O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.


Nadella e Tio Phil pensam em comprar mais estúdios para o Ecossistema Xbox!



Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.042
Reações
23.202
Pontos
729
Deve querer que a MS descarregue 300 capinhas de jogos na casa dele todo mês. Como é que vamos jogar sem as capinhas?
Na real eu perguntei mesmo na boa, queria saber o ponto de vista dele em relação a produtos SaaS.
Por exemplo, eu pago mensalidade na academia, mas no fim do mês não vou lá e pego uma barra de supino para levar embora né.
Sinceramente, SaaS é o futuro, com suas vantagens e desvantagens, mas é isso.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
14.897
Reações
11.964
Pontos
634
Na locadora, ou seja, eram menos jogos sendo vendidos e menos lucro indo para a empresa, visto que um único jogo era alugado diversas vezes. Diferente do Gamepass, onde o aluguel é da própria Microsoft e é ela quem está lucrando com isso. Ou seja, só corrobora com meu ponto que hoje há mais formas de lucrar. A Microsoft não precisa perder dinheiro com terceiros alugando seus jogos, ela mesma faz seu serviço de aluguel
Você tem que pensar em um sistema global. Locadora permite acesso a quem não pode comprar jogos, então esta pessoa não seria consumidora da empresa de games. Quando a locadora entra na jogada ela compra games para atender este pessoal, então o cara que aluga não dá lucro, mas as locadoras sim (sem isso o mercado de filmes em DVD e Bluray não seria viável). O serviço de assinatura destas locadoras, por sua vez, permitia aumentar os lucros e com isso ela podia investir mais na compra de games, o que aumenta os lucros de quem faz os games.

No final todo mundo ganha porque é assim que capitalismo funciona, o dinheiro girar afeta toda a cadeia produtiva

Se o diferencial são exclusivos, repito o que perguntei antes: a Microsoft quer vender Pc? Porque tem exclusivos dela pra Pc e nenhum saindo pra Xbox. Você ainda não me explicou como a Ms, segundo você, está querendo vender mais consoles do que Sony e Nintendo sem aparentar qualquer interesse em exclusivos. Afinal, você disse que exclusivos são obrigatórios e mesmo ignorando Pc, tem jogo saindo pra Play e Nintendo.
Você está olhando isso sobre o prisma errado. A M$ não quer vender PC (na verdade quer sim, afinal o SO mais popular é dela, mas não é este o caso, mesmo sem jogo o cara provavelmente compraria uma PC de qualquer forma, o que game vende é GPU), o importante é que lançar para PC não afeta a capacidade da empresa em vender Xbox, isso demonstrado por números, o impacto da dinamica de vendas depois que a M$ passou a lançar games no PC é irrisório. Então no PC ela quer dinheiro, em console ela quer base que, dentro de games, é de longe o que dá mais dinheiro.

Então o importante é pegar o cara que está em dúvida entre Xbox, Playstation e Switch e para isso é preciso exclusivos. Se a Nintendo chegasse para Sony ou M$ querendo lançar Zelda BotW os caras não pensariam duas vezes antes de aceitar, só que a Big N não vai fazer isso, seus games ajudam a vender consoles e ela não vai abrir mão disso.

Na real, se não fosse a aquisição da Bethesda e a enorme possibilidade da M$ ter um Elder Scrolls exclusivo sequer estariamos tendo esta discussão, foi a entrada destes games que fez a diferença. É a prova cabal de que IP é que faz a roda girar, independente da forma como você negocie estes produtos.
 

Old Brek

Bam-bam-bam
Mensagens
3.385
Reações
4.201
Pontos
349
Realmente o ecossistema Xbox está cada vez mais forte e mais interessante. Independente de onde a pessoa queira participar, seja console, PC ou Android.
 


Lemarchand's box

Zima Blue
VIP
Mensagens
10.926
Reações
17.141
Pontos
553
Você tem que pensar em um sistema global. Locadora permite acesso a quem não pode comprar jogos, então esta pessoa não seria consumidora da empresa de games. Quando a locadora entra na jogada ela compra games para atender este pessoal, então o cara que aluga não dá lucro, mas as locadoras sim (sem isso o mercado de filmes em DVD e Bluray não seria viável). O serviço de assinatura destas locadoras, por sua vez, permitia aumentar os lucros e com isso ela podia investir mais na compra de games, o que aumenta os lucros de quem faz os games.

