O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

[CLOROQUINA]Governos e OMS mudaram a política do Covid-19 com base em dados suspeitos (pg.14)

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.540
Reações
12.514
Pontos
353
Um negócio que ocorre nesse (e outros) tópicos.
Não é complicado aceitar a liberdade alheia, o livre arbítrio sobre si mesmo.




Bons posts.

E mesmo com essas respostas simples, que nem prescindiriam de evidência/amostra/case clínico, só de alguns exemplos de cada que defendesse o próprio arbítrio, ainda teriam opositores.

Indignados como esses colegas ousaram decidir sobre o que é melhor pra si e seus familiares, em situações eventuais.

Parece que está havendo uma politização maior em, se demonizar o remédio, pelo mesmo ter sido elogiado pelos presidentes Trump e JB, do que de fato, pela falta de evidências que o embasem.

Hoje no R7 dois clínicos com formação, experiência e especialização a toda prova, tem a opinião contrária de alguns ditos ''esclarecidos'' que parecem mais estar fazendo campanha política do que avaliando a eficácia ''polêmico'' medicamento.

E não, o tal estudo de 90 mil, não é uma avaliação randomizada, é mais um compilado de casos a parte, sem correlação entre si, em diferentes países.



Bem lembrado.

Se for por isso, há outros citados no início da página, e inúmeros casos bem-sucedidos, onde o uso do hcq foi precoce e diminuiu muito o tempo de internação - isso quando houve.

O Brasil tem a opção de se fazer algo, e de não fazer nada, mas, nesse caso de crise mundial, a omissão, o ''não fazer'' também é uma decisão. Com efeitos correlatos. E se deve responder por isso.
Ninguém aqui está discutindo a liberdade alheia. Trata-se de uma confusão padrão que já vem do próprio governo quando fala em "liberdade". Se os maiores estudos sobre a cloroquina afirmam que não só não há indícios de que a substância atua contra o Covid, mas aumenta as chances da sua mortalidade, por que diabos um governo recomendaria o seu uso? Por que não usar um placebo, se a ideia é apenas ter uma opção (ou pelo menos achar que tem uma opção) na hora do desespero?

A defesa é clara: "quero ver você não pedir a cloroquina se estivesse mal com a doença!" quer dizer justamente ao menos ter direito à ilusão de um salvador caso der ruim. E se é pra ter ao menos esta reconfortante ilusão psíquica, então que se dê um placebo, ou ao menos uma substância que estatisticamente não piore ainda mais a situação.

A única propriedade que ficou para a cloroquina é a fé de que, "se causou todo este intenso rebuliço de discussões, é porque deve haver alguma verdade na substância, e esta verdade oculta salvará a minha vida!". Ou seja, a única certeza é de que a substância causa debates acalorados e controvérsias, o que alimentaria a esperança de uma verdade oculta que ainda não foi compreendida bem pela ciência, e que, na dúvida, é melhor usá-la.

É este salto no escuro psicológico que consta na bula virtual da substância neste exato momento para a cura da Covid. De tal sorte que nenhum Estado responsável pode recomendar o seu uso como salvador da pátria (mas pode dar brechas para que um paciente, junto ao seu médico, tenha a autonomia de querer dar este salto de fé no escuro e arriscar a sua administração).
 


Albertty

Bam-bam-bam
Mensagens
4.636
Reações
11.814
Pontos
339
Ninguém aqui está discutindo a liberdade alheia. Trata-se de uma confusão padrão que já vem do próprio governo quando fala em "liberdade". Se os maiores estudos sobre a cloroquina afirmam que não só não há indícios de que a substância atua contra o Covid, mas aumenta as chances da sua mortalidade, por que diabos um governo recomendaria o seu uso? Por que não usar um placebo, se a ideia é apenas ter uma opção (ou pelo menos achar que tem uma opção) na hora do desespero?

A defesa é clara: "quero ver você não pedir a cloroquina se estivesse mal com a doença!" quer dizer justamente ao menos ter direito à ilusão de um salvador caso der ruim. E se é pra ter ao menos esta reconfortante ilusão psíquica, então que se dê um placebo, ou ao menos uma substância que estatisticamente não piore ainda mais a situação.

A única propriedade que ficou para a cloroquina é a fé de que, "se causou todo este intenso rebuliço de discussões, é porque deve haver alguma verdade na substância, e esta verdade oculta salvará a minha vida!". Ou seja, a única certeza é de que a substância causa debates acalorados e controvérsias, o que alimentaria a esperança de uma verdade oculta que ainda não foi compreendida bem pela ciência, e que, na dúvida, é melhor usá-la.

É este salto no escuro psicológico que consta na bula virtual da substância neste exato momento para a cura da Covid. De tal sorte que nenhum Estado responsável pode recomendar o seu uso como salvador da pátria (mas pode dar brechas para que um paciente, junto ao seu médico, tenha a autonomia de querer dar este salto de fé no escuro e arriscar a sua administração).
Larga de ser mal caráter seu cara pau, já foi comprovado que as pesquisas que vcs torcida da doença usam pra desqualificar o remédio está cheia de buracos, inclusive essa última tão alardeada com 96mil casos está sendo questionada sobre os dados e eles se negam a entregar os documentos, e mesmo assim vcs cegamente acreditam e ficam martelando essas merdas o dia todo contra quem quer usar, o governo não obrigou ninguém a nada, ele só liberou o medicamento como uma opção a pedido do paciente.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.540
Reações
12.514
Pontos
353
Larga de ser mal caráter seu cara pau, já foi comprovado que as pesquisas que vcs torcida da doença usam pra desqualificar o remédio está cheia de buracos, inclusive essa última tão alardeada com 96mil casos está sendo questionada sobre os dados e eles se negam a entregar os documentos, e mesmo assim vcs cegamente acreditam e ficam martelando essas merdas o dia todo contra quem quer usar, o governo não obrigou ninguém a nada, ele só liberou o medicamento como uma opção a pedido do paciente.
Sim. É tudo uma grande conspiração global que os teus youtubers preferidos, salvadores da nação que são, estão desmascarando. Bravo!

Estão arremessando ao lixo o nome de instituições reconhecidas e depositando toda a sua confiança nos reveladores do Show de Truman do YouTube, ou então em um punhado de médicos declaradamente bolsonaristas.

Vocês só alimentam um desastre de parcialidades equivocadas e de muita desinformação. Vocês estão desaprendendo uma enormidade com estes renomados especialistas de internet e punhado de médicos bolsonaristas.

Continuem assim que vai dar muito certo isso daí, taokei?
 


mfalan

Bam-bam-bam
Mensagens
7.736
Reações
17.382
Pontos
338
Eu já disse aqui. Se você prefere o estudo da Prevent Senior, com 600 pacientes que não testaram para covid, fique à vontade.
O estudo ruim só vale se for contra é o que a torcida do vírus acredita. E maluco onde eu disse algo sobre o estudo da Prevent pra vc ficar me quotando?
 

