O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Gráficos bonitos no PS1

Mister Chocobo

Bam-bam-bam
Mensagens
3.296
Reações
5.431
Pontos
314
Eu devo ter algum tipo de distúrbio pois consigo tranquilamente achar ainda alguns jogos bonitos. Chrono Cross pra mim ainda é uma delícia, mesmo nas batalhas que são totalmente 3D. Klonoa é outro, junto com os Crash e Spyro. Curioso ver a quantidade de gente que acha esses jogos feios mas paga pau pra jogo 2D pixelado pra caralho, que tu mal define o que é o boneco, lançado nos dias de hoje.
Perfeito meu amigo, tenho a mesma opinião.
 


Pockett

Bam-bam-bam
Mensagens
9.252
Reações
24.301
Pontos
353
playstation tem jogos 2d bem bonitos, mas o 3d dele era meio sofrido, mesmo assim tem alguns jogos que se destacavam

na minha opnião, o jogo com o 3d mais bonito do ps1 é o threads of fate



Bust a move 2 tambem tem os graficos bem legais:



Gran turismo 2



jogos que misturavam 3d com 2d que tinham graficos bonitos:

FFT


FF7
 

Krion

Supra-sumo
Mensagens
608
Reações
1.825
Pontos
158
Mais um para a lista:
(acho que poucos conhecem este)

"Hellnight"/"Dark Messiah"
era um survival horror em primeira pessoa, lançado no fim da vida do PSOne, tinha gráficos até bons, mas a jogabilidade era meio (muito) "travada"

Hellnight is viewed from a first person perspective, but you don’t shoot anything. You have no faithful means of defense, and there’s only a single enemy to contend with. All you do is wander around a maze, and watch out for a creature that’s constantly stalking you. In many ways, it’s like a 3D version of Clock Tower.





 

User666

Bam-bam-bam
Mensagens
8.288
Reações
19.193
Pontos
354
Mais um para a lista:
(acho que poucos conhecem este)

"Hellnight"/"Dark Messiah"
era um survival horror em primeira pessoa, lançado no fim da vida do PSOne, tinha gráficos até bons, mas a jogabilidade era meio (muito) "travada"

Hellnight is viewed from a first person perspective, but you don’t shoot anything. You have no faithful means of defense, and there’s only a single enemy to contend with. All you do is wander around a maze, and watch out for a creature that’s constantly stalking you. In many ways, it’s like a 3D version of Clock Tower.





Já joguei esse quando mlk, lembra o Baroque de Saturn/PSX que joguei na mesma época, é da Atlus tbm. Eu tinha moh medo desses jogos. :klol
 


Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
54.166
Pontos
584
alguns videos de PS1 rodando em TVs de tubo ou em monitores CRT

Hard Edge


Rayman


Darkstalker 3


Crash Team Racing




e aqui PS1 rodando via Scart em TV LED . 4 jogos: Megamanx4, Castlevania SOTN, Soul Edge, Tekken 3





Tudo muito lindo :kkong
 
Ultima Edição:

JonattanAgra

Bam-bam-bam
Mensagens
1.778
Reações
1.633
Pontos
214
alguns videos de PS1 rodando em TVs de tubo ou em monitores CRT

Hard Edge


Rayman


Darkstalker 3


Crash Team Racing




e aqui PS1 rodando via Scart em TV LED . 4 jogos: Magamanx4, Castlevania SOTN, Soul Blade, Tekken 3





Tudo muito lindo :kkong


É disso que falo, com uma TV de tubo ( CRT com boas qualidades de level de contraste e "true black" como dizem ) ou monitor CRT, é que vc percebe como ficam até hoje bonitos uma grande parte dos games, inclusive saiu um vídeo recente no DF Retro, sobre como os games atuais ficam mais bonitos numa TV CRT ou Monitor.




Existem muitos shaders que chegam próximo do visual , mas ainda não vi um que copie com precisão. Muitos usam e abusam das scanlines deixando as vezes bem visíveis, mas elas não são pra serem vistas claramente, elas tem que se mesclar com a imagem. Vc consegue ver apenas aproximando bastante na tela nas TVs de tubo.

