O que há de Novo?


Paving for Pizza - A operação "tapa buraco" da Domino's

f0rg0tten

Bam-bam-bam
Mensagens
8.065
Curtidas
7.388
Pontos
394
#1
Matéria em inglês:
https://finance.yahoo.com/news/domi...cture-project-filling-potholes-130802630.html

Meu resumo:

A pizzaria Domino's lançou uma campanha onde os clientes podem nominar suas municipalidades para que ela vá tapar buracos nas ruas. Como o lema da campanha diz, pavimentando pela pizza a ação de marketing tem como objetivo evitar que pizzas sejam "estragadas" acidentalmente quando você acerta sem querer aquele buraco meio escondido.

Uma citação que achei interessante:

Código:
In Milford, Domino’s says it helped fix 40 potholes on 10 roads in 10 hours with four crew members.
Traduzindo: Em Milford, Domino's diz ter ajudado a concertar 40 buracos em 10 estradas em 10 horas com uma equipe de 4 pessoas.



A ação ocorre atualmente em 4 cidades e deve se expandir.

Bem, agora explicando o porque de ter criado esse tópico aqui e não no VT:

1 - Quem conhecer os EUA melhor pode me corrigir, mas o ponto que me chamou a atenção logo de cara foi a eficiência do negócio, 40 buracos em 10 ruas em 10 horas (isso em apenas 1 cidade), está muito acima do que vejo o poder público fazendo.

2 - Casos como esse da matéria e esse mostram que o setor privado (na falta de um termo melhor) muitas vezes tem interesse em preservar/cuidar de "bens públicos", mas nem sempre o "setor público" facilita as coisas (burocracia).

3 - Uma pergunta: Até que ponto é certo ter que depender do Estado para tudo "público"?
 


Yapathi

Bam-bam-bam
Mensagens
636
Curtidas
2.395
Pontos
263
#3
1 - Quem conhecer os EUA melhor pode me corrigir, mas o ponto que me chamou a atenção logo de cara foi a eficiência do negócio, 40 buracos em 10 ruas em 10 horas (isso em apenas 1 cidade), está muito acima do que vejo o poder público fazendo.
Bem, na cidade de São Paulo, no ano de 2010, a média era de 24 buracos por hora fechados (bem, ao menos era o que as subprefeituras reportavam).

Eles estão apenas jogando asfalto em cima do buraco e dando uns tapinhas. É o que essas malditas "Operações Tapa-Buraco" de prefeituras costumavam fazer pelas cidades do Estado de São Paulo antes do próprio povo começar implorar para parar, com resultados abomináveis, pois os buracos abrem após 15 dias (e pior do que antes).

Pavimentação é muito mais do que simplesmente jogar asfalto em cima da terra e foda-se. Mas ao menos a intenção da Domino's é boa, gera propaganda pra ela e chama atenção ao problema, ao contrário de estelionato eleitoral de prefeito sem vergonha que era por aqui.
 

Ares1521

Bam-bam-bam
Mensagens
5.355
Curtidas
9.435
Pontos
404
#4
Kct, prenderam o cara por tapar buracos... mas é aquilo, esse tipo de coisa é o que político mais teme que ocorra, hoje em dia quando você tenta defender algo similar ao anarco-capitalismo sempre tem as perguntas de "como que se faria as estradas", "se uma pessoa é muito pobre, como vai por o filho na escola" e coisas assim... Se deixarem a bagaça livre e cada vez mais as pessoas resolverem seus problemas, vai acabar chegando um dia que o pessoal vai parar de achar ancap maluco.

Mais duas notícias de pessoas resolvendo seus problemas sem esperar o estado:
Ponte, gastaram 5k, o estado pretendia fazer uma de 270k:
https://noticias.uol.com.br/cotidia...roem-com-r-5000-ponte-orcada-em-r-270-mil.htm

Pontos de ônibus (esse já virou moda, prefeitura já pode tirar impostos destinados a ponto de ônibus que o pessoal provou que quem espera todo dia no sol em um consegue fazer melhor que qq político, olha o último):
https://g1.globo.com/mt/mato-grosso...troem-ponto-de-onibus-coberto-em-cuiaba.ghtml
https://diaonline.com.br/2018/01/29/moradores-constroem-ponto-de-onibus-improvisado-na-go-070/
http://g1.globo.com/ro/cacoal-e-zon...unem-e-constroem-ponto-de-onibus-escolar.html

