O que há de Novo?


E esses cursos de jogos digitais? Valem a pena?

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#36
Galera chora demais. Tirando medicina, não tem profissão fácil que pague bem.
Não acho que TI seja ruim, você apenas tem que ser bom em alguma aplicação, seja industrial, saúde ou sei lá.
Se você for um mero desenvolvedor de cruds, vai ter problemas mesmo.
Hoje eu trabalho com ciência de dados e finalmente estou satisfeito. Poderia ser melhor? Poderia. Mas visto a situação em que o pais se encontra, não tenho do que reclamar.
Concordo parcialmente.
Também não acho TI de todo ruim, mas o Brasil está quase extinguindo esta área.
Já foi maior ha 15-20 anos a ponto de ter empresas no Interior de SP, no Estado do RJ, etc...
Tem curso superior/técnico de Informática no interior e cia? Tem.
Mas e o estágio? Pois a maioria dos cursos (Tantos superiores quanto técnicos e EADs simples) obriga a pessoa a ter estágio para se formar.
A pessoa tem condição de sair de sua cidade pra ir até SP/Campinas/BH e voltar todo dia e depois ir pra aula? Poucas tem.

Eu concordo que não se pode dar nada mastigado pra ninguém, mas é sempre bom se precaver para o sonho não virar um pesadelo.

E eu desisti do setor de ciência e tecnologia justamente pela falta de oportunidades fora das Principais Capitais do Brasil e da Região de Grande Campinas e pelo excesso de gastos que tive desde 2015 e eu to evitando ao máximo fazer dividas.
Se eu tivesse achando TI ruim eu teria desistido no ensino médio técnico e mudado para Administração.


Quanto a games, não conheço tanto o mercado, mas acho que, se você não tiver em SP, que é onde tem algumas poucas empresas de games, você terá problemas.
São Paulo, Campinas e Belo Horizonte, especificamente.
 
Ultima Edição:


Cristiano Sword

Habitué da casa
Mensagens
164
Curtidas
256
Pontos
88
#37
Freela no Brasil ganha mal. Só serve para complementar a renda e ainda assim requer muito tempo livre (eu mesmo não conseguiria dividir meu tempo com um emprego fixo e um freela, praticamente teria que parar de dormir e parar de viver).
Conheço pessoas que estão falando que o único jeito de ser desenvolvedor de jogos a nível de vida é indo para EUA, Canadá, Japão, Coreia do Sul e Austrália. Principalmente pessoas que estão em faculdades, cursos, EADs, etc....
Ainda mais levando em conta que o mercado de jogos aqui ainda é um tabu a ser quebrado e em alguns casos e regiões ser gamer é pior do que ser usuário de drogas, ser homossexual, ateu, etc...
Ser desenvolvedor de jogos no Brasil (A não ser que a pessoa consiga um emprego fixo, ou seja: se mudando para SP, Campinas e BH) é pedir pra ficar desempregado, morando na rua e passando fome.
Eu mesmo estou a mais de 2 anos com depressão, 5 meses desempregado por conta do meu diagnostico, sem condições (nem financeiras, muito menos profissionais) de me mudar para uma dessas cidades. Virei inquilino da minha própria família por conta de querer ser desenvolvedor de jogos a ponto de dar briga todo fim de semana em casa. E ainda to pagando muito barato no meu quarto (250 reais/mês)
O povo não tem boa visão nisso ainda (Principalmente povo do Interior e do Norte/Nordeste do país) e empreender no Brasil é só para os ricos.
E isso continuará assim por um bom tempo.

Isso sem contar na turma do almoço grátis (Faça jogos por amor, não por dinheiro), e que tem gente que ama ser explorada (Programar por menos de um salário minimo e dá o maior piti do mundo porque perdeu o emprego). Um amigo meu mesmo trabalhava de dia como promotor (Ganhando 4000/mês de segunda a sexta e a noite/madrugada como game dev ganhando 1000/mês de domingo a domingo).

Desisti e estou partindo para a área de economia a partir de 2020 porque senão irei morrer de fome na rua. Mas enfim, recomendo as pessoas a tomarem MUITO cuidado antes de decidirem estudar. Olhar e muito ao redor e aprender a comer de acordo com o que é servido no prato. E principalmente: Tomar vergonha na cara.

Mas creio que o OP tenha muito mais condições de se mudar pra trabalhar na área do que eu tenho e tive.
Boa sorte.
Entendo como se sente, acredite já passei por esses problemas e alguns passo até hoje!
Moro sozinho, entao familia nao eh problema. Mas já foi....
E minha família acha que TI eh coisa de criança e ficar brincando de videogame o dia todo....pois eh
Ser desenvolvedor de games aqui no Brasil eh quase impossivel.
Ser desenhista ou quadrinista é pior, acredite eu desenho muito bem, desenho a anos... O desenho do perfil ai eh meu, minha personagem de uma hq até.

Mas ser programador de sistemas ou web eh possivel.
Não vivo de jogos, ou de quadrinhos(embora eu ame e faça isso a anos)
Mas vivo de programação Web/Sistema e design gráfico.

Sobre Freela, na area de designer grafico ta foda, pq tem muita gente cobrando barato.
Agr na area de web e sistema, não está ruim.Isso se vc sabe oq está fazendo e for bom.
Vivi de freela por muito tempo. Hoje eu tenho um pequena empresa de software e design, com clientes que construir por causa dos freelas.
A diferença de uma empresa de software para doq uma pessoa q faz freelancer eh apenas um contrato.
Empresa são freelancer que fazem contrato por determinado tempo.

Espero ter ajudado com minha pouca experiência que é possível trabalhar com TI e design aqui no Brasil.
Agora com desenvolvimento de jogos é difícil mesmo, praticamente impossivel.
Conheço muitas pessoas que são boas no que fazem e ganham pouco ou estão sem emprego.
Eu mesmo mexo com desenho e games há anos e espero um dia viver apenas deles, e talvez ganhar bastante grana tbm.








Gracas as céus não pago mais aluguel embora paguei por 12 anos.
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
1.967
Curtidas
6.717
Pontos
303
#38
Eu acho que é como o pessoal costuma falar, se quer desenvolver jogos a melhor coisa é sair do Brasil.
Acredito que os Estados Unidos seja a melhor opção.
Mas tem empresas boas espalhadas pelo mundo. A empresa do jogo Cyberpunk 2077 por exemplo, é da Polônia.

Mas aí é aquela coisa, nem todo mundo quer sair do Brasil. Principalmente por causa da familia.
Aí fica naquele impasse.
Ou saí do Brasil e trabalha naquilo que realmente gosta (jogos) ou fica no Brasil, se sentindo em casa, ficando perto da familia mas trabalhando numa coisa que não gosta tanto.

Aqui na minha cidade tem uma empresa de jogos. Até entrei em contato com eles, mas falaram que de momento não vão contratar ninguém e não estão envolvidos em muitos projetos. Portanto estou procurando outras areas de TI mesmo...
 

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#39
Entendo como se sente, acredite já passei por esses problemas e alguns passo até hoje!
Moro sozinho, entao familia nao eh problema. Mas já foi....
E minha família acha que TI eh coisa de criança e ficar brincando de videogame o dia todo....pois eh
Ser desenvolvedor de games aqui no Brasil eh quase impossivel.
Ser desenhista ou quadrinista é pior, acredite eu desenho muito bem, desenho a anos... O desenho do perfil ai eh meu, minha personagem de uma hq até.
Bem isso. Sorte sua que não mora com familiares. Eu sou inquilino deles.
Minha familia acha ciência e tecnologia maravilhosa, principalmente meu pai que é mais gamer do que eu. (um Xone, um 360 e um PSP)
Mas na opinião deles o problema é que eu terei que mudar de cidade para trabalhar com isso.

