O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Governo corta 30% de repasses à UFBA, UNB e UFF, e estudantes e professores estão putos



PVC

Bam-bam-bam
Mensagens
1.831
Reações
1.990
Pontos
259
Postaram isso aqui no face, não sei se os dados dela são verdadeiros, pq nunca me importei com as universidades, e o que falar sobre.
Eu queria que alguem falasse, tal faculdade recebeu xxx milhoes nos ultimos x anos, e jogasse a merda no ventilador saca


 

Doug.Exausto

Veterano
Mensagens
320
Reações
702
Pontos
128
Já não basta congelar o (miserável) orçamento da ciência e da educação, agora o governo quer sucatear com as universidades. Essas três universidades são de extrema importância para o mundo acadêmico brasileiro, com a UFF tendo boas pesquisas em física e matemática, UNB em relação a relações internacionais e UFBA em relação a história do Brasil (principalmente com relação a questão racial). É deplorável essa decisão.
 

Metaliun

Ser evoluído
Mensagens
127
Reações
82
Pontos
39
Universidades punidas estão entre as 20 melhores do Brasil e 50 da América Latina. Tem algum critério técnico pro corte no orçamento?

 


da19x

Bam-bam-bam
Mensagens
1.478
Reações
3.463
Pontos
303
Já não basta congelar o (miserável) orçamento da ciência e da educação, agora o governo quer sucatear com as universidades. Essas três universidades são de extrema importância para o mundo acadêmico brasileiro, com a UFF tendo boas pesquisas em física e matemática, UNB em relação a relações internacionais e UFBA em relação a história do Brasil (principalmente com relação a questão racial). É deplorável essa decisão.
A UnB é um excelente exemplo de que devem mesmo cortar recursos. É um modelo de ineficiencia da gestão financeira da universidade.


Só uma notinha do MEC no ano passado depois daquele protesto em que estavam atrás de recursos.

"1 - O MEC suspendeu a reunião com representantes da UnB após manifestantes encapuzados quebrarem janelas com paus e pedras e tentarem invadir o prédio sede do MEC. Aberto ao diálogo, o MEC iniciou a reunião com seis representantes de professores, alunos e servidores e a equipe da Secretaria de Educação Superior e Secretaria Executiva para receber as reivindicações e apresentar a real situação orçamentária e financeira da UnB.

2 - Até o início de abril, a UnB já recebeu 60% dos recursos para custeio de 2018. Portanto, não procede a informação que a instituição pode fechar nos próximos meses por falta de recursos. O discurso é falso,

3 - O orçamento global da UnB aumentou de R$ 1.667.645.015 em 2017 para R$ 1.731.410.855 em 2018. Não há corte de orçamento para Universidade de Brasília em 2018.

4 - Em 2016 e 2017 o MEC repassou 100% dos recursos para custeio das universidades federais, fato que não ocorria há 2 anos;

5 - Para custeio, a UnB teve aumento de 12% no orçamento considerando todas as fontes de recursos. A UnB passou de uma execução de R$ 205,7 milhões, em 2017, para uma LOA de R$ 229,9 milhões, em 2018. Neste critério, a UnB é a segunda universidade com mais recursos entre o bloco das 6 instituições de mesmo porte.

6 – Entre as universidades de mesmo porte, a UnB foi a universidade que mais gastou com despesas correntes para apoio administrativo, técnico e operacional, concentrando mais de R$ 80 milhões nesses itens. Para efeito de comparação, esse valor é bem superior aos R$ 60 milhões gastos com o mesmo item pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a maior universidade pública federal do Brasil, que ainda precisa manter 6 hospitais universitários, que contribuem bastante para o aumento desse tipo de despesa.

7- Para investimento, a UnB, neste primeiro momento, ficou como a universidade com o maior orçamento entre as seis universidades equivalentes, com R$ 47,3 milhões. É importante ressaltar que não é possível fazer comparação com o ano anterior, uma vez que houve mudança significativa na metodologia de distribuição e os valores já distribuídos correspondem a 50% do alocado total.

8- Os recursos para novos investimentos obedecem a critérios objetivos, sendo 50% dos recursos de investimento considerando a proporção de quantidade de estudantes e indicadores de qualidade acadêmica. Os outros 50% serão liberados ao longo do ano de acordo com a matriz de gerenciamento de obras, priorizando, construção de salas de aula e laboratórios de ensino. Também será levado em conta o andamento da obra. O que permite distribuir o recurso de acordo com a real necessidade após análise global da rede.



