O que há de Novo?
  • Aviso: A troca de avatares está normalizada


Scarlett Johansson desiste de interpretar transgênero após críticas de público LGBT

Mensagens
3.302
Curtidas
14.851
Pontos
294
#1
A atriz Scarlett Johansson desistiu nesta sexta-feira de participar em um filme onde ela estava escalada para protagonizar uma personagem transgênero após críticas da comunidade LGBT.



A atriz confirmou a sua desistência à revista Out (via Variety), explicando: "À luz de recentes questões éticas levantadas ao redor de minha escalação como Dante Tex Gill, eu decidi respeitosamente retirar a minha participação no projeto. Nosso entendimento cultural de pessoas transgêneras continua a avançar, e eu aprendi muito da comunidade desde que fiz a minha primeira declaração sobre este assunto, e percebi que fui muito insensível."

Rub and Tug é o novo projeto do diretor Rupert Sanders, com quem também trabalhou na polêmica adaptação em live-action A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell. Na ocasião, Johasson foi criticada por assumir um papel de uma personagem originalmente asiática.

No novo filme, ela interpretaria um homem transgênero, um líder do crime que usava uma casa de massagens como fachada para um prostíbulo durante as décadas de 1970 e 1980. Gill nasceu Lois Jean Gill, mas se identificava como um homem.

Após o anúncio do filme, muitos ativistas da causa LGBT criticaram a escalação de Scarlett Johansson, e a resposta da atriz gerou ainda outras reações negativas: "Falem para eles [os críticos] mandarem suas críticas para Jeffrey Tambor, Jared Leto e Felicity Huffman", comentou em declaração ao portal Bustle, em uma referência a Transparent, Clube de Compras Dallas e Transamérica. A afirmação é uma referência a outros projetos em que pessoas cis (ou seja, que se identificam com o gênero com que nasceram) interpretaram personagens trans. Vale lembrar que as três decisões também foram questionadas em suas respectivas épocas, e os próprios atores já chegaram a se desculpar por terem assumido tais papéis.

Scarlett Johansson recebe críticas por interpretar um homem transgênero em seu novo projeto
"Tenho grande respeito e admiração pela comunidade trans", continuou a atriz, "e estou grata por esta conversa sobre inclusão em Hollywood continuar. De acordo com o GLAAD, personagens LGBTQ+ apareceram 40% menos em 2017 em relação ao ano anterior, sem representação de personagens trans em lançamentos de nenhum grande estúdio.

"Eu adoraria ter a oportunidade de trazer a história de Dante e sua transição para os cinemas, mas entendo por que muitas pessoas sentiram que ele deve ser interpretado por uma pessoa transgênera, e estou grata por este debate sobre escalação, mesmo controversa, tenha dado origem a uma conversa ainda mais ampla sobre diversidade e representação nos cinemas. Acredito que todos os artistas devam ser considerados de forma igualitária e justa. Minha produtora, These Pictures, procura ativamente projetos que divertem e rompem barreiras. Buscamos trabalhar com todas as comunidades para trazer estas histórias relevantes para o público de todo o mundo."
https://www.terra.com.br/diversao/c...c3b86d9b6b61c81d8c13a376b0423afe7gvsi04c.html





Esse foi o maior erro que ela cometeu na vida!! Agora os SJW vão achar que podem fazer qualquer pessoa desistir de um papel. Que regresso.


Duvido que o filme seja feito. Os investidores só vão aceitar se for outra atriz com o mesmo porte e calibre. Mas nenhuma atriz desse calibre vai chegar perto desse roteiro.
Um filme que daria visibilidade para pessoas trans foi destruído por essas mesmas pessoas. Chega a ser irônico.





Agora quero ver os sites de esquerda reclamando que uma mulher sofreu ameaças e foi assediada a ponto de desistir de seu emprego. Vou esperar sentado aqui.
 


Mensagens
8.851
Curtidas
3.490
Pontos
469
#2
As criticas sobre ela com Ghost in the Shell são as mais mongóis do mundo....

Levando o contexto do filme, o que os SJW reclamaram só piora as coisas. Hipocrisia retardada elevada ao infinito essa galera....

Mas sobre o tópico, deve ser interessante né? Você como ator se desafiar pra fazer um personagem completamente diferente, mas recusa o papel porque pode 'ofender' alguém... que coisa nobre....oh
 


Coffinator

Mil pontos, LOL!
Mensagens
51.311
Curtidas
105.628
Pontos
1.029
#10
Matthew MACONARRÍ interpretando um soropositivo foi lindo, empoderado, salve salve, mesma coisa pro Jared Leto interpretando um gay, mas a Scarlett não pode porque ela é branca, loira, linda e gostosa. Fosse a Amy Schumer já tinha nego fazendo fila na porta do cinema.
 

