O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.


O mundo de hoje está mais difícil do que o de antigamente ou o contrario?

Mensagens
5
Reações
3
Pontos
3
Eu estava de boa viajando na morte da bezerra quando comecei a ouvir/prestar atenção numa conversa de um grupo de pessoas no meu trabalho (sou filho do dono de um barzinho).
no meio dessa conversa o pessoal começou a falar como o tempo deles era mais dificil, que algumas vezes eles chegaram passar fome, mal conseguiram estudar e tal, mas do nada um cara solta uma frase que deixou todos vermelhos de raiva dizendo que antigamente era muito melhor e mais facil, ele dizia que antigamente era um tanto complicado ter estudo mas quem tinha era bem sucedido, as pessoas eram mais confiaveis e menos chatas, era mais facil um rapaz de 18 anos ter uma familia por que tinha mais empregos, os empregos eram tipo pedreiro e tal mas tinha bastante e nenhum colega "zuava" o cara por ser pedreiro, pelo contrario o elogiava.
Sei que era só uma "conversa de bêbados" mas fiquei ouvindo a conversa dos caras e fiquei pensado sozinho (talvez eu seja meio doido), se hoje estamos vivendo tempos mais dificeis e tal ou se somos apenas uma geração que foi mimada pelos pais.
O que acham?
 


Elijah Kamski

Bam-bam-bam
Mensagens
3.511
Reações
7.249
Pontos
303
Cada tempo possui as suas dificuldades, só lembrar que a 80 anos atrás estávamos numa guerra mundial (não deve ser tranquilo viver numa situação dessa).

O problema do mundo atual vem relacionado à pressão de ser "bem-sucedido" em diversas áreas (estudo, relacionamento, convivência, porte físico e outros), diferente de antes que o intuito principal era simplesmente sobreviver e tentar formar uma família.

Por isso que os anos 90 podem ter sidos a época mais balanceada nesse ponto, apesar de ter surgido a internet neste ponto.

Obs: anos 90 falo de maneira geral e no Brasil. Claro se a pessoa viveu na Bósnia nessa época, com certeza deve ter sido terrível.
 

Seladonia

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
39.787
Reações
67.699
Pontos
849
Hoje é mais fácil, o ser humano evoluiu para garantir o conforto e a longevidade.

Mas hoje vemos algo que nunca sonharam em resolver antigamente: Superlotação de pessoas.
E isso é bem complicado, acho que maioria não ta percebendo o tamanho do problema que já começou faz uns 10 anos e ta agravando cada vez mais.
 

Space Ace

Supra-sumo
Mensagens
1.074
Reações
1.974
Pontos
188
Tem coisa que antigamente era melhor, e tem coisa que hoje é melhor. Se for colocar na balança, ao meu ver a vida hoje em dia é mais fácil. Como o cara ali em cima falou, hoje em dia um problema é a pressão de ser bem sucedido. Quanto a isso, antigamente era muito mais susse.

Sábado tava numa roda de conversa com meus pais, tios e um primo, e só naquele papo já deu pra ver que muita coisa era pior antigamente, tanto pra quem era do interior quanto pra quem era da cidade grande. Muita coisa melhorou com a tecnologia e desenvolvimento no geral, entre outras coisas.

O que mais me chamou a atenção é que naquela época, quando nossos pais eram crianças, era fácil ter o azar de nascer numa família de pais arrombados que iam te tratar como animal, escravo ou objeto, e você só ia estar livre se casasse. Pior ainda se você fosse mulher.
 

Baralho

Bam-bam-bam
Mensagens
5.401
Reações
15.994
Pontos
353


dk120

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
34.823
Reações
66.523
Pontos
979
Toda geração vai falar que na sua época era mais difícil.
 

Renduck

Bam-bam-bam
Mensagens
1.519
Reações
3.806
Pontos
303
Se pegarmos uma janela grande de tempo, hoje é muito melhor sem duvidas, principalmente por causa do saneamento básico.
Dizem que a vida de um cidadão comum hoje (que não seja muito pobre) é mais confotável que de um rei de antigamente.

