O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Desafio dos 52 jogos em um ano! [2018]

Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.683
Reações
25.479
Pontos
553
18 - Silent Hill Downpour



Gostei dele, acho que consegue ser um jogo digno de carregar o nome da série. As partes de exploração na cidade e em certas áreas internas lembram bastante os primeiros jogos, só não gostei tanto assim do "otherworld", achei muita pirotecnia e pouco terror de verdade nessas partes.

Nota 8/10
 


Champion

Bam-bam-bam
Mensagens
11.847
Reações
7.735
Pontos
474
#22 - Street Fighter V ( PS4)


Progresso: Platina

Bom, já havia terminado as historias individuais e geral do jogo, mas depois do lançamento do modo arcade, zerei todos os modos possiveis e com quase todos os personagens e finalmente platinei o jogo, então considero minha tarefa cumprida, mas estou sempre jogando umas partidas rankeadas online e pretendo pegar os personagens da nova season como o Sagat quando este sair.
 

coolerdgb

Supra-sumo
Mensagens
828
Reações
1.343
Pontos
183
#16 Gravity Rush Remastered (PS4)
Duração: 13h

Progresso: Todas main e side quests finalizadas. Somente alguns challenges feitos
Nota: 7

Gostei bastante do jogo. Fui me envolvendo com a personagem, querendo descobrir as coisas assim como ela, que acorda sem memória e sem saber onde está. Estava considerando uma nota 8 pela experiência como um todo mas o final do jogo deixou muita coisa da história em aberto e quase nada esclarecido. Fica o desejo de que tenham retomado as pendências no Gravity Rush 2, porque me senti frustrado ao ver os créditos subindo com um boss final que pouco tinha a ver com o grosso da história.

#17-18-19 Crash Bandicoot N'Sane Trilogy (PS4)
Nota 7

Após o primeiro momento de nostalgia, muitos momentos de sufoco com o pulo do primeiro jogo da trilogia. O primeiro é disparado o mais difícil. A partir do segundo já tem uma adequação do pulo e umas missões que dão uma variada na jogabilidade. O terceiro é, de longe, o mais fácil. Acho que finalizei esse último em menos de 5 horas.
Não sei se causa uma má impressão o que vou dizer, mas a maior satisfação é de desinstalar o jogo do HD. Vi, vivi e venci a trilogia (sem me deixar surtar pela conquista dos 100%/platina).

#20 NieR Automata [Final A]
Duração: 20 horas
Nota: 9.5

Que jogo! Começa com um prólogo que impõe respeito e pune quem morre a ter que começar desde o menu principal. A primeira playthrough com a 2B dá bem pouca informação sobre a história, mas deixa o jogador muito curioso e envolvido. Os combates são frenéticos e a possibilidade de upar o personagem deixa muitas builds disponíveis, dependendo das circunstâncias. Não pouparam na violência, é bem brutal e satisfatório.
Já estou na segunda playthrough e curtindo demais. Já encontrei a soundtrack do jogo somente com flauta e piano e comecei a usar como despertador. Jogo recomendadíssimo.
 

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.963
Reações
15.416
Pontos
629
#18 (06/08) – Final Fantasy XII Zodiac Age (PS4, 105hs):
Está ai um jogo velho que o tempo tornou ainda mais interessante pra mim. Eu sempre gostei muito dele e achava a frente de seu tempo por conta do combate inteligente (meu sistema de batalhas favorito na franquia após Lightning Returnts e FFX-2), mapas amplos (também incrementáveis conforme avança nas hunts) e desafio acima da média da franquia, contudo tinha algumas restrições em relação ao enredo e character design. Essa revisita deixou uma impressão melhor, não acho mais Vaan e Penelo tão deslocados, tão pouco que há poucas cutscenes (em 2006 ainda vivia uma vibe de jrpg's mais noveleiros no estilo de Xenosaga, FFX e Shadow Hearts, eram referências muito fortes), achei o figurino melhor do que eu lembrava e o enredo é bastante bom (na segunda metade cai um pouco na medida que começa a depender menos de política e mais de misticismo, tal qual FF Tactics curiosamente); destaco também seu refinado script, é um game bem escrito e usa linguagem bem mais sofisticada e elegante do que a de FFX por exemplo. Não lembrava que o final é tão legal, pela primeira vez fiquei com vontade genuína de jogar FFXII Revenant Wings no NDS e o farei assim que possível.
O Zodiac Job System coloca o License Board (o sistema de evolução do jogo) em outro patamar, o que no game original dava uma falsa impressão de controle e personalização no desenvolvimento da equipe aqui efetivamente oferece isso. Outro ótimo acréscimo é o Extra Mode, destaco a batalha conta os piratas no cenário 84 (ou 86) e evidentemente a luta de número 100, muito exigente e divertida.
Bom também poder acelerar o game em duas ou quatro vezes, ajudou especialmente para farmar materiais na reta final do jogo, algo maçante que infelizmente também foi inspirado no modelo de mmo do FFXI.
Não conhecia o pior mini-game de pescaria de todos os tempos, mais difícil e angustiante do que o Yazmat e o Omega somados.
Nota 9,0
 
Ultima Edição:

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.131
Reações
36.523
Pontos
1.014
Atualizando depois de meses:

#16 - Valkyria Chronicles Remastered- Playstation 4

Remasterização deste clássico de PS3. Em relação ao remaster, está decente, mas foram preguiçosos. Achei que ficou devendo no anti aliasing já que ainda tem serrilhado. Simplesmente jogaram pra 1080p, 60 fps e adicionaram troféus e as dlcs.