Se alguma empresa fizesse isso em alguma cidade do Brasil seria processada por 'dano' ao patrimônio público:
http://g1.globo.com/mato-grosso-do-...ter-de-responder-por-tapar-buracos-em-ms.html
Verdade, em Ribeirão Preto teve um banco que trocou os paralelepípedos por asfalto na rua na frente dele para diminuir os acidentes... a prefeitura fez trocar de volta! Cai motoqueiro direto quando chove naqueles paralelepípedos lisos, o banco tentou resolver esse problema para diminuir os machucados dos "boys" que trabalhavam lá, se fodeu.
 


x-eteano

Bam-bam-bam
Mensagens
4.085
Curtidas
3.204
Pontos
319
#7
11/06/2018 às 19h00
Vinci compra Domino’s no Brasil

Vai tentar repetir sucesso do Burger King
Geraldo Samor
A Vinci Partners vai assumir a franquia e as lojas da Domino’s no Brasil, tentando repetir com a pizza o mesmo sucesso que teve com seu investimento no Burger King Brasil, segundo uma pessoa com conhecimento da transação.

O contrato de compra e venda foi assinado na semana passada. A notícia saiu primeiro no Radar Online de VEJA.

Hoje, a franquia da Domino’s no Brasil pertence ao Grupo Trigo, a holding do Rio de Janeiro que também controla as marcas Spoleto (de massas), Koni e Gurumê (de comida japonesa).

A Domino’s tem cerca de 200 lojas no Brasil — majoritariamente franquias — e, segundo um investidor, a Vinci acredita que há potencial para quintuplicar este número nos próximos anos. (Para efeito de comparação, o Burger King Brasil tem 710 lojas.) Como o formato das lojas da Domino’s é mais simples e seu custo, menor, isto deve permitir a entrada em cidades menores.

Segundo uma fonte, antes de fazer a oferta pela Domino’s, a Vinci estudou a master franquia do Pizza Hut, mas considerou a Domino’s superior como modelo de negócios, produto e marca. Agora, o investimento colocará a Vinci em concorrência direta com a holding Sforza, da família Wizard Martins, que assumiu as operações da Pizza Hut e do KFC no Brasil no início do ano. A Sforza já explora a marca Taco Bell, que também pertence à Yum Brands, desde 2016.

A maior atratividade da Domino’s é a forma como a empresa desenvolveu sua plataformas online, particularmente as ordens por celular. Mais de 60% dos pedidos de pizza da Domino’s nos EUA são feitos por canais online.



A compra da Domino’s é o primeiro investimento do Vinci Partners III, fundo de private equity que já captou R$ 2 bilhões e cujo objetivo é fechar acima de R$ 3 bilhões.

A Vinci, que investiu no Burger King Brasil em junho de 2011 e já teve cerca de 62% do negócio, ainda é dona de 13,3% da companhia.

Em fevereiro deste ano, o Brazil Journal noticiou que a Restaurant Brands International (RBI) estava estudando uma oferta pela Domino’s Pizza, mas aquela oferta ainda não se materializou. (Às vezes uma pizza demora a sair do forno, ou o pizzaiolo muda de ideia.)

A Estater assessorou o Grupo Trigo, e o Itaú BBA assessorou a Vinci.


http://braziljournal.com/vinci-compra-dominos-no-brasil
 

f0rg0tten

Bam-bam-bam
Mensagens
8.065
Curtidas
7.388
Pontos
394
#10
Se alguma empresa fizesse isso em alguma cidade do Brasil seria processada por 'dano' ao patrimônio público:
http://g1.globo.com/mato-grosso-do-...ter-de-responder-por-tapar-buracos-em-ms.html
Aqui onde moro tem uma empresa que sempre quis calçar uma rua de acesso já que passam caminhões, clientes, etc por ela. Ideia simples, só queria não tomar processo depois que fizesse e ter isenção de algumas taxas lá da prefeitura (somente para a obra). Nunca liberaram.

Bem, na cidade de São Paulo, no ano de 2010, a média era de 24 buracos por hora fechados (bem, ao menos era o que as subprefeituras reportavam).

Eles estão apenas jogando asfalto em cima do buraco e dando uns tapinhas. É o que essas malditas "Operações Tapa-Buraco" de prefeituras costumavam fazer pelas cidades do Estado de São Paulo antes do próprio povo começar implorar para parar, com resultados abomináveis, pois os buracos abrem após 15 dias (e pior do que antes).