Se pegarmos um passado recente é dificil medir. Por mais que a tecnologia tenha melhorado a vida das pessoas, o socialismo, social democracia e algumas agendas progressistas (que na verdade são regressitas) fez a humanidade regredir.

Mas hoje vemos algo que nunca sonharam em resolver antigamente: Superlotação de pessoas.
E isso é bem complicado, acho que maioria não ta percebendo o tamanho do problema que já começou faz uns 10 anos e ta agravando cada vez mais.
É importante ressaltar que o motivo desse problema é a centralização urbana. Pois espaço tem de sobra ainda no mundo.
 

VanHalenBR

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
13.344
Reações
16.246
Pontos
644
Depende, se você pegar a década de 60, 70 as coisas foram "Mais fáceis" para muitos... Pois hje...

1. Aumentou a produtividade dos trabalhadores (ou seja se trabalha muito mais) com a mesma média de salário, se trabalha mais para se ganhar "o mesmo"


2.Educação aumentou muito mais que os salários



3. Moradia aumentou muito mais que os salários




Usando dados dos EUA e UK acima, mas a coisa é global...

Existem várias outras métricas para mostrar que no geral existe um aumento nas diferenças sociais no mundo e isso é em parter pelo crescimento da população, faculdades não acompanharam o número de vagas em relação a população, não se contruiu mais casas em relação a população, as vezes pelo limite de espaço nas grandes cidades... tudo isso aumentou o custo de vida, e mesmo tendo as novas facilidades tecnológicas .... isso criou uma legião de trabalhadores que estão ligados no trabalho mesmo fora do ambiente de trabalho.... hoje é normal trabalhar a mais de casa, fazer coisas a mais depois de tarde...

Então é mais dicil hoje do que foi ná decada de 60, 70... mas é bem mais fácil hoje do que era durante a grande depressão de 1929, ou durante as grandes guerras, é relativo, mas já foi mais fácil
 

Soldado!

Bam-bam-bam
Mensagens
5.101
Reações
13.297
Pontos
344
Hoje é infinitamente mais fácil.

Nosso padrão almejado que é altíssimo.
 

Ex-peão louco

Mad Spy
VIP
Mensagens
3.031
Reações
5.556
Pontos
303
O problema do mundo atual se chama internet.
Tava discutindo justamente sobre isso hoje.
A gente perde tempo demais na internet e celular com coisas triviais. Por exemplo, ler notícias. Eu fico o dia inteiro procurando alguma notícia pra ler e perco tempo com essa mania de querer informação inédita.

No futuro pretendo assinar alguns jornais e revistas pra definitivamente parar de usar a internet era pra isso.

Já estou desativando notificações do celular tbm. Tem várias coisas não urgentes que me interrompem o tempo todo. Email, mensagem direta em Instagram com piadinha, grupos de whatsapp etc.

Nenhuma das pessoas mais bem sucedidas e cultas fica com essa "perdessão" de tempo toda.
 

DEFCON

Bam-bam-bam
Mensagens
5.379
Reações
5.532
Pontos
429
Depende, se você pegar a década de 60, 70 as coisas foram "Mais fáceis" para muitos... Pois hje...
1. Aumentou a produtividade dos trabalhadores (ou seja se trabalha muito mais) com a mesma média de salário, se trabalha mais para se ganhar "o mesmo"
2.Educação aumentou muito mais que os salários
3. Moradia aumentou muito mais que os salários
Bom post.

Primeiro de tudo, definir o espaço de tempo: analisar 1-2 gerações atrás (de 30-60 anos, ou seja, época dos meus pais e dos meus avós), é razoável. Comparar com 100-150 é simplesmente burrice.

Em termos médicos / saúde, SEMPRE irá melhorar (saneamento, novos tratamentos/remédios, alimentos, conforto pra casa/bem-estar). Isso é irrefutável. Expectativa de vida só aumenta (e diretamente por causa disso). Um pobre hoje vive muito melhor (em termos sanitários) que a realeza de 120-150 anos atrás.