O protagonista Welkin é um civil de Gallia, um pequeno país europeu, que entra em guerra contra um Império numa tentativa do Império roubar as fartas reservas de recursos deste país. Como filho de um herói de guerra e conhecendo outros personagens durante a jornada, você se alista pra servir ao seu país e a história passa a se desenrolar.
A história é até certo ponto genérica, simulando um pouco de WW2, mas tem um ritmo muito bom, é bastante agradávele e principalmente muito bem narrada no formato de capítulos, com plot twists interessantes e personagens extremamente carismáticos.

Os gráficos que já eram bonitos na geração passada, estão ainda mais, embora faz falta um melhor anti aliasing mas que os serrilhados não chegam exatamente a incomodar e a trilha sonora continua um espetáculo.

O sistema de batalha é outro espetáculo, é um jogo de estratégia em turnos misturado com elementos de tempo real. Algumas missões são meio zoadas na dificuldade te forçando a abusar das ordens lá pro fim do jogo.

Já falei dos personagens? Falo novamente. Os personagens são incríveis, até mesmo os do Império, os antagonistas do jogo. Os personagens possuem motivações, preconceitos, medos, são muito bem desenvolvidos e resolvidos.

9/10

#17 - Valkyria Chronicles Remastered DLC: Behind Her Blue Flame - Playstation 4

DLC focado na Selvaria. Embora curta, mostra bastante sobre a personalidade dela e o Império.
As missões são bacanas e estar do outro lado, na pele do império é bem louco!

#18 - Valkyria Chronicles Remastered DLC: Edy's Mission: Enter the Edy Detachment - Playstation 4

DLC focado na Edy, uma personagem que ninguém se importa. Em uma determinada missão do jogo, seu exército sofre um ataque que acaba por dividir o esquadrão. Essa parte do esquadrão é justamente a que ficou afastada da principal.
Não é uma boa DLC. Curtíssima, as missões tem um nível de dificuldade injusto e os personagens são chatos. Caberia tranquilamente como uma side mission do jogo comum, não um DLC.

#19 - XCom: Enemy Unknown - PC
Tempo: 20 horas (dificuldade normal)

Clássica série de estratégia por turnos dos PCs que volta depois de mais de 10 anos.
Não conhecia a série, somente que ela era famosa por ser difícil e os soldados serem vesgos haha

O jogo tem 2 sistemas, a base e a batalha.
Na base, você administra o jogo, constrói ela, faz upgrades, estuda os aliens mortos e capturados, prepara os soldados, lança satélites, ataca as naves alienígenas enquanto a batalha em si, é o clássico jogo de turnos em seu melhor.
Existem 4 classes e elas são bem distintas, te dando bastante liberdade pra montar os times.

A dificuldade do jogo é na medida e conforme você vai avançando e dominando as mecânicas, só tende a melhorar. Prever a situação e enfiar tiro na fuça de um Muton em Overwatch e matar ele é uma sensação muito boa hahaha

A história é qualquer coisa e o desenvolvimento do jogo se dá através de objetivos, você pode jogar por dezenas ou centenas de horas, se não cumprir os objetivos que o jogo te passa, você simplesmente não avança. O que é bom. Cada um tem seu ritmo de jogo. Uns preferem grindar, outros preferem ir direto ao ponto. Na primeira gameplay, por não ter me atentado a isso, ia simplesmente jogando sem fazer o objetivo daquele momento. Estava num ponto em fiquei tão forte que eu simplesmente fui só fazendo os objetivos.

9/10

#20 - XCom: Enemy Within - PC
Tempo: 20 horas (dificuldade Classic)

Joguei a expansão EW no hard, chamada de Classic.
A expansão adiciona algumas missões extras muito boas na história, as missões EXALT que são humanos contra humanos, adiciona Meld que é um recurso que você captura durante as missões, upgrades cibernéticos nos soldados, converter as unidades em MEC que são tropas mecânicas, alguns inimigos novos e equipamentos novos.

O jogo em si muda muito pouco. Mas o que já era bom em EU, fica melhor ainda em EW.

9.5/10

#21 - Axiom Verge - WiiU
Tempo jogado: 10 horas

Axiom Verge é um Metroidvania que se tornou um clássico instantâneo. A começar por ter sido criado por somente uma pessoa. Thomas Happ.
Bebendo diretamente da fonte de Super Metroid, o jogo possui uma atmosfera pesada, jogabilidade finíssima, exploração e upgrades incríveis, pixel art lindíssimo e mesmo sendo uma cópia descarada de SM em vários momentos, ele possui uma personalidade própria.
Só não tente entender a história.

9/10
 


Harold_Finch

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.748
Reações
22.979
Pontos
654
#08 - Uncharted: Drake's Fortune Remastered (PS4 - 7h20m) - iniciado em 05/08/2018, terminado em 09/08/2018.



Rejogando essa pérola, o remaster fez muito bem ao jogo. Além da jogabilidade fluida a 60fps, esse jogo no PS3 tinha muitos serrilhados e muito screen tearing. Agora com a imagem bem limpa, o jogo ficou muito bonito.
A história desse jogo é bem divertida e a dublagem ficou muito boa. Eu terminei mais rápido que na época do PS3.
Nota 8,5.
 