No final todo mundo ganha porque é assim que capitalismo funciona, o dinheiro girar afeta toda a cadeia produtiva



Você está olhando isso sobre o prisma errado. A M$ não quer vender PC (na verdade quer sim, afinal o SO mais popular é dela, mas não é este o caso, mesmo sem jogo o cara provavelmente compraria uma PC de qualquer forma, o que game vende é GPU), o importante é que lançar para PC não afeta a capacidade da empresa em vender Xbox, isso demonstrado por números, o impacto da dinamica de vendas depois que a M$ passou a lançar games no PC é irrisório. Então no PC ela quer dinheiro, em console ela quer base que, dentro de games, é de longe o que dá mais dinheiro.

Então o importante é pegar o cara que está em dúvida entre Xbox, Playstation e Switch e para isso é preciso exclusivos. Se a Nintendo chegasse para Sony ou M$ querendo lançar Zelda BotW os caras não pensariam duas vezes antes de aceitar, só que a Big N não vai fazer isso, seus games ajudam a vender consoles e ela não vai abrir mão disso.

Na real, se não fosse a aquisição da Bethesda e a enorme possibilidade da M$ ter um Elder Scrolls exclusivo sequer estariamos tendo esta discussão, foi a entrada destes games que fez a diferença. É a prova cabal de que IP é que faz a roda girar, independente da forma como você negocie estes produtos.
Existem muito mais pessoas do que locadoras, e mais pessoas dispostas a alugar na praticidade de casa do que saindo e indo lá pegar um jogo fisico. Uma locadora pega uns jogos dela pra alugar e a Ms ganha dinheiro desses poucos jogos. No Gamepass a Microsoft tá ganhando dinheiro com cada assinatura, você jogando jogos dela ou de outras empresas, e tudo digital, sem custos e deficiências de mídia física, como jogos podendo quebrar, não ter o bastante pra todos etc.
Tudo digital. É assinar, baixar e jogar, independente da produtora que comprou o jogo, e a grana vai pra Microsoft.

E não adianta discutir. Você continua insistindo que exclusivos fazem vencer a geração, e dizendo que esse é o objetivo da Ms, mas até agora só fez ignorar o que eu disse e mandar texto sobre outro assunto.

Tá, vou perguntar pela 726382648263 vez.

  • Você disse que só se ganha geração com exclusivos
  • Você diz que a Microsoft sabe disso
  • Você diz que a Microsoft tá focando no Xbox e quer vender mais que Ps e Switch através dos exclusivos.
O único problema dessa sua análise é que o Xbox não tem exclusivos. "Ah, mas pc não vale". Ok, mas ela continua mandando jogo pra Switch e Ps4. Wastelands 3, Ori 2, Minecraft Dungeons etc.
Inclusive, tem exclusivo até pra PC e não pra Xbox.

Vamos ver agora se não ignora mais uma vez o que eu disse e explica como a estratégia da Ms é vender mais consoles através de exclusivos, em ano de vários jogos XGS indo pra Playstation e Nintendo.

Isso porque não há qualquer garantia dos jogos da Bethesda saírem só pra Pc e Xbox.
 
Ultima Edição:

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
14.897
Reações
11.964
Pontos
634
a sony eh mais doeendnete de caixas vendidas que a microsoft, mas já tá no cloud tb, tímida mas tá.
e a Nintendo, bem, ela eh a Nintendo, está 10 anos atrasad, pra ela eh 2010 ainda.
Vou colocar em números para deixar minha opinião clara.

Se a M$ conseguisse 100 milhões de usuários no gamepass assinando o ano inteiro a preço full (ou seja, sem cortar assinatura) ela tiraria U$ 10 bilhões por ano, um valor que é inferior ao que ela obtém com sua base hoje mesmo sendo a menor do mercado por larga margem. Em suma, em uma situação insanamente ótima, de aumentar em mais de 6 vezes a base atual e fidelizar todo mundo (falar de assinante é bem ilusório, tem que falar de assinante pagante, quem assinou anos por conversão não gera dinheiro, por exemplo) ela vai reduzir ainda mais o lucro que já era bem inferior a da concorrência.

