O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Greve geral em Hong Kong gera caos no trânsito, bloqueia trens e paralisa aeroporto



Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.509
Reações
89.920
Pontos
989
Em Hong Kong, polícia e manifestantes entram em confronto

A polícia de Hong Kong entrou em confronto com centenas de manifestantes pró-democracia que protestam nesta terça-feira, 13, no aeroporto internacional de Hong Kong, um dia após intensos protestos provocarem o cancelamento de diversos voos.
Os policiais usaram gás de pimenta para tentar dispersar os manifestantes, que bloquearam os corredores que levam às áreas de embarque de dois terminais. O confrontou durou cerca de cinco minutos, e não há informações de feridos.

As autoridades aeroportuárias de Hong Kong decidiram cancelar todos os voos com decolagem prevista para o território. "As operações nos terminais do aeroporto internacional de Hong Kong foram seriamente prejudicadas em razão de uma concentração pública", indicaram em um comunicado.
Apenas um pequeno grupo de manifestantes passou a noite no aeroporto e os voos foram retomados no início do dia. Contudo, horas depois, centenas de ativistas voltaram a se concentrar no local em resposta à convocação para uma nova manifestação.
Vestidos de preto, cor que se tornou símbolo do movimento, eles gritavam frases como "Levante Hong Kong, levante pela liberdade", enquanto os passageiros se apressavam para tentar embarcar nos voos.
Na segunda-feira, as autoridades aeroportuárias da cidade cancelaram todos os voos depois que milhares de manifestantes invadiram o saguão de desembarque. Companhias aéreas precisaram remarcar voos para os passageiros que não conseguiram decolar no dia.
'Caminho sem retorno'

Os militantes chegaram nesta terça ao aeroporto apenas poucas horas depois que a chefe do Executivo local, Carrie Lam, advertiu que a violência das mobilizações levará a cidade a "um caminho sem retorno". "A violência, seja seu uso ou sua justificação, levará Hong Kong por um caminho sem retorno e afundará sua sociedade em uma situação muito preocupante e perigosa", disse ela em entrevista coletiva.

Carrie enfrentou duras perguntas da imprensa, que a interrompeu em várias ocasiões enquanto defendia a atuação da polícia durante um fim de semana de confrontos violentos entre manifestantes radicais e forças de segurança.
Segundo ela, a polícia enfrentou "circunstâncias extremamente difíceis" e observou "as rígidas e rigorosas diretrizes sobre o uso apropriado da força".
A chefe do Executivo local não respondeu à pergunta sobre se pretende acabar com a crise aceitando a principal reivindicação dos manifestantes - de retirar por completo o projeto de lei (agora suspenso) que permitiria extradições à China.
"Volto a pedir a vocês que deixem de lado suas divergências e se acalmem. Reflitam e pensem em nossa cidade, no nosso lar. Realmente querem nos levar ao abismo?", questionou ela.
Na segunda-feira, havia a ameaça de intervenção do governo chinês para pôr fim à onda de protestos no país. O jornal chinês Global Times publicou um vídeo das forças policiais chinesas se preparando para uma possível intervenção.

Os manifestantes não mostraram sinais de que irão desistir da campanha para forçar o governo de Hong Kong a responder às demandas deles. Nenhuma nova ação violenta foi registrada, embora a cidade esteja em um clima tenso depois de mais de dois meses de confrontos quase diários entre manifestantes e policiais.
As pessoas que foram às ruas pediram uma investigação independente sobre abuso de poder e negligência por parte da polícia. Alguns manifestantes jogaram tijolos, ovos e objetos em chamas contra delegacias.
"Depois que a violência for interrompida e a situação caótica que estamos vendo diminuir, eu, como chefe do Executivo, serei responsável por reconstruir a economia de Hong Kong e ajudá-la a seguir em frente", afirmou Carrie.
Bachelet pede investigação imparcial

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, expressou preocupação com a repressão das manifestações pró-democracia em Hong Kong e pediu uma "investigação imparcial" na ex-colônia britânica.
Ela "condena qualquer forma de violência (...) e exige que as autoridades de Hong Kong iniciem uma investigação rápida, independente e imparcial" sobre o comportamento das forças de segurança, afirmou o porta-voz da Alta Comissária, Rupert Colville, durante uma entrevista coletiva em Genebra. / AFP e AP
 