Chris Redfield jr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
33.954
Reações
93.612
Pontos
829
Costa Rica anuncia que continuará a usar hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com COVID-19

Por: Agências

  • 28 de maio de 2020








Apesar de alguns questionamentos sobre os benefícios da hidroxicloroquina em pacientes com coronavírus, em alguns estudos, o medicamento continuará sendo usado naquele país, disse o presidente executivo do Fundo de Segurança Social da Costa Rica (CCSS), Román Macaya.
O funcionário defendeu o uso que ocorre no país da droga, aplicada em condições especiais, o que gera maior segurança no seu uso.
“No contexto dos pacientes com COVID-19, o caso é analisado primeiro para verificar se essa pessoa não tem outras doenças contraindicadas para o uso da hidroxicloroquina. Nos casos em que não existem, são oferecidos ao paciente e acompanhados diariamente por médicos de família. Estamos dando isso ambulatorialmente, em um paciente recém-diagnosticado, bastante saudável, às vezes assintomático ", afirmou Macaya.
Da mesma forma, o presidente do CCSS garantiu que os estudos realizados até o momento são realizados em um contexto diferente do país, e exclui que isso pode afetar os pacientes locais que recebem o tratamento.
Ele explicou que “os estudos que foram publicados em todo o mundo praticamente todos são com pacientes hospitalizados. Esses pacientes já eram complicados, e mais ainda se entrassem em uma unidade de terapia intensiva. Quando eles já estão nesse nível de complicação, a abordagem clínica geralmente não é combater o vírus, mas as consequências que ele já desencadeou. ”
Macaya usou os números de hospitalização no país para casos de COVID-19 para reforçar a possibilidade de a hidroxicloroquina ser eficaz.
Além disso, ele garantiu que "outra situação é que, se vemos os números que estão ocorrendo na Costa Rica e os comparamos internacionalmente, nossos números são mais baixos. Não podemos dizer que é por causa do uso deste medicamento, mas também não podemos descartá-lo. ”
"Há razões para continuar estudando este medicamento, especialmente em um contexto precoce, recém-diagnosticado, e seguindo todas as diretrizes de não prescrevê-lo para pessoas com contra-indicações", acrescentou.




A Rússia não proibirá a hidroxicloroquina, droga tomada pelo presidente dos EUA Trump, para uso no tratamento do Covid-19
28 de maio de 2020 14:33
Obter URL curto
A Rússia não proibirá a hidroxicloroquina, droga tomada pelo presidente dos EUA Trump, para uso no tratamento do Covid-19

Um frasco e comprimidos de hidroxicloroquina © AFP / George Frey


O Ministério da Saúde da Rússia anunciou que não proibirá a hidroxicloroquina, vista por alguns como potencialmente perigosa. A droga, apresentada pelo presidente dos EUA, Trump, foi suspensa para uso no tratamento do Covid-19 na França, Itália e Bélgica.
Na quinta-feira, o Ministério da Saúde da Rússia declarou em seu site que a eficácia e segurança da hidroxicloroquina no tratamento do coronavírus estão sendo monitoradas continuamente, mas o ministério não está tomando nenhuma medida para proibi-la. Esta decisão contrasta fortemente com as medidas tomadas por alguns países europeus que, devido a questões de segurança, interromperam completamente a prescrição do medicamento para combater o coronavírus.
"Vários medicamentos são usados para tratar pacientes com Covid-19", disse um comunicado do ministério. "Entre esses medicamentos está a hidroxicloroquina, que, devido ao seu efeito anti-inflamatório e efeito no sistema imunológico, tem sido usada há décadas para tratar a malária, artrite reumatóide e lúpus eritematoso sistêmico".


A Índia responderá com evidências e dados sólidos sobre propaganda global no HCQ




Nova Deli, Jagran Bureau. A desinformação global sobre a utilidade da hidroxi-cloroquina (HCQ) no tratamento da coroa será respondida com evidências e dados concretos. O ICMR foi encarregado dessa responsabilidade. O membro do NITI Aayog e VK Paul, chefe do grupo de alta potência-1, formado na corona, disseram que, com base nas informações científicas disponíveis sobre o HCQ, a Índia é totalmente responsável pela prevenção da corona e seu uso no tratamento de seus pacientes. é.


Quanto mais pesquisas, mais informações serão reveladas



Quando perguntado sobre o adiamento do HCQ no julgamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) e a proibição de seu uso em alguns países, incluindo a França, o Dr. VK Paul disse que a Organização Mundial da Saúde não está sendo testada apenas no HCQ. O que é discutido. Muitos países estão trabalhando nisso, o que ainda está acontecendo. Segundo ele, quanto mais pesquisas forem feitas sobre isso, mais informações serão reveladas. Obviamente, não haverá utilidade para interromper sua pesquisa. Ele disse que a corona é um novo vírus, nem seis meses atrás. Aparentemente, existem muitas maneiras de pesquisar para encontrar uma cura em todo o mundo, o HCQ também é uma delas.

O ICMR tornará público todos os fatos científicos relacionados ao HCQ


Segundo fontes altamente colocadas, o ICMR foi solicitado a coletar dados científicos obtidos com o uso do HCQ durante os últimos dois meses. Acredita-se que o ICMR em breve torne públicos esses números e todos os fatos científicos disponíveis. Será solicitado que reconsidere a decisão de adiar seu julgamento no tratamento de Corona, apresentando-o à OMS. A Índia não é a favor de dar origem a esta questão fazendo declarações desnecessárias. Em vez disso, a propaganda sobre o HCQ baseada em fatos e números pode ser facilmente superada.

HCQ deve ser eficaz no tratamento da coroa


O doutor VK Paul disse isso desde que vimos essa droga com cuidado. Conversamos com cientistas sobre isso. O que quer que se saiba, é altamente enfatizada a esperança de ser eficaz no tratamento de Corona. Ele disse que foi cientificamente estabelecido que a forma como o HCQ entra na célula aumenta seu pH e alcaliniza-o e impede a entrada de vírus nela. Esta informação é bem conhecida. Esse efeito foi observado em todos os lugares da cultura de tecidos, e VK Paul justamente o deu a profissionais de saúde e trabalhadores da linha de frente para evitar a infecção por corona no país.


Senegal continuará com cloroquina, diz oficial de saúde

O Senegal continuará tratando pacientes do Covid-19 com hidroxicloroquina em hospitais, apesar da recente publicação de um novo estudo concluindo que é ineficaz ou até prejudicial, disse o diretor do centro de operações à AFP na quarta - feira. emergências de saúde.


"O tratamento com hidroxicloroquina continuará no Senegal, a equipe do professor Seydi mantém seu protocolo terapêutico", escreveu à AFP Dr. Abdoulaye Bousso.


Nem a professora Moussa Seydi, infectologista que coordena o tratamento dos contaminados, nem o diretor do gabinete e o porta-voz do Ministério da Saúde responderam aos pedidos da AFP . Mas Bousso disse que era a posição das autoridades de saúde.




O Senegal, inspirado pelo professor francês Didier Raoult, logo optou por generalizar a prescrição de hidroxicloroquina em hospitais. Este medicamento antimalárico disponível no mercado está no centro de uma discussão internacional de especialistas quanto à sua eficácia e segurança.


Um estudo realizado em quase 15.000 pacientes e publicado sexta-feira na prestigiosa revista médica The Lancet mostra, segundo seus autores, que a cloroquina e seu derivado hidroxicloroquina não beneficiam pacientes hospitalizados e até aumentam o risco de morte e arritmia cardíaca. Ela recomenda que eles não sejam prescritos fora dos ensaios clínicos.