Pavimentação é muito mais do que simplesmente jogar asfalto em cima da terra e foda-se. Mas ao menos a intenção da Domino's é boa, gera propaganda pra ela e chama atenção ao problema, ao contrário de estelionato eleitoral de prefeito sem vergonha que era por aqui.
Eu achei interessante, principalmente por que é algo que muitos veem como obrigação do governo, prefeito, etc mas que muitas vezes não precisaríamos do poder público para resolver. Acho interessante chamar a atenção para o problema e tal, mas o que me chama mais a atenção é essa atitude de ver um problema e dar um jeito de resolver (não importa se a motivação é marketing ou outra coisa), a ideia de não ficar esperando "papai estado" vir e resolver o problema.

Kct, prenderam o cara por tapar buracos... mas é aquilo, esse tipo de coisa é o que político mais teme que ocorra, hoje em dia quando você tenta defender algo similar ao anarco-capitalismo sempre tem as perguntas de "como que se faria as estradas", "se uma pessoa é muito pobre, como vai por o filho na escola" e coisas assim... Se deixarem a bagaça livre e cada vez mais as pessoas resolverem seus problemas, vai acabar chegando um dia que o pessoal vai parar de achar ancap maluco.

Mais duas notícias de pessoas resolvendo seus problemas sem esperar o estado:
Ponte, gastaram 5k, o estado pretendia fazer uma de 270k:
https://noticias.uol.com.br/cotidia...roem-com-r-5000-ponte-orcada-em-r-270-mil.htm

Pontos de ônibus (esse já virou moda, prefeitura já pode tirar impostos destinados a ponto de ônibus que o pessoal provou que quem espera todo dia no sol em um consegue fazer melhor que qq político, olha o último):
https://g1.globo.com/mt/mato-grosso...troem-ponto-de-onibus-coberto-em-cuiaba.ghtml
https://diaonline.com.br/2018/01/29/moradores-constroem-ponto-de-onibus-improvisado-na-go-070/
http://g1.globo.com/ro/cacoal-e-zon...unem-e-constroem-ponto-de-onibus-escolar.html


Verdade, em Ribeirão Preto teve um banco que trocou os paralelepípedos por asfalto na rua na frente dele para diminuir os acidentes... a prefeitura fez trocar de volta! Cai motoqueiro direto quando chove naqueles paralelepípedos lisos, o banco tentou resolver esse problema para diminuir os machucados dos "boys" que trabalhavam lá, se fodeu.
E se procurar tem mais noticias assim. Sinceramente acho ótimo que as pessoas resolvam os próprios problemas. Independência faz bem.

Será que chega aqui? :ksafado
Tem uns 2 dominos só no distrito que eu resido.
Mas e tem buraco por ai? Tudo que vejo daí tá tão arrumado que dá pena de usar :klingua

Mas Domino's com buraco ou sem buraco já é ruim.
Nem tanto, tem uma sobremesa deles que é basicamente borda de pizza com açucar e canela, com um doce de leite para melar, achei ruim não.

11/06/2018 às 19h00
Vinci compra Domino’s no Brasil

Vai tentar repetir sucesso do Burger King
Geraldo Samor
A Vinci Partners vai assumir a franquia e as lojas da Domino’s no Brasil, tentando repetir com a pizza o mesmo sucesso que teve com seu investimento no Burger King Brasil, segundo uma pessoa com conhecimento da transação.

O contrato de compra e venda foi assinado na semana passada. A notícia saiu primeiro no Radar Online de VEJA.

Hoje, a franquia da Domino’s no Brasil pertence ao Grupo Trigo, a holding do Rio de Janeiro que também controla as marcas Spoleto (de massas), Koni e Gurumê (de comida japonesa).

A Domino’s tem cerca de 200 lojas no Brasil — majoritariamente franquias — e, segundo um investidor, a Vinci acredita que há potencial para quintuplicar este número nos próximos anos. (Para efeito de comparação, o Burger King Brasil tem 710 lojas.) Como o formato das lojas da Domino’s é mais simples e seu custo, menor, isto deve permitir a entrada em cidades menores.

Segundo uma fonte, antes de fazer a oferta pela Domino’s, a Vinci estudou a master franquia do Pizza Hut, mas considerou a Domino’s superior como modelo de negócios, produto e marca. Agora, o investimento colocará a Vinci em concorrência direta com a holding Sforza, da família Wizard Martins, que assumiu as operações da Pizza Hut e do KFC no Brasil no início do ano. A Sforza já explora a marca Taco Bell, que também pertence à Yum Brands, desde 2016.

