O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Moradia - Aluguel x Financiamento

Na sua opinião, qual opção é mais vantajosa?

  • Alugar

    Votes: 20 57,1%
  • Financiar

    Votes: 15 42,9%

  • Total voters
    35

cmsnes

Bam-bam-bam
Mensagens
6.587
Reações
8.786
Pontos
344
Amigos, queria compartilhar algo que me aconteceu.

Uns 6 meses atrás comprei um apartamento de R$160.000,00 no bairro Água Verde, em Blumenau, cidade onde moro. Fiz todo o processo de compra através de uma corretora, parcelei a entrada com a construtora (em torno de R$30.000,00) e quando pegasse as chaves, que seria no mês de março desse ano, entraria no financiamento da Caixa, em nada menos que 360x. Aí beleza, assinei as papeladas, comecei a pagar a entrada, e em dezembro eu fui pesquisar maneiras de quitar o Ap em menos tempo, porque não tava afim de ficar 30 anos pagando um imóvel. Foi aí que comecei a ler sobre os sistemas de financiamento, sistemas de amortização (PRICE e SAC), e percebi a roubada em que eu havia me metido. Ao final de todo o pagamento, eu pagaria 2 Ap. Daria algo em torno de R$315.000,00 (olha que peguei uma taxa de juros bem baixa).

Aí fiz os cálculos, e constatei que se eu morasse de aluguel por uns 6 anos, e guardasse o que pudesse nesse tempo, aplicando a grana pra fazer ela render, eu juntaria o suficiente pra comprar à vista, e ainda teria a liberdade de escolher um imóvel do jeito que eu quiser.

Eu já havia pagado R$5.000,00 da entrada (parcelada), e solicitei o distrato. Perdi o que já havia pagado, mas me livrei de uma bomba que me sugaria por um bom tempo. Mesmo eu dando todo meu FGTS a cada dois anos, ainda assim os juros não compensariam. Pelos cálculos, ainda que eu fizesse o máximo de esforço e quitasse o Ap em menos de 10 anos, eu gastaria uns 70 mil de juros nesse tempo. E com menos de 70 mil, vivo de aluguel tranquilamente, sem pressão, e em menos tempo junto o valor necessário pra comprar à vista.

Bom, essa foi minha experiência. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre o assunto! :kjoinha
 


CrazyGuitar

Bam-bam-bam
Mensagens
1.194
Reações
1.291
Pontos
204
Você o fez o correto no meu ponto de vista, queria eu ter tido essa visão antes de fazer a cagada, pois eu financiei, fiquei um tempo pagando ai depois comecei a estudar e vi a merda q tinha feito, felizmente consegui vender e hoje estou de aluguel pagando menos da metade do q pagava em um lugar 50% maior e juntando a diferença ainda. Só vale a pena com uns 80% de entrada e olhe lá!
 

Dr.Saber

Bam-bam-bam
Mensagens
2.952
Reações
4.442
Pontos
303
Amigos, queria compartilhar algo que me aconteceu.

Uns 6 meses atrás comprei um apartamento de R$160.000,00 no bairro Água Verde, em Blumenau, cidade onde moro. Fiz todo o processo de compra através de uma corretora, parcelei a entrada com a construtora (em torno de R$30.000,00) e quando pegasse as chaves, que seria no mês de março desse ano, entraria no financiamento da Caixa, em nada menos que 360x. Aí beleza, assinei as papeladas, comecei a pagar a entrada, e em dezembro eu fui pesquisar maneiras de quitar o Ap em menos tempo, porque não tava afim de ficar 30 anos pagando um imóvel. Foi aí que comecei a ler sobre os sistemas de financiamento, sistemas de amortização (PRICE e SAC), e percebi a roubada em que eu havia me metido. Ao final de todo o pagamento, eu pagaria 2 Ap. Daria algo em torno de R$315.000,00 (olha que peguei uma taxa de juros bem baixa).

Aí fiz os cálculos, e constatei que se eu morasse de aluguel por uns 6 anos, e guardasse o que pudesse nesse tempo, aplicando a grana pra fazer ela render, eu juntaria o suficiente pra comprar à vista, e ainda teria a liberdade de escolher um imóvel do jeito que eu quiser.

Eu já havia pagado R$5.000,00 da entrada (parcelada), e solicitei o distrato. Perdi o que já havia pagado, mas me livrei de uma bomba que me sugaria por um bom tempo. Mesmo eu dando todo meu FGTS a cada dois anos, ainda assim os juros não compensariam. Pelos cálculos, ainda que eu fizesse o máximo de esforço e quitasse o Ap em menos de 10 anos, eu gastaria uns 70 mil de juros nesse tempo. E com menos de 70 mil, vivo de aluguel tranquilamente, sem pressão, e em menos tempo junto o valor necessário pra comprar à vista.

Bom, essa foi minha experiência. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre o assunto! :kjoinha
Nesse ponto de vista, eu faria o mesmo que você. Eu votei em financiamento, mas se tivesse a opção de "depende" eu o marcaria. Sinceramente? financiamento não compensa em muitos casos, ainda mais quando o cara não tem estabilidade e nem dinheiro guardado para imprevistos. Em financiamentos a gente sempre paga quase por dois produtos, isso é regra. Mas tem outro lado também, entre viver pagando aluguel ou as parcelas da minha casa, eu prefiro o segundo.
 

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.332
Reações
15.349
Pontos
729
Vou acompanhar o tópico de perto, estou para fazer essa loucura de financiar um apto., mas gostaria de ver as opiniões.
OP, podes me indicar onde posso achar os cálculos que você realizou? Quero simular a loucura também.
 

cmsnes

Bam-bam-bam
Mensagens
6.587
Reações
8.786
Pontos
344
Nesse ponto de vista, eu faria o mesmo que você. Eu votei em financiamento, mas se tivesse a opção de "depende" eu o marcaria. Sinceramente? financiamento não compensa em muitos casos, ainda mais quando o cara não tem estabilidade e nem dinheiro guardado para imprevistos. Em financiamentos a gente sempre paga quase por dois produtos, isso é regra. Mas tem outro lado também, entre viver pagando aluguel ou as parcelas da minha casa, eu prefiro o segundo.
Concordo. Recomendo o financiamento para pessoas que não tem muitas pretensões, tipo pais de família que não pretendem estudar. De repente, para essas pessoas vale mais a pena pagar o que é seu, já que não vão ter que gastar com outras coisas, como faculdade, por exemplo.
 