Após esta publicação, a Organização Mundial da Saúde anunciou como suspensão preventiva dos ensaios clínicos que está conduzindo com seus parceiros em vários países. Na quarta-feira, a França decidiu proibir a hidroxicloroquina contra o Covid-19. Na Argélia, por outro lado, uma autoridade de saúde indicou que o país não abandonaria a cloroquina e o Brasil disse que pretendia continuar recomendando a hidroxicloroquina contra o novo coronavírus.


O professor Seydi invoca uma redução mais rápida da carga viral no paciente tratado com hidroxicloroquina e boa tolerância ao medicamento. Ele enfatiza que é administrado apenas em ambiente hospitalar com a concordância do paciente e acompanhado por um eletrocardiograma.


O Senegal, como os outros países do continente, permanece relativamente intocado pela pandemia. Ele relatou 3.253 casos de contaminação e 38 mortes desde 2 de março.

Argélia apóia uso de remédio contra malária apesar dos testes da OMS

"Tratamos milhares de casos com este medicamento, com muito sucesso até agora", disse Mohamed Bekkat, membro do comitê científico do surto de Covid-19, no norte da África.
"Não notamos reações indesejáveis", disse ele à AFP .
ESTUDOS
Números públicos, incluindo o presidente dos EUA, Donald Trump, apoiaram a droga como um tratamento contra vírus, levando os governos a comprar em grandes quantidades - apesar de vários estudos mostrarem que ela é ineficaz e até aumentam as mortes de hospitais no Covid-19.

Os comentários de Bekkat vieram dias depois da revista médica The Lancet publicou um estudo com quase 100.000 pacientes com coronavírus, mostrando nenhum benefício naqueles tratados com a droga, que normalmente é usada contra a artrite.
O estudo constatou que a administração do medicamento ou, separadamente, a cloroquina antimalárica relacionada, na verdade aumentou o risco de morte dos pacientes do Covid-19.
Ambos os medicamentos podem produzir efeitos colaterais potencialmente graves, particularmente arritmia cardíaca.
SEM MORTE
Bekkat, que também é chefe da Ordem dos Médicos da Argélia, disse que o país não registrou nenhuma morte causada por hidroxicloroquina.
A Argélia decidiu no final de março tratar pacientes infectados com a doença do Covid-19 com uma combinação de hidroxicloroquina e azitromicina, um antibiótico.
"Para casos confirmados, usamos hidroxicloroquina e azitromicina. Existe todo um protocolo para casos graves", disse uma autoridade do Ministério da Saúde à AFP na segunda-feira.
Milhares de pessoas infectadas ou suspeitas de estarem infectadas pelo vírus receberam esses tratamentos, disse o médico Djamel Fourar, porta-voz do comitê científico.
A Organização Mundial da Saúde disse na segunda-feira que suspendeu temporariamente os ensaios clínicos de hidroxicloroquina como um potencial tratamento para o coronavírus, após o estudo da Lancet.
REGISTROS
Esse estudo analisou registros de centenas de hospitais, comparando um grupo controle com pacientes tratados com hidroxicloroquina ou cloroquina, isoladamente ou em combinação com antibióticos.
No final do estudo, daqueles tratados apenas com hidroxicloroquina ou cloroquina, 18 por cento e 16,4 por cento, respectivamente, haviam morrido, em comparação com nove por cento no grupo controle.
Aqueles que receberam cada medicamento em combinação com antibióticos tiveram ainda mais chances de morrer - 23,8% com hidroxicloroquina.
Bekkat argumentou que o estudo da Lancet levou à "confusão", pois "parece interessar casos graves nos quais a hidroxicloroquina não ajuda em nada".
"Há evidências de que o uso de cloroquina pelos países árabes e africanos provou ser eficaz quando usado cedo", explicou.
O surto de coronavírus da Argélia é um dos piores da África, com um total de 8.503 casos e 609 mortes registradas oficialmente desde 25 de fevereiro.
 

Albertty

Bam-bam-bam
Mensagens
4.636
Reações
11.814
Pontos
339
Sim. É tudo uma grande conspiração global que os teus youtubers preferidos, salvadores da nação que são, estão desmascarando. Bravo!

Estão arremessando ao lixo o nome de instituições reconhecidas e depositando toda a sua confiança nos reveladores do Show de Truman do YouTube, ou então em um punhado de médicos declaradamente bolsonaristas.

Vocês só alimentam um desastre de parcialidades equivocadas e de muita desinformação. Vocês estão desaprendendo uma enormidade com estes renomados especialistas de internet e punhado de médicos bolsonaristas.

Continuem assim que vai dar muito certo isso daí, taokei?
Primeiro vc me arruma prova que o estudo com 96 mil pacientes não foi fraudado e depois eu posso pensar se lhe dou ou não o benefício da dúvida, afinal vc é esquerdista e tem genes de torce pra tudo que é ruim pra humanidade.
 

tbahia2000

Bam-bam-bam
Mensagens
2.090
Reações
3.366
Pontos
313
Essa lista é uma piada:
Os acordos permitem a distribuição nos seguintes países:

Afeganistão
Argélia
Angola
Anguilla
Antígua e Barbuda
Armênia
Aruba
Azerbaijão
Bahamas, The
Bangladesh
Barbados
Bielorrússia
Belize
Benin
Bermudas
Butão
Botsuana
Ilhas Virgens Britânicas
Burkina Faso
Burundi
Camboja
Camarões
cabo Verde
Ilhas Cayman
Central Af R.
Chade
Comores
Rep. Congo
Ilhas Cook
Costa Rica
Costa do Marfim
Cuba
Curaçao
Djibuti
Dominica
República Dominicana
Egito
El Salvador
Guiné Equatorial
Eritreia
Eswatini (Suazilândia)
Etiópia
Fiji
Gabão
Gâmbia, The
Geórgia
Gana
Granada
Guatemala
Guiné
Guiné Bis
Guiana
Haiti
Honduras
Índia
Indonésia
Jamaica
Cazaquistão
Quênia
Kiribati
Coreia, Dem. Representante do Povo (Coréia do Norte)
Quirguistão
República Democrática do Laos (Laos)
Lesoto
Libéria
Líbia
Madagáscar
Malawi
Maldivas
Mali
Ilhas Marshall
Mauritânia
Maurícia
Micronésia, Fed. Sts.
Moldova
Mongólia
Montserrat
Marrocos
Moçambique
Myanmar
Namíbia
Nauru
Nepal
Nicarágua
Níger
Nigéria
Paquistão
Palau
Panamá
Papua Nova Guiné
Filipinas
Ruanda
Samoa
São Tomé e Príncipe
Senegal
Seychelles
Serra Leoa
São Martinho (parte holandesa)
Ilhas Salomão
Somália
África do Sul
Sudão do Sul
Sri Lanka
São Cristóvão e Nevis
Santa Lúcia
São Vicente e Granadinas
Sudão
Suriname
Tajiquistão
Tanzânia
Tailândia
Timor-Leste
Ir
Tonga
Trindade e Tobago
Tunísia
Turquemenistão
Ilhas Turcas e Caicos
Tuvalu
Uganda
Ucrânia
Usbequistão
Vanuatu
Vietnã
Zâmbia
Zimbábue

Só liberaram em paises que sabem que nao iam ter lucro nenhum mesmo
Vc acha uma piada a quebra de patente de remédio caro para países pobres?