Mas ser programador de sistemas ou web eh possivel.
Não vivo de jogos, ou de quadrinhos(embora eu ame e faça isso a anos)
Mas vivo de programação Web/Sistema e design gráfico.
É possível nessas cidades, onde a clientela do setor está localizado.
No interior, olha, dificil. Aqui onde moro tudo vem terceirizado lá de SP.

Sobre Freela, na area de designer grafico ta foda, pq tem muita gente cobrando barato.
Agr na area de web e sistema, não está ruim. Isso se vc sabe oq está fazendo e for bom.
Vivi de freela por muito tempo. Hoje eu tenho um pequena empresa de software e design, com clientes que construir por causa dos freelas.
A diferença de uma empresa de software para doq uma pessoa q faz freelancer eh apenas um contrato.
Empresa são freelancer que fazem contrato por determinado tempo.
Aqui no Brasil freela que pague bem/decentemente só na área de Economia, Jornalismo, Administração (Que são áreas valorizadas no Brasil, depois de Medicina, Veterinaria, Farmácia e Biologia) e cia.
Meu tio mesmo considerou abrir empresa na área (Antes dele partir para a área de contabilidade, pois as empresas de tecnologia foram embora da minha região), mas tem que ser muito rico para abrir uma empresa no Brasil, ainda mais numa cidade onde está cheio de clinicas de cirurgia plástica.

Resumindo: Fora de SP, Campinas, BH, Brasilia, Florianópolis e outras POUCAS cidades, ou trabalha em hospital, balcão de drogaria, casa de pets e aves ou em escritório.
 

Cristiano Sword

Habitué da casa
Mensagens
164
Curtidas
256
Pontos
88
#40
Esse post aqui vai ficar bem longo.

Eu estava fazendo faculdade de jogos na Unisinos, mas cancelei depois de algum tempo.
Me arrependo? Não. Nem um pouco. Alias, se voltasse no tempo nem sequer faria.
Até porque dá pra estudar tranquilamente pela internet. E mesmo que o cara compre um curso online, não chegará nem perto de gastar o mesmo valor que gastaria numa faculdade.
Não vale a pena gastar 1.500 reais por mês numa faculdade sendo que é uma area que quase nem tem vaga/mercado aqui no Brasil. O cara só acaba gastando um horror, pra depois correr um risco ENORME de ficar desempregado. Não dá.
Se a pessoa até for rica, com grana a dar com pau, aí talvez nem dá nada. Mas não é o meu caso, nem da grande maioria. Eu quando estava fazendo a faculdade ainda vi uns riquinhos fazendo ela e nem se importando com o valor que pagava. Tipo, como se 1500 reais fosse lixo. Pra mim era um rim por mês.

Outra coisa é o desvio do assunto principal (que é desenvolver jogos obviamente). Muita disciplina e trabalho sem pé nem cabeça. Falta objetividade. Falta foco. É muita encheção de linguiça. Muita teoria e pouca prática. Tanto que chega uma hora que enche o saco e você se sente lesado. Sente que aqueles 1500 reais por mês não estão sendo bem investidos. Já o estudo pela internet é bem mais objetivo. Você vai estudar aquilo que você vai usar e pronto. Se você vai fazer um jogo no estilo Beat 'em up, seu estudo será baseado em cima disso. O que você precisa pra fazer esse tipo de jogo? Basta ir estudando o necessário. Não adianta sair atirando pra todos os lados. Uma coisa é produzir um jogo de futebol. Outra coisa é produzir um jogo de luta.

E outra, existem muitos materiais bons na internet que vale a pena comprar. Digo, "materiais" (não cursos). Mil vezes gastar nesses materiais do que numa faculdade.
Por exemplo, tem um site muito fodão aí pela net (que não lembro agora qual era) que vários artistas postam vários pacotes de animações, tudo feito através da tecnologia Mocap! (captura de movimentos)
Essa tecnologia é excelente porque deixa a movimentação obviamente bem realista (bem diferente do que estar animando tudo a mão, hoje em dia nem fazem mais isso nos jogos)
Então por exemplo, eu achei um set no site de "animação feminina" no tal site. Animações de caminhar, andar, pular, dar soco, etc etc. Tudo com extrema qualidade. Ou seja, se o cara quer fazer um jogo onde tenha alguma personagem feminina, pronto, vai lá e compra o pacote. Você nem precisa se dar ao trabalho de fazer. Claro que se for usar as tais animações é bom dar os devidos créditos hehe.
Você deixa de gastar 1500 pau num mês pra ir na internet e comprar um material excelente por poucos dólares. Compensa bem mais.
Aí você pode até pensar: Putz, mas copiar trabalho dos outros não é errado?
Claro que não, pois você está comprando o material e além disso ainda dando os devidos créditos. E outra, não adianta nada você querer se meter a fazer tudo. É muito melhor você pegando materiais de especialistas, pessoas que realmente se dedicaram a produzir aquilo. O resultado é muito superior ao que você faria. É preciso lembrar que não existe esse negócio de "focar em tudo". Ou você é programador ou você é artista 3D. As duas areas são tão complexas que não tem como você ser bom nas duas. Ou você foca numa ou na outra.

Aí a pessoa ao não fazer nenhuma faculdade pode até pensar: Putz, quero produzir jogos, mas por onde eu começo????
Simples, baixa o Unity e comece a ir fuçando.
Na minha opinião não vale a pena perder tempo com gamemaker, nem qualquer outra engine. Unity 3D é disparado o melhor.
Único que bate de frente com ele é a Unreal Engine. Mas essa pelo que eu sei ainda continua paga. Unity 3D só vai pagar depois que você realmente lucrar com o negócio, ou seja.... tranquilo.
De momento acho que é isso. Se eu lembrar de mais alguma coisa eu posto depois.
Tenho nojo de faculdade, justamente por causa disso.Resultado: larguei no ultimo semestre, esperei pra ver se tinha algo que prestasse lá. e nao ,nao tinha
Eu estudei na anhembi morumbi como bolsista no curso de TI, e era horrivel ,mesmo com nota maxima 5 do MEC.
Sobre engines, depende do que vc for.
Se vc nao sabe programar, ef or fazer jogo 2D vá pro gamemaker ou construct.
Se sabe ou quer seguir vá pro unity.
E se já é bom area de códigos vá pro SDL e OPengl, que é o avançado e eh oq estudo agora.
 

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#41
Tenho nojo de faculdade, justamente por causa disso.Resultado: larguei no ultimo semestre, esperei pra ver se tinha algo que prestasse lá. e nao ,nao tinha
Eu estudei na anhembi morumbi como bolsista no curso de TI, e era horrivel ,mesmo com nota maxima 5 do MEC.
Sobre engines, depende do que vc for.
Se vc nao sabe programar, ef or fazer jogo 2D vá pro gamemaker ou construct.
Se sabe ou quer seguir vá pro unity.
E se já é bom area de códigos vá pro SDL e OPengl, que é o avançado e eh oq estudo agora.
Eu não falaria assim. Eu mesmo preciso de uma para trabalhar com TI (Junto com uma pós dependendo da cidade).
Aqui mesmo um emprego decente dependendo da área requer uma pós-graduação.
Mas pra CA o setor de TI acabou de vez (Não sei bem em relação em outras partes do Interior), portanto só me sobrou Economia/Contabilidade, Direito e Jornalismo.
Existem sim umas e poucas empresas de TI e Jogos pra cá, mas são somente parentes e colegas de faculdade trabalhando juntos.
Afinal de contas, contratar, manter e demitir um funcionário é muito caro e quase sempre é "temporario" (Dois anos ou quase três no máximo)
Isso sem contar na mais alta carga tributária que existe no país.
Outro grande detalhe: O Brasil não é um pais de empreendedores, mas sim de concursados.

