O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Explicando o Multiverso MARVEL e a Mitologia do Hickman (spoilers serão bem usados, entrem sem medo)

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Basicamente vou criar esse tópico para discutir a mitologia MARVEL referente ao multiverso e o que o Hickman vem desenvolvendo em cima disso.

Como referencia eu usei esse post do Reddit e adicionei mais algumas coisas que encontrei em outros lugares ou de minha própria opinião.

http://www.reddit.com/r/comicbooks/comments/1xyvm3/hickman_marvel_multiverse_and_cosmology_conclusion/

Também usei como referencia a Wikipedia, Wikia oficial da MARVEL, a Wikia não oficial, Comicvine e opiniões que encontro em alguns fóruns durante a pesquisa.


Nota, os spoilers inicias são apenas para separar o conteúdo, spoilers de historias que não se passaram ainda no Brasil avisam de qual revista são pertencentes antes, além de estarem dentro de spoiler também.


1 - Guia do Multiverso:

1.1 - O que é o Multiverso?

O multiverso, como o nome diz, é um mecânica onde vários universos diferentes estão conectados mesmo que essa conexão seja normalmente completamente invisível (todavia como sabemos durante historias da MARVEL é comum os personagens observarem ou viajarem para outros universos).

Usando como exemplo a imagem abaixo retirada de Adam Warlock e a vigia infinita edição 11# escrita pelo Jim Starlim:



Onde a ideia por trás do multiverso MARVEL, é que terras que utilizem "conceitos" similares estão agrupadas juntas (universos que contem "planetas terras" similares seria um exemplo), então por exemplo terras com humanos que evoluíram de macacos seriam parte de um conceito, todavia é desconhecido se evolução humana é realmente o conceito compartilhado entre universos em especifico, esse conceito poderia ser algo mais vago como o "planeta terra tem potencial para vida" ou algo mais especifico como "Tony Stark nunca nasceu", etc...o ponto em questão é que o multiverso é dividido em conceito e conceitos podem ser representados de infinitas formas (ou pelo menos o que imaginamos ser infinito), algo que chamamos de "variações", essa variações como eu falei acima são constantemente observadas durante historias do universo MARVEL, as vezes sendo o centro de revistas especificamente se passando em universos paralelos ao universo regular da MARVEL.

Assumindo que evolução humana seja um conceito, poderíamos representa-lo pelo numero 6, sendo assim poderíamos ter universos 6.1, 6.2, 6.25, 6.2674836, onde os números depois do ponto representariam variações do mesmo conceito, ou seja por exemplo terra com os vingadores, sem os vingadores, onde a segunda guerra nunca aconteceu, etc... enquanto igualmente poderíamos representar um universo onde as plantas são seres conscientes como o conceito de numero 8, ou um universo completamente sem vida como o conceito 18734, ou seja uma quantidade infinita de conceitos e uma quantidade infinita de variações para esses conceitos.
O Tribunal vivo citado acima, é o ser responsável por gerenciar o agrupamento de conceitos do homem (cuja natureza não é realmente especificada e provavelmente ambíguo demais para ser discutido).

1.2 - Como funciona viagem no tempo e como afeta o Multiverso?

Como já foi estabelecido em um conjunto enorme de historias (apesar de alguns escritores não entenderem bem isso), viajar para o passado não resolve os problemas do futuro, apenas cria um futuro alternativo (um novo universo) a partir desse novo passado, o presente original continua existindo normalmente (ou seja isso abre uma discussão filosófica sobre todas as vezes que um viajante no tempo abandonou o seu futuro apocalíptico para tentar muda-lo tentando viajar para o passado..., o que o viajante fez foi inútil ou não?), todavia é impossível criar passados alternativos, o que foi feito não pode ser desfeito para aquele universo em especifico.

Algo que tem que ser observado, é que não existem novos infinitos universos gerados em função do viajante ter ido ao passado apenas um novo universo é criado em consequência disso, ou seja não existe (infinitos conceitos).(infinitas variações).(infinitos universos gerados pela viagem no tempo), apenas um conceito binário de viajou para o passado (novo) ou não viajou para o passado (original), poderíamos representar o novo universo como ∞.∞.1.

Sendo assim é possível que por exemplo um Ciclops trazido do passado encontre o Ciclops do presente e não existam consequências como um paradoxo em função disso (nota que na imagem e historia citada abaixo inicialmente o escritor Bendis tentou dizer que sim fazendo o Ciclops do futuro sumir enquanto o novo morria, todavia em edições posteriores ele mudou de opinião e regrediu ao formato original de viagem no tempo ao fazer com que versões de dezenas de anos do futuro de personagens que foram resgatados do passado para o presente existissem sem consequências na linha de tempo):



Consequentemente novas viagens no tempo podem ser realizadas, gerando novas variações, ou seja ∞.∞.1.1, ∞.∞.1.1.1, etc...

Nota que mesmo não existindo infinitas variações geradas pela viagem no tempo, infinitos conceitos e infinitas variações ainda podem gerar universos extremamente similares onde ocorre uma viagem no tempo e consequentemente novos futuros (universos) extremamente similares (o que tecnicamente faz com que existam infinitas variações de novos futuros em função da viagem no tempo sendo criados, todavia a forma como são criados não é consequência da viagem no tempo em si).

Outro ponto é que o universo principal chamado de 616 (não confundir com a nomenclatura usada aqui), é normalmente alvo de viajantes no tempo, o que provavelmente indica que ele seria na realidade a versão final de muitas historias de viagem no tempo que ocorreram, algo do tipo ∞.∞.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1...(centenas ou milhares de vezes)...1.1.1.1...

1.3- Como o multiverso foi criado?

Essa questão não se refere como o "aquele acima de todos" que é o ser mais poderoso e o criador do multiverso MARVEL (geralmente sendo um paralelo do escritor ou as vezes mais especificamente para o Jack Kirby) realizou essa tarefa, mas sim sobre a mecânica de sua criação que é desconhecida, nós não sabemos realmente se originalmente A) havia apenas um universo original que se dividiu em conceitos e então esses conceitos se dividiram em variações B) Se originalmente haviam infinitos conceitos que se dividiram em variações. C) Ou se todas os infinitos conceitos e infinitas variações sempre existiram, ou seja:

A) 1 -> ∞
B) ∞ -> ∞*∞
C) ∞*∞



É possível teorizar que o mais provável é que a opção C esteja correta (todavia desconhecemos as mecânicas dos quadrinhos para de fato dizer isso) pois conceitos não podem naturalmente divergir, já que não existe por exemplo terra 5, apenas conceito 5 e infinitas variações desse conceito sem nenhuma variação "original".

1.4 - Como funciona a vontade própria no universo MARVEL em relação ao multiverso?

O ponto importante para resolver essa questão, possivelmente seja o fato de que foi observado de que certos eventos são constantes em todas as variações do mesmo conceito, guerra civil, invasão secreta, Doom o conquistador aniquilador, etc... isso é dito nas passagens do quarteto do Hickman e do Fraction, sempre acontece, nem sempre da mesma forma, nem sempre com as mesmas consequências, nem sempre com as mesmas pessoas envolvidas, etc...

As ações que percorrem pelo multiverso são predeterminadas para cada universo, enquanto cada individual tem controle próprio de suas ações, suas decisões (por exemplo uma decisão binária de ser a favor ou contra o ato de registro de heróis) não é uma mecânica capaz de gerar novos universos por si só, universos que diferem entre esses detalhes já são consequências naturais das mecânicas naturais do multiverso.

Nota que algumas historias, como por exemplo historias clássicas dos novos mutantes (em especial com a Illyana ou Magik) como da imagem citada abaixo, se contradizem em relação a esses detalhes, dizendo que decisões geram novos universos para poucas edições posteriores se contradizer com mecânicas de viagem no tempo da própria historia, é mais fácil assumir o que foi dito acima, de que são universos que geram decisões diferentes, do que decisões diferentes que geram universos.



Contradição:


1.5 - ENTIDADES COSMICAS:

1.5.1 - Nível Omniverso (todos multiversos, só existe um):

- AQUELE ACIMA DE TODOS:



O "DEUS" de todos os multiversos MARVEL, normalmente referenciado pelo tribunal vivo ou outras entidades cósmicas como um ser simplesmente acima da compreensão, o Thanos compreende que o mesmo havia sido manipulado por "AQUELE ACIMA DE TODOS" para destruir e recriar o universo e assim arrumar uma "falha" do universo, normalmente quando ele entra em contato direto com qualquer personagem de qualquer universo ele é demonstrado como um ser benevolente capaz de compreender o contexto da existência de um mero mortal, todavia sua verdadeira natureza é completamente desconhecida (ao menos na perspectiva dos personagens da MARVEL, geralmente ele é representado como uma analogia ao roteirista).
1.5.2 - Nível Multiverso (unico para cada multiverso ou pelo menos um agrupamento do multiverso):
- Tribunal vivo:




Manifestação corporal da vontade do "AQUELE ACIMA DE TODOS' e e responsável pelo agrupamento de universos onde o universo 616 reside (nota para outros agrupamentos possivelmente existem outros responsáveis), ele tem como função proteger e manter a balança cósmica de energias místicas desse multiverso, as vezes impedindo que um universo tenha mais poder que outro ou que atrapalhe a balança cósmica de alguma forma, se necessário ele destruiria um planeta ou mesmo um universo para realizar isso, todavia ele raramente se envolve em situações especificas de um universo em especifico, geralmente deixando para entidades cósmicas daquele universo, no 616 geralmente senhor caos e mestre ordem.

Ele tem 3 faces, que representam os 3 conceitos inicias do multiverso, vingança, equidade e necessidade, cada uma das faces possui uma voz própria e qualquer decisão do Tribunal Vivo exige que todas antes concordem, tolos são os poucos que o enfrentam e não são aniquilados, como o Beyonder que é (ou era) capaz de destruir inúmeros universos só com o pensamento, seguido pela entidade cósmica Protege da terra 691 que tinha a habilidade de copiar o poder dos outros e assim empatou com o tribunal vivo, mas eventualmente derrotado e absorvido pelo mesmo, o tribunal vivo só foi derrotado mesmo quando o Thanos se uniu ao "coração do universo.

Spoiler revista Novos Vingadores edição 8:

E quando as incursões começaram ele misteriosamente aparece derrotado na lua, talvez morto, talvez inconsciente, possivelmente com mão da misteriosa entidade Rabum Alal.

Inicialmente ele tinha a intenção de destruir a terra para impedir que o potencial para destruir a balança cósmica da mesma se realize-se, mas confrontado pelo Dr.Estranho que provou que mesmo não tendo poder para combate-lo, teria poder suficiente para proteger o universo das ameaças que a terra geraria acabou permitindo que a terra continua-se a existir, mais tarde encontrando entidades poderosas como o Beyonder, retirando a manopla infinita das mãos do Adam Warlock e inclusive selando a terra do "novo universo" em função da ameaça da marca das estrelas.
1.5.3 - Nível Universo:
- Eternidade:





Entidade que representa todo tempo e toda realidade do universo, em união com a Eternidade ela representa o conceito essencial "necessidade" em um universo em especifico, geralmente a eternidade e suas contrapartes de outros universos (não necessariamente de mesmo nome) são protegidas por um "capitão universo".

Geralmente a Eternidade só se manifesta para lidar com ameaças ao universo, a Eternidade do universo 616 por exemplo teve que lidar com ameaças como o Dormammu ou Thanos quando o mesmo obteve artefatos cósmicos, sendo que nessas ocasiões o Thanos foi capaz de derrotar e aprisionar a Eternidade utilizando as "joias do infinito" ou o "coração do universo", em raras vezes a Eternidade pode se manifestar em outras situações como quando Galactus e o Vigia se uniram para chama-la durante o julgamento do Reed Richards, assim fazendo milhões de alienígenas compreenderem que Galactus é uma parte natural do universo, outras vezes auxiliando o feiticeiro supremo, geralmente o doutor Estranho a lidar com ameaças ao universo.

Essa mesma Eternidade do universo 616, gerou varias entidades de hierarquia inferior que representam outros conceitos do universo, como: Empatia, Discernimento, Entropia, Epifania, Inimizade, Eulogy (não sei o nome brasileiro), e Eon (que foi morto e substituo por Epoch).

Eternidade e Infinidade na realidade são dois diferentes aspectos do mesmo ser, durante a guerra infinita elas aparecem como apenas um único ser.

- Infinidade:




Personificação do espaço e sua expansão, em conjunto com a sua outra metade Eternidade existe em eterno conflito com as entidades Morte e Esquecimento em função da balança de vida e morte do universo, no universo 616 houve um conflito onde Esquecimento tentou desbalancear o universo a seu favor utilizando do vilão Maelstron, para combate-lo a Infinidade escolheu o seu próprio campeão, o Quasar que por sua vez derrotou o Maelstron, assim fazendo com que o Esquecimento e Infinidade entrassem em acordo, eventualmente foi revelado que o Odin conseguiu acesso a um pedaço do poder da Infinidade e assim criando a Infinidade que apareceu nas aventuras do Thor.

- Força Fênix:



Nascida do vazio entre estados de existência, é uma filha do universo (ou pelo menos de cada universo em que existe), um nexo da energia psionica que já existiu ou vai existir em todas as realidade do omniverso, protetora do artefato cósmico "cristal MKrann", com poder para destruir e reconstruir qualquer parte ou completamente o universo, que faz parte de sua função de julgar e destruir o obsoleto, normalmente costuma se manifestar em psíquicos, em outros momentos existe somente como uma força não consciente da natureza sem interação com o plano físico.

No universo 616, a força Fênix viajou os cosmos como uma energia sem forma, até eventualmente encontrar na terra o feiticeiro viajante do multiverso Feron, que endeusava a Fênix (da mitologia humana) e cujas visões dessa deusa mitológica fizeram com que a Força Fênix adota-se a forma de pássaro flamejante e entra-se em contato com o feiticeiro, assim ajudando Feron a projetar um farol pelo multiverso que serviu de quartel para a equipe de heróis Excalibur, pouco depois Necrom, o feiticeiro supremo de outro universo tentou roubar a força Fênix mas apenas conseguiu uma pequena parte dela, todavia suficiente para a mesma retornar agonizando para os cosmos.

Centenas de anos depois uma jovem Jean Grey ao usar seus poderes psíquicos para unir sua mente com a mente de sua amiga que estava morrendo e assim tentar impedir que a mente da mesma fosse para o "outro lado", acabou tendo sua mente sugada para o "outro lado" junto da mente de sua amiga, todavia ao quebrar essa barreira da "realidade física", a Jean acabou chamando a atenção da Força Fênix que sentiu uma força ressonância com a energia psionica da jovem e assim quebrando a conexão e retornando a mente da Jean ao mundo dos vivos.

Mais tarde novamente a Força Fênix salvaria a vida da Jean que nessa altura já havia era membro dos X-MEN, em uma situação perigosa dos X-MEN, a Jean se candidatou a pilotar uma nave espacial cujo piloto havia morrido pois a área de pilotagem estava cheia de radiação, todavia a mesma descobriu que seus poderes não seriam suficientes para protege-la da radiação e enquanto morria a Força Fênix apareceu e ofereceu seu poder, a Jean aceitou a oferta e caiu em uma coma, enquanto a força Fênix assumiu sua força e absorveu parte de sua consciência, salvando assim a Jean e os X-MEN, onde a Jean ficou em forma de casulo afundada embaixo da baia da Jamaica (eu sei que essa parte é muito confusa porque é um retcon de retcon e até por isso não vou entrar em detalhes aqui, mas basicamente a partir desse momento até o momento em que a os vingadores encontraram o casulo com a Jean, as aventuras dos X-MEN, ou seja a saga dos Shiar, da Fenix Negra com a Jean eram na realidade com a Força Fenix copiando o corpo da Jean com uma parte da consciência dela).

Assim a força Fênix em conjunto com os X-MEN salvou o universo quando reparou o artefato cósmico "cristal MKrann", todavia eventualmente por ter agora emoções humanas, a Força Fênix seria manipulada por vilões como mestre mental, Emma Frost e o clube do inferno, o que por fim terminaria com a mesma sendo corrompida e se tornando a Fênix negra, consumindo galáxias, matando bilhões e chamando a atenção de outras entidades cósmicas como a eternidade, mas que eventualmente terminaria com a mesma usando uma arma anciã dos Kree para se suicidar e assim salvar o universo de si mesma.

Todavia a Força Fênix que é imortal, eventualmente retornaria para outros hospedeiros como (não vou entrar em detalhes, basicamente todas as historias de agora em diante se concentram em como a Força Fênix é perigosa, incontrolável e deve ser destruída, o que obviamente nunca vai acontecer):

- Madelyne Pior, a clone da Jean que era um experimento falho até acidentalmente ganhar os poderes da Força Fênix e parte da consciência da Jean quando a mesma havia rejeitado a Força Fênix em seu casulo.

- Rachel Summers, filha do Scott e da Jean de uma realidade alternativa, que chamou a atenção da força Fenix por sua grande energia psionica enquanto meditava no plano astral.

- A própria Jean, até eventualmente a mesma morrer (varias vezes...).

- As Cuckos, Emma Frost, Hope, Quentim Quire (no futuro), Jean (que não reviveu mas veio do passado para o presente...) e muitos outros que com certeza ainda viram ou retornaram...


