O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

[Ninguém Liga] O drama de mulheres obrigadas a namorar traficantes!

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.446
Reações
70.874
Pontos
553
Em tempos de empoderamento feminino se interseccionando com política "para defender as mulheres" é nítida a aliança da esquerda com as vítimas da sociedade, no caso, traficantes que protegem moradores das comunidades de chacinas provocadas pela polícia.

Claro, essa proteção tem um preço. Um preço a ser pago pelos gratos moradores da comunidade e que feministas e defensores dos direitos humanos por vezes deixam escapar:

Não, não estou falando das Marmita de Bandido

Outou falando das Namorados do tráfico

Jovens que, contra sua vontade (ou da família) são escolhidas como namoradas do tráfico.

Quem são essas meninas m
? Onde vivem? Como é ser obrigada a namorar e até mesmo a transar por suas vidas e as de sua família? E por que a esquerda, que tanto finge defender as mulheres, se cala ante elas?


No linguajar das favelas cariocas, eles são conhecidos como "os donos dos morros". E na cartilha de exibição de poder dos traficantes, mulheres são objetos de ostentação comparáveis aos fuzis e cordões de ouro pendurados nos pescoços.

Com esse pensamento, bandidos escolhem, aleatoriamente, jovens das comunidades para serem suas mulheres e as tiram de suas famílias.

Na mira deles, estão meninas que, muitas vezes, têm menos de 15 anos e corpos em formação. Elas são submetidas a uma rotina de violências físicas e sexuais, além de terem as famílias ameaçadas. Com outras adolescentes, passam a compor o "harém" dos traficantes.

Adolescentes ouvidas pela CBN contam como é viver essa realidade.

Moradora da Rocinha, na Zona Sul do Rio, Júlia* tinha 12 anos quando um traficante determinou que ela seria mulher dele. Júlia recorda que teve que abandonar os estudos e viver com outras sete mulheres em um barraco da comunidade, por medo de que algo fosse feito contra seus familiares.

"Eu aceitava todas (as mulheres) e, caso falasse algo, era violentada. Mulher de traficante não pode olhar nem para um lado, nem para o outro. Tem que andar olhando para o chão. Se você olha para o lado e está um amigo dele, você pode ser agredida por algo que nem fez. Fui muito agredida. Hoje penso em seguir a minha vida, me sinto muito sozinha, mas tento seguir", desabafa Júlia.

O sofrimento terminou no ano passado, quando o traficante foi morto em uma ação policial na comunidade. Hoje, aos 18 anos, Júlia trabalha para reestabelecer sua vida com um filho de 4 anos, fruto do relacionamento com o criminoso.

Moradora da Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, Joyce* foi aliciada por um traficante quando tinha 13 anos. Ela era obrigada a esconder drogas na casa onde os dois moravam. A rotina de violência e privações chegou ao fim há cinco meses, quando Joyce ficou grávida e foi ameaçada de morte:

"Eu não queria ter conhecido ele. No começo, minha mãe não apoiava, mas depois ela viu que não tinha jeito e aceitou (o relacionamento). Ele dava dinheiro para a minha mãe. Se algo faltasse em casa, ele ajudava. Pretendo trabalhar depois que tiver meu filho, para ajudar a minha mãe."

A família de Joyce toda teve que sair do Complexo do Alemão.

O advogado e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB Carlos Nicodemos explica que, raramente, casos de violência ou servidão de meninas a traficantes chegam às autoridades.

"Esse é um processo de criminalização e aprofundamento de vitimização. Muitas vezes, elas acabam em uma relação em que um homem se coloca sobre a condição delas de gênero, sofrendo não só os processos criminais aí colocados, mas inúmeras discriminações”, explica o advogado.

Para Carlos Nicodemos, que realiza estudos com crianças e adolescentes em situação de risco, o evolvimento de meninas com traficantes acontece pelas relações pré-estabelecidas nas favelas cariocas. As famílias aceitam a condição por medo e, em muitos casos, para receberem ajuda financeira dos traficantes.