Em termos de acessibilidade a tecnologia e notícias, também melhorou muito: só o boom do PC, seguido dos smarthphones + internet rápida mobile não me deixa mentir. Até zeladoras tem um celular velho com pré-pago e whatsapp. TV LCD/LED? Idem. Notícias hoje falam sobre muito do mundo, não apenas Brasil. Resumindo: tecnologia e informação hoje virou carne-de-vaca.

Já com relação a posição social, hoje está muito "misturado" (palavras da minha mãe, de 70, confirmadas pela minha minha tia-avó, de 98). Antigamente, você era miserável-pobre, classe média ou rico (e isso ficava claro pela sua habitação, carro e quantidade de tvs em casa basicamente). Hoje não... Existem mais de 8 tipos de "classificações oficiais", e se popularizou erroneamente a "nova classe c" de 1 década atrás (que era na verdade "pobres com acesso a crediário a perder de vista"). Isso mascarou muito as coisas e ajudou a deixar o entendimento da situação ainda mais "nebuloso". Exemplo: eu tinha um vizinho gerente do B.B que tinha um carro de 200k, mas morava de aluguel, foi despejado e devia horrores... Um amigo do meu pai era empreiteiro, tinha empresa, maquinário, caminhonete, harley davidson e morava num pombal... Uma antiga empregada daqui de casa continua na mesma (mora num semi-barraco), mas se recusa a ser chamada de pobre porque comprou uma LCD em 12x pra filha... Um outro vizinho meu era "bon vivant", não trampava, andava mulambo, mas era porque vendeu as 3 fazendas do finado pai. Exemplo é o que não falta.

Quanto a estudo, não tinha mistério: o acesso em 50-60-70 era muito menor - tinham apenas as universidades federais, algumas poucas estaduais e.... SÓ. Prova de etapa única, concorrência altíssima e ponto final. Mas quem conseguia entrar tinha acesso a trabalhos que pagavam proporcionalmente bem mais. O restante eram os trabalhadores braçais e quase todos informais (empregadas, pedreiros, pintores etc). Como o setor de serviços oferecido era infinitamente menor, não tinha muito o que inventar ou mudar. Ir para outro país (estudar, morar ou mesmo viajar) era dificílimo, coisa pra pouquíssimos.

Já hoje mudou: em termos de estudo, houve um boom de faculdades privadas no final de 80 a meados de 2000, além de programas "inclusivos" de governos passados (FIES, PRÓUNI, SISU, ENEM o c***lho). Se propagou que "todos tem que ter diploma" (o que na prática não funciona) e ocorreu uma explosão de oferta de "formados". Isso fez os salários, principalmente aqui no Brasil, despencarem (e as pessoas começarem a vida adulta endividadas com estudos) - dá-lhe rotatividade altíssima (poucos ficam 5+ anos no mesmo emprego). Como o setor de serviços inventa moda toda a hora (petshops, salões, etc), tem muita gente indo pra ele, mas em subempregos, fora da área e (geralmente) na informalidade também - ou seja, o cara não quer ficar virando cimento no sol, mas sim ficar no ar condicionado atrás de um balcão (nem que pra isso ganhe tão pouco, ou até menos, que o serviçal). Mais um motivo pelo qual as mulheres terem que trabalhar também: homem sozinho não segura mais o rojão inteiro (e isso acaba gerando outra necessidade típica de hoje: creche - pois não tem mais avós pra cuidar). Resumindo: faculdade demais, creche de menos.

Em função disso tudo, acaba-se impactando fortemente na constituição das famílias (10 filhos na época da minha bisavó, 4-5-6 na época da minha avó, 3 na época dos meus pais. Hoje, 1 já é muito - e 2 é para absurdamente corajosos). Casa também: imóvel hoje continua se pagando em 25-30 anos, mas os valores são muito maiores e a instabilidade é regra. Carro? É praticamente outro filho, além de ser algo superinflacionado aqui. E com o aumento da instrução e acesso a diversão diversificada (de jogo de videogame até passeios de final de semana e outros mimos), está se tornando natural constituir famílias mais tarde (ninguém mais quer "curtir a vida" ao se aposentar (como pensavam meus avós). Nego quer fazer isso agora, dia sim, dia não, pois não sabem se estarão vivos até lá). Um detalhe curioso: hoje, até pela independência da mulher, o número de divórcios explodiu. Nunca se viu tantos divorciados.