Ultima Edição:

gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
37.814
Reações
34.169
Pontos
932
#52 Finding Paradise

Dos criadores do To the Moon, a segunda parte de uma trilogia.
Se jogou o anterior, sabe o que esperar. Feels :ksnif

9.5

----------



eeeeeeeeeee..... Assim eu completo o desafio, em pleno agosto (Acho que preciso rever meus conceitos) :klolz
@Reila Nimu
 

Megazordi64

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.973
Reações
19.477
Pontos
553
Como comprei o PS4 esse ano aumentei muito o número de jogos zerados pela empolgação inicial.
No PC como fico bastante preso ao Path of Exile e acabo não jogando o resto.:klol

1) Diablo 2
2) Diablo 2: Lord of Destruction (adicionei a expensão pelo tempo de jogo que passei nela, mais de 20h tranquilamente, o que daria 1 jogo de tamanho médio)
3) Path of Exile
4) Path of Exile: Fall of the Oriath (adicionei a expensão pelo tempo de jogo que passei nela, mais de 20h tranquilamente, o que daria 1 jogo de tamanho médio)
5) Super Meroid
6) Dark Souls Remastered

Aqui começam os exclusivos de PS4 que zerei desde que o comprei em junho:

7) Uncharted 4
8) Bloodborne
9) Horizon Zero Dawn
10) Journey
11) God of War 3 Remastered
12) Gravity Rush 2
13) Ratchet and Clank
14) Infamous Second Sun
15) Infamous First Light
16) LittlebigPlanet 3
17) Persona 5
18) The Last Guardian
19) Heavy Rain 12/08/2018
20) Flower 12/08/2018
21) Everybody's Golf 16/08/2018
22) Tearaway Unfolded 17/08/2018
23) Uncharted: Lost Legacy 18/08/2018
24) DLC Bloodborne: The Old Hunters 21/08/2018
25) DLC Gravity Rush 2: A Arca do Tempo - A escolha de Raven - 21/08/2018
26) Gravity Rush Remastered - 22/08/2018
27) LIMBO - 23/08/2018
28) Super Mario 3D World - 23/08/2018
29) Undertale - 25/08/2018
30) Super Mario 3D Land - 26/08/2018
31) INSIDE - 26/08/2018
32) New Super Mario Bros U - 28/08/2018
33) The Stanley Parable - 28/08/2018
34) New Super Mario Bros 2 - 28/08/2018
35) New Super Mario Bros - 29/08/2018
36) New Super Mario Bros Wii - 29/08/2018
37) Hotline Miami - 30/08/2018
38) Kingdom Hearts - 01/09/2018
39) Uncharted: Drake's Fortune - 02/09/2018
40) Uncharted 2 - 03/09/2018
41) Uncharted 3: Drake's Deception - 08/09/2018
42) Kingdom Hearts Re: Chain of Memories 14/09/2018
43) Kingdom Hearts Re: Chain of Memories Reverse/ Rebirth 15/09/2018
44) Kingdom Hearts 2
45) Resogun
46) Hohokum
47) The Last of Us
48) DLC The Last of US: Left Behind
49) Red Dead Redemption 2
50) Yakuza Kiwami
51) God of War 2018
52) Dead Cells
53) Hollow Knight - 03/12/2018
54) Celeste - 08/12/2018

55) Dragon Quest XI - 20/12/18
 
Ultima Edição:

Queiroga'

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.342
Reações
13.132
Pontos
629
#01 - Mario 64 (via emulador, no GPD XD) - 06/01/2018
Comecei a brincar à toa, pra testar o emulador do GPD, e acabei me sentindo impelido a novamente pegar as 120 estrelas. Dispensa maiores comentários, um dos melhores jogos de todos os tempos.

#02 - Dragon Ball Adventure (GBA, no GPD XD) - 14/01/2018
Beat'em Up platformer produzido pela Dimps. O cenário são os arcos originais do Dragon Ball, do início até o Piccolo Daimao, passando pela Red Ribbon, Tao Pai-Pai, etc. O jogo me surpreendeu muito, ótimas jogabilidade e animações. Mais do que recomendado.










#03 - Turma da Mônica na Terra dos Monstros (Mega Drive, no GPD XD) - 02/03/2018
Quasi-metroidvania simples e carismático, tanto os gráficos e a música quanto a jogabilidade e o level design. A skin da Mônica é desleixada... no meio de dragões e monstros de neve com pouca semelhança com o universo do Maurício de Souza, aparece uma Magali rainha (?) e um Cebolinha que só serve pra te dar uma flauta (??) que você só usa uma vez... mas ainda assim a skin dá um charme a mais. O jogo é bem fácil... até chegar no último mestre, que faz com que Smough e Ornstein pareçam brincadeira de criança.
Nota: 7


#04 e 05 - Bloodborne e The Old Hunters (PS4) - 18/04/2018

Tinha jogado meio rushado há dois anos atrás e escrevi isso aqui:

"
Segundo melhor jogo da série Souls.

Simplifica diversos aspectos dos outros jogos (evolução do personagem, evolução das armas, possui uma menor de variedade de armas, roupas e "classes", não existe peso, etc), mas isto é uma característica e não um defeito. Se a idéia era obrigar a jogar por meio de esquivas e contra-ataques, então deu certo.

Não gostei muito de level design. Tenta emular o mundo interligado do DS1, botando um atalho em cada esquina, mas isso me pareceu meio forçado, longe de ser tão redondo quanto no DS1. No fim, é o jogo mais linear da série, pois sequer tem o esquema de escolher telas como no Demons Souls.

Agora, a maior qualidade do jogo: a ambientação. De longe a melhor da série. Esta mudança de ares (mundo medieval para mundo vitoriano) foi muitíssimo bem executada.

Enfim, resumindo, um jogo inferior ao Dark Souls 1, mas ainda ainda assim um jogo mais do que recomendado."

Tendo platinado o jogo dessa vez (em 75 horas) devo dizer que não mudei muito de opinião. Acrescentando apenas:

- DS 3 é melhor, então fica assim: Dark Souls > Dark Souls 3 > Bloodborne = Demons Souls > Dark Souls 2;
- os cálices são chatos, terrivelmente repetitivos, e acabam quebrando o jogo, já que é muito fácil farmar neles e pegar gemas raras;
- a expansão tem mestres legais e só... se o jogo base é nota 9, a expansão é nota 7.