Com números assim todo mundo depende da base, por mais que a Sony possa a vir a arrecadar U$ 1 bilhão no filme de Uncharted, que a Nitendo tire mais que isso com seus games mobile (que é mais que gamepass rende hoje), o que a base rende é extremamente maior, é de longe a maior fonte das empresas e não há qualquer perspectiva de mudança antes da popularização do streaming.

É por isso que Nintendo e Sony não tem serviço gamepass, não estamos falando de uma impossibilidade tecnológica e sim uma mera canetada administrativa. Elas não fazem porque acreditam que podem lucrar mais vendendo de outra forma e isso só vai ser alterado se o mercado passar a cobrar outra resposta (assim como a M$ foi cobrada a entregar conteudo quando a Live era só serviço de conexão). Então não faz sentido falar de "dependência", mas da melhor forma de explorar suas IPs e, neste caso, não vejo a Nintendo atrasada nisso, tecnologicamente ela não tem o menos know how, mas em uso de IP? M$ e Sony não chegam nem nos pés, até leigo que não sabe o que Playstation é conhece Mario e isso vende console a rodo.
 

Barão do Café

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
5.145
Reações
8.973
Pontos
364
Eu concordo.. igual pagar Netflix, Amazon Prime, You Tube Premium, logo logo temo Disney + e o cara vai ficar tentado a pagar esse serviço também. Ai vem os de música como o Spotfy e entra ai o Gamepass. Soma tudo. Dúzias de assinatura, fora a Internet que tem que ser parruda. Nada disso é seu.

O Gamepass para a realidade brasileira é ótimo. Mas a conta vai chegar. Chegou na verdade, no PC já dobraram o valor. A M$ tem grana mas também tem contas a pagar e não vai ficar subsidiando jogos o resto da vida a troco de pão.

Os 7,5 bilhões da compra da Bethesda tem que se pagar de alguma forma.

A M$ não está comprando estúdios só para dar jogos de graça não. Pensem nisso.
Sim, claro que a conta chegou, já estamos organizando uma vaquinha aqui no fórum, os caixistas estão arrecadando para ajudar a pagar esses 7,5 bilhões.

E os jogos não são de graça, a gente paga 1 real e chega com o pires na mão pra jogar Crakudo 3 e State of Decay 2, enquanto isso a Microsoft faliu já.
 

KssioAug

Veterano
Mensagens
269
Reações
537
Pontos
114
Já? Anteontem não estavam conseguindo sequer comprar jogos nela... super sólido.
Uma coisa é o Game Pass, outra coisa é a MS Store (que tá lá desde que surgiu o Windows 10, e vende apps e jogos estando ou não vinculados ao GP).
A MS Store é uma bosta e precisa mesmo de uma repaginada, mas o serviço do Game Pass é bom e funciona... já baixei vários jogos do GP no PC e joguei sem problemas.
 

Mega_X

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.360
Reações
35.776
Pontos
654
“interesses dos interessados...”
“interesses dos interessados...”
“interesses dos interessados...”
“interesses dos interessados...”
“interesses dos interessados...”
“interesses dos interessados...”
:keehk
Stakeholders, essa é a palavra que ele tentou usar :coolface
 

rogermaximal

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
23.436
Reações
17.798
Pontos
699
Uma coisa é o Game Pass, outra coisa é a MS Store (que tá lá desde que surgiu o Windows 10, e vende apps e jogos estando ou não vinculados ao GP).
A MS Store é uma bosta e precisa mesmo de uma repaginada, mas o serviço do Game Pass é bom e funciona... já baixei vários jogos do GP no PC e joguei sem problemas.
Eu sei disso. Eu uso aqui. Estou falando do Beta mesmo. Estava com problemas.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
14.897
Reações
11.964
Pontos
634
Existem muito mais pessoas do que locadoras, e mais pessoas dispostas a alugar na praticidade de casa do que saindo e indo lá pegar um jogo fisico. Uma locadora pega uns jogos dela pra alugar e a Ms ganha dinheiro desses poucos jogos. No Gamepass a Microsoft tá ganhando dinheiro com cada assinatura, você jogando jogos dela ou de outras empresas, e tudo digital, sem custos e deficiências de mídia física, como jogos podendo quebrar, não ter o bastante pra todos etc.
Tudo digital. É assinar, baixar e jogar, independente da produtora que comprou o jogo, e a grana vai pra Microsoft.
Com certeza, assim como existe uma base de usuários de PC muito maior da que compra game retail. Só que não faz diferença, porque estas pessoas não são necessariamente suas consumidoras naturais (como eu, a maioria tinha R$ 5 e não R$ 200 para gastar com games), podem ser uma ou 100 milhões, elas não vão comprar jogos de você. As locadoras vão, então se você fala de cadeias de locadoras está falando de milhares de cópias, é um ecossistema que colabora.