Um adendo: segurança piorou demais. Hoje a banalização de mortes e chacinas é muito, mas muito pior, tanto no interior quanto na cidade grande. É basicamente faroeste (ex: explosão de caixas-eletrônicos, chacina porque pegou a rua errada e entrou na favela, e por aí vai...), pouco importa onde você está.

Por fim, a parte moral. Bem, essa despencou mesmo, em especial na última década. Lá nos anos 60-70, com o movimento hippie, bem como nos 80 com aquela "tentativa de rebeldia" com o punk, além dos descerebrados anos 90 com toda doideira anárquica da tv. As pessoas consumiam, mas sabiam que era tosco/errado e ainda tinha-se bem definido o que era regressão. Já de 15 anos pra cá, isso - infelizmente - mudou ABSURDAMENTE. Vitimismo, brigas raciais, deturpação sexual, intervencionismo ideológico e pautas "sócio-inclusivas" acabaram com tudo que era "raiz": programas humorísticos, programação infantil, até mesmo o enredo de novelas... Nem a internet escapou: milhões de sites soltos viraram cerca de 5-6 grandes plataformas nas mãos de 4-5 dotcoms gigantes (e que censuram e patrulham diariamente). De resto, mulheres mandonas, minorias nervosas, crianças mimadas, homens frouxos/afeminados (muitos acoados) e velhos assistindo perplexos a tudo isso. Resumindo: está havendo sim uma inversão de valores + auto-censura vinda de cima (mídia, "movimentos sociais" e entretenimento) pra baixo (povo) em nossa socidade, independente do meio de comunicação. Isso é inegável - nem mesmo um cego diria o contrário. O resultado? Um relativismo moral e aceitação/culto ao escroto como nunca se viu antes. Pura degeneração.

Então, fazendo um aparato bem geral, a pessoa que falou que hoje as coisas pioraram, não está tão errado. Em termos de acesso a saúde (sempre) e informação (por enquanto), melhorou muito. Estudo massifico um pouco, o que é sempre bom, mas isso também afetou / banalizou outros setores. Já em termos de trabalho, obtenção de bens duráveis (casa-carro), relacionamentos de longa data, segurança no ir-e-vir e moralidade no dia-a-dia, isso piorou muito. Na ponta do lápis, é basicamente isso.

Cada tempo possui as suas dificuldades, só lembrar que a 80 anos atrás estávamos numa guerra mundial (não deve ser tranquilo viver numa situação dessa). O problema do mundo atual vem relacionado à pressão de ser "bem-sucedido" em diversas áreas (estudo, relacionamento, convivência, porte físico e outros), diferente de antes que o intuito principal era simplesmente sobreviver e tentar formar uma família.
Resumiu bem.

Tava discutindo justamente sobre isso hoje. A gente perde tempo demais na internet e celular com coisas triviais. Por exemplo, ler notícias. Eu fico o dia inteiro procurando alguma notícia pra ler e perco tempo com essa mania de querer informação inédita.
Tem que desintoxicar de "tecnologia" (sou da época em que se falava "Informática").

Eu tenho apenas 3 contatos no meu Whatsapp (por forçação deles: ficante, melhor amigo, pai) e nenhum grupo. Fazia parte de um grupo de estudos/trabalho da Microsoft recentemente, mas saí simplesmente porque as pessoas enchem a porra do saco, são inclusões, não sabem usar tecnologia. 99% é futilidade - e isso atrapalha MUITO durante o dia (além de gerar ansiedade totalmente desnecessária).