CrazyGuitar

Bam-bam-bam
Mensagens
1.194
Reações
1.291
Pontos
204
Nesse ponto de vista, eu faria o mesmo que você. Eu votei em financiamento, mas se tivesse a opção de "depende" eu o marcaria. Sinceramente? financiamento não compensa em muitos casos, ainda mais quando o cara não tem estabilidade e nem dinheiro guardado para imprevistos. Em financiamentos a gente sempre paga quase por dois produtos, isso é regra. Mas tem outro lado também, entre viver pagando aluguel ou as parcelas da minha casa, eu prefiro o segundo.
O grande problema é que normalmente as parcelas da sua casa saem o dobro do aluguel, se conseguir dar uma entrada que fique elas por elas ai realmente vale a pena.
 


cmsnes

Bam-bam-bam
Mensagens
6.587
Reações
8.786
Pontos
344
Vou acompanhar o tópico de perto, estou para fazer essa loucura de financiar um apto., mas gostaria de ver as opiniões.
OP, podes me indicar onde posso achar os cálculos que você realizou? Quero simular a loucura também.
vou te passar uns links que utilizei nas minhas pesquisas.

Primeiro, os sistemas de amortização:

Tabela PRICE: aqui
Tabela SAC: aqui
Comparativo entre as duas: aqui

Veja também alguns vídeos. O canal do Primo Rico tem bastante coisa sobre isso. Veja um exemplo bastante interessante, onde ele faz uma comparação entre alugar e comprar.

Esse outro canal também tem vídeos bons sobre o assunto:
.
Nesse vídeo, ela conta como pagou seu Ap em 5 anos.

Por fim, aqui tem uma calculadora pra você simular um financiamento. CALCULADORA
 

Dr.Saber

Bam-bam-bam
Mensagens
2.952
Reações
4.442
Pontos
303
O grande problema é que normalmente as parcelas da sua casa saem o dobro do aluguel, se conseguir dar uma entrada que fique elas por elas ai realmente vale a pena.
Eu pensei nessa situação, considerando que as parcelas do financiamento ficariam na mesma faixa das do aluguel.



Concordo. Recomendo o financiamento para pessoas que não tem muitas pretensões, tipo pais de família que não pretendem estudar. De repente, para essas pessoas vale mais a pena pagar o que é seu, já que não vão ter que gastar com outras coisas, como faculdade, por exemplo.
Quando o cara é novo, onde não temos muitas responsabilidades, não acho muito inteligente comprar uma casa assim de cara. Acho que devemos ver as opções mais em conta mesmo.
 

EgonRunner

Bam-bam-bam
Mensagens
7.436
Reações
13.196
Pontos
353
Amigos, queria compartilhar algo que me aconteceu.

Uns 6 meses atrás comprei um apartamento de R$160.000,00 no bairro Água Verde, em Blumenau, cidade onde moro. Fiz todo o processo de compra através de uma corretora, parcelei a entrada com a construtora (em torno de R$30.000,00) e quando pegasse as chaves, que seria no mês de março desse ano, entraria no financiamento da Caixa, em nada menos que 360x. Aí beleza, assinei as papeladas, comecei a pagar a entrada, e em dezembro eu fui pesquisar maneiras de quitar o Ap em menos tempo, porque não tava afim de ficar 30 anos pagando um imóvel. Foi aí que comecei a ler sobre os sistemas de financiamento, sistemas de amortização (PRICE e SAC), e percebi a roubada em que eu havia me metido. Ao final de todo o pagamento, eu pagaria 2 Ap. Daria algo em torno de R$315.000,00 (olha que peguei uma taxa de juros bem baixa).

Aí fiz os cálculos, e constatei que se eu morasse de aluguel por uns 6 anos, e guardasse o que pudesse nesse tempo, aplicando a grana pra fazer ela render, eu juntaria o suficiente pra comprar à vista, e ainda teria a liberdade de escolher um imóvel do jeito que eu quiser.

Eu já havia pagado R$5.000,00 da entrada (parcelada), e solicitei o distrato. Perdi o que já havia pagado, mas me livrei de uma bomba que me sugaria por um bom tempo. Mesmo eu dando todo meu FGTS a cada dois anos, ainda assim os juros não compensariam. Pelos cálculos, ainda que eu fizesse o máximo de esforço e quitasse o Ap em menos de 10 anos, eu gastaria uns 70 mil de juros nesse tempo. E com menos de 70 mil, vivo de aluguel tranquilamente, sem pressão, e em menos tempo junto o valor necessário pra comprar à vista.

Bom, essa foi minha experiência. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre o assunto! :kjoinha

vc agiu certo sem dúvida.

eu penso que a melhor alternativa é aluguel até poupar e ter o total completo, aí vc consegue barganhar melhor e até optar pelo financiamento se conseguir uma rentabilidade superior.

quando eu comprei o meu, eu financiei em 15 anos e quitei em 2 anos.
nesse meio tempo peguei o saldo que eu tinha e deixei aplicado em ações, não rendeu muito pra dizer a verdade, mas foi um risco que eu corri sabendo que podia dar certo ou não.
 

Mister Sam

Habitué da casa
Mensagens
141
Reações
173
Pontos
58
Eu financiei um apartamento com a minha esposa, da mesma forma que você @cmsnes e por enquanto não nos arrependemos. Colocamos todos os prós e contras na mesa e mesmo assim optamos pelo financiamento. Sei que a longo prazo estaremos pagando por 2 produtos, e sei que muitos vão dizer: era melhor morar de alugar e ir colocando a diferença em uma conta poupança, maaaaaas, a questão é: ter que pagar um financiamento é uma coisa (você é obrigado a pagar aquele valor todo mês), depositar em uma conta um valor x todo o mês já é outra coisa...

Nós sabemos que somos "meio consumistas" então dificilmente conseguiríamos juntar essa diferença numa conta poupança, todo mês, entendem? Agora, quem realmente consegue se REGRAR FINANCEIRAMENTE, é mais do que óbvio que compensa sim o aluguel.

Já eu e minha esposa fizemos essa escolha, pois iríamos querer gastar esse dinheiro com outras coisas como viagens, por exemplo. E aí depois viriam os filhos, e quando notássemos estaríamos com filhos, ainda morando de aluguel, tendo "tudo" menos uma casa para chamar de nossa.

