O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

No Nordeste, vítimas da microcefalia enfrentam o abandono das famílias

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
48.551
Reações
107.726
Pontos
989
No Nordeste, vítimas da microcefalia enfrentam o abandono das famílias

JOÃO PESSOA, RECIFE E TERESINA - Há dois meses, quando a prima do interior entregou em suas mãos o pequeno José Pedro, a balconista Alessandra Dias, de 34 anos, de Camaragibe, região metropolitana do Recife, não se impressionou com a microcefalia. “Assim que o vi, me apaixonei”, contou. O bebê faz parte de um universo ainda não dimensionado de crianças abandonadas pelas famílias após a constatação da má-formação.

Desde outubro, quando a notificação se tornou compulsória, houve 209 registros de microcefalia em Pernambuco. Por isso, Alessandra diz entender o gesto da mãe biológica. “Ela tem outros quatro filhos, um com deficiência mental. A família é muito carente e disse que não tinha como criá-lo com os cuidados necessários. Não tive dúvidas, agarrei e nunca mais vou soltar este menino. É meu filho”, disse. Casada há quatro anos e sem filhos biológicos, Alessandra e o marido, o motorista Ivan Lima, de 38 anos, que apoiou o gesto da mulher, foram à Defensoria Pública de Pernambuco para entrar com o processo de guarda oficial de José Pedro, hoje com 6 meses.


Instituto Materno Infantil. Casos de abandono obrigam Ministério Público a entrar com ação para destituir poder familiar e liberar adoção

O garoto é acompanhado pela equipe médica do Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira, referência no atendimento à microcefalia no Estado. “Já sabemos que ele tem problema na audição, mas a visão está normal. Estamos fazendo tudo o que os médicos mandam. Não temos medo, temos amor”, disse Alessandra.

Presente de Natal. A doméstica Denise Carla, de 33 anos, também virou mãe adotiva de um bebê com microcefalia. O “presente”, como ela diz, chegou na noite do Natal: os pais biológicos da criança tinham decidido entregá-la a um abrigo, quando um amigo da família os levou até Denise. “Foi um susto, mas também uma das maiores emoções da minha vida”, conta. O bebê sofreu uma parada respiratória no parto, ficou com sequelas nas mãos e recebe tratamento no Hospital Universitário Oswaldo Cruz.

O Lar Rejane Marques, um abrigo para crianças abandonadas, na zona norte do Recife, recebeu em outubro de 2015 uma menina com microcefalia. Na ocasião, a criança tinha 13 dias e havia sido entregue a profissionais do Conselho Tutelar ainda no hospital onde nasceu. O Ministério Público de Pernambuco entrou com ação de destituição do poder familiar para abrir adoção. De acordo com o juiz Élio Braz, da 2.ª Vara da Infância, familiares da criança estão sendo ouvidos sobre a possibilidade de cuidarem da menina.


REUTERS / Ueslei Marcelino

Preocupado com o aumento no abandono de crianças atingidas pela microcefalia, o psicólogo Valter Dutra alerta para a necessidade de reforçar o acompanhamento a gestantes com suspeita. “Muitas dessas mães são carentes, jovens e têm outros filhos para cuidar. O bebê com microcefalia surge como uma barreira. Algumas temem ser abandonadas pelos companheiros, como outras já foram. Estamos falando de pessoas que estão fragilizadas e por isso precisam de apoio e orientação.”

A neuropediatra Vanessa Van Der Linden Mota, uma das primeiras profissionais de saúde a identificar a epidemia de microcefalia no Estado, defende atenção total aos pacientes e familiares. “As mães precisam ser informadas para terem segurança de que seus filhos precisam de cuidados e amor e terão apoio para isso. Esse trabalho precisa chegar aos pais, irmãos, avós. A família toda precisa estar amparada por uma rede sólida de atenção profissional.” Até o dia 20, Pernambuco tinha 1.601 notificações de microcefalia com suspeita de associação ao zika vírus – 209 confirmadas.

Nunca escolhida. Em Teresina, capital do Piauí, uma mulher deu à luz na Maternidade Dona Evangelina, mas, ao receber alta, foi embora sem levar o bebê. A criança havia nascido com microcefalia e a mãe, que reside no interior do Estado, alegou que não tinha condições de cuidar dela. O destino da criança ainda será decidido. A direção da maternidade promoveu um treinamento para as famílias que têm filhos com alguma deficiência para evitar o abandono ou entrega para adoção.

O fenômeno, agravado pela ocorrência de casos de microcefalia, não é recente. No Lar da Criança, que abriga 32 órfãos ou crianças abandonadas que devem ser encaminhados para adoção, vive uma adolescente portadora de microcefalia que foi deixada ali bebê. Ela nunca foi escolhida por casais interessados em adoção.