A maior atratividade da Domino’s é a forma como a empresa desenvolveu sua plataformas online, particularmente as ordens por celular. Mais de 60% dos pedidos de pizza da Domino’s nos EUA são feitos por canais online.



A compra da Domino’s é o primeiro investimento do Vinci Partners III, fundo de private equity que já captou R$ 2 bilhões e cujo objetivo é fechar acima de R$ 3 bilhões.

A Vinci, que investiu no Burger King Brasil em junho de 2011 e já teve cerca de 62% do negócio, ainda é dona de 13,3% da companhia.

Em fevereiro deste ano, o Brazil Journal noticiou que a Restaurant Brands International (RBI) estava estudando uma oferta pela Domino’s Pizza, mas aquela oferta ainda não se materializou. (Às vezes uma pizza demora a sair do forno, ou o pizzaiolo muda de ideia.)

A Estater assessorou o Grupo Trigo, e o Itaú BBA assessorou a Vinci.


http://braziljournal.com/vinci-compra-dominos-no-brasil
Quero ver te coragem de fazer algo assim por aqui.

Ta errado, o governo deveria multar a pizzaria e usar o dinheiro pra bancar filmes
Nem, deveria criar o auxilio-auxilio. Afinal nossos "deuses" vão precisar gastar para contabilizar todos os auxilios que recebem, melhor dar um extra para que possam pagar alguém para fazer isso.
 

Velotrol

Bam-bam-bam
Mensagens
3.978
Curtidas
4.094
Pontos
389
#12
Nem tanto, tem uma sobremesa deles que é basicamente borda de pizza com açucar e canela, com um doce de leite para melar, achei ruim não.
Cara, a Domino's daqui congela os ingredientes que normalmente são frescos em outras pizzarias de preço similar. Pra mim isso faz perder um pouco da graça.
 

f0rg0tten

Bam-bam-bam
Mensagens
8.065
Curtidas
7.388
Pontos
394
#13
Cara, a Domino's daqui congela os ingredientes que normalmente são frescos em outras pizzarias de preço similar. Pra mim isso faz perder um pouco da graça.
Ai complica. Aqui é no nível de uma pizzaria genérica. De destaque mesmo só esse doce que falei.
 

Beren_

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.545
Curtidas
23.372
Pontos
553
#14
Eu prestei serviço para dominos, e me deram pizza de graça. Só assim para comer. heheh

Ah sim. Muita gente nao entende que esse tipo de ação não tem preço. Gera capital social (pessoas curtem sua marca).

E como disseram, no BR iam mandar fechar tudo.
 

Giant Enemy Crab

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.441
Curtidas
43.520
Pontos
553
#15
Tudo hater do dominos foderoso.
Prefiro ela que as das pizzarias locais que já comi.
Além de poder pedir um acréscimo de até 8 camadas de queijo.
 
Mensagens
2.437
Curtidas
4.295
Pontos
309
#16
Matéria em inglês:
https://finance.yahoo.com/news/domi...cture-project-filling-potholes-130802630.html

Meu resumo:

A pizzaria Domino's lançou uma campanha onde os clientes podem nominar suas municipalidades para que ela vá tapar buracos nas ruas. Como o lema da campanha diz, pavimentando pela pizza a ação de marketing tem como objetivo evitar que pizzas sejam "estragadas" acidentalmente quando você acerta sem querer aquele buraco meio escondido.

Uma citação que achei interessante:

Código:
In Milford, Domino’s says it helped fix 40 potholes on 10 roads in 10 hours with four crew members.
Traduzindo: Em Milford, Domino's diz ter ajudado a concertar 40 buracos em 10 estradas em 10 horas com uma equipe de 4 pessoas.



A ação ocorre atualmente em 4 cidades e deve se expandir.

Bem, agora explicando o porque de ter criado esse tópico aqui e não no VT:

1 - Quem conhecer os EUA melhor pode me corrigir, mas o ponto que me chamou a atenção logo de cara foi a eficiência do negócio, 40 buracos em 10 ruas em 10 horas (isso em apenas 1 cidade), está muito acima do que vejo o poder público fazendo.