Sem contar outros detalhes que pensamos... como escolhemos um local que achamos ideal para morar, conhecemos a vizinhança, e não precisamos nos preocupar com mudanças, fim de contrato, a preocupação em encontrar outro lugar bom, a dor de sair de um lugar que provavelmente estaríamos gostando, fora os gastos com essas mudanças repentinas e o desgaste dos móveis, eletrodomésticos etc.

Mesmo pagando os juros altos, e no fim sabendo que pagaremos 2 apartamentos, ainda gostamos da ideia de ter um cantinho para chamar de nosso.
 

Marcy

Veterano
Mensagens
799
Reações
832
Pontos
143
O grande problema é que normalmente as parcelas da sua casa saem o dobro do aluguel, se conseguir dar uma entrada que fique elas por elas ai realmente vale a pena.
Exatamente. Antes de casar, eu e meu marido decidimos morar de aluguel por um período, até conseguirmos juntar pelo menos 40% do valor de um imóvel. Após 3 anos de aluguel entramos num financiamento de um imóvel já pronto.

Como tínhamos mais de 40% do valor do ap, as parcelas do financiamento ficaram no mesmo patamar do aluguel que estávamos pagando.

O nosso gasto mensal com moradia aumentou pouca coisa, mas agora estamos pagando algo que é nosso.
 

conrado_bh

Bam-bam-bam
Mensagens
3.038
Reações
2.133
Pontos
324
Ainda bem que você desistiu antes de assinar com o Banco. Depois que assina é praticamente impossível. Passo por alguns casos desses com frequência (desistência após assinatura com o banco, por determinados motivos) e a Caixa faz de tudo pra barrar.

Enviado de meu Mi A1 usando o Tapatalk
 

cmsnes

Bam-bam-bam
Mensagens
6.587
Reações
8.786
Pontos
344
Eu financiei um apartamento com a minha esposa, da mesma forma que você @cmsnes e por enquanto não nos arrependemos. Colocamos todos os prós e contras na mesa e mesmo assim optamos pelo financiamento. Sei que a longo prazo estaremos pagando por 2 produtos, e sei que muitos vão dizer: era melhor morar de alugar e ir colocando a diferença em uma conta poupança, maaaaaas, a questão é: ter que pagar um financiamento é uma coisa (você é obrigado a pagar aquele valor todo mês), depositar em uma conta um valor x todo o mês já é outra coisa...

Nós sabemos que somos "meio consumistas" então dificilmente conseguiríamos juntar essa diferença numa conta poupança, todo mês, entendem? Agora, quem realmente consegue se REGRAR FINANCEIRAMENTE, é mais do que óbvio que compensa sim o aluguel.

Já eu e minha esposa fizemos essa escolha, pois iríamos querer gastar esse dinheiro com outras coisas como viagens, por exemplo. E aí depois viriam os filhos, e quando notássemos estaríamos com filhos, ainda morando de aluguel, tendo "tudo" menos uma casa para chamar de nossa.

Sem contar outros detalhes que pensamos... como escolhemos um local que achamos ideal para morar, conhecemos a vizinhança, e não precisamos nos preocupar com mudanças, fim de contrato, a preocupação em encontrar outro lugar bom, a dor de sair de um lugar que provavelmente estaríamos gostando, fora os gastos com essas mudanças repentinas e o desgaste dos móveis, eletrodomésticos etc.

Mesmo pagando os juros altos, e no fim sabendo que pagaremos 2 apartamentos, ainda gostamos da ideia de ter um cantinho para chamar de nosso.
Eu concordo com você. Quem tem dificuldades de se regrar financeiramente e poupar, é mais sensato financiar, caso contrário a pessoa corre o risco de passar a vida toda no aluguel e não adquirir nada. Então, você foi honesto consigo e fez sua escolha.

Confesso que comprei o apartamento pelo mesmo motivo :klol mas aí aprendi a controlar meus gastos e juntei uma grana que nunca imaginei que conseguiria, e isso em 6 meses.
 

Mister Sam

Habitué da casa
Mensagens
141
Reações
173
Pontos
58
Ainda bem que você desistiu antes de assinar com o Banco. Depois que assina é praticamente impossível. Passo por alguns casos desses com frequência (desistência após assinatura com o banco, por determinados motivos) e a Caixa faz de tudo pra barrar.

Enviado de meu Mi A1 usando o Tapatalk
Algumas pessoas que fizeram a compra do apartamento no mesmo condomínio que o meu tiveram essa dificuldade. Muitos desistiram depois de assinar o contrato e a Caixa não fez nada. O jeito foi revender, inclusive muitos conseguiram por um preço legal, já que ainda reformaram o apto todo.
 

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.332
Reações
15.349
Pontos
729
Com quantos % de entrada sob o valor total do imóvel vocês consideram aceitável?
Vamos supor que seja um APTO. de 230 mil reais, no mínimo uns 60-70% de entrada para as parcelas do financiamento se equivaler a um aluguel?
Penso mais em no gasto para mobiliar, algo que não é seu, se for para ficar de aluguel, que seja as coisas mais simples possíveis para que não haja problemas depois.
 

andrei.bnu

Bam-bam-bam
Mensagens
9.725
Reações
12.031
Pontos
404
Amigos, queria compartilhar algo que me aconteceu.

Uns 6 meses atrás comprei um apartamento de R$160.000,00 no bairro Água Verde, em Blumenau, cidade onde moro. Fiz todo o processo de compra através de uma corretora, parcelei a entrada com a construtora (em torno de R$30.000,00) e quando pegasse as chaves, que seria no mês de março desse ano, entraria no financiamento da Caixa, em nada menos que 360x. Aí beleza, assinei as papeladas, comecei a pagar a entrada, e em dezembro eu fui pesquisar maneiras de quitar o Ap em menos tempo, porque não tava afim de ficar 30 anos pagando um imóvel. Foi aí que comecei a ler sobre os sistemas de financiamento, sistemas de amortização (PRICE e SAC), e percebi a roubada em que eu havia me metido. Ao final de todo o pagamento, eu pagaria 2 Ap. Daria algo em torno de R$315.000,00 (olha que peguei uma taxa de juros bem baixa).