Adoro essa imagem pois ela explica exatamente o q penso:






PS1 por exemplo usa e abusa de dither ( técnica de pontilhamento, inclusive existe ilustradores ótimos nessa arte), e uma CRT + cabo composto disfarçava muito isso, inclusive deixando a imagem com um tratamento suavizado "naturalmente", deixando os serrilhados menos perceptíveis e os pixels mesclados. . Acho engraçado quando alguém nos dias de hj acha os games da época com "muito serrilhado e pixels a mostra", mas muitas vezes é apenas a foma ou onde vc está jogando, seja emulação sem tratamento e etc.

Se jogar direto no PS2 existe o smooth do hardware, que se ativa nas configs que melhora bastante e suaviza as texturas de games de PS1.

Têm que se levar em conta que esses games em que estamos falando aqui, foram PENSADOS para sere apreciados com esses tubos, o glow da imagem, e as cores bem fortes, a profundidade e etc.
 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
54.166
Pontos
584
Muitos usam e abusam das scanlines deixando as vezes bem visíveis, mas elas não são pra serem vistas claramente, elas tem que se mesclar com a imagem. Vc consegue ver apenas aproximando bastante na tela nas TVs de tubo.
ou vc joga no emulador com as melhorias, ou no console original numa TV de tubo, não tem outra escolha

hoje eu prefiro jogar no emulador com as melhorias, mas eu concordo com o que vc postou, e concordo 100% essa parte negritada

e isso em relação a TODOS os emuladores de todos os sistemas, vejo muito nego exagerando pra karalho em scanlines, ficando extremamente visíveis, sendo que nas TVs de tubo elas NÃO eram visíveis assim.

.
 
Ultima Edição:

JonattanAgra

Bam-bam-bam
Mensagens
1.778
Reações
1.633
Pontos
214
hoje eu prefiro jogar no emulador com as melhorias, mas eu concordo com o que vc postou, e concordo 100% essa parte negritada

e isso em relação a TODOS os emuladores de todos os sistemas, vejo muito nego exagerando pra karalho em scanlines, ficando extremamente visíveis, sendo que nas TVs de tubo elas NÃO eram visíveis assim.




Pois é, eu entendo que até pode ser gosto pessoal de se jogar com as scanlines bem a mostra, mas a função delas em relação aos games, é que os gráficos, sprites e etc, eram elaborados pra usar as scanlines a favor da imagem, quando alguém joga sem filtros gráficos hj em dia e nota os pixels a mostra, ou com filtros q exageram ou mudam demais os sprites deixando a imagem "tipo pintura aquarela" por exemplo, destoa da ideia inicial da arte em si.

Já vi gente usar filtros tão carregados em scanlines que a imagem fica difícil de se ver. basta usar suavemente, quando vc apenas perceber elas ali já ta bom.

Também entendo que não é todo mundo que se dispõe a ter uma tv de tubo muitas vezes pesada em casa, e prefere a comodidade de se jogar emulando e com filtros e acho super valido ( inclusive também os uso demais), mas é inegável a qualidade quando se joga em TVs assim. Nos videos mostram apenas uma parcela de como é bom, a olho nu é sensacional.


Mas cada um joga como lhe agrada, quanto a isso não tenho duvidas.
 

NUIIO

Habitué da casa
Mensagens
181
Reações
253
Pontos
73
É necessário ira além do superficial na plataforma, há jogos e jogos, no PSX existem dos que sangram os olhos até os que poderiam se passar por jogo de Dreamcast, Speed Punks é um deles.


Não conheço um jogo que sequer de N64 que supere a beleza e a fluidez deste game.
Caramba esse é um jogo de infância que curtia muito, e nem lembrava mais dele.

