O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Mais alguém aqui curte a década de 90 da indústria dos quadrinhos ?

Asha

Bam-bam-bam
Mensagens
1.903
Reações
5.753
Pontos
303
Essa capa é uma loucura é tanta informação que não sei onde começa e onde termina as coisas :kkk
A arte do Kevin e da maioria dos outros artistas da Toxic! é basicamente isso: Caos, bagunça e ainda mais caos:






O conteúdo da revista num geral é extremamente "Trash" (Sério mesmo. Tirando algumas exceções, a maioria das histórias são um tremendo estrume super violento que não possuí nexo algum), mas, como mencionei antes, quanto mais Trash for um quadrinho, melhor e mais nostálgico ele é para mim. :klol
 
Ultima Edição:


Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.402
Reações
11.292
Pontos
1.064
depois do Busiek, que só funciona com Perez (assim que ele sai cai a qualidade), teve uma fase com o Geoff Johns, que é até legalzinha, uma fase com o Chuck Austen, por incrivel que pareça, e aí entrou o Bendis, que ficou anos produzindo muita coisa com pouco valor, saindo apenas quando o Hickman entrou.
Quero dizer... depois do que o Chuck Austen fez nos X-Men...
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
A arte do Kevin e da maioria dos outros artistas da Toxic! é basicamente isso: Caos, bagunça e ainda mais caos:






O conteúdo da revista num geral é extremamente "Trash" (Sério mesmo. Tirando algumas exceções a maioria das histórias são um tremendo estrume super violento que não possuí nexo algum), mas, como mencionei antes, quanto mais Trash for um quadrinho, melhor e mais nostálgico ele é para mim. :klol
Não apenas nos quadrinhos, mas no geral, esse "Trash" dos anos 90 é muito bom.Já não se fazem mais algo que é ruim, mas "bom" ao mesmo tempo. :klolz
 

Standak

Bam-bam-bam
Mensagens
1.970
Reações
4.278
Pontos
303
Anos 90 foi muito caótico para a MARVEL, estavam trazendo (literalmente) crianças para escrever e desenhar, alguns até eventualmente mostraram que tinham talento, mas foi um processo natural de maturação, você claramente notava que o trabalho era amador e só estava copiando o que era popular em outras histórias, mas sem sequer entender porque era popular.

Senão me engano o inicio dos anos 90 ainda pegou o fim da operação galática, era uma história consistente, mas que basicamente fez crossover com tudo, só lendo os vingadores você não entende muita coisa.



Quero dizer, em comparação com os melhores arcos até então, não foi das melhores fases, mas ainda assim foi muito melhor do que muita coisa da época, tinham histórias que você simplesmente não conseguia compreender o que leu, a história era tão ruim que você precisa ler várias vezes para entender qual era a intenção do autor.

Eu não gosto muito do Jason Aaron, mas não acho um escritor ruim, mas acho que ele acaba muitas vezes nas revistas erradas, especialmente em revistas de evento, que são sempre quase terríveis nas mãos deles.
Esse gibi dos vingadores é cheio de diálogos do tipo:
Cena: Homem de ferro toma uma rajada de energia qualquer.
Homem de ferro: Nossa, quanta força. Se não fosse pela atualização da minha armadura eu poderia estar morto. Agora vamos ver o que ele acha... Disso!
Cena: Homem de ferro dispara uma rajada de energia de volta.
Vilão do mês: ugh!

Sei lá. O que eu quero dizer é que são diálogos que tinham o seu lugar nos anos 60, mas no final dos anos 90 eram completamente alienígena.

E do Jason Aaron eu sou muito fã, ele é um autor ótimo em desenvolver personagens, e cria boas histórias. Pra mim o run dele no Thor e no Escalpo são clássicos modernos. Mas em evento é chorume mesmo, mas aí seria como analisar o Tom King somente por Heroes in Crisis.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.402
Reações
11.292
Pontos
1.064
Esse gibi dos vingadores é cheio de diálogos do tipo:
Cena: Homem de ferro toma uma rajada de energia qualquer.
Homem de ferro: Nossa, quanta força. Se não fosse pela atualização da minha armadura eu poderia estar morto. Agora vamos ver o que ele acha... Disso!
Cena: Homem de ferro dispara uma rajada de energia de volta.
Vilão do mês: ugh!

