O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Progressão continuada na educação, você é contra ou a favor?

sega.saturn

Bam-bam-bam
Mensagens
8.440
Reações
3.880
Pontos
409
Muitos dizem que é ruim, eu particularmente acredito que é bom porém a forma de implantação foi errada, deveria haver uma mudança no sistema educacional para que desse certo.

Por exemplo o quinto ano (na verdade para todos), as matérias deveriam ter o índice 5, tipo português 5, matemática 5, historia 5... se a pessoa foi aprovado para o 6 ano então ela faz as matérias índice 6 português 6, matemática 6, historia 6..., mas se ela não atingir a nota suficiente em matemática 5 então ela faz novamente essa matéria, dessa forma a pessoa não fica no sistema antigo onde tem de repetir TODAS as matérias por causa de uma o que desestimula e também não passa para o próximo ano completamente sem saber. Uma pessoa cursando matérias de múltiplos índices para todos os efeitos esta cursando o ano de índice menor, no exemplo acima mesmo com a maioria das matérias do 6 ela esta atualmente no 5º ano. Dissertem...
 


Metal God

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
30.253
Reações
22.039
Pontos
944
Sou contra. Inclusive, sou contra as escolas adotaram média 5 para passar ano. A cobrança deveria ser maior, forçar o aluno a estudar, alcançar notas melhores. Se não quer estudar, vai reprovar. E foda-se se isso causar evasão escolar.
 

sega.saturn

Bam-bam-bam
Mensagens
8.440
Reações
3.880
Pontos
409
Sou contra. Inclusive, sou contra as escolas adotaram média 5 para passar ano. A cobrança deveria ser maior, forçar o aluno a estudar, alcançar notas melhores. Se não quer estudar, vai reprovar. E foda-se se isso causar evasão escolar.
Isso significa mais mendigos e criminosos nas ruas é ruim para todos
 

Kaneda1985

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.473
Reações
33.135
Pontos
563
Educação está falida. Ano que vem fará 10 anos que trabalho e não vejo solução... Hoje os "alunos" só vão para a escola para receber bolsa família... Além de professores vagabundos que não quer dar aula o alfabetismo funcional dos alunos é surreal. Eu tenho alunos do ensino médio que não sabem a regra de três por exemplo.
 

jasque

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.702
Reações
45.759
Pontos
629
Do jeito que tá, era melhor fazer um mutirão de português e matemática com os casos mais graves
 


juvebrit80

Bam-bam-bam
Mensagens
2.461
Reações
2.130
Pontos
303
Muitos dizem que é ruim, eu particularmente acredito que é bom porém a forma de implantação foi errada, deveria haver uma mudança no sistema educacional para que desse certo.

Por exemplo o quinto ano (na verdade para todos), as matérias deveriam ter o índice 5, tipo português 5, matemática 5, historia 5... se a pessoa foi aprovado para o 6 ano então ela faz as matérias índice 6 português 6, matemática 6, historia 6..., mas se ela não atingir a nota suficiente em matemática 5 então ela faz novamente essa matéria, dessa forma a pessoa não fica no sistema antigo onde tem de repetir TODAS as matérias por causa de uma o que desestimula e também não passa para o próximo ano completamente sem saber. Uma pessoa cursando matérias de múltiplos índices para todos os efeitos esta cursando o ano de índice menor, no exemplo acima mesmo com a maioria das matérias do 6 ela esta atualmente no 5º ano. Dissertem...
Acredito que diferentes formas de avaliações são muito bem vindas pra ajudar na formação do caráter da criança/jovem. É preciso dotá-los com conceitos tipo responsabilidade, perseverança, organização, planejamento, etc. Deveria haver avaliações complementares também, participação em sala de aula, trabalho em equipe, etc.
A gurizada tem que ter noção de que o que colherem amanhã também será fruto do que plantaram hoje.

Agora, saindo um pouco do tema central do tópico:
Já passou da hora de mudar radicalmente o conteúdo programático dessa merda....
Acredito que seria muito mais proveitoso inserir matérias mais práticas e conectadas com a realidade da atual geração.
Até concordo que português e matemática devam ser parrudas, agora o restante tem que ser revisto. Ao menos no ensino médio o jovem tem que ter uma certa liberdade pra priorizar matérias e conteúdos com os quais tenha mais afinidade.
E vou um pouco além: tem que inserir matérias como Empreendedorismo, Noções de Direito, Noções de Finanças, Noções de Saúde e Primeiros Socorros....e por ai vai..
 

