O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Desafio dos 52 jogos em um ano! [2018]

Champion

Bam-bam-bam
Mensagens
11.873
Reações
7.772
Pontos
474
#38 - GOW III Remaster ( PS4)


Progresso: platina, nada a dizer sobre o jogo né, a versão turbinada da versão original do PS3, jogaço.

#39 - Burly Men at Sea (PS4)


Progresso: Platina, joguinho que veio de graça na plus este mês, e até legal, tem vários "finais" e com pouco mais de 2 horas veio a platina, mas uma pra conta.
 


Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.729
Reações
25.667
Pontos
553
30 - Shadows of the Damned



Bom jogo de ação. Tem Suda51, Shinji Mikami e Akira Yamaoka no time, então ruim não poderia ser. Não é uma obra de arte, mas valeu a pena zerar ele, foi divertido.
 

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.190
Reações
36.641
Pontos
1.014
#42 - Recore - Xbox One

Sempre fui muito curioso em relação à esse jogo. Em relação às as críticas que recebeu e tudo mais.
Recore é um open world pós apocalíptico em que você passa fazendo a mesma coisa do começo ao fim. Você viaja o mundo coletando Prismatic Orbs.Graficamente ele é OK. Nada demais nem de menos. A performance roda ok também, mas tem loadings absurdos! Que loadings enormes. E tudo tem loading. Tem loading pra abrir o jogo até o menu principal. Outro loading pra dar load no jogo. Se você está dentro de uma construção e precisa sair, outro loading pra sair. Ah, saiu da construção e quer dar fast travel? Outro loading. Só que detalhe, como eu disse acima, são loadings enormes.


A história é simples e serve mais como pano de fundo, os personagens são medianos e você acaba não se importando muito com eles, mas o problema grave aqui está na gameplay e principalmente em pequenos detalhes.
Você começa com o Mack de parceiro e logo recruta mais 2. O gunplay é fraco pois tem lock aim e a única coisa que você faz é ir acionando os ataques dos parceiros e alterando o elemento da arma. Simples de tudo, mas funciona.


O jogo tem 2 gravíssimos problemas. Um deles é te obrigar a farmar as Prismatic Orbs pra avançar na história, o que por si só é tedioso já que você tem que ficar andando por aí a esmo pra achar(ou pegar os mapas no google imagens) e outro, é nas mecânicas de mundo aberto. O jogo não tem um mini mapa e isso atrapalha muito na navegação e procura pelos orbs. Você usa constantemente as habilidades dos parceiros adquiridos pra viajar pelo mapa. E dos 3, você usa mais 2 equipamentos extras, pra voar ou pra andar na lama, mas o jogo só te deixa carregar 2 dos 5. Chegou num local que exige de 1 está com o outro? Vai na base e troca(mais 2 loadings). Tá andando pelo mapa, achou outro? Precisa do Duncan pra quebrar a pedra? Mas tô com o Mack de voador e o Seth de aranha. Volta na base denovo. São pequenos detalhes que fazem total diferença. Custa deixar andar com 3? Ou os 5 logo de uma vez?

Por fim, o jogo peca nos pequenos detalhes, também tem seus acertos. A ambientação é muito boa, o jogo tem bastante plataforma onde os saltos e o dash funcionam extremamente bem, o combate é legal apesar de simples, embora ficar capturando eles enche o saco, tem boss fights muito boas e a customização dos robôs também é ótima. A duração também é um ponto positivo. Eu diria em torno de 15 horas.

Infelizmente desperdiçaram uma grande oportunidade com esse jogo.

7/10
 

Colorado10

Supra-sumo
Mensagens
804
Reações
1.881
Pontos
183

#26 – Super Mario Odyssey
Confesso que, apesar da crítica e do público terem adorado o jogo, eu estava um pouco desconfiado que não ia gostar. Vendo pelo Youtube, o jogo não conseguia me fazer ficar com hype. Agora que eu joguei posso falar: que MARAVILHA! Excelente Mario! Gameplay primoroso, boa trilha sonora, tem a melhor estorinha da franquia e é muito divertido. O que eu não gostei foi que os gráficos dos mundos são muito quadradões para os dias de hoje, poderiam ter caprichado mais. O jogo tem luas demais também. Recém peguei 1/3. O resto vou ir pegando jogando casualmente.
Nota: 9



#27 – Dark Souls III
Comprei a edição completa. A direção de arte, a trilha sonora e o gameplay de combate são excelentes. A sensação de vitória é maravilhosa quando vencemos uma grande dificuldade. No começo estava bastante fácil e passava todos os chefes de primeira, mas depois foi ficando tão difícil que achei que não conseguiria terminar sozinho. Só que tive que grindar para poder upar melhor meu personagem. Não fiz a última DLC porque achei muito chato.
Nota: 9
 

Craudiao

Bam-bam-bam
Mensagens
2.028
Reações
2.576
Pontos
303
#42 - Recore - Xbox One

Sempre fui muito curioso em relação à esse jogo. Em relação às as críticas que recebeu e tudo mais.
Recore é um open world pós apocalíptico em que você passa fazendo a mesma coisa do começo ao fim. Você viaja o mundo coletando Prismatic Orbs.Graficamente ele é OK. Nada demais nem de menos. A performance roda ok também, mas tem loadings absurdos! Que loadings enormes. E tudo tem loading. Tem loading pra abrir o jogo até o menu principal. Outro loading pra dar load no jogo. Se você está dentro de uma construção e precisa sair, outro loading pra sair. Ah, saiu da construção e quer dar fast travel? Outro loading. Só que detalhe, como eu disse acima, são loadings enormes.