Eu acho exagero quando o pessoal obviamente reclama dos gráficos da 5ª gen, afinal foi nela onde saímos do 2D bem consolidado. para jogos 3D primitivos até sua consolidação no final dela. A questão que eu dizer aqui, é que to achando exagero ao dizer que só porque o game é 2D, que faz dele bonito.

Creio que o pessoal não lembra do 2D primitivo do Atari 2600
102009


102010

102011
 

Krion

Supra-sumo
Mensagens
608
Reações
1.825
Pontos
158
Outro jogo estilo "survival-horror" que poucos devem ter jogado é a serie OverBlood (foram lançados dois jogos para o PSOne).

O Primeiro jogo era uma espécie de "Resident Evil" futurista, tinha gráficos um pouco "estranhos" pois ao invés de ter cenários pré renderizados, eles eram todos em 3D (tipo o RE Code Veronica). A jogabilidade era truncada, mas o joguinho até que era interessante.
Já o segundo era mais action (estilo Parasite Eve 2), com gráficos que lembravam uma mistura de Legend of Dragoon com FF7

games are a more futuristic look at the survival horror genre, dealing with cryogenics, clones, and engineered viruses. In the first game, you play as Raz Karcy, a man who awakens from cryogenic sleep with no idea who he is.
The second game takes place even farther in the future, around the year 2115. It centers on a young man named Arcano Brani, who wants to become a Junk Blade racer.



OVERBLOOD 1




OVERBLOOD 2


 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
54.166
Pontos
584
Os Spider-man do PS1 eram bem bacanas tambem, um "mundo aberto" 3D naquela época impressionou, e em especial o 2º jogo que foi exclusivo do PS1. Ele usava a mesma engine e modelos do 1º jogo, mas o draw-distance ficou um pouco maior, tinha as fases nas ruas (coisa que o 1º jogo não tinha) uma porrada de uniformes diferentes, etc... só a trilha sonora que no 1º era melhor



Medal of Honor Underground , não é tão bem feito quanto Alien Ressurection ou Quake 2, mas era bem feito tambem




Gundam Battle Assault 2 - mistura de sprites 2d com fundo 3d, animação muito fluida




Duke Nukem: Time to Kill - meio "quadrado" ainda, mas tinha fases 3D grandes pra explorar e várias coisas no cenário pra interagir


.
 

JonattanAgra

Bam-bam-bam
Mensagens
1.778
Reações
1.633
Pontos
214
sobre as scanlines, sim eram para serem bem aparentes porém aqui no brasil jogavamos com rf ou cabo composto, no japao e europa ja usavam o rgb que automaticamente explodia sua tela com scanlines na sua cara

Visualizar anexo 102025Visualizar anexo 102026
Imagens muito bonitas por sinal, adoro alto contraste.

De fato com o uso de RGB nota -se uma nitidez maior mesmo, inclusive nos exemplos que vc mostra acima, fica bem nítido.

Porém o que digo é que os artistas criavam os sprites e gráficos tendo em mente que a maioria dos consumidores tinham uma TV "comum" e que a maioria fazia uso de cabos compostos. Sendo assim usando as técnicas de dither ( muito usados em games do Mega Drive/Genesis e Saturn/PS1 por exemplo, e se usa até hoje nos games atuais ), pois com o uso de uma imagem com saída em cabo componente, o dither se mesclava com a arte, dando suavidade. Inclusive existem exemplos de fotos da época de desenvolvedores e artistas usando uma TV CRT comum do lado de monitores de alta qualidade, pra testarem como ficava a arte e gráficos pro consumidor. Acha de boas na net creio eu.

Vc jogar games de PS1 no PS2 com cabo componente ( como uso aqui) se nota que com o aumento da nitidez que o componente proporciona, vc começa a notar justamente o dither usado pra dar o blend na imagem. Inclusive na imagem acima do Mega Man 8, basta olhar o gradiente do chão que se nota o dither a mostra, e um certo "serrilhado" ao redor dos sprites. Isso é perfeitamente de boas.