#06 - God of War (PS4) - 24/04/2018

Ótimo jogo, repaginada que a franquia tava precisando.
Nota: 9
Tempo de Jogo: ~25 horas (main quest + algumas side quests)

#07 - Gunman Clive (3DS) - 12/05/2018
Sabe aqueles jogos independentes que você fica pensando "pqp, como apenas uma pessoa fez esse jogo"? Então, não é o caso deste Gunman Clive. Bem simples e bem curto, com gráficos interessantes e animações toscas, conquista pelo gameplay criativo e sobretudo pelo preço módico. Daria uma nota 8 pelo custo-benefício.

#08 - Super Mario 3D Land (3DS) - 17/05/2018
O melhor true platformer 3D de todos os tempos. Simplificaram a jogabilidade dos Marios tridimensionais anteriores em benefício de uma experiência mais próxima aos side-scrollers... e conseguiram, também graças ao efeito 3D (que proporciona uma maior precisão nos pulos) e ao sempre afiado level design dos jogos Mario. Só é uma pena que tenham preferido estender o tempo de jogo com repetições ao invés de seguir o método clássico, com uma maior dificuldade. Deveria haver mais telas como a última (de preferência no modo hard, sem a tanooki suit)
Nota: 10
Tempo de jogo: 22 horas.

#09 - Super Bomberman R (Switch) - 15/06/2018
Jogo muito bem feito, embora eu não seja fã de bomberman, valeu a pena pelo coop.

#10 - Horizon Zero Dawn (PS4) - 14/07/2018
É um jogo muito bom. O open-world é ubsoftiano, as mecânicas de movimentação e combate corpo-a-corpo são simplórias, o stealth é tosco, a dificuldade e o sistema de progressão são quebrados, os personagens não têm nenhum carisma, a direção de cutscene, animações faciais e dublagens são horríveis, mas ainda assim é um jogo muito bom, graças aos variados dinossauros-robôs, que incentivam a adoção de criativas estratégias de combate.

Se em uma sequência abandonarem o sistema de open-world em benefício de um semi open-world God of War-alike, já será meio caminho andado para um jogo ainda melhor que esse.

#11 - Sonic Mania (Switch) - 12/08/2018

O segundo melhor Sonic de todos os tempos, abaixo apenas do Sonic 2.

Tudo o que fez a série entrar no panteão dos platformers 2D está aqui: as músicas, os gráficos, a jogabilidade rápida e precisa... e a criatividade das fases e mestres é o suficiente pra transformar esse jogo em algo mais do que um simples mais do mesmo nostálgico.

Os maiores defeitos do jogo também são os defeitos dos jogos clássicos: baixo desafio, por causa da mecânica de dano com baixa penalidade, que prejudica sobretudo a luta contra os chefes, e o pouco incentivo à exploração das fases, já que os colecionáveis secretos, esmeraldas, dependem mais da habilidade nas fases especiais (mais difíceis do que o jogo em si) do que na exploração das telas.

Seria legal se em uma sequência eles tentassem enfrentar essas questões, quem sabe com caminhos secretos para fases alternativas e uma mudança na mecânica de dano nos chefes, que valorizasse mais o design deles.

De todo modo, foram 12 horas muito bem gastas neste jogo nota 9.
 

Champion

Bam-bam-bam
Mensagens
11.847
Reações
7.735
Pontos
474
#23 - Mecho Tales (PS4)


Progresso: Platina
Jogo de plataforma bem simples e colorido, lembra muitos aqueles joguinhos de inicio do PS1 e PS2, peguei porque tava a 0.99 cents e foi uma platinha garapa, mas acaba sendo legal pois tem uma áreas que o desafio aumenta um pouquinho mas nada que dificulte, no geral foi só pra passar tempo mesmo.

#24 - A King's Tale FFXV ( PS4)

Progresso: 100%

Tava de bobeira no PS Store e vi lá os jogos de graça e sempre tive a curiosidade sobre este jogo, mas nunca quis baixá-lo mas desta vez acabei fazendo, e no final acabou agradando e foram umas horinhas boas jogando este joguinho do universo de FFXV.

#25 Transformers Devastation ( PS4)


Progresso: Modo historia finalizado, tentarei a platina.

Sobre o jogo, ele é muito bom na minha opinião, hack and slash bem frenético com a marca da Platinum mesmo e com dificuldade bem elevada se jogada no modo Commander, a historia é legal, sempre gostei do universo dos Transformers desde os desenhos antigos, filmes e quadrinhos e achei muita boa esta adaptação.
 

Eleventh Doctor

Habitué da casa
Mensagens
297
Reações
207
Pontos
78
ZEREI ESTE CARALHO VOADOR! Puta jogo infernal. Sério. Mas o que ele tem de irritante ele tem de viciante. Um metroidvania focado na parte da ação e muito bem desenvolvido. Não achei que fosse ficar tão vidrado e passando 20h jogando esse jogo. Sensacional. Recomendo a todos.
 

Megazordi64

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.973
Reações
19.477
Pontos
553
19) Everybody's Golf: bom jogo, parece muito com Mario Golf. Me surpreendeu. Nota: 7 (16/08/18)

 

Harold_Finch

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.748
Reações
22.979
Pontos
654
#09 - Uncharted 2: Among Thieves Remastered (PS4 - 10h18m) - iniciado em 11/08/2018, terminado em 14/08/2018.



