O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


TÓPICO OFICIAL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR MESSIAS BOLSONARO

Qual será a moeda nova agora com Bolsonaro?

  • BOLSOS

  • MITOS

  • PITÚS

  • BOLSONAROS

  • TALKEIS

  • NIÓBIOS

  • HELENÕES

  • COISOS

  • JAIRES

  • BONOROS


Results are only viewable after voting.


Fernando Collor

Bam-bam-bam
Mensagens
1.063
Reações
2.626
Pontos
268
Nos próprios comentários tem possibilidades do porque, se bem que aquela live que deu polêmica um tempo atrás o papo da turma era de extrema esquerda...
que eles sempre foram mentirosos isso não me espanta, mas tentaram enganar tanto tempo e agora estão dando brecha parece que proposital.
 


PhylteR

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.708
Reações
11.898
Pontos
769
DERRUBANDO A MÁSCARA ESQUERDALHA

Acontece que dentro do campus há institutos que não pertencem à Harvard.

E foi uma dessas unidades, o Instituto de Estudos Afro-latino-americanos, que utiliza a área administrada por Harvard, que o convidou.

Calma que ainda piora: esse instituto é financiado pela Open Society Foundation, de George Soros.

De modo que dizer que ele será professor na universidade é outra coisa completamente diferente.

É como ir cortar o gramado do Maracanã e dizer que é técnico da seleção.

Tanto isso é verdade, que os certificados entregues ao final das palestras, terão o nome do instituto, não de Harvard.

E a conquista de uma vaga nesse curso não se dá por processo seletivo, era só pagar U$250,00 e se inscrever.

Ah, e é tudo online.
Não querendo defender esse cara, porque porra, esse cara é nojento...

Maaaaas, objetivando um debate de fatos e não de achismos, questiono se você tem certeza dessas informações que postou.

Sim, claro, ele não foi contratado por Harvard. É apenas um professor convidado, por um período específico, como acontece direto em tudo que é universidade pelo mundo. Mas dizer que esse Instituto "não pertence" a Harvard, eu não sei não. Tanto que o site do negócio é harvard.edu e a equipe que compõe o Instituto e o Hutchins Center (ao qual o Instituto é vinculado, em Harvard) é formado por membros da universidade. Todas as universidades, inclusive as brasileiras, possuem "institutos" ou "fundações" ou "associações", que são pessoas jurídicas criadas para facilitar certas coisas que a natureza jurídica da universidade não possibilita. Mas isso não quer dizer que essas entidades "não percentem" à Universidade.

Enfim, não que ele ser professor convidado por um período específico num Instituto qualquer dentro de Harvard seja grande coisa como uns propagam. Não é. Mas também não sei se dá pra chegar ao ponto de dizer "isso não tem nada a ver com Harvard, é só um negócio aleatório que usa um espaço físico lá dentro que a universidade emprestou".
 

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
6.929
Reações
32.683
Pontos
353
Ora, ora...

Juiz rejeita quebra de sigilos de David Miranda


Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.
Justiça determinou que Miranda e assessores sejam ouvidos antes da adoção de qualquer iniciativa que viole o sigilo.

O juiz auxiliar Marcelo Martins Evaristo da Silva, da 16ª Vara de Fazenda Pública do Rio, negou o pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) para quebra dos sigilos bancário e fiscal do deputado federal David Miranda (PSOL-RJ).
O magistrado escreveu que a medida só deve ser adotada em “circunstâncias excepcionais”, já que pode produzir impacto negativo na imagem do investigado.
Em sua decisão, o juiz determinou que Miranda e quatro de seus assessores sejam ouvidos antes da adoção de qualquer iniciativa que viole o sigilo.

Eles entraram no radar do MP-RJ após relatório do Conselho de Controle das Atividades Financeiras (COAF) apontar “movimentações atípicas” de R$ 2,5 milhões na conta do deputado, que é casado com o militante norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do site Intercept.
O juiz também citou jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF) para negar a quebra do sigilo no atual estágio da investigação. “A ‘cautela’ e a ‘prudência’ recomendam a instauração de um contraditório preliminar”, anotou antes de elencar motivos mais concretos para não autorizar a quebra, informa a revista ISTOÉ.
 