Isso tudo que to falando não sou só eu, procure o @City Hunter pois ele passou por uma merda desgraçada parecida com a minha.
O @mendingo_26 também, mas nem tão parecida com a minha.

É uma situação muito complexa para eu sozinho explicar.
Enfim. Cada um faz o que quer, mas tem que se manter os pés no chão e ter certeza se o nosso limite é grande ou é pequeno.
Além do mais, a ultima coisa que queremos é problemas para nossa cabeça.
 
Ultima Edição:


gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
37.081
Curtidas
31.882
Pontos
932
#42
Gente, esqueçam trabalhar pra alguma empresa de jogo aqui no Brasil. Isso não existe, pronto acabou. As que tem, vão contratar conhecidos.
O negócio é ser independente. É criar algo de fato, que depende do seu tempo/grana/objetivo.

Se você não tem a possibilidade de gastar uma grana pra financiar um projetinho, foque em alguma área e crie algum tipo de conteúdo, que seja de fato interessante.

Quer ser artista? Faça uns modelos para games seguindo todos os processos, para portfólio. Redesign de personagens também é uma boa. O importante é ser funcional.
Quer ser game designer? Aprenda o básico de tudo e faça pequenos jogos conceituais para pessoas jogarem. Além de aprender, quem sabe não encontra colaboradores?
Quer ser programador? Faça plugins, scripts... Nem perca tempo fazendo jogos onde os objetos são apenas cubos, pois ninguém vai ligar.

Sigo muitos desenvolvedores no Twitter. Muita gente faz isso enquanto trabalha com outra coisa. É difícil ser contratado por uma empresa de renome lá fora sem ter lançado algo relevante pra indústria, até mesmo pra quem mora em outro país. O caminho é ser independente.

Se você quer dinheiro, esta no ramo errado. Vá fazer medicina ou engenharia que dai você consegue ganhar bem. Vejo que quem quer trabalhar com algo relacionado esta buscando muito mais satisfação pessoal do que grana.

Se quer aprender, foque em uma área e comece a criar descompromissadamente. Se quer fazer algo de fato, tenha em mente seus pontes fortes e pontos fracos e crie algo INTERESSANTE com o que consegue.

Não acho que precisa ter esse negativismo ou pessimismo todo, é só entender a realidade do mercado e se planejar para sobreviver de alguma maneira que não tem erro.

Esse post aqui vai ficar bem longo.

Eu estava fazendo faculdade de jogos na Unisinos, mas cancelei depois de algum tempo.
Me arrependo? Não. Nem um pouco. Alias, se voltasse no tempo nem sequer faria.
Até porque dá pra estudar tranquilamente pela internet. E mesmo que o cara compre um curso online, não chegará nem perto de gastar o mesmo valor que gastaria numa faculdade.
Não vale a pena gastar 1.500 reais por mês numa faculdade sendo que é uma area que quase nem tem vaga/mercado aqui no Brasil. O cara só acaba gastando um horror, pra depois correr um risco ENORME de ficar desempregado. Não dá.
Se a pessoa até for rica, com grana a dar com pau, aí talvez nem dá nada. Mas não é o meu caso, nem da grande maioria. Eu quando estava fazendo a faculdade ainda vi uns riquinhos fazendo ela e nem se importando com o valor que pagava. Tipo, como se 1500 reais fosse lixo. Pra mim era um rim por mês.

Outra coisa é o desvio do assunto principal (que é desenvolver jogos obviamente). Muita disciplina e trabalho sem pé nem cabeça. Falta objetividade. Falta foco. É muita encheção de linguiça. Muita teoria e pouca prática. Tanto que chega uma hora que enche o saco e você se sente lesado. Sente que aqueles 1500 reais por mês não estão sendo bem investidos. Já o estudo pela internet é bem mais objetivo. Você vai estudar aquilo que você vai usar e pronto. Se você vai fazer um jogo no estilo Beat 'em up, seu estudo será baseado em cima disso. O que você precisa pra fazer esse tipo de jogo? Basta ir estudando o necessário. Não adianta sair atirando pra todos os lados. Uma coisa é produzir um jogo de futebol. Outra coisa é produzir um jogo de luta.

E outra, existem muitos materiais bons na internet que vale a pena comprar. Digo, "materiais" (não cursos). Mil vezes gastar nesses materiais do que numa faculdade.
Por exemplo, tem um site muito fodão aí pela net (que não lembro agora qual era) que vários artistas postam vários pacotes de animações, tudo feito através da tecnologia Mocap! (captura de movimentos)
Essa tecnologia é excelente porque deixa a movimentação obviamente bem realista (bem diferente do que estar animando tudo a mão, hoje em dia nem fazem mais isso nos jogos)
Então por exemplo, eu achei um set no site de "animação feminina" no tal site. Animações de caminhar, andar, pular, dar soco, etc etc. Tudo com extrema qualidade. Ou seja, se o cara quer fazer um jogo onde tenha alguma personagem feminina, pronto, vai lá e compra o pacote. Você nem precisa se dar ao trabalho de fazer. Claro que se for usar as tais animações é bom dar os devidos créditos hehe.
Você deixa de gastar 1500 pau num mês pra ir na internet e comprar um material excelente por poucos dólares. Compensa bem mais.
Aí você pode até pensar: Putz, mas copiar trabalho dos outros não é errado?
Claro que não, pois você está comprando o material e além disso ainda dando os devidos créditos. E outra, não adianta nada você querer se meter a fazer tudo. É muito melhor você pegando materiais de especialistas, pessoas que realmente se dedicaram a produzir aquilo. O resultado é muito superior ao que você faria. É preciso lembrar que não existe esse negócio de "focar em tudo". Ou você é programador ou você é artista 3D. As duas areas são tão complexas que não tem como você ser bom nas duas. Ou você foca numa ou na outra.

Aí a pessoa ao não fazer nenhuma faculdade pode até pensar: Putz, quero produzir jogos, mas por onde eu começo????
Simples, baixa o Unity e comece a ir fuçando.
Na minha opinião não vale a pena perder tempo com gamemaker, nem qualquer outra engine. Unity 3D é disparado o melhor.
Único que bate de frente com ele é a Unreal Engine. Mas essa pelo que eu sei ainda continua paga. Unity 3D só vai pagar depois que você realmente lucrar com o negócio, ou seja.... tranquilo.
De momento acho que é isso. Se eu lembrar de mais alguma coisa eu posto depois.
Também acho que é muito mais vantajoso viver de cursos e materiais de estudo do que realmente fazer uma faculdade.
Conheci alguns ilustradores que fizeram isso. Focaram em consumir cursos da área pra desenvolver as habilidades, enquanto comprava materiais para isso. Focaram numa única coisa, mas pelo menos fazem isso muito bem, podendo trabalhar com qualquer coisa que precise de ilustração por conta da versatilidade treinada.