2 - O conflito atual do universo MARVEL que ocorre em Vingadores e Novos Vingadores e vem repercutindo em outras historias (como universo Ultimate):

A questão é a seguinte, o primeiro ponto é sobre qual a necessidade de viajar no tempo se tecnicamente em função de existirem infinitas variações de um conceito, o mundo que a viagem no tempo quer evitar ou criar tecnicamente já existiria de certa forma? (Talvez não exatamente idêntico em função de não ser criado em função de uma impossibilidade natural do fluxo de tempo normal, mas extremamente similar e provavelmente imperceptível para a maioria dos observadores, quase um espelho de outra terra já existente).

O problema proposto pelo Hickman em sua passagem pelos vingadores é bem simples, o espaço do universo infinito com infinitos conceitos e infinitas variações desses conceitos acabou (o que é um conceito paradoxal, pode algo infinito ser limitado? Provavelmente não, mas é o problema proposto aqui), universos criados em função da viagem no tempo são uma consequência não natural e com repercussões forte (ainda mais acentuadas por situações como a ocorrida e dita no final da era de Ultron) no universo.

Onde basicamente a consequência disso é a colisão entre universos, seja por conveniência do roteiro, ou por qualquer outra explicação (que mais tarde eu explico), o ponto de colisão de ambos os universo é a terra, onde basicamente se duas terras de diferentes universos colidirem, o choque faz com que ambos universos sejam destruídos, todavia se uma das terras for destruída, ambos universos são salvos:







E quem poderia arrumar essa situação... lembram do tribunal vivo que eu citei no inicio desse tópico?



Bem... independente se foi uma consequência natural das colisões ou um motivo completamente diferente, ele não pode agir para arrumar a situação que era responsabilidade dele.

Como incursões foram paradas até agora (até edição 4 dos novos vingadores):

[1](Wakanda) Em novos vingadores 1#, Black Swan fugiu da terra dela, sacrificando a mesma e salvando o 616.

[2](Pakistan), Em novos vingadores #3: O capitão usou a manopla do infinito para mover a terra que iria se colidir e por fim salvando o 616, todavia por consequência:



[3](New York City), Em novos vingadores #4: O Illuminati planejava destruir a terra que iria se colidir, todavia por sorte eles encontraram o Galaktus consumindo a mesma, assim evitando de destrui-la.

3- A nova mitologia de Hickman (revistas vingadores, novos vingadores, Infinity e mundo dos vingadores):

Para auxiliar no entendimento da ordem cronológica dos eventos, aqui tem o Checklist de Infinity:



3.1 -Personagens:

Cisne Negro/Black Swan (Yabbat Ummon Turru):



Parte da familia real da cidade perdida da terra "TRN265", em uma realidade onde as estrelas haviam desaparecido, todo dia ela e o irmão dela usavam a "grande chave", um presente dos "reis de marfim" para abrir uma porta para a "biblioteca dos mundos", um nexus de diferente realidades, na esperança de um dia encontrar as grandes damas, um mito de viajantes do multiverso.

Todavia um dia os "sacerdotes sombrios" atacaram a cidade perdida, viajantes de outro universo que estava ocorrendo uma incursão com o universo de Yabbat, todos foram assassinados com exceção de Yabbat que fugiu para a "biblioteca dos mundos" e ali encontrou as grandes damas, na realidade chamadas de "cisnes negros" que então a criaram para se tornar uma delas.

Black Swan inicialmente apareceu na terra 616 com ajuda do Eden Fesi (Mainfold) do universo TRN266 que estava em incursão com o universo 616, ela o enganou a destruir a própria terra para salvar ambos universos.

Ela então foi capturada pelo Illuminati onde ela começou a educa-los sobre a situação das incursões, eventualmente outra incursão começou a ocorrer mais precisamente em Latveria que também estava sendo invadida pelos "Mapeadores", assim ela auxiliou os Illuminati a destruir a terra condenada que em breve se chocaria com a terra do 616, após isso ela foi novamente presa.

Pós Infinity:

Após a vitória contra os construtores, a Cisne Negro avisa que existem ameaças mais perigosas, onde ela instruiu os Illuminati a criarem uma maquina capaz de observar outras realidades e ver como essas outras realidades estão lidando com as incursões, entretanto após observarem o passado da própria Cisne Negro ela foi considerada perigosa demais e novamente encarcerada.

Novos Vingadores 24:

Ela se une ao Cabal do Namor após os Illuminati terem perdido a motivação para parar as incursões depois que cometeram genocídio destruindo outra terra, assim ao longo que os Illuminati estavam dispostos a deixar ambos universos morrerem, o Cabal destruiu a outra terra acabar com a recente incursão.

A Cisne Negro tem raios ópticos, super força (capaz de quebrar uma barreira capaz de segurar um arauto do Galactus), telepatia e capacidade voar, além de um dispositivo em seus olhos que permite detectar incursões antes de acontecerem.


EX Nihilo:



Ex Nihilo é um "Jardineiro", raça criada pelos "Construtores", que viaja pelos cosmos em conjunto com a sua irmã Drussila uma "Abismo" e um "Aleph", EX Nihilo tem a missão de dar vida aos mundos que o Aleph julga valiosos.

Depois de chegar em Marte, eles terra transformam o planeta vermelho, criando uma atmosfera e vegetação, evoluindo rapidamente o planeta na esperança de criar uma versão perfeita da humanidade, ele atira uma bomba de evolução para acelerar a evolução da raça humana, afetando quase 2 milhões de humanos, os Vingadores então mandam uma equipe para responder a ameaça, após derrotarem os heróis, ele retorna o Capitão América de volta para terra como uma mensagem para humanidade.

Caso Ex Nihilo fracassa-se em uma sua missão, o "Aleph" o forçaria a destruir a terra por ser um mundo imperfeito, uma nova equipe formada pelo capitão América chegou no planeta logo após a criação do primeiro humano "perfeito" do Ex Nihilo, eles enfrentaram os vingadores até noticiaram a presença do "Capitão Universo" e reconhecendo o poder do mesmo acima de sua compreensão assim entendendo que deveriam obedece-lo, o "Capitão Universo" então ordena que eles parem sua cruzada de transformar mundos perfeitos ou destruir mundos imperfeitos, todavia o "Aleph" que tem a função de destruir mundos planeja destruir a terra e resiste, apenas para ser derrotado, assim os Vingadores estabelecem que Ex Nihilo pode continuar terra transformando e evoluindo marte desde que não influencie na terra.

Por fim, aconselhado pelo capitão universo, Ex Nihilo é recrutado para ajudar os Vingadores a enfrentarem os construtores.


Mascara Noturna/Nightmask (Adão/Adam):

(Nota, não confundir com Keith Remsen, o Mascara Noturna do "novo universo"/terra 148611).




Primeiro humanoide criado pelo EX Nihilo todavia ao sair de seu casulo ele se comunicava em "código de maquina dos construtores" o que fez com que inicialmente EX Nihilo e sua irmã acreditassem que havia algo de errado, após ter entrado em custodia dos Vingadores, eles não conseguiram traduzir a sua linguagem, só a nova capitã universo foi capaz de traduzir a sua linguagem e descobrir que seu nome era "Mascara Noturna" e que ele anunciava que o "Evento Branco" estava chegando na terra.

Mascara Noturna tem a capacidade de Techno-Comunicação, ou seja a capacidade de controlar e alterar maquinas e de certa forma se comunicando com elas como se as mesmas fossem conscientes, todavia a natureza dessa habilidade (psíquica, física, cósmica, ou outra forma de poder) é desconhecida, ele também pode disparar rajadas de força e criar portais que podem viajar instantemente pelo cosmos, possivelmente até por diferentes universos.


Marca das Estrelas/Starbrand (Kevin Connor):

(Nota, não confundir com Kenneth Connel, o Marca das Estrelas do "novo universo"/terra 148611).



Um colegial normal que quando uma estranha anomalia afetou o "Superfluxo" da terra 616, ganhou o poder da "Marca das Estrelas" durante o "Evento Branco", sua transformação aniquilou completamente o seu colégio.

Por fim, aconselhado pelo capitão universo, Marca das Estrelas é recrutado para ajudar os Vingadores a enfrentarem os construtores.


Capitã Universo/Captain Universe (Tamara Devoux):

(Nota, já existiram outros capitão universo anteriormente, para a origem do mesmo ler sobre a "Eternidade" no guia de personagens do Multiverso):



Uma mulher que havia sofrido amnésia depois de um acidente de carro, recebeu o poder da "Força Enigma" assim se transformando na nova Capitã Universo, se unindo aos vingadores para ajudar a manter o equilíbrio do universo, sua primeira missão em conjunto aos vingadores foi impedir que EX Nihilo, sua irmã e o Aleph continuassem terra transformando a terra, ao se aproximar deles, ambos EX Nihilo e sua irmã a reconhecerem como sua deusa e manifestação física do universo, concordando com seus termos, todavia o Aleph planejava continuar com seu plano e atacou, apenas para cinzas com apenas um toque da Capitã Universo.

Durante uma sessão de terapia com Shang-Chi, recente membro dos Vingadores, ela descobriu que após o acidente de carro ela ficou em coma por 10 anos e sua filha teve um destino desconhecido, assim também descobrindo que o motivo pelo qual o universo resolveu se tornar consciente foi porque ele esta quebrado e morrendo e a escolheu como nova Capitã Universo porque igualmente ela estava quebrada e morrendo, ao encontrar o Adão, ela foi capaz de traduzir a sua linguagem e descobrir sobre seu nome "Mascara Noturna" e que o "evento branco" estava chegando na terra.


O poder do capitão Universo varia de acordo com o seu hospedeiro, provavelmente de acordo com o tamanho de sua missão, normalmente o "Uni-Poder" também melhora os poderes anteriores de seus hospedeiros, além da "Uni Visão" que permite ver as coisas em níveis subatômicos a grandes distancias e manipulação de energia e matéria.


Spoiler Infinity:

Ela é capturada e forçada a entrar em um estado de coma pelas forças inimigas dos construtores, depois que os Vingadores também capturados se libertaram, os "jardineiros" rebeldes usaram seus poderes para acorda-la, assim ela chegou no cargueiro inimigo comandante e começou a derrotar os construtores, que ordenaram para que os Aleph se auto destruíssem já que a maré da batalha havia se virado contra eles.

3.2 - Raças/Organizações/Grupos:

Construtores:



É dito que são a raça mais antiga do universo, como se consideravam perfeitos eles moldaram o caminho para expansão do universo, onde eles criaram "sistemas" para controlar a estrutura do tempo e espaço, dividindo essa função em 5 raças construidas por eles: Alephs, Jardineiros, Curadores, Zeladores e Abismos.

Existem 2 tipos de construtores, criadores e engenheiros.

Spoiler Infinity, novos vingadores 12 e vingadores 21 (ler depois de Infinity):

Quando EX Nihilo, um Jardineiro, tentou fazer da terra consciente, suas próprias criações catalogaram o planeta como um "fracasso" depois que o local (onde o Ex Nihilo atirou a bomba de evolução na terra) designado a reparar o planeta foi incapaz de para-lo de experimentar incursões, enviando um sinal para os construtores, que então partiram em rumo da terra e assim salvar o universo (pois como já foi dito anteriormente, destruindo uma das terras de um dos universos acaba a incursão entre os dois universos), destruindo e conquistando outros planetas que estivessem em seu caminho.

O conselho galático em conjunto com os vingadores conseguiu se opor aos construtores, todavia foi quando o capitão universo chegou e começou a derrotar os construtores, que os mesmos ordenaram os Alephs a se auto-destruírem com qualquer coisa que estivesse junto deles, pois estavam agora em desvantagem.

Eles vivem no "Superfluxo", e se espalharam para torno de 5000 universos diferentes, entretanto como o "Superfluxo" entrou em colapso, isso fez com que eles ficassem confinados nessas terras pois sua tecnologia era focada demais em viajar utilizando desse meio.

Alephs:



Raça robótica criada pelos construtores com a função de destruir espécies que divirjam da visão deles do universo perfeito, um Aleph carrega consigo dois ovos, quando ele encontra um planeta que julga ter valor, esses ovos crescem em um Jardineiro e em um Abismo para que realizem suas funções.

Jardineiros:



Raça criada pelos construtores com função de dar forma ao universo, um Jardineiro tem função de dar vida a um planeta que um Aleph julgou valioso e é sempre acompanhado por um abismo que tem missão de julgar o seu trabalho.

Spoilers vingadores 20,21 e Infinity:
Depois da criação de uma estrutura universal e misteriosa morte de quase todos os abismos, os jardineiros foram chamados de volta pelos construtores e proibidos de dar vida a outros planetas, assim eles foram demovidos a apenas servos de seus criadores.
Ressentidos por terem perdido a sua função e se tornados servos, eles ajudaram Ex Nihilo a acordar a capitã universo e tornar a maré do confronto a favor dos Vingadores, após o termino do conflito eles retornaram a sua função de crescer vida em mundos.

Abismos:



Raça criada pelos construtores com função de dar forma ao universo, um Abismo tem função de julgar se o mundo criado pelo Jardineiro é consistente com a visão dos Construtores.

Spoilers vingadores 20,21 e Infinity:
É revelado que todos os Abismo com exceção de uma morreram misteriosamente quando a nova estrutura universal foi criada.

Mapeadores:



Os Mapeadores viajam elo multiverso utilizando de incursões para passar de terra para terra, arrancando esses planetas de todos os materiais utilizáveis até mesmo de micróbios do solo e de elementos em seu núcleo, um processo que dura semanas.

Quando uma incursão ocorre, os "Sidera Maris" (uma hierarquia inferior de Mapeadores) ou construtores de pontes, são enviados para a nova terra para segurar a zona de incursão, a terra antiga de qual eles vem é um mundo morto completamente desprovido de todos os materiais utilizáveis, esse mundo antigo também é propositalmente desestabilizado, perto de uma hora da incursão, um fragmento do planeta antigo é arremessado na nova terra, assim iniciando a destruição da terra morta e o fragmento serve como um marcador para que os Mapeadores tenham conhecimento dessa terra e sigam em seu rumo (de qualquer outra terra do multiverso), assim deixando os Sidera Maris na nova terra, esperando pela incursão e impedindo que outros detonem a terra antes que um marcador seja colocado.

Na terra 616, eles foram primariamente vistos quando houve um ponto de incursão em Latveria, enquanto Doom e seu "filho" Kristoff os enfrentarem, os Illuminati então detonaram a a terra morta antes que a incursão ocorre-se.

spoiler Novos vingadores 14 e vingadores 28, pós Infinity:
Na terra 2319 eles encontraram uma grande densidade de super humanos, mas o "problema" foi resolvido destruído os possuidores do gene X.
O Illuminati desse mundo tentou enfrenta-los, mas com exceção de Doom todos foram aniquilados, que por sua vez destruiu um dos Mapeadores, essa terra foi observada pelo Illuminati da terra 616 com sua maquina de observar outros universos.
Na terra 4290001, também conhecida apenas como Egito, a "Grande Sociedade" desse planeta repeliu os Sidera Maris e destruiu o seu mundo, mas ainda assim deixando um marcador na terra permitindo a chegada dos Mapeadores, especificamente 4 Mapeadores, mas que igualmente foram destruídos pela "Grande Sociedade".

Spoiler Avengers World:
Os Adaptoides da AIM criados com função de explorar o Multiverso, encontram uma base dos Mapeadores e tomam sua forma, talvez implicando que originalmente os Mapeadores são Adaptoides exploradores da AIM de outros universos.

Sidera Maris:



Hierarquia inferior de mapeadores, utilizando especificamente de incursões para viajarem para outras terras, eles tem função de atacar as criaturas das infinitas terras, plantar um marcador no planeta para que os Mapeadores possam encontrar esse universo pouco antes do momento de sua incursão, destruir o mundo morto pelos mapeadores e por fim proteger a nova terra até que a mesma entre em incursão com outra terra.

Adaptoides:


spoiler mundo dos vingadores e vingadores 26, pós infinity:

Time de Adaptoides, criado pela AIM de amostras dos Vingadores após a derrota dos mesmos por uma entidade desconhecida, o primeiro tipo de Adaptoide, tem como objetivo explorar o Multiverso.
Eles foram usados para enfrentar os Vingadores de uma Terra alternativa e leva-los de volta para a ilha da AIM, todavia durante o combate 2 foram destruídos e após um dos Adaptoides mostrar um comportamento rebelde matando o homem formiga (de outra terra) eles foram ordenados a abandonar a missão e retornar para a ilha, enquanto estavam em sua área de contenção, eles começaram a demonstrar sinais de consciência própria enquanto mudavam de forma, assim eles partem para explorar o Multiverso e o vazio deixado quando universos são destruídos durante incursões, encontrando uma base dos Mapeadores, assumindo sua forma e se unindo aos mesmos (talvez deixando a entender que originalmente os mapeadores eram Adaptoides da AIM de outros universos).

Saderdotes sombrios/Black Priests:



Seres poderosos de natureza ainda desconhecida, responsáveis pela destruição da terra da Cisne Negro.