Enviado de meu SM-G973F usando o Tapatalk
 

Chris Redfield jr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
33.954
Reações
93.612
Pontos
829
Uma carta aberta a Mehra et al e The Lancet

James Watson




Carta aberta a MR Mehra, SS Desai, F. Ruschitzka e AN Patel, autores de


“Hidroxicloroquina ou cloroquina com ou sem um macrólido para o tratamento de COVID-19: uma análise de registro multinacional”. Lanceta. 2020 22 de maio: S0140-6736 (20) 31180-6. doi: 10.1016 / S0140-6736 (20) 31180-6. PMID: 32450107

121408


121409121410
121411
 

rccsetzer

Bam-bam-bam
Mensagens
3.162
Reações
3.213
Pontos
349
Ok. Dá a cloroquina enquanto a possibilidade do efeito placebo for mais relevante. Remédio que não cura quem realmente precisa, não é eificiente. É fácil alegar que um remédio faz efeito quando ele é ministrado para pessoas que provavelmente se recuperariam naturalmente, bastando ter um pouco mais de fé. Mas tem gente que prefere se agarrar a um fator externo para acreditar.
 

Chris Redfield jr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
33.954
Reações
93.612
Pontos
829
Ok. Dá a cloroquina enquanto a possibilidade do efeito placebo for mais relevante. Remédio que não cura quem realmente precisa, não é eificiente. É fácil alegar que um remédio faz efeito quando ele é ministrado para pessoas que provavelmente se recuperariam naturalmente, bastando ter um pouco mais de fé. Mas tem gente que prefere se agarrar a um fator externo para acreditar.
Ele explicou que “os estudos que foram publicados em todo o mundo praticamente todos são com pacientes hospitalizados. Esses pacientes já eram complicados, e mais ainda se entrassem em uma unidade de terapia intensiva. Quando eles já estão nesse nível de complicação, a abordagem clínica geralmente não é combater o vírus, mas as consequências que ele já desencadeou. ”

121412
 

Mechamorafa

Bam-bam-bam
Mensagens
7.023
Reações
14.511
Pontos
374
Mais uma contribuição negativa do boçal: seus seguidores fieis viraram fanboys de remédio ineficaz.

São os "fosfoetanolamina boys".
 

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.094
Pontos
288
Ue, cade os atacantes da cloroquina? Agora que esta saindo materias revelando a farse deste estudo eles todos sumiram?
 

marcgtsr

Bam-bam-bam
Mensagens
10.932
Reações
2.223
Pontos
429
Não quero te desanimar, mas ouvi um médico falando na CNN sobre pessoas que já tomam cloroquina e pegam corona, elas não tem menor índice de mortalidade

Esse era um dos indícios que o medicamento provavelmente não funciona nem em casos iniciais
haha, nao me desanima não, nunca imaginei que fosse ser imune por isso, tomo pq preciso mesmo
 

marcgtsr

Bam-bam-bam
Mensagens
10.932
Reações
2.223
Pontos
429
Ue, cade os atacantes da cloroquina? Agora que esta saindo materias revelando a farse deste estudo eles todos sumiram?
não é cara, eu tenho mais o que fazer, se vcs querem comprar essas teorias do conspiração problemas de vocês
nao sou eu quem vai convence-los que isso tudo é uma palhaçada
 

Chris Redfield jr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
33.954
Reações
93.612
Pontos
829
Médicos alertam sobre efeitos na saúde do desligamento contínuo do coronavírus: 'Incidente com vítimas em massa'

Mais de 600 médicos assinaram uma carta enviada ao presidente Trump na terça-feira, pressionando-o a encerrar o "desligamento nacional", com o objetivo de retardar a disseminação do coronavírus , chamando as ordens estaduais generalizadas de manter as empresas fechadas e as crianças em casa longe da escola como um "incidente em massa com vítimas". com "conseqüências exponencialmente crescentes para a saúde".

A carta descreve uma série de conseqüências que os médicos observaram como resultado dos desligamentos do coronavírus, incluindo pacientes que não fazem exames de rotina que podem detectar problemas cardíacos ou câncer, aumentos no abuso de substâncias e álcool e a instabilidade financeira que pode levar a " [p] incerteza excessiva e financeira ", que" está intimamente ligada à saúde precária ".

"Estamos alarmados com o que parece ser a falta de consideração pela saúde futura de nossos pacientes", dizem os médicos em sua carta. "Os efeitos à jusante da saúde ... estão sendo subestimados e subnotificados. Este é um erro de ordem de magnitude".

Presidente Donald J. Trump



A Casa Branca 1600 Pennsylvania Avenue, NW



Washington, DC 20500 19 de maio de 2020 Querido senhor. Presidente: Milhares de médicos emtodas as especialidades e de todos Estados gostariam dexpress nossa gratidão por sua liderança. Escrevemos para você hoje para expressarnosso alarme sobre o conseqüências negativas crescentes exponenciais para a saúde do desligamento nacional. Em termos médicos, o o desligamento foi um incidente com vítimas em massa. Durante um incidente em massa, as vítimas são imediatamente triadas para preto, vermelho, amarelo ou verde. oprimeiro grupo, nível de triagem preto, inclui aqueles que exigem muito muitos recursos para economizar durante uma crise de massa. O grupo vermelho apresenta lesões graves que sãosobrevivível com o tratamento, o grupo amarelo apresenta lesões graves que são Não imediatamente risco de vida, e o verde gO equipamento apresenta ferimentos leves. O grupo vermelho recebe a prioridade mais alta. Nas próximasA prioridade é garantir que o outros dois grupos não deteriorar um nível. Décadas de pesquisa mostraram quede seguindo rigorosamente esse algoritmo, salvamos o número máximo de vidas. Milhões de americanos já estão no nível de triagem vermelho. Estes incluem 150.000Americanos por mês que teriam tido um novo câncer detectado através da rotina

triagem que não

aconteceu, milhões que perderam atendimento odontológico de rotina para corrigir problemas fortemente ligados ao coração doença / dia , ecasos evitáveisacidente vascular cerebral, coração ataque e abuso infantil. As ligações telefônicas para o suicídio aumentaram 600%.Dezenas de milhões estão em tnível de separação amarelo. As vendas de bebidas aumentaram 300-600%,vendas de cigarros têm aumentou, o aluguel foi não remunerados, os relacionamentos familiares tornaram-sedesgastado e milhões de check-up bem-criança s foramperdido. Centenas de milhões estão no nível de triagem verde. São pessoas que atualmentesão solventes, mas em risco se as condições econômicas piorarem. Pobreza e financeiraincerteza está intimamente ligada à saúde debilitada. Um desligamento contínuo significa que centenas de milhões de americanos irão rebaixar um nível. A seguir, exemplos reais de nossas práticas.O paciente ES é um mãe com dois filhos cujo trabalho no escritório foi reduzido to parte-tempo e cujo marido foi dispensado. O pai está bebendo mais, a mãe estádeprimida e não controlando bem o diabetes, e as crianças mal fazem Trabalho de escola. A FA do paciente tem uma saúde previamente estável cinclusões . Delaquadril eletivo