Aí fiz os cálculos, e constatei que se eu morasse de aluguel por uns 6 anos, e guardasse o que pudesse nesse tempo, aplicando a grana pra fazer ela render, eu juntaria o suficiente pra comprar à vista, e ainda teria a liberdade de escolher um imóvel do jeito que eu quiser.

Eu já havia pagado R$5.000,00 da entrada (parcelada), e solicitei o distrato. Perdi o que já havia pagado, mas me livrei de uma bomba que me sugaria por um bom tempo. Mesmo eu dando todo meu FGTS a cada dois anos, ainda assim os juros não compensariam. Pelos cálculos, ainda que eu fizesse o máximo de esforço e quitasse o Ap em menos de 10 anos, eu gastaria uns 70 mil de juros nesse tempo. E com menos de 70 mil, vivo de aluguel tranquilamente, sem pressão, e em menos tempo junto o valor necessário pra comprar à vista.

Bom, essa foi minha experiência. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre o assunto! :kjoinha
Opa cara blz. ! Sou de blumenau tb maninho e moro no bairro velha. Então com relação ao topico eu to pra entrar nessa tb, só que pra mim financiamento bancario está descartado. Eu quero pegar um ape de 250 mil e já tenho metade da grana pra dar de entrada, to pensando em financiamento direto com a construtora ou um esquema de consorcio imobiliário. Eu to numa situação confortavel moro na casa da minha mãe que é sozinha numa casa gigante e não preciso pagar aluguel oque me permite juntar uma boa grana por mês e assim tenho feito a 5 anos, porém to ficando velho e to querendo o meu canto e não to afim de esperar mais 5 anos pra ter toda a grana pra comprar a vista então vo decidir oque faço ainda esse ano.
 

andrei.bnu

Bam-bam-bam
Mensagens
9.725
Reações
12.031
Pontos
404
Com quantos % de entrada sob o valor total do imóvel vocês consideram aceitável?
Vamos supor que seja um APTO. de 230 mil reais, no mínimo uns 60-70% de entrada para as parcelas do financiamento se equivaler a um aluguel?
Penso mais em no gasto para mobiliar, algo que não é seu, se for para ficar de aluguel, que seja as coisas mais simples possíveis para que não haja problemas depois.
Acredito que 50 % do valor do imovel ja ta legal. Mas tenta fugir do financiamento de banco. Ou pega com direto com a construtora pelo CUb ou vai por consorcio mesmo.
 

Mister Sam

Habitué da casa
Mensagens
141
Reações
173
Pontos
58
Eu concordo com você. Quem tem dificuldades de se regrar financeiramente e poupar, é mais sensato financiar, caso contrário a pessoa corre o risco de passar a vida toda no aluguel e não adquirir nada. Então, você foi honesto consigo e fez sua escolha.

Confesso que comprei o apartamento pelo mesmo motivo :klol mas aí aprendi a controlar meus gastos e juntei uma grana que nunca imaginei que conseguiria, e isso em 6 meses.
Eu te entendo, rs. No nosso caso seria extremamente difícil mesmo!!! Principalmente no começo, sabe? Casal novo, sem muitas pretensões, acho que iríamos acabar ficando no aluguel mesmo pelo resto da vida. O tanto de gente que vejo no ônibus reclamando de pagar aluguel é incrível. Sempre homens e mulheres acima dos 40/50. Daí as vezes me pergunto, se tivessem financiado algo mais ou menos na mesma idade que financiei o meu? Mesmo que fosse em 30 anos, hoje estariam com um imóvel próprio e quitado. Mas conheço muita gente que prefere morar de aluguel para investir em regalias, e não que isso seja um problema, afinal, cada um vive da maneira que acha correto, certo?

Mas muitos conhecidos preferiram ir morar de aluguel (em casas de baixo custo) para ostentarem em viagens e carros atuais;sem fazer um pé de meia para comprar algo mais pra frente. Cada um cada um, certo? Mas lá na frente, por volta dos 40/50 serão os mesmos que estarão nos ônibus da vida reclamando que o aluguel está caro, etc. Pois todas as regalias daqui há alguns anos não valerão nada, principalmente o carro.
 

Larva Maligna

Bam-bam-bam
Mensagens
4.391
Reações
15.435
Pontos
303
Bruno, meu amigo, é você?? :eek::eek:

Eu estava conversando com meu amigo Bruno esses dias e ele narrou uma história muito parecida com a sua, com a diferença de que o imóvel ficava na Escola Agrícola (eu sou de Blumenau também). Apesar disso, o caso do meu amigo foi pior uma vez que ele fechou o contrato com a Caixa Econômica.

Ele financiou 160 mil reais, e pagava todo mês as parcelas, mas não me recordo qual era o valor. Sei que era bem alto, algo por volta de 3 a 4 mil reais. Depois de dois anos, foi ao banco para verificar qual era o saldo devedor, pois ele tinha levantando uma grana, não sei quanto, para tentar abater mais ainda o valor. E nesse momento ele viu que o saldo devedor era...158 mil reais.

Ele ficou muito decepcionado e frustrado. Botou o imóvel pra vender e se mandou dai. Esse incidente com ele tem muito a ver com a sua história. Veja que ele pagando praticamente quase o dobro do valor do imóvel. Foi o que você disse: muitas vezes a pessoa acaba pagando dois imóveis.

Os bancos cobram taxas de juros extremamente abusivas, taxas ao mês e ao ano muitas vezes superiores à taxa média divulgada pelo Banco Central. É muito comum eu ver processos de revisão de contrato contra banco, é o que mais tem.

Certa vez li aqui no fórum uma frase que permeou meu cérebro e eu nunca esquecerei: o banco é um agiota legalizado.
 
Ultima Edição:

conrado_bh

Bam-bam-bam
Mensagens
3.038
Reações
2.133
Pontos
324
Algumas pessoas que fizeram a compra do apartamento no mesmo condomínio que o meu tiveram essa dificuldade. Muitos desistiram depois de assinar o contrato e a Caixa não fez nada. O jeito foi revender, inclusive muitos conseguiram por um preço legal, já que ainda reformaram o apto todo.
O problema é que quando vc assina com o banco, vc tem um valor de avaliação do imóvel e no momento do distrato, esse valor é diferente, pela atualização do valor do imóvel e tal. Aí, mesmo que a caixa autorizasse, o cliente ainda teria q devolver essa diferença.