9- A Universidade de Brasília está à frente em relação a recursos para investimento comparando, por exemplo, com os recursos para a Universidade Federal de Pernambuco e Universidade Federal do Paraná.

10- Os fatos relatados mostram que os problemas enfrentados pela UnB são no âmbito da gestão interna da instituição, uma vez que a aplicação dos recursos garantidos e repassados pelo MEC é definida pela universidade como prevê a autonomia administrativa, de gestão financeira, orçamentária e patrimonial, de acordo com a Constituição Federal.

11- É importante destacar que a atual gestão recuperou recursos cortados na gestão anterior (R$ 7,7 bilhões cortados em 2015 e 10,7 bilhões em 2016), retomou a liberação de 100% do custeio para todas as universidades do país. E ampliou de 40%, em 2015, para 70%, em 2017 a liberação para investimentos. Em 2016 e 2017, foram R$ 3,8 bilhões para investimento nas universidades e institutos federais – incluindo fontes Tesouro, próprias e os recursos alocados inicialmente na administração direta – que resultaram em mais de 1.080 obras concluídas nas instituições da rede federal."
Destaco:

3 - O orçamento global da UnB aumentou de R$ 1.667.645.015 em 2017 para R$ 1.731.410.855 em 2018.

1,7 bilhão de orçamento e dizem que não há recursos para manter a universidade. Bom, de fato ela está em estado deplorável, com vários prédios abandonados e inacabados, ou com estrutura precária, inclusive nas salas de aula, mas duvido que seja por falta de recursos.


Bônus:

Orçamentos das outras duas universidades em 2018:

UFBA: 1,5 bilhão
UFF: 1,9 bilhão

Fonte:
 
Ultima Edição:

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.055
Reações
42.098
Pontos
544
No caso da Uff, em Niterói a situação é caótica mesmo, pelo que presenciei até certo passado recente, mas tenho uma certa pena dos conhecidos que estudam em Volta Redonda. O campus de engenharia lá é excepcional (literalmente) dentre as faculdades federais em geral. As vezes quando passo na cidade eu já passei por lá e com certeza eles cumprem certos requisitos de eficiência.

Mas, infelizmente não dá pra pautar a regra pela exceção
 

Tauron

Bam-bam-bam
Mensagens
2.646
Reações
16.632
Pontos
303
Muito pouco... mas já é um começo, as universidades federais e estaduais brasileiras hoje são fábricas de embutidos esquerdistas e precisam ser completamente reformuladas desde a base, pra isso Bolsonaro vai ter que conseguir apoio do congresso, o que não será difícil já que as cenas de demências e escatologias que esquerdistas protagonizam nessas nessas universidades diuturnamente causam repulsa a qualquer ser humano...
 

Baralho

Bam-bam-bam
Mensagens
1.843
Reações
5.223
Pontos
293
Se fosse pra operar uma reforma no ensino superior, o GF deveria ter suprimido o orçamento de todas as UF e não só dessas três.

E, diferente do que fez, com critérios bem explicitados, focando verba nas áreas de pesquisa séria e não em cursos meramente teóricos/ideológicos e as realocando no Fundeb, por exemplo.
 

Riveler

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
1.478
Reações
2.158
Pontos
314
Quais foram as balbúrdias que houve nessas universidades este ano?

Não lembro de ter lido nada sobre o assunto.

Na UFBA vai ter curso noturno sendo ministrado a luz de velas porque não vai ter dinheiro pra pagar a conta todo mês. Lembro que teve um dia em 2015, quando começaram esses cortes de verba que a coelba cortou a energia da UFBA por falta de pagamento.

https://ftimaburegio.jusbrasil.com.br/noticias/213232431/ufba-nao-paga-a-conta-e-teve-luz-cortada-pela-concessionaria

https://bahianoar.com/predios-da-ufba-ficam-sem-energia-em-salvador/

E agora que o corte será de quase 1/3 do que já era insuficiente, não sei como vai ser.


