O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


TÓPICO OFICIAL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR MESSIAS BOLSONARO

Qual será a moeda nova agora com Bolsonaro?

  • BOLSOS

  • MITOS

  • PITÚS

  • BOLSONAROS

  • TALKEIS

  • NIÓBIOS

  • HELENÕES

  • COISOS

  • JAIRES

  • BONOROS


Results are only viewable after voting.


BESS4

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.884
Reações
61.134
Pontos
619
Sei que, por um lado, essas histórias estão sendo magníficas!

Toda semana vem a horda surfando nas fake news, torcendo e agindo contra o próprio futuro, o futuro da própria família, amigos..., pra, daí, poucas horas depois, o soco reto acertar o pau do nariz, dos mesmos.
Não dá nem pra falar em desmoralização, onde não existe qualquer resquício de moral. É surreal a que ponto chegam!
 


Oh Dae-su

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.738
Reações
24.944
Pontos
654
Ultima Edição:

arthur the king

Bam-bam-bam
Mensagens
2.527
Reações
4.810
Pontos
303
Felipe Neto:

"Há 270 dias no governo, Bolsonaro não cumpriu nem 20% das metas criadas para os primeiros 100 DIAS! Tem que aplaudir tamanha incompetência."





Essa é p/ printar e emoldurar e colocar na parede!
Essa manchete aí e ambígua,aí a mula inves de fazer o mínimo de quem quer ser ativista político (no caso,ler a matéria) prefere passar vergonha

Essa dai só não superou a do last of united states :klol

Enviado de meu SM-G920I usando o Tapatalk
 

Eldward Elric

Bam-bam-bam
Mensagens
13.582
Reações
4.452
Pontos
494
regra pessoal minha, sempre qd sai noticias do tipo, fórum lota de gente que quer ver dando m**** para o pais, só pq é o Bolsonaro? Cara bolso qd sair da presidência vai ter toda regalia para o resto da sua vida e vc ae comemorando para dar errado vai ter o q?

voltando. regra minha, sempre espero o fim do dia para dar risada de mais uma narrativa indo po saco. é sempre assim, nunca falha.

:khuebr:khuebr:khuebr:khuebr:khuebr:khuebr
 

da19x

Bam-bam-bam
Mensagens
1.958
Reações
4.549
Pontos
303
Felipe Neto:

"Há 270 dias no governo, Bolsonaro não cumpriu nem 20% das metas criadas para os primeiros 100 DIAS! Tem que aplaudir tamanha incompetência."





Essa é p/ printar e emoldurar e colocar na parede!
Ninguém fez esse registro? O menino Alegre apagou o tweet.
 

Chris Redfield jr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.478
Reações
61.068
Pontos
629
Felipe Neto:

"Há 270 dias no governo, Bolsonaro não cumpriu nem 20% das metas criadas para os primeiros 100 DIAS! Tem que aplaudir tamanha incompetência."





Essa é p/ printar e emoldurar e colocar na parede!
vc repare a armadilha que o FN criou e prendeu a mão. ele afirma que o governo é incompetente pois nao cumpriu nem 20% das metas. so que o governo cumpriu 80% delas, logo o governo eh competente, seguindo o mesmo raciocinio.
eh um imbecil.

Enviado de meu SM-G532M usando o Tapatalk
 

nEstle

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
8.192
Pontos
303
Caraca isentões atacaram em peso no tópico. Essa situação toda mostra bem o que é um isentão. É o cara que se diz liberal, mas por algum motivo "desconhecido" (perdeu a boquinha estatal), torce pro único governo de direita em décadas dar errado, mesmo que signifique o país ir pro buraco junto. Quase que indistinguível de um esquerdista. A diferença é a desonestidade intelectual mesmo. O esquerdista pelo menos acredita naquilo que fala.
 

constatine

Bam-bam-bam
Mensagens
6.996
Reações
34.509
Pontos
344
Após 9 meses de governo, Bolsonaro não cumpriu 20% das metas para 100 dias

90863
Jair Bolsonaro participam de cerimônia dos 100 dias de governo, em abril, no Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) não cumpriu, até hoje, 20% das metas estabelecidas para os primeiros 100 dias do seu governo. O período se encerrou há seis meses, em 10 de abril.

Levantamento realizado pelo UOL aponta que, das 35 metas lançadas para o período, 7 não foram atendidas até agora. Entre elas, estão a modernização do programa Bolsa Atleta, a redução tarifária do Mercosul e a independência do Banco Central.

Por outro lado, foram cumpridas promessas como a proposição de um "projeto de lei para aumentar eficácia no combate ao crime organizado" — o chamado pacote anticrime; e o apoio a privatizações no setor de transportes.

A reportagem considerou a descrição feita pela Casa Civil no documento de apresentação de cada meta, divulgado em janeiro. Para as metas que dependem de aprovação do Congresso para implementação, foi utilizado como critério o andamento dos projetos de lei apresentados.