Na terça-feira, um recém-nascido com a má-formação deu entrada no Lar. A mãe desistiu do filho, alegando falta de condições para criá-lo com dignidade. A direção encaminhou os documentos à Vara da Infância e da Juventude: será mais um bebê com microcefalia na fila da adoção.

Rede. Um grupo de pais que têm filhos com microcefalia se uniu para ajudar as famílias de baixa renda. Por intermédio da Maternidade Dona Angelina, que atende gestantes carentes, eles entram em contato com as famílias e oferecem apoio e orientação para que os bebês sejam criados de forma adequada. O objetivo é evitar o abandono dessas crianças. O Piauí tem 40 casos de microcefalia já confirmados.
 


OSMattOS

Bam-bam-bam
Mensagens
6.185
Reações
10.435
Pontos
353
Que foda isso vei , que foda.

Se continuarem nesse processo de vários filhos nem imagino o cenário daqui há alguns anos principalmente com essa explosão de zika e microcefalia.
 

Marauder

Bam-bam-bam
Mensagens
2.605
Reações
2.827
Pontos
334
Eu até ia escrever minha opinião sobre, mas aí vi que me levaria ao tema do aborto e não estou afim de polemizar.
 

Ghim

Bam-bam-bam
Mensagens
9.591
Reações
15.360
Pontos
474
ja passou da hora do governo oferecer dinheiro em troca de procedimento cirurgico contra gravidez (eu ia dizer ligadura de trompas mas nem sei mais se ainda fazem isso, se tem outro nome agora, se tem outro metodo, mas a ideia é a mesma)

a pessoa nao tem condiçao de sustentar a si mesma mas ja tem quatro filhos e gravida do quinto. put* que pariu viu.
 


Lord_Revan

Mil pontos, LOL!
Mensagens
63.378
Reações
111.610
Pontos
1.124
Desde outubro, quando a notificação se tornou compulsória, houve 209 registros de microcefalia em Pernambuco. Por isso, Alessandra diz entender o gesto da mãe biológica. “Ela tem outros quatro filhos, um com deficiência mental. A família é muito carente e disse que não tinha como criá-lo com os cuidados necessários.
CARALIO MINHA SENHORA.
.
Nunca ouviu falar em camisinha não porra? Laqueadura? TELEVISÃO CACETE.
.
"Ai, sou muito carente e passo dificuldades...Severino, quero mais um pacuri" PORRA.
 

Kill Moves

Bam-bam-bam
Mensagens
6.325
Reações
3.168
Pontos
429
Mais um tópico para entrar e se deleitar com as postagens de alto nível dos colegas outerspacianos.
 

ROLGENIO

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.346
Reações
53.420
Pontos
563
Que foda isso vei , que foda.

Se continuarem nesse processo de vários filhos nem imagino o cenário daqui há alguns anos principalmente com essa explosão de zika e microcefalia.
Exato.

Nosso futuro é MUITO sombrio...
 

antonioli

O Exterminador de confusões
Membro STAFF
VIP
GOLD
Mensagens
95.938
Reações
154.840
Pontos
949
O que é pior: tem o filho, nasceu com o problema e o abandona. Aí é capaz de na velocidade da luz ter outro filho, também com o problem e o abandonar.
 

RodrigoANBR

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.264
Reações
12.862
Pontos
584
não deve ser fácil ter que criar uma criança com essas limitações tendo recursos financeiros limitados.

ate ia escrever algumas coisas aqui sobre Deus, Aborto, etc... mas é perda de tempo.
 

Gato Descabelado

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.067
Reações
19.995
Pontos
649
Aposto que esse povo que é contra aborto são os primeiros a abandonar a criança recém nascida com problemas.
É aquele tipinho de gente que só pensa em si mesma. Não se importam de sobrecarregar o estado com o suporte e serviços de saúde que essas crianças necessitarão, e não se importam com as crianças que possivelmente terão dificuldades extremas na vida.
 

Mokvwap

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.442
Reações
53.430
Pontos
553
O pior é que a mídia está minimizando o problema. Mostram a mulher com microcefalia que se formou em jornalismo, mostram as heroínas que adotaram as meninas, falam que se começar fisioterapia e tratamento cedo dá pra "amenizar" as seqüelas...

Essa microcefalia de Zyka é das piores. A pessoa vai ser extremamente dependente de cuidadores enquanto for viva. No caso das mães já vai ser um choque, mas essas adotantes então...
 

OSMattOS

Bam-bam-bam
Mensagens
6.185
Reações
10.435
Pontos
353
Aposto que esse povo que é contra aborto são os primeiros a abandonar a criança recém nascida com problemas.
É aquele tipinho de gente que só pensa em si mesma. Não se importam de sobrecarregar o estado com o suporte e serviços de saúde que essas crianças necessitarão, e não se importam com as crianças que possivelmente terão dificuldades extremas na vida.
Apostar você até pode , mais isso não passa de achismo.
 