Spoiler novos vingadores 13 (pós Infinity):

Eles foram observados pelos Illuminati da terra 616 destruindo os Illuminati da terra 23099 e consequentemente essa terra, durante esse processo foi possível observar que:

- Eles são capaz de levitação.

- Eles não possuem uma só mente mas sim dezenas de milhares tornando-os praticamente imunes a telepatia.

- Eles são capazes de percepção multiversal, foram capazes de sentir que estavam sendo observados por um "espelho" (a maquina de observar outros universos do Illuminati) mas não foram capazes de identificar quem estava observando e implicaram que em instâncias anteriores haviam sido observados por "mapeadores" e "reis de marfim".

- Reorganização de matéria, tornando-os praticamente invencíveis.

- Capazes de matar criaturas em diferentes formas apenas recitando certas palavras, apesar de que é dito que algumas criaturas são capazes de sobreviver a esse poder desconhecido.

- Raios de energia, pyrokinesia, desistengração orgânica e outros poderes menores.

Reis de marfim/Ivory Kings:

Seres ainda desconhecidos, um deles forneceu uma "grande chave" que garante acesso a "biblioteca dos mundos" para a "Cisne negro", aparentemente encarados pelos sacerdotes negros como uma ameaça.

A.I.M



A Organização terrorista de super cientistas, recentemente ganhou legitimidade, criando um governo internacionalmente reconhecido pelo governo de Barbuda, agora chamada de ilha da AIM, assim ganhando imunidade diplomática e capacidade de crescerem mais.

spoiler Avengers World:

Com uma maquina do tempo, eles ganharam acesso a tecnologia futurista de suas contrapartes do futuro, que usaram para transformar a A.I.M em um império tecnologicamente avançado, eles conseguiram provocar os vingadores e culpa-los por uma explosão que matou 74 pessoas do conflito de adaptoides copiando Forson e o Homem de Ferro, todavia seus planos de crescimento foram prejudicados quando os Vingadores do futuro copiaram e destruíram os dados da A.I.M.

Eles também criaram adaptoides para explorar o multiverso para então roubarem tecnologias de outros universos.




4- Resumo da historia:


4.1 Vingadores:
Ex Nihilo começa a terra transformar Marte, enquanto isso Tony e Stark contemplam os dias de um passado distante onde uma equipe pequena dos vingadores era suficiente mas com a situação escalando desde que o Ciclope se voltou contra a humanidade, eles precisam aumentar as suas forças assim recrutando novamente uma nova equipe dos vingadores, com Thor, Gavião Arqueiro, Viúva negra, Hulk, Wolverine, Homem Aranha, Shang Chi, Míssil, Mancha Solar, Manifold, Mulher Aranha e Capitã Marvel.

Um mês depois, EX Nihilo então envia varias "bombas de origem", cada uma com um propósito diferente, para a Terra com a intenção de acelerar a evolução da Terra e transforma-lo em um mundo "perfeito", em conjunto com a sua irmã Abismo, que acha que a única forma de arrumar a terra é pela destruição e com o Androide "Aleph" que vai decidir o destino final da terra.

Imediatamente os vingadores formam uma equipe de resposta, com seu time principal (Capitão, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Gavião e Viuva) e partem para Marte onde para discutir e combates EX Nihilo, Hulk acaba sendo controlada pela Abismo e parte para cima do Thor, enquanto EX Nihilo lida com os outros vingadores, com exceção do Capitão que enfrenta o Aleph, por fim eles são todos derrotados e o capitão esta prestes a morrer nas mãos do Aleph, quando EX Nihilo resolve envia-lo de volta a Terra como uma forma de avisar a humanidade de sua iminente derrota, 3 dias depois o Capitão acorda e reúne os Vingadores restantes.

Em Marte, Abismo observa o Thor e compreende que o mesmo é diferente das outras criaturas que ali estão, por fim entendendo que o mesmo é um "deus", o que faz EX Nihilo questiona-lo sobre sua origem e por sua vez contar a sua própria origem, mais especificamente sobre os "Construtores", uma raça anciã que existe desde os primórdios do universo e que endeusava o próprio universo, antes de abandonar esse principio, assim partindo para criar "sistemas" capazes de moldar o universo de acordo com a sua visão de perfeição, assim criando os "Alephs" que aniquilam planetas desmerecedores e buscam por planetas merecedores de evolução, ao encontrar um planeta ele lança duas sementes que dão vida a um Jardineiro e um Abismo, "Jardineiros" cultivam a vida em planetas com potencial para realizar essa visão, e "Abismos" julgam se essas planetas cultivados pelos "Jardineiros" são consistentes com a visão dos "Construtores", por fim o Aleph realiza esse julgamento se necessário.

Na terra, o Capitão e o Falcão observam pelos satelites do Stark que meteoros estão se chocando com a terra, gerando criaturas e terra formando o planeta, assim sem tempo para atualizar outra Nave para que possam viajar até Marte, ele entram em contato com Manifold que tem o poder de criar portais, todavia até então ele nunca havia criado um portal tão distante assim... todavia eles estão sem tempo, outros membros recrutados foram Falcão, Esmagadora, Hyperion e a nova Capitã Universo.

A equipe de resgate chega em Marte em tempo de ver a ultima criação de EX Nihilo, chamado Adão, o primeiro de uma raça humana superior para a nova terra que ele vai refazer, todavia Adão se liberta sozinho e começa a falar em código dos construtores, algo que EX Nihilo diz não ter sido planejado e o fascina, só para então ser atingido pelos lasers de Hyperion, enquanto o Hulk ainda controlado parte para cima do Hyperion, enquanto a Abismo liberta outras formas de vida que estavam sendo cultivadas para lutar, assim enquanto os novos vingadores lidam com as ameaças, o Aranha e o Wolverine libertam os outros vingadores, assim permitindo que o Thor livre o Hulk do controle mental da Abismo, equilibrando o combate.

Eventualmente a nova Capitã Universo se controla e pede por trégua de ambas as partes, a sua aparição faz com que ambos EX Nihilo e a Abismo a reconheçam como a entidade que representa o universo e se curvam em reverencia, ao longo que a mesma diz para eles não mais destruírem ou modificarem planetas habitados, todavia o androide Aleph se recusa e continua com a intenção de destruir a terra e parte para ataca-la, só para ser vaporizado pela mesma, assim por fim os vingadores decidem que EX Nhilo pode continuar terra transformando Marte desde que não interfira com a terra ou outros planetas, antes de partir, EX Nihilo pergunta ao Capitão porque ele acha que depois de tantos planetas destruídos, a Capitã Universo apareceu para salvar a terra, o Capitão então respondendo que é porque é um "mundo de vingadores", por fim levando junto deles Adão para Terra, pois de acordo com eles como é humano, deveria ficar com os humanos.

5 regiões na terra onde as "bombas de origem" do EX Nihilo foram enviadas foram contidas, todavia Hyperion descobre uma nova na "Terra Selvagem", desse ponto em diante ao longo que os vingadores partem para a "Terra Selvagem" é revelada a origem do Hyperion, ele não é originalmente do universo 616, mas sim de outro universo onde ele foi enviado a uma Terra paralela de um mundo em ruínas para então ser criado com valores humanos... por fim um misterioso evento (mais tarde referenciado como Incursão) fez com a Terra de Hyperion se choca-se com a terra de outro universo e ambos universos destruídos... todavia o Hyperion sobreviveu e foi puxado para a Terra do universo 616 pela AIM, onde foi capturado e preso em um local sem sol que é a origem de seus poderes, até o mesmo ser salvo pelos Vingadores.

Enquanto isso na Terra selvagem, os Vingadores descobrem um time da AIM no local da "bomba de origem", um dos membros da AIM foi injetado por seus colegas com um material da "bomba de origem", assim se tornando um monstro que ataca seus companheiros, sendo eventualmente derrotado pelos Vingadores do local, assim a "bomba de origem" choca e de dentro dela saem crianças estranhas que se apegam ao Hyperion, ao longo que o time da AIM é retirado da terra Selvagem e a Capitã Marvel avisa ao Capitão que a ultima região da "bomba de origem" esta segura... a AIM encontra uma sétima região da...

Os Shi´ar então enviam um sinal avisando que estão sendo atacados, por um flashback é então revelada a origem da Esmagadora, onde os fragmentos do óculos do antigo Esmagador que foi assassinado caíram na terra e foram encontrados pela Izzy, que ao colocar os óculos ganhou seus poderes e viajou por um portal até ao mundo dos Shi´ar onde ela ganha o titulo de Sub-Guardiã, abaixo dos Super-Guardiões da Guarda Imperial , assim os Vingadores ajudam os Shi´ar e a Izzy é promovida para Super Guardiã.

Enquanto o Tony tenta decifrar a linguagem dos Construtores falada pelo Adão (que mudou seu nome para Blackveil), é revelado que quem invadiu os Shi´ar não estava realmente invadindo mas sim fugindo...

Enquanto Shang Chi ajuda a Capitã Universo a relembrar o seu passado de sua hospedeira, a Capitã Universo revela que a Tamara foi escolhida, é revelado que ela esteve em coma após um acidente de carro e sua filha está desaparecida, por fim revelando que ela foi escolhida porque ela estava morrendo, da mesma forma que o universo está morrendo.

Por fim a Capitã Universo consegue revelar o que o Blackveil estava dizendo... o sistema está quebrado e o "Evento Branco" (o mesmo do Novo Universo) está chegando...
No "Superfluxo" do universo 7109 a estação de comunicação é destruída, no Nexus de todos os "Superfluxos" onde uma estação monitora todos os diferentes universos, um androide informa o "Construtor" responsável que vários estações estão indo offline, antes de sua própria estação ser destruída, ele informa com que todas as estações atirem, assim a estação do 616 é salva...

Esse é o "Evento Branco", Mascara Noturna (Blackveil, Adão) fortalecido pelo evento remodela maquinas do Stark com intenção de encontrar outros seres fortalecidos pelo mesmo, um "Evento Branco" ocorre quando um mundo esta prestes a ascender em escala universal, gerando "pastores" para ajudar nessa transição... todavia como o Universo esta morrendo... como o sistema do Superfluxo foi destruído... esse não foi um "Evento Branco" normal.

Assim o Mascara Noturna e os Vingadores partem para investigar o local onde evento aconteceu na terra, encontrando Kevin Connor, o novo "Marca das Estrelas" que acidentalmente massacrou o seu colégio durante o evento, ao ganhar consciência o garoto se assusta com todos os corpos ao seu redor, o Capitão tenta acalma-lo mas a Capitã Universo informa que ele foi responsável pela morte de mais de 3000 pessoas, o que obviamente faz o mesmo se descontrolar completamente e começar a usar o seu poder descontroladamente, a situação vai escalando e os Vingadores estão prestes a dar um golpe fatal em Kevin para impedir que o mesmo acidentalmente mate mais, todavia são impedidos pelo Mascara Noturna que, assim teleportando ele mesmo e o Kevin para o "Superfluxo" onde ele explica sobre a ascensão, mas como o sistema foi destruído eles provavelmente serão os únicos a aparecerem, então partem para Marte buscando aconselhamento de EX Nihilo que explica a natureza do "evento branco".

Ex Nihilo revela que o "Evento Branco" não é responsabilidade do sistema ou dos Arautos, mas sim responsabilidade do mesmo que estava insatisfeito com a forma padrão de evoluir um planeta e criou um sistema diferente quando enviou as "bombas de origem" para a Terra, sua intenção não era só evoluir os seres mas sim a própria terra tornando-a consciente, cada uma das setes bombas tinha uma característica necessária para evoluir uma espécie, "consciência própria", "auto sustentação", "auto reparação", "reprodução", comunicação", "evolução" e "defesa própria", avisando que não tem forma de impedir esse processo sem destrui-lo.

Assim o Marca das Estrelas e Mascara Noturna viajam para a Croatia, região onde caiu a "bomba de origem" de "consciência própria" onde encontram estranhas criaturas que estavam formando uma estrutura cerebral, o cérebro tentou absorver o Mascara Noturna, mas foi acidentalmente destruído pelo Marca das Estrelas, assim "matando" a potencial consciência da terra, logo os Vingadores chegam e um novo confronto toma parte, até o Marca das Estrelas se render, sem opções os Vingadores decidiram que a melhor decisão era deixar o Marca das Estrelas fora da terra na esfera de Dyson construida pelo Tony Stark próxima ao Sol em companhia do Mascara Noturna.
As crianças perfeitas, sem necessidade de comer, beber, respirar, etc... nascidas da "bomba de origem" de "auto sustentação" do EX Nihilo lançada na Terra Selvagem estavam sobre os cuidados dos Vingadores , mais especificamente da Capitã Universo e do Hyperion, todavia elas são sequestradas pelo grande evolucionário que tem seus próprios planos para esse novo tipo de humano perfeito.

Assim com ajuda do Garokk o homem petrificado, eles partem para encontrar as crianças sequestradas, enquanto Thor e o resto dos vingadores lidam com o androide Terminus, Hyperion conversa com o grande evolucionário sobre a natureza das crianças, revelando que ele conseguiu utilizar a energia infinita das crianças e utiliza-las como baterias para o Terminus, assim Hyperion consegue resgatar as crianças de dentro do Terminus antes que fossem acidentalmente aniquiladas pelo Thor.

Na Índia, local onde caiu a "bomba de origem" de "reparo proprio", gigantes de pedra constroem um monolito de pedra na superfície da terra, todavia falham em liga-lo, assim denominando a terra como terminal, na Australia, local onde caiu a "bomba de origem" de "comunicação", insetos gigantes constroem uma antena gigante, mas igualmente falham em liga-la, denominando a terra como terminal.

Na estação de observação da SHIELD, Cap e Bruce Banner monitoram um problema global, a cada 6 minutos um sinal enviado derruba a maioria das redes de energia da terra, enquanto eles tentam descobrir de onde vem o sinal, outros vingadores lidam com as consequências, como satelites, naves e reatores nucleares sem energia, por fim a capitã universo revela que o sinal vem de um dos locais de onde uma "bomba de origem" caiu.

Os insetos gigantes conseguem entrar em contato com os gigantes de rocha que se teleportam para o local dos mesmos, enquanto isso os vingadores identificam essa região como um dos locais responsáveis pelos sinais, um combate se inicia, enquanto isso a "bomba de origem" roubada pela AIM e agora localizada na "ilha da AIM" começa a chocar, ao longo que o combate continua, é demonstrado que um desses sinais saiu da terra para os confins do universo e foi recebido por um Aleph, durante o combate a Capitã Universo aparece, não para ajudar na luta, mas para pegar Manifold e partir para um local desconhecido no espaço, o próprio Manifold fica confuso porque os poderes dele normalmente permitem ele saber para onde foi levado, por fim com a capitão Universo falando que esse é o local onde o fim começa, onde os guardiões serão os primeiros a subirem e os primeiros a caírem.

Enquanto isso, uma dúzia de naves espaciais entram na orbita da terra, Abigail líder da SWORD envia um raio de seu quartel Orbital para parar todas as naves, com exceção de um nave Skrull que conseguiu invadir a terra, por fim a criatura que nasceu da "bomba de origem" roubada pela AIM finalmente se libertou e acabou com tudo ao seu redor, Bruce Banner então avisa que algo grande se aproxima, um androide gigantesco.

Na Australia, o androide gigantesco finalmente chega, derrotando todos os vingadores com facilidade, com exceção de Thor e Hyperion que exigiram mais esforço, Superia e sua equipe da AIM chegam no local e conseguem capturar o Androide utilizando da mesma maquina que haviam utilizado para prender o Hyperion, também coletando DNA dos vingadores derrotados para outro projeto... Manifold então retorna de sua viagem com a Capitã Universo e teleporta os membros da AIM para locais aleatórios do mundo.

Mais tarde a Capitã Universo avisa que uma grande ameaça se aproxima da terra, assim o Capitão parte para recrutar mais membros para os vingadores, EX Nihilo, Abismo, Mascara Noturna e Marca das Estrelas...


4.2 Novos Vingadores:
Em Wakanda uma misteriosa barreira é encontrada, ao investigar o fato estranho o Pantera Negra descobre que essa barreira é na realidade uma ilusão, por trás dessa ilusão um céu escuro com uma segunda Terra se aproximando, dessa Terra viajam para Wakanda 6 pessoas...

Uma mulher que diz ser um Cisne negro, uma versão alternativa do Manifold e mais 4 armados, ela avisa ao Tchalla que o evento no céu não é responsabilidade dela mas que ela chegou para destruir um mundo, então ela ordena que seus guardas matem o Pantera.

Enquanto o Pantera lida com os guardas, a Cisne Negro pega um dispositivo das mãos do Manifold alternativo perguntando se ele pode pagar a oferenda, ao recusar ela o mata com uma rajada de seus olhos, direcionando o dispositivo ao mundo acima, o Pantera chega a tempo de ataca-la e derruba-la, todavia a Terra acima foi destruída e tudo aparentemente volta ao normal.

No próximo dia... o Illuminati chega em Wakanda... Homem de Ferro, Capitão America, Namor, Reed Richards, Doutor estranho e Raio Negro... 3 horas antes do encontro de todos os Illuminati em Necropolis em Wakanda, Reed Richards interroga a Cisne Negro em sua cela, enquanto ela diz que faz somente o que é necessário, ela implica que a destruição da outra Terra foi uma oferenda ao "grande destruidor" de acordo com as demandas de outra força que ela chama de "A roda", 1 hora antes do encontro o Pantera Negra confronta o Namor em uma conversa tensa, avisando que no termino dessa crise, vai mata-lo.