E concordo que o negócio é pegar logo uma Unity ou Unreal e começar a aprender. O mercado gira em torno delas e são engines completas, podendo fazer qualquer tipo de jogo.
PS. UE4 é de graça também, só paga quando você gerar algo.
 

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#43
Gente, esqueçam trabalhar pra alguma empresa de jogo aqui no Brasil. Isso não existe, pronto acabou. As que tem, vão contratar conhecidos.
O negócio é ser independente. É criar algo de fato, que depende do seu tempo/grana/objetivo.
Ser independente é muito mais dificil do que trabalhar remotamente com uma equipe. Principalmente os programadores.
Se aqui no Brasil o cara tem que abrir mão da vida (até mesmo abrir mão de se alimentar apropriadamente e de dormir) para fazer uma faculdade e pegar o domingo de folga para ficar o dia inteiro estudando, faça ideia desenvolver jogos por conta própria.


Se você não tem a possibilidade de gastar uma grana pra financiar um projetinho, foque em alguma área e crie algum tipo de conteúdo, que seja de fato interessante.
Por essas razões pela qual eu vou para uma faculdade de economia na minha região em 2020. E ainda vou ter que ralar para conseguir uma boa bolsa pois sou pobre.

Quer ser artista? Faça uns modelos para games seguindo todos os processos, para portfólio. Redesign de personagens também é uma boa. O importante é ser funcional.
Quer ser game designer? Aprenda o básico de tudo e faça pequenos jogos conceituais para pessoas jogarem. Além de aprender, quem sabe não encontra colaboradores?
Quer ser programador? Faça plugins, scripts... Nem perca tempo fazendo jogos onde os objetos são apenas cubos, pois ninguém vai ligar.
Estou atualmente aprendendo Modelagem 3D no Blender, e olha que eu vou pegar só o tempo livre que ainda tenho pra desenvolver.

Sigo muitos desenvolvedores no Twitter. Muita gente faz isso enquanto trabalha com outra coisa. É difícil ser contratado por uma empresa de renome lá fora sem ter lançado algo relevante pra indústria, até mesmo pra quem mora em outro país. O caminho é ser independente.
Mas lá fora é muito mais fácil de empreender do que aqui né amigão...

Se você quer dinheiro, esta no ramo errado. Vá fazer medicina ou engenharia que dai você consegue ganhar bem. Vejo que quem quer trabalhar com algo relacionado esta buscando muito mais satisfação pessoal do que grana.
Olha cara, EM MOMENTO NENHUM vi alguém se manifestar aqui querendo ganhar mais de 10K aqui nessa parte do forum. Frases assim como "Se você quer dinheiro, esta no ramo errado" ajudam a PROSTITUIR MAIS E MAIS a área e a tornar as coisas mais difíceis para quem está começando a trabalhar. O que espero é conseguir ganhar 2000-3000 ao mês e olha que estou sendo otimista com o monte de coisas que pago todo mês, inclusive o aluguel. Afinal de contas, satisfação pessoal não paga convenio médico nem conta de luz, água e gas. Muito menos antidepressivos e analgesicos.

Sem contar que passei da idade de ficar ganhando menos de 2000 reais, tomando uma penca de remédios, comendo Junk Food por não poder parar em casa e de ficar perdendo horas de sono para ficar fazendo trabalhos ou estudando por conta do dia super ocupado que tinha.
Eu mesmo perdi meu emprego por conta da doença que tinha e ainda fiquei com "crachá" de mentiroso pois estava estudando computação no tempo livre enquanto trabalhava em uma Drogaria. Demorou para provar que eu estava mesmo, de fato com Depressão para a empresa que eu trabalhava.

E é bom lembrar também que, aqui no Brasil, muitas pessoas procuram profissões por puro Status.
A profissão de TI aqui no Brasil, por exemplo, é altamente incomprrendida e presa a aquele maravilindo estereótipo: "Cara Semiobeso que mora sozinho e não tem amigos nem namorada e seu computador é um bicho de estimação."
Portanto, o salário é pequeno, mas pra se especializar, precisara entrar em dividas. Para não se endividar, vai perder o emprego por não se especializar.

Se quer aprender, foque em uma área e comece a criar descompromissadamente. Se quer fazer algo de fato, tenha em mente seus pontes fortes e pontos fracos e crie algo INTERESSANTE com o que consegue.
Não acho que precisa ter esse negativismo ou pessimismo todo, é só entender a realidade do mercado e se planejar para sobreviver de alguma maneira que não tem erro.
Não é nem questão de pessimismo. É o setor de ciência e tecnologia que está enfraquecendo mesmo pra cá.
Tem muita gente que só pensa em sair do Brasil, mesmo que momentaneamente ela dependa de faculdade, montar lentamente seu portfolio, etc...
Creio que de cada 25 pessoas da área, somente UMA tem condições de fazer tudo que você citou.
Sem contar que, como eu anteriormente disse, desenvolvimento de jogos para pessoas que não estudam nessa área (até em TI e em economia/investimentos) é motivo de chacota.
Ainda mais num país aonde ser gamer é quase crime.


Enfim, para bom entendedor, meia palavra basta.
 
Ultima Edição:

mendingo_26

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.386
Curtidas
45.571
Pontos
554
#44
Só endossando o que o @ZeNinguem disse, vou contar um pouco da minha história de T.I. no nordeste (especificamente em Maceió)

Desde 2009 fiz um curso "badalado e caro" técnico no SENAI de montagem e manutenção de micros e até essa data presente não consegui sequer arrumar um emprego de carteira fichada na área, além de ter pouca indústria (de médio e pequeno porte) as empresas privadas ainda tem menosprezo por essa área importante, então o que aconteceu nesse tempo todo? simples, só vivo de ESTÁGIO que mal passa dos R$ 500,00 (e ainda a maioria das empresas tem a pachorra de incluir nesse valor o vale-transporte e acham o valor altíssimo para o mercado de trabalho), inclusive esse mês pipocou aqui em Maceió 6 vagas de estágio que poderia muito bem ser ocupada por um técnico ou graduado em T.I..

Atualmente estou fazendo um curso básico de web / design / animação da Adobe (e em paralelo curso de modelagem 3D) para engrossar mais o currículo porque a escola (Gracom) tem prestígio no Brasil, nesse caso estou fazendo em paralelo com a faculdade de ADS e como já mencionei nos tópicos dos desabafos o curso da Adobe tem mais conteúdo (principalmente prático) que a própria faculdade (que pra mim 60% está sendo perda de tempo porque os assuntos aplicados ali podem ser facilmente aprendidos mais rápidos em um curso da Alura por exemplo), só estou fazendo a faculdade por insistência dos meus pais que ainda tem aquele pensamento de que o canudo vale mais no mercado (e ainda sofro as consequências disso).

Um adendo é que até meu professor da Adobe graduado NÃO RECOMENDA qualquer área de T.I. no nordeste como forma de crescimento, se você quiser crescer profissionalmente e ter vagas disponíveis em qualquer área de T.I. (incluindo jogos) vá correndo para a região SUL/SUDESTE que a oferta é muito boa (é o que eu pretendo fazer ou tentar um concurso)
 

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#45
Só endossando o que o @ZeNinguem disse, vou contar um pouco da minha história de T.I. no nordeste (especificamente em Maceió)

Desde 2009 fiz um curso "badalado e caro" técnico no SENAI de montagem e manutenção de micros e até essa data presente não consegui sequer arrumar um emprego de carteira fichada na área, além de ter pouca indústria (de médio e pequeno porte) as empresas privadas ainda tem menosprezo por essa área importante, então o que aconteceu nesse tempo todo? simples, só vivo de ESTÁGIO que mal passa dos R$ 500,00 (e ainda a maioria das empresas tem a pachorra de incluir nesse valor o vale-transporte e acham o valor altíssimo para o mercado de trabalho), inclusive esse mês pipocou aqui em Maceió 6 vagas de estágio que poderia muito bem ser ocupada por um técnico ou graduado em T.I...
Exato. Aqui também aparece umas vagas pra lá de absurdas (Interior de SP). Tem estágio nivel superior para Tecnico numa cidade vizinha a minha que pagam R$600, mas ainda tem a audácia de exigirem 4 anos de experiencia, 12 horas de trabalho, 20 minutos de almoço e CNH.

