O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Tópico oficial Qual o último jogo que vc Terminou/fechou/zerou? [+ Independente da plataforma]



Ashh

Habitué da casa
Mensagens
208
Reações
326
Pontos
73
Também curti bastante esse game, tem inspiração no Slime Rancher. Joguei em maio do ano passado ainda, na época até deu vontade de comprar as expansões kkk.
siiiim kkkkkkkk tem uma ilha dos dinossauros, deve ser boa pra caramba essa dlc
 

Diego Sakazaki

Bam-bam-bam
Mensagens
5.801
Reações
10.972
Pontos
354
Muita diferença ?
Putz mano, o Series S é o primeiro console da Microsoft que eu tenho. Eu sinto que roda melhor do que no meu PS4 PRO. Com fps um pouco melhor e com a diferença dos loadings. Que com o SSD ficam bem mais rápidos. O frame parece que ainda está em 30/45fps. Mas eu vi que no Series X, o game roda a 60fps.
 

Craudiao

Bam-bam-bam
Mensagens
4.540
Reações
10.175
Pontos
303
Terminei os jogos que estavam para sair do Gamepass:

Marvel VS Capcom: Infinite - Não curti muito, pelo menos a história progride sem se arrastar muito.


Soulcalibur VI - Muito bom, principalmente o modo história em que você pode usar o personagem criado por você mesmo (apesar de exaustivamente longo e arrastado) que achei muito legal, também tem um outro modo história só com os personagens oficiais e que inclusive em um momento a história se cruzou e eu tive que enfrentar o personagem que eu criei, achei muito legal isso. Já o modo arcade é totalmente sem sal, uma decepção só...



No celular terminei esse "jogo" aqui:

Contract Demon - Uma visual novel SEM escolhas, você apenas acompanha os desenvolvimentos até o fim, uma história de um romance lésbico entre uma "anjo" e uma demônio, é meio simples e sem sal, mas de certa forma, bonitinho...
 

Nicksobis

Ser evoluído
Mensagens
35
Reações
45
Pontos
28
197008

Postei no típico do que você está jogando que tava curtindo bastante o game, uns 3 meses atrás.

Só hoje consegui terminar. E não dropei em nenhum momento, o jogo que é longo mesmo. Fiz em 50 horas porque ainda escapei de muito combate.

Fora isso, me surpreendi positivamente com o jogo. Ele já me interessava pelo Cell shading legal, e por falarem muito bem do protagonista Yuri, geralmente bem ranqueado em listas de melhores personagens de jrpg.
E realmente o que destaca no jogo é a party. Protagonistas muito bem desenvolvidos e divertidos. Rita, Judith, Raven, todos são únicos e te fazem querer acompanhar a história. O único asterisco aí é a Estelle, essencial na trama mas com uma construção bem previsível.
Aliás, o que engrandece ainda mais os personagens são os diálogos durante sua exploração no mapa, algo já comum na série.

Jogabilidade também é muito boa, apesar de a interface ser bastante desatualizada, e a curva de aprendizado não ser das mais acessíveis. Mas quando você domina alguns aspectos do combate a satisfação é bem grande.

Bom, vinha querendo me aprofundar no gênero Jrpg, depois de tê-lo deixado de lado a vida toda. Esse foi um dos primeiros que zerei, e pra quem curte esse estilo é altamente recomendável.

