O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


O Grande Jogo Global (EUA x China x Rússia)

Golden Kaos

Ser evoluído
Mensagens
52
Reações
143
Pontos
43
Tem gente que sonha com isso. É dose...



No dia de São Nunca isso acontece...
Sim, tem gente que odeia os Estados Unidos a tal ponto, que prefere que o papel de polícia do mundo seja feito pela Rússia ou pela China.

Bem, se eles acham que é ruim com os Estados Unidos nesse papel, a munha opinião é que, se for ruim com os Estados Unidos, seria mil vezes pior com os russos ou os chineses no papel de polícia do mundo...
 


Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Você consegue visualizar algum paralelo entre a Alemanha Nazista e a atual China na ascensão militar e econômica??.
Esses caras compararam a China com a Alemanha Nazista

Presidente das Filipinas compara a China com a Alemanha nazista
Benigno Aquino denunciou os objetivos territoriais de Pequim na região. 'Se alguém tivesse dito 'não' a Hitler, a Segunda Guerra teria sido evitada'.
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/06/presidente-das-filipinas-compara-china-com-alemanha-nazista.html


Steve Bannon compara a China com Alemanha Nazista e diz que os EUA devem enfrentar Pequim

O ex-assessor sênior de Trump se prepara para visitar Hong Kong e adverte que a China está em "guerra econômica" com a América


Steve Bannon disse que a geração mais nova da China é patriótica e ultranacionalista

Steve Bannon , o ex-conselheiro de Donald Trump, comparou a China com a Alemanha dos anos 1930, alertando que o país poderia descer pelo mesmo caminho sombrio se os EUA não puderem desafiar a sua ascensão.

"Cem anos a partir de agora, é o que eles vão lembrar - o que fizemos para enfrentar a China em sua ascensão ao domínio mundial", disse Bannon ao New York Times .

"A China agora é a Alemanha da década de 1930", disse ele. "Está na cúspide. Poderia ir de um jeito ou de outro. A geração chinesa mais nova é tão patriótica como ultranacionalista ".

O ex-assistente da Casa Branca de Donald Trump está se preparando para dar início a uma cruzada global contra a China e o ex-estrategista-chefe da Casa Branca se chamou de "lutador de rua", colocando a mira em seu próximo adversário: a China. Bannon está convencido de que os EUA e a China estão destinados a conflitos abertos e criticou a China em tudo, desde o comércio até a propriedade intelectual até a Coréia do Norte antes do discurso em Hong Kong na terça-feira.

"Modelo da China nos últimos 25 anos, é baseado em investimentos e exportações", disse ele. "Quem financiou isso? A classe trabalhadora americana e a classe média. Você não pode entender o Brexit ou os eventos de 2016, a menos que você entenda que a China exportou sua deflação, eles exportaram o excesso de capacidade."

"Não é sustentável", acrescentou Bannon. "A reordenação da relação econômica é a questão central que deve ser abordada, e apenas os EUA podem abordá-la".

Bannon deixou sua posição na Casa Branca e disse que iria a "guerra para Trump contra a China". Durante o seu curto mandato no lado de Trump, Bannon exerceu influência significativa sobre os esforços de reforma imigratória e tributária, puxando o presidente para a direita e agora procurará moldar a política contra a China.

Bannon falará em uma conferência organizada pela CLSA, uma unidade da Citic Securities, a maior corretora de propriedade estatal da China, e seu discurso se concentrará no "nacionalismo econômico americano e na revolta anti-China", de acordo com uma porta-voz da CLSA. "Ele é o homem do momento".

"Donald Trump, há 30 anos, escolheu a China como o maior problema que temos no cenário mundial", disse Bannon em uma entrevista na CBS poucos dias antes do discurso de Hong Kong.

"Eu quero que a China pare de se apropriar da nossa tecnologia. A China cresceu através da transferência forçada de tecnologia e do roubo de nossa tecnologia, forçando a transferência de tecnologia e cortando o coração da inovação americana.