Lacerda Yawara

Bam-bam-bam
Mensagens
3.552
Reações
6.070
Pontos
303

Beren_

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.676
Reações
26.299
Pontos
553
Eu não sei, o mercado interno deles é capaz de sustentar o país por conta própria, o regime norte coreano está de pé há 70 anos, o cubano desde 1959, é claro que a durabilidade não é igual a de uma democracia bem estruturada, mas eu sou meio cético, olha aí a venezueira zumbizona até agora.
Sustentar o pais por conta propria, depende de como voce define isso.
Coria do Norte meio que "sustenta o pais por conta propria".

Só que, qual a qualidade de vida das pessoas?

A China logicamente não voltaria ao que era na era de Mao. Mas teria serios problema para crescer mais e com certeza ia cair muito a qualidade de vida em geral.

Lembra quando o Trump proibiu somente algumas empresas de negociar com a Huawei la? Já deu um tremendo estardalhaço, a China respondeu a altura. E fabricantes dos dois paises fizeram pressão para acabar com isso.

A divisão do trabalho mundialmente hoje eh muito grande, voce pode "se sustentar" sozinho, mas voce vai, com certeza perder muito.

Além disso, os chineses começaram a sentir o cheirinho de uma vida um pouco melhor. Embora ainda numa ditadura. A abertura de mercado elevou demais em pouco tempo o nivel de vida deles em geral.
E as pessoas desejam estar sempre melhorando. Nem que seja uma sensação de melhor (pois geralmente isso eh subjetivo).

Se a China fizer alguma coisa muito drastica, não sei, mas prevejo muita gente desejando cortar relações com empresas chinesas.
E ai eles vão vender para quem? Quem vai querer se aliar a eles? Cuba? CN?
Não adianta produzir, ter tecnologia, e não ter mercado, seja pq paises, empresas ou consumidores preferem procurar opções.

Não dá para prever nada realmente, a China tem uma divida publica bem pesada tambem. Se ela calotear, vai ser complicado.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
1.547
Reações
1.453
Pontos
203
Sustentar o pais por conta propria, depende de como voce define isso.
Coria do Norte meio que "sustenta o pais por conta propria".

Só que, qual a qualidade de vida das pessoas?

A China logicamente não voltaria ao que era na era de Mao. Mas teria serios problema para crescer mais e com certeza ia cair muito a qualidade de vida em geral.

Lembra quando o Trump proibiu somente algumas empresas de negociar com a Huawei la? Já deu um tremendo estardalhaço, a China respondeu a altura. E fabricantes dos dois paises fizeram pressão para acabar com isso.

A divisão do trabalho mundialmente hoje eh muito grande, voce pode "se sustentar" sozinho, mas voce vai, com certeza perder muito.

Além disso, os chineses começaram a sentir o cheirinho de uma vida um pouco melhor. Embora ainda numa ditadura. A abertura de mercado elevou demais em pouco tempo o nivel de vida deles em geral.
E as pessoas desejam estar sempre melhorando. Nem que seja uma sensação de melhor (pois geralmente isso eh subjetivo).

Se a China fizer alguma coisa muito drastica, não sei, mas prevejo muita gente desejando cortar relações com empresas chinesas.
E ai eles vão vender para quem? Quem vai querer se aliar a eles? Cuba? CN?
Não adianta produzir, ter tecnologia, e não ter mercado, seja pq paises, empresas ou consumidores preferem procurar opções.

Não dá para prever nada realmente, a China tem uma divida publica bem pesada tambem. Se ela calotear, vai ser complicado.
Quem sustenta a Coreia do Norte é a China e em menor grau a Rússia

A China tem plenas condições de crescer apenas com o mercado interno, basta não faltar matéria prima. Obviamente cresceria menos, talvez um pouco mais da metade do que cresce atualmente, mas ainda assim continuaria crescendo.

E a China, ao menos por enquanto, de acordo com as informações divulgadas, tem pegado até mais leve com os manifestantes do que um país democrático como os EUA pegaria.

Nos EUA, se um manifestante jogasse coquetel molotov - ou tentasse cegar um policial com laser - ele seria duramente punido, punição nos EUA - em mais alguns países democráticos - para quem agride polícia é pesada.