Nota: 9/10
 


Nicksobis

Ser evoluído
Mensagens
35
Reações
45
Pontos
28




Características do jogo
■Imersão na exploração - Um mapa amplo e intuitivo para você explorar por todos os lados.
  • Mistérios e descobertas surgem continuamente, fazendo da aventura uma experiência viciante.
  • Você escolhe que área explorar e quais inimigos derrotar primeiro.
■Batalhas: tensão e realização
  • Experimente batalhas cheias de tensão, onde uma pequena distração pode levar à morte.
  • Combine esquiva, arranque e ataque de forma estratégica para vencer.
  • Conquiste as 26 habilidades (espada, arco e flecha, magia, etc.) derrotando os Corrompidos que encontrar durante a jornada.
  • Escolha as habilidades que mais combinam com o seu estilo de batalha.
  • Equipe Relíquias para personalizar os parâmetros e desenvolver a personagem como preferir.
  • Seja persistente e não desista até conseguir a libertação, que lhe trará uma sensação de realização inigualável.
■Encontre beleza no cenário desesperador
  • Personagens contrastantes: uma garota inocente e Cavaleiros Imortais
  • Um fantástico mundo retratado com belas artes 2D, animações e agradável trilha sonora.
  • A aventura da garota colocada em situações difíceis e obrigada a lutar contra aqueles que já foram seus amigos. O desfecho da história será definido pelas suas escolhas.






Metroidvania com arte muito boa e aquele climão desolador de Hollow Knight, além de ser um jogo bem bacana.

nota 8.73
Só agora vi que é lançamento bem recente. Nota muito boa no metacriric. Tô embalado no metroidvania por causa do Hollow Knight, vou tentar pegar esse pro switch.
 

Wellington S.

Supra-sumo
Mensagens
962
Reações
1.530
Pontos
183

Eu tinha começado há muito tempo atrás e largado em uma floresta, dessa vez passei e fui até o fim, visualmente nada de mais, as áreas tem esse sistema de exploração (mapa), não tive problema, tipo, ficar perdido, só no mapa do mundo que as vezes não fazia a mínima ideia para onde tinha que ir, depois que você perde duas vezes aqui, aparece uma nova opção no menu para diminuir a dificuldade, para mim foi mais complicado no começo do que mais adiante, aqui possui também vários finais, fiz Law Ending, nada planejado, mas minhas escolhas levaram a isso, o que mais gostei foi a trilha sonora.
 

teo77

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.120
Reações
13.112
Pontos
629




Características do jogo
■Imersão na exploração - Um mapa amplo e intuitivo para você explorar por todos os lados.
  • Mistérios e descobertas surgem continuamente, fazendo da aventura uma experiência viciante.
  • Você escolhe que área explorar e quais inimigos derrotar primeiro.
■Batalhas: tensão e realização
  • Experimente batalhas cheias de tensão, onde uma pequena distração pode levar à morte.
  • Combine esquiva, arranque e ataque de forma estratégica para vencer.
  • Conquiste as 26 habilidades (espada, arco e flecha, magia, etc.) derrotando os Corrompidos que encontrar durante a jornada.
  • Escolha as habilidades que mais combinam com o seu estilo de batalha.
  • Equipe Relíquias para personalizar os parâmetros e desenvolver a personagem como preferir.
  • Seja persistente e não desista até conseguir a libertação, que lhe trará uma sensação de realização inigualável.
■Encontre beleza no cenário desesperador
  • Personagens contrastantes: uma garota inocente e Cavaleiros Imortais
  • Um fantástico mundo retratado com belas artes 2D, animações e agradável trilha sonora.
  • A aventura da garota colocada em situações difíceis e obrigada a lutar contra aqueles que já foram seus amigos. O desfecho da história será definido pelas suas escolhas.







Metroidvania com arte muito boa e aquele climão desolador de Hollow Knight, além de ser um jogo bem bacana.

nota 8.73
E qual é o nome do jogo?

Enviado de meu SM-G9650 usando o Tapatalk
 

Suja

Bam-bam-bam
Mensagens
2.750
Reações
4.185
Pontos
339
Terminei ontem Ratchet & Clank: Rift Apart e descobri que virei um velho chato reclamão.

Achei o jogo medianíssimo e muito, mas muito curto (acho que até mais curto do que Miles Morales). Tecnicamente é bem interessante sim, sendo uns dos primeiros showcase do PS5, mas me incomodei bastante com as invisible walls e lugares inacessíveis que impediam minha exploração dos mapas.

Acho que nem de longe vale o preço cobrado por um lançamento de PS5 hoje, mas é um prato cheio para os colecionadores de troféus já que é uma das platinas mais fáceis que eu já vi na vida.
 