A história é simples e serve mais como pano de fundo, os personagens são medianos e você acaba não se importando muito com eles, mas o problema grave aqui está na gameplay e principalmente em pequenos detalhes.
Você começa com o Mack de parceiro e logo recruta mais 2. O gunplay é fraco pois tem lock aim e a única coisa que você faz é ir acionando os ataques dos parceiros e alterando o elemento da arma. Simples de tudo, mas funciona.


O jogo tem 2 gravíssimos problemas. Um deles é te obrigar a farmar as Prismatic Orbs pra avançar na história, o que por si só é tedioso já que você tem que ficar andando por aí a esmo pra achar(ou pegar os mapas no google imagens) e outro, é nas mecânicas de mundo aberto. O jogo não tem um mini mapa e isso atrapalha muito na navegação e procura pelos orbs. Você usa constantemente as habilidades dos parceiros adquiridos pra viajar pelo mapa. E dos 3, você usa mais 2 equipamentos extras, pra voar ou pra andar na lama, mas o jogo só te deixa carregar 2 dos 5. Chegou num local que exige de 1 está com o outro? Vai na base e troca(mais 2 loadings). Tá andando pelo mapa, achou outro? Precisa do Duncan pra quebrar a pedra? Mas tô com o Mack de voador e o Seth de aranha. Volta na base denovo. São pequenos detalhes que fazem total diferença. Custa deixar andar com 3? Ou os 5 logo de uma vez?

Por fim, o jogo peca nos pequenos detalhes, também tem seus acertos. A ambientação é muito boa, o jogo tem bastante plataforma onde os saltos e o dash funcionam extremamente bem, o combate é legal apesar de simples, embora ficar capturando eles enche o saco, tem boss fights muito boas e a customização dos robôs também é ótima. A duração também é um ponto positivo. Eu diria em torno de 15 horas.

Infelizmente desperdiçaram uma grande oportunidade com esse jogo.

7/10
Só um detalhe, no jogo trm 5 tipos de carcaças de rodos diferentes, mas só temos 3 núcleos, ou seja, até poderia deixar mesmo usar 3 robôs ao mesmo tempo, mas 5 não.

Achei como único ponto negativo do jogo, os loadings, concordo muito quanto a isso, são muitos e longos, de resto gostei bastante.

Enviado de meu LG-M250 usando o Tapatalk
 

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.110
Reações
15.667
Pontos
629
#26 (16/11) – Pokémon Let's Go Eeevee (Switch, 31hs):
Legal ver o remake visual da primeira geração, até que eu lembrava de bastante coisa. Há mudanças leves e ok~boas na história, o sistema de captura do GO, jogatina cooperativa e umas perfumarias extras como mega-evolução e elementos que não tinha no original. No post-game libera outras novidades como
treinadores adversários especialistas em cada espécie de pokemon e vôo de verdade na exploração, inclusive começam a aparecer pokemons selvagens no céu
.
Não parece ter muito mais conteúdo, acho que com menos de 40hs de jogo devemos terminar o que tem pra fazer de legal (enfrentar os principais treinadores do post-game) e já era. Foram uns 110 bichos diferentes capturados, uma pena que vários são exclusivos ou pedem troca com outros jogadores, sempre achei isso estúpido.
O melhor é a trilha sonora e o modo cooperativo (que pode melhorar muito via patches, o player 2 só tem utilidade na tela de combate e captura), já o pior está no baixo desafio e repetitividade, além disso sua simplicidade me entedia em particular, não é o tipo de franquia eu costumo escolher pra jogar.
Me surpreende que a Nintendo tenha abolido os odiosos encontros aleatórios, deixou o jogo bem mais agradável enfrentar um monte de treinadores ao invés dos bichos selvagens; pena que é tão, tão fácil. É mais jogo do que o Red e o Silver, os únicos que finalizei, ainda assim parece ter regredido em relação aos demais (até na customização visual da protagonista e nos métodos pra agradar seus pokemons, um negócio que acho bem legal e no X vi que é bem mais avançado nesse aspecto, tem até mini-games naquele) em uma série que já é extremamente conservadora e tecnicamente limitada.
O próximo promete se mantiverem as boas novidades desse e deixarem mais complexo, de repente a possibilidade de um nível de dificuldade mais avançado, acho que uma minoria importa-se com o cenário competitivo.
Nota 7
 


vitzera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.884
Reações
20.059
Pontos
649
#36 - Thirty Flights of Loving (PC - 2012)
Terminado em 18/11/2018


Eu não sei bem o que falar sobre esse jogo, a não ser que ele é um bom "teste" para uma narrativa não-linear e que ele foi bem exaltado num ano onde muito jogo grande decepcionou, então imagino que isso tenha algum peso nas avaliações que recebeu.

Nota 5.5
 

Aruguren

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.902
Reações
13.696
Pontos
659
#24) Dark Souls 3 - Ashes of Ariandel & The Ringed City - 17/11/2018
Vou considerar outro jogo e foda-se a polícia, afinal foram 27 horas e muito mais sofrimento. Sofrimento bom, os bosses das duas DLCs são fantásticos, Midir foi a melhor luta do jogo. 9/10.
 