Sei lá. O que eu quero dizer é que são diálogos que tinham o seu lugar nos anos 60, mas no final dos anos 90 eram completamente alienígena.

E do Jason Aaron eu sou muito fã, ele é um autor ótimo em desenvolver personagens, e cria boas histórias. Pra mim o run dele no Thor e no Escalpo são clássicos modernos. Mas em evento é chorume mesmo, mas aí seria como analisar o Tom King somente por Heroes in Crisis.
Eu concordo, talvez até estivessem experimentando na época, a DC fez muito isso dos anos 40 aos 70.

Tom King é bom em personagens pouco estabelecidos, senão ele muda completamente o personagem para conveniência da história.

Pelo que dizem rumores, a DC não deve renovar com ele e talvez até cumpra claúsula de recisão.
 


Ounicologindisp

Habitué da casa
Mensagens
302
Reações
50
Pontos
64
Nao acho que foi uma decada perdida, pelo contrario. Porem teve coisas que foram muito ruins:
Herois Renascem
Saga do Clone (Mesmo antes dessa m**** as coisas nao iam bem para o Aranha) a saida do Tod e do Erick Larsen, a suposta volta dos pais do Peter
A Morte do Superman (mediana) Retorno também mediano, agora Superman eletrico e depois duplicado nao da.
Guy Gardner
Zero Hora (Genérico e totalmente desnecessário)
Batman Jean Paul Valley (erraram ate no nome)
Justiceiro Anjo (antes ele ficou algumas edições com o rosto desconfigurado e depois virou Negro)
Teve arcos inteiros dos Vingadores, Thor e Homem de Ferro que nem foram publicados no Brasil e eu acho que nao perdemos nada
O Surgimento da IMAGE foi otimo porem eles publicaram muita porcaria tambem
Acabou que a década de 90 nos quadrinhos ficou marcada como ruim, principalmente porque um infame desenhista virou o sinônimo dessa época
Por fim o Cable virou o personagem simbolo dessa epoca
 

Anexos

Ultima Edição:

Ounicologindisp

Habitué da casa
Mensagens
302
Reações
50
Pontos
64
Agora porque eu Gosto dos Anos 90 nos quadrinhos:
Os X-mens tiverem Altos e baixos um dos pontos altos na minha opinião foi A ERA DO APOCALIPSE
Reino do Amanha
Marvels
Grant Morrison na Liga (que sofreu muito com péssimas historias antes disso)
Algumas publicaçoes da IMAGE
Spawn
Gen13
Um monte de Crossover
Vertigo
Surfista Prateado
Desafio Infinito apenas a primeira (A Marvel sempre foi otina em preparar o terreno para Mega-Sagas, e depois derrapa na conclusão, aqui isso não ocorreu)
 

Darkx1

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
25.192
Reações
57.240
Pontos
544
Comparar com hoje, sou muito mais os anos 90. Gibi de superheroi só funciona se for na base do "massa véio", hoje as coisas tentam se levar mais a sério e acaba ficando bobo.
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Nao acho que foi uma decada perdida, pelo contrario. Porem teve coisas que foram muito ruins:
Herois Renascem
Saga do Clone (Mesmo antes dessa m**** as coisas nao iam bem para o Aranha) a saida do Tod e do Erick Larsen, a suposta volta dos pais do Peter
A Morte do Superman (mediana) Retorno também mediano, agora Superman eletrico e depois duplicado nao da.
Guy Gardner
Zero Hora (Genérico e totalmente desnecessário)
Batman Jean Paul Valley (erraram ate no nome)
Justiceiro Anjo (antes ele ficou algumas edições com o rosto desconfigurado e depois virou Negro)
Teve arcos inteiros dos Vingadores, Thor e Homem de Ferro que nem foram publicados no Brasil e eu acho que nao perdemos nada
O Surgimento da IMAGE foi otimo porem eles publicaram muita porcaria tambem
Acabou que a década de 90 nos quadrinhos ficou marcada como ruim, principalmente porque um infame desenhista virou o sinônimo dessa época
Por fim o Cable virou o personagem simbolo dessa epoca
Respeito a sua opinião, mas eu já sou o oposto.Gostei do Guy Gardner e da morte do Superman.Das histórias do Superman que eu li até agora, essa é uma das que mais me agradou, e o Guy é até um lanterna bacana.
Agora porque eu Gosto dos Anos 90 nos quadrinhos:
Os X-mens tiverem Altos e baixos um dos pontos altos na minha opinião foi A ERA DO APOCALIPSE
Reino do Amanha
Marvels
Grant Morrison na Liga (que sofreu muito com péssimas historias antes disso)
Algumas publicaçoes da IMAGE
Spawn
Gen13
Um monte de Crossover
Vertigo
Surfista Prateado
Desafio Infinito apenas a primeira (A Marvel sempre foi otina em preparar o terreno para Mega-Sagas, e depois derrapa na conclusão, aqui isso não ocorreu)
Exatamente.