"Não estamos em guerra econômica com a China, a China está em guerra econômica conosco".

Ele admoestou funcionários da administração de George W Bush para suas políticas comerciais, acusando-os de serem fracos.

Bannon agora vai lutar em solo chinês, falando em uma sala cheia de investidores que devem grande parte da fortuna ao crescimento econômico absurdo da China. Os palestrantes da conferência incluem Bill Clinton, Al Gore e George Clooney.

Bannon também fez eco de Trump na estratégia dos EUA em resistir ao programa nuclear da Coréia do Norte, dizendo que a China era a chave para lidar com o estado isolado.

"Se você é um grande poder, como é que você não pode controlar o monstro Frankenstein que você criou ?", Perguntou na entrevista ao New York Times.

"Coréia do Norte é um estado cliente da China", disse Bannon na entrevista da CBS

Bannon disse que os EUA deveriam considerar "dobrar" os esforços para pressionar a China a agir através de uma série de medidas, incluindo sanções, restringindo o acesso aos mercados de capitais dos EUA e penalizando as instituições financeiras chinesas.

"Temos que forçar a China", disse ele.

Bannon viveu anteriormente em Xangai, onde dirigiu uma empresa de jogos online, mas retornou aos EUA em 2008. Ele tem sido convencido de que os EUA estão indo para um grande confronto com a China.

"Em no máximo 10 anos nós vamos para a guerra no Mar da China Meridional", disse ele em um podcast. "Não há dúvida sobre isso".

Bannon teria encorajado Trump a falar diretamente com a presidente de Taiwan no telefone, enfurecendo a China . A China considera a ilha auto-governada uma província separatista, e Trump mais tarde se curvou com a pressão do genro Jared Kushner, dizendo ao presidente chinês Xi Jinping que os EUA honrariam o princípio da "China única".

 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
China vai construir cadeia de bases militares em todo o mundo


Chinese Stealth fighter bomber
A China construirá mais bases militares no exterior, no contexto da “Nova Rota da Seda”, afirmou o Pentágono, em seu novo relatório sobre o poder militar da China, publicado nesta última quinta-feira (2).

“Os líderes chineses estão usando seu crescente peso econômico, diplomático e militar para aumentar seu domínio na região e expandir a influência do país no mundo”, publicou o Departamento de Defesa dos EUA, em seu relatório anual para o Congresso.

“Projetos chineses como o ‘New Silk Road’, provavelmente resultarão na implantação de mais bases militares no exterior, devido a uma necessidade de proteger esses projetos”, consta no documento.

Projeto Nova Rota da Seda

Lançado em 2013, a ‘New Silk Road’ (Nova Rota da Seca) é um grande projeto de infraestrutura, com o qual a China demonstrou querer otimizar o tráfego rodoviário, ferroviário e marítimo em vários países, para melhorar o seu comércio

O Pentágono anunciou um orçamento para o próximo ano de 710 bilhões de dólares. Ao apresentá-lo, o secretário de Defesa dos EUA, Patrick Shanahan, resumiu as maiores ameaças à segurança nacional americana em três palavras: “China, China, China”.

Os Estados Unidos ainda estão lutando contra terroristas islâmicos, e a Rússia também continua sendo uma grande preocupação. No entanto, o ministro da Defesa priorizou o que considera um problema muito mais urgente: o rápido crescimento chinês.

Shanahan não é o primeiro ministro da defesa preocupado com a China. Alguns de seus antecessores já haviam voltado sua atenção para o Pacífico, também com vistas à China. Mas o ministro vê o problema com tanta urgência, que transcende a construção militar tradicional e a política partidária.

“Temos ignorado isso por tempo demais. A China está modernizando agressivamente seu exército e roubando tecnologia militar”, disse Shanahan perante um comitê do Senado.

Segundo Shanahan, a China está desenvolvendo bombardeiro de longo alcance que pode transportar armas nucleares. O ministro também falou sobre foguetes hipersônicos, que a China pode usar no espaço. Atualmente, os EUA não possuem uma boa defesa contra estes foguetes.