"A gente tem que ter claro que a família é um elemento-chave neste processo. Inclusive, em relação à ressocialização dos jovens que praticam atos infracionais. Muitas dessas meninas são levadas e colocadas em relação de escravidão pela relação de proximidade que têm com as pessoas que cometem os crimes e, por isso, acabam se afastando das famílias”, opina.

Os casos de cárcere privado e relacionamento forçado podem ser denunciados em delegacias. As comissões de Direitos Humanos da Alerj, da Câmara Municipal e da OAB têm trabalhos específicos de proteção aos familiares e vítimas. O Projeto Legal, viculado à OAB, é especializado nesse tipo de casos. Quando as vítimas são menores de idade, elas podem ficar sob a guarda do Conselho Tutelar.

Fonte: https://m.cbn.globoradio.globo.com/default_mobile.htm?url=/rio-de-janeiro/2016/04/23/MENINAS-SAO-OBRIGADAS-A-VIVER-COM-TRAFICANTES-NO-RIO.htm


-------

Sabe uma coisa incrível?

Usei o Google no celular para procurar 'Obrigada a namorar traficante" e, no meio de dezenas de matérias falando como era bom, ou como gostavam de namorar traficantes, só achei uma matéria sobre o tema.

Literalmente sabemos que esquerdista adora traficante e, por isso, entre falar mal de um traficante e ignorar uma menina sendo estuprada por um, melhor não irritar o traficante.

A imprensa é que surpreendemente poderia falar do tema, mas não fala... a
Ainda mais que Tim Lopes foi mexer no vespeiro e levaram ele para passear no microondas.

Eu conheci uma pessoas, de quem há falei aqui no fórum, que foi vítima desse caso.

Um traficante simplesmente disse que ia namorar ela para o tio e a tia e... Ela foi obrigada a namorar. A alternativa era óbvia.

Ela fugiu, alguns dias depois e os tios tiveram que ir pedir desculpas ao chefe do morro e pedir para o rapaz não prejudicar a família.

Além dessa que viveu na pele esse caso, conheço duas pessoas que tiveram familiares envolvidos na situação.

Num dos casos, aqui na minha cidade, a família simplesmente chamou a polícia para ajudarem a tirar as coisas da casa e foram embora. A casa ficou para o tráfico e todos eles tiveram que se mudar de cidade, largar emprego e tudo o mais...

Isso que, apesar de ser morro, não era favela e a polícia foi lá ajudar. Se não, a família teria que fugir largando tudo de valor. Se é que conseguiria fugir.

A menina, pareando com essas aí da reportagem, foi estuprada "com consentimento" e saiu abaladíssima com tudo. Um parente dela trabalhava comigo e disse que, anos depois, ela ainda carregava traumas.

O outro a menina teve que ficar com o traficante, só se libertando quando ele morreu.

Ok, ok. Pessoas de direita podem dizer "Que porra de pai era esse que simplesmente deixou a filha ser levada" mas a alternativa é levar um tiro e a filha ainda assim ser levada.

Bizarro casos como esse serem ignorados.
 
Ultima Edição:


Delphinus

Enjoy Yourself!
VIP
Mensagens
7.171
Reações
13.786
Pontos
353
Que m**** velho sinceramente

Olha a bola de pelo que essa m**** se tornou

Negada passa pano pra traficante
Outras ostentam que é bom ficar com traficante
E arrombado defende
Mas depois que corta o cabelo ou cava a propria cova, negada fica cega

E isso dae eu até imaginava que existia, mas nao tinha nenhum relato assim detalhado, por que a m**** da midia só faz estardalhaço pra um lado

Porra que desgraça velho, prostituição e pedofilia velada e zero fodas dadas.
 

.Saturno.