É o caso da regulamentação da educação domiciliar, estabelecida como prioritária para o ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Em abril, o governo encaminhou à Câmara dos Deputados um projeto de lei para tratar sobre o tema. Mas o texto não avançou: desde então, o projeto aguarda a criação de uma comissão especial para sua análise na Câmara.

Na semana passada, a deputada federal Caroline de Toni (PSL-SC) apresentou um requerimento para que o texto fosse apensado a um projeto de lei apresentado em 2012 pelo deputado Lincoln Portela (PR-MG). Desarquivada neste ano, a proposta de autoria de Portela já teve passagens pela comissão de Educação. O pedido da deputada, no entanto, foi negado.

Não foram cumpridas
  1. Modernização do programa Bolsa Atleta
  2. Leilão do excedente da cessão onerosa
  3. Educação domiciliar
  4. Redução tarifária do Mercosul
  5. Fortalecer a vigilância e aumentar a cobertura vacinal
  6. Sistema Anticorrupção do Poder Executivo Federal
  7. Independência do Banco Central
Em andamento
  1. 13º do Bolsa Família
  2. Critérios para Dirigentes de Bancos Federais
A situação é semelhante para outras duas metas que dependem de aprovação do Legislativo. Um projeto de lei que trata da modernização do programa Bolsa Atleta foi apresentado à Câmara em abril. No mesmo mês, foi apensado a outro texto que já tramitava na casa. Em maio, o projeto foi encaminhado à comissão de Esporte, onde está parado até hoje.

Um projeto que trata da independência do Banco Central também foi encaminhado ao Congresso, mas não teve avanços significativos. No Senado, o assunto é discutido há 30 anos.

A redução tarifária do Mercosul é outra meta dos 100 dias que não foi cumprida até agora. Em nota, o Itamaraty afirmou que durante a presidência pro tempore da Argentina sobre o bloco, foi estabelecido que a proposta de revisão da tarifa deve ser apresentada até o fim do ano.

Ainda segundo o Itamaraty, o Brasil, que ocupa a presidência de turno do bloco neste semestre, estabeleceu "intenso calendário de reuniões presenciais e virtuais" sobre o tema.

Estabelecido como prioridade para o ministério de Minas e Energia, o leilão do excedente da cessão onerosa está marcado para novembro. A criação de um sistema anticorrupção do poder Executivo Federal, de responsabilidade da CGU (Controladoria-Geral da União), não pôde ser comprovada pela reportagem. Em seu site, a CGU lista a meta como "em execução" e diz que a entrega dos resultados estaria prevista para os primeiros 180 dias do governo.

Já o fortalecimento da vigilância e aumento da cobertura vacinal, meta de responsabilidade do ministério da Saúde, não pôde ser comprovado até o momento. A meta previa o aumento da cobertura para as vacinas pentavalente, poliomielite, pneumocócica, tríplice viral D1 e febre amarela.

Em nota, a pasta informou que "tem atuado intensamente no cumprimento da meta", mas não apresentou resultados que comprovem aumento na cobertura vacinal. O ministério disse ter lançado campanhas de vacinação contra a influenza e o sarampo, além de ter intensificado a vacinação em regiões de fronteira e especificamente contra a febre amarela na região Sul.

"Para incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde irá disponibilizar R$ 206 milhões que serão destinados aos municípios que cumprirem duas metas estabelecidas pela pasta. Para receber esse recurso adicional, os gestores terão que informar mensalmente o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral e pentavalente e atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos com a primeira dose da vacina tríplice viral", diz a nota do ministério.

Outras duas metas que não foram cumpridas, mas estão em andamento, são o pagamento do 13º benefício do Bolsa Família e o estabelecimento de critérios para dirigentes de bancos federais.

Segundo o ministério da Cidadania, a MP (Medida Provisória) que estabelece o pagamento do benefício deve ser publicada por Bolsonaro "em breve". Já o projeto de lei que trata dos critérios para os dirigentes de bancos federais está agora na comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, aguardando votação do parecer favorável apresentado pelo deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), relator do texto.

Procurada pelo UOL, a presidência da República não comentou e pediu para que a reportagem enviasse questionamentos sobre metas para a Casa Civil. A Casa Civil, por sua vez, não respondeu até o fechamento desta matéria.
https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/10/10/6-meses-depois-bolsonaro-nao-cumpriu-20-das-metas-para-inicio-do-governo.htm







90864
É tão machão que ao invés ser homem e pedir desculpas pelo mal entendido (proposital), o bosta vai, apaga a cagada que faz e finge demência igual aos postadores desse fórum.

https : //twitter.com /felipeneto/ status/1182396273430847488
 

BESS4

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.884
Reações
61.134
Pontos
619
Após 9 meses de governo, Bolsonaro não cumpriu 20% das metas para 100 dias

Visualizar anexo 90863
Jair Bolsonaro participam de cerimônia dos 100 dias de governo, em abril, no Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) não cumpriu, até hoje, 20% das metas estabelecidas para os primeiros 100 dias do seu governo. O período se encerrou há seis meses, em 10 de abril.