Email? Tenho só 1 conta e f**a-se. Sites? Se tiver 50 sites nos meus favoritos, é muito. Livro? Leia um de cada vez, sem pressa. Televisão? Não assisto a mais de 4 anos (pura lavagem cerebral, tanto aberta quanto fechada). E por aí. É preciso filtrar muito e gastar tempo somente com o que se deseja, com o que vale a pena. O próprio fórum eu irei parar de usar, assim que voltar pro trabalho (férias termina domingo agora). Aí, só no final do ano.

Se não fazemos isso, perde-se muito tempo no dia-a-dia e o tempo voa. Hoje em dia não existe excesso de informação: existe excesso de informação inútil. Filtrar é essencial.
 
Ultima Edição:

Axor

Bam-bam-bam
Mensagens
2.130
Reações
2.893
Pontos
309
Bom mesmo era antigamente que a gente pisava numa lasca de pedra no chão e morria falência múltipla dos órgãos devido a uma infecção generalizada causada por uma bactéria.
Cientificamente falando isso não tem muito fundamento. A penicilina foi descoberta em 1928, logo tivemos um controle de infecção melhor do que hoje. Porque ?
As bactérias e vírus evoluem, por isso alguns medicamentos perdem a sua eficácia ( penicilina por exemplo ) gradativamente. Hoje ela é associada a outros meios que tentam dar uma longevidade maior ( clavulanato).
Seria melhor pisar numa pedra antigamente do que nos dias atuais. As bactérias eram menos evoluídas,assim sendo mais sucetíveis as drogas mais simples.
Outro exemplo é a gripe, o vírus evoluiu de uma maneira que temos variantes que surgem todo ano.
Outro ponto são as doenças erradicadas que estão voltando justamente por causa dessa resistência medicamentosa e evolutiva.
É bem complexo...
Mas de forma resumida é isso aí :)
 

drdreh

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.429
Reações
19.944
Pontos
599
Tava discutindo justamente sobre isso hoje.
A gente perde tempo demais na internet e celular com coisas triviais. Por exemplo, ler notícias. Eu fico o dia inteiro procurando alguma notícia pra ler e perco tempo com essa mania de querer informação inédita.

No futuro pretendo assinar alguns jornais e revistas pra definitivamente parar de usar a internet era pra isso.

Já estou desativando notificações do celular tbm. Tem várias coisas não urgentes que me interrompem o tempo todo. Email, mensagem direta em Instagram com piadinha, grupos de whatsapp etc.

Nenhuma das pessoas mais bem sucedidas e cultas fica com essa "perdessão" de tempo toda.
E não só isso, mas as falsas informações que a galera se baseia, hoje qualquer zé mané pode fazer um canal e começar a difundir suas ideias, se ganhar muitos seguidores vira influencer, e já não importam se ele diz a verdade ou não, dai surgem esses grupinhos cada um defendendo algo que aprendeu na internet e nem sempre é verdade.
 

Death Knight

Bam-bam-bam
Mensagens
11.769
Reações
6.023
Pontos
444
No geral hoje é muito mais fácil que antigamente. Temos mais acesso à informação, mais possibilidades de comunicação em tempo real, a educação é mais acessível, a expectativa de vida é muito maior, a renda média do trabalhador está crescendo (o que resulta em melhores condições de vida), etc.

Quanto mais voltarmos no tempo, em geral, piores eram as condições de vida.
 

Renan c.

Habitué da casa
Mensagens
233
Reações
320
Pontos
63
Bom mesmo era antigamente que a gente pisava numa lasca de pedra no chão e morria falência múltipla dos órgãos devido a uma infecção generalizada causada por uma bactéria.
também não era assim, se for considerar infecções, as bactérias na epoca não eram tão resistentes a antibióticos como hoje.... mas, muita coisa na medicina melhorou de la pra cá, inclusive os próprios antibioticos, hehehe.

a medicina é só um exemplo do quanto evoluiu de lá pra cá, e pensar q antes dos anos 1960 transplantes de orgãos não eram tão comuns como hoje.

outra coisa q melhorou tbm foi o acesso ao entretenimento, antes vc tinha q esperar a TV passar seu programa preferido, hoje tá tudo no youtube na hora q vc quiser assistir.
 