Bam-bam-bam
Mensagens
2.034
Reações
2.906
Pontos
303
Que m**** velho sinceramente

Olha a bola de pelo que essa m**** se tornou

Negada passa pano pra traficante
Outras ostentam que é bom ficar com traficante
E arrombado defende
Mas depois que corta o cabelo ou cava a propria cova, negada fica cega

E isso dae eu até imaginava que existia, mas nao tinha nenhum relato assim detalhado, por que a m**** da midia só faz estardalhaço pra um lado

Porra que desgraça velho, prostituição e pedofilia velada e zero fodas dadas.
a média passa pano isso ,os caras sequestrando meninas de 12 anos, a mina de 18 anos com filhos de 4 anos, significa que o traficante começou a ter relações com ela quando ele tinha menos de 14 anos
 


MobiusRJ

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.506
Reações
19.985
Pontos
584
Ai me vem um arrombado achar um absurdo a civil entrar e mandar uns poucos para o colo do capeta.

Entendem o pq eu fico tão exaltado com esse tipo de assunto!?


São insetos da pior espécie. São seres q não tem a menor compaixão pelo o próximo e q se tiverem q fazer uma maldade com vc, vão fazer rindo da sua cara.
 

Bonk

Bam-bam-bam
Mensagens
1.163
Reações
3.193
Pontos
278
Olha vou te dizer o contrario, esse tipo que reclama e minoria viu.
Maioria adora ser "primeira dama" e larga tudo por causa disso, depois se fode lá na frente, mais ai é tarde demais.

Isso não é só na favela, é modelo de exportação do CV e PCC, qualquer lugar quem tem o trafico dominado por esses caras tem esse tipo de coisa.
 

Bat Esponja

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.099
Reações
55.393
Pontos
629
Olha vou te dizer o contrario, esse tipo que reclama e minoria viu.
Maioria adora ser "primeira dama" e larga tudo por causa disso, depois se fode lá na frente, mais ai é tarde demais.

Isso não é só na favela, é modelo de exportação do CV e PCC, qualquer lugar quem tem o trafico dominado por esses caras tem esse tipo de coisa.
Não deixa de ser um absurdo no caso, por causa da idade das garotas.
 

Bonk

Bam-bam-bam
Mensagens
1.163
Reações
3.193
Pontos
278
Não deixa de ser um absurdo no caso, por causa da idade das garotas.
Sim, sim, só quis deixar claro que tem muita mina que se submete a esse tipo de coisa por própria vontade.
Irmã do meu amigo mesmo quando tinha 15 anos fugiu de casa para morar na casa de um malaco, só voltou por que fomos atras na época.
Certeza é que tinha perdido a virgindade antes e já tava dando para esse maluco há tempos...

Parece absurdo, mais é a realidade de vários locais do nosso brasil.
Esse cenário das meninas serem "raptadas" é raríssimo, na maioria das vezes vão por livre e espontânea vontade.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.446
Reações
70.874
Pontos
553
Olha vou te dizer o contrario, esse tipo que reclama e minoria viu.
Maioria adora ser "primeira dama" e larga tudo por causa disso, depois se fode lá na frente, mais ai é tarde demais.

Isso não é só na favela, é modelo de exportação do CV e PCC, qualquer lugar quem tem o trafico dominado por esses caras tem esse tipo de coisa.
Cara, que resposta horrível.

É minoria das meninas que é obrigada a virar mulher de bandido...

Mas são meninas e mulheres obrigadas a serem mulher se bandido.

Se 1.000.000 de mulheres quer virar mulher de bandido, que bom pra elas. Isso torna menos pior 10.000 que não querem e são obrigadas?

Pode não ser sua intenção, mas está minimizando estupro sob coerção porque tem mulher que gosta de traficante.

É um pensamento beeeem bosta, desculpe falar isso, mas é a única coisa que posso pensar.

É um whataoutismo, mesmo que não seja a intenção.
 

Bat Esponja

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.099
Reações
55.393
Pontos
629
Cara, que resposta horrível.

É minoria das meninas que é obrigada a virar mulher de bandido...

Mas são meninas e mulheres obrigadas a serem mulher se bandido.