Já vi casos que a caixa e o cartório autorizaram uma troca (não depende só do Banco, mas nesse caso, o erro foi da construtora onde eu trabalho) mas ainda assim foi mt difícil. Foi preciso que um diretor da minha empresa ficasse na cola da Caixa e mesmo assim, era um cara que trabalhou mais de 20 anos lá e conhecia mt dos processos da Caixa e das pessoas.

Enviado de meu Mi A1 usando o Tapatalk
 

cmsnes

Bam-bam-bam
Mensagens
6.587
Reações
8.786
Pontos
344
Com quantos % de entrada sob o valor total do imóvel vocês consideram aceitável?
Vamos supor que seja um APTO. de 230 mil reais, no mínimo uns 60-70% de entrada para as parcelas do financiamento se equivaler a um aluguel?
Penso mais em no gasto para mobiliar, algo que não é seu, se for para ficar de aluguel, que seja as coisas mais simples possíveis para que não haja problemas depois.
O ideal seria uns 50 a 60% pelo menos. Quanto à mobília, minha solução foi locar um imóvel já mobiliado, visto que eu e minha esposa temos planos de mudar pra Curitiba pra fazer mestrado, aí nem compensa comprar móveis pra depois carregar pra lá.

Opa cara blz. ! Sou de blumenau tb maninho e moro no bairro velha. Então com relação ao topico eu to pra entrar nessa tb, só que pra mim financiamento bancario está descartado. Eu quero pegar um ape de 250 mil e já tenho metade da grana pra dar de entrada, to pensando em financiamento direto com a construtora ou um esquema de consorcio imobiliário. Eu to numa situação confortavel moro na casa da minha mãe que é sozinha numa casa gigante e não preciso pagar aluguel oque me permite juntar uma boa grana por mês e assim tenho feito a 5 anos, porém to ficando velho e to querendo o meu canto e não to afim de esperar mais 5 anos pra ter toda a grana pra comprar a vista então vo decidir oque faço ainda esse ano.
Rapaz, você conseguiu reunir uma grana legal! Como você já tem 50% do valor total do imóvel que você quer, então já dá pra se informar nas construtoras sobre compra direto com elas. É muito mais vantagem. O consórcio é só pro caso de você não ter pressa, porque pode ou não demorar.

Bruno, meu amigo, é você?? :eek::eek:

Eu estava conversando com meu amigo Bruno esses dias e ele narrou uma história muito parecida com a sua, com a diferença de que o imóvel ficava na Escola Agrícola (eu sou de Blumenau também). Apesar disso, o caso do meu amigo foi pior uma vez que ele fechou o contrato com a Caixa Econômica.

Ele financiou 160 mil reais, e pagava todo mês as parcelas, mas não me recordo qual era o valor. Sei que era bem alto, algo por volta de 3 a 4 mil reais. Depois de dois anos, foi ao banco para verificar qual era o saldo devedor, pois ele tinha levantando uma grana, não sei quanto, para tentar abater mais ainda o valor. E nesse momento ele viu que o saldo devedor era...158 mil reais.

Ele ficou muito decepcionado e frustrado. Botou o imóvel pra vender e se mandou dai. Esse incidente com ele tem muito a ver com a sua história. Veja que ele pagando praticamente quase o dobro do valor do imóvel. Foi o que você disse: muitas vezes a pessoa acaba pagando dois imóveis.

Os bancos cobram taxas de juros extremamente abusivas, taxas ao mês e ao ano muitas vezes superiores à taxa média divulgada pelo Banco Central. É muito comum eu ver processos de revisão de contrato contra banco, é o que mais tem.

Certa vez li aqui no fórum uma frase que permeou meu cérebro e eu nunca esquecerei: o banco é um agiota legalizado.
:klol

Que azar do seu amigo... eu também ficaria muito chateado se tivesse pagado o financiamento por dois anos e descoberto que só havia quitado 2 mil do saldo devedor :facepalm

Digo uma coisa: bancos são pilantras. E digo mais: bancos são pilantras!
 
Ultima Edição:

Insônia

Bam-bam-bam
Mensagens
2.663
Reações
7.136
Pontos
294
Parabéns OP, seu raciocínio está correto.

Nada mais esclarecedor do que conhecer as maravilhas dos juros compostos.
 

Dig Joy

Vem brincar comigo!
VIP
Mensagens
9.179
Reações
23.268
Pontos
353
Essa historia de Financiar vs Alugar não é tão simples quando se possa imaginar.

Tem N situações a se ver, renda atual, renda a longo prazo, idade, casamento, realização pessoal etc.

Esses vídeos "Investir é melhor que comprar casa" são puro LIXO! Tudo feito para ganhar click bait e fomentar o monte de zombie que só repetem as coisas que veem nesses vídeos...

Na minha opinião esse é o melhor vídeo sobre o tema de todo youtube BR:
 

cmsnes

Bam-bam-bam
Mensagens
6.587
Reações
8.786
Pontos
344
Essa historia de Financiar vs Alugar não é tão simples quando se possa imaginar.

Tem N situações a se ver, renda atual, renda a longo prazo, idade, casamento, realização pessoal etc.

Esses vídeos "Investir é melhor que comprar casa" são puro LIXO! Tudo feito para ganhar click bait e fomentar o monte de zombie que só repete as coisas que veem nesses vídeos...

Na minha opinião esse é o melhor vídeo sobre o tema de todo youtube BR:
Bom, no meu caso os vídeos que citei foram muito úteis pra abrir meus olhos. Antes de ver esses vídeos, não tinha a menor noção do que se tratava o tema.
Por isso fiz os cálculos. No meu caso, como tenho planos de estudar em outro estado, percebi que o financiamento me deixaria preso. Em todas as situações possíveis, não seria vantajoso pra mim.

Mas concordo que isso pode variar, dependendo da pessoa, conforme citei num comentário mais acima.
 

darth_senna

Bam-bam-bam
Mensagens
10.043
Reações
4.149
Pontos
459
Eu financiei um apartamento com a minha esposa, da mesma forma que você @cmsnes e por enquanto não nos arrependemos. Colocamos todos os prós e contras na mesa e mesmo assim optamos pelo financiamento. Sei que a longo prazo estaremos pagando por 2 produtos, e sei que muitos vão dizer: era melhor morar de alugar e ir colocando a diferença em uma conta poupança, maaaaaas, a questão é: ter que pagar um financiamento é uma coisa (você é obrigado a pagar aquele valor todo mês), depositar em uma conta um valor x todo o mês já é outra coisa...