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
6.929
Reações
32.683
Pontos
353
Aras se reúne com senadores do PT e critica 'punitivismo'


Por: Agência Estado
Publicado em: 12/09/2019 07:23 Atualizado em:


CB Photo
CB Photo
Em busca de apoio no Senado, o subprocurador Augusto Aras, indicado para a Procuradoria-Geral da República pelo presidente Jair Bolsonaro, se reuniu nesta quarta-feira (11), com a bancada do PT na Casa. O discurso contra uma conduta considerada "punitivista" do Ministério Público e de independência em relação ao governo agradou aos parlamentares petistas.

Aras iniciou na segunda-feira passada uma maratona no Senado para angariar votos - ele será sabatinado na Casa e precisa do apoio de 41 dos 81 senadores para ser confirmado procurador-geral da República. Segundo a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS) a previsão é de que a sabatina seja realizada no próximo dia 25. Antes disso, no dia 18, a comissão poderá ler o parecer da indicação, que ainda não teve um relator designado.

O vice-líder do PT no Senado, Rogério Carvalho (SE), afirmou que poderia dar um voto favorável ao subprocurador caso houvesse uma avaliação positiva. "Ajuda alguém que opera o direito que seja capaz de fazer justiça respeitando a lei. Essa constatação só no contato pessoal", disse Carvalho.

Na terça-feira (10), Aras foi recebido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na ocasião, defendeu uma "Lava Jato positiva", que não criminalize a política. De acordo com relatos de senadores, o indicado pregou um Ministério Público Federal "moderno e clássico", com unidade nos posicionamentos e que ajude o desenvolvimento do País, sem cor ideológica. Segundo parlamentares, o subprocurador disse que o formato da Lava Jato pode ter levado a prejuízos, não só para reputações, mas para a economia.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) avaliou que Aras "se colocou muito bem". "Ele disse que a Lava Jato teve um ponto em que extrapolou o limite da lei e cometeu excessos, sem citar nomes", disse.

No corpo a corpo com senadores, Aras foi questionado sobre os protestos de integrantes do Ministério Público Federal contra sua indicação, por não ter seguido a lista tríplice eleita pela categoria e pelo fato de Bolsonaro ter declarado que queria um procurador-geral alinhado ao governo. Em resposta, Aras afirmou que, se assumir o cargo, agirá com "independência absoluta" em relação ao Executivo. "Se alguém pensa que vou dever gratidão, não vou. Vou fazer o trabalho que o MPF tem de fazer, um MPF moderno", disse o indicado a líderes do Senado na tarde de terça.

O subprocurador tem evitado responder a perguntas de jornalistas. Segundo ele, esses questionamentos serão respondidos na sabatina. "As conversas (com senadores) têm sido muito proveitosas, mas nesse momento estou com as minhas ideias e as minhas produções sendo observadas, decididas e apreciadas pelo Senado. Aqui me encontro à espera da sabatina e, por estar sendo julgado pelo Senado, respeitosamente não posso responder a perguntas como todos gostaríamos de responder. As perguntas que me fazem agora serão respondidas na sabatina", declarou .

Expectativa
Para o senador Telmário Mota (Pros-RR), os sinais enviados por Aras ao Senado são positivos. "Espero que o MPF seja realmente um fiscal, puna os responsáveis, agora sem ação midiática, partidária, politizada e sem direcionar o trabalho", afirmou o parlamentar.

O líder da bancada do PSDB, Roberto Rocha (MA), disse ver em Aras um "progressista". "(Ele) Tem uma cabeça muito voltada para o desenvolvimento, para destravar a economia e ajudar nesse momento que estamos com a agenda econômica muito intensa", afirmou Rocha, "Ele vai ter, sem dúvida, uma larga confiança do Senado."
 

kyubi64

Bam-bam-bam
Mensagens
2.779
Reações
6.650
Pontos
349
Ora, ora...

Juiz rejeita quebra de sigilos de David Miranda


Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.
Justiça determinou que Miranda e assessores sejam ouvidos antes da adoção de qualquer iniciativa que viole o sigilo.

O juiz auxiliar Marcelo Martins Evaristo da Silva, da 16ª Vara de Fazenda Pública do Rio, negou o pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) para quebra dos sigilos bancário e fiscal do deputado federal David Miranda (PSOL-RJ).
O magistrado escreveu que a medida só deve ser adotada em “circunstâncias excepcionais”, já que pode produzir impacto negativo na imagem do investigado.
Em sua decisão, o juiz determinou que Miranda e quatro de seus assessores sejam ouvidos antes da adoção de qualquer iniciativa que viole o sigilo.