a substituição foi adiada, o que a levou a quase sedentário, resultando emembolia pulmonar em abril. O paciente RT é um paciente idoso do lar de idosos, que teve um pequeno derrame no início Março, mas era esperado fazer um recuperação quase completa. Desde o desligamento, elenão teve fisioterapia ou terapia da fala e nem visitantes. Ele perdeu peso e estádeteriorando-se ao invés de progredir. O paciente SO é um calouro da faculdade que não pode retornar à vida normal, escola e amizades. Ele corre o risco de depressão, abuso de álcool, abuso de drogas, trauma e futurosincerteza. Nós estamos alarmado com o que parece ser a falta de consideração para o futuro saúde de nossos pacientes. Os efeitos sanitários a jusante da deterioração de um nívelestão sendo subestimada e subnotificada. Este é um erro de ordem de magnitude.Isto é impossível exagerar odanos a curto, médio e longo prazo

para as pessoas

saúde com um desligamento contínuo. Perder um emprego é

um dos m da vida

eventos estressantes e o efeito em um

pessoas

a saúde não diminui porque também aconteceu com 30 milhões outras pessoas. Manter escolas e universidades fechadas é incalculavelmente prejudicial paracrianças, adolescentes e jovens adultos nas próximas décadas. Os milhões de vítimas de um desligamento contínuo estarão escondidos à vista de todos, mas eles serão chamado alcoolismo, falta de moradia , suicídio, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou rimfracasso. Nos jovens, isso será chamado de instabilidade financeira, desemprego, desespero, drogasvício, gravidez não planejada, pobreza e Abuso. Porque o dano é difuso, existem aqueles que sustentam que não existe. Nós,a abaixo assinado d, conheçade outra forma. Informe-nos se pudermos ajudar. Respeitosamente, Simone Gold, MD, JD e> 500 médicos (anexos


A carta continua: "Os milhões de vítimas de um desligamento contínuo estarão escondidos à vista de todos, mas serão chamados alcoolismo, falta de moradia, suicídio, ataque cardíaco, derrame ou insuficiência renal. Nos jovens, isso é chamado de instabilidade financeira, desemprego. , desespero, dependência de drogas, gravidez não planejada, pobreza e abuso.

"Como o dano é difuso, há quem defenda que ele não existe. Nós, os abaixo-assinados, sabemos o contrário."

A carta surge quando a batalha sobre quando e como suspender as restrições aos coronavírus continua sendo violenta na televisão a cabo, nos tribunais, em protestos e entre autoridades do governo. Os que levantaram as restrições alertaram sobre as conseqüências econômicas de manter as paralisações em vigor. Aqueles que defendem uma abordagem mais cautelosa dizem que ter mais pessoas por aí terminará necessariamente com mais pessoas infectadas, causando o que o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, Dr. Anthony Fauci, alertou em uma audiência no Senado na semana passada que seria evitável "sofrer e morte."
O Dr. Mark McDonald é um dos médicos que assinou uma carta que dispara o alarme sobre danos à saúde causados por ordens de bloqueio de coronavírus.  (Cortesia / Mark McDonald)

O Dr. Mark McDonald é um dos médicos que assinou uma carta que dispara o alarme sobre danos à saúde causados por ordens de bloqueio de coronavírus. (Cortesia / Mark McDonald)

Mas esses médicos apontam para outros que estão sofrendo, não da economia ou do vírus, mas simplesmente de não conseguir sair de casa. A carta dos médicos lista um punhado de pacientes por suas iniciais e detalha suas experiências.

"O paciente ES é uma mãe com dois filhos cujo trabalho no escritório foi reduzido a tempo parcial e cujo marido foi dispensado", diz a carta. "O pai está bebendo mais, a mãe está deprimida e não está lidando bem com o diabetes, e as crianças mal fazem trabalhos escolares".

"O paciente com FA apresenta condições de saúde crônicas, mas anteriormente estáveis", continua. "Sua substituição eletiva do quadril foi atrasada, o que a levou a ficar quase sedentária, resultando em embolia pulmonar em abril".

O Dr. Mark McDonald, um psiquiatra, observou em uma conversa com a Fox News que um paciente de 31 anos com histórico de depressão que frequentava a escola para obter um mestrado em psicologia morreu cerca de duas semanas atrás de uma overdose de fentanil . Ele culpa o fechamento imposto pelo governo.

"Ela teve que ficar em seu apartamento, essencialmente em prisão domiciliar, como a maioria das pessoas aqui em [Los Angeles] ficava por semanas e semanas, ela não podia ver seu terapeuta - ela podia falar com o terapeuta por telefone, mas não podia". Ela não pôde comparecer a nenhuma das reuniões do grupo, o que estava ajudando a manter a abstinência de opiáceos ... e ela entrou em depressão.

"She was just too withdrawn to ask for help," McDonald continued before noting that due to regulations only six people could be at her funeral. "She was simply trying to escape from her pain... I do blame these actions by the government for her death."

Fox News asked McDonald, as well as three other doctors who were involved with the letter, if they thought the indirect effects of the shutdowns outweighed the likely direct consequences of lifting them -- the preventable "suffering and death" Fauci referred to in last week's Senate hearing. All four said that they believe they do.

"O argumento inicial ... que parecia razoável há três meses atrás, é que, para limitar o fluxo sobrecarregado de pacientes em hospitais que impediriam cuidados adequados, precisávamos espalhar as infecções e, portanto, as mortes em locais específicos que poderiam se tornar hotspots, particularmente a cidade de Nova York ... Era um argumento válido no início, com base nos modelos que foram dados ", disse McDonald. "O que vimos agora nos últimos três meses é que nenhuma cidade - nenhuma, zero - fora de Nova York foi significativamente estressada".

A Dra. Simone Gold é co-fundadora do A Doctor a Day, uma organização dedicada a elevar a voz dos médicos que discordam dos desligamentos do coronavírus.  (Cortesia / Simone Gold)

A Dra. Simone Gold é co-fundadora do A Doctor a Day, uma organização dedicada a elevar a voz dos médicos que discordam dos desligamentos do coronavírus. (Cortesia / Simone Gold)

McDonald está se referindo ao equívoco de que o fechamento de negócios e as ordens de permanência em casa destinadas a "achatar a curva" visam reduzir o número total de pessoas que adoecerão por causa do coronavírus. Em vez disso, essas medidas de achatamento de curvas destinam-se principalmente a reduzir o número de pessoas que estão doentes a qualquer momento, evitando assim um aumento nos casos que sobrecarregam o sistema de saúde e causam mortes evitáveis, porque nem todos os pacientes têm acesso a salva-vidas. cuidados intensivos.

McDonald disse que "os hospitais não apenas não estão sobrecarregados, como estão sendo fechados". Ele observou que em um hospital na área de Los Angeles, onde Simone Gold, organizadora principal da carta, trabalha "os técnicos do pronto-socorro foram cortados em 50%".

Gold também disse que os efeitos do desligamento são mais graves para a grande maioria das pessoas do que o possível vírus se espalhar se for rapidamente levantado.

"Quando você olha para os dados das mortes e dos pacientes críticos, eles são pacientes que estavam muito doentes", disse ela, "sempre há exceções. Mas quando você olha para os números puros, é esmagadoramente paciente. que estão em casas de repouso e pacientes com sérias condições subjacentes, ou seja, é aí que nossos recursos devem ser gastos. Eu acho que é terrivelmente antiético ... parte da razão pela qual deixamos [o vírus] voar através das casas de repouso é porque nós estamos desviando recursos em toda a sociedade. Temos recursos limitados que devemos colocá-los onde matam pessoas ".