Vou exemplificar com uma parte de um artigo muito bom sobre a arte de sprites japonesa nas antigas, segue:


"Some graphic designers toyed with these specificities and mastered the 0.5 dot technique. The word “pixel” translates in Japanese to “ドット” (”dot”). It seems that Hiroshi Ono (AKA Mr Dotman) was the first to use that word to describe his work, talking about dot-e (ドット絵, the “e” is the same as in “Ukiyo-e” and means picture) and dot character (ドットキャラクター or ドットキャラ) in the February 1983 issue of Namco NG.
It’s a technique where by slightly changing the color of surrounding pixels, to the human eye it looks like the pixels move by around 0.5 pixels.” explains Kazuhiro Tanaka, graphic designer on Metal Slug (1996). His colleague Yasuyuki Oda adds that “Back in the old days, we’d say [to our artists] "add 0.5 of a pixel”, and have them draw in the pixels by taking scanlines into account. But with the modern Full HD monitor, the pixels comes out too clearly and too perfectly that you can’t have that same taste.
Ayano Koshiro (Streets of Rage 2), Eiji Koyama (Galaxy Fight), Yoshinori Yamamoto (Marvel Vs Capcom) as well as some people who worked with Nobuyuki Kuroki at SNK said that they used this half pixel technique back in the day. Tatsuro Iwamoto, graphic designer on the first episodes of the Phoenix Wright / Gyakuten Saiban series released on Game Boy Advance, explained that he took account of that (sometimes unwanted) effect on Nintendo’s portable console. "





Ou seja, se levava em conta justamente a ""baixa qualidade"" de tvs comuns em relação as TVs de mais qualidade. Note como a imagem acima da esquerda , os sprites se mesclam aproveitando a baixa nitidez ou scanlines. Numa resolução maior do que a imagem foi pensada para ser mostrada, seja como for, pode destoar da ideia original.


Deixo em anexo o artigo pra quem tiver curiosidade, pois é muito bom.


Designing 2D graphics in the Japanese industry
 

Jefferson Praxedes

Bam-bam-bam
Mensagens
902
Reações
2.641
Pontos
283
Imagens muito bonitas por sinal, adoro alto contraste.





Ou seja, se levava em conta justamente a ""baixa qualidade"" de tvs comuns em relação as TVs de mais qualidade. Note como a imagem acima da esquerda , os sprites se mesclam aproveitando a baixa nitidez ou scanlines. Numa resolução maior do que a imagem foi pensada para ser mostrada, seja como for, pode destoar da ideia original.


Deixo em anexo o artigo pra quem tiver curiosidade, pois é muito bom.


Designing 2D graphics in the Japanese industry
Parabéns pelo post , não tem explicação mais condizente que essa!

No Nes Classic eu ligo o filtro CRT que é justamente o filtro de video composto, tem muitos efeitos e partes artisticas que realmente dependem da tecnologia do cabo e da TV juntas usadas na época

Não vou mentir, quando consegui o SONY BVM de 14" e liguei o primeiro console nele, a diferença foi descomunal, agua para o vinho , eu usava super video nos consoles retro, ja nao era ruim mas o salto para RGB foi grande, principalmente para os consoles de quarta e quinta geração, esses que se beneficiam, tanto no 2D como para o 3D, com os scanlines dessa tela sao muito estreitinhos (800 tvlines) é foda enxergar até de perto , então eu sento a uns 3 metros de distância tudo fica muito bom definido, tu ve cada detalhe do cenário bem desenhadinho sem ser pixelado é complicado explicar so olhando ao vivo mesmo a foto dos celulares ainda capam boa parte do contraste que tu ve na real, e o 3D fica muito melhor por causa da tecnologia do tubo a perspectiva de profundidade fica mais evidente, esses monitor RGB mesmo é dificil explicar é quase um 3D sem oculos, voce vê tem noção da distãncia dos objetos , e "depht" que fala isso vale para filmes também principalmente pre anos 2000 eu uso o play 2 para assistir alguns dvds que tenho aqui fica maravilindo