Se 1.000.000 de mulheres quer virar mulher de bandido, que bom pra elas. Isso torna menos pior 10.000 que não querem e são obrigadas?

Pode não ser sua intenção, mas está minimizando estupro sob coerção porque tem mulher que gosta de traficante.

É um pensamento beeeem bosta, desculpe falar isso, mas é a única coisa que posso pensar.

É um whataoutismo, mesmo que não seja a intenção.
Eu acho que entendi o que ele quis dizer, é sobre como a "cultura" de "novinhas", baile funk e afins é normalizada nessas favelas dominadas pelo tráfico.

São na prática Estados paralelos mesmo, ninguém se atreve a questionar qualquer coisa que fazem lá dentro, são tratados como coitados incapazes que não tiveram opção.
 

Darth_Tyranus

Bam-bam-bam
Mensagens
8.437
Reações
60.220
Pontos
353
Se é com um traficante não vejo problema algum. Afinal de contas ela faz parte da comunidade, todos nós sabemos que lá eles têm regras e códigos sociais diversos do asfalto. A minha professora de sociologia me disse cerca vez lá nos idos de 2012, quando estava cursando o segundo semestre na federal (hoje estou no 5º) que nas sociedades capitalistas as meninas também são obrigadas a se casarem e constituírem a família, sendo esta, por exemplo, a origem da festa de 15 anos, que visa apresentar a menina madura para a sociedade. Por que um código social é aceito por ser de natureza judaico-cristão-ocidental-burguesa e enquanto isso outro oriundo de uma comunidade pobre é vista como "ilegal", "sujo", "opressor" etc? Essa é a típica assunção higienista e fascista que tomou o pensamento da classe média brasileira.

Eu tinha uma colega que quando levou o primeiro namorado pra casa apanhou do pai. Ela tinha 14 anos e o cara 36. Qual o absurdo disso? Por que bater na menina? Ela fugiu de casa e hoje é formada e desempregada, mora em uma ocupação no centro de São Paulo e é muito feliz. Quem pode julgar o coração? O corpo da mulher é livre, se ela não quiser basta falar "eu não quero". Na comunidade todo mundo tem consciência social. Eu mesmo fiz um trabalho muito bonito lá de artesato usando cápsulas de munições deflagradas. Fazíamos belas flores e plantávamos na entrada da comunidade. Sabem o que a polícia fez? Retirou tudo, disseram que era apologia à violência.

Sabemos muito bem que o traficante que ascende socialmente dentro da comunidade é bem visto pelos pais e pela população local. Ele é quem ajuda quem tem necessidade, é ele quem defende as pessoas de agressões injustas do Estado e ainda é mecenas ao promover cultura e desenvolvimento atraindo pessoas de fora com bailes funk e ajudando indiretamente as ONGs que atuam lá dentro. Infelizmente matérias como essa visam implantar uma mentalidade pequena burguesa na comunidade, destruindo sua cultura e dinâmicas sociais.
 

Bonk

Bam-bam-bam
Mensagens
1.163
Reações
3.193
Pontos
278
Eu acho que entendi o que ele quis dizer, é sobre como a "cultura" de "novinhas", baile funk e afins é normalizada nessas favelas dominadas pelo tráfico.

São na prática Estados paralelos mesmo, ninguém se atreve a questionar qualquer coisa que fazem lá dentro, são tratados como coitados incapazes que não tiveram opção.
Basicamente isso daí.
Esse tipo de coisa é só a ponta do iceberg...

O que eu quero dizer é que notícias como essas não são novidade e nem resolvem o problema, pois o problema principal é o tráfico...
c***lho, que sonho da porra.
Será que rola deu virar traficante ainda?

Enviado de meu SM-G9600 usando o Tapatalk
Quer dizer que vc gosta de uma novinha? :kpensa
 

Ashh

Habitué da casa
Mensagens
189
Reações
282
Pontos
73
Também pesquisei "Obrigadas a namorar traficante" e só achei matérias onde adolescentes em média de 14 a 23 anos relataram gostar dessa vida 'loka' mesmo apanhando e sendo ameaçada de morte caso quisesse o término do relacionamento . A maioria dizia ser abduzida por essa vida pelo fato de ganharem respeito, segurança e o ego jogado lá em cima.
É realmente algo atraente, mas com grande preço a ser pago.
 