Acteon

Bam-bam-bam
Mensagens
8.553
Reações
14.413
Pontos
389


Ratchet & Clank (PS4)

Terminei ontem de noite o R&C de PS4 que está sendo oferecido na coleção da PlayStation Plus.
Na empolgação para Rift Apart resolvi jogar antes o jogo de PS4 para ter uma ideia do que se trata o jogo. Fui pronto para algo infantil e com gráficos meia-boca porém fui positivamente surpreendindo por uma mecânica sólida, um gameplay divertido e gráficos incríveis.
Me peguei lembrando do quanto eu gostava dos colectatons da rare época do N64. R&C seria quase que uma evolução natural daqueles jogos, porém mais voltado para a ação.
Como defeitos cito a quantidade exagerada de armas, sendo algumas bem inúteis e outras redundantes. Também o uso daqueles puzzles ridículos com o invasor, fazia até metade do jogo, porém no meio desisti e passei usar o auto hack. Também poderia haver mais exploração nas fases.

Um sólido 8/10

Hoje de noite começo Rift Apart, acabei de comprar.


Enviado de meu SM-G985F usando o Tapatalk
 

kurenaida

Bam-bam-bam
Mensagens
3.851
Reações
4.808
Pontos
314
Wolfenstein 2 New Colossus

Gunplay bom mas história boba e personagens intragáveis, conseguindo ser engraçadinho uma vez ou outra... Curti mais o primeiro e o young blood.

Enviado de meu LM-X420 usando o Tapatalk
Vergonhosa é a dublagem ptbr, já que não permite áudio original e legenda.

Enviado de meu SM-M515F usando o Tapatalk
 

Radamanthys Wyvern

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.860
Reações
21.641
Pontos
624
Wolfenstein 2 New Colossus

Gunplay bom mas história boba e personagens intragáveis, conseguindo ser engraçadinho uma vez ou outra... Curti mais o primeiro e o young blood.

Enviado de meu LM-X420 usando o Tapatalk
Vc quis dizer old blood né?

Young blood é injogavel aquilo de tão ruim.

E realmente a historinha pra boi dormir do segundo foi ridicula.
 
Ultima Edição:

Sieg Wahrheit

Bam-bam-bam
Mensagens
10.985
Reações
4.798
Pontos
484
Vc quis dizer old blood né?

Young blood é injogavel aquilo de tão ruim.

E realmente a historinha pra boi dormir do segundo foi ridicula.
Quis dizer o young blood mesmo.

Começa com uma lacração nojenta mas acaba se tornando mais sério.

A parte em que elas encontram o pai e ele cita nossa dimensão é de arrepiar.

Tbm gostei do esquema de side quest e do stealth que nesse ficou bem melhor.

Enviado de meu LM-X420 usando o Tapatalk
 

Azeon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.013
Reações
29.357
Pontos
554
Depois de quase 6 drops eu fechei o Horizon Zero Dawn!

Invoco o @Radamanthys Wyvern que dropou logo após eu re-re-re-re-re-recomeçar a jogar.


Vou resumir aqui rapidão :

Eu gostei da criatividade do jogo, sempre achei a premissa do Horizon muito interessante porém achei a execução do jogo muito abaixo do que os estúdios Sony são capazes de entregar.

Ponto forte :
- Criatividade: Achei muito legal o esquema de robôs em formas de animais, achei a proposta do jogo bem diferente e interessante também, bem única.

- Gráficos: O jogo é bonito, o design das máquinas é bem legal, texturas são muito bem trabalhadas.

- Efeitos sonoros: Assim como a ideia do jogo os efeitos sonoros das máquinas são bem únicos, os barulhos de quando você acerta parte específicas dos robôs são bem legais.

Pontos "Neutros":
- Jogabilidade: As ideias apresentadas de armas são bem interessantes, porém o jogo ser fácil ou difícil depende apenas de explorar ou não os pontos fracos dos inimigos, com exceção dos Glinthawks que representam bem o ódio que sentimos por qualquer ser voador em jogos de video-game, dava muito gosto prender esses pássaros FDPs no chão e torturá-los.