O avanço chinês demonstrou uma carência dos EUA em apresentar uma estratégia eficaz nesta área. Os planos de Shanahan, não são um exagero; os chineses representam um risco de segurança e uma reação rápida é necessária. Porém, o investimento deve ser além do exército, e também focar no combate de ataques cibernéticos nas redes americanas.

 

NÃOMEQUESTIONE

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.570
Reações
29.637
Pontos
599
Só sei que a China deve estar se movimentando pesadamente pra influenciar ao máximo as próximas eleições presidenciais em favor de um candidato democrata, vai rolar rios de dinheiro por debaixo dos panos em financiamento de campanha, e nenhum veículo da imprensa "mainstream" vai falar sobre a tal "conspiração chinesa".

Anotem e me cobrem. :kjoinha
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Rússia se prepara para mostrar armamento pesado durante o desfile do dia da vitória

Contingente e equipamentos foram deslocados pela Tverskaya e Praça Vermelha, durante um ensaio para as comemorações do Dia da Vitória na cidade em 9 de maio.
 


Vim do Futuro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.667
Reações
41.009
Pontos
553
Depois da religião da paz, agora teremos o império da paz.

Aguardem e não me cobrem.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Rússia realiza desfile do dia da vitória na Praça Vermelha

Rússia realiza parada militar para celebrar o 74º aniversário da vitória sobre a Alemanha Nazista

 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
27.222
Reações
18.490
Pontos
784
Só sei que a China deve estar se movimentando pesadamente pra influenciar ao máximo as próximas eleições presidenciais em favor de um candidato democrata, vai rolar rios de dinheiro por debaixo dos panos em financiamento de campanha, e nenhum veículo da imprensa "mainstream" vai falar sobre a tal "conspiração chinesa".

Anotem e me cobrem. :kjoinha
e estão errados? o Trump está fazendo os chineses perder dinheiro pra caralho com esses embargos inúteis
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
e estão errados? o Trump está fazendo os chineses perder dinheiro pra caralho com esses embargos inúteis
No ponto de vista econômico a China sai bem mais prejudicada nessa guerra comercial, principalmente no curto prazo.

Mas no médio-longo prazo essa situação é bem vantajosa para os chineses.

Se os chineses estiverem dispostos a arcar com as consequências - de curto prazo - o Trump terá sérios problemas políticos.
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
27.222
Reações
18.490
Pontos
784
No ponto de vista econômico a China sai bem mais prejudicada nessa guerra comercial, principalmente no curto prazo.

Mas no médio-longo prazo essa situação é bem vantajosa para os chineses.

Se os chineses estiverem dispostos a arcar com as consequências - de curto prazo - o Trump terá sérios problemas políticos.
cara o Trump prejudica impensadamente as próprias empresas dele que usam a China como plataforma não apenas de produção mas já existe um mercado consumidor lá para seus produtos!
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.031
Reações
4.438
Pontos
303
No ponto de vista econômico a China sai bem mais prejudicada nessa guerra comercial, principalmente no curto prazo.

Mas no médio-longo prazo essa situação é bem vantajosa para os chineses.

Se os chineses estiverem dispostos a arcar com as consequências - de curto prazo - o Trump terá sérios problemas políticos.
Baseado no que você afirma isto?????, se os EUA puxarem parte dos seus aliados para uma guerra comercial com a China o que rolaria???.
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
27.222
Reações
18.490
Pontos
784
Baseado no que você afirma isto?????, se os EUA puxarem parte dos seus aliados para uma guerra comercial com a China o que rolaria???.
nenhum aliado, falo da União Europeia, vai embarcar nesta eu te garanto isto.
os caras aqui querem mais que Trump que se foda, ele não tem moeda de barganha para forçar a UE entrar nessa fria. digo isto pois nós aqui dependemos imensamente do capital chines. eles já são mesmo donos de várias áreas estratégicas na Europa toda não há a menor possibilidade disto acontecer.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Baseado no que você afirma isto?????, se os EUA puxarem parte dos seus aliados para uma guerra comercial com a China o que rolaria???.
É muito difícil os aliados americanos romper com a China, grau de interdependência econômica e tecnológica é muito alto. O máximo que poderia acontecer é um rompimento parcial, restrito em alguns setores estratégicos ( mesmo assim ainda é difícil ).