Nós sabemos que somos "meio consumistas" então dificilmente conseguiríamos juntar essa diferença numa conta poupança, todo mês, entendem? Agora, quem realmente consegue se REGRAR FINANCEIRAMENTE, é mais do que óbvio que compensa sim o aluguel.

Já eu e minha esposa fizemos essa escolha, pois iríamos querer gastar esse dinheiro com outras coisas como viagens, por exemplo. E aí depois viriam os filhos, e quando notássemos estaríamos com filhos, ainda morando de aluguel, tendo "tudo" menos uma casa para chamar de nossa.

Sem contar outros detalhes que pensamos... como escolhemos um local que achamos ideal para morar, conhecemos a vizinhança, e não precisamos nos preocupar com mudanças, fim de contrato, a preocupação em encontrar outro lugar bom, a dor de sair de um lugar que provavelmente estaríamos gostando, fora os gastos com essas mudanças repentinas e o desgaste dos móveis, eletrodomésticos etc.

Mesmo pagando os juros altos, e no fim sabendo que pagaremos 2 apartamentos, ainda gostamos da ideia de ter um cantinho para chamar de nosso.
Cara, eu tenho esse mesmo problema de não conseguir ter dinheiro na mão que quero gastar. Mas encontrei uma solução que, pra mim, tem funcionado mto bem - e já estou usando há uns 5 anos.
Primeiro de td, eu parei de pensar em quanto poupar "por mês" e passei a pensar em quanto poupar "por ano". Parece bobagem, mas isso me deu uma liberdade maior, planejamento de prazo maior que me dá a chance de simplesmente torrar grana nuns meses em que simplesmente PRECISO comprar algo: seja um jogo novo ou uma peça de PC ou coisa do tipo que eu esteja na fissura de pegar. Assim, nos meses em que não tem nada do tipo, eu paro de ficar procurando "o que comprar" com o "dinheiro que sobra" e passo a economizar mais sempre de olho na "meta" que estipulei. Unico ano que não cumpri essa meta foi ano passado, pq acabei me metendo num inventário e tive gastos imprevistos bem altos.
Sobre n conseguir ficar com o dinheiro na mão: eu pego a grana e "travo" no banco. invisto em CDB/LCI e qualquer outro tipo de investimento de renda fixa que não tenha liquidez. assim n consigo pegar o dinheiro de volta antes do vencimento sem dor de cabeça (e msm com a dor de cabeça, se por acaso conseguir, perco todo o juros, o que é um ótimo incentivo pra nem tentar).


Amigos, queria compartilhar algo que me aconteceu.

Uns 6 meses atrás comprei um apartamento de R$160.000,00 no bairro Água Verde, em Blumenau, cidade onde moro. Fiz todo o processo de compra através de uma corretora, parcelei a entrada com a construtora (em torno de R$30.000,00) e quando pegasse as chaves, que seria no mês de março desse ano, entraria no financiamento da Caixa, em nada menos que 360x. Aí beleza, assinei as papeladas, comecei a pagar a entrada, e em dezembro eu fui pesquisar maneiras de quitar o Ap em menos tempo, porque não tava afim de ficar 30 anos pagando um imóvel. Foi aí que comecei a ler sobre os sistemas de financiamento, sistemas de amortização (PRICE e SAC), e percebi a roubada em que eu havia me metido. Ao final de todo o pagamento, eu pagaria 2 Ap. Daria algo em torno de R$315.000,00 (olha que peguei uma taxa de juros bem baixa).

Aí fiz os cálculos, e constatei que se eu morasse de aluguel por uns 6 anos, e guardasse o que pudesse nesse tempo, aplicando a grana pra fazer ela render, eu juntaria o suficiente pra comprar à vista, e ainda teria a liberdade de escolher um imóvel do jeito que eu quiser.

Eu já havia pagado R$5.000,00 da entrada (parcelada), e solicitei o distrato. Perdi o que já havia pagado, mas me livrei de uma bomba que me sugaria por um bom tempo. Mesmo eu dando todo meu FGTS a cada dois anos, ainda assim os juros não compensariam. Pelos cálculos, ainda que eu fizesse o máximo de esforço e quitasse o Ap em menos de 10 anos, eu gastaria uns 70 mil de juros nesse tempo. E com menos de 70 mil, vivo de aluguel tranquilamente, sem pressão, e em menos tempo junto o valor necessário pra comprar à vista.

Bom, essa foi minha experiência. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre o assunto! :kjoinha
A conta tá certinha! eu fiz pesquisas nesse sentido antes de alugar meu primeiro apto. O lance é que, em média, aluguel é 0,5% do valor do imóvel todo mês. Financiamento, por volta de 1%.
Só pra ilustrar, hj moro num apto em SP que, pelo que perguntei ao zelador, estão pedindo na faixa de 600 mil reais. Pago 2200 de aluguel, apenas. Ou seja, 0,37% do valor por mês.
Se fosse comprar, financiando 80% do valor do imóvel (usando a calculadora ai em cima, com juros de 10% ao ano) eu pegaria 480 mil emprestados, e estaria pagando, pela tabela SAC, 1,202 milhões em 360 vezes. Pra simplificar, em vez de considerar o valor das parcelas (que são variáveis) vou simplesmente dividir esse valor por 360 pra ter uma parcela de valor unico: R$ 3340,00
Ou seja, a diferença é de 1120 reais por mês. Fora isso, os 120 mil de entrada que daria, rendendo 10% ao ano (coisa que, por experiência propria, sei que é bem possivel) ao longo desses 30 anos em juros compostos, teriam se transformado em 2,1 milhões sem nem aportar nada. Logo, não faz o menor sentido pra mim ficar pagando financiamento. Se eu simplesmente esperar 30 anos, saio com o apto e 1,5 milhões na conta. E ao longo dos 30 anos, ainda vou ter 1120 reais a mais todo mês pra "curtir a vida" ou investir e acelerar esses 1,5 milhões se me der na telha.
 

Dr. Pregos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.201
Reações
31.607
Pontos
553
Vou acompanhar pois me interessa muito esse assunto

Acredito que 50 % do valor do imovel ja ta legal. Mas tenta fugir do financiamento de banco. Ou pega com direto com a construtora pelo CUb ou vai por consorcio mesmo.
Esse consórcio serve para imóveis usados man?
 