E realmente não é so jogar um monte de risco preto em cima e achar que tá fazendo scanline,essas linhas tem que interlaçar o game , por isso acho os shaders mais proximos da realidade no caso da emulação , enfim existem varias tecnologias hoje em dia para poder jogar nas tvs novas, como o framemmeister, OSSC,, upscalers e afins, muitos deles geram scanlines e fazem um processamento na imagem claro que tem varias variantes e os melhores são um investimento inicial um pouco pesado, mas para quem curte ter os consoles ainda vale a pena principalmente o OSSC tem até um topico de uma amigo meu sobre o aparelho eu ja vi o dele rodando ao vivo fica excelente sem palavras. tem ate uma comparação com meu BVM la com o jogo Valkyrie profile do PS1

 

galometal

Habitué da casa
Mensagens
262
Reações
431
Pontos
83
eu sempre utilizava o filtro scanlines em emuladores, achava bacana e pensava " poxa na época que eu jogava não tinha essa qualidade " daí quando tive a honra de conhecer o sinal rgb e as scanlines nativas seja na ba-5d ou no pvm simplesmente mudou meus parametros para retro games, para a galera que ainda não teve a oportunidade o impacto é semelhante ao que quando se lança uma nova geração e você o game rodando na sua frente e você fala "WOW"102088
 
Ultima Edição:

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
23.308
Reações
30.094
Pontos
609
Já postaram Soul Reaver?
Omega Boost?
Crash 3?
CTR?
Gran Turismo 2?
Tekken 3?
Alone in the Dark?
Silent Hill?
Dino Crisis 2?
RE3?
Fear Effect?
MGS?
FF VII?
Alien Ressurection?
Wipeout 3?

Se sim, podem fechar.
 

Krion

Supra-sumo
Mensagens
608
Reações
1.825
Pontos
158
Um outro (muito bom) RPG esquecido de PSOne, é o Jade Cocoon: Story of the Tamamayu
o interessante é que as cenas de animação dele foram feitas pelo incrível Studio Ghibli (responsável pelas animações de A Viagem de Chihiro, Nausicaa e muitos outros excelentes animes). Além do "character designer" ser feito por Katsuya Kondō, (que trabalhou nos filmes Kiki's Delivery Service e I Can Hear the Sea).
O jogo teve uma "continuação" para PS2 (Jade Cocoon 2)

Além dos bons gráficos, o jogo também tem uma excelente trilha sonora.

JADECOCOONSTORY.png



This story and like many other games of this style, tells the story of a young man, this one in particular has the name of Levant, he lives in a peaceful village with his mother and like Pokemon, he wants to become a Pokemon master... I mean, in a master of cocoons as was once his late father (cocoon are the Pokémon of this universe). But according to the traditions of the people of Parel, the place where our protagonist lives, before he can become a master of chrysalis, he must marry a woman of a tribe known for possessing great magical abilities, tribe whose name is: Nagi.

Our protagonist's wedding day has arrived, but to start a story or better said, every RPG begins with an event that endangers a people or the world, in this case, when the people were in full celebration are attacked by strange creatures called "Onibubu", which after causing chaos throughout the village, induce much of the inhabitants in a deep sleep, yet are driven away by the oldwoman sage of the Nagi tribe, but that's not enough to wake up the inhabitants.

Only a few were saved from this "curse", among those people who were saved is our protagonist, who seeing the current situation of his people, is sent to the forest to find answers and the cure to save all people in Parel, during his adventure to find the cure, he will have to go through different forests, meeting many people, capturing cocoons, improving them and for it will have the help of his friend and now wife, Mahbu.


JADECOCOONGRAPHICS.png



The graphic aspect of Jade Cocoon: Story of the Tamamayu is really good, with pre-rendered graphics (something very characteristic in PlayStation 1 games), I can easily say that this title can be on par with games like Final Fantasy, since in Jade Cocoon with respect to the backgrounds of the scenarios have enough details to make it visually a wonder to see, but of course, all this taking into account the old graphic standards as far as videogames are concerned, although it is proper to say that as far as the modeling of characters is concerned, they are noticed with a little less quality and the definition in them is not so good, nevertheless, in design as much of the characters as of the Pokemons.... I mean, the cocoons are pretty good, the characters as well as the chrysalides have good details, good use in the color palette and good movement, although this could have been used more if they had a better definition.