Atualmente estou fazendo um curso básico de web / design / animação da Adobe (e em paralelo curso de modelagem 3D) para engrossar mais o currículo porque a escola (Gracom) tem prestígio no Brasil, nesse caso estou fazendo em paralelo com a faculdade de ADS e como já mencionei nos tópicos dos desabafos o curso da Adobe tem mais conteúdo (principalmente prático) que a própria faculdade (que pra mim 60% está sendo perda de tempo porque os assuntos aplicados ali podem ser facilmente aprendidos mais rápidos em um curso da Alura por exemplo), só estou fazendo a faculdade por insistência dos meus pais que ainda tem aquele pensamento de que o canudo vale mais no mercado (e ainda sofro as consequências disso).
Exato. Mas tem região no interior de SP que eles pedem uma pós-graduação para um analista de Banco de Dados, conhecimento de Doutorado e Salário de Jovem Aprendiz Registrado. Até concordo dentro de um ponto exigirem curso superior ou pós, desde que o salário seja compatível.

Eu mesmo estou tentando correr contra o tempo para me estabilizar e arranjar um emprego fixo e depois ir para a Faculdade de Economia (Pois na minha cidade não tem absolutamente nada de TI nem para estágio e para ir até outra cidade é uma luta dificil de vencer).

Um adendo é que até meu professor da Adobe graduado NÃO RECOMENDA qualquer área de T.I. no nordeste como forma de crescimento, se você quiser crescer profissionalmente e ter vagas disponíveis em qualquer área de T.I. (incluindo jogos) vá correndo para a região SUL/SUDESTE que a oferta é muito boa (é o que eu pretendo fazer ou tentar um concurso)
Especificamente São Paulo, Campinas, Belo Horizonte e Florianópolis.
 

Nargwya

Bam-bam-bam
Mensagens
2.494
Curtidas
3.866
Pontos
303
#46
Freela no Brasil ganha mal. Só serve para complementar a renda e ainda assim requer muito tempo livre (eu mesmo não conseguiria dividir meu tempo com um emprego fixo e um freela, praticamente teria que parar de dormir e parar de viver).
Conheço pessoas que estão falando que o único jeito de ser desenvolvedor de jogos a nível de vida é indo para EUA, Canadá, Japão, Coreia do Sul e Austrália. Principalmente pessoas que estão em faculdades, cursos, EADs, etc....
Ainda mais levando em conta que o mercado de jogos aqui ainda é um tabu a ser quebrado e em alguns casos e regiões ser gamer é pior do que ser usuário de drogas, ser homossexual, ateu, etc...
Ser desenvolvedor de jogos no Brasil (A não ser que a pessoa consiga um emprego fixo, ou seja: se mudando para SP, Campinas e BH) é pedir pra ficar desempregado, morando na rua e passando fome.
Eu mesmo estou a mais de 2 anos com depressão, 5 meses desempregado por conta do meu diagnostico, sem condições (nem financeiras, muito menos profissionais) de me mudar para uma dessas cidades. Virei inquilino da minha própria família por conta de querer ser desenvolvedor de jogos a ponto de dar briga todo fim de semana em casa. E ainda to pagando muito barato no meu quarto (250 reais/mês)
O povo não tem boa visão nisso ainda (Principalmente povo do Interior e do Norte/Nordeste do país) e empreender no Brasil é só para os ricos.
E isso continuará assim por um bom tempo.

Isso sem contar na turma do almoço grátis (Faça jogos por amor, não por dinheiro), e que tem gente que ama ser explorada (Programar por menos de um salário minimo e dá o maior piti do mundo porque perdeu o emprego). Um amigo meu mesmo trabalhava de dia como promotor (Ganhando 4000/mês de segunda a sexta e a noite/madrugada como game dev ganhando 1000/mês de domingo a domingo).

Desisti e estou partindo para a área de economia a partir de 2020 porque senão irei morrer de fome na rua. Mas enfim, recomendo as pessoas a tomarem MUITO cuidado antes de decidirem estudar. Olhar e muito ao redor e aprender a comer de acordo com o que é servido no prato. E principalmente: Tomar vergonha na cara.

Mas creio que o OP tenha muito mais condições de se mudar pra trabalhar na área do que eu tenho e tive.
Boa sorte.
Eu já desencanei de jogos, a ideia no momento é trabalhar com programação no geral mesmo.
 

toad02

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
33.911
Curtidas
45.664
Pontos
959
#48
A galera que tá no Brasil se esquece de uma vantagem muito grande que eles tem: a moeda.
O caminho pra ir de Zé Ninguém à indie é pedreira em qualquer lugar, mas no Brasil você consegue se manter com um faturamento até 4x menor.
 

Cristiano Sword

Habitué da casa
Mensagens
164
Curtidas
256
Pontos
88
#50
mendingo_26 Eu consegui ganhar mais na area de TI estudando um pouco de marketing e economia(no final do texto digo como foi o resultado), ai vc pensa oq isso tem haver ne?
Simples, eu queria saber oq diabos acontece com a área de TI e a popular prostituição na area.
E eu descobri, simples, tem muita gente q aceita mixaria, eu me lembro que uma vez fui fazer uma entrevista na FGV de estágio.
Cheguei lá terminei a prova e entrevista em 5 minutos, na vdd nao queria o estágio e nao sou noob há muito tempo, mas queria uma bolsa naquela faculdade.
Resultado não fiquei, pq? 1000conto, banco de horas, trabalhar sabado e 10 horas de trampo, segundo a propria recrutadora!
Depois de eu dizer que eu ainda tinha interesse por causa da bolsa, ela ficou com os olhos brilhando, pq lá só tinha cabaço(tbm era prova para estagiario ne)
e esqueci dizer q enquanto eu conversava com ela o povo continuava fazendo a prova!
Ela falou que se eu quisesse seria o melhor candidato, já q tinha experiência (embora eh estagio,e estagio nao pode pedir xp...)
Só que acredite estagiário da FGV, nao pode ter bolsa de estudos!!
Ai eu perguntei se faxineiro podia, e ela disse q sim!!!
E que o faxineiro ganhava 1300.....
ai eu disse: encaminhe meu currículo pra vaga de faxineiro por favor...
Depois fui embora e não voltei nunca mais.
Agora como eu consegui melhorar minha renda, como falei o povo aceita pouco, por isso tem recrutador q da uma miseria de salario.
Infelizmente não podemos fazer nada por esses passa fome.Mas eu descobri tbm q mao de obra qualificada eh rarissima.
Bem agr apliquemos a lei da oferta e demanda.
Passei um ANO INTEIRO ESTUDANDO!E me especializei, pequei a biblia do C e C#.
Me especializei em algoritmos complexos e wordpress pra web.
Depois comecei a procurar trabalhos nesse naipe, eu disse trabalhos e não emprego.
Se vc procurar vc vai ver que os cliente ou empregadores, só querem uma coisa: que você saiba fazer e que cobre barato.O povo ta se lixando pra sua faculdade, certificação, curso, github e o caralho a 4.
Resultado como os noobs nao chegaram ainda aonde cheguei consigo me manter, embora não ganhe tão bem.
Agora to tentando entrar na area de gestão executiva e só programar por hobby e pros meus jogos.
Falando nisso eu faço no meu tempo livre um RPG pra mega drive, embora eu acho q todo mundo aqui já saiba.....
 