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.332
Reações
15.349
Pontos
729
Muito bom os relatos do pessoal.
Alguém ai tem um financiamento em "conta" para contar como experiência? Algo que seja tangível e real, não um roubo.
 

conrado_bh

Bam-bam-bam
Mensagens
3.038
Reações
2.133
Pontos
324
Muito bom os relatos do pessoal.
Alguém ai tem um financiamento em "conta" para contar como experiência? Algo que seja tangível e real, não um roubo.
Essa parte sobre a "simplicidade" do financiamento imobiliário é uma dor real dos clientes. Como disse anteriormente, trabalho em uma grande construtora. Atualmente estou no Relacionamento com Clientes e algo que estamos batendo pesado pra tentar mudar é justamente essa questão de complicação do fluxo financeiro dos clientes. Desde o início da compra, até o final do financiamento. Mas é muito difícil, pois não depende só da construtora. A ideia é simplificar o processo (mudar como é hoje), além de explicar direitinho como funciona.
 

Phoenix Eagle

Bam-bam-bam
Mensagens
14.088
Reações
6.703
Pontos
454
É simples - se você é uma pessoa centrada e que SABE guardar dinheiro, não tem por que fazer financiamento ou parcelamento de ABSOLUTAMENTE nada.

Financiamento e Parcelamento só se faz se o que você precisa é urgente e NÃO tem outra alternativa (como o Aluguel o no seu caso) ou se você simplesmente não sabe guardar dinheiro.
 

Mister Sam

Habitué da casa
Mensagens
141
Reações
173
Pontos
58
Cara, eu tenho esse mesmo problema de não conseguir ter dinheiro na mão que quero gastar. Mas encontrei uma solução que, pra mim, tem funcionado mto bem - e já estou usando há uns 5 anos.
Primeiro de td, eu parei de pensar em quanto poupar "por mês" e passei a pensar em quanto poupar "por ano". Parece bobagem, mas isso me deu uma liberdade maior, planejamento de prazo maior que me dá a chance de simplesmente torrar grana nuns meses em que simplesmente PRECISO comprar algo: seja um jogo novo ou uma peça de PC ou coisa do tipo que eu esteja na fissura de pegar. Assim, nos meses em que não tem nada do tipo, eu paro de ficar procurando "o que comprar" com o "dinheiro que sobra" e passo a economizar mais sempre de olho na "meta" que estipulei. Unico ano que não cumpri essa meta foi ano passado, pq acabei me metendo num inventário e tive gastos imprevistos bem altos.
Sobre n conseguir ficar com o dinheiro na mão: eu pego a grana e "travo" no banco. invisto em CDB/LCI e qualquer outro tipo de investimento de renda fixa que não tenha liquidez. assim n consigo pegar o dinheiro de volta antes do vencimento sem dor de cabeça (e msm com a dor de cabeça, se por acaso conseguir, perco todo o juros, o que é um ótimo incentivo pra nem tentar).
Ótima sugestão @darth_senna quem sabe eu e minha esposa possamos fazer dessa forma de agora em diante, obrigado por compartilhar a ideia.

E voltando, sobre o assunto em questão, meu financiamento ficou em torno de R$983,00 e como como o uso do FGTS para abater o valor total não diminui em quase nada os juros (ainda mais no meu caso que só eu tenho, já que minha esposa é Servidora Pública) utilizo-o a cada 12 meses para abater no valor das parcelas, diminuindo-as consideravelmente.

E mesmo se fosse tentar um aluguel, acho que não conseguiria por menos que R$983,00 um apartamento de 38m² com 2 quartos, portaria 24h, playground etc. aqui próximo de onde queríamos morar.
 

Dig Joy

Vem brincar comigo!
VIP
Mensagens
9.179
Reações
23.268
Pontos
353
É simples - se você é uma pessoa centrada e que SABE guardar dinheiro, não tem por que fazer financiamento ou parcelamento de ABSOLUTAMENTE nada.

Financiamento e Parcelamento só se faz se o que você precisa é urgente e NÃO tem outra alternativa (como o Aluguel o no seu caso) ou se você simplesmente não sabe guardar dinheiro.
Quanto tempo uma pessoa que ganha 2-3k demoraria para comprar um imóvel a vista, guardando 500-750 mês?
Considerando que quanto mais demora, mais longe ele moraria.
 

Kabaneri

Bam-bam-bam
Mensagens
3.553
Reações
2.446
Pontos
303
Acho que tudo depende do seu poder aquisitivo.

Estou num financiamento pq o valor da parcela+condomínio, acaba ficando o valor de um aluguel da região.

Se eu tivesse condição de juntar mais antes de tomar essa decisão, eu teria feito, mas mesmo assim entraria no financiamento, se não pudesse pagar tudo de uma vez.

De verdade, foi a melhor situação que entrei. Minha renda é baixa e diferente do que ando lendo dos comentários e desse vídeo de como quitar os 30 anos em 5, eu não comportaria pagar aluguel e guardar as sobras para um investimento, sou muito preocupado com o dia de amanhã e tem noites que nem durmo, mas é mais fácil eu renegociar meu financiamento do que dever aluguel.

Já pensei todas as possibilidades de diminuir o tempo do financiamento, mas mesmo com o FGTS fica algo muito baixo, já que no mínimo tenho que ter grana para quitar 10 meses.

Na minha condição atual, prefiro conscientemente pagar 2 imóveis e ter 1 do que ter o mesmo "gasto" (sem possibilidade de poupança significativa) do que ficar no aluguel a vida inteira, eu vou ter que pagar um dos dois mesmo.

E não é falta de perspectiva de vida ou crescimento, muito pelo contrário, mas por mais que você batalhe e estude, tem oportunidades que não chegam em você. Sou muito otimista, tem pessoas que ficam até com raiva disso, mas sempre imagino qual seria o pior cenário antes de embarcar nos projetos. Graças a Deus, meu trabalho e esforço, sempre tenho tido retorno positivo e cresço um pouquinho, é lento, mas estou sempre indo para frente.

Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk
 

Mister Sam

Habitué da casa
Mensagens
141
Reações
173
Pontos
58
Acho que tudo depende do seu poder aquisitivo.

Estou num financiamento pq o valor da parcela+condomínio, acaba ficando o valor de um aluguel da região.