Na verdade é bem parecido com a própria ideia de conteudo sob demanda e serviços de fidelidade, é muito melhor a M$ vender games a preço full, mas ela precisa diversificar sua base consumidora e pode gerar uma grana fixa de maior porte se usar seus games como chamariz para assinatura. É um excelente negócio para todo mundo, melhor ainda que pouco impacta na venda de games third que são a maior fonte de renda da base.

O único problema dessa sua análise é que o Xbox não tem exclusivos. "Ah, mas pc não vale". Ok, mas ela continua mandando jogo pra Switch e Ps4. Wastelands 3, Ori 2, Minecraft Dungeons etc.
Inclusive, tem exclusivo até pra PC e não pra Xbox.
Minecraft é um produto a parte, ele tem sua administração independente, mesmo porque é uma aquisição que não faria o mínimo sentido se fosse focada apenas em consoles.

Wasteland, Outer Worlds são jogos que tem contratos antes da aquisição que não podem ser cancelados, inclusive ambos tem publishers que não são a M$ que vão ter parte do lucro das vendas, o mesmo deve rolar com alguns jogos já em produção da Bethesda (até mesmo as exclusividades da Sony poderão ser respeitadas, por exemplo). Você tem que analisar daqui para frente, não espere ver Forza, Fable, Halo, Avowed, Hellblade 2, Gears no Playstation.

A unica diferença é Ori, mas aí é tão exceção quanto Horizon no PC, são jogos com zero impacto na vendas do console seja por ser um game muito antigo, seja por ser um game indie, não são system seller e mesmo assim foi para o portátil e não o console que fornece praticamente a mesma experiência que é o Playstation. É bem diferente da aquisição da Bethesda, por exemplo, faria até sentido em lançar o game para todo mundo já que U$ 7,5 bilhões é maior que o lucro que a M$ teve com games em toda sua história, mas o logo do Playstation no Starfield já foi para o espaço, então não dá para imaginar que será diferente.

Em console, que é onde há concorrência direta, os medalhões da M$ você vai jogar só o Series S/X, melhor, vai jogar day one no gamepass e ela vai usar isso para vender console.
 

Barão do Café

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
5.145
Reações
8.973
Pontos
364
Já? Anteontem não estavam conseguindo sequer comprar jogos nela... super sólido.
Essa loja é uma bomba, incrível uma empresa do nível da Microsoft ter uma store tão vergonhosa como essa, parece que deixaram nas mãos de amadores e tacaram o f**a-se, aquilo lá é ridículo e sendo modesto!
 

Wrex

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.153
Reações
13.849
Pontos
609
O erro é vê-lo como um serviço de assinatura compulsório. Se o cara assina e deixa no débito automático sem pesar se, aquele mês, vale ou não, aí acaba virando uma nova conta de luz mesmo. Mesma coisa de Netflix, Amazon Prime, etc.
Por isso que não aceita nem cartão de débito, só crédito.
 

Squallmod

Novato
Mensagens
3
Reações
2
Pontos
13
Bom ... o que eu acho de ser a Netflix dos games... Acho essa comparação meio estranha. O Netflix tem uma pancada de porcariada lá que estou pra cancelar o serviço de tão puto que estou. Todo filme ou seriado que é do Netflix é uma droga e quando o Netflix começou não era assim, ou seja, pra mim está começando a valer mais alugar um filme no google play e alugar algum blockbuster do que ver as tranqueiras do Netflix.