Eles entraram no radar do MP-RJ após relatório do Conselho de Controle das Atividades Financeiras (COAF) apontar “movimentações atípicas” de R$ 2,5 milhões na conta do deputado, que é casado com o militante norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do site Intercept.
O juiz também citou jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF) para negar a quebra do sigilo no atual estágio da investigação. “A ‘cautela’ e a ‘prudência’ recomendam a instauração de um contraditório preliminar”, anotou antes de elencar motivos mais concretos para não autorizar a quebra, informa a revista ISTOÉ.
Ah tá, tem que conversar primeiro com os suspeitos, ora dar tempo deles combinarem e não causarem dano na imagem do acusado. Legal:kjoinha
 

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
6.929
Reações
32.683
Pontos
353
Com meu dinheiro não cambada de vagabundo.
:kkk:kkk:kkk:kkk:kkk:kkk:kkk:kkk:kkk:kkk

Estreia de 'Marighella', de Wagner Moura, é cancelada
SEPTEMBER 12, 2019


Marcada para 20 de novembro, quando se comemora o dia da Consciência Negra, a estreia de "Marighella", cinebiografia do guerrilheiro comunista dirigida por Wagner Moura, foi cancelada por seus produtores.
A informação foi divulgada em nota enviada à imprensa nesta quinta (12). Nela, os produtores dizem que "a O2 Filmes não conseguiu cumprir a tempo todos os trâmites exigidos pela Ancine (Agência Nacional do Cinema)".
Bastidores do filme sobre Carlos MarighellaBastidores do filme sobre Carlos Marighella
Segundo a assessoria de imprensa do longa, o cancelamento é resultado da negação de um recurso encaminhado pela produtora O2 Filmes à Ancine no final de agosto. Nele, a produtora questionava se a verba para a comercialização do filme poderia ser liberada antes da assinatura efetiva do contrato com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), uma vez que ele estava demorando a ser finalizado.
Na mesma ocasião, a produtora teve outro recurso negado, referente a um pedido de ressarcimento de despesas pagas com dinheiro da produtora no valor de mais de R$ 1 milhão, por meio do FSA. Em nota, a O2 afirmou que apenas pediu que a Ancine esclarecesse se essa quantia se adequava a um edital de complementação do FSA, o que foi negado pela diretoria da agência.
Então, a negação de ambos os recursos foi comemorada por Carlos Bolsonaro, filho do meio do presidente. No Twitter, ele escreveu: "Noutros tempos, o desfecho seria outro, certamente com prejuízo aos cofres públicos".
A declaração de Carlos Bolsonaro aconteceu em um momento em que o governo busca estabelecer mais controle sobre a Ancine. O presidente inclusive afirmou que pretendia extinguir a agência caso não pudesse implantar um "filtro de conteúdo" —intenção encarada como censura pelo setor.
Nesta quarta (11), Bolsonaro iniciou outra ofensiva à agência, ao apresentar no Poder Legislativo um projeto de lei que prevê, em 2020, um corte de quase 43% do orçamento do FSA, para R$ 415,3 milhões. Seria a menor dotação nominal para o fundo desde 2012, quando ele recebeu R$ 112,36 milhões.
"Marighella" estreou sob aplausos no Festival de Berlim, em fevereiro deste ano. Inspirada na biografia escrita pelo jornalista Mário Magalhães, a produção de R$ 10 milhões acompanha os últimos cinco anos de vida do guerrilheiro, do golpe militar de 1964 ao seu assassinato, em 1969.
'Marighella' em Berlim'Marighella' em Berlim
 

Pate_de_queijo

Bam-bam-bam
Mensagens
7.538
Reações
9.241
Pontos
434
Aras se reúne com senadores do PT e critica 'punitivismo'


Por: Agência Estado
Publicado em: 12/09/2019 07:23 Atualizado em:


CB Photo
CB Photo
Em busca de apoio no Senado, o subprocurador Augusto Aras, indicado para a Procuradoria-Geral da República pelo presidente Jair Bolsonaro, se reuniu nesta quarta-feira (11), com a bancada do PT na Casa. O discurso contra uma conduta considerada "punitivista" do Ministério Público e de independência em relação ao governo agradou aos parlamentares petistas.

