O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Como lidar com a perda de alguém querido?



iporco

Bam-bam-bam
Mensagens
3.749
Reações
7.818
Pontos
303
foi mt ruim; e eu sou daquelas pessoas q n choram na hora, mas depois de alguns dias começa a dar umas crises de choro violentas, tbm é dificil esquecer as lembranças... :/
 

Urundeuva

Bam-bam-bam
Mensagens
1.696
Reações
3.008
Pontos
303
Não esquece nunca, mas a dor passa. Chorar alivia a dor, ate hoje eu choro a perda da minha mãe. Mas passa e a vida continua.
Meus sentimentos.
 

xalpa

Bam-bam-bam
Mensagens
1.834
Reações
2.617
Pontos
349
Não há uma receita mágica, infelizmente.

Vc tem que buscar forças, aceitar e seguir em frente.
 

Wayne Gretzky

Mil pontos, LOL!
Mensagens
37.811
Reações
50.020
Pontos
1.024
Não tem como esquecer, principalmente em datas especiais. Mas a vida tem que seguir.
 


CrazyPXT

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
1.473
Reações
3.358
Pontos
294
Ainda não superei, vai fazer 2 anos e é uma sensação terrível. Ainda mais como ocasionou a morte.
 

VanHalenBR

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
6.564
Reações
5.699
Pontos
444
Bem, a vida segue, mas é muito duro. Chorei quase por 1 mês quando meu avô faleceu do lado de mãe e tinha 16 anos... demorou pra dor passar.

Mas quando tinha 26 foi o pior dia da minha vida. Perdi meu pai por em câncer terrível que vi levar ele em 1 ano e meio e desesperador você ver a pessoa indo a cada dia e não poder fazer nada.

Chorei demais, levou meses pra achar felicidade de novo na vida, se não fosse minha namorada na época (minha esposa hoje) eu não sei se teria saído da tristeza que me meti.

Esse ano vão completar 10 anos que perdi meu pai... e ainda hoje, eu acho que penso nele ao menos uma vez do meu dia... já sem dor, mas com a lembrança e saudade.
 

Demétrio

Bam-bam-bam
Mensagens
4.089
Reações
4.902
Pontos
359
Como já disseram, não tem uma forma exata. Mas penso que não fugir do sentimento é melhor. Fiz isso quando perdi minha mãe. Quase não chorei no velório por que na minha cabeça, não era ela ali, algo ia acontecer, aquilo não era para sempre.

Isso me deixou com crises de pânico, insônia, e uma ansiedade enorme por mais de ano. Minha irmã, logo que ocorreu, se desesperou, chorou sem parar, se acabou, gritou, fez tudo, lidou muito melhor ao longo do tempo.
 

Mokvwap

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.265
Reações
41.926
Pontos
553
Com o passar dos anos, você meio que se acostuma. Os primeiros anos são realmente horríveis, você chora, sua família chora, se você é uma pessoa fraca (eu sou) você tenta não enfrentar a situação se afundando em algum hobby ou na bebida, mas não dá pra evitar. A vida segue, você tem que focar em outras coisas. Às vezes você pensa como a vida seria diferente se não tivesse acontecido, numa data específica ou de vez em quando você lembra da pessoa, mas você se acostuma. E quando a situação está ruim, por mais bizarro que pareça, é uma espécie de alento pensar em como a pessoa não precisou passar por essa situação ruim.
 

Project Schizoid

Zima Blue
VIP
Mensagens
4.751
Reações
6.418
Pontos
303
Fácil. Sofro de transtorno de personalidade esquizoide, logo, não sinto perdas. Em troca, vazio eterno.
 
Ultima Edição:

Rubro Negro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.460
Reações
12.157
Pontos
679
Por experiencia, nao reprima, chore bastante e deixe que o tempo se encarregue de amenizar a dor.
 

ME110

Bam-bam-bam
Mensagens
7.442
Reações
6.680
Pontos
429
Tempo....somente o tempo vai abrandar a dor.

Abraço a todos.
 