Meu medo é a industria dos games se tornar isso, uma quantidade enorme de jogos porcarias e lançados de forma rushada pelo simples fato que coisa boa custa pra caramba, principalmente games, onde diferente de filme, precisa cada vez mais de uma quantidade enorme de pessoas produzindo para sair coisas boas.

A própria indústria do cinema não morreu com o Netflix, tendo em vista grandes produções na casa dos 200, 300, 500 milhões de dolares e que precisa do retorno da renda vindo do cinema.

Enfim, acho que Gamepass e PS now podem ir por este caminho e a quantidade de tranqueira aumentar, igual acontece com os filmes Netflix.

Bom, vamos ver o que o futuro dirá, mas torço mesmo que continuem saindo os blockbuster. Vocês imaginam um GTA 6 saindo em um serviço igual a esse por 10 dolares por mês?

Vamos ver o que o futuro nos aguarda.
 

Zé Dorguinha

Bam-bam-bam
Mensagens
3.636
Reações
7.078
Pontos
303
Vou colocar em números para deixar minha opinião clara.

Se a M$ conseguisse 100 milhões de usuários no gamepass assinando o ano inteiro a preço full (ou seja, sem cortar assinatura) ela tiraria U$ 10 bilhões por ano, um valor que é inferior ao que ela obtém com sua base hoje mesmo sendo a menor do mercado por larga margem. Em suma, em uma situação insanamente ótima, de aumentar em mais de 6 vezes a base atual e fidelizar todo mundo (falar de assinante é bem ilusório, tem que falar de assinante pagante, quem assinou anos por conversão não gera dinheiro, por exemplo) ela vai reduzir ainda mais o lucro que já era bem inferior a da concorrência.
Não necessariamente ela vai reduzir seu lucro, já que o gamepass nunca vai ter todos os jogos, e tem gente que ainda compra seus jogos. ela vai continuar tendo lucro de royaties, vai ter lucro em vendas de dlc e expansão, isso não vai acabar. eu mesmo, sei que sou pouco, mas assino o gamepass e quando o game exclusivo da microsoft entra em promo, eu o compro em mídia física.

a microsoft só está agregando até agora para aumnetar suas receitas, já que o lucro das divisões da microsoft a gente não sabe.

já falei aqui e repito, podem me cobrar, em 2023 a microsoft vai ter uma receita de videogames maior do que a da sony. Aguardem e vão ver. A sony hj tem 19b de receita, microsoft tem 11b.

Eu mesmo conheço gente que nunca pensou em comprar consoles, mas ta lá assinando o gamepass do PC feliz da vida. isso é um público que a microsoft nunca iria ter, caso não expandisse sua base para PC, assim como a galera dos celulares com o cloud.

e o pessoal é ingênuo achando que esse serviço vai ficar 10 doletas, logo isso vai sair subir para 20 dolares, o que ainda acho justo.
 

Efterklang

Bam-bam-bam
Mensagens
2.073
Reações
4.419
Pontos
313
Aíin vejo um futuro tenebroso onde tudo será assinatura, poxan eu quelo ter pra mim sabe

O botão de Comprar continua lá.. O gamepass não é culpado pela sua pobreza, ele te ajuda a não ficar mais pobre ainda.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
14.897
Reações
11.964
Pontos
634
Não necessariamente ela vai reduzir seu lucro, já que o gamepass nunca vai ter todos os jogos, e tem gente que ainda compra seus jogos. ela vai continuar tendo lucro de royaties, vai ter lucro em vendas de dlc e expansão, isso não vai acabar. eu mesmo, sei que sou pouco, mas assino o gamepass e quando o game exclusivo da microsoft entra em promo, eu o compro em mídia física.
Sim, exato, mas para isso ela precisa ter base. Por isso ela vai focar em vender console. A própria Sony tem mais de 40 milhões de usuários da plus, só aí já são mais de U$ 2 bilhões de receita, então diversificar é a palavra chave, adicionar formas de ganhar dinheiro e não substituir.