Aras iniciou na segunda-feira passada uma maratona no Senado para angariar votos - ele será sabatinado na Casa e precisa do apoio de 41 dos 81 senadores para ser confirmado procurador-geral da República. Segundo a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS) a previsão é de que a sabatina seja realizada no próximo dia 25. Antes disso, no dia 18, a comissão poderá ler o parecer da indicação, que ainda não teve um relator designado.

O vice-líder do PT no Senado, Rogério Carvalho (SE), afirmou que poderia dar um voto favorável ao subprocurador caso houvesse uma avaliação positiva. "Ajuda alguém que opera o direito que seja capaz de fazer justiça respeitando a lei. Essa constatação só no contato pessoal", disse Carvalho.

Na terça-feira (10), Aras foi recebido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na ocasião, defendeu uma "Lava Jato positiva", que não criminalize a política. De acordo com relatos de senadores, o indicado pregou um Ministério Público Federal "moderno e clássico", com unidade nos posicionamentos e que ajude o desenvolvimento do País, sem cor ideológica. Segundo parlamentares, o subprocurador disse que o formato da Lava Jato pode ter levado a prejuízos, não só para reputações, mas para a economia.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) avaliou que Aras "se colocou muito bem". "Ele disse que a Lava Jato teve um ponto em que extrapolou o limite da lei e cometeu excessos, sem citar nomes", disse.

No corpo a corpo com senadores, Aras foi questionado sobre os protestos de integrantes do Ministério Público Federal contra sua indicação, por não ter seguido a lista tríplice eleita pela categoria e pelo fato de Bolsonaro ter declarado que queria um procurador-geral alinhado ao governo. Em resposta, Aras afirmou que, se assumir o cargo, agirá com "independência absoluta" em relação ao Executivo. "Se alguém pensa que vou dever gratidão, não vou. Vou fazer o trabalho que o MPF tem de fazer, um MPF moderno", disse o indicado a líderes do Senado na tarde de terça.

O subprocurador tem evitado responder a perguntas de jornalistas. Segundo ele, esses questionamentos serão respondidos na sabatina. "As conversas (com senadores) têm sido muito proveitosas, mas nesse momento estou com as minhas ideias e as minhas produções sendo observadas, decididas e apreciadas pelo Senado. Aqui me encontro à espera da sabatina e, por estar sendo julgado pelo Senado, respeitosamente não posso responder a perguntas como todos gostaríamos de responder. As perguntas que me fazem agora serão respondidas na sabatina", declarou .

Expectativa
Para o senador Telmário Mota (Pros-RR), os sinais enviados por Aras ao Senado são positivos. "Espero que o MPF seja realmente um fiscal, puna os responsáveis, agora sem ação midiática, partidária, politizada e sem direcionar o trabalho", afirmou o parlamentar.

O líder da bancada do PSDB, Roberto Rocha (MA), disse ver em Aras um "progressista". "(Ele) Tem uma cabeça muito voltada para o desenvolvimento, para destravar a economia e ajudar nesse momento que estamos com a agenda econômica muito intensa", afirmou Rocha, "Ele vai ter, sem dúvida, uma larga confiança do Senado."
Eu posso estar enganado, e espero estar, mas esse Aras ai vai ser o começo do fim para o governo.

Pontos confirmados: a Lava Jato morreu. Esses tais "excessos" que esse cara mencionou foram justamente o que permitiu que figuras antes intocáveis fossem denunciadas e presas. A cada declaração dele fica evidente que toda a sujeira vai pra debaixo do tapete, tá bem óbvio isso.

Pontos a se confirmarem: esse cara vai minar o governo por dentro; ele vai, e ja está jogando a real para os senadores, e fica muito evidente o apoio da corja à esse cara.

Na minha opinião, o pior erro do Bolsonaro, ele pôs a corda no próprio pescoço. Ainda não entendi as razões para essa escolha, mas agora fica claro que foi a pior escolha possível.

Enviado de meu LG-M700 usando o Tapatalk
 

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
6.929
Reações
32.683
Pontos
353
Eu posso estar enganado, e espero estar, mas esse Aras ai vai ser o começo do fim para o governo.

Pontos confirmados: a Lava Jato morreu. Esses tais "excessos" que esse cara mencionou foram justamente o que permitiu que figuras antes intocáveis fossem denunciadas e presas. A cada declaração dele fica evidente que toda a sujeira vai pra debaixo do tapete, tá bem óbvio isso.