But the best aspect of this game (in my opinion) is the character design, because all the characters in this game were created by Katsuya Kondo and maybe for many people this name is not familiar (for me neither), but what can be made familiar is the name "Ghibli", because Katsuya Kondo is one of the best designers that has this Japanese animation studio, which has behind them great animation film works like: "My Neighbor Totoro", "Princess Mononoke" or "From Up on Poppy Hill", therefore in this game we will find excellent graphic arts characters, scenes and above all, cinematic that visually are a wonder.





JADECOCOONSOUND.png


Having this game much of the magic of the Ghibli studio as are its characteristic character designs and visual art, it is no surprise that in Jade Cocoon: Story of the Tamamayu we are going to find wonderful musical pieces that adorn each of the moments we live while we are playing, besides this, the sound effects are also very well elaborated, especially in battles. A good list of sound effects is necessary so that together with the melodies an optimal environment can be created, in such a way that the game experience is adequate for a greater immersion in the world or the situation that the game in question is presenting to us at that moment, and this is an aspect that this game does really well.

from Retro review





 
Ultima Edição:

JonattanAgra

Bam-bam-bam
Mensagens
1.778
Reações
1.633
Pontos
214
Parabéns pelo post , não tem explicação mais condizente que essa!

No Nes Classic eu ligo o filtro CRT que é justamente o filtro de video composto, tem muitos efeitos e partes artisticas que realmente dependem da tecnologia do cabo e da TV juntas usadas na época

Não vou mentir, quando consegui o SONY BVM de 14" e liguei o primeiro console nele, a diferença foi descomunal, agua para o vinho , eu usava super video nos consoles retro, ja nao era ruim mas o salto para RGB foi grande, principalmente para os consoles de quarta e quinta geração, esses que se beneficiam, tanto no 2D como para o 3D, com os scanlines dessa tela sao muito estreitinhos (800 tvlines) é foda enxergar até de perto , então eu sento a uns 3 metros de distância tudo fica muito bom definido, tu ve cada detalhe do cenário bem desenhadinho sem ser pixelado é complicado explicar so olhando ao vivo mesmo a foto dos celulares ainda capam boa parte do contraste que tu ve na real, e o 3D fica muito melhor por causa da tecnologia do tubo a perspectiva de profundidade fica mais evidente, esses monitor RGB mesmo é dificil explicar é quase um 3D sem oculos, voce vê tem noção da distãncia dos objetos , e "depht" que fala isso vale para filmes também principalmente pre anos 2000 eu uso o play 2 para assistir alguns dvds que tenho aqui fica maravilindo



E realmente não é so jogar um monte de risco preto em cima e achar que tá fazendo scanline,essas linhas tem que interlaçar o game , por isso acho os shaders mais proximos da realidade no caso da emulação , enfim existem varias tecnologias hoje em dia para poder jogar nas tvs novas, como o framemmeister, OSSC,, upscalers e afins, muitos deles geram scanlines e fazem um processamento na imagem claro que tem varias variantes e os melhores são um investimento inicial um pouco pesado, mas para quem curte ter os consoles ainda vale a pena principalmente o OSSC tem até um topico de uma amigo meu sobre o aparelho eu ja vi o dele rodando ao vivo fica excelente sem palavras. tem ate uma comparação com meu BVM la com o jogo Valkyrie profile do PS1

eu sempre utilizava o filtro scanlines em emuladores, achava bacana e pensava " poxa na época que eu jogava não tinha essa qualidade " daí quando tive a honra de conhecer o sinal rgb e as scanlines nativas seja na ba-5d ou no pvm simplesmente mudou meus parametros para retro games, para a galera que ainda não teve a oportunidade o impacto é semelhante ao que quando se lança uma nova geração e você o game rodando na sua frente e você fala "WOW"Visualizar anexo 102088




Concordo com ambas as postagens.