- Música: Me lembro de enjoar de algumas músicas e me irritar com outras mas no geral não afetaram tanto o jogo, a única coisa que me lembro é da música que fica de fundo quando se está no mapa e aquele "hino" que fica sendo cantarolado por boa parte do jogo.


Pontos negativos:
- Personagens: Nenhum personagem ali se destaca ou é interessante, é tudo muito meio plastificado e estereotipado, os personagens não parecem ter camadas, a Aloy é uma rebelde que quer descobrir sua origem e ponto, o Erend é um guerreiro típico que só no finalzinho demonstra pensar e assim vai.

- Modelagem/Animação: Por vários momentos eu achei que estava jogando um jogo de baixíssimo orçamento, a aparência dos personagens e as feições deles são péssimas, o jeito que os personagens se movimentam também são bem estranhas e nem um pouco naturais, sem falar nos cabelos dos personagens que ficam entrando e saindo do corpo, parece que não tiveram nenhum cuidado ou carinho para as cutscenes.

- Dificuldade: É 8 ou 80, se você não usa as armas certas pode até passar um sufoco mas se aprende como derrota cada máquina (que não leva 5 minutos) acaba ficando bem simples mesmo no hard e chega a ser irônico porque no começo do jogo colocam a maior pressão para matar um Sawtooth como se fosse um desafio.


No final é um jogo com uma premissa interessante mas parece que ficaram 2 anos desenhando as máquinas e 3 dias fazendo todo o resto, a história só engrena bem lá no final e é bem previsível.

Agora estou jogando a expansão Frozen Wilds que parece ser um ótimo adicional ao jogo porque foca na tribo que eu achei mais interessante, os Banuk.
 

BlooMorte

Bam-bam-bam
Mensagens
6.671
Reações
8.443
Pontos
374


Esse jogo me interessou logo quando mostraram os primeiros trailers, mas lembro dele ter sumido e até acharam que virou vaporware depois de um tempo, quando ressurgiu eu já não tava mais tão interessado. Esses dias tava passando pela minha biblioteca e resolvi jogar.

O destaque vai pra arte e trilha sonora. Achei o jogo muito bonito e agradável aos olhos, tudo muito limpo, o céu é bonitão. Teve vários momentos em que eu não tava entendendo nada, mas tava achando tudo muito bonito. Os ângulos de câmera foram bem trabalhados em vários momentos também. O gameplay lembra um pouco ICO, mas bem melhor na minha opinião, o personagem responde melhor. Sem muito segredo, o jogo é repleto de puzzles. Não existe um tutorial sequer, nenhum tipo de HUD, nada. Eu empurrei um pouco no início porque tava achando que era só mais um "jogo quero ser arte", mas conforme vai passando de um capítulo pro outro, você vê que tem uma historinha por trás (diferente de outros "quero ser arte" como Journey e Abzu, que são mais abstratos na minha opinião).

Chegando no final, tudo se encaixa, o final do jogo é foda. Tem coisas sobre esse jogo que são impossíveis de explicar sem dar spoiler, então vou por em spoiler logo abaixo.

O jogo é sobre a aceitação da morte. Logo no início o garoto se encontra em uma praia, mas ele já morreu e não sabe, então ele vai explorando o que encontra, avançando em direção ao que parece ser uma torre. Em alguns momentos ele vê uma figura sombria com uma capa vermelha. No final de cada capítulo, ocorre um flashback com o garoto em um barco com essa mesma figura sombria. Essa figura vai tomando forma com o passar dos capítulos, até que é possível ver a forma de um adulto. O pai dele tentou salvá-lo em uma tempestade no mar, mas não conseguiu. Próximo ao fim, o mundo fica de cabeça pra baixo e o garoto parece "aceitar" o que houve e se joga da torre em direção às estrelas, junto com outros seres que aparentemente também eram outros espíritos.

Depois o cenário muda para a casa deles, onde é possível ver seu pai em luto e o espírito do garoto vai até lá para se despedir.