É uma pena que muita gente não lembre disso na hora de falar mal dos anos 90.
Comparar com hoje, sou muito mais os anos 90. Gibi de superheroi só funciona se for na base do "massa véio", hoje as coisas tentam se levar mais a sério e acaba ficando bobo.
Concordo.

Salva raras exceções, super herói só funciona mesmo como massa véio.
 

EgonRunner

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.212
Reações
25.374
Pontos
553
Sin City
Marshal Law
Aliens vs Predator da Dark Horse
Lady Death (uma geração de bad girls)
a série Um Conto de Batman
HellBlazer, Sandman, Preacher, Vertigo inteira praticamente
Gen13, Danger Girl, Wild Storm
Lobo
coletâneas da DC Especial e Marvel Especial no Brasil
revista do Wolverine (fase Caolho)
The Invisibles
Punisher War Journal
Marvel 2099
Graphic Novels e One-Shot diversos

pra mim foi a época de ouro, comecei a colecionar em 1989 e fui até 97-98, depois fui muito seletivo no que comprei.
hoje tenho pouco mais de 1.500 revistas, mas tenho muita coisa duplicada.
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Sin City
Marshal Law
Aliens vs Predator da Dark Horse
Lady Death (uma geração de bad girls)
a série Um Conto de Batman
HellBlazer, Sandman, Preacher, Vertigo inteira praticamente
Gen13, Danger Girl, Wild Storm
Lobo
coletâneas da DC Especial e Marvel Especial no Brasil
revista do Wolverine (fase Caolho)
The Invisibles
Punisher War Journal
Marvel 2099
Graphic Novels e One-Shot diversos

pra mim foi a época de ouro, comecei a colecionar em 1989 e fui até 97-98, depois fui muito seletivo no que comprei.
hoje tenho pouco mais de 1.500 revistas, mas tenho muita coisa duplicada.
Mais um ponto a favor dos anos 90.As "bad girls" de hoje são muito sem graça.
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.402
Reações
11.292
Pontos
1.064
Respeito a sua opinião, mas eu já sou o oposto.Gostei do Guy Gardner e da morte do Superman.Das histórias do Superman que eu li até agora, essa é uma das que mais me agradou, e o Guy é até um lanterna bacana.

Exatamente.

É uma pena que muita gente não lembre disso na hora de falar mal dos anos 90.

Concordo.

Salva raras exceções, super herói só funciona mesmo como massa véio.
Uma coisa é o Guy Gardner com o anel amarelo do Sinestro, outra coisa é o guy gardner warrior, aquilo matou o personagem nos anos 90.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.476
Reações
22.575
Pontos
954
Acho que perdi essa discussão, mas nunca é tarde.

É que tem algumas questões que ser consideradas:

- Graphic Novels não são a mesma coisa que quadrinhos, elas tem muito mais páginas, levam muito mais tempo para serem produzidas e geralmente tem talento de ponta.

- Heróis de quadrinhos da MARVEL, DC e IMAGEM não são todo o mercado, a DC ainda tinha uma ótima linha com a Vertigo por exemplo.

- Os nossos anos 90 não são iguais aos anos 90 lá de fora, não só o atraso de anos que existia na época, mas muita coisa era publicada fora de ordem (as vezes até com o conteudo da revista modificado, trocando personagens ou uniformes) ou nem foram publicadas por aqui, alias o nosso formato de publicação em antologia ajudou bastante, pois nos EUA em certo momento tinham 5 ou 6 revistas concorrentes do Aranha, onde a história começava em uma revista e continuava em outra.