Katú

Supra-sumo
Mensagens
1.106
Reações
520
Pontos
199
Eu, graças ao bom Lord, não tive que ter essa experiência ainda, embora quase a tive com meu filho no começo do ano passado, ele conseguiu se recuperar e hoje está bem.
Não imagino o tamanho da dor de realmente perder alguém quando eu quase perdi o sentido da vida ao QUASE perder.
Forças aí se está passando por isso. Acho que só o que não deve acontecer é se apegar em vícios ruins.
Dizem que correr ou pedalar até a exaustão é bom, ajuda a aliviar e descarregar os sentimentos.
Mais uma vez, forças aí.
 

Léo Stanbuck

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
30.928
Reações
27.489
Pontos
859
Bem, a vida segue, mas é muito duro. Chorei quase por 1 mês quando meu avô faleceu do lado de mãe e tinha 16 anos... demorou pra dor passar.

Mas quando tinha 26 foi o pior dia da minha vida. Perdi meu pai por em câncer terrível que vi levar ele em 1 ano e meio e desesperador você ver a pessoa indo a cada dia e não poder fazer nada.

Chorei demais, levou meses pra achar felicidade de novo na vida, se não fosse minha namorada na época (minha esposa hoje) eu não sei se teria saído da tristeza que me meti.

Esse ano vão completar 10 anos que perdi meu pai... e ainda hoje, eu acho que penso nele ao menos uma vez do meu dia... já sem dor, mas com a lembrança e saudade.
Pois então, a sua situação é parecida com a minha.

Meu pai ainda não faleceu, mas praticamente estamos aguardando a ligação. Só que no caso aqui não demorou 1 ano e meio, mas 1 mês. Meu pai começou a se sentir mal lá pela primeira semana de dezembro. Na segunda semana fizemos os exames e na terceira semana descobrimos que era um tumor expansivo no cérebro. Do dia 19 de dezembro a 29 de dezembro ele ficou internado no hospital, voltou para casa e dia 3 de janeiro fez uma cirurgia para retirada do tumor. Mas ele é grande demais, se expandiu demais e ainda está expandindo. Meu pai não reagiu bem a cirurgia e agora está internado novamente. O médico já nos disse, a situação é irreversível. Se tudo desse certo ele teria no máximo 6 meses de vida. Mas nada está dando certo, o tumor é muito agressivo.

Eu não desejo essa sensação para ninguém. Dói muito.

pensei que talvez escrever sobre isso e ouvir relatos pudessem me fazer melhor.
 

Duolks

Bam-bam-bam
Mensagens
2.942
Reações
4.045
Pontos
303
Então, varia muito de pessoa para pessoa, eu por exemplo tenho um costume que é meio chato do ponto de vista familiar.... mas evito ver pessoas que eu gostava demais depois de mortos, tipo não vou em velórios ou coisas assim, mesmo de parentes bem próximos, tem gente que usa o ritual do velório para se despedir da pessoa eu já vejo como um martírio que acaba sendo a memória mais recente que fica da pessoa...

Fora isso, é o básico de sempre de "o tempo ajuda", não conserta, vira e mexe vem alguma memória, alguma data, musica, programa de tv e trás alguma coisa de volta, o bom é que como o disse, com o tempo costuma vir mais memórias boas e aquela saudade positiva do que algo que realmente te deixe estragado...
 

Landstalker

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.860
Reações
25.535
Pontos
584
Eu já tive 4 perdas até agora. Infelizmente isso faz parte do processo da vida. É tentar lembrar dos momentos bons que tivemos com essas pessoas e entender que não se há nada o que fazer contra isso.
 

Ronin Ogun

Bam-bam-bam
Mensagens
8.890
Reações
6.372
Pontos
464
Para quem perdeu alguém querido, como foi lidar com o acontecido?
Perdi minha mãe adotiva que me criou desde os 2 meses quando fui abandonado.
Ela teve um AVC isquêmico que apagou 50% do cérebro, e ficou um tempo na cama.
Eu ainda vivo na mesma casa, com muitas coisas dela e a memória. Vivo sozinho.
Acho que o tempo ajeita tudo, mas o mais confortante é entender que a gente fez o que pôde quando a pessoa esteve do nosso lado. A gente tem que entender que a vida tem início, meio e fim. Pelo menos essa vida aí que a gente leva. Amigos são essenciais, mas o negócio é sempre com a gente, bicho.
 