E independente do que acontecer dificilmente alguém vai parar de negociar com a China, exceto se houver boicote dos consumidores. Mas no mundo consumista ninguém nem liga muito para essa conversa de repressão ( Arábia Saudita é um país totalitário e é sustentada pela principal democracia do mundo ).

E a questão de não ter mercado depende bastante do ponto de vista, até porque a China é o maior mercado do mundo. Isso por si só anula ou pelo menos ameniza qualquer perda de mercado externo.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
1.547
Reações
1.453
Pontos
203
No final das contas a China vai passar o tanque em cima de geral de novo e vai ficar por isso mesmo.
A China pode fazer isso e simplesmente alegar que se trata de um assunto interno, que ninguém pode se intrometer nos assuntos internos do país.
 

Ares1521

Bam-bam-bam
Mensagens
6.259
Reações
12.753
Pontos
404
A China pode fazer isso e simplesmente alegar que se trata de um assunto interno, que ninguém pode se intrometer nos assuntos internos do país.
Depende do ponto de vista de quem vê, na prática qualquer um pode se intrometer no que quiser, o que acontece é que se não tiver bala na agulha, se fode, foi assim por toda a história.
No último século como tinha mais de um player no jogo com nukes, resolveram criar vários acordos entre eles para evitar de um se meter na vida do outro, mas óbvio, não existe uma lei da natureza que proíba qualquer um deles de fazer merda, mas se for fazer algo sem boa justificativa, pega mal e pode sofrer as consequência.

Um massacre gigante e cruel live na internet pode emputecer talvez tantos chineses e russos que mesmo se os EUA resolverem intervir, não tenha "vontade política" na China e Rússia para falar não sem arriscar uma guerra civil interna.

Eu chuto que se for partir para o atropelo, vai acontecer com a internet da cidade o mesmo que aconteceu com a câmera de segurança do Epstein... talvez até com um "acidente de EMP" para apagar memórias de celulares de sobreviventes.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
1.547
Reações
1.453
Pontos
203
Depende do ponto de vista de quem vê, na prática qualquer um pode se intrometer no que quiser, o que acontece é que se não tiver bala na agulha, se fode, foi assim por toda a história.
No último século como tinha mais de um player no jogo com nukes, resolveram criar vários acordos entre eles para evitar de um se meter na vida do outro, mas óbvio, não existe uma lei da natureza que proíba qualquer um deles de fazer merda, mas se for fazer algo sem boa justificativa, pega mal e pode sofrer as consequência.

Um massacre gigante e cruel live na internet pode emputecer talvez tantos chineses e russos que mesmo se os EUA resolverem intervir, não tenha "vontade política" na China e Rússia para falar não sem arriscar uma guerra civil interna.

Eu chuto que se for partir para o atropelo, vai acontecer com a internet da cidade o mesmo que aconteceu com a câmera de segurança do Epstein... talvez até com um "acidente de EMP" para apagar memórias de celulares de sobreviventes.
De qualquer jeito a forma mais inteligente da China lidar com isso é a asfixia econômica. O Partido Comunista pode simplesmente manter os protestos sob controle e redirecionar os investidores para outras cidades chinesas tão ou mais ricas do que HK, inclusive com incentivos fiscais, assim colocaria a própria população honconguesa contra os manifestantes e esvaziaria o movimento igual aconteceu em 2014 ( tudo isso com pouca ou nenhuma concessão governamental ).

No fim o que de fato importa é dinheiro no bolso, se doer no bolso a farra acaba.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
1.547
Reações
1.453
Pontos
203
Eita !

Manifestantes de Hong Kong ficaram no caminho de um passageiro australiano em 12 de agosto no aeroporto de Hong Kong, depois que todas as partidas foram canceladas devido a protestos sit-in. O turista reagiu: "É reconhecido em todo o mundo que Hong Kong e Taiwan fazem parte da China. Consiga um emprego!" Manifestantes de Hong Kong ficaram no caminho de um passageiro australiano em 12 de agosto no aeroporto de Hong Kong, depois que todas as partidas foram canceladas devido a protestos sit-in. O turista reagiu: "É reconhecido em todo o mundo que Hong Kong e Taiwan fazem parte da China. Consiga um emprego!
 

