O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Nova série da Netflix retratará a história do apresentador que matava traficantes para aumentar a audiência[+galerito]

Coffinator

Mil pontos, LOL!
Mensagens
56.386
Reações
137.282
Pontos
1.029
"Bandidos na TV'

THIAGO LINCOLINS PUBLICADO EM 16/05/2019, ÀS 17H00

None


A Netflix liberou o trailer da série baseada na insólita história de Wallace Souza, conhecido internacionalmente após uma série de crimes e associação ao tráfico. De acordo com o site Deadline, a produção "Bandidos na TV" será dividida em 7 partes e tem a data de estreia prevista para o dia 31 de maio. A pergunta que fica é: quem era Wallace Souza e por que ele virou alvo de um dos maiores serviços de streaming do mundo?

Em 1996, a antiga TV Rio Negro, hoje TV Bandeirantes Amazonas, colocou no ar o programa Canal Livre. Com pautas sensacionalistas e imagens mórbidas, o canal foi alvo de polêmicas. Entretanto, o conteúdo não era a única parte controvérsia. O apresentador, uma figura conhecida na região, estava envolvido numa série de crimes, sendo que a maioria era para aumentar a audiência do programa.

Wallace Souza tentou ingressar na política no mesmo ano em que o programa foi ao ar. Pretendia ocupar o cargo de vereador de Manaus, no entanto, recebeu apenas 898 votos. O seu passado já mostrava um histórico duvidoso: em 1978, Souza foi expulso da Polícia Civil por roubar gasolina da própria corporação. Todavia, o passado não o impediu de ter uma vida bem-sucedida anos depois.

Wallace durante a apresentação do Programa Canal Livre / Crédito: Reprodução

Quando o programa passou para a emissora TV Manaus, atualmente TV Em Tempo, o nome foi substituído para Programa Canal Livre. Ao lado dos irmãos Carlos Souza, deputado federal e Fausto, que cuidava das reportagens externas, Wallace apresentava casos policiais, assassinatos, sequestros e operações de repreensão ao tráfico.

Esquadrão da morte
Em 2008, uma polêmica veio à tona. O apresentador foi acusado de comandar uma quadrilha de assassinatos e crime organizado no Amazonas. Em depoimento, o ex-policial Moacir Jorge Pereira, que denunciou Souza e o filho, Raphael, afirmou que uma das mortes exibidas no programa havia sido encomendada para aumentar a audiência. No entanto, o buraco era mais embaixo. Com Wallace na mira da polícia, mais polêmicas seriam descobertas. Em 2009, em uma operação de busca e apreensão, a polícia invadiu a casa do apresentador e encontrou dinheiro, armas e ouro. Raphael assumiu ser dono do material e foi preso.

A situação se agravou quando Wallace e os seus dois irmãos foram acusados oficialmente de associação ao tráfico e responsáveis pela morte de traficantes e adversários para exibir na grade do Programa Canal Livre. A polícia chegou a constatar que o trio liderava o crime organizado no Amazonas. No mesmo ano, o apelidado “Caso Wallace” ganhou repercussão internacional. Eleito deputado estadual do Amazonas em 1998, Souza rapidamente teve o seu mandato cassado. A sua prisão foi decretada em 5 de outubro, mas ele só se entregaria 4 dias depois.

No dia em que teve seu mandato cassado / Crédito: Reprodução

Com a série de acontecimentos, a saúde do ex-apresentador piorou. Ele foi internado com dores no abdômen e no tórax e ao receber alta em 2010, cumpriu a sua pena em regime domiciliar. Porém, uma doença no fígado agravou o quadro médico. O apresentador morreu no dia 27 de julho de 2010, após sofrer uma parada cardíaca. Gisele Vaz, produtora e repórter do Canal Livre, confessou em depoimento que em uma das reuniões, Souza tramou a execução da juíza federal Jaiza Fraxe.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Eram pra ter feito algo no tipo de O Mecanismo, teria ficado bem mais foda. Eu não sabia ou lembrava desse caso, o programa é o mesmo do Galerito e do Gil da Esfiha.
 