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.190
Reações
36.641
Pontos
1.014
#43 - Castlevania: Bloodlines - Genesis

Enquanto o snes recebeu o maravilhoso Castlevania 4 e o port bonito mas porco de Rondo, Dracula X, o Genesis recebeu o mediano Bloodlines. Usando como pano de fundo na história o filme do Bram Stoker Dracula, dirigido pelo monstro Copolla(que eu aproveitei também pra assistir), o Dracula ressurge novamente, e desta vez, não controlando um Belmont, e sim John Morris(chicote) ou Eric Lecarde(lança).

O jogo possui gráficos belíssimos e a performance e a jogabilidade são extremamente fluídas e funcionam extremamente bem com os 2 personagens, enquanto John possui uma jogabilidade mais tradicional, o Eric possui um alcance maior, é mais lento e tem alguns movimentos novos.

Os defeitos do jogo pra mim foram: ele não inova em nada, simplesmente pega elementos consagrados e os coloca ali. Os chefes até dão uma variada e são interessantes, mas as fases são muito extensas, tem pouquíssima carne pra pegar e tem vários momentos sacanas como a sempre insuportável Clocktower ou de deixar a tela de cabeça pra baixo e depois misturado na última fase.

7.5/10

#44 -Castlevania: Lament of Innocence - Playstation 2

Confesso que fiquei com um pé atrás em relação à este jogo.

Neste jogo, encarnamos Leon Belmont, o primeiro de sua linhagem de matadores de vampiros. A história foi rebootada em Lords of Shadow 2, mas isso é assunto pra outro post.
Lament of Innoncence é exatamente o que se espera de um Castlevania 2D adaptado pro 3D. Jogabilidade bem tradicional e em geral repetitiva, mas que faz ótimo uso das armas. O jogo inicialmente possui 5 fases depois destravando a fase final. Algumas fases são muito boas enquanto outras como o Calabouço é um saco, com destaque pras lutas contra os chefes, todas elas são incríveis, de longe o ponto mais alto do jogo e a trilha sonora. Embora seja mais um Castle tradicional do que um Metroidvania, ele usa bastante os mapas embora sem grandes detalhes ou passagens secretas pra se descobrir.

Inicialmente a trilha sonora, ponto forte da série não me agradou muito, mas ela foi melhorando bastante, sempre com um tom mais gótico e melancólico e no último castelo ela é incrivelmente boa.

8.5/10
 
Ultima Edição:

vitzera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.884
Reações
20.059
Pontos
649
#37 - Destiny 2: Curse of Osiris (PS4 - 2017)
Terminado em 18/11/2018 - 3 horas

Primeira das expansões de Destiny 2, e jogando dá pra entender o ódio de quem pagou $20 por isso no lançamento. Uma campanha de 2-3 horas de duração, um cenário novo (Mercúrio) que é bem bonito mas não tem muito o que fazer, além da Infinite Forest que são cenários gerados proceduralmente mas cansam rápido.

Osiris parece ser um personagem muito interessante, mas a história da campanha não aprofunda quase nada no que faz ele tão importante pro universo de Destiny, e quando essa história é terminada nada parece ter realmente mudado. Se a campanha original parece um episódio de He-Man, Curse of Osiris parece um filler de anime condensado, sem nem uma lição de moral...

Nota 5
 

gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
37.901
Reações
34.500
Pontos
932
#58 Gears of War 4

GoW parou no tempo, mas acho que cumpre seu papel de ser um shooter pra desligar o cérebro e descarregar o dedo.

6.5

----------

#59 Minit

Conceito muito interessante. Você morre a cada 1 minuto, enquanto tenta avançar explorando o mundo. Um ótimo jogo pra quem gosta de mistérios e exploração.

8

----------

#60 Shadow of the Tomb Raider

Uma das surpresas do ano. Acho os 2 anteriores jogos médios por focarem demais na ação. Esse tem um foco muito maior na exploração, puzzles e nas tumbas. O Tomb Raider definitivo, sem sombra de duvidas.

9

----------

#61 Q.U.B.E. 2

Pra quem gosta de um ótimo puzzle atmosférico alá Portal, esse é um prato cheio. Mecânicas sólidas, Lore interessante, visuais bonitos e puzzles inteligentes.

9

----------

#62 AstroBot Rescue Mission

O melhor jogo VR até o momento, e meu GOTY 2018. Um 3D platformer que eleva a inventividade do genêro explorando as interações da realidade virtual. Extremamente divertido, totalmente carismático, completamente apaixonante, e com uma duração fantástica... A melhor palavra que o descreve é: Mágico. Me senti uma criança boba dos anos 90 jogando essa masterpiece.

10

----------

#62 Red Dead Redemption II

Trabalho incrível da Rockstar, criando um jogo extremamente imersivo e com personagens fascinantes. Tem alguns problemas graves de usabilidade, mas o saldo no geral acaba sendo positivo.

9

----------
 
Ultima Edição:

Labate_C

Bam-bam-bam
Mensagens
2.226
Reações
3.863
Pontos
303
Nesse momento estou jogando o games 50 e 51. Acho que consigo cumprir o desafio

Caramba esse ano eu achei que seria de boa, mas mudar de cidade derrubou todos meus planos gamisticos. Mas msm assim deu, claro que diminui a exigência por pegar o máximo de trofeus que der antes de partir pro próximo.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

maickmetal

Bam-bam-bam
Mensagens
1.394
Reações
2.296
Pontos
304
Lista dos q zerei até agora esse ano, acho difícil terminar mais algum jogo, to bem invernado no Red Dead Redemption 2. Passei longe de completar o desafio, mas mantive a média dos últimos 3 anos, q foi quando comecei acompanhar o tópico.