Kamui Senketsu

Bam-bam-bam
Mensagens
1.591
Reações
5.047
Pontos
293
Eita !

Manifestantes de Hong Kong ficaram no caminho de um passageiro australiano em 12 de agosto no aeroporto de Hong Kong, depois que todas as partidas foram canceladas devido a protestos sit-in. O turista reagiu: "É reconhecido em todo o mundo que Hong Kong e Taiwan fazem parte da China. Consiga um emprego!" Manifestantes de Hong Kong ficaram no caminho de um passageiro australiano em 12 de agosto no aeroporto de Hong Kong, depois que todas as partidas foram canceladas devido a protestos sit-in. O turista reagiu: "É reconhecido em todo o mundo que Hong Kong e Taiwan fazem parte da China. Consiga um emprego!
Australia né
Um dos berços da lacração atual
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.423
Reações
50.247
Pontos
553
O governo chinês tem que descer a lenha nesse bando de vagabundo querendo fazer protesto em dia de semana
Onde já se viu? Protesto por liberdade em pleno dia de semana.

Aqui no Brasil só pode protestar pra soltar ladrão corrupto.

Concordo totalmente, se não estão protestando pelo motivo certo, em dia de trabalho, tem que levar porrada.
 

Cafetão Chinês

Bam-bam-bam
Mensagens
4.556
Reações
22.408
Pontos
303
O governo chinês tem que descer a lenha nesse bando de vagabundo querendo fazer protesto em dia de semana


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
Pois é, protestinho de estudante maconheiro de DCE por "desenducação" e "Lula Livre" durante a semana deveria ser tratado assim, não é mesmo?

Descendo a lenha no bando de vagabundo que quer mamar na teta estatal.

Concordo plenamente com você, olha aí.
 

Bugiga

Habitué da casa
Mensagens
97
Reações
299
Pontos
73
Nunca se pode confiar na mídia ocidental para denunciar a verdade em Hong Kong. Na verdade, eles não mencionam o vandalismo em massa que está ocorrendo em relação à propriedade. Eles tentam ridicularizar a China e o governo administrativo de Hong Kong em todas as oportunidades.
Sim, claro. É melhor acreditar na verdade transmitida pela mídia estatal da China...
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
1.547
Reações
1.453
Pontos
203
Sim, claro. É melhor acreditar na verdade transmitida pela mídia estatal da China...
Segundo os manifestantes e parte da mídia os protestos são pacíficos, sem nenhum prejuízo para a ordem social e quem vem descendo a porrada é a polícia. Isso segundo os manifestantes e a mídia ocidental, mas a mídia ocidental - por motivação óbvia - é claramente anti China.

E o fato da China ter um governo polêmico não quer dizer necessariamente que ela está sempre errada, talvez - nesse caso específico - a China tenha razão.


A democracia chinesa que o Fracer tanto ama.
Se as acusações do lado chinês tiver fundamento a polícia tem razão, quem faz baderna e impede terceiros de trabalhar tem que apanhar sem dó

Na principal democracia do mundo - por muito menos - fazem isso:

Dezoito manifestantes são detidos em Cleveland após tentarem queimar bandeira dos EUA

Dois dos presos foram acusados de agressão intencional a um policial


A polícia da cidade norte-americana de Cleveland prendeu 18 pessoas depois de confrontos com alguns manifestantes que tentaram atear fogo a uma bandeira dos Estados Unidos, disseram autoridades.


https://noticias.r7.com/internacional/dezoito-manifestantes-sao-detidos-em-cleveland-apos-tentarem-queimar-bandeira-dos-eua-21072016


Também prendem e torturam inocentes ( pelo menos segundo as acusações ):

O livro reconstitui banhos de gelo, degradações e humilhações diversas num relato em primeira pessoa sobre os interrogatórios aos quais Slahi foi submetido, ainda que ele nunca tenha sido acusado de qualquer crime.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/01/prisioneiro-de-guantanamo-detalha-tortura-no-1-livro-escrito-da-prisao.html


E eu insisto no meu ponto de vista, se essa turma tiver fazendo baderna e prejudicando terceiros tem que apanhar muito. A forma legítima de protesto é aquela que o único prejudicado é o alvo declarado do protesto ( no caso o governo ).
 