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#51
A galera que tá no Brasil se esquece de uma vantagem muito grande que eles tem: a moeda.
O caminho pra ir de Zé Ninguém à indie é pedreira em qualquer lugar, mas no Brasil você consegue se manter com um faturamento até 4x menor.
Hein?
Explica isso aí melhor.
E indie só se for equipe/grupo. Nem todo mundo nesse país é asiático pra desenvolver algo por conta própria.
Ainda que, por tudo que ando vendo, é só saindo do país ou tendo um emprego fixo em SP, Campinas, BH e Floripa para se desenvolver jogos.

mendingo_26 Eu consegui ganhar mais na area de TI estudando um pouco de marketing e economia(no final do texto digo como foi o resultado), ai vc pensa oq isso tem haver ne?
Simples, eu queria saber oq diabos acontece com a área de TI e a popular prostituição na area.
E eu descobri, simples, tem muita gente q aceita mixaria, eu me lembro que uma vez fui fazer uma entrevista na FGV de estágio.
Cheguei lá terminei a prova e entrevista em 5 minutos, na vdd nao queria o estágio e nao sou noob há muito tempo, mas queria uma bolsa naquela faculdade.
Resultado não fiquei, pq? 1000conto, banco de horas, trabalhar sabado e 10 horas de trampo, segundo a propria recrutadora!
Depois de eu dizer que eu ainda tinha interesse por causa da bolsa, ela ficou com os olhos brilhando, pq lá só tinha cabaço(tbm era prova para estagiario ne)
e esqueci dizer q enquanto eu conversava com ela o povo continuava fazendo a prova!
Por ironia do destino (OU NÃO), esse mesmo povo que aceita ganhar uma miséria é a mesma que fala: "Não trabalhe por dinheiro, trabalhe por amor". O pior de tudo é que essa gente acha BONITO ganhar pouco. E o pior que isso não acontece SOMENTE na área de ciência e tecnologia. Mas na de saúde mental (Psicologia), na de Educação (Professor), Atendimento Comercial (Balconista, Telemarketing)...

Quero ver a hora em que esse pessoal ficar devendo, viver quebrado, mendigando comida e cia...

E ta aí mais um motivo para eu ir para uma faculdade de economia. Já que na minha cidade 99% das empresas de tecnologia fecharam ou migraram para SP.
Além do mais, é uma faculdade 100% compatível com a minha cidade junto com medicina, farmácia e direito.

Ela falou que se eu quisesse seria o melhor candidato, já q tinha experiência (embora eh estagio,e estagio nao pode pedir xp...)
Só que acredite estagiário da FGV, nao pode ter bolsa de estudos!!
Ai eu perguntei se faxineiro podia, e ela disse q sim!!!
E que o faxineiro ganhava 1300.....
ai eu disse: encaminhe meu currículo pra vaga de faxineiro por favor...
Depois fui embora e não voltei nunca mais.
Agora como eu consegui melhorar minha renda, como falei o povo aceita pouco, por isso tem recrutador q da uma miseria de salario.
Infelizmente não podemos fazer nada por esses passa fome.Mas eu descobri tbm q mao de obra qualificada eh rarissima.
Bem agr apliquemos a lei da oferta e demanda.
Passei um ANO INTEIRO ESTUDANDO!E me especializei, pequei a biblia do C e C#.
Me especializei em algoritmos complexos e wordpress pra web.
Depois comecei a procurar trabalhos nesse naipe, eu disse trabalhos e não emprego.
Se vc procurar vc vai ver que os cliente ou empregadores, só querem uma coisa: que você saiba fazer e que cobre barato.O povo ta se lixando pra sua faculdade, certificação, curso, github e o caralho a 4.
Resultado como os noobs nao chegaram ainda aonde cheguei consigo me manter, embora não ganhe tão bem.
Agora to tentando entrar na area de gestão executiva e só programar por hobby e pros meus jogos.
Falando nisso eu faço no meu tempo livre um RPG pra mega drive, embora eu acho q todo mundo aqui já saiba.....
Bom, infelizmente a maioria dos Brasileiros só aceitam emprego. Queria eu poder fazer diferente, mas não posso.
Minha família me capou e me quer num emprego fixo e numa faculdade o mais breve possível.

E como estou doente, fazer mais de uma coisa ao dia é impossível.
 

ZeNinguem

Habitué da casa
Mensagens
156
Curtidas
251
Pontos
88
#52
Estou fazendo double post para poder explicar melhor uma situação bem complexa, perdoem-me moderação.

O meu caso ta sendo bem difícil (tanto de saúde financeira quanto clinica/mental)

Onde eu trabalhava eu comecei ganhando R$930 (2013) e terminei ganhando R$1250 (2018, Trabalhei como faxineiro e vigilante em uma rede de drogarias, praticamente um salário de professor)

Fiquei quatro anos e meio nessa empresa. Mas praticamente viva quebrado. pois eu tinha várias coisas pra pagar até 2015/2016:

  • Conta de Luz (Hoje no lugar pago um aluguel)
  • Recarga para celular
  • Medicamentos
  • Curso de inglês/programação (Esse foi o que mais pesou no meu salário)

E ainda tinha que, praticamente, guardar dinheiro na poupança. E olha que é raro quando eu guardo dinheiro pois eu rapidamente fico quebrado de tanta coisa para pagar. Quando eu conseguia botar dinheiro na poupança, eu fazia a festa.

EM 2016, quase no fim do ano, a coisa pra mim caiu que nem uma bomba. Fui diagnosticado com depressão (Por conta de vários eventos pessoais), e praticamente tive que começar a tomar um coquetel (8 remedios para depressão/ansiedade que quase me botaram no cemitério), tudo isso trabalhando e ESTUDANDO.

Quando a empresa descobriu que eu estava fazendo um EAD em programação de jogos, eles acharam que eu estava mentindo em relação a doença, e me pressionaram constantemente a entrar em uma faculdade de Farmácia ou Biologia. Pois eu estava vagabundeando e perdendo meu tempo e meu dinheiro com algo que nunca dará emprego na região onde moro.

Foi um parto para provar que eu estava sim com depressão, mas depois de provado, fui demitido em junho por conta disso. Sorte a minha que a conclusão da demissão parou na mão do Novo (Na época) Diretor Regional da empresa em SP (Cujo o mesmo foi demitido um mês depois de mim), que também tinha o mesmo problema de saúde e tive uma leve amizade com ele. Que me ajudou a conseguir um seguro desemprego e tals.

Infelizmente só agora vi que trabalhar com o setor de ciência e tecnologia no Brasil (Salvo São Paulo, Campinas, Belo Horizonte, Brasilia e Florianópolis e algumas outras POUCAS cidades) não vale a pena.

É uma página que vou ter que virar e aceitar que aonde eu moro é só emprego/oportunidade pra Médico, Advogado, Economista, Farmaceutico, Biologo, Jornalista, ADM e RH.