Justo na 801% melhor universidade do mundo!

https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2019/world-ranking#!/page/0/length/-1/sort_by/rank/sort_order/asc/cols/stats
 

Moonglaive

Bam-bam-bam
Mensagens
6.586
Reações
8.941
Pontos
394
a UFBA eu conheço 2 cursos. Letras e Historia.
Visitei a faculdade pessoalmente em 2015-2016.

UFBA é referência em letras sobre a evolução da língua portuguesa da era colonial até hoje, sotaques, maneirismos, etc.
Em literatura a UFBA tem de tudo um pouco, da antiguidade a era moderna. Se tu foca em inglês como lingua secundaria tem mto professor especialista na literatura inglesa.

Em Historia o foco é Historia Colonial, Historia da Africa, Escravização, Africa até pela cidade e carga historia. Se quer os maiores especialistas do país sobre o tema é pra la que você vai.
E muitos estudos conjuntos com a parte histórica, catalogamento dos documentos históricos, Igrejas, etc.
E tem 2 professores especialistas em Historia Greco-Romana ^^.


No fim eu queria entender qual é a métrica usada pros cortes.
Ou é apenas perseguição?

Lembrar que tais faculdades tb ensinam exatas apesar de na UFBA não ser o foco dela. Prédio de engenharia de lá por sinal é enorme.
Mas hey, Humanas basta um livro e espaço que resto ta tranquilo.

Mas engenheiro vai agora ter que focar em Engenharia neolítica pq aprender sem luz e água vai ser difícil :kkk
 

da19x

Bam-bam-bam
Mensagens
1.478
Reações
3.463
Pontos
303
Se fosse pra operar uma reforma no ensino superior, o GF deveria ter suprimido o orçamento de todas as UF e não só dessas três.
Aparentemente varias foram impactadas com isso, porém os jornalistxs escolheram essas três para dar destaque. Acredito que mais universidades irão cair na tesoura.


MEC bloqueia 30% do orçamento de três universidades federais; outras unidades também são atingidas
April 30, 2019

Mãos de tesoura Entidades que monitoram o investimento no ensino superior detectaram novo bloqueio de verbas de instituições federais no fim de abril, após Abraham Weintraub assumir o Ministério da Educação. Cerca de R$ 230 milhões foram contingenciados.


Mãos de tesoura 2 Várias unidades do país sofreram com o congelamento de valores previstos no orçamento de investimentos e outras despesas correntes, mas o volume da tesourada em três universidades chamou a atenção: a Federal da Bahia, a de Brasília e a Federal Fluminense.


Mãos de tesoura 3 De acordo com números preliminares, o valor bloqueado nas três entidades corresponde a mais da metade do contingenciamento imposto a todas as universidades. Procurado, o MEC informou que UFBA, UnB e UFF tiveram 30% das dotações orçamentárias bloqueadas.


Mãos de tesoura 4 Em nota, a pasta disse que “estuda os bloqueios de forma que nenhum programa seja prejudicado e que os recursos sejam utilizados da forma mais eficaz. O Programa de Assistência Estudantil não sofreu impacto em seu orçamento.”


Verão passado Em 2018, a UFF foi palco de um rumoroso “ato contra o fascismo”, na reta final da eleição presidencial. Já a UnB foi palco recentemente de debates com Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL).
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.055
Reações
42.098
Pontos
544
Brasil, 2019.
Em uma briga entre políticos contra professores, estudantes e comunidade acadêmica, muitos decidiram ficar do lado dos políticos...
Na verdade, a comunidade acadêmica e os estudantes já escolheram ficar do lado de certos políticos antes. Você incluso, escolheu puxar o saco dos políticos de esquerda anteriormente.

Não culpe "a população" por ir na contra-mão do seu pensamento. A briga é de políticos contra políticos, e você mesmo já estava do lado de alguns antes, e inclusive ainda está. Na primeira oportunidade que algum político de esquerda tiver para ascender o poder você irá defendê-lo e relativizá-lo. Falta de vergonha é o que define.
 

PhylteR

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.654
Reações
9.330
Pontos
569
No fim eu queria entender qual é a métrica usada pros cortes.
Ou é apenas perseguição?
Eu acho que a métrica é ideologia. E governo que foca em ideologia tem tudo pra dar errado. Acho que já vimos esse filme nos últimos 15 anos...


Aparentemente varias foram impactadas com isso, porém os jornalistxs escolheram essas três para dar destaque. Acredito que mais universidades irão cair na tesoura.