Pessoas de todas as idades, é claro, demonstraram ser capazes de pegar o coronavírus. E foram relatadas complicações de saúde em crianças que poderiam estar potencialmente ligadas à doença . Fauci também alertou sobre a suposição de que as crianças estão amplamente protegidas dos efeitos do vírus.

"Não sabemos tudo sobre esse vírus ... especialmente quando se trata de crianças", disse Fauci em uma audiência no Senado na semana passada. "Devemos ter cuidado e não ser descuidado."

O médico do concierge Dr. Newrey Beach, Califórnia, Jeffrey Barke, que liderou o esforço de carta com Gold, também enfatizou a disparidade em quem o vírus afeta.

"Existem milhares de pessoas por aí que não concordam com a perspectiva do Dr. Fauci e da Dra. [Deborah] Birx que acreditam que sim, esse vírus é mortal, é perigoso e é contagioso , mas apenas para um grupo seleto de americanos ", afirmou. "O caminho a seguir é permitir que os jovens e saudáveis, o chamado rebanho, sejam expostos e desenvolvam um grau de anticorpos que agora os protejam e também impeça que o vírus se espalhe para os mais vulneráveis".

O Dr. Scott Barbour, cirurgião ortopédico em Atlanta, refletiu os comentários que os outros médicos fizeram sobre como o sistema médico conseguiu lidar com o coronavírus sem ser sobrecarregado, mas também observou que as taxas de mortalidade relatadas pelo coronavírus podem estar desativadas.

"A grande maioria das pessoas que contraem esta doença é assintomática ou tão minimamente sintomática que nem percebe que está doente. E, portanto, o denominador em nosso cálculo da taxa de mortalidade é muito maior do que pensamos", disse ele. . "O risco de morte da COVID é relativamente pequeno quando consideramos esses fatos".

Gold, especialista em medicina de emergência com sede em Los Angeles, liderou a carta em nome de uma nova organização chamada A Doctor a Day.

Um médico por dia ainda não foi formalmente lançado, mas enviou a carta, com centenas de assinaturas de médicos em todo o país, para a Casa Branca na terça-feira. Gold e o co-fundador do grupo, Barke, disseram que começaram a organização a defender pacientes contra as paralisações impostas pelo coronavírus impostas pelo governo, elevando as vozes dos médicos que achavam que as externalidades negativas das paralisações superavam a potencial desvantagem de permitir que as pessoas retomassem suas atividades. negócio normal.

Presidente Trump se move para reabrir negócios e ajudar indústriasVídeo
CONECTE OS RESTAURANTES 'EAGER' A REABERTAR QUE O ESTADO COMEÇA A LEVANTAR RESTRIÇÕES - E SUSPENSÕES PARA INFLUX DE NOVA IORQUE

Para coletar assinaturas da carta, Gold e Barke fizeram uma parceria com a Associação de Médicos e Cirurgiões Americanos (AAPS), um grupo de médicos que defende menos interferência do governo no relacionamento entre médicos e pacientes, e participou ativamente de disputas legais contra Affordable Care Act e defendeu que os médicos usassem hidroxicloroquina em si mesmos e em seus pacientes.

Gold, em conversa com a Fox News, lamentou que o debate sobre a hidroxicloroquina tenha se tornado politizado, observando que é tomado como medida preventiva para outras doenças e que os efeitos potencialmente prejudiciais da droga afetam principalmente pessoas com problemas cardíacos.

O medicamento é aprovado para tratar malária, lúpus e artrite reumatóide, mas a Food and Drug Administration afirmou que "[h] ydroxicloroquina e cloroquina não demonstraram ser seguros e eficazes para tratar ou prevenir o COVID-19".

O FDA também alertou os profissionais de saúde de que o medicamento não deve ser usado para tratar o COVID-19 fora do hospital ou em locais de pesquisa.

Gold disse que tem conhecimento direto dos médicos que estão tomando hidroxicloroquina e disse que, embora "veremos" sua eficácia à medida que for estudando mais, houve alguns indicadores de que poderia ser eficaz na prevenção ou mitigação do COVID-19 e ela poderia portanto, entenda por que os médicos podem tomar o medicamento ou prescrevê-lo aos pacientes.

Há também outras pesquisas que parecem indicar que a hidroxicloroquina não é um tratamento eficaz para o coronavírus, que amplamente informou o consenso de que os riscos do medicamento superam os benefícios potenciais.

CLIQUE AQUI PARA OBTER O APP FOX NEWS

Gold, que é membro do conselho nacional de liderança da Coalizão Save Our Country - uma variedade de grupos conservadores que visam "promover uma reabertura rápida, segura e responsável da sociedade americana" - também disse estar preocupada que A mensagem sobre os danos causados pelas paralisações está se tornando politizada. Ela disse que concordou com os princípios gerais da coalizão e decidiu assinar quando solicitada, mas não fez muito trabalho com ela e está pensando em pedir que seu nome seja removido porque as pessoas associam amplamente sua mensagem de reabertura do país com um ponto de vista político conservador.

"Eu não fiz nada além disso", disse ela. "Isso está causando um grande mal-entendido sobre o que estou fazendo, então acho que vou tirar meu nome porque não é realmente político."

Gold também disse que não está associada à campanha de reeleição de Trump, referindo-se à sua inclusão em uma matéria da Associated Press sobre os esforços da campanha de Trump para recrutar médicos para apoiar a mensagem do presidente de suspender as restrições ao coronavírus. A matéria da AP detalha uma chamada organizada pela CNP Action, também parte da Coalizão Save Our Country, que envolveu um funcionário sênior da campanha de Trump e tinha como objetivo recrutar médicos "extremamente pró-Trump" para fazer aparições na televisão pedindo a reabertura da economia. o mais rápido possível.

Andrew O'Reilly, da Fox News, e a Associated Press contribuíram para este relatório.


 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.540
Reações
12.514
Pontos
353
Vc acha uma piada a quebra de patente de remédio caro para países pobres?



Enviado de meu SM-G973F usando o Tapatalk
Sequer percebem a ironia do que estão falando. É ótimo para quem precisa (e não pode pagar), e uma boa jogada de marketing para as empresas. Tem nada de piada aí.
 

Mechamorafa

Bam-bam-bam
Mensagens
7.023
Reações
14.511
Pontos
374
Ue, cade os atacantes da cloroquina? Agora que esta saindo materias revelando a farse deste estudo eles todos sumiram?
Ninguém ataca a cloroquina no combate ao covid, apenas apontamos o óbvio.

Ficar postando quem usa ou não o remédio ou quem acredita ou não no remédio não muda nada. Basta esses defensores da cloroquina gastarem toda essa que gastam contestando estudos, fazerem um estudo sério e replicável que comprove a eficácia do remédio e então o assunto será encerrado. Mas aparentemente é IMPOSSÍVEL de provar cientificamente que essa droga maravilhosa funciona. É um mistério né?

Até lá os sensatos irão confiar na maioria dos especialistas e nos órgãos de classe.
 