Vorpax

Veterano
Mensagens
288
Reações
867
Pontos
113
O problema do mundo atual se chama internet.
Tava discutindo justamente sobre isso hoje.
A gente perde tempo demais na internet e celular com coisas triviais. Por exemplo, ler notícias. Eu fico o dia inteiro procurando alguma notícia pra ler e perco tempo com essa mania de querer informação inédita.

No futuro pretendo assinar alguns jornais e revistas pra definitivamente parar de usar a internet era pra isso.

Já estou desativando notificações do celular tbm. Tem várias coisas não urgentes que me interrompem o tempo todo. Email, mensagem direta em Instagram com piadinha, grupos de whatsapp etc.

Nenhuma das pessoas mais bem sucedidas e cultas fica com essa "perdessão" de tempo toda.
A Internet tem seu lado ruim de fato, mas pra mim é vida. Por que? 1: consigo aprender o que eu quiser, é só correr atrás. 2. Posso escutar a música que eu quiser. Não dependo de mídia tradicional. A mesma coisa pra filmes. E por aí vai. Hoje a gente é privilegiado e não percebe. Se as pessoas só perdem tempo com besteira na internet aí é outra história.
 

Sr. Israel

Bam-bam-bam
Mensagens
5.519
Reações
10.545
Pontos
364
também não era assim, se for considerar infecções, as bactérias na epoca não eram tão resistentes a antibióticos como hoje.... mas, muita coisa na medicina melhorou de la pra cá, inclusive os próprios antibioticos, hehehe.

a medicina é só um exemplo do quanto evoluiu de lá pra cá, e pensar q antes dos anos 1960 transplantes de orgãos não eram tão comuns como hoje.

outra coisa q melhorou tbm foi o acesso ao entretenimento, antes vc tinha q esperar a TV passar seu programa preferido, hoje tá tudo no youtube na hora q vc quiser assistir.
A vida de um pobre hoje é mais luxuosa do que de um magnata bilionário no inicio do século.

Não tem como comprar, é muito mimimi e ignorância esse choro de "antigamente era melhor".

Não era.
 

Takeji Yakabi

Bam-bam-bam
Mensagens
2.958
Reações
1.443
Pontos
279
Depende, se você pegar a década de 60, 70 as coisas foram "Mais fáceis" para muitos... Pois hje...

1. Aumentou a produtividade dos trabalhadores (ou seja se trabalha muito mais) com a mesma média de salário, se trabalha mais para se ganhar "o mesmo"


2.Educação aumentou muito mais que os salários



3. Moradia aumentou muito mais que os salários




Usando dados dos EUA e UK acima, mas a coisa é global...

Existem várias outras métricas para mostrar que no geral existe um aumento nas diferenças sociais no mundo e isso é em parter pelo crescimento da população, faculdades não acompanharam o número de vagas em relação a população, não se contruiu mais casas em relação a população, as vezes pelo limite de espaço nas grandes cidades... tudo isso aumentou o custo de vida, e mesmo tendo as novas facilidades tecnológicas .... isso criou uma legião de trabalhadores que estão ligados no trabalho mesmo fora do ambiente de trabalho.... hoje é normal trabalhar a mais de casa, fazer coisas a mais depois de tarde...

Então é mais dicil hoje do que foi ná decada de 60, 70... mas é bem mais fácil hoje do que era durante a grande depressão de 1929, ou durante as grandes guerras, é relativo, mas já foi mais fácil
Aumento de produtividade não teve nada a ver com trabalhar mais, foi a melhora na eficiência, tecnologia, infraestrutura, saúde e condições de trabalho que fizeram aumentar a produtividade.
Na verdade era o contrário, na era da revolução industrial era comum peãozada que incluia crianças a partir de 7, 8 anos trabalhar 14 horas por dia, ganhando alguns centavos sem direito a nada, não existia se quer férias, nada, zero.
 

midnightcafetão

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
1.525
Reações
4.350
Pontos
288
Não sei te dizer se está mais difícil ou não...mas na época do meu pai, ele trocou uma moto 100cc num terreno grande. Hoje você não troca uma moto nem numa kitnet.
 