Dubag

Bam-bam-bam
Mensagens
1.511
Reações
2.769
Pontos
314
Não querendo ser cretino mais ja sendo, eu acho que fetos com microcefalias deveriam ser abortados, é um desperdício de recursos dinheiro e emocional em algo que não tem muito futuro, ou que vai trazer mais dor de cabeça do que alegria.

E tem aqueles que dizem que são felizes por todo dia ver seu filho microcefálico vivo, mais eu acho que é pura ilusão que a própria cabeça cria para que a pessoa não sofra tanto a partir de um momento, pq ninguém fica feliz quando recebe a noticia que seu filho vai nascer com problemas sérios, e conforme o tempo vai passando e algumas pessoas dizendo pra vc seguir em frente e ser um "guerreiro" um "herói" e outros títulos motivacionais, uma hora seu cérebro faz com que vc acredite naquilo fielmente e assim vc vive uma vida de ilusão.

Ainda vão dizer que ter um filho com problemas é uma experiencia que nos fins das contas é gratificante, mais é puramente ilusório, ate pq se fosse bom as pessoas estariam criando mosquitos da zika em casa.

Desculpem toda essas m**** de opinião escrota que escrevi, mais é puramente minha opinião e eu sou a favor do aborto em quase 100% dos casos, síndrome de down é uma m****, microcefalia é uma m****, deficiências físicas e mentais são tudo coisas que não deveriam existir.


PS: tenho parentes com problemas e sei muito bem o perrengue que é, e sei bem como a pessoa em questão diz que é feliz e tudo mais para os outros, mais na real todo dia é um dia de batalha infernal, todo dia tem problema.
 

terroso

Bam-bam-bam
Mensagens
3.834
Reações
8.360
Pontos
303
Talvez a coisa mais desumana seja abandonar um filho. No meu time de futebol costumamos fazer várias caridades durante o ano, uma vez fizemos uma doação e visita a uma casa para crianças com necessidades especiais, muitas em estado vegetativo, é muito triste, segundo a diretora da casa, mais de 90% são abandonados.
 

Vorpal

Bam-bam-bam
Mensagens
8.954
Reações
10.521
Pontos
419
Não querendo ser cretino mais ja sendo, eu acho que fetos com microcefalias deveriam ser abortados, é um desperdício de recursos dinheiro e emocional em algo que não tem muito futuro, ou que vai trazer mais dor de cabeça do que alegria.

E tem aqueles que dizem que são felizes por todo dia ver seu filho microcefálico vivo, mais eu acho que é pura ilusão que a própria cabeça cria para que a pessoa não sofra tanto a partir de um momento, pq ninguém fica feliz quando recebe a noticia que seu filho vai nascer com problemas sérios, e conforme o tempo vai passando e algumas pessoas dizendo pra vc seguir em frente e ser um "guerreiro" um "herói" e outros títulos motivacionais, uma hora seu cérebro faz com que vc acredite naquilo fielmente e assim vc vive uma vida de ilusão.

Ainda vão dizer que ter um filho com problemas é uma experiencia que nos fins das contas é gratificante, mais é puramente ilusório, ate pq se fosse bom as pessoas estariam criando mosquitos da zika em casa.

Desculpem toda essas m**** de opinião escrota que escrevi, mais é puramente minha opinião e eu sou a favor do aborto em quase 100% dos casos, síndrome de down é uma m****, microcefalia é uma m****, deficiências físicas e mentais são tudo coisas que não deveriam existir.


PS: tenho parentes com problemas e sei muito bem o perrengue que é, e sei bem como a pessoa em questão diz que é feliz e tudo mais para os outros, mais na real todo dia é um dia de batalha infernal, todo dia tem problema.
Eu ia postar, mas vc já postou para mim, faço das suas palavras as minhas.

Enviado do meu S510 através de Tapatalk
 

NobodyEven

Bam-bam-bam
Mensagens
7.183
Reações
12.010
Pontos
409
O pior é que a mídia está minimizando o problema. Mostram a mulher com microcefalia que se formou em jornalismo, mostram as heroínas que adotaram as meninas, falam que se começar fisioterapia e tratamento cedo dá pra "amenizar" as seqüelas...

Essa microcefalia de Zyka é das piores. A pessoa vai ser extremamente dependente de cuidadores enquanto for viva. No caso das mães já vai ser um choque, mas essas adotantes então...
Na verdade, ainda não se sabe como será para essas crianças.
 

Lost Angel

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.156
Reações
13.459
Pontos
553
Amo essa região, uma pena as pessoas sempre foderem com ela.
 

Mister Big

Bam-bam-bam
Mensagens
5.483
Reações
13.860
Pontos
353
Eu até ia escrever minha opinião sobre, mas aí vi que me levaria ao tema do aborto e não estou afim de polemizar.
Aborto em caso de microcefalia se nao ne engano é previsto em lei, mas esse é um assunto muito delicado.

Enviado de meu SM-G530BT usando Tapatalk
 
Topo