Baralho

Bam-bam-bam
Mensagens
3.893
Reações
11.135
Pontos
303
Lógico que contra, faz tempo, que vem faltando no Brasil o velho ensino de que ''quebrou, pagou'', de que o mundo real é feito de provas e testes. E que muitas vezes, não há segunda chance.

Fazer o jovem dar valor ao estudo e este, ser voltado pra o mercado/trabalho e não pra tergiversar sobre as eternas desigualdades do país.
 

Billy_louco

Bam-bam-bam
Mensagens
7.603
Reações
17.395
Pontos
409
Sou a favor do modelo que vivi, média 7, reprovou lamento repete o ano, tem 3 tipos de alunos, o nerds 5% e o que tem medo de reprovar 90% e os que tao poco se fudendo 5%

Hoje são 5% de nerds e 95% de to pouco se fudendo
 

PhylteR

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.496
Reações
11.317
Pontos
769
Educação está falida. Ano que vem fará 10 anos que trabalho e não vejo solução... Hoje os "alunos" só vão para a escola para receber bolsa família... Além de professores vagabundos que não quer dar aula o alfabetismo funcional dos alunos é surreal. Eu tenho alunos do ensino médio que não sabem a regra de três por exemplo.
Percebo isso também... Daqui a pouco o mercado de trabalho dará uma guinada e as empresas irão preferir contratar pessoas mais velhas, porque grande parte dos jovens mal sabe escrever um e-mail.
 

tiagobronson

We've adopted Satan!
VIP
Mensagens
9.324
Reações
25.883
Pontos
459
Contra, pq é uma coisa que premia a vagabundagem.

Isso acaba nivelando as pessoas por baixo, vira a escola de faz de conta.. aluno finge que estuda e professor finge que ensina e segue o jogo.
Precisa ter algum sentido, o aluno que é inteligente não vai adiante, não se esforça pq vai ser em vão, ele vai passar de todo jeito, igual ao burrão da sala.

A criança precisa aprender desde cedo que tem que se esforçar, nem que seja um pouco, pra conseguir algo.. aprender a lidar com a frustração de falhar numa simples tarefa que é estudar pra passar de ano, garanto que depois de passar o vexame de repetir o ano e perder todos os amigos de sala o aluno toma vergonha na cara e se empenha mais pra não dar vacilo de novo.

"Ain, mas vai criar um monte de mendigo e bandido"
Caralho mermão, que mundo vc vive?? Como assim, criar mais? O que mais tem na rua hj é pedinte e malandro!!

Tá certo, melhor é ter uma geração de burros do que bandidos e mendigos, ou os 2 juntos e misturados.
 

sega.saturn

Bam-bam-bam
Mensagens
8.440
Reações
3.880
Pontos
409
Já passou da hora de mudar radicalmente o conteúdo programático dessa merda....
Acredito que seria muito mais proveitoso inserir matérias mais práticas e conectadas com a realidade da atual geração.
Até concordo que português e matemática devam ser parrudas, agora o restante tem que ser revisto. Ao menos no ensino médio o jovem tem que ter uma certa liberdade pra priorizar matérias e conteúdos com os quais tenha mais afinidade.
E vou um pouco além: tem que inserir matérias como Empreendedorismo, Noções de Direito, Noções de Finanças, Noções de Saúde e Primeiros Socorros....e por ai vai..
Dizem que as matérias deviam ser voltadas a realidade atual e isso é verdade, além de ter que se falar na pratica utilização daquilo, por exemplo na matemática poderia-se usar as formulas para ensinar as pessoas a fazerem cálculos de como construir um casa ou em português, um texto de como fazer a reclamação de um buraco na rua ao poder publico
 

sega.saturn

Bam-bam-bam
Mensagens
8.440
Reações
3.880
Pontos
409
Percebo isso também... Daqui a pouco o mercado de trabalho dará uma guinada e as empresas irão preferir contratar pessoas mais velhas, porque grande parte dos jovens mal sabe escrever um e-mail.
Não creio, o mercado de trabalho esta tentando sempre nos substituir por maquinas, não sei até quando vai durar isso, talvez até o mesmo que descubram que maquinas não compram coisas.