Ao longo que a reunião dos Illuminati se inicia, Reed Richards explica o que conseguiu tirar da Cisne Negro, o universo é um multiverso de infinitas realidades entre o seu fim e inicio, todavia em algum lugar do Multiverso um universo teve uma morte prematura com a sua Terra sendo o inicio do fim, o que causou o Multiverso a se contrair e colidir universos, ao longo que os universos se colidem as suas terras entram em contato, assim destruindo ambos universos, o que por sua vez faz o multiverso contrair ainda mais, gerando um efeito em cadeia.

Em compensação, se uma das terras for destruída, ambos os universos são salvos e o Multiverso não se contrai, que foi o que o Tchalla viu no dia anterior.

Tony Stark diz que nenhuma opção deveria ser ignorada mas é interrompido pelo Steve que diz para nunca cruzarem a linha do "mal necessário", por fim o Illuminati decide que devem reunir a manopla do Infinito para lidar com a situação, enquanto uma parte do time desenvolve um sistema que avise sobre novas incursões, ao longo disso é demonstrado versões alternativas do Illuminati lidando com incursões e perdendo.

Tchalla e Reed conversam sobre a natureza do problema, especulando se é um evento comum do Multiverso ou se foi proposital... Reed então diz que até mesmo destruir outra Terra deveria estar dentro de suas opções.

Em Nova York, Fera visita o apartamento do falecido professor Xavier, encontrando um bilhete com a mensagem "lembre", assim apertando uma gatilho mental para que o mesmo lembre da vez que o Xavier lhe contou sobre a joia do infinito da mente e do Illuminati, depois de pegar a joia ele é encontrado pelos membros do Illuminati que lhe transportam para Wakanda, onde um dispositivo é colocado em sua mão para lhe avisar da situação dos Illuminati e de futuras incursões.

Reed então novamente tenta sugar mais informações da Cisne Negro, ele revela o seu plano de usar as joias do infinito, ela elogia o plano mas diz que só vai ganhar tempo porque as joias só funcionam em seu universo nativo, por fim ela diz que tem pena dele por ele achar que tem algo a dizer em como tudo vai terminar...

4 dias depois a Cisne Negro sente a chegada do "grande destruidor" e que uma nova incursão vai ocorrer, o Illuminati viaja para Gilgit-Baltistan no Pakistão, usando as joias eles formam a manopla do Infinito, o que chama atenção do Vigia, Galactus e Thanos, é decidido então que o Capitão América deva usar a manopla do infinito, dessa vez para empurrar a outra Terra para longe, todavia ao faze-lo... as joias, com exceção da joia do tempo que sumiu, são destruídas.

Em uma nova reunião dos Illuminati, o Steve mantém fortemente os seus princípios de que eles devem buscar opções que não destruam nenhuma das Terras, enquanto os outros membros buscam argumentos contrários, ele avisa que se construirem uma maquina capaz de destruir mundos, logo a discussão vai evoluir para se deveriam construi-la, para se deveriam usa-la e por fim seria decidido que seria o menor de 2 malés destruir uma das Terras.

Assim os Illuminati decidem sem consentimento apagar as memorias do capitão e expulsa-lo dos Illuminati.


Enquanto os Illuminati fazem engenharia reversa no dispositivo que a Cisne Negro usou para destruir outra Terra, o Tony revela os seus projetores que permitem que os membros do Illuminati se projetem em uma base escondida do outro lado do Sol em conjunto com a Esfere de Dylon que o mesmo construiu com a ajuda dos Shiar, enquanto isso o Doutor Estranho pesquisa magias negras de grande poder que poderiam ser úteis a sua causa, para então ser interrompido pelo sinal de uma nova incursão nas ilhas Ellis em Nova York.

Tchalla e Reed falam sobre um dispositivo capaz de por um canhão de vibranium usar a energia do Nulficador Nulo para destruir a outra Terra, por fim eles decidem primariamente procurar pelas joias infinitas do outro universo na outra Terra para ver se conseguem ganhar mais tempo, se não conseguirem em 4 horas eles pedem ao Doutor Estranho que destrua a outra Terra.

Todavia eles são interrompidos pela chegada de Galactus na outra Terra, o que resolveria o problema ao longo que ela seria consumida, todavia eles não querem deixar as pessoas da outra Terra morrerem, mas são novamente interrompidos pela chegada do araldo do Galactus desse universo, Terrax que avisa que destruindo essa Terra o seu universo vai ser salvo e que eventualmente o mesmo vai acontecer com a Terra dos Illuminati, mesmo assim os Illuminati saem em seu confronto...

Uma semana depois... os Illuminati chegam a Cisne Negro para pedir ajudar como a mesmo havia previsto, todavia ela diz que vai ter um preço, um flashback demonstra que um grito do raio negro derrubou o Terrax que foi capturado enquanto o Galactus consumiu a outra Terra...

Ela então conta sua origem, e seu verdadeiro nome Yabbat Ummon Tarru, terceira irmã do príncipe Dadingra, herdeira da cidade perdida e guardiã da "grande chave".

A chave abre o maior tesouro da cidade, um nexus para varias realidades alternativas, uma biblioteca de vários mundos, que não pode ser navegada sem auxilio das grandes donas, uma dia sua Terra sofreu uma incursão e sua Terra, com sua exceção foi massacrada pelos cidadões da outra Terra, assim ela foge para a biblioteca, onde encontra as grandes donas, que avisam que o mundo dela foi um sacrifício para o grande destruidor e que ela poderia se salvar caso se torna-se uma Cisne Negro.

Ela conta que a biblioteca foi destruída e as Cisnes Negros espalhadas, contando que tudo começou com o nascimento do grande destruidor, "Rabum Alal" e que todas as terras são destruídas em seu nome, avisando que as incursões nunca vão parar até que seu mundo seja destruído, revelando ao Fera que inúmeras versões alternativas dele se salvaram evacuando a terra e destruindo-a, o que ela chama de a saída dos covardes, e é que oitava forma de parar uma incursão e que eles vão precisar de um dispositivo mais preciso para prever incursões, como o que ela tem nos olhos que é dessincronizado com o tempo de sua terra nativa para prever as incursões antes de acontecerem, avisando que a próxima incursão chega nos próximos minutos, em Latveria...

Ao chegar em Latveria os Illuminati percebem que o céu esta azul ao invés de vermelho e que a Terra que estaria em colisão com a deles aparentemente já esta completamente morta, uma assustada Cisne Negro explica que essa Terra foi sequestrada pelos Mapeadores, uma raça de androides parasitas que viajam pelo Multiverso utilizando de incursões como forma de transporte entre Terras, assim devorando completamente outras Terras de seus recursos, basicamente quando uma Terra esta prestes a ter uma incursão com uma nova Terra, os Mapeadores colocam um sinalizador nessa nova Terra para que esse novo universo possa ser encontrado por seus membros mais distantes no multiverso, assim em seguida enviando um pedaço da Terra antiga para a Terra nova, quando esse pedaço entra em contato com a terra Nova, eles explodem a Terra antiga assim impedindo que ambos universos sejam destruídos e abrindo caminho para que esse novo universo possa ser invadido, repetindo o ciclo com futuras incursões e novas Terras.

Os Illuminati descobrem que as forças de assaltos dos Mapeadores, os Sidera Maris, já estão em confronto com o Dr.Doom enquanto os mesmos tentam ativar o sinalizador, assim os Illuminati destroem a outra terra morta antes que os Mapeadores tenham acesso sua Terra, por fim sem conhecimento deles Dr.Doom encontrou pedaços da Terra Morta e do Sinalizador dos Mapeadores...

De volta em Necropolis, é decidido que a Cisne Negro deve ser novamente encarcerada, enquanto isso a mesma entra em contato com o Terrax preso ao seu lado... onde ela pergunta se ele sente saudades de encontrar mundos para destruir e que em um futuro próximo onde eles podem se tornar úteis um para o outro...



4.3 INFINITY:


4.4 Mundo dos Vingadores:





doutordoom
 


doraemondigimon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.407
Reações
17.410
Pontos
619
Interessante, mas ainda fico em dúvida com uma coisa (que se torna mais complexa com o tempo)

Como seria a interligação entre o Multiverso Marvel e o Multiverso DC? Geralmente, a Marvel quase não explicava pontos DIRETOS ou interligados ao fator Multiverso. A DC, por outro lado, era extremamente aberto aos fatores de interligação do Multiverso, que praticamente foi extinto devido ao evento Crise nas Infinitas Terras, onde logo depois, começa a surgir a interligação entre os dois universos via especiais "Marvel vs DC" e tendo um ápice na luta entre Novos Titãs e X-Men.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Interessante, mas ainda fico em dúvida com uma coisa (que se torna mais complexa com o tempo)

Como seria a interligação entre o Multiverso Marvel e o Multiverso DC? Geralmente, a Marvel quase não explicava pontos DIRETOS ou interligados ao fator Multiverso. A DC, por outro lado, era extremamente aberto aos fatores de interligação do Multiverso, que praticamente foi extinto devido ao evento Crise nas Infinitas Terras, onde logo depois, começa a surgir a interligação entre os dois universos via especiais "Marvel vs DC" e tendo um ápice na luta entre Novos Titãs e X-Men.
No lado da MARVEL não são canônicos, no lado da DC os crossovers eram canônicos (inclusive a fase do Morrison na liga da Justiça falava bastante sobre invasões de outros multiversos), por muito tempo a manopla do infinito ficou no universo da DC até esse evento começar a ser ignorado também, inclusive curiosamente em uma historia recente (acho que antes dos novos 52) o Guy Gardner encontra a "luva misteriosa" do Krona (que era manopla do infinito).
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Muito... Muito interessante (apesar de muito complicado).

Já de cara gostei de FINALMENTE canonizarem o conceito de voltar no tempo só produzir uma outra realidade alternativa. Conforme afirmei anteriormente, é a única lógica possível em um universo ficcional onde qualquer zé ruela arruma uma máquina do tempo.

Claramente isso leva a questão do viajante do tempo que busca mudar as coisas. Temos que levar em consideração que Kitty Pride ou Bishop, por exemplo, não tinham como ter conhecimento o suficiente para saber se suas ações realmente mudariam o seu presente. Imagino que ter informações precisas em futuros apocalípticos não é uma opção.

Não vou falar sobre o Cable, pois NUNCA entendi qual era o propósito desse demente no presente da Marvel. Obviamente não deve fazer sentido nenhum.

A Era de Ultron não passa de um monte de idéias estapafúrdias executadas por um anti-herói mais burro do que uma porta.

Mas tudo isso leva a uma dúvida minha: A Era do Apocalipse existiu ou é um futuro alternativo? Pela lógica que estamos usando aqui, ela não pode ter existido jamais.

Comentário: Essa história da Illyana no limbo é boa demais, apesar de confusa e contraditória.

Não imaginei que o Tribunal Vivo fosse o mediador de tudo. Pensei que existia um Tribunal Vivo para cada universo. Alias, nunca esquecerei o Tribunal Vivo e outras entidades cósmicas tremendo de medo do Beyonder.

Estou acompanhando os Iluminatti e não entendi a lógica das incursões até hoje. Essa explicação que você postou aí ainda vai sair nas revistas da saga Infinito?


Alias, Infinito começa este mês aqui no Brasil e estou muito interessado (até então, só tivemos o prelúdio). Sério que o Hickman vai tentar amarrar todos esses conceitos de viagens no tempo e universos alternativos? Já estou apaixonado.
 

andreh_bbça

Bam-bam-bam
Mensagens
2.659
Reações
2.083
Pontos
303
Belo tópico Hunter.

Essa semana eu parei pra fazer algumas pesquisas relacionadas aos universos, e aos conjuntos de universos paralelos (multiversos) e vi que é algo que parece ser simples, a princípio, mas que se torna bem complexo de entender em alguns momentos.

Encheram a parada de física moderna :klol

Inclusive, curti bastante uma listagem mais enxuta de universos paralelos da Marvel que encontrei no http://legiaodosherois.virgula.uol.com.br

Terra-231 – Reed Richards mata Namor, Doutor Estranho, Raio Negro e Homem de Ferro na primeira reunião dos Illuminati
Terra-311 (também conhecida como 1602) – Quando o Capitão América da Terra-460 voltou no tempo para 1587 DC da Terra-616, a linha do tempo foi alterada, causando que a era heroica acontecesse no ano de 1602. A linha do tempo foi consertada por Thor e Enrique, com “Rojhaz” voltando ao futuro com Nicolas Fury. A linha do tempo alterada foi preservada como o universo Terra-311 por Uatu e o seu superior.

Terra-615.9 – Realidade alternativa onde Deadpool foi possuído pelo simbionte Venom
Terra-717 – Contêm todas as histórias da quarta série de What If. Lar de um Capitão América que lutou na Guerra Civil Americana; um Demolidor que lutou no Japão Feudal, um Wolverine que esteve envolvido na Proibição de Chicago durante os anos 20, um Namor que foi criado por um pai humano; um Quarteto Fantástico que é ativo na União Soviética e um Thor que é um arauto ativo de Galactus.
Terra-811, também conhecida como Dias de Um Futuro Esquecido – Um futuro alternativo onde mutantes vivem em campos de concentração e os robôs Sentinelas dominam os Estados Unidos. Se separa do universo padrão quando os X Men não conseguem evitar que o Senador Kelly seja assassinado pela Irmandade dos Mutantes.
Terra-1610, também conhecido como Marvel Ultimate: Reinvenção do Universo Marvel para a era moderna.
Terra-2149 também conhecida como Zumbis Marvel: Mundo zumbi; um universo onde o Sentinela (Robert Reynolds) de um universo paralelo já infectado transmitiu o vírus que transformou todos os heróis em zumbis canibais malignos. Ashley J. Williams de Evil Dead e Army of Darkness cruza para este universo na minissérie Zumbis Marvel vs Evil Dead, e brevemente encontra a sua versão da 2149, Ashley G. Williams. Tanto o Novo Quarteto Fantástico da Terra-616 e o Quarteto Fantástico Ultimate da Terra-1610 já visitaram esta realidade.
Terra-3010: Realidade lar de Lady Deadpool. Ela é uma revolucionária em um mundo onde nos EUA os direitos de liberdade das pessoas foram removidos, o que criou um estado fascista liderado pelo General América, a SHIELD e os Sentinelas.
Terra-3490: A Guerra Civil dos super heróis foi evitada devido ao envolvimento romântico entre o Capitão América, Steve Rogers, e a Mulher de Ferro, Natasha Stark. Hank Pym está preso por um crime desconhecido.
Terra-199999: “Universo Cinematográfico Marvel” Homem de Ferro (2008), O Incrível Hulk (2008), Homem de Ferro 2 (2010), Thor (2011), Capitão América: O Primeiro Vingador (2011), Os Vingadores (2012). A frase ‘Universo Cinematográfico Marvel’ na verdade só se refere aos filmes que a própria Marvel produziu, que são os listados acima. Filmes baseados em outras propriedades Marvel que foram feitos por estúdios diferentes não estão incluídos, mas os universos destas séries também têm os seus próprios números.
Terra-TRN208: Onde James Howlett é Governador General do Domínio do Canadá e da Expedição de Sua Majestade a Shangri-La. Ele teve várias aventuras com Hercules, os dois sendo os maiores heróis do seu mundo. Eventualmente os dois tiveram um relacionamento romântico que foi interrompido quando Sua Majestade descobriu sobre os dois, mas depois de um tempo voltaram a trabalhar juntos na X-Treme X-Men para salvar o multiverso das versões malignas de Charles Xavier.

Terra-2081: Universo onde depois de um violento holocausto nuclear apenas o Hulk/Bruce Banner sobreviveu. Neste mundo um Bruce Banner idoso anda pela terra documentando o que aconteceu, eventualmente se transformando no Hulk. Depois de encontrar um lugar da terra onde as baratas gigantes mutantes monstruosas dominavam, o Hulk tenta impedi-las e acaba sendo comido vivo por elas, enquanto o seu corpo tentava se regenerar.
Terra 15: Universo onde o simbionte Carnificina se une Peter Parker e os dois se transformam em um assassino em massa psicótico com um senso se humor parecido com o de Deadpool.











:kjoinha
 


Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Muito... Muito interessante (apesar de muito complicado).

Já de cara gostei de FINALMENTE canonizarem o conceito de voltar no tempo só produzir uma outra realidade alternativa. Conforme afirmei anteriormente, é a única lógica possível em um universo ficcional onde qualquer zé ruela arruma uma máquina do tempo.

Claramente isso leva a questão do viajante do tempo que busca mudar as coisas. Temos que levar em consideração que Kitty Pride ou Bishop, por exemplo, não tinham como ter conhecimento o suficiente para saber se suas ações realmente mudariam o seu presente. Imagino que ter informações precisas em futuros apocalípticos não é uma opção.

Não vou falar sobre o Cable, pois NUNCA entendi qual era o propósito desse demente no presente da Marvel. Obviamente não deve fazer sentido nenhum.