VanHalenBR

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
6.564
Reações
5.699
Pontos
444
Pois então, a sua situação é parecida com a minha.

Meu pai ainda não faleceu, mas praticamente estamos aguardando a ligação. Só que no caso aqui não demorou 1 ano e meio, mas 1 mês. Meu pai começou a se sentir mal lá pela primeira semana de dezembro. Na segunda semana fizemos os exames e na terceira semana descobrimos que era um tumor expansivo no cérebro. Do dia 19 de dezembro a 29 de dezembro ele ficou internado no hospital, voltou para casa e dia 3 de janeiro fez uma cirurgia para retirada do tumor. Mas ele é grande demais, se expandiu demais e ainda está expandindo. Meu pai não reagiu bem a cirurgia e agora está internado novamente. O médico já nos disse, a situação é irreversível. Se tudo desse certo ele teria no máximo 6 meses de vida. Mas nada está dando certo, o tumor é muito agressivo.

Eu não desejo essa sensação para ninguém. Dói muito.

pensei que talvez escrever sobre isso e ouvir relatos pudessem me fazer melhor.

Poxa cara... força muita força nessa hora. Olha pra dar mais detalhes. Quando o médico disse pra se preparar, na última vez que ele foi internado, eu tirei férias do trabalho. Passei os últimos dias com ele no hospital, ia todo dia ficar com ele e foi bom, sabe depois de tudo você tem a consciência limpa que você fez seu melhor... e é isso que você pode fazer, ficar junto dar força

Quando acontecer (pelo seu relato só um milagre), pense que seu pai parou de sofrer, é clichê mas me ajudou; eu ainda tinha 15 dias de férias e por lei você ganha mais 5... pra mim foi bom ficar em casa e chorar muito.

No meu caso, minha namorada foi lá também e foi meu colo, se precisar chorar chore... não segure nada... pra mim deu uma raiva imensa depois da injustiça desse mundo, uma falta de fé absurda, pois rezar em anda adiantou...

Mas nossa vida segue, acho que dei o tempo que precisava e voltar pro trabalho e a vida normal ajudou depois, eu ainda tinha 1 TCC que ficou travado quando meu pai tava doente pois não tinha tempo... e eu tranquei o último semestre da faculdade... de seu tempo pra você e não faça nada forcado

Só mais uma coisa, depois de um tempo, mesmo com minha vida e feliz com tudo que aconteceu, ainda pesava um tristeza da perda, e eu fui atrás de terapia e me ajudou muito, não só com isso. Mas descobri outras coisas que eu precisava tratar fazendo-a

Se ficar duro demais, não demore tanto quanto demorei, terapia ajuda muito.
 

Hellskah

Bam-bam-bam
Mensagens
2.753
Reações
3.641
Pontos
344
No passado chorei e lamentei. Parece que nasce um buraco na vida da gente. Mas a gente amadurece e vê que é o ciclo da vida, apesar de não sermos criados/treinados para isso.

Hoje só vejo com bons olhos que todos estão beeeeeem melhor que qualquer um de nós.
 