Uncharted 2 é simplesmente sensacional. O jogo é bem mais movimentado que o anterior e o enredo tem uma dosagem mais densa, que te faz jogar por mais horas seguidas. Além disso, o gameplay ficou bem refinado e gostoso de se jogar. E o remaster ficou bem feito também. Não teve o mesmo impacto que o primeiro causou, porque esse jogo já era lindo no PS3. Aliás, foi o jogo que me motivou a comprar um PS3.

Nota 9,3.
 
Ultima Edição:

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.131
Reações
36.523
Pontos
1.014
#22 - Into the Breach - PC
Tempo jogado: 4 horas

Dos criadores de FTL, uma pérola dos jogos de estratégia. Se você gosta de Advance Wars então, vai se esbaldar.
O jogo se resume a simplesmente monstros invadindo a terra. Você escolhe dentre vários, um esquadrão com 3 unidades e seu objetivo é ir salvando os continentes.

Dificuldade alta te forçando a racionar com extrema clareza e muita customização.

9,5/10

#23 - Dead Cells - PC

Tempo jogado: 12 horas

O Roguevania com o melhor sistema de combate de sempre.
Se você gosta de roguelike ou de Metroidvania, jogue! Se gosta dos 2, jogue! Se não gosta de nenhum, jogue também. Vais mudar de idéia.
Continuarei jogando.

9,5/10
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
19) Everybody's Golf: bom jogo, parece muito com Mario Golf. Me surpreendeu. Nota: 7 (16/08/18)

Bom jogo mesmo. Todo bem feitinho, redondinho e tal. Lembrando que foi Everybody’s Golf que inspirou Mario Golf.

Vez em quando eu ligo ele pra pegar no taco :kgay
 

Megazordi64

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.973
Reações
19.477
Pontos
553
20) Tearaway Unfolded: a história lembra aqueles livros infantis que tentam estimular a imaginação. É um jogo feito claramente para crianças, não tem muitos desafios porém faz bom uso do controle e periféricos do PS4. Recomendo para os pais de plantão darem para os filhos mais novos (6~14 anos). Agora quem já for mais adulto não sei se irá gostar tanto. Nota: 7



Mini review do Tearaway Unfolded.

Ao contrário do péssimo LittleBigPlanet 3 que possui uma campanha infantiloide Tearaway Unfolded conta uma história que lembra aqueles livros infantis que servem para estimular a imaginação. Isso é ruim?
Não, claramente o jogo foi feito tendo como público alvo as crianças. É possível perceber isso através da história, falta de grandes desafios e inclusive a grande quantidade de check points que antecedem cada obstáculo. Então quem tiver mais de 14 anos talvez não vá gostar tanto e devesse procurar outro jogo.
Mas Tearaway Unfolded é um jogos que mescla o gênero plataforma com puzzles que usam todas as funcionalidades do controle do PS4, talvez esse seja o maior chamariz do jogo aos adultos que queiram experimentar por exemplo os sensores de movimento e o touch para solucionar os problemas.
Também aceita outros periféricos do PS4 como a câmera e microfone, acredito eu que isso somado as funcionalidades do controle seja um prato cheio para a criançada, se tivesse os meus 6 a 12 anos iria me divertir muito.
Em relação ao gameplay achei a metade do jogo muito chata, é extremamente lenta e monótona. Para ter uma noção, demora quase 1 hora para pegar a habilidade de pulo. Mas depois de passar por essa metade, algo em torno de 3 horas, o jogo melhora consideravelmente trazendo alguns puzzles realmente interessantes e ganha um ritmo mais acelerado, apesar de alguns puzzles serem repetitivos demais ao longo de todo o jogo, como ficar usando o vento para abrir o caminho.
Achei o combate contra os inimigos sem graça e não gostei em geral do pulo, muito impreciso, não sei se é por ser curto demais ou a câmera atrapalhar em vários momentos, deve ser o somatório dos dois, pois a câmera no jogo é muito ruim e não só te atrapalha nos combates como também nas partes plataforma.
Achei a arte do Tearaway Unfolded muito mais carismática do que a do LittleBigPlanet 3 (odiei esse jogo quase na sua totalidade).
Então fica a dica para os paizões de plantão comprarem o Tearaway Unfolded para os seus filhos mais novos entre uns 6 a 12 anos. Também é possível pegar modelos de personagem e coisas do jogo para montá-los no papel de verdade, outra funcionalidade que se fosse criança iria achar isso divertido e iria querer enfeitar o meu quarto todo com eles.
Já pra quem é adulto só o pegue se quiser experimentar os puzzles que usam todas as funcionalidades do controle do PS4. É um jogo curtíssimo de 6 horas, então pense bem antes de comprá-lo.

Nota: 7
 
Ultima Edição:

Megazordi64

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.973
Reações
19.477
Pontos
553
21) Uncharted: Lost Legacy



A pegada é a mesma do Uncharted 4, não tem novidades. Talvez esse seja o grande ponto negativo, não existe nenhuma surpresa, os inimigos são os mesmos e o cenário da selva soa repetitivo, com certeza escolheram para reaproveitar cenários e objetos.
O início com um pequeno open world é bom para dar uma variada, com medo de ser curto demais peguei todos os tesouros marcados no mapa e recompensa é bem sem graça.
A minha grande crítica a série Uncharted é a falta de recompensas ao longo do jogo, não existe senso de progresso sem ser a história. As armas e os equipamentos são os mesmos do início ao fim. Seria tão legal bolar alguma maneira do jogador ser recompensado por explorar os cenários e abrir as caixas, mas não é o que acontece.
Achei os puzzles legais apesar de terem abusado um pouco dos de rotacionar para formar a imagem certa.
Na minha opinião faltou aquela grande cena para ficar na memória que tem em todos os Uncharteds, como no 4 quando o Drake é arrastado por uma corda.
Apesar de achar horrível o último boss do Uncharted 4, gostei do boss caminhão que simula o jogo Crash. Já no Lost Legacy os bosses são bem frustrantes também.
A relação das protagonistas é legal, a Chloe faz o papel do Drake aqui. Gostei do personagem já conhecido que introduziram no último terço do jogo.
Não tem muito o que dizer sobre a história, é uma caça ao tesouro sem reviravoltas como no Uncharted 4. Aqui preocuparam só em desenvolver a relação das protagonistas.