Yapathi

Bam-bam-bam
Mensagens
1.429
Reações
5.970
Pontos
303
Creio que o monstro Chinês logo irá partir para a selvageria como fez na Praça da Paz Celestial mesmo e foda-se que o resto do mundo irá lhe arrebentar a economia com sanções.

Tem algo muito errado nesse irredentismo Chinês. Tudo o que eles tinham que fazer era reverter para o antigo “um país, dois sistemas” que funcionou muito bem desde o final do século passado, e pronto.

Essa teimosia em subjugar Hong Kong e enfiar ela na força no sistema autoritário Chinês me parece de natureza ideológica, não tem racionalidade por trás.
 

Beren_

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.676
Reações
26.299
Pontos
553
Quem sustenta a Coreia do Norte é a China e em menor grau a Rússia

A China tem plenas condições de crescer apenas com o mercado interno, basta não faltar matéria prima. Obviamente cresceria menos, talvez um pouco mais da metade do que cresce atualmente, mas ainda assim continuaria crescendo.

E a China, ao menos por enquanto, de acordo com as informações divulgadas, tem pegado até mais leve com os manifestantes do que um país democrático como os EUA pegaria.

Nos EUA, se um manifestante jogasse coquetel molotov - ou tentasse cegar um policial com laser - ele seria duramente punido, punição nos EUA - em mais alguns países democráticos - para quem agride polícia é pesada.

E independente do que acontecer dificilmente alguém vai parar de negociar com a China, exceto se houver boicote dos consumidores. Mas no mundo consumista ninguém nem liga muito para essa conversa de repressão ( Arábia Saudita é um país totalitário e é sustentada pela principal democracia do mundo ).

E a questão de não ter mercado depende bastante do ponto de vista, até porque a China é o maior mercado do mundo. Isso por si só anula ou pelo menos ameniza qualquer perda de mercado externo.
Depende do que voce considera crescer.
Eu não conheco nenhum, nenhum caso, de uma região/país que tenha alcançado a riqueza apenas com o crescimento interno. Mas isso pode ser apenas pura e simples ignorancia de minha parte.
Se voce tiver uma boa base teórica ou exemplos empiricos para analisarmos, eu agradeço.

Eu falei da divida publica. Bem. Eles hoje tem 50% do PIB em divida. Nada bom.

84306

https://pt.tradingeconomics.com/china/government-debt-to-gdp


A China não vai tipo, voltar a época de Mao. Imediatamente pelo menos.Mas o potencial de destruir riqueza, e não gerar, num mercado fechado existe.

Riqueza vem de produção. Voce vai produzir e atender somente seu mercado interno.
Nenhum capital novo entra no país. A China precisará produzir TUDO que consome.
Digamos que, por 10 anos, não haja mais inovações no mundo (o que duvido bastante). Mas, depois de 10 anos, o Brasil cria um novo celular/chip subcutâneo que manda imagens direto pro cerebro sem causar problemas. A China estará isolada disso. Qualquer inovação no mundo, eles estarão isolados.
Novas vacinas, curas, tratamentos, tecnologias. Tudo.
E as pessoas podem desejar isso, se voce não tem acesso, e poderia ter, eh uma bela queda de qualidade de vida sim.

Sem contar que, a China não tem materia prima para tudo que produz. Ninguem no mundo tem. Dái a divisão mundial do trabalho se torna tão importante.

Aqui tem perfil de importação e exportação da China. Dá para ver que eh bem variado desde materia prima ate produtos tecnologicos. Tanto na exportação quanto na importação.

https://oec.world/en/profile/country/chn/


Ela foi apenas a segunda maior importadora do mundo nos ultimos 5 anos ($ 1.47 Trilhoes, base 2017).
84312

E a nível de exportação também, exportando "apenas" $ 2.41 T em 2017.

84310
Percebe-se que o nível de negócios realizados com todo o mundo, para trazer riqueza e melhoria de vida,. afinal, riqueza do estado e pobreza das pessoas, não é riqueza, foi absurdamente alto.

Fechar o mercado, também significa abrir mão de um balanço positivo de aproximadamente $ 1 T por ano.