[ 1] Assassin's Creed Origins - PS4 (9,5)
[ 2] Assassins Creed Syndicate - Xone (7,5)
[ 3] Blazblue Chronophantasma Extend - Xone (9,0)
[ 4] BlazBlue Cross Tag Battle - PC (8,0)
[ 5] Bloodstained Curse of the Moon - N3DS (8,0)
[ 6] Dishonored - Steam (8,5)
[ 7] Dissidia NT Final Fantasy - PS4 (8,5)
[ 8] Donkey Kong Country Tropical Freeze - Wii U (8,0)
[ 9] Dragon Ball Fighters Z - Xone (8,5)
[ 10] Fire Emblem Warriors - NSW (8,0)
[ 11] Killer is Dead - Steam (7,5)
[ 12] Persona 5 - PS4 (9,0)
[ 13] PES 19 - PS4 (9,0)
[ 14] Shenmue 2 HD - Xone (9,5)
[ 15] Shenmue HD - Xone (9,0)
[ 16] Shin Megami Tensei IV - N3DS (9,0)
[ 17] Super Mario Odyssey - NSW (9,5)
[ 18] Tekken 7 - PS4 (8,0)
[ 19] The Messenger - NSW (9,0)
[ 20] Tokyo Mirage Sessions #FE - Wii U (8,0)
[ 21] Yakuza 6 - PS4 (10)


Enviado de meu SM-J700M usando o Tapatalk
 

Grand Rapids

Bam-bam-bam
Mensagens
3.890
Reações
4.255
Pontos
303
Lista dos q zerei até agora esse ano, acho difícil terminar mais algum jogo, to bem invernado no Red Dead Redemption 2. Passei longe de completar o desafio, mas mantive a média dos últimos 3 anos, q foi quando comecei acompanhar o tópico.

[ 1] Assassin's Creed Origins - PS4 (9,5)
[ 2] Assassins Creed Syndicate - Xone (7,5)
[ 3] Blazblue Chronophantasma Extend - Xone (9,0)
[ 4] BlazBlue Cross Tag Battle - PC (8,0)
[ 5] Bloodstained Curse of the Moon - N3DS (8,0)
[ 6] Dishonored - Steam (8,5)
[ 7] Dissidia NT Final Fantasy - PS4 (8,5)
[ 8] Donkey Kong Country Tropical Freeze - Wii U (8,0)
[ 9] Dragon Ball Fighters Z - Xone (8,5)
[ 10] Fire Emblem Warriors - NSW (8,0)
[ 11] Killer is Dead - Steam (7,5)
[ 12] Persona 5 - PS4 (9,0)
[ 13] PES 19 - PS4 (9,0)
[ 14] Shenmue 2 HD - Xone (9,5)
[ 15] Shenmue HD - Xone (9,0)
[ 16] Shin Megami Tensei IV - N3DS (9,0)
[ 17] Super Mario Odyssey - NSW (9,5)
[ 18] Tekken 7 - PS4 (8,0)
[ 19] The Messenger - NSW (9,0)
[ 20] Tokyo Mirage Sessions #FE - Wii U (8,0)
[ 21] Yakuza 6 - PS4 (10)


Enviado de meu SM-J700M usando o Tapatalk
Como "termina" PES?
 

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.190
Reações
36.641
Pontos
1.014
#45 - Castlevania: Curse of Darkness - Playstation 2

Enquanto o Lament é mais um Castlevania adaptado pro 3D, temos aqui um Hack'n'slash com elementos de metroidvania já acostumado ao 3D.
O jogo é incrível! Tecnicamente é um dos melhores do PS2, gráficos lindos, boa trilha sonora e performance decente.

Hector é um personagem ok e várias figuras tanto novas quanto já conhecidas surgem ao longo da história, que é simples, mas que instiga você a avançar.
A jogabilidade é um hack'n'slash tradicional da época, com uma câmera que as vezes atrapalha, mas que no geral funciona bem, e um excelente sistema de forja e de evoluir seus companheiros capirotos.

Único grande defeito do jogo pra mim é sua linearidade. Dá pra chamar o jogo de Corredorvania. O jogo inteiro é corredor atrás de corredor atrás de corredor. E embora os gráficos sejam bonitos, os cenários são pobres e pouco inspirados.

Novamente as lutas contra os chefes brilham e todas elas são de extrema qualidade, principalmente na reta final.