Meu veredito é que não é o jogo mais divertido, mas é um dos mais bonitos que já joguei.
 

Les Folies

Habitué da casa
Mensagens
239
Reações
472
Pontos
83
197768

Final Fantasy X HD Remaster - PS4

Já tinha começado e largado esse jogo duas vezes. A história e os personagens não me cativavam de jeito algum. Esse ano decidi recomeçar e ir até o fim e me arrependi de não ter feito isso antes. O sistema de combate é uma delícia (amo sistema de turnos) e a evolução por meio das sphere grids também é muito interessante já que você que escolhe o caminho pelo qual seu personagem vai seguir. Sobre a história, o começo eu ainda acho meio chatinho mas a partir de algumas reviravoltas lá pela metade do jogo, fica muito mais interessante. Principalmente as que envolvem a Yuna e o Tidus. E falando neles, aquela cena deles no lago é uma das cenas mais lindas que já vi em um jogo. É um jogo bem linear mas nem por isso é fácil, na verdade eu achei ele bem difícil no começo onde os inimigos sempre atacavam primeiro e matavam algum personagem logo de cara. Eu fiz vários extras mas não cheguei nem perto de fazer todos. Alguns demandam muito tempo e paciência, deixei pra lá. É um RPG muito bom e eu não sei porque diabos eu não joguei ele no PS2 já que eu jogava tudo quanto era RPG na época.
 

Radamanthys Wyvern

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.860
Reações
21.641
Pontos
624
Depois de quase 6 drops eu fechei o Horizon Zero Dawn!

Invoco o @Radamanthys Wyvern que dropou logo após eu re-re-re-re-re-recomeçar a jogar.


Vou resumir aqui rapidão :

Eu gostei da criatividade do jogo, sempre achei a premissa do Horizon muito interessante porém achei a execução do jogo muito abaixo do que os estúdios Sony são capazes de entregar.

Ponto forte :
- Criatividade: Achei muito legal o esquema de robôs em formas de animais, achei a proposta do jogo bem diferente e interessante também, bem única.

- Gráficos: O jogo é bonito, o design das máquinas é bem legal, texturas são muito bem trabalhadas.

- Efeitos sonoros: Assim como a ideia do jogo os efeitos sonoros das máquinas são bem únicos, os barulhos de quando você acerta parte específicas dos robôs são bem legais.

Pontos "Neutros":
- Jogabilidade: As ideias apresentadas de armas são bem interessantes, porém o jogo ser fácil ou difícil depende apenas de explorar ou não os pontos fracos dos inimigos, com exceção dos Glinthawks que representam bem o ódio que sentimos por qualquer ser voador em jogos de video-game, dava muito gosto prender esses pássaros FDPs no chão e torturá-los.

- Música: Me lembro de enjoar de algumas músicas e me irritar com outras mas no geral não afetaram tanto o jogo, a única coisa que me lembro é da música que fica de fundo quando se está no mapa e aquele "hino" que fica sendo cantarolado por boa parte do jogo.


Pontos negativos:
- Personagens: Nenhum personagem ali se destaca ou é interessante, é tudo muito meio plastificado e estereotipado, os personagens não parecem ter camadas, a Aloy é uma rebelde que quer descobrir sua origem e ponto, o Erend é um guerreiro típico que só no finalzinho demonstra pensar e assim vai.

- Modelagem/Animação: Por vários momentos eu achei que estava jogando um jogo de baixíssimo orçamento, a aparência dos personagens e as feições deles são péssimas, o jeito que os personagens se movimentam também são bem estranhas e nem um pouco naturais, sem falar nos cabelos dos personagens que ficam entrando e saindo do corpo, parece que não tiveram nenhum cuidado ou carinho para as cutscenes.

- Dificuldade: É 8 ou 80, se você não usa as armas certas pode até passar um sufoco mas se aprende como derrota cada máquina (que não leva 5 minutos) acaba ficando bem simples mesmo no hard e chega a ser irônico porque no começo do jogo colocam a maior pressão para matar um Sawtooth como se fosse um desafio.