Atualmente, o "corte" no MEC está da seguinte forma:

Recursos de custeio (incluindo assistência estudantil): 60% contingenciados
Recursos de investimento: 90% contingenciados

Porém, isso não é bloqueio orçamentário, é a não liberação de orçamento. Se nessas universidades ali o orçamento foi efetivamente bloqueado, é uma medida distinta das demais.

O problema é que nem a mídia, nem a galera que debate isso, geralmente entende a diferença entre bloqueio e contingenciamento orçamentário. Aí fica difícil entender o que realmente ocorreu.
 

Moonglaive

Bam-bam-bam
Mensagens
6.586
Reações
8.941
Pontos
394
Aparentemente varias foram impactadas com isso, porém os jornalistxs escolheram essas três para dar destaque. Acredito que mais universidades irão cair na tesoura.

pq elas 3 somam 50% do contingenciamento e as outras 56 dividem os outros 50%. (Ao menos é o que eu vi).
Se confirmado da o que questionar a discrepância pq fica bizarro.

@PhylteR
Eu acho que a métrica é ideologia. E governo que foca em ideologia tem tudo pra dar errado. Acho que já vimos esse filme nos últimos 15 anos...
nem 15 anos. Bota isso até 1971 quando filosofia e sociologia foram proibidas por moral & Civica. Brasil resolveu a décadas andar numa guerra ideologia pelo ensino superior que não leva a lugar nenhum.
E eu decidi falar perseguição justamente devido ao fato que escrevi acima.

Ta mto estranho 3 universidades serem focadas. E UnB tem mto curso que povo se mata de estudar pra entrar pq é referencia nacional.
 

Skull Kid

Veterano
Mensagens
487
Reações
1.287
Pontos
133
Quero ver agora nego estudar para passar na UNB hahaahah
Pelo jeito a faculdade já era.
Vai ficar só a USP...

As pessoas estão loucas. A lógica atual é:

:: Casal de namorados é pego transando em um banco no meio de uma praça pública.

Quem é o culpado?

O banco, é claro!!!
  • Vamos destruir os esquerdistas!!!
  • Como?
  • Destruindo os locais que eles vivem.
  • Mais lá também tem direitistas.
  • Foda-se, estudante é um problema, quanto mais burros melhor.
-----
O melhor é:
desempenho acadêmico esperado
Na classificação das melhores da América Latina, a Unb passou da 19.ª posição, em 2017, para 16.ª no ano seguinte. A UFBA passou da 71.ª para a 30.ª posição. A UFF manteve o mesmo lugar, em 45.º. Segundo a publicação, as três se destacam pela boa avaliação em ensino e pesquisa. E Unb e UFBA aparecem entre as 400 melhores instituições do mundo em cursos da área da saúde.
UNB é a melhor uni do centro-oeste ahsuhashasuihauishiashiahsuaishuiashisuah
FUCK LOGIC!
 
Ultima Edição:

UT_Killer

Bam-bam-bam
Mensagens
5.690
Reações
2.884
Pontos
469
Aí alguém posta um vídeo de um professor criticando a direita, (os que criticam a esquerda tá de boa), e isso vai servir de desculpa pra prejudicar uma universidade inteira e todos os seus professores e estudantes.
E ainda vai ter gente comemorando o fim da "doutrinação".
 

Acteon

Bam-bam-bam
Mensagens
7.162
Reações
10.210
Pontos
389
Muito pouco... mas já é um começo, as universidades federais e estaduais brasileiras hoje são fábricas de embutidos esquerdistas e precisam ser completamente reformuladas desde a base, pra isso Bolsonaro vai ter que conseguir apoio do congresso, o que não será difícil já que as cenas de demências e escatologias que esquerdistas protagonizam nessas nessas universidades diuturnamente causam repulsa a qualquer ser humano...
E você acha que prejudicar a produção científica é um preço justo nessa perseguição ideológica?
O marido da minha prima está fazendo doutorado em física pela UnB, com foco em uso de materiais que podem ser extremamente úteis (grafeno). Esse tipo de pesquisa também irá sofrer com esse tipo de corte.
Sou super a favor de diminuir verba para pesquisas irrelevantes, agora tem que se ter um critério para se fazer isso. Não somente balbúrdia ou perseguição de esquerdista.
 
Topo