Pecado puro

Ser evoluído
Mensagens
83
Reações
112
Pontos
33
Por experiencia, nao reprima, chore bastante e deixe que o tempo se encarregue de amenizar a dor.
Eu reprimi a perda de uma pessoa também, por anos. ignorei a tristeza, distraí minha cabeça o tempo todo, me afundei em drogas, não passei muito tempo em silêncio comigo mesmo e sempre que pensava nisso, abandonava irresponsavelmente o que eu estava fazendo e ia fazer algo para me distrair, de preferência coisas que mantinham minha mente ocupada e a impedia de fugir, como jogos de terror psicólogico ou atividades de risco. mas depois eu comecei a sonhar com a pessoa, ter lembranças em sonhos frequentemente, um dia acordei e anotei o sonho, aprendi a interpretar sonhos naquela época e aproveitei para decifrar o meu, e pude ver que eu não era frio porra nenhuma, apenas estava tentando fugir do luto, então pareceu que o luto veio todo de uma vez, eu não sei se daria para continuar fingindo, eu sempre me achei extremamente frio e forte mas a tristeza era incrível. eu comecei a chorar e passei a noite inteira chorando, o dia acabou ... Eu não estava nem um pouco acostumado a chorar, eu geralmente sentia tristeza mas não chorava por um loongo tempo, mas desta vez eu chorei, eram sentimentos reprimidos. eu não sofri porque preferi pensar que estava com raiva, que eu estava frio o suficiente para não derramar lágrimas, consegui acreditar nessa mentira por muito tempo, mas não adianta.



Aqui está um vídeo para o OP, eu o encontrei enquanto procurava as mesmas coisas, no dia em que eu concordei em perder a pessoa e deixar ela partir. (Se você compreender inglês)



Os psicólogos dizem que se você aceitar o luto ele passa mais rápido. Hoje eu apenas sinto saudade, não parou de doer, parece que não vai parar nunca. Um exemplo tosco, mas em um seriado de TV que eu estava vendo, o personagem disse para o mesmo tema que o segredo é não pensar nisso. Mas de qualquer modo, depois que se aceita a cada dia fica mais fácil.
 

Rubro Negro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.460
Reações
12.157
Pontos
679
Eu reprimi a perda de uma pessoa também, por anos. ignorei a tristeza, distraí minha cabeça o tempo todo, me afundei em drogas, não passei muito tempo em silêncio comigo mesmo e sempre que pensava nisso, abandonava irresponsavelmente o que eu estava fazendo e ia fazer algo para me distrair, de preferência coisas que mantinham minha mente ocupada e a impedia de fugir, como jogos de terror psicólogico ou atividades de risco. mas depois eu comecei a sonhar com a pessoa, ter lembranças em sonhos frequentemente, um dia acordei e anotei o sonho, aprendi a interpretar sonhos naquela época e aproveitei para decifrar o meu, e pude ver que eu não era frio porra nenhuma, apenas estava tentando fugir do luto, então pareceu que o luto veio todo de uma vez, eu não sei se daria para continuar fingindo, eu sempre me achei extremamente frio e forte mas a tristeza era incrível. eu comecei a chorar e passei a noite inteira chorando, o dia acabou ... Eu não estava nem um pouco acostumado a chorar, eu geralmente sentia tristeza mas não chorava por um loongo tempo, mas desta vez eu chorei, eram sentimentos reprimidos. eu não sofri porque preferi pensar que estava com raiva, que eu estava frio o suficiente para não derramar lágrimas, consegui acreditar nessa mentira por muito tempo, mas não adianta.



Aqui está um vídeo para o OP, eu o encontrei enquanto procurava as mesmas coisas, no dia em que eu concordei em perder a pessoa e deixar ela partir. (Se você compreender inglês)



Os psicólogos dizem que se você aceitar o luto ele passa mais rápido. Hoje eu apenas sinto saudade, não parou de doer, parece que não vai parar nunca. Um exemplo tosco, mas em um seriado de TV que eu estava vendo, o personagem disse para o mesmo tema que o segredo é não pensar nisso. Mas de qualquer modo, depois que se aceita a cada dia fica mais fácil.
Perfeito meu irmao, valeu mesmo pelo video. Ninguem esta imune a perda, so que e dificil quando atinge a gente. Chorar e o.melhor remedio mesmo, e depois o tempo vai acertando as coisas.
 