Eudaimon

Bam-bam-bam
Mensagens
1.383
Reações
5.026
Pontos
303
O sinistro Galerito, boneco do mal RAIZ ( ao contrário dos leite com pera, como o Chucky) só poderia ter surgido num lar assim, com essas prerrogativas.

O Gil da Esfirra mal sabia o perigo que corria...

73090

Pra quem não conhece a treta saudosa:

 
Ultima Edição:

G².

Bam-bam-bam
Mensagens
9.310
Reações
22.472
Pontos
353
Nunca vou esquecer o dia em que mostraram o corpo de um jovem que havia sido morto por uma marretada na cabeça, e uma vizinha minha gritando no meio da rua, que tinham matado o namorado dela. Os caras mostravam os cadáveres na íntegra e sem cortes, no horário de almoço ainda por cima. Isso foi antes da FDN aparecer por aqui em Manaus. Curiosamente, logo após o fim do Canal Livre, a cidade ficou três, quatro vezes mais violenta do que antes, hoje em dia a gente perde feio pro Pará em termos de violência, mas a coisa era de outro mundo. Tem gente aqui que eu ainda nem visito, zona leste de Manaus é pra poucos. Ainda bem que esse cara morreu, porque ganhou voto pra caralho na época. Nem consigo imaginar o que caralho ele faria como vereador do estado.
 


msmith

Habitué da casa
Mensagens
439
Reações
630
Pontos
93
Nunca vou esquecer o dia em que mostraram o corpo de um jovem que havia sido morto por uma marretada na cabeça, e uma vizinha minha gritando no meio da rua, que tinham matado o namorado dela. Os caras mostravam os cadáveres na íntegra e sem cortes, no horário de almoço ainda por cima. Isso foi antes da FDN aparecer por aqui em Manaus. Curiosamente, logo após o fim do Canal Livre, a cidade ficou três, quatro vezes mais violenta do que antes, hoje em dia a gente perde feio pro Pará em termos de violência, mas a coisa era de outro mundo. Tem gente aqui que eu ainda nem visito, zona leste de Manaus é pra poucos. Ainda bem que esse cara morreu, porque ganhou voto pra caralho na época. Nem consigo imaginar o que caralho ele faria como vereador do estado.
Aqui no brasil é perfeitamente normal criar facções, ganham até páginas na wiki.
 

Kaiketsu_Zubat

Bam-bam-bam
Mensagens
1.401
Reações
2.898
Pontos
303
O sinistro Galerito, boneco do mal RAIZ ( ao contrário dos leite com pera, como o Chucky) só poderia ter surgido num lar assim, com essas prerrogativas.

O Gil da Esfirra mal sabia o perigo que corria...

Visualizar anexo 73090

Pra quem não conhece a treta saudosa:

Bota pra cima, tenho medo de ti não rapaz !!!
Kkkkkkkk kkkkkkk boneco maligno, e mano a serenidade do cantor é incrível, quando eu crescer vou ser que nem ele, e o Galerito é o melhor boneco de filme de terror sem um filme de terror, Galerito >>>>>>>>>>>>>Chucky.
 

Emperor

Bam-bam-bam
Mensagens
3.740
Reações
4.731
Pontos
329
Nunca ia imaginar que no programa do galerito e gil da esfiha continha essas paradas criminosas :klol
 

iporco

Bam-bam-bam
Mensagens
4.032
Reações
8.567
Pontos
303
Não duvido que tenha outros programas do naipe que fazem o mesmo

Volta e meia esses apresentadores viram políticos
aaaaaaa... capitei! capitei vossa mensagem! kkkkk

boa referencia
 

Dr. Zero

Supra-sumo
Mensagens
755
Reações
1.628
Pontos
183
"Bandidos na TV'

THIAGO LINCOLINS PUBLICADO EM 16/05/2019, ÀS 17H00

None


A Netflix liberou o trailer da série baseada na insólita história de Wallace Souza, conhecido internacionalmente após uma série de crimes e associação ao tráfico. De acordo com o site Deadline, a produção "Bandidos na TV" será dividida em 7 partes e tem a data de estreia prevista para o dia 31 de maio. A pergunta que fica é: quem era Wallace Souza e por que ele virou alvo de um dos maiores serviços de streaming do mundo?