Pontos a se confirmarem: esse cara vai minar o governo por dentro; ele vai, e ja está jogando a real para os senadores, e fica muito evidente o apoio da corja à esse cara.

Na minha opinião, o pior erro do Bolsonaro, ele pôs a corda no próprio pescoço. Ainda não entendi as razões para essa escolha, mas agora fica claro que foi a pior escolha possível.

Enviado de meu LG-M700 usando o Tapatalk
Se o PGR pudesse matar a lava jato ela já estaria morta.

É esperar para ver se não é só bravata dele.
 
Ultima Edição:

Ares1521

Bam-bam-bam
Mensagens
6.824
Reações
15.359
Pontos
404
Felizmente, durante a live quando ele começou a perder o ar eu estava pensando "larga a mão de idiotice e vai descansar", ai a live caiu e ficou aquele suspense de "será que é meu computador, será que cortaram lá pq viram que ele está mal".
Felizmente foi só 3 minutos e gg, eu até entendo que é "legal pro povão" umas maluquices que o Bolsonaro faz, porém eu acho que é risco desnecessário, como ele mesmo falou, foi por milímetros que ele não morreu, e bem antes da facada já tinha bastante gente profetizando que iria dar merda ele sair na galera sempre.
 

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
6.929
Reações
32.683
Pontos
353
Eu posso estar enganado, e espero estar, mas esse Aras ai vai ser o começo do fim para o governo.

Pontos confirmados: a Lava Jato morreu. Esses tais "excessos" que esse cara mencionou foram justamente o que permitiu que figuras antes intocáveis fossem denunciadas e presas. A cada declaração dele fica evidente que toda a sujeira vai pra debaixo do tapete, tá bem óbvio isso.

Pontos a se confirmarem: esse cara vai minar o governo por dentro; ele vai, e ja está jogando a real para os senadores, e fica muito evidente o apoio da corja à esse cara.

Na minha opinião, o pior erro do Bolsonaro, ele pôs a corda no próprio pescoço. Ainda não entendi as razões para essa escolha, mas agora fica claro que foi a pior escolha possível.

Enviado de meu LG-M700 usando o Tapatalk






 
Ultima Edição:

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
6.929
Reações
32.683
Pontos
353
:kpensa

Pais de Marielle são contra mandar investigações para âmbito federal


Os pais da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), morta no dia 14 de março de 2018, são contra a federalização das investigações do crime que provocou também a morte do motorista dela, Anderson Gomes. Para o pai de Marielle, Antônio Francisco Silva Neto, a transferência das investigações para o âmbito federal é desnecessária, após um ano e meio de condução do caso pelas autoridades do Rio de Janeiro. Ele questionou a proposta de federalização feita pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge faltando pouco tempo para ela deixar o cargo.

“Porque vai para a esfera federal começar um inquérito que já tem esse longo período de investigação? Acho que não é necessário. Nós acreditamos nas autoridades no Rio de Janeiro, que já deram passo importante na prisão dos dois envolvidos. Porque agora, no final do mandato dela pedir a federalização? Não vejo necessidade. Confiamos no pessoal do Rio de Janeiro que já têm envolvimento com o pessoal da Polícia Federal na investigação. Se ela tinha esse interesse, deveria ter feito o pedido antes e não no final do seu mandato”, disse durante uma entrevista na sede da Anistia Internacional Brasil, na zona sul do Rio.

A advogada Marinete Silva, mãe de Marielle, reforçou o argumento. Segundo a mãe, a federalização não faz sentido no momento e seria mais doloroso para as famílias que são contra. “Não tem porque sair. Até porque, isso indo para a esfera federal hoje, a gente não sabe na mão de quem vai cair este processo”.

“Se tem uma investigação há um ano e seis meses, integrada com a Polícia Federal, não há porque sair do estado onde aconteceu todo o crime para ir à esfera federal”.

Conforme a diretora executiva da Anistia Internacional Brasil, Jurema Werneck, o que deve existir é uma integração das autoridades envolvidas com poderes investigativos. “Nós não opinamos quem deve estar a frente da investigação. O que nós dizemos é que quem quer que seja tem que trabalhar de forma integrada e cooperada para trazer as respostas o quanto antes”, disse.
 

ssj4ac

Bam-bam-bam
Mensagens
7.319
Reações
13.525
Pontos
353
Ultima Edição:

DarkHatsu

Bam-bam-bam
Mensagens
1.227
Reações
1.327
Pontos
239
Topo