2 - Casos como esse da matéria e esse mostram que o setor privado (na falta de um termo melhor) muitas vezes tem interesse em preservar/cuidar de "bens públicos", mas nem sempre o "setor público" facilita as coisas (burocracia).

3 - Uma pergunta: Até que ponto é certo ter que depender do Estado para tudo "público"?
Não fiz consulta a lei alguma antes de escrever minha resposta - deixo claro isso.

Mas...salvo engano serviço de natureza pública não pode (aqui no Brasil):

1) Ser fruto de presente da iniciativa privada (pois poderia dar margem a 'pedir vantagem' em licitações e outros casos);

2) Estampar marca daquela administração ('obra feita pelo Cidade Linda', ou pintar a praça de vermelho).

Como não sei o funcionamento jurídico dos EUA, fico quieto. Mas aqui isso daria treta. Ou, pelo menos, cairia numa vala conceitual bonita!
 

f0rg0tten

Bam-bam-bam
Mensagens
8.065
Curtidas
7.388
Pontos
394
#18
Não fiz consulta a lei alguma antes de escrever minha resposta - deixo claro isso.

Mas...salvo engano serviço de natureza pública não pode (aqui no Brasil):

1) Ser fruto de presente da iniciativa privada (pois poderia dar margem a 'pedir vantagem' em licitações e outros casos);

2) Estampar marca daquela administração ('obra feita pelo Cidade Linda', ou pintar a praça de vermelho).

Como não sei o funcionamento jurídico dos EUA, fico quieto. Mas aqui isso daria treta. Ou, pelo menos, cairia numa vala conceitual bonita!
E é justamente isso isso que me incomoda, sinceramente.

Ficar a depender da boa vontade do Estado quando há pessoas interessadas em resolver o problema é bizarro.
 

Lascaux

Bam-bam-bam
Mensagens
1.043
Curtidas
3.667
Pontos
303
#19
Governos detêm o monopólio das ruas e estradas e as pessoas ainda acham que ninguém faria mais estradas se não existisse o governo, uma falácia incompreensível.

No Canadá, um carpinteiro construiu uma escada por 550 dólares numa praça.
Sabe o orçamento inicial da prefeitura para a mesma coisa? 65 mil dólares.
 
Mensagens
2.437
Curtidas
4.295
Pontos
309
#20
E é justamente isso isso que me incomoda, sinceramente.

Ficar a depender da boa vontade do Estado quando há pessoas interessadas em resolver o problema é bizarro.
Mais ou menos: pela cultura que temos em nosso país, infelizmente as 'boas ações espontâneas' de empresas podem dar margem a pedidos de 'indenização ou vantagens'.

Afinal, é um SUPER serviço pro país uma empreeiteira reformar a copa da embaixada brasileira em Uganda, a construção de um mega-aeroporto (abandonado) no continente africano, um porto em Cuba, uma fazenda que não-é-mas-é de um ex presidente...
 

f0rg0tten

Bam-bam-bam
Mensagens
8.065
Curtidas
7.388
Pontos
394
#21
Mais ou menos: pela cultura que temos em nosso país, infelizmente as 'boas ações espontâneas' de empresas podem dar margem a pedidos de 'indenização ou vantagens'.

Afinal, é um SUPER serviço pro país uma empreeiteira reformar a copa da embaixada brasileira em Uganda, a construção de um mega-aeroporto (abandonado) no continente africano, um porto em Cuba, uma fazenda que não-é-mas-é de um ex presidente...
Assim, concordo que nem todos os objetivos de quem se propõe a fazer essas obras vão ser nobres, mas os exemplos que você deu são de coisas que aconteceram aqui (onde tipo de atitude do tópico é basicamente proibido). Acho que isso se encaixa mais no fato de pessoas (e empresas) se aproveitarem que existem políticos a venda (que é algo inerente a profissão pelo visto).

Não acho que o caminho seja limitar o quanto alguém pode fazer algo para beneficiar os outros (e a si mesmo), mas na outra ponta, cortando o máximo possível o poder que o político pode usar para se beneficiar.
 
Mensagens
4.300
Curtidas
4.890
Pontos
354
#22
Eu achei interessante, principalmente por que é algo que muitos veem como obrigação do governo, prefeito, etc mas que muitas vezes não precisaríamos do poder público para resolver.
O governo basicamente cria problemas pra depois aparecer com a solução. Mas ele quer ter o monopólio da solução. O maior medo é justamente a população perceber que eles são desnecessários.
 


Topo