Doydis

Bam-bam-bam
Mensagens
7.775
Reações
12.321
Pontos
394
Tenso mesmo é ver os videos de como elas são mortas se forem pegas por traição. No meu grupo mandaram de duas meninas sendo mortas depois de apanharem muito.


Vejam um exemplo da pena mais branda que elas sofrem:



Quando passa do nível do corte de cabelo aí tem as pauladas que podem ser na mão ou escalar no corpo inteiro. Costumam poupar os rostos.



Depois desse nível já vão pra tortura seguido de morte.



Hoje em dia está difícil achar os videos que vi no YouTube há uns anos devido às restrições atuais. Os videos acima são de reportagem.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.446
Reações
70.874
Pontos
553
Também pesquisei "Obrigadas a namorar traficante" e só achei matérias onde adolescentes em média de 14 a 23 anos relataram gostar dessa vida 'loka' mesmo apanhando e sendo ameaçada de morte caso quisesse o término do relacionamento . A maioria dizia ser abduzida por essa vida pelo fato de ganharem respeito, segurança e o ego jogado lá em cima.
É realmente algo atraente, mas com grande preço a ser pago.
Pois é, como disse nosso colega "A maioria gosta", então não vamos falar sobre as que são obrigadas.

Sério, se eu conheci uma vítima em primeira instância, tenho dois conhecidos com parentes nesse caso, já são 3. E eu não moro em comunidade, não participo da cultura da comunidade conheço esses casos, quantos casos reais não tem nesse Brasil afora e a gente nunca ficará sabendo?

Mas, repito, se envolve falar mal de traficantes, Tim Lopes já mostrou o que acontece. Melhor jogar para debaixo do tapete.
 

MobiusRJ

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.506
Reações
19.985
Pontos
584
Nao veremos certas figurinhas carimbadas aqui nesse tópico!
Isso não rola só aqui não. No meu grupo de amigos TB rolou quando houve a operação. A galera da soja, sabendo q seria destruída nós argumentos, se calaram.

Enviado de meu Redmi 8A usando o Tapatalk
 

-=|R.R.|=-

Moderador
Membro STAFF
Mensagens
40.525
Reações
126.313
Pontos
814
Que isso, não os chamem de criminosos, são jovens, ou melhor, querubins, anjos sem asas.


Que m**** velho sinceramente

Olha a bola de pelo que essa m**** se tornou

Negada passa pano pra traficante
Outras ostentam que é bom ficar com traficante
E arrombado defende
Mas depois que corta o cabelo ou cava a propria cova, negada fica cega

E isso dae eu até imaginava que existia, mas nao tinha nenhum relato assim detalhado, por que a m**** da midia só faz estardalhaço pra um lado

Porra que desgraça velho, prostituição e pedofilia velada e zero fodas dadas.
isso também acontece em condomínios de luxo sabia? Mas a polícia faxxista não invade :ktrigger
 

Bonk

Bam-bam-bam
Mensagens
1.163
Reações
3.193
Pontos
278
então não vamos falar sobre as que são obrigadas
Sinceramente tu acredita mesmo que os caras arrombam as portas da família, roubam as meninas de la dentro e nada acontece feijoda?
Tu tá tentando fazer um lacre reverso só pode, querendo lacrar dizendo que: "Não vejo certas figurinhas".

Tu não sabe o que caralhos acontece no morro, resposta uma noticia de 2017 que carece de fontes e ainda quer pagar de bacana?
A chance disso acontecer é MINIMA, quiça acontece de verdade.
Como disse, na maioria das vezes as minas vão por livre e espontânea vontade, se arrependem, porem meu amigo, esse caminho não tem volta.
Cada cabeça sua sentença.
 
Topo Fundo