Por isso não vejo muita mudança na dinamica de gerações, empresas sempre buscarão fontes extras de receita que não atrapalhem na rentabilidade de seu sistema fechado que é o coração de seu lucro. A M$ vai usar seus laços mais estreitos com PC, a Nintendo vai usar a força de suas IPs, a Sony dá indícios de querer aproveitar mais seu braço de filmes (que aliás, não sei porque não investiu antes). Acho essa movimentação bem interessante, diga-se de passagem, quem fica parado em mercado de tecnologia morre.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
14.897
Reações
11.964
Pontos
634
Meu medo é a industria dos games se tornar isso, uma quantidade enorme de jogos porcarias e lançados de forma rushada pelo simples fato que coisa boa custa pra caramba, principalmente games, onde diferente de filme, precisa cada vez mais de uma quantidade enorme de pessoas produzindo para sair coisas boas.
Não vejo este risco, primeiro que a questão da Netflix é mais de crise de identidade e administrativa que recurso, nunca foi investido tanto dinheiro em series quanto agora, este projeto do Senhor dos Aneis, por exemplo, nunca sairia do papel se não fosse a Amazon entrar no meio com seu serviço de assinatura, o mesmo pode ser dito do Mandaloriano da Disney.

Perceba que é até possível capitalizar com venda direta DENTRO do serviço, Mulan da Dinsey arrecadou mais com VoD que os filmes que saíram no cinema na pandemia, acho que games podem seguir este caminho sem perdas no futuro.

Por fim é preciso entender que custo de empresas de game é fixo, ela paga é salário. Então não importa se ela produz lixo ou luxo, o custo mensal é o mesmo. A M$ não é boba, a PS Now tinha uma biblioteca até maior que a do Gamepass e isso era largamente ignorado, bastou sair Control que o assunto explodiu nos fóruns. System seller também vende assinatura, você não vai conseguir atrair multidões com um punhado de games que ninguém sabe o nome, joga um GTA VI day one que você vai ver os números explodirem do dia para noite.
 
Ultima Edição:

Mochilador

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
2.410
Reações
3.788
Pontos
288
Aíin vejo um futuro tenebroso onde tudo será assinatura, poxan eu quelo ter pra mim sabe

O botão de Comprar continua lá.. O gamepass não é culpado pela sua pobreza, ele te ajuda a não ficar mais pobre ainda.
Sem contar que ele ainda dá um descontinho de 20% pra quem for comprar.
 

AnsersonIbanez

Veterano
Mensagens
469
Reações
573
Pontos
113
Tomará que eles fiquem longe das produtoras japonesas.

Esse rumor da compra da Sega está muito forte esses dias, adoro os clássicos da Sega e principalmente os jogos da Atlus.

Pra mim ficar sem Elder Scrolls até de boa, mas sem Persona já é complicado.

Isso faria eu comprar um Xbox daqui uns 2 anos provavelmente.
 

Legaia

Supra-sumo
Mensagens
1.048
Reações
1.881
Pontos
188
Pensando em estratégia de mercado, Sony precisa adquirir um empresa com volume de ips para agregar no seu catálogo quando o streaming Tomar conta de tudo

Ela tem opções ( dentro da sua realidade)

Konami ( somente as ips)
Sega

E já estúdio... Ela precisa comprar (talento)

bluepoint
PlatinumGames
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
24.390
Reações
33.034
Pontos
609
É por isso que Nintendo e Sony não tem serviço gamepass, não estamos falando de uma impossibilidade tecnológica e sim uma mera canetada administrativa. Elas não fazem porque acreditam que podem lucrar mais vendendo de outra forma e isso só vai ser alterado se o mercado passar a cobrar outra resposta (assim como a M$ foi cobrada a entregar conteudo quando a Live era só serviço de conexão). Então não faz sentido falar de "dependência", mas da melhor forma de explorar suas IPs e, neste caso, não vejo a Nintendo atrasada nisso, tecnologicamente ela não tem o menos know how, mas em uso de IP? M$ e Sony não chegam nem nos pés, até leigo que não sabe o que Playstation é conhece Mario e isso vende console a rodo.
Sabemos que a MS foca nos serviços por terem perdido muita força nas suas franquias, com escassez de lançamentos AAA e a porra toda.
Esse movimento de compra da ZeniMax por parte da MS não poderia ser, então, justamente ao contrário do que se pensa em relação a gamepass? Ao invés de quererem fortalece-la, não poderiam estar com a ideia de dominuir a dependência de receitas da MS com serviços de assinatura e aumentar a receita por venda "pura" de jogos?