No final é um jogo com uma premissa interessante mas parece que ficaram 2 anos desenhando as máquinas e 3 dias fazendo todo o resto, a história só engrena bem lá no final e é bem previsível.

Agora estou jogando a expansão Frozen Wilds que parece ser um ótimo adicional ao jogo porque foca na tribo que eu achei mais interessante, os Banuk.
Esse é guerreiro. Não tenho coragem de dar outra chance pra esse jogo não cara. Mas espero jogar a continuação um dia quando eu ganhar na mega sena pra poder comprar um PS5.

Visualizar anexo 197768

Final Fantasy X HD Remaster - PS4

Já tinha começado e largado esse jogo duas vezes. A história e os personagens não me cativavam de jeito algum. Esse ano decidi recomeçar e ir até o fim e me arrependi de não ter feito isso antes. O sistema de combate é uma delícia (amo sistema de turnos) e a evolução por meio das sphere grids também é muito interessante já que você que escolhe o caminho pelo qual seu personagem vai seguir. Sobre a história, o começo eu ainda acho meio chatinho mas a partir de algumas reviravoltas lá pela metade do jogo, fica muito mais interessante. Principalmente as que envolvem a Yuna e o Tidus. E falando neles, aquela cena deles no lago é uma das cenas mais lindas que já vi em um jogo. É um jogo bem linear mas nem por isso é fácil, na verdade eu achei ele bem difícil no começo onde os inimigos sempre atacavam primeiro e matavam algum personagem logo de cara. Eu fiz vários extras mas não cheguei nem perto de fazer todos. Alguns demandam muito tempo e paciência, deixei pra lá. É um RPG muito bom e eu não sei porque diabos eu não joguei ele no PS2 já que eu jogava tudo quanto era RPG na época.
Esse foi meu FF favorito e pra mim o ultimo FF bom.

E jamais jogue o FF10-2, ai vai sujar tudo oq vc vivenciou no 10.

FF10-2 é que nem se tivesse a continuação do Titanic, porém a Rose vira cantora pop com mais 2 migas, Jack tem um clone e tem vilões estilo equipe rocket.
 

Les Folies

Habitué da casa
Mensagens
239
Reações
472
Pontos
83
Esse foi meu FF favorito e pra mim o ultimo FF bom.

E jamais jogue o FF10-2, ai vai sujar tudo oq vc vivenciou no 10.

FF10-2 é que nem se tivesse a continuação do Titanic, porém a Rose vira cantora pop com mais 2 migas, Jack tem um clone e tem vilões estilo equipe rocket.
Pior que eu estava super animado pra começar o X-2 :klolz
Apesar de ficar com os dois pés atrás depois de ver a Yuna segurando duas pistolas na tela inicial.
 

chubilubi

Bam-bam-bam
Mensagens
2.083
Reações
2.395
Pontos
304
Start Wars Squadrons


Que jogo gostoso!
Fazia tempo que não pegava um jogo assim.
Bonito pra caramba nos visuais, realmente mto bem feito. Som tb foi muito bem explorado. Joguei usando headphones e a experiência é outra, excelente.

Como pontos negativos, eu cito 2:

Controles - inicialmente é bem complicado de controlar a nave. Precisei refazer as configs todas pra poder ficar bom pra mim. Mas verdade seja dita, depois que vc passa essa parte de adaptação, o jogo brilha.

Visão de cockpit - para alguns isso pode ser frustrante, mas só é possível jogar de dentro das naves. A imersão é muito boa, mas como o jogo foi pensado para se usar VR também, então é compreensível.
Mas o negativo pra mim é não ter uma opção em terceira pessoa pra apreciar os visuais dos planetas e outras naves enquanto se joga. Seria excelente.
 