NOTA: 8,0.
 
Ultima Edição:

Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.683
Reações
25.479
Pontos
553
19 - Castlevania The Lecarde Chronicles 2



Segundo jogo dessa série de fan games e tão bom quanto o primeiro. Aliás, melhor do que tudo o que a Konami fez com a série em pelo menos na última década.
Nota 9.5/10

 

vitzera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.869
Reações
20.019
Pontos
649
Tinha esquecido de postar aqui:
#25 - Uncharted 3: Drake's Deception (Nathan Drake Collection - PS4 - 2015)
Terminado em 11/08/2018 - Platinado - 12 horas
O que eu menos gosto da trilogia original, e o remaster meio que confirmou esse meu sentimento. Ainda é um bom jogo, e bonito pra caralho, mas sinto que a história cai um abismo após um começo empolgante, e o design dos combates não é tão legal quanto no 2, além do jogo ter uma mania irritante de gerar "armadilhas" só pra te ferrar, como um inimigo te cercando no cover com rocket launcher ou algo do tipo.

A briga inicial no bar é excelente, pena que, por mais espetáculo que faça, ele não consiga gerar outro momento tão legal quanto. E, apesar de até entender a decisão, não posso deixar de lamentar a ausência do multiplayer, que eu joguei demais no PS3 e acrescentava muito ao jogo.

Nota: 7.5
 
Ultima Edição:

vitzera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.869
Reações
20.019
Pontos
649
Also:
#26 - Pix the Cat (PS4 - 2014)
Terminado em 18/08/2018 - 5 horas

Quando esse jogo saiu na PS+ no seu lançamento geral meio que cagou pra ele, mas eu genuinamente gostei dele. Já fiz quase 100% no Vita e agora repeti a performance no PS4, faltando só uns troféus de scores absurdos que eu não consigo nem chegar perto.
Pra quem curtiu aquele Pac-Man DX que saiu na geração passada, esse jogo é no mesmo estilo só que pro clássico Snake. No modo principal ele tem 3 "mesas" diferentes que sofrem pequenas alterações a cada jogada, além de uma mesa extra pra desafio diário. Ele também tem 2 modos extras bem interessantes e consideravelmente diferentes do jogo principal, além de um multiplayer mais simples.

É um jogo com bastante estilo e conteúdo, acho que merecia melhor sorte.

Nota: 8
 

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.963
Reações
15.416
Pontos
629
#19 (18/08) – Ni no Kuni 2: Revenant Kingdom (PS4, 97hs):
Jogo bastante bom. Ótimo ver a Level 5 eliminando seu ponto mais fraco, a AI passou de um padrão abaixo da crítica pra algo realmente bom, impressionou nesse aspecto. Também destaco o desafio elevado (patch 1.3+, hard é desafiante e o extreme absolutamente punitivo), o grande número de eventos opcionais (ponto extra pro recente dlc gratuito), micro-gerenciamento de reino viciante, batalhas com exército interessantes e os gráficos (o visual nem achei tuuudo o que falavam, gostei mesmo foi da animação dos personagens).
O combate é simples porém eficaz e com AI boa é outra coisa. Higgledies são ok, uma pena que abriram mão do sistema de pets.
O jogo anterior apresentava problemas e esse tem ainda mais, especialmente por conta do enredo/personagens fracos e genéricos (a cereja do bolo dessa mediocridade foi a explicação do background de Roland e do 'Curious Boy', poucas vezes vi uma história tão infantil e sem sal em um rpg); tem só um momento que a história parece que vai embalar, no retorno à Ding Dong Dell e logo esfria. Outro problema é a repetição exaustiva de inimigos, incluindo bosses, side-quests simplórias e bastante backtracking; até o world map (e eu adoro mapas em escala tradicional, com direito à barco/navinha) é meio genérico e repetitivo, tem nada pra fazer na periferia dele por exemplo, o do primeiro game foi muito melhor elaborado.
Nota 7,0

#20 (19/08) – Ghost Trick (3DS, 13hs):
Gameplay criativo e ótimo visual. História tava promissora mas os últimos capítulos são péssimos, tudo muito forçado e o plot twist que eu tanto esperava achei totalmente sem graça.
Nota 7,5
 

Shimura

Habitué da casa
Mensagens
208
Reações
309
Pontos
98
Tanto tempo sem postar no fórum que eu já ia esquecendo de atualizar minha lista. Se eu conseguir zerar 20 jogos esse ano eu já fico satisfeito :kcry

#6 - The Last of Us - PS4
Não tenho palavras pra descrever esse jogo, é uma obra-prima! Só me arrependo por ter demorado muito tempo pra jogar ele. Ótima jogabilidade, ótima história e personagens memoráveis. Já fico no hype pra continuação!

#7 - Uncharted 4: A Thief's End - PS4
Um encerramento perfeito pra história do Nathan Drake, gostei muito das partes dos combates e muitas cenas memoráveis. E finalmente implementaram uma jogabilidade de stealth decente na série. Deu pra perceber que The Last of Us influenciou muito esse jogo, tanto no roteiro quanto na jogabilidade.