Eu sempre acho que a saga do clone do aranha é o melhor exemplo dos anos 90, o inicio da historia é na realidade muito bom, de repente mudou o roteirista, mudou o artista, tem dezenas de laboratórios secretos em baixo de Nova York, tem centenas de clones do Aranha, o Venom é vilão, de repente não é mais, a Mary Jane está gravída de repente não esta mais, a tia May morreu, de repente está viva (quem morreu era uma atriz que viveu por anos com o Peter...), os pais do Peter retornam mas não de verdade, o Peter é o original, é o clone, ele e o Ben são clones e no final das contas é tudo um plano para torturar o Aranha.

É bem importante lembrar a diferença entre nossos anos 90 e os anos 90 dos EUA. Na prática muita coisa ótima dos anos 80 (melhor década das HQs pra mim) chegou no início dos anos 90. Lá pela metade é que o lixo do lixo começou a chegar aqui.


Em termos de super heróis, anos 90 foram os piores que já vi. É tanta coisa ruim que dói só de lembrar. A saga do clone é isso daí que falou. Bom lembrar que foi nessa década que o departamento de Marketing ganhou mais força do que o departamento criativo (uma briga que sempre existiu). E quando o Marketing passou a mandar no negócio, tudo o que existe de ruim nos quadrinhos, mas vende bem, começou a ser usado com exaustão:

  • Várias capas pra vender mais;
  • Crossovers esticados e interligados com várias revistas pra forçar o público a comprar (saga do clone seria curta, mas graças ao marketing foi prolongada ao extremo);
  • Decisões criativas polêmicas e idiotas como a troca do Peter pelo Ben Reilly;
Faziam coisas como colocar o Jim Lee pra desenhar histórias sem roteiro do Claremont que só escrevia os diálogos para a arte. Um completo absurdo. Também entregaram um título do Aranha pro Todd escrever e ele nem sabia como fazer isso. As histórias dele para o Aranha são sofríveis. O cara definitivamente não sabia contar uma história.


O legado positivo fica com coisas como Reino do Amanhã que fez a melhor crítica sobre essa década, a revolução causada pela Image Comics e coisas como criação do selo vertigo.




Senão me engano naquela época tinha Amazing Spiderman e Web of Spiderman (ou talvez fosse Spetacular Spiderman, ou talvez até as duas), o Todd naquele momento era um artista popular no Amazing Spiderman, parte por causa das capas, parte porque ele conseguia desenhar o Aranha com ângulos e poses marcantes, parte porque ele tinha um tom mais sério na violência e sexualidade, a Mary Jane geralmente não estava em suas roupas casuais.

Só que com o tempo ele e o Micheline que foi um dos principais escritores do Aranha nos anos 80 e inicio dos anos 90, começaram a entrar em conflito com os editores, o Todd então avisou que sairia do Aranha em tal edição, a MARVEL então se viu forçada a tentar prender ele com um titulo próprio, "Spiderman", onde ele era artista e escritor.

Imediatamente ele começou a escrever várias histórias bem mais adultas... o que em consequência fez com que várias lojas parassem de vender a revista dele, porque naquela época ainda tinha muita criança comprando quadrinhos e nenhum lojista queria correr o risco de ficar estigmatizado, para ser justo... o Todd não é particularmente um escritor muito bom, especialmente para esse tipo de temas.


Mas enfim, Amazing Spiderman na passagem dele provavelmente teve alguns tie-ins e crossovers com outras revistas, provavelmente Atos de Vingança foi um deles, provavelmente as histórias dele intercalavam com outros títulos do Aranha, mesmo "Spiderman" acredito que eventualmente também teve crossovers.

Eventualmente ele e mais outros fundaram a IMAGE e fizeram um monte de dinheiro, mostrando que realmente foi uma boa decisão por parte deles, ele especificamente criou outros personagens populares, provando que sinergia com o público ele realmente tinha.
Creio que ofereceram o título ao Todd pela sucesso que ele fazia mesmo. Nem saber escrever ele sabia.

O engraçado da história da Image é que toda a divergência que levou ao rompimento com a Marvel veio inicialmente do Rob Liefeld. Ele que fez a cabeça de todos. Toda a luta que Jack Kirby e tantos outros artistas lutaram para ter reconhecimento encontrou terreno fértil na divergência de um dos piores artistas e escritores da história das Hqs ha ha ha.