O próprio Trump tbm é um obstáculo nessa empreitada, essa lógica de política externa dele inviabiliza qualquer grande coalizão. Um exemplo é o "America First" que enfatiza o nacionalismo econômico e o unilateralismo, na rejeição de políticas internacionalistas e consequentemente afasta os aliados.
 

Vim do Futuro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.667
Reações
41.009
Pontos
553
Alguns anos atrás seria muito pior, hoje a China é muito menos dependente de exportações do que já foi.
Sem dúvida. Agora o dragão tá gigante. O certo teria sido segurar ele na época do Obama, mas ele era um palerma.
Mas, se a economia da China der uma enfraquecida sensível por uns 2/3 anos, aí teremos a dimensão real da força deles. Eu acho que vão acusar o golpe.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.031
Reações
4.438
Pontos
303
Sem dúvida. Agora o dragão tá gigante. O certo teria sido segurar ele na época do Obama, mas ele era um palerma.
Mas, se a economia da China der uma enfraquecida sensível por uns 2/3 anos, aí teremos a dimensão real da força deles. Eu acho que vão acusar o golpe.
Eu queria ver a ascensão da Índia para termos um equilíbrio de forças ainda mais forte na região, mas não sei não, aquilo lá é ainda muito miserável apesar de já crescer mais do que a própria China.
 

Vim do Futuro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.667
Reações
41.009
Pontos
553
Eu queria ver a ascensão da Índia para termos um equilíbrio de forças ainda mais forte na região, mas não sei não, aquilo lá é ainda muito miserável apesar de já crescer mais do que a própria China.
Precisa mais uns 20/30 anos de crescimento. E isso não é simples.
E precisa ter estabilidade política no mesmo período. E isso é muito complicado.
A Índia sofre com os males da democracia.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.031
Reações
4.438
Pontos
303
Precisa mais uns 20/30 anos de crescimento. E isso não é simples.
E precisa ter estabilidade política no mesmo período. E isso é muito complicado.
A Índia sofre com os males da democracia.
E é um país que tem tanta regulação inútil quanto o Brasil, complicado mesmo, mas torço para eles, diferente dos chineses.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.031
Reações
4.438
Pontos
303
EUA Índia e Japão navegam em águas reivindicadas pela China



Idiomas:
Português English Español
EUA Índia e Japão navegam em águas reivindicadas pela China

TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.
Esta foi a primeira vez em que vários países participam de manobras conjuntas nessas águas disputadas com a China.



https://renovamidia.com.br/eua-india-e-japao-navegam-em-aguas-reivindicadas-pela-china/
Eu tenho a sensação de irá ser o mundo vs a China daqui algumas décadas, nenhum vizinho confia neles, ao menos que eles realmente consigam comprar alguns países como já estão tentando fazer com aquele projeto da rota da seda.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Autonomia no setor de alta tecnologia. Este é o objetivo do ambicioso programa "Made in China 2025", que busca transformar o gigante asiático em uma superpotência da manufatura avançada.

Este plano "aterrorizante" - nas palavras de Washington - dificultou as negociações comerciais entre China e EUA e fortaleceu a desconfiança mútua.