A Era de Ultron não passa de um monte de idéias estapafúrdias executadas por um anti-herói mais burro do que uma porta.

Mas tudo isso leva a uma dúvida minha: A Era do Apocalipse existiu ou é um futuro alternativo? Pela lógica que estamos usando aqui, ela não pode ter existido jamais.

Comentário: Essa história da Illyana no limbo é boa demais, apesar de confusa e contraditória.

Não imaginei que o Tribunal Vivo fosse o mediador de tudo. Pensei que existia um Tribunal Vivo para cada universo. Alias, nunca esquecerei o Tribunal Vivo e outras entidades cósmicas tremendo de medo do Beyonder.

Estou acompanhando os Iluminatti e não entendi a lógica das incursões até hoje. Essa explicação que você postou aí ainda vai sair nas revistas da saga Infinito?


Alias, Infinito começa este mês aqui no Brasil e estou muito interessado (até então, só tivemos o prelúdio). Sério que o Hickman vai tentar amarrar todos esses conceitos de viagens no tempo e universos alternativos? Já estou apaixonado.
Bem... essa é uma questão muito complexa, na maior parte dos casos claramente quem viaja pelo tempo não tem realmente noção das consequências de suas ações, o que não significa que essas ações não tem realmente valor, no final das contas eles acabam dando um futuro melhor para suas versões do passado, mesmo que as versões originais do futuro continuem sofrendo, ou mesmo que o mundo que eles criem seja apenas basicamente outra copia de outro universo que naturalmente já existia.

No caso do lixo do Cable, eu imagino que o objetivo dele seja criar um futuro ideal e não realmente salvar o futuro para o mundo que ele originalmente saiu, o que eu acho engraçado é a surpresa dele em ver que o Stryfe voltou pela centésima vez, afinal toda vez que ele viaja para o passado cria um novo Stryfe.

Sim, não só pelo fato de que personagens da era do Apocalypse viajaram e vivem no universo regular (como o fera sombrio), mas porque constantemente nas historias do X-Men eles retornam para o universo da era do Apocalypse (inclusive tinha uma mini serie própria faz pouco tempo), quando o legião matou o Xavier ele criou esse futuro alternativo (que também era o futuro alternativo ou natural de incontáveis outros universos).

Depois eu vou falar mais sobre as entidades do universo e multiverso, mas Abraxas, Vishanti, multi Eternidade (provavelmente confirma a existência de um multi infinidade e multi vácuo também) e o tribunal vivo são seres acima do multiverso, em teoria a força phoenix existiria também acima do multiverso já que faz parte do omniverso (coleção de todos os multiversos), infinidade, eternidade, vacuo, morte, senhor caos, mestre ordem, pedaços do vishanti, amor, odio, Mephisto, etc... já são abstratos únicos de cada universo mas acima de "deuses espaciais" como Galactus, Celestiais, Ego, deuses anciões, etc... abaixo disso nós temos entidades como o Odin, Surtur, anciões, etc...

O Beyonder é um caso mais complicado de analisar, originalmente ele era similar ao Franklin Richards e basicamente era uma abominação mutante que evoluiu para um nível onde não pode ser mais contido em um único universo, mas depois mexeram na origem dele para ele ser um cubo cósmico defeituoso.


Vai sair nos novos vingadores (não considero spoiler porque é um resumo do que é dito nas primeiras edições que já saíram no Brasil), eu vou entrar em mais detalhes sobre os personagens, motivações, explicações, do que vem acontecendo, nota que infinito segue em sequencia com vingadores e novos vingadores (então tecnicamente são mais que 5 edições).

O Hickman já amarrou (mas é bastante confuso), é o que ele já tinha feito na passagem dele pelo quarteto, essa historia é claramente uma continuação daquela, muitos elementos já tinham sido citados ali.

Mas é uma lista muito grande já que ele introduziu uma mitologia completamente nova (o que a MARVEL precisava urgentemente, provavelmente essa saga dos vingadores dele vai ser a referencia para os próximos 10 ou 15 anos da MARVEL): Cisne negra, Rabum Alal, Construtores (que são catalogados em 2 tipos), Mapeadores, Padres sombrios, Reis de marfim, etc...além de conflitos entre diferentes universos...

O que você tem que entender sobre o que o Hickman vem fazendo é bem simples, novos vingadores contem o tema principal que são as incursões, vingadores serve como uma mecânica para mover a narrativa entre esses diferentes temas citados acima, infinito é considerado o final do primeiro terço dessa historia, mundo dos vingadores vai servir como uma terceira revista complementar que vai tocar em pontos mais específicos da narrativa.

Você não vai entender muita coisa e isso é completamente normal, algumas historias do Hickman só vão fazer sentido depois que você reler depois de 20 ou 30 edições, similar ao que ocorria com o quarteto fantástico dele, é uma historia cuja narrativa é feita justamente com esse propósito.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Então vamos lá...

Aproveitando o gancho do Sentinela e do Homem Molecular no outro tópico:

Achei que nunca existiria alguém tentando amarrar tudo em relação as teorias das entidades cósmicas da Marvel, multiversos e viagens no tempo.

Isso porque percebemos o gigantesco número de inconsistências ao longo dos anos. Fruto de idéias e mais idéias usadas por diferentes escritores.

Começando pelo Beyonder e Homem Molecular. O primeiro o ser mais poderoso que existia no Universo Marvel até mexerem com a origem dele. O Segundo o segundo ser mais poderoso do Universo. Nunca esquecerei a descrição do Homem Molecular para o poder dos dois ao falar com os heróis da Terra: Eu manipulo energia em níveis inimagináveis para vocês e o Beyonder faz isso em níveis inatingíveis por mim.

Difícil imaginar como um ser humano capaz de controlar moléculas orgânicas e inorgânicas pode ser mais poderoso do que entidades como Eternidade, Tribunal Vivo e outros. Talvez ele fosse considerado o mortal mais poderoso, mas isso nunca ficou claro pra mim. Aproveito para lembrar a excelente história do Byrne (sempre ele) onde o Beyonder finalmente tenta se vingar do Doutor Destino e descobre que não pode matá-lo, pois retirou ele do passado para que o vilão participasse das Guerras Secretas originais. Daí, o verdadeiro Doom estava com sua mente abrigada em uma pessoa comum após o corpo dele ter sido desintegrado pelo Terrax. Richards dá uma aula enquanto diz que nem mesmo o Beyonder poderia sobreviver a destruição do próprio fluxo temporal.

Mas enfim, quando Guerras Secretas II termina, o Beyonder deixa de existir e o Homem Molecular perde a maioria dos poderes. Estaria tudo perfeito até intentarem a história do Cubo Cósmico. Beyonder passa a ser uma criatura de poder menor e também um cubo cósmico incompleto. E a explicação para as entidades cósmicas não desafiarem ele antes é que elas simplesmente previram o final do personagem. Desculpa mais esfarrapada que isso impossível quando se lembra que ele simplesmente matou a própria Morte e ameaçou todo o universo.

Felizmente o Bendis arrumou isso tudo em Vingadores Iluminatti. Beyonder foi cogitado como um Inumano, mas no fim da história fica claro que pode simplesmente ser um jogo mental dele. Com isso, a bobagem sobre o Cubo cósmico foi ignorada. Contudo, o problema dos poderes do Homem Molecular permanecem. A idéia dele ter acessado o universo do Beyonder e depois ganhado os poderes com isso é a melhor para explicar seu nível de força. Contudo, isso ainda carece de explicações melhores depois que o Bendis voltou a idéia original.

Bem... Agora lembramos que temos os seres chamados Beyonders. Aparecem no Abismo Infinito estrelado pelo Thanos. Nessa história existe um criador para o Universo 616 que acaba sendo substituído por Thanos.

Imagino que Beyonders deveriam ter alguma relação com o Beyonder. Só não pensaram nisso ainda.

Indo para Mefisto, Odin, Zeus, anciões cósmicos e outros deuses da marvel, lembro que tanto deuses como demônios são descendentes de algumas criaturas nascidas nos primórdios do universo. Não consigo lembrar da história onde li isso, mas fez muito sentido pra mim. Não tem como as mitologias nórdicas, gregas e outras estarem certa sobre a criação do Universo. Mefisto é curioso, pois ele não é senhor sozinho do Inferno. É um dos demônios de lá (provavelmente o maior).

Galactus aparentemente existe em diferentes versões no multiverso. O que é curioso, pois ele é um sobrevivente do universo que existia antes do Big Bang. Ou seja: Como esse universo anterior ao Big Bang se relaciona com o multiverso?

Lembro também de seres que regulavam os Asgardianos: Aqueles que vivem acima e nas sombras. Aparecem na história onde o Loki manipula os X-men. Essas entidades nunca mais voltaram a aparecer.

Por fim, a pergunta final: O que é o Vácuo? Como ele pode ser tão poderoso?

Em suma... Amarrar tudo isso é complicado demais.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Então vamos lá...

Aproveitando o gancho do Sentinela e do Homem Molecular no outro tópico:

Achei que nunca existiria alguém tentando amarrar tudo em relação as teorias das entidades cósmicas da Marvel, multiversos e viagens no tempo.

Isso porque percebemos o gigantesco número de inconsistências ao longo dos anos. Fruto de idéias e mais idéias usadas por diferentes escritores.

Começando pelo Beyonder e Homem Molecular. O primeiro o ser mais poderoso que existia no Universo Marvel até mexerem com a origem dele. O Segundo o segundo ser mais poderoso do Universo. Nunca esquecerei a descrição do Homem Molecular para o poder dos dois ao falar com os heróis da Terra: Eu manipulo energia em níveis inimagináveis para vocês e o Beyonder faz isso em níveis inatingíveis por mim.

Difícil imaginar como um ser humano capaz de controlar moléculas orgânicas e inorgânicas pode ser mais poderoso do que entidades como Eternidade, Tribunal Vivo e outros. Talvez ele fosse considerado o mortal mais poderoso, mas isso nunca ficou claro pra mim. Aproveito para lembrar a excelente história do Byrne (sempre ele) onde o Beyonder finalmente tenta se vingar do Doutor Destino e descobre que não pode matá-lo, pois retirou ele do passado para que o vilão participasse das Guerras Secretas originais. Daí, o verdadeiro Doom estava com sua mente abrigada em uma pessoa comum após o corpo dele ter sido desintegrado pelo Terrax. Richards dá uma aula enquanto diz que nem mesmo o Beyonder poderia sobreviver a destruição do próprio fluxo temporal.

Mas enfim, quando Guerras Secretas II termina, o Beyonder deixa de existir e o Homem Molecular perde a maioria dos poderes. Estaria tudo perfeito até intentarem a história do Cubo Cósmico. Beyonder passa a ser uma criatura de poder menor e também um cubo cósmico incompleto. E a explicação para as entidades cósmicas não desafiarem ele antes é que elas simplesmente previram o final do personagem. Desculpa mais esfarrapada que isso impossível quando se lembra que ele simplesmente matou a própria Morte e ameaçou todo o universo.

Felizmente o Bendis arrumou isso tudo em Vingadores Iluminatti. Beyonder foi cogitado como um Inumano, mas no fim da história fica claro que pode simplesmente ser um jogo mental dele. Com isso, a bobagem sobre o Cubo cósmico foi ignorada. Contudo, o problema dos poderes do Homem Molecular permanecem. A idéia dele ter acessado o universo do Beyonder e depois ganhado os poderes com isso é a melhor para explicar seu nível de força. Contudo, isso ainda carece de explicações melhores depois que o Bendis voltou a idéia original.

Bem... Agora lembramos que temos os seres chamados Beyonders. Aparecem no Abismo Infinito estrelado pelo Thanos. Nessa história existe um criador para o Universo 616 que acaba sendo substituído por Thanos.

Imagino que Beyonders deveriam ter alguma relação com o Beyonder. Só não pensaram nisso ainda.

Indo para Mefisto, Odin, Zeus, anciões cósmicos e outros deuses da marvel, lembro que tanto deuses como demônios são descendentes de algumas criaturas nascidas nos primórdios do universo. Não consigo lembrar da história onde li isso, mas fez muito sentido pra mim. Não tem como as mitologias nórdicas, gregas e outras estarem certa sobre a criação do Universo. Mefisto é curioso, pois ele não é senhor sozinho do Inferno. É um dos demônios de lá (provavelmente o maior).

Galactus aparentemente existe em diferentes versões no multiverso. O que é curioso, pois ele é um sobrevivente do universo que existia antes do Big Bang. Ou seja: Como esse universo anterior ao Big Bang se relaciona com o multiverso?

Lembro também de seres que regulavam os Asgardianos: Aqueles que vivem acima e nas sombras. Aparecem na história onde o Loki manipula os X-men. Essas entidades nunca mais voltaram a aparecer.

Em suma... Amarrar tudo isso é complicado demais.
Bem... a Terra X (e suas sequencias) fazem exatamente isso, nem sempre são respostas satisfatórias, mas são extremamente consistentes.


O retcon original do cubo cósmico é que o dava sentido para a existência do homem molecular e do porque ele ser capaz de confrontar o Beyonder e outras entidades cósmicas, o que gerou insatisfação nesse retcon foi o fato de que igualmente eles bagunçaram a origem do Beyonder e reduziram o significado do personagem (o que foi motivado por editores e roteiristas (especialmente o DeFalco que virou editor chefe da MARVEL na época) insatisfeitos com ambas as guerras secretas que internamente foram duramente criticadas por (de acordo com a opinião deles) terem uma narrativa infantil).

O que o Bendis fez foi bagunçar tudo, ser um inumano mutante (explicação que a própria MARVEL já descartou pois foi duramente criticada, especialmente em função de anular da cronologia os eventos entre homem molecular e beyonder) é tão implausível quanto um humano alcançar os poderes que o homem molecular alcançou.

No retcon anterior (do cubo cosmico) eles explicam que os beyonders tinham criando o cubo cosmico defeituoso, o Bendis anulou essa relação da cronologia.


Os Asgardianos e os nove reinos foram criados por aqueles que sentam acima das sombras que você citou, basicamente o objetivo deles é sugar a energia que ocorre durante o Ragnarok que faz parte do ciclo infinito de vida e morte dos deuses, outros panteões divinos também tem ciclos de vida e morte que nem os asgardianos... possivelmente também foram criados com o mesmo propósito..., Mephisto e outros demônios como o Satã e Lucifer (que são considerados menores que o Mephisto), foram criados da energia gerada quando o Atum matou os outros deuses anciões.


Basicamente a questão do Galactus em relação ao multiverso:

- Universos tem ciclo de vidas (todavia o conceito de tempo pode não ser linear quando observado na escala do multiverso), as vezes menores, as vezes maiores, quando alcançam o fim do ciclo de vida ele forma um ovo cósmico no centro desse universo que eventualmente vai dar vida a um novo universo.

- Galan, que era o nome e a forma original do Galactus em seu universo original, era um dos últimos sobreviventes da ultima raça que ainda estava viva no ciclo final de vida do universo (que durante o processo de morte começa a se comprimir, destruindo o que estiver pelo caminho).

- Todavia o Galan e sua raça fracassaram em encontrar uma solução para salvar o universo de sua morte iminente e resolveram se suicidar com uma morte gloriosa viajando para o centro do universo ou seja viajar para o ovo cósmico que estava se formando.

- A radiação matou todo mundo no processo com exceção do Galan que misteriosamente sobreviveu, todavia como sempre acontece no final do ciclo de vida de um universo, a força phoenix que contem as vidas de todos que já existiriam e vão existir impede que todas as existências que ocorreram durante o ciclo de existência desse universo sofram do mesmo destino de inexistência desse universo.

- Durante esse processo a consciência daquele universo (a eternidade daquele universo, não necessariamente igual a do novo ou outros universos) entrou em contato com o Galan avisando que ambos morreriam em breve, todavia eles acabam se unindo em um só e assim sobrevivendo o fim do universo e renascendo (um processo que leva bilhões de anos) no novo universo.


Nota que a origem do Galactus em outros universos difere consideravelmente, no universo Ultimate o Gal-Lak-Tus foi criado pelos Kree para ser uma arma, sendo que sua forma é na realidade um conjunto de naves que compartilham uma só inteligência.
 

DC_nauta

Bam-bam-bam
Mensagens
4.876
Reações
9.381
Pontos
359
Lembro também de seres que regulavam os Asgardianos: Aqueles que vivem acima e nas sombras. Aparecem na história onde o Loki manipula os X-men. Essas entidades nunca mais voltaram a aparecer.
Thor matou eles na saga Ragnarok.




Indo para Mefisto, Odin, Zeus, anciões cósmicos e outros deuses da marvel, lembro que tanto deuses como demônios são descendentes de algumas criaturas nascidas nos primórdios do universo. Não consigo lembrar da história onde li isso, mas fez muito sentido pra mim. Não tem como as mitologias nórdicas, gregas e outras estarem certa sobre a criação do Universo. Mefisto é curioso, pois ele não é senhor sozinho do Inferno. É um dos demônios de lá (provavelmente o maior).
Nessa nova série do Thor em Marvel Now (God of Thunder ) mostram os deuses primordiais no principio do universo, embora só mostrem mesmo, não dão nenhuma explicação sobre eles.