Não sei o quão absurda seria essa hipótese, mas a partir do momento que a concorrência não foca em assinatura e tem como maior receita e venda pura de jogos, a MS poderia tentar beliscar esse modelo comercial, não?
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
24.390
Reações
33.034
Pontos
609
Ela tem opções ( dentro da sua realidade)

Konami ( somente as ips)
Sega
Mas a Sony tem lastro pra comprar uma das duas? Se a ZeniMax foi 7,5bi, quanto seria Sega e Konami?

E quando tu fala em Sega e Konami se refere somente a divisão de games, certo? Pois são gigantes no meio de arcades, pachinko e mobile.
A Konami tem até academia....
 

Suja

Bam-bam-bam
Mensagens
2.340
Reações
3.346
Pontos
339
Tem que comprar logo a Bungie para reviver Halo, 343 não tem a menor condição.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
14.897
Reações
11.964
Pontos
634
Sabemos que a MS foca nos serviços por terem perdido muita força nas suas franquias, com escassez de lançamentos AAA e a porra toda.
Esse movimento de compra da ZeniMax por parte da MS não poderia ser, então, justamente ao contrário do que se pensa em relação a gamepass? Ao invés de quererem fortalece-la, não poderiam estar com a ideia de dominuir a dependência de receitas da MS com serviços de assinatura e aumentar a receita por venda "pura" de jogos?
Uma coisa puxa a outra. O grande atrativo do gamepass não são os jogos do catálogo, isso a plus e a PS Now também entregam, a própria Live também fazia este serviço, mesmo que em menor número. O atrativo está em fornecer os games exclusivos day one, mas para isso fazer sucesso é preciso que sejam grandes exclusivos.

No final das contas não importa como você venda, se é por assinatura, por venda direta, física, digital, financie, o que importa é O QUE você está vendendo. Tem que ter jogo bom.

Não sei o quão absurda seria essa hipótese, mas a partir do momento que a concorrência não foca em assinatura e tem como maior receita e venda pura de jogos, a MS poderia tentar beliscar esse modelo comercial, não?
A questão é que todos focam em assinatura, a Sony mesmo deve levar algo entre U$ 2-3 bi/ano neste modelo, o que seria equivalente a 30 milhões de assinantes do gamepass, ou seja, o dobro que ela tem hoje. Só que isso é pouco frente aos mais de U$ 10 bilhão que a Sony arrecada com royalties só em vendas digitais (tem as físicas ainda).

Claro que ela tem que ter diferencial, gamepass pode ser fator de decisão para muitos consumidores. Mas isso só é válido se rolar o que rola para todo mundo: tem que ter jogo exclusivo, gamepass com Battletoads não vai virar fenomeno, gamepass com Elder Scrolls VI sim.
 

HonkaHonka

Bam-bam-bam
Mensagens
1.843
Reações
4.031
Pontos
303
Sim, claro que a conta chegou, já estamos organizando uma vaquinha aqui no fórum, os caixistas estão arrecadando para ajudar a pagar esses 7,5 bilhões.

E os jogos não são de graça, a gente paga 1 real e chega com o pires na mão pra jogar Crakudo 3 e State of Decay 2, enquanto isso a Microsoft faliu já.
Vocês zoam, mas State of Decay 2 é bem bonzinho, fora que dentro da temática dele, é anos luz melhor do que o The Last of Us 2.

Abraços!
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
7.381
Reações
10.133
Pontos
353
Os caras ficam em polvorosa porque a Microsoft está em outro patamar financeiro como corporação. Mas é a vida. Se quiserem comprar a porra toda do dia para a noite, guess what? eles compram mesmo.

Meu único problema está no que virá depois, com a consequência desta aquisição. Não é surpresa pra ninguém que videogames continuam não sendo uma especialidade da empresa. Ficamos todos temerosos de que a MS venha a estragar a sua mais nova aquisição.

Sim, talvez o caso da Rare seja uma exceção, mas temos todos medo de que mais uma companhia de sucesso possa ser estragada pelo corporativismo da Microsoft. Mas se comprarem e derem liberdade de criação? Aí não tem pra mais ninguém. A compra da Bethesda, por exemplo, foi importantíssima. Resta saber quais serão os seus frutos.
 
Topo