Quem diria que o mercado americano iria dever tanto a um cara como Rob Liefeld.
 
Ultima Edição:

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Uma coisa é o Guy Gardner com o anel amarelo do Sinestro, outra coisa é o guy gardner warrior, aquilo matou o personagem nos anos 90.
Eu não cheguei a ler essa fase, mas vendo umas imagens aqui, dá pra saber que é o típico massa véio dos anos 90.Parece ser tosco, mas é um tosco que dá pra curtir. :klol
Creio que ofereceram o título ao Todd pela sucesso que ele fazia mesmo. Nem saber escrever ele sabia.

O engraçado da história da Image é que toda a divergência que levou ao rompimento com a Marvel veio inicialmente do Rob Liefeld. Ele que fez a cabeça de todos. Toda a luta que Jack Kirby e tantos outros artistas lutaram para ter reconhecimento encontrou terreno fértil na divergência de um dos piores artistas e escritores da história das Hqs ha ha ha.

Quem diria que o mercado americano ria dever tanto a um cara como Rob Liefeld.
Cara, isso só mostra que as vezes a gente pode se surpreender com quem menos se espera. :kkk
 

Irregular Hunter

O BATMAN da internet
Mensagens
35.402
Reações
11.292
Pontos
1.064
Acho que perdi essa discussão, mas nunca é tarde.




É bem importante lembrar a diferença entre nossos anos 90 e os anos 90 dos EUA. Na prática muita coisa ótima dos anos 80 (melhor década das HQs pra mim) chegou no início dos anos 90. Lá pela metade é que o lixo do lixo começou a chegar aqui.


Em termos de super heróis, anos 90 foram os piores que já vi. É tanta coisa ruim que dói só de lembrar. A saga do clone é isso daí que falou. Bom lembrar que foi nessa década que o departamento de Marketing ganhou mais força do que o departamento criativo (uma briga que sempre existiu). E quando o Marketing passou a mandar no negócio, tudo o que existe de ruim nos quadrinhos, mas vende bem, começou a ser usado com exaustão:

  • Várias capas pra vender mais;
  • Crossovers esticados e interligados com várias revistas pra forçar o público a comprar (saga do clone seria curta, mas graças ao marketing foi prolongada ao extremo);
  • Decisões criativas polêmicas e idiotas como a troca do Peter pelo Ben Reilly;
Faziam coisas como colocar o Jim Lee pra desenhar histórias sem roteiro do Claremont que só escrevia os diálogos para a arte. Um completo absurdo. Também entregaram um título do Aranha pro Todd escrever e ele nem sabia como fazer isso. As histórias dele para o Aranha são sofríveis. O cara definitivamente não sabia contar uma história.


O legado positivo fica com coisas como Reino do Amanhã que fez a melhor crítica sobre essa década, a revolução causada pela Image Comics e coisas como criação do selo vertigo.






Creio que ofereceram o título ao Todd pela sucesso que ele fazia mesmo. Nem saber escrever ele sabia.

O engraçado da história da Image é que toda a divergência que levou ao rompimento com a Marvel veio inicialmente do Rob Liefeld. Ele que fez a cabeça de todos. Toda a luta que Jack Kirby e tantos outros artistas lutaram para ter reconhecimento encontrou terreno fértil na divergência de um dos piores artistas e escritores da história das Hqs ha ha ha.

Quem diria que o mercado americano iria dever tanto a um cara como Rob Liefeld.
A questão das capas é que as vendas até não são muito maiores, tem poucas unidades com as variantes, mas as variantes custavam bem mais caro e como se tornam raras os lojistas vendem por valores muito mais altos.

E sim... de vez em quando misteriosamente anos mais tarde aparecem novas variantes em sites como ebay, etc... quase como se alguns lotes tivessem sidos desviados e internamente tivesse gente fazendo uma grana assim...

Não que a MARVEL hoje esteja fazendo melhor, virou uma completa bagunça hoje em dia, com literalmente crossover dentro de evento dentro de crossover, teve uma revista nova dos X-MEN que literalmente iniciou dentro de um evento que nem tinha ligação com os X-MEN.