9/10
 
Ultima Edição:

Ekto

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
2.687
Reações
2.095
Pontos
354


#12: Spider-Man
Plataforma: PS4
Nota: 9/10


Achei a interessante a história e a jogabilidade muito boa, as side quests são tão divertidas ou mais de jogar do que a quest principal, ainda não platinei mas é o próximo da lista. Já estou aguardando a continuação. :klingua


#13: Red Dead Redemption 2
Tempo: ~3 semanas

Plataforma: PS4
Nota: 10/10


Simplesmente um dos melhores jogos que já joguei na vida, história envolvente, a ambientação do jogo é sinistra, não lembro qual foi a última vez que tive uma experiência assim com um jogo




#14: Hotline Miami
Tempo: 8 horas

Plataforma: Steam
Nota: 8/10


Eu si divirto com esse jogo, não tinha zrado até então por pura preguiça e baixa tolerância à frustração, umas das trilhas sonoras de jogos que eu mais curto
 

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.190
Reações
36.641
Pontos
1.014
#46 - Call of Duty WW2 - Playstation 4

Enfim CoD volta à segunda guerra mundial. Estava com saudades.
O jogo em si é a mesma coisa dos outros CoDs kkkk

Gráficos excelentes e performance sólida tanto no single quanto no multi e o destaque deste jogo vai pras batalhas reais em que o jogo te coloca. Como o Dia D e a Battle of the Bulge, dentre outras. Os personagens tem o carisma de uma porta mas o protagonista Daniels tem uma evolução interessante no decorrer do jogo.
Único ponto negativo é mesmo a baixa duração, mas que também é comum rs
 

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.110
Reações
15.667
Pontos
629
#27 (29/11) – Xenoblade 2 (Switch, 226hs):
Xenoblade segue como o que há de mais moderno em jrpg's pois possui um mapa aberto imenso e rico em conteúdo (apesar da carência de quests paralelas mais interessantes), combate em tempo real com uma curva longa de evolução, um sistema de aprimoramento de personagens bastante vasto e variado. Post-game estupidamente longo (eu não lembro de outro rpg offline com tanta coisa pra fazer, única vez que um save bateu 200hs foi com FFX no PS2 e naquele foi muito mais grind do que qualquer coisa).
Xenoblade praticamente dobra a duração em relação ao primeiro game (o X infelizmente ainda não pude jogar, dizem que é o maior deles, ow) pois há muitas quests, inimigos únicos e grind por conta do grande número de blades (são 52 contando as via dlc, cada uma com suas próprias características de evolução e mais de 30 delas possuem uma longa quest individual) e também pela presença de um challenge mode (= arena/coliseu) muito, muito desafiante e que permite ao jogador tirar tudo o que a complexa jogabilidade desse game oferece; É muito frustrante quando um rpg oferece uma jogabilidade tão boa mas não permite que o jogador tire o máximo que ele possa oferecer, aqui foi tudo executado com maestria. Acho que pra encontrar todas as zonas secretas dos mapas, fazer todas as quests, completar todos os grids de evolução, encontrar algum outro monstro único que faltou e vencer toda a arena no hard tomaria pelo menos mais algumas dezenas de horas mas como eu tô muito a fim de experimentar a expansão do jogo (Torna the Golden Country) resolvi encerrar as atividades, decisão difícil pois Xenoblade 2 é um dos games mais divertidos que joguei e vicia com muita facilidade.
Falando em blades elas são um ponto muito alto do jogo, marcadas pela polêmica no visual sensualizado elas em sua maioria apresentam uma personalidade excêntrica e criativa, não só possuem características únicas em seu grid de evolução como também recebem animações exclusivas de movimentação e batalha; é muito agradável aprender e alternar entre elas enquanto percebe que o jogo oferece inúmeras possibilidades de combinações de grupo efetivas inclusive para as batalhas mais difíceis do challenge mode, a sua criatividade e ousadia é o limite enquanto sempre aprende algo novo, não descansei enquanto não liberei todas, fiz todas as quests relacionadas e aprendi a usar bem minhas favoritas de acordo com suas características únicas e desafios propostos.
Achei que a história tinha potencial porém seu ritmo é muito lento e eventualmente forçando o jogador a fazer quests e backtracking desinteressantes, ao invés de ~60hs poderia durar 10 ou 20hs a menos sem prejuízo considerável, contudo o que normalmente tirou meu ímpeto em relação à narrativa são os personagens principais, gostei de nenhum pois são rasos/unidimensionais e isso também vale pra maioria das blades de história, não é exagero usar o termo genérico pra referir-se a quase totalidade deles (tenho simpatia por Tora, Brighid e principalmente Poppi mas nenhum deles é realmente marcante). Esteve muito distante do que foi oferecido no primeiro game nesse aspecto e enquanto eu não exijo que todo rpg tenha boa história/personagens eu considero que um game com tantas cutscenes e linhas de diálogo apresente um padrão de qualidade mínimo que esse jogo tem dificuldade pra atingir.
Grande expectativa em relação à expansão pois o período em que se passa e os personagens envolvidos são o que esse universo mostrou de mais inspirado e maduro até então.
Portem logo o Xenoblade X pra Switch, por favor.
Nota 9,0
 

Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.729
Reações
25.667
Pontos
553
31 - Ryse: Son of Rome



Curti ele, é aquele jogo pra você descer a porrada e cortar cabeças, ou seja, é bem relaxante. Joguei por 22 horas, zerando múltiplas vezes pra pegar mais conquistas.

Nota 7.5/10
 

Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.729
Reações
25.667
Pontos
553
#45 - Castlevania: Curse of Darkness - Playstation 2

Enquanto o Lament é mais um Castlevania adaptado pro 3D, temos aqui um Hack'n'slash com elementos de metroidvania já acostumado ao 3D.
O jogo é incrível! Tecnicamente é um dos melhores do PS2, gráficos lindos, boa trilha sonora e performance decente.

Hector é um personagem ok e várias figuras tanto novas quanto já conhecidas surgem ao longo da história, que é simples, mas que instiga você a avançar.
A jogabilidade é um hack'n'slash tradicional da época, com uma câmera que as vezes atrapalha, mas que no geral funciona bem, e um excelente sistema de forja e de evoluir seus companheiros capirotos.