Quanto aos jovens não saberem escrever e-mails isso é culpa do uso da tecnologia de hoje no Brasil, as pessoas em geral não usam computadores e sim celulares onde maioria tem o Zap e o Face instalados e acreditam que eles mesmo são a internet como um todo. Esses aplicativos ou melhor celulares tem seus corretores ortográficos que facilitam a pessoas nem precisar saber escrever direito.
 

sega.saturn

Bam-bam-bam
Mensagens
8.440
Reações
3.880
Pontos
409
"Ain, mas vai criar um monte de mendigo e bandido"
Caralho mermão, que mundo vc vive?? Como assim, criar mais? O que mais tem na rua hj é pedinte e malandro!!

Tá certo, melhor é ter uma geração de burros do que bandidos e mendigos, ou os 2 juntos e misturados.
Não necessariamente criar mais facilita que existam mais, você dizer que: "O que mais tem na rua hj é pedinte e malandro!!" e você quer mais desses nas ruas? Caralho mermão, que mundo vc vive??
 

ptsousa

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
49.974
Reações
138.205
Pontos
814
Contra.

Premia o desleixo. Brasília foi pioneira nessa parada e vi pessoalmente o nível despencar, tanto no meu segundo e terceiro ano do 2º Grau quanto na vida escolar dos meus irmãos mais novos.


1 - desestimula os bons alunos (os nerdões vão continuar estudando como fazem mas os bons alunos se desmotivam);
2 - prejudica os bons alunos da turma porque o Professor tem que voltar em conteúdo do ano anterior para atender ao(s) aluno(s) que passou(aram) deficitariamente;
3 - prejudica os alunos deficitários pois não há a abordagem adequada para a situação dos mesmos.




Uma alternativa, caso queiram continuar, seria fazer uma espécie de nivelamento como eu tive no meu primeiro ano do 1º grau. Todo mundo teve uma avaliação para auferir nível de alfabetização, matemática e etc.

Aí, dividiram em "1ª forte" e "1ª fraca", onde as professoras utilizavam a abordagem adequada para o nível médio de cada turma. Tudo correndo normalmente, os alunos da turma forte iam direto para a 3ª série e os da turma fraca iam para a 2ª série.

Se alguém destoasse negativamente na turma forte (MM/MI), ia para a 2ª série e se alguém destoasse positivamente na turma fraca (SS/SS+), era submetido a uma avaliação e, confirmando o nível, ia para a 3ª série junto com a turma forte.


Poderiam adaptar para o seguinte:

  • Alunos com média global 7 pra cima iriam para a turma regular
  • Alunos com média global entre 5 e 6,9 iriam para uma turma com reforço escolar no turno inverso. Esse reforço duraria 1 semestre e o aluno, a depender de onde for mais deficiente, seria alocado na(s) respectiva(s) aula(s) de reforço.
  • Alunos com média global abaixo de 5 reprovariam.

IMO, seria uma boa alternativa mas com certeza reclamariam de "segregação discriminatória" ou algo do tipo :klolz
 

JuiceOfFruta

Veterano
Mensagens
349
Reações
1.198
Pontos
133
]
Contra.

Premia o desleixo. Brasília foi pioneira nessa parada e vi pessoalmente o nível despencar, tanto no meu segundo e terceiro ano do 2º Grau quanto na vida escolar dos meus irmãos mais novos.


1 - desestimula os bons alunos (os nerdões vão continuar estudando como fazem mas os bons alunos se desmotivam);
2 - prejudica os bons alunos da turma porque o Professor tem que voltar em conteúdo do ano anterior para atender ao(s) aluno(s) que passou(aram) deficitariamente;
3 - prejudica os alunos deficitários pois não há a abordagem adequada para a situação dos mesmos.




Uma alternativa, caso queiram continuar, seria fazer uma espécie de nivelamento como eu tive no meu primeiro ano do 1º grau. Todo mundo teve uma avaliação para auferir nível de alfabetização, matemática e etc.

Aí, dividiram em "1ª forte" e "1ª fraca", onde as professoras utilizavam a abordagem adequada para o nível médio de cada turma. Tudo correndo normalmente, os alunos da turma forte iam direto para a 3ª série e os da turma fraca iam para a 2ª série.

Se alguém destoasse negativamente na turma forte (MM/MI), ia para a 2ª série e se alguém destoasse positivamente na turma fraca (SS/SS+), era submetido a uma avaliação e, confirmando o nível, ia para a 3ª série junto com a turma forte.