Em 1996, a antiga TV Rio Negro, hoje TV Bandeirantes Amazonas, colocou no ar o programa Canal Livre. Com pautas sensacionalistas e imagens mórbidas, o canal foi alvo de polêmicas. Entretanto, o conteúdo não era a única parte controvérsia. O apresentador, uma figura conhecida na região, estava envolvido numa série de crimes, sendo que a maioria era para aumentar a audiência do programa.

Wallace Souza tentou ingressar na política no mesmo ano em que o programa foi ao ar. Pretendia ocupar o cargo de vereador de Manaus, no entanto, recebeu apenas 898 votos. O seu passado já mostrava um histórico duvidoso: em 1978, Souza foi expulso da Polícia Civil por roubar gasolina da própria corporação. Todavia, o passado não o impediu de ter uma vida bem-sucedida anos depois.

Wallace durante a apresentação do Programa Canal Livre / Crédito: Reprodução

Quando o programa passou para a emissora TV Manaus, atualmente TV Em Tempo, o nome foi substituído para Programa Canal Livre. Ao lado dos irmãos Carlos Souza, deputado federal e Fausto, que cuidava das reportagens externas, Wallace apresentava casos policiais, assassinatos, sequestros e operações de repreensão ao tráfico.

Esquadrão da morte
Em 2008, uma polêmica veio à tona. O apresentador foi acusado de comandar uma quadrilha de assassinatos e crime organizado no Amazonas. Em depoimento, o ex-policial Moacir Jorge Pereira, que denunciou Souza e o filho, Raphael, afirmou que uma das mortes exibidas no programa havia sido encomendada para aumentar a audiência. No entanto, o buraco era mais embaixo. Com Wallace na mira da polícia, mais polêmicas seriam descobertas. Em 2009, em uma operação de busca e apreensão, a polícia invadiu a casa do apresentador e encontrou dinheiro, armas e ouro. Raphael assumiu ser dono do material e foi preso.

A situação se agravou quando Wallace e os seus dois irmãos foram acusados oficialmente de associação ao tráfico e responsáveis pela morte de traficantes e adversários para exibir na grade do Programa Canal Livre. A polícia chegou a constatar que o trio liderava o crime organizado no Amazonas. No mesmo ano, o apelidado “Caso Wallace” ganhou repercussão internacional. Eleito deputado estadual do Amazonas em 1998, Souza rapidamente teve o seu mandato cassado. A sua prisão foi decretada em 5 de outubro, mas ele só se entregaria 4 dias depois.

No dia em que teve seu mandato cassado / Crédito: Reprodução

Com a série de acontecimentos, a saúde do ex-apresentador piorou. Ele foi internado com dores no abdômen e no tórax e ao receber alta em 2010, cumpriu a sua pena em regime domiciliar. Porém, uma doença no fígado agravou o quadro médico. O apresentador morreu no dia 27 de julho de 2010, após sofrer uma parada cardíaca. Gisele Vaz, produtora e repórter do Canal Livre, confessou em depoimento que em uma das reuniões, Souza tramou a execução da juíza federal Jaiza Fraxe.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Eram pra ter feito algo no tipo de O Mecanismo, teria ficado bem mais foda. Eu não sabia ou lembrava desse caso, o programa é o mesmo do Galerito e do Gil da Esfiha.
Fizeram:
 
Topo