Dig Joy

Vem brincar comigo!
VIP
Mensagens
9.179
Reações
23.264
Pontos
353
O fato é aceitar aquilo, reprimir e pensar 'que não aconteceu' é pior.
Perdi meu irmão em uma época que éramos muito amigos, na época cheguei a não ir ao velório com essa de reprimir "queria não ver ele".
Porem algo que aprendi com minha mãe é que faça tudo que for possivel para a pessoa enquanto ela estiver viva, pois assim é muito mais fácil aceitar a situação. Minha mãe já perdeu 3 filhos, era para sermos 4, hoje sou filho único, todos eram novos.

É uma situação que todos vão passam, porem aceitar e fazer o máximo possivel enquanto as pessoas estão vivos é o melhor.

Obs: Todas as pessoas que ficam com essa "Ai meu Deus, eu não acredito, não aceito", normalmente é remorso, fica com a ferida, por ter feito algo ou ter recebido algo e não perdoado ou se reconciliado com a pessoa.

Quando eu guardei silêncio, o meu corpo definhava de tanto chorar.
Salmos 32:3
Hoje a sensação que tenho é de boas lembranças, brinco com minha esposa sobre isso, sobre as vezes que brigamos etc. Como seria com ele etc. É "triste", porem não é sofrível como muitos dizem ser...
 

Jãozim

Habitué da casa
Mensagens
118
Reações
131
Pontos
68
Vey, a verdade é que ninguém está preparado para despedir de ninguém, muito menos em casos de tragédia (já aconteceu com um casal gêmeos morrer num acidente com os pais esperando os mesmos em casa de surpresa).


Acho que a melhor coisa que podemos fazer é deixar na mão de Deus e vida que segue. Sei que a crença é algo particular de cada um, mas o espiritismo kardecista ajuda a confortar aos que, assim como a maioria do mundo inteiro de outras religiões, acreditam na reencarnação. Pois é uma ideia que mantém a esperança no reencontro com os familiares e queridos. Assim, a vida fica mais leve, mas claro, a crença vai de cada um.
 

doraemondigimon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.583
Reações
13.924
Pontos
619
Eu sofro muito ainda com a morte de meus pais e minha avó, principalmente do rumo que houve pra chegarem a tal ponto.

Meu pai foi de operação mal feita no coração, onde o médico não colou os ossos do tórax, apenas o fechando. Foram 8 meses de sofrimento e insônia até a data que ele se foi. Minha mãe, de diabetes e minha avó, de alzheimer, acredito eu que, provocado pela família dela, além de outros fatores.

Volta e meia, depois do falecimento deles, tenho um sonho deles, dentro do nosso fusca, olhando pra mim e pra minha família, acenando e indo embora, ou seja, ainda estão entre nós, observando como as coisas vão indo. Doi demais mas mesmo com o tempo, sempre me lembro dos ensinamentos deles, dos bons momentos (e de alguns momentos ruins e idiotas também, que eu provoquei...) e isso ameniza a dor da falta deles.

Qual seria esse lugar?
Se você é cristão/protestante ou de outras religiões, deve acreditar que Deus está lá no céu, para onde seus entes queridos foram. Em outras religiões que não tem esse tipo de pensamento, acredita-se que se 'elevam' para um outro nível (ou que ressurgem na terra com a mesma alma, mas em outro corpo), e por aí vai!
 

Chikyuugi

Bam-bam-bam
Mensagens
2.876
Reações
1.518
Pontos
203
No tópico de desabafos eu falei sobre isso uma vez.
Perdi um primo há mais de 20 anos .
Uma coisa eu digo ,jamais se esquece.
Todos os dias seus pensamentos vão passar pelos momentos que tiveram ,nem que seja um segundo por dia .

Cansado de correr na direção contrária.
 

