O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Louco por Curiosidades #1 - Há alguma espécie em que o macho engravida?

[Noob Saibot]

Bam-bam-bam
Mensagens
19.486
Reações
539
Pontos
424


Há alguma espécie em que o macho engravida?




Um grupo de peixes da ordem dos gasterosteiformes - dos quais o mais conhecido é o cavalo-marinho (Hippocampus hippocampus) - passa por uma experiência muito parecida com a gravidez. ‘O que acontece é que eles incubam os filhotes na barriga’, afirma o biólogo Cláudio Gonçalves Tiago, do Centro de Biologia Marinha da Universidade de São Paulo (USP). O acasalamento dos cavalos-marinhos ocorre na primavera. Durante o ato, a fêmea flutua acima do macho e deposita os óvulos numa pequena bolsa (parecida com a dos cangurus) na barriga do parceiro. Ali, os óvulos são fecundados pelos espermatozóides e permanecem de quatro a oito semanas, até ficarem maduros. Quando os filhotes estão prontos para nascer, o macho se contorce para expulsar os minúsculos cavalos-marinhos, que são transparentes e medem cerca de 5 milímetros cada um. Certos peixes do mesmo grupo até dispensam a tal bolsa, mantendo os ovos presos diretamente na barriga.
Apesar dessa quase gravidez, os machos dessas espécies preservam todas as características masculinas, como a produção de espermatozóides e de hormônios específicos do próprio sexo.

*************
Tá ai uma coisa que eu não sabia
 


lenuke

Bam-bam-bam
Mensagens
6.831
Reações
4
Pontos
239
G-zus Rocker;2803849 disse:
Idem :lol
Ja imaginava que ia falar sobre o cavalo-marinho antes de entrar no tópico.
Idem 2.

Schwarzenegger (Google :lol) tbm já ficou gravido uma vez.



:lol :lol
 

Eklyhpse

Ser evoluído
Mensagens
216
Reações
15
Pontos
49
Borboletas machos também ficam grávidos. Lembro q vi isso num programa do Bozo, e ele riu tanto que até deixou o biólogo sem graça (e eu também). Como o próprio Bozo já disse que apresentou vários programas noiadaço, esse só podia ser um deles. O Coitado do biólogo ficou sem entender nada, com aquela cara de "me tirem daki !!! " :-D :-D :-D
 


Dead Gigas

Habitué da casa
Mensagens
1.281
Reações
1
Pontos
51
Eklyhpse;2807131 disse:
Borboletas machos também ficam grávidos. Lembro q vi isso num programa do Bozo, e ele riu tanto que até deixou o biólogo sem graça (e eu também). Como o próprio Bozo já disse que apresentou vários programas noiadaço, esse só podia ser um deles. O Coitado do biólogo ficou sem entender nada, com aquela cara de "me tirem daki !!! " :-D :-D :-D
se for assim meu pai tah gravido de 8 meses desde meus 12 anos.. rarararararar 1990:-D:-D:-D
 

Pistolero sem-dedo

Bam-bam-bam
Mensagens
6.866
Reações
478
Pontos
264
isso é old...

uma coisa que sempre tive dúvida e nunca encontrei em lugar algum, só ví no Discovery...
a tartaruga macho sempre morre após o acasalamento
 

Deslock

Bam-bam-bam
Mensagens
6.715
Reações
59
Pontos
214
[SIZE=+2]Biologia dos cavalos-marinhos:
reprodução
[/SIZE] É o cavalo-marinho macho, e não a fêmea, que engravida. Esta método de reprodução pouco comum é a forma mais extrema de cuidado paternal jamais descoberta, embora resulte de uma tendência, verificada entre os peixes, de atribuição das obrigações parentais aos machos. Oitenta e nove das 422 famílias de peixes ósseos evidenciam esta tendência, sendo quase metade destas (36) casos flagrantes de cuidados parentais por parte dos machos.

A maturidade sexual nos machos é normalmente determinada pela presença de uma bolsa incubadora subcaudal. Os cavalos-marinhos macho têm a capacidade de engravidar a qualquer altura da época de procriação. Esta varia segundo a espécie e está, muito provavelmente, dependente da temperatura da água. Outros factores que podem afectar a época de procriação são os padrões das monções e o ciclo lunar.

[SIZE=-1]Macho e fêmea: Hippocampus guttulatus entrelaçando as caudas[/SIZE] A maior parte das espécies de cavalos-marinhos são monógamas, formando casais que duram toda uma época de procriação (e talvez mesmo várias épocas). Contudo, algumas espécies podem não formar casais. Os laços de acasalamento são fortalecidos por rituais de saudação durante os quais a fêmea e o macho mudam de cor, dançam e fazem piruetas. Esta dança dura vários minutos: depois separam-se para o resto do dia. As saudações ocorrem durante a gravidez do macho e pensa-se que se destinam a assegurar que macho e fêmea estarão preparados para voltar a acasalar. A partir do momento em que o macho dá à luz, é altura de acasalar novamente, por vezes apenas algumas horas depois. A saudação transforma-se então num novo ritual de acasalamento que, para uma espécie, pode durar até nove horas.

A fêmea introduz o seu ovipositor na bolsa incubadora subcaudal do macho, depositando os ovos que o macho fertiliza. Os ovos fertilizados, implantados na parede da bolsa, são envoltos por uma membrana. A bolsa funciona como o útero de um mamífero, contendo líquido amniótico que banha os ovos e fornece nutrientes e oxigénio para o desenvolvimento dos embriões, ao mesmo tempo que remove produtos de excreções. O líquido da bolsa altera-se durante a gravidez: os fluidos corporais passam lentamente a assemelhar-se à água do mar envolvente. Esta alteração ajuda a reduzir o stress da cria à nascença.

A gravidez dura entre duas a quatro semanas. A sua duração decresce com o aumento da temperatura. No fim da gestação, o macho entra em trabalho de parto (normalmente à noite), esforçando-se durante horas a fio para dar à luz a ninhada. Os cavalos-marinhos jovens são adultos em miniatura: independentes desde o nascimento, não recebem cuidados paternais posteriores. Os recém-nascidos da maior parte das espécies medem entre 7-12 mm. O número de crias nascidas é em média de 100-200 para a maior parte das espécies: mas tanto pode ficar abaixo das 5, nas espécies mais pequenas, como chegar às 1500.
 
Topo