Se eu tivesse condição de juntar mais antes de tomar essa decisão, eu teria feito, mas mesmo assim entraria no financiamento, se não pudesse pagar tudo de uma vez.

De verdade, foi a melhor situação que entrei. Minha renda é baixa e diferente do que ando lendo dos comentários e desse vídeo de como quitar os 30 anos em 5, eu não comportaria pagar aluguel e guardar as sobras para um investimento, sou muito preocupado com o dia de amanhã e tem noites que nem durmo, mas é mais fácil eu renegociar meu financiamento do que dever aluguel.

Já pensei todas as possibilidades de diminuir o tempo do financiamento, mas mesmo com o FGTS fica algo muito baixo, já que no mínimo tenho que ter grana para quitar 10 meses.

Na minha condição atual, prefiro conscientemente pagar 2 imóveis e ter 1 do que ter o mesmo "gasto" (sem possibilidade de poupança significativa) do que ficar no aluguel a vida inteira, eu vou ter que pagar um dos dois mesmo.

E não é falta de perspectiva de vida ou crescimento, muito pelo contrário, mas por mais que você batalhe e estude, tem oportunidades que não chegam em você. Sou muito otimista, tem pessoas que ficam até com raiva disso, mas sempre imagino qual seria o pior cenário antes de embarcar nos projetos. Graças a Deus, meu trabalho e esforço, sempre tenho tido retorno positivo e cresço um pouquinho, é lento, mas estou sempre indo para frente.

Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk
Compactuo 100% com você @Kabaneri é como no meu caso, a "diferença" seria insignificante, ou talvez nem existiria. Também me preocupo demasiadamente com certas coisas, e como você mesmo citou, temos muitas possibilidades de lidar com as intempéries da vida com um financiamento do que com um aluguel. O FGTS para diminuir o valor das parcelas em determinado período que estivermos mais apertados, por exemplo. Sem contar a questão do desemprego que pode surgir inesperadamente, temos um seguro que nos dará uma força em algumas parcelas até conseguirmos outro emprego, esses são só pequenos exemplos. Diferentemente do aluguel que se atrasa já tem o dono batendo lá...
 

Kabaneri

Bam-bam-bam
Mensagens
3.553
Reações
2.446
Pontos
303
Quanto tempo uma pessoa que ganha 2-3k demoraria para comprar um imóvel a vista, guardando 500-750 mês?
Considerando que quanto mais demora, mais longe ele moraria.
Exatamento o que ocorre comigo e minha esposa.

Desde de 2010 viemos estudando as possibilidades de um imóvel, naquela época a renda total não chegava em 2k. Juntamos tudo o que podíamos, houveram altos e baixos, baixos e médios, baixos, mas fomos segurando tudo o que dava. Em 2010 eu me formei, em 2012 ela, mas sempre conseguimos empregos que pagavam um salário baixo.
De 2013 a 2016, juntamos qualquer centavo que não entrava para pagar o básico da sobrevivência, juntamos pouquíssimo somando fgts+férias+13, não chegamos nos 20k, claro que estamos vivendo sem dificuldade, mas no básico do básico. Em 2016 ela entrou na pós e com 6 meses de estudo percebemos que não conseguiríamos um retorno mediano nós próximos anos (considerando que já estávamos indo para o 7o ano dessa situação, então não era especulação), foi que começamos a cogitar financiamento e MCMV.

Ela concluiu a pós e o mercado ainda não nos favoreceu, a renda familiar está em 2.5k (bruto) passamos mais e mais aperto até que conseguimos dar entrada no apto+30 anos de enforcamento após entrega das chaves. Mas tá certo pq é o que queremos e depois que entrarmos lá, tudo vai ficar melhor.

Eu pretendo voltar a estudar, mas estou pesquisando uma área menos saturada, trabalho na área administrativa/financeira e hoje em dia graduado com inglês e Excel intermediários não recebo propostas que paguem mais que 1.5k, é ridículo, mas é verdade, é uma realidade, é a minha realidade. Estou a quase 4 anos fazendo trabalho de conciliação boba e atendimento ao cliebte, nem sei se ainda conseguiria elaborar uma planilha descente ou fazer apurações financeiras.

Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk
 

Dig Joy

Vem brincar comigo!
VIP
Mensagens
9.179
Reações
23.268
Pontos
353
Exatamento o que ocorre comigo e minha esposa.

Desde de 2010 viemos estudando as possibilidades de um imóvel, naquela época a renda total não chegava em 2k. Juntamos tudo o que podíamos, houveram altos e baixos, baixos e médios, baixos, mas fomos segurando tudo o que dava. Em 2010 eu me formei, em 2012 ela, mas sempre conseguimos empregos que pagavam um salário baixo.
De 2013 a 2016, juntamos qualquer centavo que não entrava para pagar o básico da sobrevivência, juntamos pouquíssimo somando fgts+férias+13, não chegamos nos 20k, claro que estamos vivendo sem dificuldade, mas no básico do básico. Em 2016 ela entrou na pós e com 6 meses de estudo percebemos que não conseguiríamos um retorno mediano nós próximos anos (considerando que já estávamos indo para o 7o ano dessa situação, então não era especulação), foi que começamos a cogitar financiamento e MCMV.

Ela concluiu a pós e o mercado ainda não nos favoreceu, a renda familiar está em 2.5k (bruto) passamos mais e mais aperto até que conseguimos dar entrada no apto+30 anos de enforcamento após entrega das chaves. Mas tá certo pq é o que queremos e depois que entrarmos lá, tudo vai ficar melhor.

Eu pretendo voltar a estudar, mas estou pesquisando uma área menos saturada, trabalho na área administrativa/financeira e hoje em dia graduado com inglês e Excel intermediários não recebo propostas que paguem mais que 1.5k, é ridículo, mas é verdade, é uma realidade, é a minha realidade. Estou a quase 4 anos fazendo trabalho de conciliação boba e atendimento ao cliebte, nem sei se ainda conseguiria elaborar uma planilha descente ou fazer apurações financeiras.

Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk
Exatamente.
Financiamento não é esse monstro, e nem juntar dinheiro é uma formula mágica.
Existem N fatores a serem considerados, e como disse esse youtubers que vendem uma "formula mágica", pra mim só querem enganar os incautos.

Comprar casa pode ser bom para um, para outro uma merda.
Porem se é bom para voce não xingue o amiguinho, nem tente o convencer que ele fez merda sem conhecer a vida dele.
 
Topo