84311
Dizer que isso tudo, não vai reduzir a qualidade de vida deles e tudo bem. Se somente mercado interno bastava porque não bastou antes?
Tinham basicamente o mesmo imenso mercado interno.
A ideia de que "ah, eles hoje tem a mesma tecnologia que o resto do mundo". Ué, sim, antes de fecharem o país tambem supostamente tinham acesso.
E ai pararam no tempo. O que ocorreria de novo, por mais que a China gere tecnologia tambem, é ficar de fora de muito que ocorre no mundo todo.
 
Ultima Edição:

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
1.547
Reações
1.453
Pontos
203
Depende do que voce considera crescer.
Eu não conheco nenhum, nenhum caso, de uma região/país que tenha alcançado a riqueza apenas com o crescimento interno. Mas isso pode ser apenas pura e simples ignorancia de minha parte.
Se voce tiver uma boa base teórica ou exemplos empiricos para analisarmos, eu agradeço.

Eu falei da divida publica. Bem. Eles hoje tem 50% do PIB em divida. Nada bom.

Visualizar anexo 84306

https://pt.tradingeconomics.com/china/government-debt-to-gdp


A China não vai tipo, voltar a época de Mao. Imediatamente pelo menos.Mas o potencial de destruir riqueza, e não gerar, num mercado fechado existe.

Riqueza vem de produção. Voce vai produzir e atender somente seu mercado interno.
Nenhum capital novo entra no país. A China precisará produzir TUDO que consome.
Digamos que, por 10 anos, não haja mais inovações no mundo (o que duvido bastante). Mas, depois de 10 anos, o Brasil cria um novo celular/chip subcutâneo que manda imagens direto pro cerebro sem causar problemas. A China estará isolada disso. Qualquer inovação no mundo, eles estarão isolados.
Novas vacinas, curas, tratamentos, tecnologias. Tudo.
E as pessoas podem desejar isso, se voce não tem acesso, e poderia ter, eh uma bela queda de qualidade de vida sim.

Sem contar que, a China não tem materia prima para tudo que produz. Ninguem no mundo tem. Dái a divisão mundial do trabalho se torna tão importante.

Aqui tem perfil de importação e exportação da China. Dá para ver que eh bem variado desde materia prima ate produtos tecnologicos. Tanto na exportação quanto na importação.

https://oec.world/en/profile/country/chn/


Ela foi apenas a segunda maior importadora do mundo nos ultimos 5 anos ($ 1.47 Trilhoes, base 2017).
Visualizar anexo 84312

E a nível de exportação também, exportando "apenas" $ 2.41 T em 2017.

Visualizar anexo 84310
Percebe-se que o nível de negócios realizados com todo o mundo, para trazer riqueza e melhoria de vida,. afinal, riqueza do estado e pobreza das pessoas, não é riqueza, foi absurdamente alto.

Fechar o mercado, também significa abrir mão de um balanço positivo de aproximadamente $ 1 T por ano.

Visualizar anexo 84311
Dizer que isso tudo, não vai reduzir a qualidade de vida deles e tudo bem. Se somente mercado interno bastava porque não bastou antes?
Tinham basicamente o mesmo imenso mercado interno.
A ideia de que "ah, eles hoje tem a mesma tecnologia que o resto do mundo". Ué, sim, antes de fecharem o país tambem supostamente tinham acesso.
E ai pararam no tempo. O que ocorreria de novo, por mais que a China gere tecnologia tambem, é ficar de fora de muito que ocorre no mundo todo.
A China jamais vai se fechar por conta própria, como eu disse isso seria muito prejudicial para a própria China e derrubaria o crescimento deles ao menos pela metade ( e foderia o resto do mundo junto ).

De qualquer forma, do ponto de vista prático, independente do que acontecer em Hong Kong, não existe a menor possibilidade de bloqueio comercial total contra a China ( isso é praticamente impossível ). Se os EUA e aliados parassem de negociar com a China eles também sairiam muito prejudicados, ninguém vai parar de negociar com a China por causa de Hong Kong ( aconteça o que acontecer ).

E tbm é praticamente impossível privar a China de matéria prima, além dos recursos da África e do Mar Meridional ela tem a Rússia - riquíssima em recursos - como aliada ( inclusive a própria China está plantando soja em território russo ).

Com essa aliança é praticamente impossível privar a China de recursos. Apesar de algumas desavenças a China tem uma baita sorte de ser vizinha de um país como a Rússia
 
Topo