Ou faculdade nisso ou concurso público (O Recomendavel).
 

Nargwya

Bam-bam-bam
Mensagens
2.494
Curtidas
3.866
Pontos
303
#53
Só endossando o que o @ZeNinguem disse, vou contar um pouco da minha história de T.I. no nordeste (especificamente em Maceió)

Desde 2009 fiz um curso "badalado e caro" técnico no SENAI de montagem e manutenção de micros e até essa data presente não consegui sequer arrumar um emprego de carteira fichada na área, além de ter pouca indústria (de médio e pequeno porte) as empresas privadas ainda tem menosprezo por essa área importante, então o que aconteceu nesse tempo todo? simples, só vivo de ESTÁGIO que mal passa dos R$ 500,00 (e ainda a maioria das empresas tem a pachorra de incluir nesse valor o vale-transporte e acham o valor altíssimo para o mercado de trabalho), inclusive esse mês pipocou aqui em Maceió 6 vagas de estágio que poderia muito bem ser ocupada por um técnico ou graduado em T.I..

Atualmente estou fazendo um curso básico de web / design / animação da Adobe (e em paralelo curso de modelagem 3D) para engrossar mais o currículo porque a escola (Gracom) tem prestígio no Brasil, nesse caso estou fazendo em paralelo com a faculdade de ADS e como já mencionei nos tópicos dos desabafos o curso da Adobe tem mais conteúdo (principalmente prático) que a própria faculdade (que pra mim 60% está sendo perda de tempo porque os assuntos aplicados ali podem ser facilmente aprendidos mais rápidos em um curso da Alura por exemplo), só estou fazendo a faculdade por insistência dos meus pais que ainda tem aquele pensamento de que o canudo vale mais no mercado (e ainda sofro as consequências disso).

Um adendo é que até meu professor da Adobe graduado NÃO RECOMENDA qualquer área de T.I. no nordeste como forma de crescimento, se você quiser crescer profissionalmente e ter vagas disponíveis em qualquer área de T.I. (incluindo jogos) vá correndo para a região SUL/SUDESTE que a oferta é muito boa (é o que eu pretendo fazer ou tentar um concurso)
Cara, a GRACOM é boa mesmo?

Fui num evento de anime e eles disseram que fui ~sorteado~ para uma bolsa.

Passei lá e achei meio estranho, eles dizendo que poderia pagar só até amanhã e tal... pelo o que vi agora na internet outras pessoas passam por essa situação com frequência, não devo ter ganhando sorteio nenhum, devem ter olhado o papel de todo mundo que foi no evento e entraram em contato com a mesma conversa fiada. A abordagem foi a mesma com você?

Ficou meio na cara pra mim que eles tem um marketing meio abusivo, mas de qualquer forma achei o valor justo se eles realmente ensinam em três anos tudo o que prometem (Illustrator, vetorização, diagramação, Photoshop, criação de sites com o Muse, animação web, edição de vídeo, modelagem 3D, entre outras coisas).

Parece um curso bastante completo e acho mais interessante que programação.

Enfim, mesmo com o marketing escroto pra atrair alunos, o curso vale a pena? Acho que vou me matricular, "tenho até amanhã" .
 

mendingo_26

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.386
Curtidas
45.571
Pontos
554
#54
Cara, a GRACOM é boa mesmo?

Fui num evento de anime e eles disseram que fui ~sorteado~ para uma bolsa.

Passei lá e achei meio estranho, eles dizendo que poderia pagar só até amanhã e tal... pelo o que vi agora na internet outras pessoas passam por essa situação com frequência, não devo ter ganhando sorteio nenhum, devem ter olhado o papel de todo mundo que foi no evento e entraram em contato com a mesma conversa fiada. A abordagem foi a mesma com você?

Ficou meio na cara pra mim que eles tem um marketing meio abusivo, mas de qualquer forma achei o valor justo se eles realmente ensinam em três anos tudo o que prometem (Illustrator, vetorização, diagramação, Photoshop, criação de sites com o Muse, animação web, edição de vídeo, modelagem 3D, entre outras coisas).

Parece um curso bastante completo e acho mais interessante que programação.

Enfim, mesmo com o marketing escroto pra atrair alunos, o curso vale a pena? Acho que vou me matricular, "tenho até amanhã" .
Eu fui abordado por uma pessoa de pesquisa e depois recebi a ligação de que fui sorteado, chegando lá a bolsa seria gratuita para apenas 1 curso (Adobe Premiere ou Illustrator se eu não me engano) e depois eles falaram que caso eu quisesse fazer mais cursos teria a opção paga ou fazer uma prova básica de conhecimentos, se passasse pagaria a metade do curso + inscrição (podendo escolher até 3 cursos), passei com 9,0 e escolhi web / design e animação.

Atualmente pago R$ 250,00 e em abril termina o curso (o total do curso é de 1 ano e 4 meses) e os módulos estão inclusos no pacote da mensalidade.

EDIT: chegando lá peça mais informações para ele, seja minucioso
 

Nargwya

Bam-bam-bam
Mensagens
2.494
Curtidas
3.866
Pontos
303
#55
Eu fui abordado por uma pessoa de pesquisa e depois recebi a ligação de que fui sorteado, chegando lá a bolsa seria gratuita para apenas 1 curso (Adobe Premiere ou Illustrator se eu não me engano) e depois eles falaram que caso eu quisesse fazer mais cursos teria a opção paga ou fazer uma prova básica de conhecimentos, se passasse pagaria a metade do curso + inscrição (podendo escolher até 3 cursos), passei com 9,0 e escolhi web / design e animação.

Atualmente pago R$ 250,00 e em abril termina o curso (o total do curso é de 1 ano e 4 meses) e os módulos estão inclusos no pacote da mensalidade.

EDIT: chegando lá peça mais informações para ele, seja minucioso
A abordagem foi muito parecida com a minha. Também disseram que eu teria direito a um curso rápido de Photoshop / Illustrator. Chegando lá eles me ofereceram um curso completo de Adobe com 50% de desconto (Illustrator, Photoshop, Lightroom, Indesign, Muse, Dreamweaver, Animate, Premiere Pro, After Effects e um tal de 3Ds Max) e que eu não pagaria taxa de matrícula e nem o material, mas dura o dobro do tempo do seu curso. Você aprendeu tudo isso em menos tempo?

Realmente a abordagem deles é padrão e bem ruim por sinal... a gente não deve ter ganhado sorteio nenhum e esse valor deve ser o mesmo cobrado pra todos os outros alunos.

Mas quanto às aulas. Você acha que realmente estão acrescentando na sua formação? Sente que vão te ajudar no mercado de trabalho?

To pensando seriamente em fechar com eles (a mensalidade seria 290 pra mim u.u).

Outro detalhe é que o campus aqui no RJ é bem novo. Não sei se funciona igual aos do Nordeste.
 

mendingo_26

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.386
Curtidas
45.571
Pontos
554
#56
A abordagem foi muito parecida com a minha. Também disseram que eu teria direito a um curso rápido de Photoshop / Illustrator. Chegando lá eles me ofereceram um curso completo de Adobe com 50% de desconto (Illustrator, Photoshop, Lightroom, Indesign, Muse, Dreamweaver, Animate, Premiere Pro, After Effects e um tal de 3Ds Max) e que eu não pagaria taxa de matrícula e nem o material, mas dura o dobro do tempo do seu curso. Você aprendeu tudo isso em menos tempo?
O seu curso vai ter uma duração maior por causa dos cursos: Illustrator, Photoshop, Lightroom, Indesign (que eu optei em não fazer porque não é o meu foco design e fotografia, fiz mais voltado para web design)

Realmente a abordagem deles é padrão e bem ruim por sinal... a gente não deve ter ganhado sorteio nenhum e esse valor deve ser o mesmo cobrado pra todos os outros alunos. Mas quanto às aulas. Você acha que realmente estão acrescentando na sua formação? Sente que vão te ajudar no mercado de trabalho?
Realmente eu acho esse tipo de abordagem muito tosca, mas, acho que é para pegar um bom números de alunos numa tacada só.