Grand Rapids

Bam-bam-bam
Mensagens
6.976
Reações
7.779
Pontos
353
Zerei o AC Syndicate aqui e... gostei. Mas não é um jogaço e a jogabilidade é ruim igual a dos games de PS3. Você tem um telhado a sua frente você pode pular nele? NÃO! Você tem que descer de onde está e subir nesse telhado. Nos AC mais novos(Origins pra frente) isso foi corrigido. Me incomoda também os poucos modelos de npcs, literalmente tinha um careca genérico que aparecia direto lá. Pra mim é um jogo do PS3 com gráficos de inicio de geração de PS4.
O que a Ubisoft fez com Origins pra frente é incrível, deu uma nova cara pra série e melhorou DEMAIS o jogo em si. Entendo fãs verdadeiros e chatos da série não gostarem dos novos porque é praticamente um outro jogo, porém bastante superior.

AC antes do Origins parecia que os caras estavam no automático sem inspiração nenhuma, só pra lucrar. Eu joguei os de PS3 faz muito tempo e não tenho memórias fortes mas a sensação é de que esse Origins é idêntico com gráficos superiores aos do PS3(ainda assim os gráficos são bem fracos comparados com os novos). É isso aí.
 

nando3d

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
30.493
Reações
46.178
Pontos
854
BulletStorm - PC - 8hs



BulletStorm é uma grata surpresa, do mesmo criador de Gears, o jogo é basicamente um Gears of War em primeira pessoa, é fácil observar o estilo do Cliff. Só que BulletStorm é mais escrachado, meio comédia pastelão, tanto que o enredo é bem fraquinho, mas é divertido. Agora a jogabilidade, bom, eu acho que o pessoal da iD se inspirou no jogo para fazer o novo Doom, pois BulletStorm é bastante frenético, rápido, jogabilidade bem combada. As armas são muito boas também e o gore do jogo dá todo um impacto ao atirar, é bom demais. O game também é muito bonito, ele é um jogo da Unreal Engine 3 que é bastante colorido :klol

Tive problemas para rodar o jogo, por conta de ele ser um jogo do famigerado Game for Windows Live. Sacanagem ele não ter sido atualizado para a versão remaster (Full Clip Edition). Mas consegui transpor isso com a ajuda da PCGamingWiki.

Nota 82.

 

Dark Vissa

Bam-bam-bam
Mensagens
1.690
Reações
2.047
Pontos
303
Depois de quase 6 drops eu fechei o Horizon Zero Dawn!

Invoco o @Radamanthys Wyvern que dropou logo após eu re-re-re-re-re-recomeçar a jogar.


Vou resumir aqui rapidão :

Eu gostei da criatividade do jogo, sempre achei a premissa do Horizon muito interessante porém achei a execução do jogo muito abaixo do que os estúdios Sony são capazes de entregar.

Ponto forte :
- Criatividade: Achei muito legal o esquema de robôs em formas de animais, achei a proposta do jogo bem diferente e interessante também, bem única.

- Gráficos: O jogo é bonito, o design das máquinas é bem legal, texturas são muito bem trabalhadas.

- Efeitos sonoros: Assim como a ideia do jogo os efeitos sonoros das máquinas são bem únicos, os barulhos de quando você acerta parte específicas dos robôs são bem legais.

Pontos "Neutros":
- Jogabilidade: As ideias apresentadas de armas são bem interessantes, porém o jogo ser fácil ou difícil depende apenas de explorar ou não os pontos fracos dos inimigos, com exceção dos Glinthawks que representam bem o ódio que sentimos por qualquer ser voador em jogos de video-game, dava muito gosto prender esses pássaros FDPs no chão e torturá-los.

- Música: Me lembro de enjoar de algumas músicas e me irritar com outras mas no geral não afetaram tanto o jogo, a única coisa que me lembro é da música que fica de fundo quando se está no mapa e aquele "hino" que fica sendo cantarolado por boa parte do jogo.


Pontos negativos:
- Personagens: Nenhum personagem ali se destaca ou é interessante, é tudo muito meio plastificado e estereotipado, os personagens não parecem ter camadas, a Aloy é uma rebelde que quer descobrir sua origem e ponto, o Erend é um guerreiro típico que só no finalzinho demonstra pensar e assim vai.