Mefisto numa revista que era parte da saga Fear Itself (não lembro qual, mas acho que era uma do Thor mesmo) conta sobre os vários demônios do universo reunidos no inferno ao redor do trono de satã, que apesar de haverem muitos demônios que alegam serem satã, nenhum tem coragem de realmente sentar no trono com medo de todos os outros atacarem. Mefisto também diz nesta história que ele não e satã, apenas Mefisto.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Bem... a Terra X (e suas sequencias) fazem exatamente isso, nem sempre são respostas satisfatórias, mas são extremamente consistentes.


O retcon original do cubo cósmico é que o dava sentido para a existência do homem molecular e do porque ele ser capaz de confrontar o Beyonder e outras entidades cósmicas, o que gerou insatisfação nesse retcon foi o fato de que igualmente eles bagunçaram a origem do Beyonder e reduziram o significado do personagem (o que foi motivado por editores e roteiristas (especialmente o DeFalco que virou editor chefe da MARVEL na época) insatisfeitos com ambas as guerras secretas que internamente foram duramente criticadas por (de acordo com a opinião deles) terem uma narrativa infantil).

O que o Bendis fez foi bagunçar tudo, ser um inumano mutante (explicação que a própria MARVEL já descartou pois foi duramente criticada, especialmente em função de anular da cronologia os eventos entre homem molecular e beyonder) é tão implausível quanto um humano alcançar os poderes que o homem molecular alcançou.

No retcon anterior (do cubo cosmico) eles explicam que os beyonders tinham criando o cubo cosmico defeituoso, o Bendis anulou essa relação da cronologia.
Melhor coisa que o Bendis fez foi anular toda a patacoada com o cubo, pois enquanto ela explica o Homem Molecular acaba com toda a lógica de Guerras Secretas II.

Bendis não afirmou que o Beyonder era Inumano Mutante, ele usou a premissa para envolver os Iluminatti e mostrou no final que tudo era incerto em relação ao Beyonder (incrível que isso fica CLARO na história, será que o pessoal não entendeu algo tão simples?). Fico extremamente insatisfeito ao saber que algo tão bom foi ignorado em prol de tanta palhaçada. Espero que com o tempo canonizem a idéia do Bendis.



Os Asgardianos e os nove reinos foram criados por aqueles que sentam acima das sombras que você citou, basicamente o objetivo deles é sugar a energia que ocorre durante o Ragnarok que faz parte do ciclo infinito de vida e morte dos deuses, outros panteões divinos também tem ciclos de vida e morte que nem os asgardianos... possivelmente também foram criados com o mesmo propósito..., Mephisto e outros demônios como o Satã e Lucifer (que são considerados menores que o Mephisto), foram criados da energia gerada quando o Atum matou os outros deuses anciões.


Basicamente a questão do Galactus em relação ao multiverso:

- Universos tem ciclo de vidas (todavia o conceito de tempo pode não ser linear quando observado na escala do multiverso), as vezes menores, as vezes maiores, quando alcançam o fim do ciclo de vida ele forma um ovo cósmico no centro desse universo que eventualmente vai dar vida a um novo universo.

- Galan, que era o nome e a forma original do Galactus em seu universo original, era um dos últimos sobreviventes da ultima raça que ainda estava viva no ciclo final de vida do universo (que durante o processo de morte começa a se comprimir, destruindo o que estiver pelo caminho).

- Todavia o Galan e sua raça fracassaram em encontrar uma solução para salvar o universo de sua morte iminente e resolveram se suicidar com uma morte gloriosa viajando para o centro do universo ou seja viajar para o ovo cósmico que estava se formando.

- A radiação matou todo mundo no processo com exceção do Galan que misteriosamente sobreviveu, todavia como sempre acontece no final do ciclo de vida de um universo, a força phoenix que contem as vidas de todos que já existiriam e vão existir impede que todas as existências que ocorreram durante o ciclo de existência desse universo sofram do mesmo destino de inexistência desse universo.

- Durante esse processo a consciência daquele universo (a eternidade daquele universo, não necessariamente igual a do novo ou outros universos) entrou em contato com o Galan avisando que ambos morreriam em breve, todavia eles acabam se unindo em um só e assim sobrevivendo o fim do universo e renascendo (um processo que leva bilhões de anos) no novo universo.


Nota que a origem do Galactus em outros universos difere consideravelmente, no universo Ultimate o Gal-Lak-Tus foi criado pelos Kree para ser uma arma, sendo que sua forma é na realidade um conjunto de naves que compartilham uma só inteligência.
Thor matou eles na saga Ragnarok.






Nessa nova série do Thor em Marvel Now (God of Thunder ) mostram os deuses primordiais no principio do universo, embora só mostrem mesmo, não dão nenhuma explicação sobre eles.


Mefisto numa revista que era parte da saga Fear Itself (não lembro qual, mas acho que era uma do Thor mesmo) conta sobre os vários demônios do universo reunidos no inferno ao redor do trono de satã, que apesar de haverem muitos demônios que alegam serem satã, nenhum tem coragem de realmente sentar no trono com medo de todos os outros atacarem. Mefisto também diz nesta história que ele não e satã, apenas Mefisto.

Estou ficando velho. Li Ragnarok e já havia me esquecido da participação daqueles que vivem acima e nas sombras.

Não sabia essa história sobre Galactus e Fênix. Só conhecia a origem clássica do Galactus.

Agora lembrei de onde vi a relação dos seres que são criados a partir dos cadáveres dos deuses primordiais. Também li a história do trono de Satã.

Gal-Lak-Tus é um conceito muito pobre no Universo Ultimate. A história dele estava bacana no início, mas o final é decepcionante. Prefiro mil vezes o gigante devorador de mundos com calças azuis do que esse enxame aí que em nada lembra o original.

Acho que a explicação sobre os deuses primordiais foi dada em uma série relacionada a Coroa da Serpente. Lembro dessa história e de como eles são destruídos por Aton.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Melhor coisa que o Bendis fez foi anular toda a patacoada com o cubo, pois enquanto ela explica o Homem Molecular acaba com toda a lógica de Guerras Secretas II.

Bendis não afirmou que o Beyonder era Inumano Mutante, ele usou a premissa para envolver os Iluminatti e mostrou no final que tudo era incerto em relação ao Beyonder (incrível que isso fica CLARO na história, será que o pessoal não entendeu algo tão simples?). Fico extremamente insatisfeito ao saber que algo tão bom foi ignorado em prol de tanta palhaçada. Espero que com o tempo canonizem a idéia do Bendis.


Estou ficando velho. Li Ragnarok e já havia me esquecido da participação daqueles que vivem acima e nas sombras.

Não sabia essa história sobre Galactus e Fênix. Só conhecia a origem clássica do Galactus.

Agora lembrei de onde vi a relação dos seres que são criados a partir dos cadáveres dos deuses primordiais. Também li a história do trono de Satã.

Gal-Lak-Tus é um conceito muito pobre no Universo Ultimate. A história dele estava bacana no início, mas o final é decepcionante. Prefiro mil vezes o gigante devorador de mundos com calças azuis do que esse enxame aí que em nada lembra o original.

Acho que a explicação sobre os deuses primordiais foi dada em uma série relacionada a Coroa da Serpente. Lembro dessa história e de como eles são destruídos por Aton.
Não, a historia deixa a duvida, mas mesmo essa a duvida é cronologicamente insatisfatória porque os eventos do cubo, Kubik, etc... tudo isso indiscutivelmente aconteceu, porque senão isso abre margem para você discutir se qualquer coisa que já aconteceu no universo MARVEL não foi responsabilidade do Beyonder, no pior caso isso poderia ser usado de forma similar ao "soco retcon" do Superman Prime (quando ele socou as paredes da realidade...) que acabou modificando a cronologia da DC e sendo usada para trazer personagens como o Jason Todd de volta.

Essas atitudes, tanto do Defalco quanto do Bendis são atitudes irresponsáveis de escritores mesquinhos e preguiçoso que ao invés de arrumarem a cronologia (não importa se é ruim, o que aconteceu, aconteceu e você faz o melhor que pode disso) preferem arranjar desculpas do tipo: "não aconteceu" ou "pode ou não pode ter acontecido, ninguém sabe o que realmente aconteceu", o Jim Starlin nas duas recentes historias dele (que duvido que eventualmente não sejam lançadas no Brasil) ignorou tudo que se passou na cronologia do Thanos? Não, ele referencia diretamente o uso do personagem na vergonhosa passagem do Bendis pelo Avengers Assemble (inclusive em formato de meta critica ao Bendis) e ainda termina conectando a historia com a origem do Thanos feita pelo Jason Aaron e com os eventos da historia do Hickman.


Eu pessoalmente também não sou fã, mas eu defendo que os conceitos do universo ultimate por natureza devem se distanciar dos conceitos do 616, é uma historia pobre e por isso passou uma impressão ruim, mas não se preocupe que o seu desejo vai se satisfazer em breve (imagino que já tenha começado a ser publicado no Brasil).
 

Lost Angel

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.305
Reações
13.770
Pontos
553
Complicado... Apesar que eu prefiro mais os universos não oficiais como o o Terra X, Ultimate, 1602 e o de Tiros na Noite.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Não, a historia deixa a duvida, mas mesmo essa a duvida é cronologicamente insatisfatória porque os eventos do cubo, Kubik, etc... tudo isso indiscutivelmente aconteceu, porque senão isso abre margem para você discutir se qualquer coisa que já aconteceu no universo MARVEL não foi responsabilidade do Beyonder, no pior caso isso poderia ser usado de forma similar ao "soco retcon" do Superman Prime (quando ele socou as paredes da realidade...) que acabou modificando a cronologia da DC e sendo usada para trazer personagens como o Jason Todd de volta.

Essas atitudes, tanto do Defalco quanto do Bendis são atitudes irresponsáveis de escritores mesquinhos e preguiçoso que ao invés de arrumarem a cronologia (não importa se é ruim, o que aconteceu, aconteceu e você faz o melhor que pode disso) preferem arranjar desculpas do tipo: "não aconteceu" ou "pode ou não pode ter acontecido, ninguém sabe o que realmente aconteceu", o Jim Starlin nas duas recentes historias dele (que duvido que eventualmente não sejam lançadas no Brasil) ignorou tudo que se passou na cronologia do Thanos? Não, ele referencia diretamente o uso do personagem na vergonhosa passagem do Bendis pelo Avengers Assemble (inclusive em formato de meta critica ao Bendis) e ainda termina conectando a historia com a origem do Thanos feita pelo Jason Aaron e com os eventos da historia do Hickman.


Eu pessoalmente também não sou fã, mas eu defendo que os conceitos do universo ultimate por natureza devem se distanciar dos conceitos do 616, é uma historia pobre e por isso passou uma impressão ruim, mas não se preocupe que o seu desejo vai se satisfazer em breve (imagino que já tenha começado a ser publicado no Brasil).

Você não está fazendo uma comparação justa. Enquanto o objetivo do Starling foi amarrar tudo relacionado a Thanos (como ele já fez anteriormente), o Bendis não tinha condição nenhuma de resolver a bagunça do Cubo em uma única história. A série dos Illuminati só tinha o objetivo de mostrar o grupo atuando durante grandes eventos Marvel. Contudo, Bendis aproveitou a deixa para fazer algo muito simples: Reafirmar o poder do Beyonder, um ser capaz de apagar o universo inteiro em Guerras Secretas II. Ele cria a incerteza ao redor da origem de uma entidade capaz de mudar a realidade a seu bem prazer. Algo bastante lógico.

Então não se trata de irresponsabilidade com a cronologia, mas sim de reavivar uma questão e abrir a possibilidade da Marvel transformar a história dos cubos em algum tipo de evento manipulado pelo próprio Beyonder ou algo do tipo. Bendis deixou a bola quicando, só falta a Marvel através do próprio Bendis ou de outro escritor fazer o gol. Já é mais do que o suficiente na minha opinião.

O que me deixa desencantado com o universo de leitores de quadrinhos é que eles simplesmente perdem tempo reclamando da impossibilidade do Beyonder ser um inumano mutante quando na própria história o objetivo não é esse (Afinal, como o Raio Negro não se lembraria de alguém como Beyonder?).

Sério... Andei pesquisando agora a reação dos leitores a essa história e achei lamentável. Tanto no Brasil como nos EUA. O objetivo da história é estabelecer a incerteza e tudo o que o pessoal faz é ficar falando bobagens sobre o Bendis destruir a cronologia da Marvel. :facepalm

Como se a própria editora deliberadamente não ignorasse tanta coisa que simplesmente não podia ser continuada na cronologia normal. Coisas como o Doutor Destino super poderoso após vencer o seu "Mestre", os filhos de Gwen com Norman, a filha do Peter raptada por Kaine antes do pacto e outras zilhões de idéias que são deixadas de lado justamente por serem ruins demais.


Sobre o Universo Ultimate: Não acho que tem que afastar do conceito original. Acho que tem que ter uma roupagem nova. Só lembrar dos Supremos, dos X-men do Millar e do Aranha do Bendis. O problema é justamente se afastar do original.

Sobre o Galactus no universo Ultimate, já começou a saga aqui.
 

Lost Angel

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.305
Reações
13.770
Pontos
553
O Gah Lak Tus achei legal, mas me lembrou aquele Coração Negro do Liga da Justiça Sem Limites quando finalmente consegui ler.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Você não está fazendo uma comparação justa. Enquanto o objetivo do Starling foi amarrar tudo relacionado a Thanos (como ele já fez anteriormente), o Bendis não tinha condição nenhuma de resolver a bagunça do Cubo em uma única história. A série dos Illuminati só tinha o objetivo de mostrar o grupo atuando durante grandes eventos Marvel. Contudo, Bendis aproveitou a deixa para fazer algo muito simples: Reafirmar o poder do Beyonder, um ser capaz de apagar o universo inteiro em Guerras Secretas II. Ele cria a incerteza ao redor da origem de uma entidade capaz de mudar a realidade a seu bem prazer. Algo bastante lógico.

Então não se trata de irresponsabilidade com a cronologia, mas sim de reavivar uma questão e abrir a possibilidade da Marvel transformar a história dos cubos em algum tipo de evento manipulado pelo próprio Beyonder ou algo do tipo. Bendis deixou a bola quicando, só falta a Marvel através do próprio Bendis ou de outro escritor fazer o gol. Já é mais do que o suficiente na minha opinião.

O que me deixa desencantado com o universo de leitores de quadrinhos é que eles simplesmente perdem tempo reclamando da impossibilidade do Beyonder ser um inumano mutante quando na própria história o objetivo não é esse (Afinal, como o Raio Negro não se lembraria de alguém como Beyonder?).

Sério... Andei pesquisando agora a reação dos leitores a essa história e achei lamentável. Tanto no Brasil como nos EUA. O objetivo da história é estabelecer a incerteza e tudo o que o pessoal faz é ficar falando bobagens sobre o Bendis destruir a cronologia da Marvel. :facepalm

Como se a própria editora deliberadamente não ignorasse tanta coisa que simplesmente não podia ser continuada na cronologia normal. Coisas como o Doutor Destino super poderoso após vencer o seu "Mestre", os filhos de Gwen com Norman, a filha do Peter raptada por Kaine antes do pacto e outras zilhões de idéias que são deixadas de lado justamente por serem ruins demais.


Sobre o Universo Ultimate: Não acho que tem que afastar do conceito original. Acho que tem que ter uma roupagem nova. Só lembrar dos Supremos, dos X-men do Millar e do Aranha do Bendis. O problema é justamente se afastar do original.

Sobre o Galactus no universo Ultimate, já começou a saga aqui.
Não se tapa o sol com a peneira, tudo que o Bendis fez foi criar outro buraco na cronologia com um pintada de ambiguidade, as mesmas duvidas em relação ao Beyonder e a cronologia da MARVEL continuam existindo, exceto que agora ele deu a opção dos roteiristas bagunçarem ainda mais a cronologia escolhendo a dedo o que gostam e não gostam (e como eu já disse antes, isso pode até implicar nas guerras secretas sendo atiradas fora da cronologia, visto que internamente por muito tempo foram consideradas exemplos de historias ruins).

E ninguém esqueceu disso, muito menos vão esquecer, ou você acha que ninguém mais comenta como o Tony Stark atual é na realidade uma versão mais jovem do personagem fundida com o corpo do original? Ou que o Peter viveu com anos com uma atriz se fazendo da tia May? Ou da vez que o Doutor Destino xingou (de vadia acho?) a mulher invisível? Acha que a bagunça que o Chuck Austen fez nos X-MEN foi esquecida? Especialmente com o Xorn sendo o irmão do Xorn se disfarçando de Xorn se disfarçando de Magneto se disfarçando de Xorn? Ninguem esquece dos momentos ruins e é justamente porque todo mundo lembra deles que tentar apaga-los não tem efeito nenhum, se for o caso é melhor parar de enrolar de uma vez e fazer o reboot do universo para tentar arrumar toda a bagunça do zero, porque cronologia escolhida a dedo é mesma coisa que cronologia nenhuma.


Bem... tanto o Millar quanto o Bendis tomaram bastante liberdades (que por sinal, independente de boas historias são duramente criticadas), muitos roteiristas nunca aceitariam o que o Millar fez com o capitão america (inclusive até por isso muitos roteiristas desprezam supremos e tudo que o Millar escreve basicamente), do mesmo jeito que transformar o duende verde em um Hulk com chifres é igualmente distante de um personagem que é conhecido por usar uniforme e alta tecnologia.

