviços ao mandato.

“A defesa (de Queiroz) nem sequer indicou os nomes desses supostos ‘assessores externos’ ou apresentou a contabilidade de tais pagamentos”, diz o MP.

Já Flávio Bolsonaro apresentou uma manifestação ao MP no dia 19 de março, por meio de seus advogados, na qual negou ter recebido recursos de seus assessores, queixou-se do vazamento de informações da investigação e do acesso aos seus dados bancários pelo Coaf.


https://oglobo.globo.com/brasil/mp-aponta-indicios-de-organizacao-criminosa-em-gabinete-de-flavio-bolsonaro-desde-2007-23668817
Não há provas...
A midia está tentando desmoralizar o governo do Bolsonaro!
#FlavioBolsonaroLivre



CHORA MAIS!
 


teresabahia

Supra-sumo
Mensagens
924
Reações
1.192
Pontos
193
A súmula vinculante 13 do STF configurou o Nepotismo e foi implantada em 2008, como seria nepotismo sem nada legal proibindo isso antes? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Lá vem jornalixo dando parecer jurídico sobre algo que não entende mais uma vez.
Pode não ser ilegal à época mas era Imoral, o STF teve que se manifestar tamanha vergonhice e o congresso não queria legislar sobre.

No mais

Flávio Bolsonaro precisa te contratar como advogado pra ontem!
 

vigi_lante

Habitué da casa
Mensagens
74
Reações
278
Pontos
64
Continua sendo o mesmo caso, por que não houve denúncia alguma sobre isso mesmo tendo mais de 1 ano sobre a matéria?
Não houve denúncia porque o Ministério Público começou a investigar há pouco tempo. Poderia ter investigado antes se
o Flávio Bolsonaro não tivesse desesperado tentando buscar foro privilegiado perante o STF ou mesmo tentando
interromper as investigações, como o fez recentemente junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.
 

Malaquias Duro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.887
Reações
45.477
Pontos
553
Pau que dá em Chico tem que dar em Francisco.

Assessora da Dilma foi vinculada à Dilma.
Assessor do Aécio foi vinculado ao Aécio.
Assessor do Temer foi vinculado ao Temer.

Assessor do filho do Bolsonaro tem que ser vinculado ao filho do Bolsonaro.

Filho do Lula era vinculado ao Lula.
Então filho do Bolsonaro tem que ser vinculado ao Bolsonaro.

Não vamos relativizar, galere. Quem faz isso é petista.
Citar aqui minha primeira mensagem nesse tópico.

Mantenho essa linha de raciocínio. Nunca que elogiei o Flávio e mantenho apoio às reformas do Bolsonaro.

Arrependimento zero por ter votado nele.

Mas quero tudo sendo investigado. Que nunca mais tenhamos algo coercitivo como era o PT ante o legislativo e quase o judiciário.

Eu vejo os petistas aqui se alegrando, mas não davam um pio nos governos anteriores. Nem um "tem que investigar mesmo". Orgulho demais de ver os eleitores do Bolsonaro cobrar explicações. No PT a regra era negar de antemão e continuar negando até hoje. Belos hipócritas.
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.070
Reações
111.212
Pontos
589
Não houve denúncia porque o Ministério Público começou a investigar há pouco tempo. Poderia ter investigado antes se
o Flávio Bolsonaro não tivesse desesperado tentando buscar foro privilegiado perante o STF ou mesmo tentando
interromper as investigações, como o fez recentemente junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.
Começou a investigar há pouco? Na época que o Janot era procurador já tinham ''denunciado'' isso e não deu em nada.

Mas bora ver onde vai dar isso aí, se requentar notícia vai virar processo e tal. Eu até agora tenho acertado e não tem dado em nada.
Pode não ser ilegal à época mas era Imoral, o STF teve que se manifestar tamanha vergonhice e o congresso não queria legislar sobre.

No mais

Flávio Bolsonaro precisa te contratar como advogado pra ontem!
Essa é uma narrativa completamente imbecil, se não era proibido antes não tinha impedimento algum oras.
 

Ikebh

Larva
Mensagens
11
Reações
17
Pontos
3
Pelo jeito nem sequer leu a reportagem (ou se leu, o pensamento bovino deve dificultar a compreensão).

O Flávio Bolsonaro não comprou imóvel e aguardou 10 anos para que houvesse valorização de 600%, tal como você sugere. Na verdade, ele comprava imóvel e vendia 1 (UM) ano depois com um lucro exorbitante de 292% - enquanto que no período em questão a valorização era de apenas 11%.

Ou seja, conseguia um lucro de quase 300% vendendo o imóvel um ano depois. Um ano. E não 10 anos. Comprava com subfaturamento e vendia superfaturado pra comprador com empresa em PARAÍSO FISCAL.

Tem todo sinal de que é maracutaia, e deve ser mesmo.
Eu defendo bastante o bolsonaro (especialmente o paulo guedes rs), mas o Flávio fez merda com certeza.
Quem mora no RJ sabe que é extremamente improvável ele ter comprado apartamento em Copacabana em 2012 por aquele valor. Um por 140k, outro na barata ribeiro por 170k. Se fosse em 2006-08, até poderia ser plausível, se o AP fosse bem lixo. Mas em 2012? É simplesmente impossível, até porque hoje os preços estão parecidos (até um pouco menores) do que naquela época de bolha absurda. Fora a questão da empresa no Panamá...
Enfim, se for provado isso mesmo, com direito a contraditório e ampla defesa, que vá preso :) não dá pra defender o cara depois dessa.
 

mig29gsxr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.816
Reações
18.173
Pontos
694
Começou a investigar há pouco? Na época que o Janot era procurador já tinham ''denunciado'' isso e não deu em nada.