#8 - The Last of US: Left Behind - PS4
Só de poder jogar mais um pouquinho com a Ellie já vale a pena e é bom poder saber mais um pouco da sua backstory. Podia ter mais alguma dlc nesse estilo focando em algum outro personagem coadjuvante.

#9 - Uncharted: The Lost Legacy - PS4
Como eu joguei ele quase logo depois de ter terminado o 4, dá uma sensação de repetição. É um bom jogo, mas não tem nada de muito novo, achei muitos puzzles meio chatos, porém a história é boa. Aliás é incrível como a Índia e Madagascar são tão parecidos :klolz
 

Project Schizoid

Zima Blue
VIP
Mensagens
5.424
Reações
7.307
Pontos
353
Jogo 42:
Dragon_Age_Inquisition_wallpaper.jpg

Dragon Age Inquisition
Plataforma: Xbox One
Dificuldade: Casual
Tempo de Jogo: 70hrs
Nota: 9,5
 

Megazordi64

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.973
Reações
19.477
Pontos
553
Outros jogos que zerei esse ano:
1) No início do ano joguei uns 3 meses da nova ladder do Diablo 2.
2) Depois parti para o Path of Exile.
3) Zerei pela milésima vez um dos melhores jogos de todos os tempos, Super Meroid.:klove
4) Zerei Dark Souls Remastered no lançamento.

Aqui começam os exclusivos de PS4 que zerei desde que o comprei em junho:

5) Uncharted 4.
6) Bloodborne 2 vezes seguidas.:kcool
7) Horizon Zero Dawn
8) Journey
9) God of War 3 Remastered
10) Gravity Rush 2
11) Ratchet and Clank
12) Infamous Second Sun
13) Infamous First Light
14) LittlebigPlanet 3
15) Persona 5
16) The Last Guardian
17) Heavy Rain 12/08/2018
18) Flower 12/08/2018
19) Everybody's Golf 16/08/2018
20) Tearaway Unfolded 17/08/2018
21) Uncharted: Lost Legacy 18/08/2018
22) DLC Bloodborne: The Old Hunters 21/08/2018
23) DLC Gravity Rush 2: A Arca do Tempo - A escolha de Raven - 21/08/2018
24) Gravity Rush Remastered - 22/08/2018
25) LIMBO - 23/08/2018
26) Super Mario 3D World - 23/08/2018

22) DLC Bloodborne: The Old Hunters

Achei mais do mesmo.
Não é tão criativa como as do Dark Souls 2 que são as melhores DLCs da série na minha opinião, possuem um level design brilhante.
Também possui muitos cenários reaproveitados.
Sem contar que não tenho mais paciência com esses bosses que se resumem em morrer mil vezes para decorar como esquivar dos ataques.
Saudade do Demon's Souls e Dark Souls 1 quando procuravam fazer bosses criativos e com arenas que ajudavam na batalha, depois da DLC do Artorias of the Abyss todo boss tem que ser um Artorias ou Manus de dificuldade, olha que esses eram molezinhas comparado com essa chatice que virou hoje.

From Software podia voltar as origens, ficou presa na própria fama de ter que fazer jogos cada vez mais difíceis, o problema é que as vezes só fica mais chato mesmo.
Mas The Old Hunters é um mais do mesmo bom, não é excelente, nem muito bom, mas é bom.:klol

Nota: 8,0


23) DLC do Gravity Rush 2: A Arca do Tempo - A escolha de Raven.

Os problemas que falei no review do Gravity Rush 2 valem aqui também.
A câmera continua ruim quando os inimigos são velozes ou grandes demais.
É uma DLC honesta por ser de graça, tem 3h de duração mais ou menos.
Agora o conteúdo é muito ruim, a história é fraca e as missões são chatas.
Tem dois capítulos que são um saco, um é de recuperar as memórias da Raven e o outro era pra achar o gato.

NOTA: 5 (por ser de graça, se tivesse pago acho que daria até menos na raiva :klol)


24) Gravity Rush Remastered:

Quem gostou do Gravity Rush 2 pode comprar sem medo a versão Remastered do primeiro, compensará até mesmo para completar as pontas soltas de quem começou pela continuação já que a história é bem amarrada.
Aqui é um jogo de introdução, então achei as histórias apresentadas no segundo bem melhores.
Os gráficos são bem limitados por ser um remaster do Vita, mas a arte continua bonita e isso ajuda muito.
Repetiram demais as músicas do primeiro no segundo jogo, podiam ter investido numa trilha sonora mais nova no 2, mas quem for começar pelo Remastered não irá ter esse problema nesse jogo.
O gameplay continua o mesmo do 2, a grande mudança é a falta das roupas que mudam as habilidades de gravidade.
Por incrível que pareça por ter sido o primeiro da franquia a câmera é bem mais obediente por não tentarem dar complexidade as batalhas. Só fiquei nervoso uma vez com ela contra um boss que precisava acertar as mãos dele que se mexiam muito.
Também o jogo é bem menor, devo ter gasto menos de 8h para terminar as missões principais enquanto no segundo gastei umas 20h.
Vou dar a mesma nota que dei para o segundo, pois apesar dos gráficos serem fracos para um PS4 a câmera é mais comportada. Gostei também de completar as pontas soltas da história já que comecei pelo 2.
Recomendo a franquia Gravity Rush pra quem quer jogar algo com gameplay original. É puro carisma as histórias e os personagens.

Nota: 7,5.

Obs: se o jogo for idêntico no Vita daria uns 8,5 por ser um jogo de portátil.


Agora partiu Inside!