É uma questão complicada, o conceito base de todos esses personagens em geral continua o mesmo, mas eu acho que a oportunidade de contar novas historias ao invés de ficar no ciclo de referenciar historias melhores é provavelmente o melhor caminho para se tomar com uma revista dessas, o universo ultimate por bem ou mal continua avançando (apesar de que talvez muitas coisas tenham regredido nos últimos meses...).
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Não se tapa o sol com a peneira, tudo que o Bendis fez foi criar outro buraco na cronologia com um pintada de ambiguidade, as mesmas duvidas em relação ao Beyonder e a cronologia da MARVEL continuam existindo, exceto que agora ele deu a opção dos roteiristas bagunçarem ainda mais a cronologia escolhendo a dedo o que gostam e não gostam (e como eu já disse antes, isso pode até implicar nas guerras secretas sendo atiradas fora da cronologia, visto que internamente por muito tempo foram consideradas exemplos de historias ruins).

E ninguém esqueceu disso, muito menos vão esquecer, ou você acha que ninguém mais comenta como o Tony Stark atual é na realidade uma versão mais jovem do personagem fundida com o corpo do original? Ou que o Peter viveu com anos com uma atriz se fazendo da tia May? Ou da vez que o Doutor Destino xingou (de vadia acho?) a mulher invisível? Acha que a bagunça que o Chuck Austen fez nos X-MEN foi esquecida? Especialmente com o Xorn sendo o irmão do Xorn se disfarçando de Xorn se disfarçando de Magneto se disfarçando de Xorn? Ninguem esquece dos momentos ruins e é justamente porque todo mundo lembra deles que tentar apaga-los não tem efeito nenhum, se for o caso é melhor parar de enrolar de uma vez e fazer o reboot do universo para tentar arrumar toda a bagunça do zero, porque cronologia escolhida a dedo é mesma coisa que cronologia nenhuma.


Bem... tanto o Millar quanto o Bendis tomaram bastante liberdades (que por sinal, independente de boas historias são duramente criticadas), muitos roteiristas nunca aceitariam o que o Millar fez com o capitão america (inclusive até por isso muitos roteiristas desprezam supremos e tudo que o Millar escreve basicamente), do mesmo jeito que transformar o duende verde em um Hulk com chifres é igualmente distante de um personagem que é conhecido por usar uniforme e alta tecnologia.

É uma questão complicada, o conceito base de todos esses personagens em geral continua o mesmo, mas eu acho que a oportunidade de contar novas historias ao invés de ficar no ciclo de referenciar historias melhores é provavelmente o melhor caminho para se tomar com uma revista dessas, o universo ultimate por bem ou mal continua avançando (apesar de que talvez muitas coisas tenham regredido nos últimos meses...).


Universo Ultimate foi radicalizado. Nesse caso não achei ruim, mas a proposta inicial não era essa. Capitão, Duende e outros ainda são personagens que não se afastam tanto do conceito original. Um é republicano e o outro deixou de ser uma pessoa com poderes para ser um monstro com poderes. Já o tal Gha Lak Thus é uma idéia horrível que nem de longe me lembra o Galactus original.

Mas talvez seja isso, boas idéias contra má idéias.

Sobre a cronologia: Ela é sim apagada, manipulada e alterada o tempo todo. Você sabe muito bem disso. Histórias são reescritas porque eram associadas a períodos históricos específicos como Guerra do Vietnam ou mesmo ao muro de Berlin. Para que a Marvel continue com a mesma cronologia ele precisa sim ir escolhendo a dedo muitas e muitas histórias ou mesmo ignorar algumas. Algumas coisas como a atriz que fez a Tia May não podem ser apagadas, mas outras como a do Tony Stark sequer são lembradas.

Tem história do Doutor Estranho onde ele sozinho destruía uma dimensão inteira. Nem de longe o personagem faz isso hoje em dia (nem fazia sentido). O mesmo vale para o exemplo que eu disse sobre o Doutor Destino. Como ele não pode estar bem mais poderoso depois das histórias do Millar? Como? Simples, a história é desconsiderada por todo mundo que escreve o personagem depois. E os filhos do Osborn com Gwen? Duvido que alguém volte a considerar aquele lixo lá.

E convenhamos, com tantas histórias se contradizendo ao longo do tempo, é impossível ficar preocupando com isso. O Bom é ter escritores como Starling arrumando tudo depois, mas em muitos casos isso não acontece até que uma boa alma apareça para fazer o trabalho. Outros bons exemplos são as histórias de origem de Caveira Vermelha, Dr. Octopus, Magneto e Dr. Destino. Elas reescrevem a cronologia mantendo todos os fatos importantes e adaptando o resto.

Logo, eu espero que alguém use a deixa do Bendis para consertar a porqueira que foi Guerras Secretas III. Impossível ser pior do que aquilo.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Universo Ultimate foi radicalizado. Nesse caso não achei ruim, mas a proposta inicial não era essa. Capitão, Duende e outros ainda são personagens que não se afastam tanto do conceito original. Um é republicano e o outro deixou de ser uma pessoa com poderes para ser um monstro com poderes. Já o tal Gha Lak Thus é uma idéia horrível que nem de longe me lembra o Galactus original.

Mas talvez seja isso, boas idéias contra má idéias.

Sobre a cronologia: Ela é sim apagada, manipulada e alterada o tempo todo. Você sabe muito bem disso. Histórias são reescritas porque eram associadas a períodos históricos específicos como Guerra do Vietnam ou mesmo ao muro de Berlin. Para que a Marvel continue com a mesma cronologia ele precisa sim ir escolhendo a dedo muitas e muitas histórias ou mesmo ignorar algumas. Algumas coisas como a atriz que fez a Tia May não podem ser apagadas, mas outras como a do Tony Stark sequer são lembradas.

Tem história do Doutor Estranho onde ele sozinho destruía uma dimensão inteira. Nem de longe o personagem faz isso hoje em dia (nem fazia sentido). O mesmo vale para o exemplo que eu disse sobre o Doutor Destino. Como ele não pode estar bem mais poderoso depois das histórias do Millar? Como? Simples, a história é desconsiderada por todo mundo que escreve o personagem depois. E os filhos do Osborn com Gwen? Duvido que alguém volte a considerar aquele lixo lá.

E convenhamos, com tantas histórias se contradizendo ao longo do tempo, é impossível ficar preocupando com isso. O Bom é ter escritores como Starling arrumando tudo depois, mas em muitos casos isso não acontece até que uma boa alma apareça para fazer o trabalho. Outros bons exemplos são as histórias de origem de Caveira Vermelha, Dr. Octopus, Magneto e Dr. Destino. Elas reescrevem a cronologia mantendo todos os fatos importantes e adaptando o resto.

Logo, eu espero que alguém use a deixa do Bendis para consertar a porqueira que foi Guerras Secretas III. Impossível ser pior do que aquilo.
Republicano é um definição meio estranha porque em suma define uma posição política, enquanto é verdade que é geralmente associado com forte patriotismo (apesar disso, metade dos soldados americanos são democratas), em pratica defende o corporativismo canibalista e políticas estrangeiras mais hostis, até mesmo para o capitão ultimate é complicado fazer essa associação porque não é um personagem que na fase do Millar tenha ganhado esse enfoque (e definitivamente não foi o enfoque que ele recebeu na vergonhosa fase dele como presidente...), provavelmente o que divide mesmo as versões do personagem é somente o estereotipo de soldado que eles comunicam ao leitor, o capitão america original é bem similar a ideia de soldado que a propaganda americana queria passar naquela época de um bom samaritano, enquanto a versão ultimate é muito mais a ideia de soldado agressivo que não dá chances para os adversários.

Bem... ainda continua sendo um ser que consome outros planetas e uma ameaça invencível, o problema que eu vejo nesse caso é que muito do universo cósmico da MARVEL simplesmente foi modificado na transição para o universo ultimate, muitos conceitos como paralelos com a raça humana foram completamente extintos, o mesmo aconteceu com os Asgardianos que foram tratados de forma bem reservada durante as primeiras fases dos vingadores.

Eventos históricos são diferentes dos eventos que percorrem a vida dos personagens, o leitor consegue aceitar (mas nem todos) que a cronologia não se passe presa em um período de tempo especifico, entretanto o leitor nunca esquece dos momentos que percorrem a vida dos personagens, nesse ponto não adianta o quanto a MARVEL tente esconder porque os roteiristas sempre serão lembrados disso pelos leitores, da mesma forma que sempre vai ter aquele roteirista que vai especificar querer mexer nesses pontos e a maioria dos editores sequer tem conhecimento suficiente da cronologia para dizer não.

Depende muito do escritor, o conceito de magia também varia muito, geralmente as historias onde ele faz coisas tão poderosas são historias que utilizam do conceito de que ele tem essa capacidade desde que esteja disposto a sacrificar alguma coisa, as vezes recursos, as vezes algo a mais, em teoria o feiticeiro supremo deveria ser o protetor de sua realidade (diferentes dimensões tem diferentes feiticeiros supremos), então tecnicamente eles deveriam ter sim um potencial absurdo, o problema com o doutor estranho não é essencialmente o poder dele mas sim a posição dele referente ao resto do universo MARVEL que foi modificada de um personagem que tinha o propósito especifico de lidar com um tipo de invasão para se envolver com assuntos menores de outros heróis, personagens como capitão Marvel e Adam Warlock acabaram por tomar a posição dele, apenas dessa vez situados em um contexto cósmico.

Algo que o Hickman tentou arrumar por sinal, explicando que o Doom havia sido um dos primeiros capturados pela inteligência (que roubaram o poder mental dele... agradeça como sempre ao Loeb por nos proporcionar grandes historias como essa) e por isso ficou extremamente enfraquecido mesmo depois de curado pelo Reed Richards, as historias do Doom que se passaram depois da historia do Millar e entre a historia da inteligência seriam na realidade com o Kristoff fingindo ser o Doom verdadeiro (inclusive derrotado por um plano do Reed Richards que tinha como peça principal o Deadpool naquela historia onde o Doom invade Wakanda).

A ultima historia com ele foi em 2010, mas é o tipo de personagem que dificilmente é esquecido por ser polêmico, por ser filho do maior vilão, por ter usado uma variação de uniforme do maior vilão, o Dan Slott trouxe muita coisa de volta dos anos 90 que muita gente torcia para que nunca mais fossem vistas.

Bem... é fácil falar, mas é esse tipo de coisa que torna o mercado de quadrinhos inacessível, algumas contradições o leitor consegue deixar passar ou nem percebe, outras ele é lembrado toda vez que houve sobre certo personagem.


Conhecendo o perfil de roteirista que gosta de mexer nesse tipo de personagem, eu diria que a probabilidade é que façam uma bagunça maior, muito provavelmente revelando que o personagem sempre foi outro.
 

Havokdan

Bam-bam-bam
Mensagens
7.535
Reações
7.325
Pontos
364
Afinal de contas Beyonder é o que? Eu só li as Guerras Secretas em que ele era o bambam da história.
 

Lokao0

Supra-sumo
Mensagens
1.113
Reações
413
Pontos
174
Sobre o Universo Ultimate: Não acho que tem que afastar do conceito original. Acho que tem que ter uma roupagem nova. Só lembrar dos Supremos, dos X-men do Millar e do Aranha do Bendis. O problema é justamente se afastar do original.

Sobre o Galactus no universo Ultimate, já começou a saga aqui.
Tem certeza?
Aqui no BR ainda tá no Venom Wars e tal..
Se ficar nesse passo é provável que o Cataclisma comece só ano que vem, visto que nem o Spider-Man No More começou ainda :kcry (Só tô acompanhando o Homem Aranha Ultimate então posso ter falado besteira em relação aos arcos).
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Republicano é um definição meio estranha porque em suma define uma posição política, enquanto é verdade que é geralmente associado com forte patriotismo (apesar disso, metade dos soldados americanos são democratas), em pratica defende o corporativismo canibalista e políticas estrangeiras mais hostis, até mesmo para o capitão ultimate é complicado fazer essa associação porque não é um personagem que na fase do Millar tenha ganhado esse enfoque (e definitivamente não foi o enfoque que ele recebeu na vergonhosa fase dele como presidente...), provavelmente o que divide mesmo as versões do personagem é somente o estereotipo de soldado que eles comunicam ao leitor, o capitão america original é bem similar a ideia de soldado que a propaganda americana queria passar naquela época de um bom samaritano, enquanto a versão ultimate é muito mais a ideia de soldado agressivo que não dá chances para os adversários.

Bem... ainda continua sendo um ser que consome outros planetas e uma ameaça invencível, o problema que eu vejo nesse caso é que muito do universo cósmico da MARVEL simplesmente foi modificado na transição para o universo ultimate, muitos conceitos como paralelos com a raça humana foram completamente extintos, o mesmo aconteceu com os Asgardianos que foram tratados de forma bem reservada durante as primeiras fases dos vingadores.

Eventos históricos são diferentes dos eventos que percorrem a vida dos personagens, o leitor consegue aceitar (mas nem todos) que a cronologia não se passe presa em um período de tempo especifico, entretanto o leitor nunca esquece dos momentos que percorrem a vida dos personagens, nesse ponto não adianta o quanto a MARVEL tente esconder porque os roteiristas sempre serão lembrados disso pelos leitores, da mesma forma que sempre vai ter aquele roteirista que vai especificar querer mexer nesses pontos e a maioria dos editores sequer tem conhecimento suficiente da cronologia para dizer não.

Depende muito do escritor, o conceito de magia também varia muito, geralmente as historias onde ele faz coisas tão poderosas são historias que utilizam do conceito de que ele tem essa capacidade desde que esteja disposto a sacrificar alguma coisa, as vezes recursos, as vezes algo a mais, em teoria o feiticeiro supremo deveria ser o protetor de sua realidade (diferentes dimensões tem diferentes feiticeiros supremos), então tecnicamente eles deveriam ter sim um potencial absurdo, o problema com o doutor estranho não é essencialmente o poder dele mas sim a posição dele referente ao resto do universo MARVEL que foi modificada de um personagem que tinha o propósito especifico de lidar com um tipo de invasão para se envolver com assuntos menores de outros heróis, personagens como capitão Marvel e Adam Warlock acabaram por tomar a posição dele, apenas dessa vez situados em um contexto cósmico.

Algo que o Hickman tentou arrumar por sinal, explicando que o Doom havia sido um dos primeiros capturados pela inteligência (que roubaram o poder mental dele... agradeça como sempre ao Loeb por nos proporcionar grandes historias como essa) e por isso ficou extremamente enfraquecido mesmo depois de curado pelo Reed Richards, as historias do Doom que se passaram depois da historia do Millar e entre a historia da inteligência seriam na realidade com o Kristoff fingindo ser o Doom verdadeiro (inclusive derrotado por um plano do Reed Richards que tinha como peça principal o Deadpool naquela historia onde o Doom invade Wakanda).

A ultima historia com ele foi em 2010, mas é o tipo de personagem que dificilmente é esquecido por ser polêmico, por ser filho do maior vilão, por ter usado uma variação de uniforme do maior vilão, o Dan Slott trouxe muita coisa de volta dos anos 90 que muita gente torcia para que nunca mais fossem vistas.

Bem... é fácil falar, mas é esse tipo de coisa que torna o mercado de quadrinhos inacessível, algumas contradições o leitor consegue deixar passar ou nem percebe, outras ele é lembrado toda vez que houve sobre certo personagem.


Conhecendo o perfil de roteirista que gosta de mexer nesse tipo de personagem, eu diria que a probabilidade é que façam uma bagunça maior, muito provavelmente revelando que o personagem sempre foi outro.
Essa tentativa de arrumar as coisas para o Doutor Destino foram feitas nas história do Hickman para o Quarteto? Li, mas perdi alguns números.

Sobre o Dr. Estranho, entendo que se ele é o Feiticeiro Supremo da Terra, o nível de poder dele é bem adequado. Imagino que se ele fosse o Feiticeiro Supremo de todo o Universo ele seria praticamente uma entidade cósmica. E na idéia que eu tenho de magia, simplesmente mexer as mãos de destruir uma dimensão inteira é algo bisonho. Magia segue uma série de regras e princípios que são respeitados por bons escritores (se fosse diferente, era muito fácil resolver qualquer problema).

Quanto ao Capitão Republicano, entendo que os Republicanos são mais agressivos e truculentos, com uma visão de que são os donos do mundo. Isso não lembra o Capitão América Ultimate pelo menos um pouco? O que ele falou sobre a França no primeiro arco dos supremos leva a pensar assim.


Afinal de contas Beyonder é o que? Eu só li as Guerras Secretas em que ele era o bambam da história.
Sinceramente, ninguém sabe mais.

Oficialmente ele ainda é um cubo cósmico defeituoso. Algo que simplesmente faz Guerras Secretas II ser uma saga sem sentido nenhum, pois as entidades cósmicas de todo o universo ficaram observando enquanto esse Cubo Cósmico brincava com todos os princípios universais (até mesmo matar a Morte). Fora que não sei como um Cubo cósmico incompleto e de nível de poder mostrado em Guerras Secretas III foi capaz de derrubar todos os Celestiais.