 

Adam Sandler

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.223
Reações
49.142
Pontos
753
A China só é a China porque potencias se tornaram dependentes deles pela mão de obra barata e consequentemente os produtos.
Esses impostos que os EUA impõe da de perceber o quão instável é isso tudo, basta uns 3 países com relação econômica com eles tomaram alguma iniciativa seja taxando ou barrando produtos que a China despenca. Pelo tamanho da população os números precisam ser gigantescos.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.031
Reações
4.438
Pontos
303
A China só é a China porque potencias se tornaram dependentes deles pela mão de obra barata e consequentemente os produtos.
Esses impostos que os EUA impõe da de perceber o quão instável é isso tudo, basta uns 3 países com relação econômica com eles tomaram alguma iniciativa seja taxando ou barrando produtos que a China despenca. Pelo tamanho da população os números precisam ser gigantescos.
O pib chinês bateu 13 trilhões de dólares no ano passado, em PPP já passou o dos EUA, já não é mais tão simples derrubar estes caras, dá para enfraquecer é claro. mas derrubar não rola.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Estrategicamente a China vem construindo várias ferrovias de carga, maioria delas com destino â Europa

Um aspecto crucial da iniciativa Nova Rota da Seda, os trens de carga China-Europa trazem prosperidade econômica. Confira o que os especialistas dizem sobre sua importância
 

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.320
Reações
18.355
Pontos
729
E aí, estão acompanhando a nova guerra tarifária entre China x EUA?

Sent from my MI 9 using Tapatalk
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.031
Reações
4.438
Pontos
303
O dólar bateu quase 4 reais por causa desta guerra comercial do caralho, espero que o nosso setor agrícola saia ganhando pelo menos.
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
Uma das principais exigências do Trump é que a China respeite a propriedade intelectual, acho muito difícil o Partido Comunista aceitar

Se o governo chinês fechasse o cerco contra os pirateiros teríamos um grave problema social

Na China muitas pessoas trabalham em fábricas e lojas de produtos piratas

E - segundo os libertários - PI só beneficia o detentor da patente, em detrimento da própria sociedade
Waak disse que o Trump tem uma visão de curto prazo, enquanto os chineses - mesmo perdendo no curto prazo - sempre priorizam políticas de longo prazo
 

Fracer

Bam-bam-bam
Mensagens
2.827
Reações
2.416
Pontos
303
O presidente russo, Vladimir Putin, visitou o 929º Centro de Testes de Voo do Estado de Chkalov, na cidade de Astrakhan, no sul da Rússia, para inspecionar o sistema hipersônico de mísseis Kinzhal na terça-feira. O líder russo percorreu as instalações militares e foi mostrado um jato interceptador MiG-31 equipado com o sistema de mísseis 'Kinzhal', que tem um alcance relatado de 2.000 km (1.243 milhas). A caminho de Akhtubinsk, o avião de Putin foi escoltado por seis jatos Su-57.
A China nunca se renderá à pressão externa e terá a determinação e capacidade de defender seus legítimos direitos e interesses, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.
 

Zefiris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.164
Reações
47.131
Pontos
664
Às vezes eu comento sobre o estado lamentável da marinha russa, e parece que até os marinheiros russos concordam comigo.

O oficial aposentado da marinha russa, Alexander Shishkin, diz que só confia na capacidade para entrar em combate de 5 SSN's. Que seriam os seguintes:
  • Project 885 Severodvinsk
  • Project 971.1 Gepard
  • Project 971 Kuzbass
  • Project 945A Pskov
  • Project 671RTMK Obninsk
E em menor grau o Project 945A Nizhny Novgorod.

Há 7 submarinos de propulsão nuclear que estão em estágios variados de manutenção.

E mais 8 SSN que estão praticamente perdidos devido a capacidade limitada dos estaleiros para a reparação deles, que também estão há muito tempo sem substituir seu combustível nuclear. Não oficialmente aposentados, mas dificilmente serão capazes de voltar ao mar.

A propósito, a agência TASS - https://tass.ru/armiya-i-opk/6441111 - informou semana passada que o Project 885M Kazan não seria comissionado este ano devido a problemas com alguns dos seus sistemas, exigindo meses de reparos e testes de fábrica. Sua entrega pode ser adiada para 2021.
 
Topo