Único grande defeito do jogo pra mim é sua linearidade. Dá pra chamar o jogo de Corredorvania. O jogo inteiro é corredor atrás de corredor atrás de corredor. E embora os gráficos sejam bonitos, os cenários são pobres e pouco inspirados.

Novamente as lutas contra os chefes brilham e todas elas são de extrema qualidade, principalmente na reta final.

9/10
O jogo mais injustiçado da série. Pra mim está com certeza entre os melhores jogos do PS2.
Mas infelizmente o pessoal já faz beicinho antes mesmo de jogar, "ain Castlevania em 3D é tudo ruim, nem perco meu tempo com esse!".
 

HonkaHonka

Supra-sumo
Mensagens
678
Reações
1.222
Pontos
163
Se eu tivesse tomado conhecimento dessa brincadeira antes, talvez tivesse participado. Ano que vem talvez eu consiga, jogando com o ideal de terminar o máximo possível de jogos e me valendo dos jogos que acumulei aqui + Live + Game Pass.

Não consigo nem chutar a quantidade de jogos que terminei esse ano, mas acho que passei longe dos 52.

Abraços!

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
 

Champion

Bam-bam-bam
Mensagens
11.873
Reações
7.772
Pontos
474
The King of Fighters: The Orochi Saga ( Platina) - PS4

#40 - The King of Fighters 94


#41 - The King of Fighters 95


#42 - The King of Fighters 96


#43 - The King of Fighters 97


#44 - The King of Fighters 98


Bom quem jogou sabe como Kof é foda né, peguei esta coletânea pro PS4 pra relembrar os clássicos, apanhar bastante do Rugal em Kof 94 e 95 para pdoer bater uns contra com uns amigos aqui em casa.

#45 - Rocketbirds 2: Evolution ( PS4)


Progresso: Platina

Achei o jogo muito legal, com bons desafios ainda mais pra quem quer platinar, eu recomendo.
 

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
61.190
Reações
36.641
Pontos
1.014

#47 - Bulletstorm: Full Clip Edition - Playstation 4


Tony Hawk encontra Gears em FPS.
Jogo extremamente divertido, onde improvisar e marcar pontos é mais importante do que simplesmente matar os inimigos.
Bem humorado, armas criativas e boss fights legais

8.5/10



#48 - Mutant Year Zero: Road to Eden - Xbox One

X-Com like com elementos de exploração e rpg num futuro pós apocalíptico utilizando personagens não humanos.
Embora curto pra um jogo estilo X-Com, o jogo é bem difícil e você precisa dominar o stealth do jogo senão você simplesmente não avança.
O jogo é extremamente focado em stealth. Isso algumas vezes me incomodou, porque você está quase sempre em desvantagem, já que a dificuldade é desbalanceada, principalmente do meio pro fim, onde tem um aumento de dificuldade bastante acentuado, embora contornável usando o cérebro e as combinações de skills entre os personagens, Bormin principalmente.
O mundo pós apocalíptico lembra bastante os primeiros Fallout e é muito bem construído, a história e os personagens são muito bons, embora o final seja previsível e deixa um gancho enorme. Espero muito uma continuação, se possível com um orçamento maior e mais possibilidades.

Sobre o port para Xbox One, apesar de 500 vezes melhor portado que os X-Com, ele possui alguns defeitos graves. Ao ir de uma área pra outra, de vez em quando jogo fecha sozinho, os gráficos são inconsistentes, ora são agradáveis ora são uma merda e os loadings são demorados. Porém, fica o destaque pra jogabilidade no controle, que ficou muito ótima, haja visto que ele é de nascimento, um jogo pra teclado e mouse.

8/10
 

Labate_C

Bam-bam-bam
Mensagens
2.226
Reações
3.863
Pontos
303
Desafio Completo
Acho que da para fechar mais uns 3 até 31 de Dezembro


Games Fechados 2018

1. Virgínia
2. South Park Fracture But Whole
3. Wanted Corp
4. COD WWII
5. Data Wing
6. Worms Battlegrounds
7. Inside
8. Rime
9. Odin Sphere
10. Uncanny Valley
11. Exile’s End
12. Yakuza 0
13. Bombing Buster
14. Might No 9
15. Hidden Agenda
16. Retro/Grade t
17. Assassins Creed Origins
18. Super Mario World - 96 Estrelas
19. Aladdin
20. 99Vidas
21. God of War
22. King Oddball
23. TrackMania Turbo
24. Firewatch
25. Furmins
26. Squares
27. Q*Bert: Rebooted
28. Trials Fusion
29. Claire: Extended Cut
30. Hellblade
31. Awesome Adventures of Captain Spirit
32. Matterfall
33. Life is Strange Before the Storm
34. Absolver
35. Zero Time Dillema
36. Draw Slasher
37. COD Black Ops 3
38. Sparkle 2
39. Another World 20th Year Version
40. Here They Lie
41. Foul Play
42. Psycho Pass
43. Rocketbirds 2
44. Little Nightmares
45. 2064 Read Only Memories
46. Shadow of Colossus
47. Spider Man
48. The Bridge
49. Burly Men at Sea
50. BulletStorm Full Clip Edition
51. Super Meat Ball
52. Roundabout* (troféu final bugou)



Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.729
Reações
25.667
Pontos
553
32 - Furi



Tempo: 9 horas
Conquistas: 76%

Jogo difícil pacas, mas tem uma trilha sonora foda e o gameplay é bem viciante. Nota 8.5/10.
 