Eu não considero uma decisão ruim, a forma que foi feita sim, o início da saga do clone é bem decente com o Ben Reily derrotando o Venom, ele tem um bom desenvolvimento de personagem, mas implicar que o Ben Reily era o verdadeiro e o Peter era o clone foi estupidez.

Eu já disse antes, mas na minha opinião o casamento foi talvez o maior erro da MARVEL com o Aranha, tornou um personagem que já estava se tornando difícil para o leitor se identificar ao longo que ele foi crescendo em um adulto disfuncional com diversas tragédias pessoais em um personagem que ganhou uma esposa modelo de prêmio.

Mary Jane nos anos 90 era uma personagem insuportavel da maneira como era escrita, literalmente toda edição ela reclamava do Peter ser o aranha, nos anos 2000 ela a Tia May se tornaram obstáculos para qualquer evolução que o Peter poderia ter.


O Todd tocava em temas que a maioria não queria, na época era o que eles acreditavam que os leitores queriam com histórias como Watchmen sendo populares.


Quero dizer... ele também basicamente passou a perna em todo mundo e ficou com a maior parte da grana...



Eu não cheguei a ler essa fase, mas vendo umas imagens aqui, dá pra saber que é o típico massa véio dos anos 90.Parece ser tosco, mas é um tosco que dá pra curtir. :klol

Cara, isso só mostra que as vezes a gente pode se surpreender com quem menos se espera. :kkk
Não, porque não é só a história e a premissa, a arte é muito ruim também, é daquelas histórias que você lê a edição inteira, quadrinho por quadrinho e não consegue explicar o que aconteceu.
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Não, porque não é só a história e a premissa, a arte é muito ruim também, é daquelas histórias que você lê a edição inteira, quadrinho por quadrinho e não consegue explicar o que aconteceu.
Não duvido nem um pouco, mas eu gosto de algumas coisas que são consideradas ruins, seja filme, videogame, anime e etc.Com hqs não seria diferente.

É por isso que a década de 90 das hqs me desperta tanto interesse.
 

GFOLDSCHOOL

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.673
Reações
29.230
Pontos
553
Sin City
Marshal Law
Aliens vs Predator da Dark Horse
Lady Death (uma geração de bad girls)
a série Um Conto de Batman
HellBlazer, Sandman, Preacher, Vertigo inteira praticamente
Gen13, Danger Girl, Wild Storm
Lobo
coletâneas da DC Especial e Marvel Especial no Brasil
revista do Wolverine (fase Caolho)
The Invisibles
Punisher War Journal
Marvel 2099
Graphic Novels e One-Shot diversos

pra mim foi a época de ouro, comecei a colecionar em 1989 e fui até 97-98, depois fui muito seletivo no que comprei.
hoje tenho pouco mais de 1.500 revistas, mas tenho muita coisa duplicada.
Além dessas teve Bone tbm.
Fui ler apenas esse ano mas achei bem fodinha.
 

viagem estrelar

Bam-bam-bam
Mensagens
7.887
Reações
10.788
Pontos
353
Lembro que desta época, além do que já foi mencionado aqui, gostava também desta aqui
(lembro também da animação que lançaram, excelente :kcool)


ja ia postar isso.
ate onde li , spawn mandava muito bem.
esperei um terror de primeira, dai saiu aquela m**** de filme
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Upando o tópico pra falar da coleção Marvel vintage da Panini.O que vocês tão achando ?

Tem muita coisa interessante ali, inclusive dos anos 90.Eu espero que essa nova linha de encadernados da Panini dure muito tempo.
 

Darkx1

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
25.192
Reações
57.240
Pontos
544
Upando o tópico pra falar da coleção Marvel vintage da Panini.O que vocês tão achando ?

Tem muita coisa interessante ali, inclusive dos anos 90.Eu espero que essa nova linha de encadernados da Panini dure muito tempo.
Por enquanto so peguei a do Carnificina Total.

Vale a pena sim. O problema delas é o momento que não ta muito propício.
Ai tem que pesquisar bastante antes de comprar. Eu geralmente uso cashback do Ame pra dar uma abatida no preço.

Enviado de meu SM-J410G usando o Tapatalk
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Por enquanto so peguei a do Carnificina Total.
Boa aquisição.