Poderiam adaptar para o seguinte:

  • Alunos com média global 7 pra cima iriam para a turma regular
  • Alunos com média global entre 5 e 6,9 iriam para uma turma com reforço escolar no turno inverso. Esse reforço duraria 1 semestre e o aluno, a depender de onde for mais deficiente, seria alocado na(s) respectiva(s) aula(s) de reforço.
  • Alunos com média global abaixo de 5 reprovariam.
IMO, seria uma boa alternativa mas com certeza reclamariam de "segregação discriminatória" ou algo do tipo :klolz
Otima ideia a sua , mas isso ia dar um choro na prática não passa.

Já até imagino , mimimimi segregação, mimimimi discriminação.

Quando eu tava na escola tinha um papo mais ou menos assim: "O aluno bom tem que ajudar o aluno ruim", essa é a ideia que predomina.

Se é boa ou ruim ? Os resultados nós já conhecemos.

Em relação ao abandono , da mesma forma que eu acho que um menor tem que ser púnido por infrigir a lei , da mesma forma ele tem que ser púnido por não estudar se ele não quiser estudar que assim seja , com certeza ele vai querer que os filhos dele estude ele vai saber todos os males da falta de educação.
Isso é assunto dele com os pais.

E as pessoas falam que sem educação a pessoa vai virar mendingo , na verdade não , conheço caso de pessoas que não tem nem a 4° série com condições melhores do que pessoas que tem o ensino médio.
 

Billy_louco

Bam-bam-bam
Mensagens
7.603
Reações
17.395
Pontos
409
Dizem que as matérias deviam ser voltadas a realidade atual e isso é verdade, além de ter que se falar na pratica utilização daquilo, por exemplo na matemática poderia-se usar as formulas para ensinar as pessoas a fazerem cálculos de como construir um casa ou em português, um texto de como fazer a reclamação de um buraco na rua ao poder publico
Educação de base não é pra isso, educação de base é como se diz dar a base, aí o cara chega na faculdade e não tem a base para as matérias e a faculdade vira de 5 pra 10 anos pra ensinar o básico

O que temos que fazer é focar no ensino técnico no ensino médio, aí sim ensinar o que precisa, ta muito errado no Brasil dar uma profissão só na faculdade, a maioria das pessoas o ensino técnico ja seria suficiente, é ganharia o mesmo ou até mais se fizesse um técnico e trabalha-se com uma profissão aos 18, que esperar os 23 pra ter uma profissão

 

antonioli

O Exterminador de nicknames
VIP
Mensagens
89.933
Reações
137.766
Pontos
949
Hoje veio uns alunos reclamarem que estão com 19 e pouco sendo que tiraram zero ou meio ponto em todas as provas ao longo do ano e suas respectivas recuperação. Você tem que dar ponto para tudo e mais ou pouco, passar n coisas obrigatoriamente, recuperações para essas n coisas obrigatoriamente, mas nego falta a rodo, não faz coisas, zeram as provas e acham que é injusto repetir porque você extraindo o máximo das coisas copiadas que fez dos outros chegou nisso.

O cara chega desse jeito em um terceiro ano do ensino médio por conta dessa mentalidade de que no final tudo dará certo. Se fosse igual na época da galera da minha idade para trás era prova 1, prova 2, média e se fode aí se não tirar 7. Recuperação só no fim do ano onde é tudo ou nada.
 

antonioli

O Exterminador de nicknames
VIP
Mensagens
89.933
Reações
137.766
Pontos
949
Educação está falida. Ano que vem fará 10 anos que trabalho e não vejo solução... Hoje os "alunos" só vão para a escola para receber bolsa família... Além de professores vagabundos que não quer dar aula o alfabetismo funcional dos alunos é surreal. Eu tenho alunos do ensino médio que não sabem a regra de três por exemplo.
Filho, ontem teve uma que não sabia fazer 4 elevado ao quadrado e não sabia multiplicar. Tipo não sabia mesmo. Meia hora olhando a parada e não fazia ideia de como fazer. Regra de três praticamente ninguém sabe.
 

Monogo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.125
Reações
43.272
Pontos
579
Progressão continuada é a coisa mais imbecil e populista que ja criaram, que a unica coisa que faz é maquiagem de numeros.