Fatofi

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.550
Reações
9.883
Pontos
664
#18 Red Dead Redemption 2
Nota: 9.8/10

Após cerca de 80 horas finalizei esse joguete, eu torço o nariz pros grandes titulos da industria, mas esse vai ter um lugar especial no meu coração, único open world que não me cansei no meio e corri pra finalizar de uma vez, eventualmente vou jogar o primeiro jogo, já que o RDR2 é só metade da história.
 

Project Schizoid

Zima Blue
VIP
Mensagens
5.708
Reações
7.683
Pontos
353
Talvez eu ainda termine algo, sei lá.

Jogo 1: 02/01 - Guacamelee! Super Turbo Championship Edition (Xbox One)
Jogo 2: 05/01 - @Homemate (PC)
Jogo 3: 06/01 - Cuphead (Xbox One)
Jogo 4: 07/01 - Tekken 7 (PS4)
Jogo 5: 07/01 - Psycho-Pass Mandatory Happiness (PS4)
Jogo 6: 08/01 - True Love '95 (PC)
Jogo 7: 13/01 - Batman Telltale (PS4)
Jogo 8: 27/01 - Gran Turismo Sport (PS4)
Jogo 9: 02/02 - Gears of War 4 (Xbox One)
Jogo 10: 10/02 - Shadow of the Colossus (Ps4)
Jogo 11: 11/02 - Street Fighter V Arcade Edition (Ps4)
Jogo 12: 13/02 - Black & White Bushido (Ps4)
Jogo 13: 18/02 - Knack (PS4)
Jogo 14: 19/02 - Rise of the Tomb Raider (PS4)
Jogo 15: 25/02 - Game of Thrones (PS4)
Jogo 16: 25/02 - Fortnite (PS4)
Jogo 17: 03/03 - The Last of Us Remastered (PS4)
Jogo 18: 04/03 - Uncharted: The Lost Legacy (PS4)
Jogo 19: 07/03 - The King of Fighters XIV (PS4)
Jogo 20: 20/03 - Driveclub Bikes (PS4)
Jogo 21: 24/03 - School Days (PC)
Jogo 22: 31/03 - Doki Doki Literature Club (PC)
Jogo 23: 31/03 - Driveclub (PS4)
Jogo 24: 23/04 - Far Cry 5 (PS4)
Jogo 25: 28/04 - The Walking Dead: A New Frontier (Ps4)
Jogo 26: 29/04 - Game Dev Tycoon (PC)
Jogo 27: 05/05 - Rayman Legends (PS4)
Jogo 28: 12/05 - God of War (PS4)
Jogo 29: 12/05 - Hitozuma Hime Club (PC)
Jogo 30: 20/05 - New Star Soccer 3 (PC)
Jogo 31: 20/05 - Brasfoot 2018 (PC)
Jogo 32: 03/06 - Forza Motorsport 7 (Xbox One)
Jogo 33: 10/06 - Fifa 18 (Xbox one)
Jogo 34: 12/06 - Forza Horizon 3 (Xbox One)
Jogo 35: 15/06 - Sonic & All-Stars Racing Transformed (Xbox One)
Jogo 36: 26/06 - Vanquish (Xbox One)
Jogo 37: 21/07 - Bully: Scholarship Edition (Xbox One)
Jogo 38: 28/07 - Dragon Age 2 (PC)
Jogo 39: 30/07 - Undertale (PC)
Jogo 40: 04/08 - Golden Axe (PC)
Jogo 41: 11/08 - Viotoxica (PC)
Jogo 42: 20/08 - Dragon Age Inquisition (Xbox One)
Jogo 43: 31/08 - Forza Horizon 2 (Xbox One)
Jogo 44: 08/09 - Dragon Ball FighterZ (Xbox One)
Jogo 45: 6/10 - Life is Strange 2 ep. 1 (Xbox one)
Jogo 46: 9/10 - Forza Horizon 4 (Xbox One )
Jogo 47: 20/10 - Killer Instinct (Xbox One)
Jogo 48: 20/10 - Forza Motorsport 5 (Xbox One)
Jogo 49: 21/10 - Quantum Break (Xbox One)
Jogo 50: 21/10 - Naruto Ultimate Ninja Storm 3: Full Burst (Xbox One)
Jogo 51: 01/11 - The Witcher 3: Wild Hunt (PS4)
Jogo 52: 03/11 - Detroit Become Human (PS4)
Jogo 53: 11/11 - Marvel's Spider-man (PS4)
Jogo 54: 18/11 - Hidden Agenda
Jogo 55: 23/11 - Ultimate Marvel vs Capcom 3
 

Champion

Bam-bam-bam
Mensagens
11.873
Reações
7.772
Pontos
474
#46 - Final Fantasy Tactics: The War of Lions ( PSP)


Melhor Rpg Tatico de todos os tempos em sua versão mais completa com direito a personagem novo, as animações no PSP deixaram o jogo melhor ainda, deve ter sido a 10º vez que zero el, desde sua versão original do PS1, show demais.

#47 - Comix Zone ( Mega Drive)


Jogaço, clássico do Mega Drive, zerei novamente o jogo continua muito bom, mesmo depois de tanto tempo.

#48 - Streets of Rage 1 ( Mega Drive)


Sem comentários né, sinto saudades de jogos como este nos dias de hoje.