Tem certeza?
Aqui no BR ainda tá no Venom Wars e tal..
Se ficar nesse passo é provável que o Cataclisma comece só ano que vem, visto que nem o Spider-Man No More começou ainda :kcry (Só tô acompanhanEdo o Homem Aranha Ultimate então posso ter falado besteira em relação aos arcos).

Bom.... Vi uma cena onde o Galactus aparece encarando o Universo Ultimate. Achei que já ia começar. Este mês sai a edição onde o Milles abandona a identidade do Aranha (na capa temos a cena clássica do uniforme na lata de lixo).
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Essa tentativa de arrumar as coisas para o Doutor Destino foram feitas nas história do Hickman para o Quarteto? Li, mas perdi alguns números.

Sobre o Dr. Estranho, entendo que se ele é o Feiticeiro Supremo da Terra, o nível de poder dele é bem adequado. Imagino que se ele fosse o Feiticeiro Supremo de todo o Universo ele seria praticamente uma entidade cósmica. E na idéia que eu tenho de magia, simplesmente mexer as mãos de destruir uma dimensão inteira é algo bisonho. Magia segue uma série de regras e princípios que são respeitados por bons escritores (se fosse diferente, era muito fácil resolver qualquer problema).

Quanto ao Capitão Republicano, entendo que os Republicanos são mais agressivos e truculentos, com uma visão de que são os donos do mundo. Isso não lembra o Capitão América Ultimate pelo menos um pouco? O que ele falou sobre a França no primeiro arco dos supremos leva a pensar assim.




Sinceramente, ninguém sabe mais.

Oficialmente ele ainda é um cubo cósmico defeituoso. Algo que simplesmente faz Guerras Secretas II ser uma saga sem sentido nenhum, pois as entidades cósmicas de todo o universo ficaram observando enquanto esse Cubo Cósmico brincava com todos os princípios universais (até mesmo matar a Morte). Fora que não sei como um Cubo cósmico incompleto e de nível de poder mostrado em Guerras Secretas III foi capaz de derrubar todos os Celestiais.





Bom.... Vi uma cena onde o Galactus aparece encarando o Universo Ultimate. Achei que já ia começar. Este mês sai a edição onde o Milles abandona a identidade do Aranha (na capa temos a cena clássica do uniforme na lata de lixo).
Acontece nas primeiras historias que o Destino aparece, a explicação dele talvez seja até um balão de dialogo, mas fica bem claro que quem participou dos últimos eventos havia sido o Kristoff.

Isso é um equivoco de terminologia de alguns escritores que equivocadamente chamaram ele de feiticeiro supremo da terra, ele é o feiticeiro supremo de toda a dimensão em escala cósmica, não existem feiticeiros supremos de outros planetas (e nem para todas dimensões, Asgard por exemplo não tem um).

Em geral as melhores historias do doutor estranho se baseiam no conceito de que ele consegue fazer qualquer coisa com magia desde que tenha recursos disponíveis para isso, então dependendo da situação ele pode ser um personagem fraco ou um personagem absurdamente poderoso.




É que essa é uma visão estereotipada do republicano americano, enquanto não é equivocada em muitos casos e provavelmente o capitão ultimate realmente se encaixe nesse estereotipo, mas republicano em si engloba uma posição política que pode não ser consistente com os ideais do personagem mesmo que ele se encaixe no estereotipo (do mesmo jeito que existem democratas que igualmente batem nesse estereótipo e republicanos que batem com estereótipos de democratas), até certo ponto chama-lo de republicano provavelmente é aceitável, mas é o tipo de coisa que na hora de pensar sobre a definição em si do personagem tem que ser questionada.


Oficialmente ele não é mais nada enquanto todas as origens continuam sendo verdadeiras, enquanto o Bendis abriu a duvida sobre a origem do personagem, no ultimo guia oficial da MARVEL eles deixaram a entender que o personagem muda a realidade para atender o que ele acredita ser a sua origem que ele mesmo desconhece, o que é igualmente uma solução confusa e que abre margem para simplesmente o roteirista anular a vontade o que ele considerar bom ou ruim (que pode ser completamente inconsistente com a visão dos leitores e outros roteiristas).




Não sei como eles andam organizando no Brasil, mas nos EUA HUNGER (a primeira parte do Galactus no universo Ultimate) começou no mesmo mês que a ultima edição do Age of Ultron (porque o AOU implica que foi culpa das inúmeras viagens do Wolverine no tempo isso...).

Cataclisma começa depois das 4 edições do HUNGER e é um crossover com outras revistas ultimate (mas acho que o Aranha ganhou uma revista separada além da rotineira).
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Tive a impressão de existirem outros Feiticeiros Supremos em outros planetas. Não é isso?

Afinal de contas, é um baita exagero ter um único feiticeiro supremo logo na Terra.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Tive a impressão de existirem outros Feiticeiros Supremos em outros planetas. Não é isso?

Afinal de contas, é um baita exagero ter um único feiticeiro supremo logo na Terra.
Não, a Illyana por exemplo é a feiticeira suprema do Limbo, só existe um feiticeiro supremo por dimensão (dimensão negra, dimensão roxa, sexta dimensão, etc...).

Outros planetas podem ter candidatos ao titulo de feiticeiro supremo (mas não todos), por exemplo em uma das historias clássicas do doutor estranho, um alienígena que se proclamava feiticeiro supremo de seu mundo tentou matar o doutor estranho para tentar arrancar dele o titulo de "feiticeiro supremo do universo" (o que convenhamos é uma redundância, ou é o feiticeiro supremo ou não é), em outra historia um dos antecessores do Estranho no titulo de feiticeiro supremo (do universo, para ficar claro) que vivia em um planeta alienígena distante da terra mas que havia sido banido para outra dimensão (e assim perdendo o titulo) retorna para se vingar do feiticeiro supremo atual.

Candidatos ao titulo são raros, possivelmente nem todos planetas tem feiticeiros ou mesmo feiticeiros com potencial para serem escolhidos.



É que uma coisa tem que ficar clara, a responsabilidade do feiticeiro supremo é somente de proteger a dimensão de ameaças externas, no caso o feiticeiro supremo poderia ter sido outro feiticeiro como o Doutor Doom, que poderia muito bem extinguir toda vida da terra e não perder o seu titulo, pois a nossa compreensão de bem ou mal não é realmente relevante para entidades como o Vishanti.

Inclusive a primeira vez que o doutor estranho perdeu o titulo de feiticeiro supremo foi porque ele se recusou a participar de uma guerra mística entre entidades porque não queria deixar a terra desprotegida (o titulo então foi dado ao feiticeiro citado anteriormente que definitivamente é um vilão na nossa concepção), ele só recebeu o titulo de volta porque esse novo guerreiro foi derrotado enquanto o Estranho paralelamente arranjou uma nova fonte de energia mística originada da própria terra tornando assim bastante poderoso e de longe o candidato mais apropriado (deixando claro que como ele se tornou bastante poderoso, ele seria destruído caso recusa-se o convite), essa guerra mística durou torno de 5000 anos, como feiticeiro supremo o Estranho envelheceu muito devagar (apenas torno de 1 ano) e após o tribunal vivo ter sido chamado para enfim resolver essa situação, o Vishanti termina por retornar o Estranho para a terra, todavia essa guerra de 5000 anos na dimensão humana apenas havia durado alguns meses.

O Estranho protege a terra por benevolência dele, mas na maior parte do tempo ele esta ocupado demais lidando com ameaças externas, até mesmo o trabalho dele junto dos defensores para auxiliar os Shiar e os Kree foi por benevolência dele na carreira paralela dele de super herói e não obrigação dele como feiticeiro supremo.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
Não, a Illyana por exemplo é a feiticeira suprema do Limbo, só existe um feiticeiro supremo por dimensão (dimensão negra, dimensão roxa, sexta dimensão, etc...).

Outros planetas podem ter candidatos ao titulo de feiticeiro supremo (mas não todos), por exemplo em uma das historias clássicas do doutor estranho, um alienígena que se proclamava feiticeiro supremo de seu mundo tentou matar o doutor estranho para tentar arrancar dele o titulo de "feiticeiro supremo do universo" (o que convenhamos é uma redundância, ou é o feiticeiro supremo ou não é), em outra historia um dos antecessores do Estranho no titulo de feiticeiro supremo (do universo, para ficar claro) que vivia em um planeta alienígena distante da terra mas que havia sido banido para outra dimensão (e assim perdendo o titulo) retorna para se vingar do feiticeiro supremo atual.

Candidatos ao titulo são raros, possivelmente nem todos planetas tem feiticeiros ou mesmo feiticeiros com potencial para serem escolhidos.



É que uma coisa tem que ficar clara, a responsabilidade do feiticeiro supremo é somente de proteger a dimensão de ameaças externas, no caso o feiticeiro supremo poderia ter sido outro feiticeiro como o Doutor Doom, que poderia muito bem extinguir toda vida da terra e não perder o seu titulo, pois a nossa compreensão de bem ou mal não é realmente relevante para entidades como o Vishanti.

Inclusive a primeira vez que o doutor estranho perdeu o titulo de feiticeiro supremo foi porque ele se recusou a participar de uma guerra mística entre entidades porque não queria deixar a terra desprotegida (o titulo então foi dado ao feiticeiro citado anteriormente que definitivamente é um vilão na nossa concepção), ele só recebeu o titulo de volta porque esse novo guerreiro foi derrotado enquanto o Estranho paralelamente arranjou uma nova fonte de energia mística originada da própria terra tornando assim bastante poderoso e de longe o candidato mais apropriado (deixando claro que como ele se tornou bastante poderoso, ele seria destruído caso recusa-se o convite), essa guerra mística durou torno de 5000 anos, como feiticeiro supremo o Estranho envelheceu muito devagar (apenas torno de 1 ano) e após o tribunal vivo ter sido chamado para enfim resolver essa situação, o Vishanti termina por retornar o Estranho para a terra, todavia essa guerra de 5000 anos na dimensão humana apenas havia durado alguns meses.

O Estranho protege a terra por benevolência dele, mas na maior parte do tempo ele esta ocupado demais lidando com ameaças externas, até mesmo o trabalho dele junto dos defensores para auxiliar os Shiar e os Kree foi por benevolência dele na carreira paralela dele de super herói e não obrigação dele como feiticeiro supremo.

Não deixa de ser um grande erro nunca mostrarem alienígenas pleiteando o cargo de Mago Supremo. Muito errado isso.

Algumas raças são muito voltadas a magia e não ter nenhuma que sirva como candidata é um erro. Lembro que quando o Irmão Vudu foi escolhido, nem lembraram que um alienígena podia ocupar o cargo. Por isso a confusão com o Mago Supremo do universo ou da terra.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
Não deixa de ser um grande erro nunca mostrarem alienígenas pleiteando o cargo de Mago Supremo. Muito errado isso.

Algumas raças são muito voltadas a magia e não ter nenhuma que sirva como candidata é um erro. Lembro que quando o Irmão Vudu foi escolhido, nem lembraram que um alienígena podia ocupar o cargo. Por isso a confusão com o Mago Supremo do universo ou da terra.
Isso até acontecia de vez em quando nas historias do doutor estranho (o Dormmamu por exemplo já tentou roubar esse titulo do doutor estranho, mesmo sendo de outra dimensão), a verdade é que se você olhar bem, ele não tem uma quantidade muito grande de historias, outros feiticeiros supremos anteriores foram alienígenas ou humanos, mas não creio que o personagem tenha sido realmente muito explorado, geralmente fora de suas historias ele é um personagem secundário ou tem o propósito especifico de deus ex machina, muita coisa do "universo" dele (como o tribunal vivo) foram reaproveitadas e exploradas no universo cósmico quando o mesmo deixou de ser um personagem mais relevante.

É até compreensível que eles sejam parciais em relação a terra, considerando que a Oshtur é uma deusa anciã nascida da energia vital da terra e o Agamotto é filho dela nascido na terra, o Hoggoth é o único alienígena (na falta de uma definição melhor) mesmo, nunca teve a origem definida, talvez possivelmente um deus ancião nascido da força vital de outro planeta (e provável pai do Agamotto).

Mas eu concordo, na historia dos novos vingadores escrita pelo... Bendis (porque obviamente não poderia ser outro escritor para fazer bobagem com a cronologia, ultimamente eu sinto como se eventualmente toda discussão sobre momentos estranhos da cronologia da MARVEL leva-se a cita-lo em algum contexto), ele revela os possíveis candidatos e o único alienígena é o dormammu.

Senão me engano o fator que levou o irmão vudu a ser o primeiro candidato foi porque ele estava de posse de alguns itens do Agammoto.


Claro que do ponto de vista editorial é muito simples entender as motivações da MARVEL, eles queriam uma nova revista para chamar a atenção e precisavam de um titulo, o titulo estava disponível e o fato do irmão vudu ser uma minoria acaba sendo apenas mais um fator positivo na visão do departamento de marketing já que atualmente eles querem passar a imagem de que como são modernos e atendem todas as demografias, o que é uma boa proposta mas sendo aplicada de maneira completamente equivocada, nós leitores habituais sabemos muito bem que essas mudanças são temporárias, que o mesmo personagem que no momento vem ganhando destaque eventualmente vai ser esquecido e o original vai retomar o seu titulo (como de fato ocorreu...), então acabam sendo iniciativas meia boca para chamar atenção ao invés de investimentos reais, pelo menos a MARVEL aparentemente não arregou em relação ao aranha ultimate.

Por sinal, tem rumores que em breve o doutor estranho vai perder o titulo de novo (que com certeza vai voltar pouco antes do filme sair), perder uma vez ou outra a cada década é uma coisa, a cada 2 anos tanto o titulo quanto o personagem vão virar motivo de piada.
 

DC_nauta

Bam-bam-bam
Mensagens
4.876
Reações
9.381
Pontos
359
E como se enquadrariam as viagens no tempo que o Loki tem feito após a saga Ragnarok?







Ele volta no tempo não para alterar o que ocorreu, mas pra se tornar ele mesmo a causa daquilo que ocorreu.

Ele por exemplo voltou no tempo pra manipular Odin a adotá-lo , e mais recentemente pra criar a própria espada que ele iria usar como arma no presente.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
E como se enquadrariam as viagens no tempo que o Loki tem feito após a saga Ragnarok?







Ele volta no tempo não para alterar o que ocorreu, mas pra se tornar ele mesmo a causa daquilo que ocorreu.

Ele por exemplo voltou no tempo pra manipular Odin a adotá-lo , e mais recentemente pra criar a própria espada que ele iria usar como arma no presente.
Pela forma que ele descreve, ele não tem certeza do que ocorreu inicialmente implicando que existe um ciclo em loop.

Talvez de alguma forma duas terras tenham ficados presas em um loop? Onde o Loki da terra A viaja para o passado criando a terra B que faz com que Loki da terra B viaje para o passado da terra B assim criando a terra A?

Ou possivelmente de forma mais consistente com o que eu descrevi no posto original do tópico (mas deixando claro que essa é uma extrapolação com uma margem grande de erro) o Loki e suas respectivas versões criadas por esse ciclo de viagem no tempo, estejam ignorantemente criando novas terras paralelas acreditando equivocadamente ser o mesmo Loki que viajou ao passado e responsável por essas manipulações.

Uma terceira opção é que exista uma exceção para loops dentro da mesma linha de tempo, pois tecnicamente como o passado não é alterado seria impossível criar uma nova linha do tempo (todavia inconsistente com a indagação dele sobre o que veio primeiro, nesse caso a resposta mais provável e confusa é que nenhum tenha existido primeiro e que o funcionamento da linha de tempo não seja linear, apenas a percepção de quem reside nela).


Não sei se o escritor tinha conhecimento de como funcionava a viagem no tempo no universo MARVEL (muitos não tem) e resolveu brincar com fogo, ou se tinha conhecimento mas não enxergou nenhuma falha nessa lógica dele.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.475
Reações
22.574
Pontos
954
A melhor representação do "Aquele acima de todos" é Jack Kirby. Ele apareceu em uma boa história do Quarteto:




Pesquisei essa imagem que você usou e percebi que ela é de uma história do Homem Aranha. Ela foi publicada recentemente? Nunca li.

terra 691 que tinha a habilidade de copiar o poder dos outros e assim empatou com o tribunal vivo, mas eventualmente derrotado e absorvido pelo mesmo, o tribunal vivo só foi derrotado mesmo quando o Thanos se uniu ao "coração do universo.
Quem é esse tal de Protege?

E essa história do Thanos irá sair depois de Infinito?
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.401
Reações
11.284
Pontos
1.064
A melhor representação do "Aquele acima de todos" é Jack Kirby. Ele apareceu em uma boa história do Quarteto:




Pesquisei essa imagem que você usou e percebi que ela é de uma história do Homem Aranha. Ela foi publicada recentemente? Nunca li.



Quem é esse tal de Protege?

E essa história do Thanos irá sair depois de Infinito?
Estou saindo agora, então só vou responder do Thanos e se não for respondido até eu voltar eu edito com o resto.

Essa historia do Thanos escrita pelo Jim Starlim foi publicada em 2003 e é chamada MARVEL: O Fim, então não acredito que será publicada no Brasil 11 ou 12 anos depois.
 
Topo Fundo