Essa é uma das histórias do Aranha que eu mais to querendo ler.
Vale a pena sim. O problema delas é o momento que não ta muito propício.
Ai tem que pesquisar bastante antes de comprar. Eu geralmente uso cashback do Ame pra dar uma abatida no preço.

Enviado de meu SM-J410G usando o Tapatalk
Concordo.

Se não fosse pelos descontos que tem na internet, ficaria muito difícil comprar os encadernados dessa coleção.
 

guiracer

Bam-bam-bam
Mensagens
8.873
Reações
7.580
Pontos
434
Foi a epoca que eu li hqs, um adolescente que adorava o homem aranha (um ciclo que se repete ja faz muitas gerações até os dias de hoje), justamente por isso eu sempre me identifiquei mais com o Peter Parker adulto, casado com a Mary Jane, cheio de contas pra pagar, se ressentindo (apenas um pouco) de ter sua esposa ganhando muito mais que ele e tendo uma vida muito menos agitada que a dela. Por conta disso, não gosto tanto do Peter adolescente, sofrendo bullying, tendo preocupações com o primeiro amor.

Mas claro, odiei a saga dos clones e odiei aquela troca de vidas entre o Peter Parker e o Ben Reilly.
Mas se tem alguma coisa que gosto daquela epoca eh o aranha com olhos enormes e o brilho do colante era muito detalhado adorava a arte da decada de 90.
208145
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Se vocês tiverem lendo hqs com histórias dos anos 90, comentem suas opiniões aqui.Não importa se é massaveio de super heroi ou algo mais cult, tipo a Vertigo, Dark Horse e etc.
Foi a epoca que eu li hqs, um adolescente que adorava o homem aranha (um ciclo que se repete ja faz muitas gerações até os dias de hoje), justamente por isso eu sempre me identifiquei mais com o Peter Parker adulto, casado com a Mary Jane, cheio de contas pra pagar, se ressentindo (apenas um pouco) de ter sua esposa ganhando muito mais que ele e tendo uma vida muito menos agitada que a dela. Por conta disso, não gosto tanto do Peter adolescente, sofrendo bullying, tendo preocupações com o primeiro amor.

Mas claro, odiei a saga dos clones e odiei aquela troca de vidas entre o Peter Parker e o Ben Reilly.
Mas se tem alguma coisa que gosto daquela epoca eh o aranha com olhos enormes e o brilho do colante era muito detalhado adorava a arte da decada de 90.
Visualizar anexo 208145
Também prefiro o Homem Aranha adulto, em parte pelo saudosismo do desenho dos anos 90, que passava na Globo e mostrava a vida adulta dele.

Ps: Cara, essa arte é sensacional.É uma das melhores artes do Homem Aranha nas hqs que eu vi até agora.E Aranha com os olhos grandes fica mais legal mesmo.

Uma coisa que eu acho bacana é que essa imagem é um bom exemplo de que tinha arte de qualidade nesse época.Não eram apenas "traços estilo Robert Liefeld".
 

Guastinha

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.231
Reações
11.256
Pontos
689
Foi a epoca que eu li hqs, um adolescente que adorava o homem aranha (um ciclo que se repete ja faz muitas gerações até os dias de hoje), justamente por isso eu sempre me identifiquei mais com o Peter Parker adulto, casado com a Mary Jane, cheio de contas pra pagar, se ressentindo (apenas um pouco) de ter sua esposa ganhando muito mais que ele e tendo uma vida muito menos agitada que a dela. Por conta disso, não gosto tanto do Peter adolescente, sofrendo bullying, tendo preocupações com o primeiro amor.

Mas claro, odiei a saga dos clones e odiei aquela troca de vidas entre o Peter Parker e o Ben Reilly.
Mas se tem alguma coisa que gosto daquela epoca eh o aranha com olhos enormes e o brilho do colante era muito detalhado adorava a arte da decada de 90.
Visualizar anexo 208145
Foi a época que eu lia muito Homem Aranha também!!

Comecei a ler lá por volta do n 80 do formatinho da Abril. Acho que numa edição que repercutia as Guerras Secretas, quando o Beyonder transformou um prédio inteiro em ouro. Comprei até acabar os formatinhos, lá pelo inicio dos anos 2000. Foi quando eu parei de colecionar também.
Época saudosista.
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Foi a época que eu lia muito Homem Aranha também!!