- Modelagem/Animação: Por vários momentos eu achei que estava jogando um jogo de baixíssimo orçamento, a aparência dos personagens e as feições deles são péssimas, o jeito que os personagens se movimentam também são bem estranhas e nem um pouco naturais, sem falar nos cabelos dos personagens que ficam entrando e saindo do corpo, parece que não tiveram nenhum cuidado ou carinho para as cutscenes.

- Dificuldade: É 8 ou 80, se você não usa as armas certas pode até passar um sufoco mas se aprende como derrota cada máquina (que não leva 5 minutos) acaba ficando bem simples mesmo no hard e chega a ser irônico porque no começo do jogo colocam a maior pressão para matar um Sawtooth como se fosse um desafio.


No final é um jogo com uma premissa interessante mas parece que ficaram 2 anos desenhando as máquinas e 3 dias fazendo todo o resto, a história só engrena bem lá no final e é bem previsível.

Agora estou jogando a expansão Frozen Wilds que parece ser um ótimo adicional ao jogo porque foca na tribo que eu achei mais interessante, os Banuk.

Eu preciso tentar jogar novamente, falta 3 ou 4 conquistas para platinar, mas haja saco para jogar tudo novamente...
 

ric_psico

Bam-bam-bam
Mensagens
4.109
Reações
2.314
Pontos
299
Darksides Genesis 9/10
Xbox SX em coop local com minha filha de 5 anos. Gostei demais do jogo, manteve o nível do início ao fim.

Minecraft Dungeon - 7/10
Enjoativo, mas da pra ir levando e se divertir. Joguei com minha menina e ela curtiu mais. Ainda não jogamos as expansões , mas jogaremos.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

Hitmanbadass

You can't handle the truth!
VIP
Mensagens
16.506
Reações
28.721
Pontos
614
BulletStorm - PC - 8hs



BulletStorm é uma grata surpresa, do mesmo criador de Gears, o jogo é basicamente um Gears of War em primeira pessoa, é fácil observar o estilo do Cliff. Só que BulletStorm é mais escrachado, meio comédia pastelão, tanto que o enredo é bem fraquinho, mas é divertido. Agora a jogabilidade, bom, eu acho que o pessoal da iD se inspirou no jogo para fazer o novo Doom, pois BulletStorm é bastante frenético, rápido, jogabilidade bem combada. As armas são muito boas também e o gore do jogo dá todo um impacto ao atirar, é bom demais. O game também é muito bonito, ele é um jogo da Unreal Engine 3 que é bastante colorido :klol

Tive problemas para rodar o jogo, por conta de ele ser um jogo do famigerado Game for Windows Live. Sacanagem ele não ter sido atualizado para a versão remaster (Full Clip Edition). Mas consegui transpor isso com a ajuda da PCGamingWiki.

Nota 82.

Lembro de ter gostado muito desse jogo.
 

slartibartfast

Bam-bam-bam
Mensagens
1.617
Reações
2.551
Pontos
324
Viking Squad (PC)
198045

Procurando um jogo 2D coop local parecido com Castle Crashers na lista de descobrimento do Steam me deparei com essa belezinha. Joguinho indie, 2D e com temática Nórdica bem divertido que dá pra terminar em um fim de semana. O fator replay é alto, ja que tem conquistas relacionadas ao modo mais dificil que libera depois da primeira zerada. Comprei com um bom desconto na época, mas nessa summer sale ele está sendo vendido a preço cheio.

Lego Marvel Super Heroes (PC)
198046

Um dos melhores jogos da franquia lego que eu já joguei. Basicamente tem um mapa livre com missões extras e algumas missões que seguem uma linha de acontecimentos principais. Não sei se é uma história original ou se é baseada em alguma HQ, mas o importante é que é bem divertido e tem conteúdo pra dezenas de horas. Talvez o maior atrativo desses jogos de lego são o coop local sem compromisso. Pra jogar com os outros viciados da família é ótimo.
 
Topo Fundo