Mas bora ver onde vai dar isso aí, se requentar notícia vai virar processo e tal. Eu até agora tenho acertado e não tem dado em nada.

Essa é uma narrativa completamente imbecil, se não era proibido antes não tinha impedimento algum oras.
Cara, concordo contigo que estão focando apenas no Flávio, mas veja que, em política, todos tem telhado de vidro. As investigações antigamente contra ele sempre andavam a low profile. Quem está no governo entra em foco, não tem jeito.
Na verdade temos muitos políticos roubando na surdina durante anos... e quanto mais eles sobem na hierarquia de poder, maior a corrupção.
O PT montou um puta esquema de corrupção, mas muito menos azeitado do que o PSDB, que passou meio em branco na turbulência política até o momento. O PSL quer fazer o mesmo, e toma tempo. Então já tem gente cortando a asinha do Flávio pq sabe que o cara vai querer entrar no alto escalão da grana.
Cara, aquilo ali é só roubalheira, ninguém presta não. Todo mundo só quer mais dinheiro e poder.
 

VoadorH2

Supra-sumo
Mensagens
395
Reações
1.142
Pontos
168
Ele vai cair, eventualmente... A questão é se ele cai antes do pai. E provavelmente será o único nessa história de movimentações suspeitas na ALERJ - o que é engraçado e desesperador ao mesmo tempo. Sei lá, talvez o suplente seja um upgrade.

Bolsonaro e filhos ganharam as eleições, só faltaram de combinar com os russos.
 

Darkx1

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.424
Reações
23.031
Pontos
544

Efterklang

Supra-sumo
Mensagens
626
Reações
899
Pontos
153
Se for provado que leve pro xadrez e jogue a chave fora.

Quem tem bandido de estimação é o pessoal da sua ideologia política cara.
É foda nego que perdeu essa eleição tentando forçar essa de "vocês também não vão aceitar a prisão de seu político", como se isso fosse uma praxis inevitável.

É quase que uma confissão de culpa chegar e meter essa
 

Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
50.209
Reações
49.000
Pontos
1.069
Não dá pra passar pano pro Flávio, que existe um interesse obscuro nessa investigação claro que tem, mas se encontrarem elementos contra ele, e parece ser o caso, tera que responder por isso e punido se for culpado.

O presidente Bolsonaro tem que ficar distante disso aí, o filho é maior de idade, responsável pelos seus atos e não faz parte do governo.
 

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.941
Reações
13.968
Pontos
729
Se for provado, que caia mesmo, agora que leve também toda a Alerj corrupta e a porra toda, ah e que quebrem o sigilo do Adélio também.

Sent from my MI 9 using Tapatalk
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.246
Reações
45.060
Pontos
553
Os gadominion ainda tenta defender esse lixo de Flávio.

Vocês não tem absolutamente NADA de diferente dos petista #lulalivre que tanto criticaram.
Hã...
Você está lendo os mesmos comentários que eu?
A métrica é "Se for culpado, vai pra cadeia" e "Os gadomínions ainda tentam defender?

Só pra entender, vc é esquerdista?
 

Skull Kid

Veterano
Mensagens
422
Reações
1.136
Pontos
133
Hã...
Você está lendo os mesmos comentários que eu?
A métrica é "Se for culpado, vai pra cadeia" e "Os gadomínions ainda tentam defender?

Só pra entender, vc é esquerdista?
:lolwtf:kkk:lolwtf:kkk:lolwtf

"entre 2010 e 2017 "

O jornalixo foi de pau duro escrever a matéria mas não levou em conta a bolha absurda do RJ

Em 10 anos, apartamentos em Ipanema tiveram valorização de 600%


Fonte: Economia - iG @ https://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/em-10-anos-apartamentos-em-ipanema-tiveram-valorizacao-de-600/n1300018334876.html



---

Isso aqui é o que?

Obs:
Só pra entender, vc é esquerdista?
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.070
Reações
111.212
Pontos
589
Isso aqui é o que?

Obs:

Eu estou meramente apontando que essa notícia já existe desde o ano passado, não deu em nada e estão requentando agora que que o sigilo foi quebrado (lembrando que também já havia).

Lembrando que eu estou DESDE O COMEÇO falando que o queiroz já agia na ilegalidade, no caso como agiota. Mas é claro, falar que a pessoas age na ilegalidade agora é defender a pessoa.

Obviamente o pessoal que fez de tudo pra defender a facção criminosa vai falar que por eu apontar isso eu estaria agindo como eles.
 

Skull Kid

Veterano
Mensagens
422
Reações
1.136
Pontos
133
Eu estou meramente apontando que essa notícia já existe desde o ano passado, não deu em nada e estão requentando agora que que o sigilo foi quebrado (lembrando que também já havia).

Obviamente o pessoal que fez de tudo pra defender a facção criminosa vai falar que por eu apontar isso eu estaria agindo como eles.
Sim, sim.
É só uma observação né:
O jornalixo foi de pau duro escrever a matéria mas não levou em conta a bolha absurda do RJ
 
Topo