Para mim que tenho pouco conhecimento com web (Muse / Dreamweaver) e edição de vídeos (Adobe Premiere / After Effects) o curso está me atendendo bem, dependendo do seu professor pode ser que ele só passe coisas bem básicas no decorrer do curso (até entendo porque a minha turma estava composta por muitas crianças e adolescentes), eu sugiro que você pegue no pé deles para acrescentar mais conteúdos.

Sobre o mercado de trabalho o lado bom desse curso é que ele é certificado pela Adobe e tem um bom peso principalmente para designers, você vai ter um bom peso no currículo mesmo tendo pouca experiência na área.

To pensando seriamente em fechar com eles (a mensalidade seria 290 pra mim u.u). Outro detalhe é que o campus aqui no RJ é bem novo. Não sei se funciona igual aos do Nordeste.
Aqui em Maceió é novo, tem cerca de 6 anos no mercado. Até agora não ví gente reclamando da instituição em si, no geral tem satisfeito a boa parte dos alunos.
 

Cristiano Sword

Habitué da casa
Mensagens
164
Curtidas
256
Pontos
88
#57
A abordagem foi muito parecida com a minha. Também disseram que eu teria direito a um curso rápido de Photoshop / Illustrator. Chegando lá eles me ofereceram um curso completo de Adobe com 50% de desconto (Illustrator, Photoshop, Lightroom, Indesign, Muse, Dreamweaver, Animate, Premiere Pro, After Effects e um tal de 3Ds Max) e que eu não pagaria taxa de matrícula e nem o material, mas dura o dobro do tempo do seu curso. Você aprendeu tudo isso em menos tempo?

Realmente a abordagem deles é padrão e bem ruim por sinal... a gente não deve ter ganhado sorteio nenhum e esse valor deve ser o mesmo cobrado pra todos os outros alunos.

Mas quanto às aulas. Você acha que realmente estão acrescentando na sua formação? Sente que vão te ajudar no mercado de trabalho?

To pensando seriamente em fechar com eles (a mensalidade seria 290 pra mim u.u).

Outro detalhe é que o campus aqui no RJ é bem novo. Não sei se funciona igual aos do Nordeste.
Olá man, eu já fui de escolas como essa ai, por esse ser um fórum público, não posso dizer quais.
Mais isso ai eh uma estrategia de marketing que 90% das escolas de informática fazem.
Eu chamo de golpe....
Na verdade nao tem desconto nenhum, nem bolsa nenhuma, o preço que vc vai pagar eh o normal e se vvc entrar vai ver q lá dentro todo mundo "tbm" eh bolsita ou entrou assim.
Esse tipo de estratégia é chamada de marketing de promoção e fórmula de lançamento.
Repetindo: Vc nao ganhou bolsa nenhuma.
 

Nargwya

Bam-bam-bam
Mensagens
2.494
Curtidas
3.866
Pontos
303
#58
O seu curso vai ter uma duração maior por causa dos cursos: Illustrator, Photoshop, Lightroom, Indesign (que eu optei em não fazer porque não é o meu foco design e fotografia, fiz mais voltado para web design)



Realmente eu acho esse tipo de abordagem muito tosca, mas, acho que é para pegar um bom números de alunos numa tacada só.

Para mim que tenho pouco conhecimento com web (Muse / Dreamweaver) e edição de vídeos (Adobe Premiere / After Effects) o curso está me atendendo bem, dependendo do seu professor pode ser que ele só passe coisas bem básicas no decorrer do curso (até entendo porque a minha turma estava composta por muitas crianças e adolescentes), eu sugiro que você pegue no pé deles para acrescentar mais conteúdos.

Sobre o mercado de trabalho o lado bom desse curso é que ele é certificado pela Adobe e tem um bom peso principalmente para designers, você vai ter um bom peso no currículo mesmo tendo pouca experiência na área.



Aqui em Maceió é novo, tem cerca de 6 anos no mercado. Até agora não ví gente reclamando da instituição em si, no geral tem satisfeito a boa parte dos alunos.
Entendi, como não tenho conhecimento prévio vou fazer a parte de design também (sem ser web). Aí no decorrer do curso eu ~me especializo~ em alguma coisa que pode dar certo pra mim. Acho melhor que estudar programação pura. :kbeca

Uma vantagem também é que vou ter duas aulas por semana, então vou ter tempo pra fazer outra coisa em paralelo (termino a faculdade período que vem que tem nada a ver com a área), um outro curso gratuito talvez...

Olá man, eu já fui de escolas como essa ai, por esse ser um fórum público, não posso dizer quais.
Mais isso ai eh uma estrategia de marketing que 90% das escolas de informática fazem.
Eu chamo de golpe....
Na verdade nao tem desconto nenhum, nem bolsa nenhuma, o preço que vc vai pagar eh o normal e se vvc entrar vai ver q lá dentro todo mundo "tbm" eh bolsita ou entrou assim.
Esse tipo de estratégia é chamada de marketing de promoção e fórmula de lançamento.
Repetindo: Vc nao ganhou bolsa nenhuma.
Sim, eu percebi isso infelizmente.

Você foi professor? Apesar do marketing escroto você acha que os alunos aprendiam o prometido? Ajuda no mercado de trabalho?
 

Cristiano Sword

Habitué da casa
Mensagens
164
Curtidas
256
Pontos
88
#59
Sim, eu percebi isso infelizmente.

Você foi professor? Apesar do marketing escroto você acha que os alunos aprendiam o prometido? Ajuda no mercado de trabalho?
Sim fui, de Programação e design digital.
Isso depende muito de escola para escola, não conheço essa ai pra dizer se o ensino eh bom.
Vc pode ver pela grade de aulas deles, ou pode pedir pra ver as apostilas que eles costumam dar em toda escola.
 
Ultima Edição:

Nargwya

Bam-bam-bam
Mensagens
2.494
Curtidas
3.866
Pontos
303
#60
Sim fui, de Programação e design digital.
Isso depende muito de escola para escola, não conheço essa ai pra dizer se o ensino eh bom.
Vc pode ver pela grade d e aulas deles, ou pode pedir pra ver as apostilas que eles costumam dar em toda escola.
O marketing ser abusivo então não significa que estudar nesse tipo de escola é perda de tempo, né?

Claro, se for uma escola boa. Essa GRACOM parece ter uma estrutura muito boa, só não gostei da abordagem.
 

Cristiano Sword

Habitué da casa
Mensagens
164
Curtidas
256
Pontos
88
#61
O marketing ser abusivo então não significa que estudar nesse tipo de escola é perda de tempo, né?

Claro, se for uma escola boa. Essa GRACOM parece ter uma estrutura muito boa, só não gostei da abordagem.
Tem que ver oq oferece e se oferece, pq depois de vc assinar o contrato, já era....
você não pode largar sem pagar uma multa bem abusiva.
 


Topo