VanHalenBR

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
13.344
Reações
16.246
Pontos
644
Aumento de produtividade não teve nada a ver com trabalhar mais, foi a melhora na eficiência, tecnologia, infraestrutura, saúde e condições de trabalho que fizeram aumentar a produtividade.
Na verdade era o contrário, na era da revolução industrial era comum peãozada que incluia crianças a partir de 7, 8 anos trabalhar 14 horas por dia, ganhando alguns centavos sem direito a nada, não existia se quer férias, nada, zero.
Como falei, comparei com a década de 60, 70 e ainda disse se fosse no começo do século (ou antes) claro que agora “é mais fácil”

gráficos que coloquei são de especialistas que usam esses dados pra explicar como se trabalha mais hoje pra ter menos poder de compra (em relação a década de 60.... Existem vários estudos sobre isso.
 

Pauleira27

Supra-sumo
Mensagens
220
Reações
1.095
Pontos
153
Toda geração vai falar que na sua época era mais difícil.
Acho que a expectativa de vida diz muito sobre a dificuldade das gerações passadas para poder sobreviver, constituir família e assim passar os genes adiante. A maioria dos meus amigos já passaram dos 30 anos. Muitos se vêem como moleques ainda, foco de vida: viajar, trabalhar, estudar. Jogam PS4, andam de bike. Eu mesmo esse ano faço 31 e vou iniciar um curso de mergulho mês que vem e tenho muitos objetivos a médio e longo prazo (casar não é um deles). Mas dando uma olhada no gráfico dou graças a Deus ter nascido nessa época. Até 1930 boa parte desse fórum já estaria se preparando para vestir o pijama de madeira. É por essas coisas que quando alguém mais velho me diz que no seu tempo as coisas eram mais difíceis eu abaixo a cabeça e escuto (acredito).

EVOLUÇÃO DA EXPECTATIVA DE VIDA NO BRASIL
190033,7 anos
191034,1 anos
192034,5 anos
193036,5 anos
198062,5 anos
199166,9 anos
200070,4 anos
200572,1 anos

Fonte: IBGE
 
Ultima Edição:

Elijah Kamski

Bam-bam-bam
Mensagens
3.511
Reações
7.249
Pontos
303
Acho que a expectativa de vida diz muito sobre a dificuldade das gerações passadas para poder sobreviver, constituir família e assim passar os genes adiante. A maioria dos meus amigos já passaram dos 30 anos. Muitos se vêem como moleques ainda, foco de vida: viajar, trabalhar, estudar. Jogam PS4, andam de bike. Eu mesmo esse ano faço 31 e vou iniciar um curso de mergulho mês que vem e tenho muitos objetivos a médio e longo prazo (casar não é um deles). Mas dando uma olhada no gráfico dou graças a Deus ter nascido nessa época. Até 1930 boa parte desse fórum já estaria se preparando para vestir o pijama de madeira. É por essas coisas que quando alguém mais velho me diz que no seu tempo as coisas eram mais difíceis eu abaixo a cabeça e escuto (acredito).

EVOLUÇÃO DA EXPECTATIVA DE VIDA NO BRASIL
190033,7 anos
191034,1 anos
192034,5 anos
193036,5 anos
198062,5 anos
199166,9 anos
200070,4 anos
200572,1 anos

Fonte: IBGE
O gráfico é muito impactado pela extensa desigualdade social no Brasil e falta de saneamento básico na maioria das regiões. Caso pegue a expectativa de vida dos mais ricos naquele tempo, era muito pior a diferença com os mais pobres.
Antigamente tinha muito problema relacionado à estrutura e conflitos. Porém, os conflitos psicológicos (estresse, raiva, depressão, toque, ansiedade) cresceram demais e são ainda mais nocivos, pois atingem todas as classes e a tendência é piorar muito.
 
Topo