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.094
Pontos
288
não é cara, eu tenho mais o que fazer, se vcs querem comprar essas teorias do conspiração problemas de vocês
nao sou eu quem vai convence-los que isso tudo é uma palhaçada
Sai materia que cloroquina nao funciona:
ALÁ! VIU! NAO FUNCIONA! 96K PACIENTES! MAIOR DO MUNDO!! ESSA m**** MATA! ASSASINOS! TERRAPLANISTAS! NAZISTAS! FASCISTAS! PARAQUEDISTAS!!!

Sai materia evidenciando fraudes no estudo de que cloroquina nao funciona:
"Não perderei meu precioso tempo argumentando com pessoas de intelecto tao inferior quanto ao de vocês. Tenho mais o que fazer, passar bem."
Sequer percebem a ironia do que estão falando. É ótimo para quem precisa (e não pode pagar), e uma boa jogada de marketing para as empresas. Tem nada de piada aí.
É marketing puro, ja que o medicamente nao funciona, nao salva vida de ninguem e ainda se mostrou tóxico.
 
Ultima Edição:

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.094
Pontos
288
Ninguém ataca a cloroquina no combate ao covid, apenas apontamos o óbvio.

Ficar postando quem usa ou não o remédio ou quem acredita ou não no remédio não muda nada. Basta esses defensores da cloroquina gastarem toda essa que gastam contestando estudos, fazerem um estudo sério e replicável que comprove a eficácia do remédio e então o assunto será encerrado. Mas aparentemente é IMPOSSÍVEL de provar cientificamente que essa droga maravilhosa funciona. É um mistério né?

Até lá os sensatos irão confiar na maioria dos especialistas e nos órgãos de classe.
As pesquisas ja estao sendo feitas e muitas delas com resultados positivos preliminares.
Acho que voce ainda nao entendeu a discussao, vou resumi-la para voces:

Tratamento com HCQ + azitromicina no inicio da doenca:
Tem se mostrado efetivo em varios hospitais pelo mundo, empesquisas in vitro e em pesquisas com pacientes ainda nao concluidas.
Duvida: Começar a utilziar HOJE nos pacientes para diminuir o numero de mortes ou esperar meses até que tenhamos muitos estudos que comprovem?
Ai entra a coragem do ser humano, ou sua covardia.

No meio disso tudo temos oportunistas que criam estudos baseados em dados mentirosos por fama ou dinheiro.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.540
Reações
12.514
Pontos
353
Sai materia que cloroquina nao funciona:
ALÁ! VIU! NAO FUNCIONA! 96K PACIENTES! MAIOR DO MUNDO!! ESSA m**** MATA! ASSASINOS! TERRAPLANISTAS! NAZISTAS! FASCISTAS! PARAQUEDISTAS!!!

Sai materia evidenciando fraudes no estudo de que cloroquina nao funciona:
"Não perderei meu precioso tempo argumentando com pessoas de intelecto tao inferior quanto ao de vocês. Tenho mais o que fazer, passar bem."

É marketing puro, ja que o medicamente nao funciona, nao salva vida de ninguem e ainda se mostrou tóxico.
Sim. Assim como a cloroquina. Mas é o que tem pra hoje, né? Mas, sério, eu não estou falando da substância, mas do gesto de se suspender a patente de uma substância para os países mais pobres. Apenas isso. Não estou inteirado sobre as pesquisas com a substância. Se for tão nocivo assim, então deixa pra lá.
 
Ultima Edição:

Mechamorafa

Bam-bam-bam
Mensagens
7.023
Reações
14.511
Pontos
374
As pesquisas ja estao sendo feitas e muitas delas com resultados positivos preliminares.
Acho que voce ainda nao entendeu a discussao, vou resumi-la para voces:

Tratamento com HCQ + azitromicina no inicio da doenca:
Tem se mostrado efetivo em varios hospitais pelo mundo, empesquisas in vitro e em pesquisas com pacientes ainda nao concluidas.
Duvida: Começar a utilziar HOJE nos pacientes para diminuir o numero de mortes ou esperar meses até que tenhamos muitos estudos que comprovem?
Ai entra a coragem do ser humano, ou sua covardia.

No meio disso tudo temos oportunistas que criam estudos baseados em dados mentirosos por fama ou dinheiro.
Como vocês aparentemente só confiam em estudos incontestáveis, cadê o estudo incontestável que comprova essa sua afirmação que está sendo eficaz em algum hospital no mundo?

E você precisa se decidir, ou o remédio funciona e pode ser usado para diminuir mortes ou vamos ter de esperar meses para comprovar que funciona. Os dois não dá.

Mas se o que você defende na verdade é a "coragem" de apostar num remédio que você ACREDITA que pode funcionar, então não tenho mais o que dizer. Fé não é comigo cara, sou de exatas.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.540
Reações
12.514
Pontos
353
As pesquisas ja estao sendo feitas e muitas delas com resultados positivos preliminares.
Acho que voce ainda nao entendeu a discussao, vou resumi-la para voces:

Tratamento com HCQ + azitromicina no inicio da doenca:
Tem se mostrado efetivo em varios hospitais pelo mundo, empesquisas in vitro e em pesquisas com pacientes ainda nao concluidas.
Duvida: Começar a utilziar HOJE nos pacientes para diminuir o numero de mortes ou esperar meses até que tenhamos muitos estudos que comprovem?
Ai entra a coragem do ser humano, ou sua covardia.

No meio disso tudo temos oportunistas que criam estudos baseados em dados mentirosos por fama ou dinheiro.
BULLSHIT. Tudo começou com a médica piauiense Marina Bucar Barjud, que começou a compartilhar da sua experiência pessoal com esta combinação (HCQ + azitromicina), no início do Covid, na Espanha. O protocolo da Damares, com base nisso, no sentido de aplicar esta combinação para tratamento no início da doença é irresponsável e com base em fé apenas. Não tem essa de "muitas pesquisas sendo feitas e com resultado preliminar positivo". Isso é CONVERSA FIADA.
 

Resu Anera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
23.615
Pontos
654
96 mil pacientes
Estudo amplamente divulgado no mundo todo
Únicos questionamentos: Didier Raoult, o médico que não é respeitado exatamente porque não sabe como funciona o método científico, e aleatórios no Twitter

Mais um passo da conspiração mundial pra derrubar o governo Bolsonaro. Malditos comunistas.
 

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.094
Pontos
288
Como vocês aparentemente só confiam em estudos incontestáveis, cadê o estudo incontestável que comprova essa sua afirmação que está sendo eficaz em algum hospital no mundo?

E você precisa se decidir, ou o remédio funciona e pode ser usado para diminuir mortes ou vamos ter de esperar meses para comprovar que funciona. Os dois não dá.

Mas se o que você defende na verdade é a "coragem" de apostar num remédio que você ACREDITA que pode funcionar, então não tenho mais o que dizer. Fé não é comigo cara, sou de exatas.
Nao minta, eu nunca falei que so confio em "estudos incontestáveis".
Alias, nao existem "estudos incontestáveis". essa é base da ciencia.