Realmente não é apenas jogar scanlines em cima da imagem, pois em vez de interlaçar os gráficos, fica parecendo apenas uma película por cima, dando uma efeito errado do que realmente é. Scanline é pra integrar aos sprites/gráficos, e não pra ser apenas uma película.
Tem shaders muito bons que se aproximam sim, porem ainda os acho pesados, pois são muitas camadas pra copiar o real efeito de uma CRT, tem camada de glow, camada de blur, de efeito de "bleed" ( tipo uma aberração de cor que acontecia nos cabos compostos ou RF, ) efeito de ghost nos sprites, e etc.


Recentemente dei um trato numa tv de tubo de 29 da Toshiba da linha lumina ( essa linha possui um contraste marcante e cores otimas, ativando o "hiper contraste" ), e com cabo componente é descomunal a qualidade que os jogos são, se tratando de PS1 ( o assunto do post ), fica claro como tudo fica interligado.


Como citado, sim também é bom para ver filmes, recentemente fiz a proeza de ver a série The Wichter da Netflix pelo PS2, ( baixando , convertendo em AVI na máxima qualidade, e usando o SMB player, app que permite rodar videos, musicas, e etc ) via rede, e vc nota sim a profundidade que se têm da imagem. Nos jogos se torna ainda mais perceptível.

Como o amigo "galometal" cita, quando se usa em modo RGB fica também sensacional, apesar de games de PS1, por exemplo, deixarem a mostra coisas nos gráficos q eram pra ser camuflados num componente, ainda sim a qualidade fica foda, cores contrastadas , fortes e a alta nitidez ao ponto de perceber texturas antes ocultas.

Mas fica a mensagem de que sim, existem games bem bonitos no PS1, alguns apenas precisam serem observados no contexto como foram imaginados



Peço desculpas por destoar um pouco do post, mas achei relevante falar sobre, e acho um assunto fascinante.
 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
54.166
Pontos
584
outra forma legal de jogar jogos do PS1 é no PSP.
PSP tem suporte de fabrica a jogos do PS1, e fica show de bola.

Ace Combat 3



Supercross 2001


Omega Boost


Medal of Honor 1


Crash 3

.
 

Grief

Ser evoluído
Mensagens
42
Reações
106
Pontos
43
Castlevania: Symphony of the Night

Ouso dizer que é mais bonito que muitos desses indies pixelados modernos, especialmente se jogado numa CRT.
Infelizmente, as imagens não refletem a qualidade total do jogo (jogando ao vivo é mais nítido/bonito).





 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
54.166
Pontos
584
página já está pesada.... mas vou pesar mais um pouco

Guilty Gear foi um exclusivo do PS1 que na época chegou do nada e foi um put* jogão, aqui rodando numa TV de tubo:




e aqui Metal Gear num monitorzinho bvm

.
 

O Rei Rubro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.018
Reações
33.250
Pontos
589
página já está pesada.... mas vou pesar mais um pouco

Guilty Gear foi um exclusivo do PS1 que na época chegou do nada e foi um put* jogão, aqui rodando numa TV de tubo:




e aqui Metal Gear num monitorzinho bvm

.
Primeiro Guilty Gear era muito louco...temática Heavy Metal fudida. Depois virou uma bagunça e não consegui mais jogar.
 

Azeon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.017
Reações
16.335
Pontos
554
Castlevania: Symphony of the Night

Ouso dizer que é mais bonito que muitos desses indies pixelados modernos, especialmente se jogado numa CRT.
Infelizmente, as imagens não refletem a qualidade total do jogo (jogando ao vivo é mais nítido/bonito).
No quesito "capricho" os jogos 2D do PS1 são muito superiores.
Olha o Mega Man 8, SOTN e depois olha o Mega Man 11 e o Bloodstained, eram muito mais bonitos.
 