TURBOOTH

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.378
Reações
13.266
Pontos
629
A perda de alguém querido é algo muito estranho, mas literalmente temos que aceitar o mais breve possível.
Perder alguém não necessariamente é quando alguém morre, mas diria que esse é o caso que mais nos impressiona, pois não teremos mais notícias daquela pessoa, nunca mais. Mas se chega a doer, se a saudade é eterna, é sinal que o amor existiu e existe. (sim tetudos, palavras bonitas).
Perder alguém no amor, também não é fácil e falo isso para quem realmente amou, que é algo muito difícil. Você depositar seus melhores sonhos em alguém e sentir que a pessoa fez o mesmo em um determinado período da relação, depois a relação acaba por algum motivo, é estranho, é como se despedir de nós mesmos. Mas claro que é mais fácil, o entendimento vem muito mais rápido do que a perda de alguém para a morte. Não é regra pois cada um reage de um jeito.
Mas perder alguém amado, seja parente, amigo, amor, é sempre algo complicado, é um exercício para a mente, espírito e tudo mais.
 
Ultima Edição:

mjcm

Habitué da casa
Mensagens
612
Reações
167
Pontos
94
A perda de alguém queria é algo muito estranho, mas literalmente temos que aceitar o mais breve possível.
Perder alguém não necessariamente é quando alguém morre, mas diria que esse é o caso que mais nos impressiona, pois não teremos mais notícias daquela pessoa, nunca mais. Mas se chega a doer, se a saudade é eterna, é sinal que o amor existiu e existe. (sim tetudos, palavras bonitas).
Perder alguém no amor, também não é fácil e falo isso para quem realmente amou, que é algo muito difícil. Você depositar seus melhores sonhos em alguém e sentir que a pessoa fez o mesmo em um determinado período da relação, depois a relação acaba por algum motivo, é estranho, é como se despedir de nós mesmos. Mas claro que é mais fácil, o entendimento vem muito mais rápido do que a perda de alguém para a morte. Não é regra pois cada um reage de um jeito.
Mas perder alguém amado, seja parente, amigo, amor, é sempre algo complicado e um exercício para a mente, espírito e tudo mais.
Perdi meu pai em 2001, não conseguia chorar, ele sempre foi tudo para mim. Nunca chorei pela perda dele, sempre lembro dele com mta felicidade. Não consigo ir ao túmulo também, no dia do enterro o mais próximo que fiquei foi uns 200m. Ele foi velado em casa, não cheguei perto do caixão. Faz muita falta, uma pessoa que estava com vc todos os dias, brutalmente é tirado de vc e não tem o que fazer.
Mas perder um grande amor é uma situação bem complicada também, eu acho muito difícil, neste caso a pessoa está viva e vc tem que se conformar que nada vai ser como antes e que o ciclo de vcs dois terminaram, posso afirmar que o aperto que sentimos no peito é o mesmo para as duas situações.
 
Ultima Edição:

TURBOOTH

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.378
Reações
13.266
Pontos
629
Perdi meu pai em 2001, não conseguia chorar, ele sempre foi tudo para mim. Nunca chorei pela perda dele, sempre lembro com muita felicidade. Não consigo ir ao túmulo também, no dia do enterro o mais próximo que fiquei foi uns 200m. Ele foi velado em casa, não cheguei perto do caixão. Faz muita falta, uma pessoa que estava com vc todos os dias, brutalmente é tirado de vc e não tem o que fazer.
Mas perder um grande amor é uma situação bem complicada também, eu acho muito difícil, neste caso a pessoa está viva e vc tem que se conformar que nada vai ser como antes e que o ciclo de vcs dois terminaram, posso afirmar que o aperto que sentimos no peito é o mesmo para as duas situações.
Perder alguém amado, da família é algo complicado. E ainda mais repentinamente, se a pessoa está doente, ou até mesmo já velha e bem vivida, sabemos que será inevitável, mas do nada é muito mais complicado.
Te entendo nesse lance de não chorar, eu sou um cara que quase não chora, foi meio que uma casca que eu fiz p mim mesmo durante os anos que passei, mas ultimamente essa casca está quebrando. Quando perdi meu avô em 2011, tinha sido a última vez que eu chorei. De uns tempos p cá eu acabei chorando.
Até mesmo algo que eu julgava que nunca ia acontecer, chorar por amor, e não posso nem dizer que foi decepção amorosa, foi apenas o rumo que a relação tomou. Mas é realmente complicado isso, eu não havia passado de fato por isso de perder alguém que significou tanto e está viva.
Mas a vida segue, o entendimento vem, e o futuro com a ajuda do destino, nós conseguimos escrever.
No final eu tenho certeza que tudo vai dar certo. Mas são situações que partem o coração e as vezes parece que até a alma.
E não critico quem possa a vir criticar o meu post aqui, pois eu era assim, achava que no amor ninguém precisava chorar, pensava que era só mais uma decepção de mais uma pessoa no mundo, mas é aquilo, é minha vida, é o que eu passei e eu tenho o direito de chorar ou não chorar. E a última perda em um relacionamento, me deixou bem baqueado e sem chão, mas consegui me reerguer e ficar de coração limpo, até mesmo com as pessoas que vieram antes dela e eu tinha raiva, me serviu e muito p limpar toda a mágoa que eu tinha durante esses anos, e isso afetou positivamente minha vida em outros assuntos. Somos meio que uma antena, capitamos as coisas boas e ruins, e nós que fazemos essa sintonia.
 