BULLSHIT. Tudo começou com a médica piauiense Marina Bucar Barjud, que começou a compartilhar da sua experiência pessoal com esta combinação (HCQ + azitromicina), no início do Covid, na Espanha. O protocolo da Damares, com base nisso, no sentido de aplicar esta combinação para tratamento no início da doença é irresponsável e com base em fé apenas. Não tem essa de "muitas pesquisas sendo feitas e com resultado preliminar positivo". Isso é CONVERSA FIADA.
BULLSHIT é o que voce diz sem nem mesmo pesquisar, se basenado em boatos de whatsapp:

RESULTADOS PREELIMINARES DE ESTUDO:

Conclusion
Early diagnosis, early isolation and early treatment with at least 3 days of HCQ-AZ result in a significantly better clinical outcome and contagiosity in patients with COVID-19 than other treatments. Long-term follow-up to screen for fibrosis will be the next challenge in the management of COVID-19.

https://www.mediterranee-infection.com/early-diagnosis-and-management-of-covid-19-patients-a-real-life-cohort-study-of-3737-patients-marseille-france/

Estudos:
https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.04.26.20081059v1
https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32173110/
http://www2.ebserh.gov.br/documents/1688403/5112828/1.1+Resumo+em+Português.pdf/6b2de833-1d2b-49d0-83ca-bda45e462b46

O resultado desse é BEM INTERESSANTE:
The authors conclude that there is rationale and preclinical evidence of effectiveness as well as evidence of safety of the use of chloroquine to justify research on its use in COVID-19.
https://www.practiceupdate.com/content/efficacy-and-safety-of-chloroquine-for-the-treatment-of-covid-19/98924

Com base em FÉ?? FÉ??
Voce é uma vergonha, propaga mentiras e acusa os outros do que faz.

Digo e reptio, AINDA NAO HA UM ESTUDO AMPLO ATE PORQUE A DOENCA É NOVA. Mas dizer que NAO HA ESTUDOS e é basedo em FÉ? Isso SIM é fake news.
 

Mechamorafa

Bam-bam-bam
Mensagens
7.023
Reações
14.511
Pontos
374
Nao minta, eu nunca falei que so confio em "estudos incontestáveis".
Alias, nao existem "estudos incontestáveis". essa é base da ciencia.


BULLSHIT é o que voce diz sem nem mesmo pesquisar, se basenado em boatos de whatsapp:

RESULTADOS PREELIMINARES DE ESTUDO:

Conclusion
Early diagnosis, early isolation and early treatment with at least 3 days of HCQ-AZ result in a significantly better clinical outcome and contagiosity in patients with COVID-19 than other treatments. Long-term follow-up to screen for fibrosis will be the next challenge in the management of COVID-19.

https://www.mediterranee-infection.com/early-diagnosis-and-management-of-covid-19-patients-a-real-life-cohort-study-of-3737-patients-marseille-france/

Estudos:
https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.04.26.20081059v1
https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32173110/
http://www2.ebserh.gov.br/documents/1688403/5112828/1.1+Resumo+em+Português.pdf/6b2de833-1d2b-49d0-83ca-bda45e462b46

O resultado desse é BEM INTERESSANTE:
The authors conclude that there is rationale and preclinical evidence of effectiveness as well as evidence of safety of the use of chloroquine to justify research on its use in COVID-19.
https://www.practiceupdate.com/content/efficacy-and-safety-of-chloroquine-for-the-treatment-of-covid-19/98924

Com base em FÉ?? FÉ??
Voce é uma vergonha, propaga mentiras e acusa os outros do que faz.

Digo e reptio, AINDA NAO HA UM ESTUDO AMPLO ATE PORQUE A DOENCA É NOVA. Mas dizer que NAO HA ESTUDOS e é basedo em FÉ? Isso SIM é fake news.
Se você contesta todos os estudos que indicaram que cloroquina não é eficaz e estes não servem para tomada de decisão então só vejo duas opções: você só confia em teste incontestável ou vc está sendo hipócrita.

Decida-se, resultado preliminar serve para tomada de decisão que envolve vidas humanas? Se sim então isso é fé, não ciência? Usar um remédio por "coragem" é fé, não ciência.

Quando este estudo ai for finalizado e corroborado pelos órgãos de classe a gente volta a falar sobre ele. Até lá, coragem aí campeão.
 

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.094
Pontos
288
Se você contesta todos os estudos que indicaram que cloroquina não é eficaz e estes não servem para tomada de decisão então só vejo duas opções: você só confia em teste incontestável ou vc está sendo hipócrita.

Decida-se, resultado preliminar serve para tomada de decisão que envolve vidas humanas? Se sim então isso é fé, não ciência? Usar um remédio por "coragem" é fé, não ciência.

Quando este estudo ai for finalizado e corroborado pelos órgãos de classe a gente volta a falar sobre ele. Até lá, coragem aí campeão.
Eu contestei o que espertao?
Quem contestou foram os cientistas do post do Chris Redfield jr.

Para de mentir cara.

E novamente voce AINDA NAO ENTENDEU A DISCUSAO:
"Quando este estudo ai for finalizado e corroborado pelos órgãos de classe a gente volta a falar sobre ele."
ATE LA A PANDEMIA JA MATOU MILHARES DE PESSOAS NO MUNDO, c***lho! NAO ENTENDEU ISSO AINDA?

Mas eu ja entendi, o seu objetivo nao é salvar vidas é #ficaemcasa e f**a-se
 

Mechamorafa

Bam-bam-bam
Mensagens
7.023
Reações
14.511
Pontos
374
Eu contestei o que espertao?
Quem contestou foram os cientistas do post do Chris Redfield jr.

Para de mentir cara.

E novamente voce AINDA NAO ENTENDEU A DISCUSAO:
"Quando este estudo ai for finalizado e corroborado pelos órgãos de classe a gente volta a falar sobre ele."
ATE LA A PANDEMIA JA MATOU MILHARES DE PESSOAS NO MUNDO, c***lho! NAO ENTENDEU ISSO AINDA?

Mas eu ja entendi, o seu objetivo nao é salvar vidas é #ficaemcasa e f**a-se
Se vc quer salvar vidas está apostando no remédio errado. Cloroquina pode até aumentar a mortalidade. A não ser que você conteste o estudo que diz isso.

E aí, você contesta o estudo (como eu afirmei) ou cloroquina aumenta mortalidade?

Novamente, se vai defender o uso de um remédio antes da sua comprovação de eficácia (e com inúmeros estudos indicando o contrário), está fazendo isso baseado na fé de que funciona. Eu até respeito mais o uso baseado em fé do que na falsa ciência. É mais honesto.
 

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.094
Pontos
288
Se vc quer salvar vidas está apostando no remédio errado. Cloroquina pode até aumentar a mortalidade. A não ser que você conteste o estudo que diz isso.

E aí, você contesta o estudo (como eu afirmei) ou cloroquina aumenta mortalidade?

Novamente, se vai defender o uso de um remédio antes da sua comprovação de eficácia (e com inúmeros estudos indicando o contrário), está fazendo isso baseado na fé de que funciona. Eu até respeito mais o uso baseado em fé do que na falsa ciência. É mais honesto.
Eu contestar porque? Nao sou cientista, quem tem que contestar sao eles e foi o que fizeram.
E eu ja postei varios estudos ai que mostram que a cloroquina tem mostrado bons resultado, nao tem nada de fé nisso.
Mas deixa para lá, estou me repitindo já, isso significa que voce nao quer discutir, quer só ficar nesse looping infinito mesmo.

Xadrez com pombos mesmo.
 
Topo Fundo