Denrock

Bam-bam-bam
Mensagens
7.083
Curtidas
33.072
Pontos
384
#12
agora querem um homem que finge ser mulher interprete outro homem que finge ser mulher....

isso é inception puro, a pessoa vai estar interpretando 3 vzs simultaneamente




Quanto a Scarlet, eu falo: BEM FEITO

ela é da turminha esquerdista progressista de hollywood, fez campanha pra Hilary Clinton, anti-Trump, etc...

provavelmente achou que poderia fazer uma puta papel dramático pra concorrer ao oscar... se fudeu agora , alguem tem que explicar pra ela que ela só fez sucesso por ser gostosa.



 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.054
Curtidas
64.719
Pontos
553
#14
A atriz Scarlett Johansson desistiu nesta sexta-feira de participar em um filme onde ela estava escalada para protagonizar uma personagem transgênero após críticas da comunidade LGBT.

Scarlett Johansson Voting For Hillary Clinton: She Has Stamina, Integrity & Is Very Clever

Justiça poética é uma coisa bonita de se ver, caras! :kcool

Lamento Scarlett, você é linda, mas errou ao apoiar a representante-mor dessas pessoas loucas e errou novamente ao desistir do papel por conta das reclamações insanas dessas mesmas pessoas. De quebra, ainda prestou um desserviço aos seus colegas de profissão, já que seu exemplo será usado por essas pessoas para fazer pressão sobre eles em ocasiões futuras. Não sinto qualquer empatia ou pena em relação a você nessa situação.

As críticas fazem todo o sentido se é para interpretar um papel de um transgênero, tem que escolher um ator/atriz transgênero.
 
Ultima Edição:

Zefiris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.254
Curtidas
28.585
Pontos
664
#19
O Brasil está precisando de uma Ordem Jedi para colocar as coisas em ordem e eliminar o lado negro da força que predomina no STF. E não me venham dizer que não existem, pois assim não poderiam ser interpretados no cinema :kbeca
 

iporco

Bam-bam-bam
Mensagens
1.781
Curtidas
3.758
Pontos
293
#20
dessa vez eu concordo com o mestre pijama, deviam pegar um trans de verdade pra fazer esse filme ae.

Tanto faz, mais um filme da agenda não ia assistir mesmo não importa o elenco, pode ser bonita o que for mais essa atriz é um lixinho.
secundo. ela e aquela q fez "mother". duas atrizes q so dao ibope por causa da suposta beleza.
 

Mestre Pijama

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.699
Curtidas
37.471
Pontos
574
#21
Mas se ela fosse teria chorado pela incopatibilidade da mesma forma que choram qnd colocam um negro pra fazer um papel de nordico.
Qual a diferença de vc e eles?
Reclamo quando há uma incoerência muito grande na escolha do ator, no caso de tirar a Scarlett para colocar alguém realmente trans existe todo um sentido nisso.
 

avitima

Bam-bam-bam
Mensagens
6.227
Curtidas
1.274
Pontos
369
#25
O que mais tem é ator e atriz gay. Chama o magneto então.

Enviado de meu SM-J701MT usando o Tapatalk
 
Ultima Edição:

Riveler

Bam-bam-bam
Mensagens
1.213
Curtidas
1.590
Pontos
214
#28
Atuar não seria interpretar algo que não se é?

Atuar também pode ter como sinônimo representar e, com base nesta palavra, qualquer coisa poderia representar qualquer outra coisa.
Um homem japonês pode representar a mãe de Jesus;
Uma mulher indiana pode representar a Joana D'Arc.

É só um papel. Com ajuda da maquiagem é possível para qualquer pessoa representar qualquer pessoa ou coisa.

Não há razão para se querer que um representante seja de igual teor que o objeto representado. Sempre foi assim nas artes cênicas. Por que mudar?
 
Mensagens
816
Curtidas
2.003
Pontos
163
#30
Atuar não seria interpretar algo que não se é?

Atuar também pode ter como sinônimo representar e, com base nesta palavra, qualquer coisa poderia representar qualquer outra coisa.
Um homem japonês pode representar a mãe de Jesus;
Uma mulher indiana pode representar a Joana D'Arc.

É só um papel. Com ajuda da maquiagem é possível para qualquer pessoa representar qualquer pessoa ou coisa.

Não há razão para se queter que um representante seja de igual teor que o objeto representado. Sempre foi assim nas artes cênicas. Por que mudar?
Porque esquerdista tem que manter o emprego de escrever e estudar bobagens
 
Mensagens
1.486
Curtidas
3.068
Pontos
303
#32
Se ela estivesse no filme, eu provavelmente assistiria no cinema.

Como vão colocar um travecão qualquer que ninguém se importa, no máximo vou piratear para assistir.

No aguardo do processinho :kmalandro
 


Topo