Afinal do que adianta ter um aumento do numero de universitários se o nivel deles esta numa 5ª série do fundamental?
 

sega.saturn

Bam-bam-bam
Mensagens
8.440
Reações
3.880
Pontos
409
Em relação ao abandono , da mesma forma que eu acho que um menor tem que ser púnido por infrigir a lei , da mesma forma ele tem que ser púnido por não estudar se ele não quiser estudar que assim seja , com certeza ele vai querer que os filhos dele estude ele vai saber todos os males da falta de educação.
Isso é assunto dele com os pais.

E as pessoas falam que sem educação a pessoa vai virar mendingo , na verdade não , conheço caso de pessoas que não tem nem a 4° série com condições melhores do que pessoas que tem o ensino médio.
E os pais não devem ser punidos?
Também é um assunto dele com o país ou me engano?
 

JuiceOfFruta

Veterano
Mensagens
349
Reações
1.198
Pontos
133
E os pais não devem ser punidos?
Também é um assunto dele com o país ou me engano?
A punição que eu quis dizer é : Se foder na vida por não ter estudos , se um futuro melhor e confortavel não é o suficiente pra motivar o jovem a estudar , eu não consigo achar motivo melhor.

Punição no sentido de arcar com as consequências.
E como eu disse pessoas que não estudaram na infancia com certeza os filhos dessas pessoas vão estudar.
A pessoa só vai dar o valor devido ao estudo se ela se foder por não ter estudado.
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
1.126
Reações
963
Pontos
138
Sou contra, mas antes de acabar com isso é preciso ter planejado muito bem o que será colocado no lugar, se não a situação piora. Não só com mais evasão escolar, mas também com salas de aulas super lotadas, o que prejudicaria imensamente o ensino.

Antes de mudar isso, penso que seria necessário criar incentivos para a obtenção de boas notas na escola, e para se fazer isso, é preciso que as notas tenham consequências no futuro dos estudantes. Por exemplo, o meio de ingresso em universidades públicas ou a obtenção de bolsas em privadas, poderia ser baseado no histórico escolar e não em uma prova como o Enem e os vestibulares, que poderiam continuar existindo, mas não como a única via de entrada como é hoje. Além da entrada na faculdade, outros tipos de vantagens podem ser criadas, é só utilizar a criatividade.

Outra coisa a ser mudada antes da progressão continuada, é uma reestruturação completa do cargo de professor. Professor tem que estar na sala de aula, é um absurdo a quantidade de faltas que eles tem. Devem ser melhores preparados e ganhar salários melhores de acordo com a qualidade do seu trabalho e não com o tempo de casa.

Com incentivos para o professor estar presente e ensinar melhor, e para o aluno obter notas boas, aí sim na minha opinião poderíamos experimentar uma rigidez maior na aprovação dos alunos no ano letivo (sem que se cause muito mais evasão escolar ou super lotação das salas de aula).
 

Metal God

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
30.253
Reações
22.039
Pontos
944
Percebo isso também... Daqui a pouco o mercado de trabalho dará uma guinada e as empresas irão preferir contratar pessoas mais velhas, porque grande parte dos jovens mal sabe escrever um e-mail.
Isso já está ocorrendo. Os analfabetos funcionais não conseguem sequer entender as ordens escritas dadas. Ao receber pedidos, não conseguem compreender os dados de uma nota fiscal. É aterrador.
 

Baralho

Bam-bam-bam
Mensagens
3.893
Reações
11.135
Pontos
303
Tem um tópico sobre o Pisa nessa pasta mesmo, onde no final do ginásio, mais de 1/3 dos estudantes não conseguem interpretar um texto razoavelmente elaborado.

Isso faltando três anos - ou menos - pra terem decidido o que vão estudar(?) na universidade, se tiver.
 
Mensagens
2.545
Reações
6.181
Pontos
303
Tem um tópico sobre o Pisa nessa pasta mesmo, onde no final do ginásio, mais de 1/3 dos estudantes não conseguem interpretar um texto razoavelmente elaborado.

Isso faltando três anos - ou menos - pra terem decidido o que vão estudar(?) na universidade, se tiver.
Prova cabal de que a universidade emburrece as massas. O número de analfabetos funcionais saindo do ensino superior só pode ser maior que 70%.
 

Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
52.640
Reações
54.469
Pontos
1.069
Qualquer um que foi aluno e não era nerd sabe que o que motiva a estudar é conseguir nota pra passar, se vc sabe que será aprovado vem o relaxamento.