mjcm

Habitué da casa
Mensagens
612
Reações
167
Pontos
94
Perder alguém amado, da família é algo complicado. E ainda mais repentinamente, se a pessoa está doente, ou até mesmo já velha e bem vivida, sabemos que será inevitável, mas do nada é muito mais complicado.
Te entendo nesse lance de não chorar, eu sou um cara que quase não chora, foi meio que uma casca que eu fiz p mim mesmo durante os anos que passei, mas ultimamente essa casca está quebrando. Quando perdi meu avô em 2011, tinha sido a última vez que eu chorei. De uns tempos p cá eu acabei chorando.
Até mesmo algo que eu julgava que nunca ia acontecer, chorar por amor, e não posso nem dizer que foi decepção amorosa, foi apenas o rumo que a relação tomou. Mas é realmente complicado isso, eu não havia passado de fato por isso de perder alguém que significou tanto e está viva.
Mas a vida segue, o entendimento vem, e o futuro com a ajuda do destino, nós conseguimos escrever.
No final eu tenho certeza que tudo vai dar certo. Mas são situações que partem o coração e as vezes parece que até a alma.
E não critico quem possa a vir criticar o meu post aqui, pois eu era assim, achava que no amor ninguém precisava chorar, pensava que era só mais uma decepção de mais uma pessoa no mundo, mas é aquilo, é minha vida, é o que eu passei e eu tenho o direito de chorar ou não chorar. E a última perda em um relacionamento, me deixou bem baqueado e sem chão, mas consegui me reerguer e ficar de coração limpo, até mesmo com as pessoas que vieram antes dela e eu tinha raiva, me serviu e muito p limpar toda a mágoa que eu tinha durante esses anos, e isso afetou positivamente minha vida em outros assuntos. Somos meio que uma antena, capitamos as coisas boas e ruins, e nós que fazemos essa sintonia.
Entendo perfeitamente.
Fui casado por 8 anos (vivi 13 anos com a pessoa, entre namoro/noivado/casamento).
Nossa separação foi super tranquilha, chegamos a um consenso e tudo se resolveu da maneria mais madura possível. O motivo foi seguir sonhos diferentes (mas sim, ainda havia amor). Nunca chorei por ela.
faz dois anos desde a nossa separação, de lá para k me relacionei com várias pessoas, por fim em dezembro agora eu conheci uma garota, e começamos a "ficar sério", nem deu tempo de dar um segundo passo, namorar por ex e ela se foi, e isso está doendo muito. Agora fica a tristeza e a insegurança de me relacionar com alguém, hoje está tudo tão liquido, as pessoas não valorizam algo, elas só querem ver o que não agrada e cria a partir disso uma barreira enorme, algo que poderia ser conversado e resolvido. As pessoas não tem mais paciência para resolver as coisas, andam ansiosas e totalmente desinteressadas. Relacionamento sério hoje em dia é bem complicado.
Mas vc disse muito bem, pessoas passam por nossas vidas, deixam marcas, boas ou ruins, precisamos nos energizar de coisas positivas e tentar tirar proveito do aprendizado que nos deixou, nada é por acaso, ou nada é perdido, tudo vai servir um dia para alguma decisão. Mas realmente não é nada fácil, estou bem triste, mas sei que não dura para sempre, só preciso concentrar forças e me aproximar de pessoas que me amam, poder compartilhar e somar coisas boas.
 