#49 - Xcom 2 ( Ps4)


Progresso: finalizado

Achei o jogo muito complexo e de difícil compreensão, ainda mais com meu inglês inexistente, então fui fazendo o que deu, e acabei fazendo os piores finais possíveis, simplesmente porque não entendi muito bem a jogabilidade, vou tentar voltar nele depois e iniciar de novo depois de ver uns vídeos de dicas de como jogar pelo menos pra progredir mais no jogo.
 

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.110
Reações
15.667
Pontos
629
#28 (12/12) – Xenoblade Chronicles 2: Torna ~ The Golden Country (Switch, 37hs):
Após tanto tempo jogando Xenoblade 2 esperava que Golden Country fosse o mais do mesmo com uma história diferente. Engano, mesmo na jogabilidade apresenta uma experiência com uma série de distinções.
Tecnicamente há uma evolução notável em seu desempenho e a interface dos poucos mapas é melhor e com novos recursos para tornar a exploração ainda mais agradável, incluindo um sistema de acampamento com craft. Volta o interessante sistema de community de Xenoblade 1, basicamente uma interface para acompanhar a evolução do relacionamento com todos os npc's.
O sistema de combos ganha MUITO com as Blades agora sendo realmente controláveis, existir um segundo leque de skills para o personagem que está recuado e também habilidades ativadas na alternância entre Driver e Blades durante o combate, é tudo muito dinâmico e divertido. Sistema de evolução de todas essas habilidades foi totalmente modificado para comportar as mudanças. Se por um lado ganhamos esses novos recursos perdemos também MUITO em variedade de builds pois são apenas duas blades fixas por personagem e os Drivers não trocam de armas. Eu só não gostei do novo Fusion Combo pois está trivial pra inserir orbs nos inimigos e os Blade combos não são intuitivos. Queria ter o melhor dos dois universos mas nem sempre podemos ter tudo na vida, de repente no Xenoblade 3. =p
Há obrigatoriedade de realizar uma série de side-quests para avançar duas vezes na história, o que particularmente não enxerguei como elemento negativo pois elas possuem um background um pouco mais rebuscado, até porque agora temos esse grupo fixo e limitado de personagens controláveis.
Trilha sonora excelente, muito bonito e com excelente direção de arte como sempre.
Há duas coisas que distinguem muito XC2 Torna do Xenoblade 2, enredo e a quantidade de conteúdo:
- A história de Torna é bastante boa e amplamente superior a de seu antecessor, com personagens e diálogos interessantes e maduros, lembrando bem mais Xenoblade 1 e isso me deixou bastante contente, pena que a jornada não é mais longa pra aproveitar melhor esse universo criado.
- Enquanto XC2 é o jrpg com mais conteúdo post-game que já vi o Torna é muito curto e mesmo fazendo todas as side-quests e completando todos os affinity charts o jogo sequer atingiu as 40hs, sendo que apenas o main game (um de seus pilares por conta da boa história) mal deve atingir as 20hs. No momento penso se vale jogar mais umas 10hs do game+ só pra ter o prazer de então poder grindar bastante, derrotar os 2 (de apenas 4) 'super' bosses que restaram e ter que abandonar por falta do que fazer; nesse caso talvez seja melhor voltar pro Xenoblade 2 pois com mais de 200hs de jogo ainda faltou desafios bem mais interessantes do que Torna pode oferecer em uma segunda partida inteira.
Nota 9,0
 

vitzera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.884
Reações
20.059
Pontos
649
#38 - Giana Sisters: Twisted Dreams - Director's Cut (PS4 - 2014)
Terminado em 16/12/2018 - 5 horas


Jogo de plataforma bem decente, tem um desafio legal pra quem curte o gênero. As fases são longas e com bem mais variedade do que eu esperava, e a mecânica de alternar dimensões (estilo Guacamelee) gera bons cenários.

Falta um certo polimento, o jogo tem alguns problemas de detecções, o visual é meio poluído e confunde em alguns momentos mais rápidos. A trilha sonora é bem genérica e repetitiva, não chega a irritar mas é quase imperceptível.

Nota 6.5
 

Seladonia

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
36.610
Reações
59.469
Pontos
849
#46 - Final Fantasy Tactics: The War of Lions ( PSP)


Melhor Rpg Tatico de todos os tempos em sua versão mais completa com direito a personagem novo, as animações no PSP deixaram o jogo melhor ainda, deve ter sido a 10º vez que zero el, desde sua versão original do PS1, show demais.

#47 - Comix Zone ( Mega Drive)


Jogaço, clássico do Mega Drive, zerei novamente o jogo continua muito bom, mesmo depois de tanto tempo.

#48 - Streets of Rage 1 ( Mega Drive)


Sem comentários né, sinto saudades de jogos como este nos dias de hoje.

#49 - Xcom 2 ( Ps4)


Progresso: finalizado

Achei o jogo muito complexo e de difícil compreensão, ainda mais com meu inglês inexistente, então fui fazendo o que deu, e acabei fazendo os piores finais possíveis, simplesmente porque não entendi muito bem a jogabilidade, vou tentar voltar nele depois e iniciar de novo depois de ver uns vídeos de dicas de como jogar pelo menos pra progredir mais no jogo.
Porra, zerar Xcom sem saber inglês tem que ser herói demais, é dificil pra porra esse jogo :kwow
 
Topo