25) LIMBO

Jogo de puzzle maravilhoso.
É um jogo de 100 mb mas artisticamente é lindo!
As minhas reclamações ficam para perto do final ter um puzzle que se você morrer tem que percorrer um caminho longo novamente e outro que não é muito claro.
Final também podia ser melhorzinho.

Nota: 9,0



26) Super Mario 3D World.

Abandonei no último boss pois precisava de muitas estrelas para concluir o jogo.
Ontem e hoje decidi sair em busca delas nas fases.
Que jogaço! A Nintendo sempre dominou com maestria o gênero plataforma nos jogos principais da franquia Mario.
Deu até vontade de já engatar o Super Mario 3D Land do 3DS.

Nota: 10/10

 
Ultima Edição:

Harold_Finch

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.748
Reações
22.979
Pontos
654
#10 - Uncharted 3: Drake's Deception Remastered (PS4 - 8h30m) - iniciado em 15/08/2018, terminado em 20/08/2018.



Terminei U3, coisa que não tinha feito no PS3, pois na época, eu tinha achado o jogo meio chato. Revejo meus conceitos, o jogo é muito bom. A história não é tão interessante quanto as dos jogos anteriores, porém as sequências de ação são embabascantes. A cena do bar, a cena do incêndio, a cena do navio, a cena do avião, o deserto, a cidade final. Enfim, o jogo é bem variado e amplo. Realmente, a coisa que peca é a história, pois ela parece meio sem foco e os vilões são sem graça. A resolução final mesmo é bem fraca. O jogo fica parecendo meio que spin-off.

Nota 8,0
 
Ultima Edição:

Seladonia

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
36.297
Reações
58.884
Pontos
849
#20 NieR Automata [Final A]
Duração: 20 horas
Nota: 9.5

Que jogo! Começa com um prólogo que impõe respeito e pune quem morre a ter que começar desde o menu principal. A primeira playthrough com a 2B dá bem pouca informação sobre a história, mas deixa o jogador muito curioso e envolvido. Os combates são frenéticos e a possibilidade de upar o personagem deixa muitas builds disponíveis, dependendo das circunstâncias. Não pouparam na violência, é bem brutal e satisfatório.
Já estou na segunda playthrough e curtindo demais. Já encontrei a soundtrack do jogo somente com flauta e piano e comecei a usar como despertador. Jogo recomendadíssimo.
Sem zoeira, o final A nem da pra falar que é um final real do jogo.
Acredite que esse jogo vai durar bem mais que 20 horas.

Final C é quando o jogo acaba de verdade pq no Final A não devem ter falado nem de 30% da história.
 

coolerdgb

Supra-sumo
Mensagens
828
Reações
1.343
Pontos
183
Sem zoeira, o final A nem da pra falar que é um final real do jogo.
Acredite que esse jogo vai durar bem mais que 20 horas.

Final C é quando o jogo acaba de verdade pq no Final A não devem ter falado nem de 30% da história.
Joguei 4h da rota C hoje, to ligado disso td que vc falou. Apenas contabilizei aqui no tópico

Enviado de meu moto g(6) plus usando o Tapatalk
 

Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.683
Reações
25.479
Pontos
553
20 - Killer is Dead



Um hack'n slash divertido e com jogabilidade simples. A maior proeza dele é o visual, muito estiloso e as últimas batalhas são de encher os olhos.
Como jogo em si achei mediano, fases pouco interessantes no geral mas os chefes são sempre legais. Tem uns mini-games de fanservice que eu até teria me interessado mais se fossem mais divertidos e as recompensas por completa-los fossem melhores, mas não curti muito jogar essas partes, ainda que eu goste de fanservice gratuito e escancarado sem pudores.

Nota 7/10
 

pullig

Bam-bam-bam
Mensagens
2.761
Reações
2.611
Pontos
294
Jogo 15: Deus Ex: Human Revolution
PC, 31 Horas
Ja tinha faz bastante tempo mas nunca tinha jogado, comecei a jogar pelo hype no trailer de cyberpunk. Gostei bastante do jogo, mas foi chegando no final e cansei bastante dele, como eu sabia que ja tava no final fui correndo para acabar logo.
Jogo 16: The Surge
PC, 23 Horas
Gostei dele, fizeram o suficiente para ter uma identidade propria em relação ao dark souls, não só a tematica mas jogabilidade também. Tem seus problemas nao é tao bom como os jogos da From software mas fizeram muito bem e se o segundo evoluir pode ser um jogão.
Jogo 17: Football Manager 2017
PC: 77 Horas
Bem, fui campeão da Champions League com o Huddersfield da inglaterra, acho que da para entrar aqui né.
 
Ultima Edição:

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.963
Reações
15.416
Pontos
629
#21 (25/08) – Pillars of Eternity (PS4, 87hs):
Ótimo jogo. Destaco seu complexo sistema de evolução, roleplay e combate old school, um Baldur's Gatet revitalizado. Bons personagens porém esperava mais da história central, achei desinteressante e a parte da expansão White March foi a melhorzinha.
Muitos problemas técnicos: loadings frequentes e imeeeeeeee...eeeeensos, problemas de desempenho e eventuais bugs. Acessibilidade problemática na versão console, menus e controles burocráticos.
No aguardo do lançamento da continuação para o PS4.
Nota 8,0
 
Ultima Edição:

Aruguren

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.898
Reações
13.682
Pontos
659
#19) Batman Arkham Origins - 25/08/2018
Sei lá, ao contrário dos outros dois anteriores não me senti o Batman em quase nenhum momento. A progressão de habilidades é muito travada. No fim, só queria que o jogo acabasse de uma vez. 6/10.
 
Topo