TURBOOTH

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.378
Reações
13.266
Pontos
629
Entendo perfeitamente.
Fui casado por 8 anos (vivi 13 anos com a pessoa, entre namoro/noivado/casamento).
Nossa separação foi super tranquilha, chegamos a um consenso e tudo se resolveu da maneria mais madura possível. O motivo foi seguir sonhos diferentes (mas sim, ainda havia amor). Nunca chorei por ela.
faz dois anos desde a nossa separação, de lá para k me relacionei com várias pessoas, por fim em dezembro agora eu conheci uma garota, e começamos a "ficar sério", nem deu tempo de dar um segundo passo, namorar por ex e ela se foi, e isso está doendo muito. Agora fica a tristeza e a insegurança de me relacionar com alguém, hoje está tudo tão liquido, as pessoas não valorizam algo, elas só querem ver o que não agrada e cria a partir disso uma barreira enorme, algo que poderia ser conversado e resolvido. As pessoas não tem mais paciência para resolver as coisas, andam ansiosas e totalmente desinteressadas. Relacionamento sério hoje em dia é bem complicado.
Mas vc disse muito bem, pessoas passam por nossas vidas, deixam marcas, boas ou ruins, precisamos nos energizar de coisas positivas e tentar tirar proveito do aprendizado que nos deixou, nada é por acaso, ou nada é perdido, tudo vai servir um dia para alguma decisão. Mas realmente não é nada fácil, estou bem triste, mas sei que não dura para sempre, só preciso concentrar forças e me aproximar de pessoas que me amam, poder compartilhar e somar coisas boas.
Concordo com tudo o que escreveu. Esse relacionamento que me deixou bem assim surpreso com o término, era algo que beirava a perfeição, beirava mesmo. Claro que cada um tem sua linda história de amor, mas em vista de todas que eu presenciei, aquela realmente era a mais linda que eu já tinha tomado conhecimento.
Todo mundo empolgado com os pombinhos e tal, e os pombinhos mega empolgados. No fim, eu estava e sempre estarei com algum problema na minha vida, acabei não tratando a pessoa com o devido carinho e tal, mas ela tbm fazia o mesmo, foi meio que uma troca de algumas mini patadas, nada muito grave, apenas perdemos o foco durante alguns dias, mas nunca rolou xingamento, agressão verbal ou física (aliás p mim se chega nesse nível tem que terminar).
O engraçado é que fui meio que descartado, e olha que conheço mesmo essa pessoa há muito tempo, e quando digo conhecer é que sei tudo e mais um pouco que ela fez da vida dela.
Eu me senti muito estranho, ainda mais por ela ter jogado a culpa p cima de mim, falando que não me reconhecia mais e que eu causei um trauma nela e que ela não depositaria mais as intenções dela em ninguém....e cara, foi tudo tão rápido, essa patada e tal. Machucou, mas hoje estou bem, me serviu p perdoa todas as ex que eu tive....e ela tbm está mais do que perdoada. Não desejo mal algum p ela, apenas quero minha paz e viver bem, e a vida segue.
Aí tudo isso vai de encontro com o que vc disse: as pessoas não querem mais resolver as coisas, elas procuram a pessoa perfeita em absolutamente tudo, e a té mesmo a pessoa perfeita p alguém é lotada de imperfeições, mas ninguém quer perder mais tempo, pq hoje em dia está muito, mas muito fácil de sair com uma pessoa diferente a cada dia, tanto p homem quanto p mulher.
Mas eu ainda tenho fé nesses assuntos do amor, mas o que mais quero é minha paz e hoje eu tenho, e isso está me fazendo muito bem.
 
Topo