E esse papinho de evasão escolar a causa é outra, família que cria os filhos direito não deixa sair da escola, agora pais relapsos não estão nem aí.

Mas eu acho errado ser reprovado em uma matéria e ter que repetir todas. Não tem sentido, em tese vc pode tirar 100 em uma matéria, mas se ficou com 59 em outra tem que refazer a que tirou 100.
 
Ultima Edição:

Duolks

Bam-bam-bam
Mensagens
3.054
Reações
4.205
Pontos
303
Qualquer um que foi aluno e não era nerd sabe que o que motiva a estudar é conseguir nota pra passar, se vc sabe que será aprovado vem o relaxamento.

E esse papinho de evasão escolar a causa é outra, família que cria os filhos direito não deixa sair da escola, agora pais relapsos não estão nem aí.

Mas eu acho errado ser reprovado em uma matéria e ter que repetir todas. Não tem sentido, em tese vc pode tirar 100 em uma matéria, mas se ficou com 59 em outra tem que refazer a que tirou 100.
Existia o modelo misto tb, onde se vc bombasse em mais de 3 matérias repetia o ano todo caso contrário só precisava fazer aulas complementares dessa matéria que vc bombou e as provas, só que isso é cumulativo, tipo se vc bombasse em Química do 1 ano, e no segundo + 2 matérias vc travava no ano atual até ficar de novo com menos de 3 matérias extras de pendencia... não é ideal tb mas acho melhor que o cenário de bombou em uma e rodou.

Eu fiz médio/técnico estadual a 20 anos atrás nesse o modelo, inclusive foi oq me salvou de bombar graças a um professor de geografia esquerdista do caralho (isso que eu era tb na época)... eu fazia médio de manhã, técnico a tarde e trampava a noite, então ficava só o pó da rabiola, ai em matérias muito babaquinhas de professores copy-paste de apostila eu matava aula direto para dormir e ele sabia disso e ficava doido pois eu ainda conseguia tirar notas de boa, e eu sempre tomei cuidado para não estourar a tolerância de faltas, ai nas provas dele que valiam 75% da nota gabaritei a primeira e errei um parte de uma questão de múltipla escolha na segunda... o FDP inventou uma regra do cu que valia só para mim que apesar de ter tido nota, não tive participação nas aulas e me colocou de recuperação final, fiquei puto mais blz, a prova ainda foi em dupla inclusive... só que eu fiz a prova inteira sozinho já que minha dupla era uma porta, no fim ele passou minha dupla e eu não... ai esse tipo de coisa em escola publica nem adiantava recorrer...
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.261
Reações
56.649
Pontos
553
Prova cabal? Como aquilo é uma prova cabal?

Universidade emburrece as pessoas?

Que besteira típica dessa nova onda anti-formação acadêmica.
Pelo que entendi, 30% dos estudantes que saem do ensino médio saem com deficiência de aprendizado. Ao passar pela universidade, passam de 30 pra 70% (entendi certo?), ou seja, ao invés de pegar os melhores e os ensinar e melhorar, ou estão pegando os piores e não fazendo nada ($$$$ jogado no lixo) ou estão doutrinando ao invés de ensinar ($$$ jogado fora, mais sociedade pior).

A lógica do colega faz sentido, não concorda?
 

DanielMF

Veterano
Mensagens
1.126
Reações
963
Pontos
138
Pelo que entendi, 30% dos estudantes que saem do ensino médio saem com deficiência de aprendizado. Ao passar pela universidade, passam de 30 pra 70% (entendi certo?), ou seja, ao invés de pegar os melhores e os ensinar e melhorar, ou estão pegando os piores e não fazendo nada ($$$$ jogado no lixo) ou estão doutrinando ao invés de ensinar ($$$ jogado fora, mais sociedade pior).

A lógica do colega faz sentido, não concorda?
Quem em sã consciência acha que 70% dos que saem da faculdade são analfabetos funcionais, com o mesmo critério que seria 30% para quem sai do ensino médio?

É uma mentira tão absurda que é inacreditável que tenha que ser questionado ainda.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.261
Reações
56.649
Pontos
553
Quem em sã consciência acha que 70% dos que saem da faculdade são analfabetos funcionais, com o mesmo critério que seria 30% para quem sai do ensino médio?

É uma mentira tão absurda que é inacreditável que tenha que ser questionado ainda.
Você fez faculdade?
 
Topo