Comecei a ler lá por volta do n 80 do formatinho da Abril. Acho que numa edição que repercutia as Guerras Secretas, quando o Beyonder transformou um prédio inteiro em ouro. Comprei até acabar os formatinhos, lá pelo inicio dos anos 2000. Foi quando eu parei de colecionar também.
Época saudosista.
Então você não compra quadrinhos desde essa época ? Nem em sebos de vez em quando ?

Essa época do formatinho + inicio das publicações em formato americano deve ter sido foda mesmo.Pena que nessa época eu só lia Turma da Mônica e Disney.Acabei perdendo a oportunidade de ler muita coisa bacana de Marvel, DC e até mesmo a fase clássica da Image.
 

Guastinha

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.231
Reações
11.256
Pontos
689
Então você não compra quadrinhos desde essa época ? Nem em sebos de vez em quando ?

Essa época do formatinho + inicio das publicações em formato americano deve ter sido foda mesmo.Pena que nessa época eu só lia Turma da Mônica e Disney.Acabei perdendo a oportunidade de ler muita coisa bacana de Marvel, DC e até mesmo a fase clássica da Image.
Compro esporadicamente.
Aí comecei a comprar volumes fechados, tipo esses da Salvat. Mas também era bem irregular. Esse ano mesmo eu não comprei Quadrinhos.

Depois que parei, eu tentei reiniciar diversas vezes as coleções. Tentei comprar o Conan quando era Mythos / Dark Horse -
Depois tentei colecionar o Jugde Dredd, mas não passei de 20 volumes.

A leitura de HQs também diminuiu bastante. Sempre lia volumes fechados.

Agora, no meio do ano, eu comprei um tablet para ler QHs digitais. Um Samsung de 10'. Porem velho, mas é só para rodar reader de HQ, e comecei a ler a série do The Boys.

Essa época que acabou os formatinhos, foi uma bagunça mesmo, pois o espaço que eu tinha para as HQs não comportava bem o formato americano. E eu tive dificuldade com espaço. Mas comprei muita coisa nessa época ainda. O Spawn mesmo, eu tenho umas 130 revistas. Acho que quase tudo que saiu pela Abril.

Mas também, eu também estava numa mudança de fase na vida. Minha filha estava nascendo, e todo o meu dinheiro virava fraudas. Nessa época eu deixei de fazer muita coisa, entre elas, ler e comprar HQs para, como diz a minha mãe: "virar homem!"
 

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Compro esporadicamente.
Aí comecei a comprar volumes fechados, tipo esses da Salvat. Mas também era bem irregular. Esse ano mesmo eu não comprei Quadrinhos.

Depois que parei, eu tentei reiniciar diversas vezes as coleções. Tentei comprar o Conan quando era Mythos / Dark Horse -
Depois tentei colecionar o Jugde Dredd, mas não passei de 20 volumes.

A leitura de HQs também diminuiu bastante. Sempre lia volumes fechados.

Agora, no meio do ano, eu comprei um tablet para ler QHs digitais. Um Samsung de 10'. Porem velho, mas é só para rodar reader de HQ, e comecei a ler a série do The Boys.

Essa época que acabou os formatinhos, foi uma bagunça mesmo, pois o espaço que eu tinha para as HQs não comportava bem o formato americano. E eu tive dificuldade com espaço. Mas comprei muita coisa nessa época ainda. O Spawn mesmo, eu tenho umas 130 revistas. Acho que quase tudo que saiu pela Abril.

Mas também, eu também estava numa mudança de fase na vida. Minha filha estava nascendo, e todo o meu dinheiro virava fraudas. Nessa época eu deixei de fazer muita coisa, entre elas, ler e comprar HQs para, como diz a minha mãe: "virar homem!"
Entendi.É complicado mesmo.
 
Ultima Edição:

Axel:

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.486
Reações
24.008
Pontos
553
Era um lixo, comparado a hoje ouro puro.
Acho exagero falar que foi lixo, até porque teve coisa bacana também, inclusive de super heróis, mas enfim, cada um com a sua opinião.

Ps: Concordo sobre o "ouro puro".Depois de fazerem o retcon do Capitão América da Hydra e colocarem o Dr. Manhattan no universo DC, eu perdi o interesse de ler hqs de super heróis pós 2011.
 
Topo Fundo