Krion

Supra-sumo
Mensagens
608
Reações
1.825
Pontos
158
Mais um RPG "esquecido" :ksorriso

Koudelka




lançado em 1999 (2000 no US), era um RPG com elementos de "survival horror", com bons gráficos e ambientação que lembravam uma mistura de Resident Evil com Alone in the Dark.

Publicado pela SNK e feito pela empresa Sacnoth, este jogo foi um "precursor" da excelente (e também esquecida) série de RPG "Shadow Hearts" do PS2 (ainda estou esperando um remaster dos três jogos :kpensa)

Set in the haunted Nemeton Monastery in Wales, the plot follows protagonists Koudelka Iasant, Edward Plunkett and Bishop James O'Flaherty as they uncover Nemeton's secrets and confront monsters created from its dark past. Its gameplay blends exploration and puzzle elements with turn-based battles waged on a grid.







 

Grief

Ser evoluído
Mensagens
42
Reações
106
Pontos
43
No quesito "capricho" os jogos 2D do PS1 são muito superiores.
Olha o Mega Man 8, SOTN e depois olha o Mega Man 11 e o Bloodstained, eram muito mais bonitos.
Infelizmente muitos jogos indies atuais caem em pelo menos uma dessas categorias:
  • Os traços parecem de um jogo feito em Flash
  • Os desenvolvedores entopem o jogo com efeitos de bloom, embaçado, etc.
  • Ficam parecendo jogos de SNES (só que bem mais pixelados) com paleta de cores de NES.
Mas existem muitos jogos 2D atuais bem acabados. Stardew Valley (principalmente se jogado com filtro scanlines), por exemplo.
 

Azeon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.017
Reações
16.335
Pontos
554
Infelizmente muitos jogos indies atuais caem em pelo menos uma dessas categorias:
  • Os traços parecem de um jogo feito em Flash
  • Os desenvolvedores entopem o jogo com efeitos de bloom, embaçado, etc.
  • Ficam parecendo jogos de SNES (só que bem mais pixelados) com paleta de cores de NES.
Mas existem muitos jogos 2D atuais bem acabados. Stardew Valley (principalmente se jogado com filtro scanlines), por exemplo.
Tem muitos até se buscar tem até um tópico na pasta consoles com os jogos modernos em 2D.

2D da trampo fazer, principalmente esses que parecem desenhados a mão então preferem fazer esses pixels feios...
2 exemplos recentes de jogos muito bonitos :




Seria muito legal ver novos Castlevania/Megaman nesse estilo,
Tipo o Bloodstained quando foi anunciado :



Ou até mesmo a porcaria do Might No. 9 :



Pra mim a salvação no 3D são jogos como BoTW, esse novo Dragon Ball Kakarot que saiu hoje jogos da série Guilty Gear, todos são 3D porém usam uma técnica muito refinada e bonita de Cell shaded.

O BoTW fica fantástico no PC só aumentando a resolução...
 

Sega&AMD

Bam-bam-bam
Mensagens
2.990
Reações
2.810
Pontos
278
Na boa, eu não conhecia o Play 1 tanto quanto pensava !

deixo aqui que os melhores gráficos do consoles incluem Quake 2, Crash Team Racing e Twisted metal

por que digo isso ? pois o Play 1 executa esses games 3D em tela divida usando multitap igual N64 com 4 players e os graficos continuam massa.
 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.481
Reações
54.166
Pontos
584
Sim, tela dividida pra 4 players e rodando muito bem, alias isso é algo que muita gente não sabe do PS1




o Speed Punks/ Speed Freaks tambem tem multiplayer pra 4 players, aqui um video de 3 players:





o Smackdown 2 tambem da pra jogar de 4 players, claro que na mesma tela/ringue, mas mesmo assim é bem impressionante ver 4 bonecos com gráficos muito bem feitos, lutando simultaneamente e manter os 30FPS constantes.

.
 
Topo