Levantamento realizado pelo UOL aponta que, das 35 metas lançadas para o período, 7 não foram atendidas até agora. Entre elas, estão a modernização do programa Bolsa Atleta, a redução tarifária do Mercosul e a independência do Banco Central.

Por outro lado, foram cumpridas promessas como a proposição de um "projeto de lei para aumentar eficácia no combate ao crime organizado" — o chamado pacote anticrime; e o apoio a privatizações no setor de transportes.

A reportagem considerou a descrição feita pela Casa Civil no documento de apresentação de cada meta, divulgado em janeiro. Para as metas que dependem de aprovação do Congresso para implementação, foi utilizado como critério o andamento dos projetos de lei apresentados.

É o caso da regulamentação da educação domiciliar, estabelecida como prioritária para o ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Em abril, o governo encaminhou à Câmara dos Deputados um projeto de lei para tratar sobre o tema. Mas o texto não avançou: desde então, o projeto aguarda a criação de uma comissão especial para sua análise na Câmara.

Na semana passada, a deputada federal Caroline de Toni (PSL-SC) apresentou um requerimento para que o texto fosse apensado a um projeto de lei apresentado em 2012 pelo deputado Lincoln Portela (PR-MG). Desarquivada neste ano, a proposta de autoria de Portela já teve passagens pela comissão de Educação. O pedido da deputada, no entanto, foi negado.

Não foram cumpridas
  1. Modernização do programa Bolsa Atleta
  2. Leilão do excedente da cessão onerosa
  3. Educação domiciliar
  4. Redução tarifária do Mercosul
  5. Fortalecer a vigilância e aumentar a cobertura vacinal
  6. Sistema Anticorrupção do Poder Executivo Federal
  7. Independência do Banco Central
Em andamento
  1. 13º do Bolsa Família
  2. Critérios para Dirigentes de Bancos Federais
A situação é semelhante para outras duas metas que dependem de aprovação do Legislativo. Um projeto de lei que trata da modernização do programa Bolsa Atleta foi apresentado à Câmara em abril. No mesmo mês, foi apensado a outro texto que já tramitava na casa. Em maio, o projeto foi encaminhado à comissão de Esporte, onde está parado até hoje.

Um projeto que trata da independência do Banco Central também foi encaminhado ao Congresso, mas não teve avanços significativos. No Senado, o assunto é discutido há 30 anos.

A redução tarifária do Mercosul é outra meta dos 100 dias que não foi cumprida até agora. Em nota, o Itamaraty afirmou que durante a presidência pro tempore da Argentina sobre o bloco, foi estabelecido que a proposta de revisão da tarifa deve ser apresentada até o fim do ano.

Ainda segundo o Itamaraty, o Brasil, que ocupa a presidência de turno do bloco neste semestre, estabeleceu "intenso calendário de reuniões presenciais e virtuais" sobre o tema.

Estabelecido como prioridade para o ministério de Minas e Energia, o leilão do excedente da cessão onerosa está marcado para novembro. A criação de um sistema anticorrupção do poder Executivo Federal, de responsabilidade da CGU (Controladoria-Geral da União), não pôde ser comprovada pela reportagem. Em seu site, a CGU lista a meta como "em execução" e diz que a entrega dos resultados estaria prevista para os primeiros 180 dias do governo.

Já o fortalecimento da vigilância e aumento da cobertura vacinal, meta de responsabilidade do ministério da Saúde, não pôde ser comprovado até o momento. A meta previa o aumento da cobertura para as vacinas pentavalente, poliomielite, pneumocócica, tríplice viral D1 e febre amarela.

Em nota, a pasta informou que "tem atuado intensamente no cumprimento da meta", mas não apresentou resultados que comprovem aumento na cobertura vacinal. O ministério disse ter lançado campanhas de vacinação contra a influenza e o sarampo, além de ter intensificado a vacinação em regiões de fronteira e especificamente contra a febre amarela na região Sul.

"Para incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde irá disponibilizar R$ 206 milhões que serão destinados aos municípios que cumprirem duas metas estabelecidas pela pasta. Para receber esse recurso adicional, os gestores terão que informar mensalmente o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral e pentavalente e atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos com a primeira dose da vacina tríplice viral", diz a nota do ministério.

Outras duas metas que não foram cumpridas, mas estão em andamento, são o pagamento do 13º benefício do Bolsa Família e o estabelecimento de critérios para dirigentes de bancos federais.

Segundo o ministério da Cidadania, a MP (Medida Provisória) que estabelece o pagamento do benefício deve ser publicada por Bolsonaro "em breve". Já o projeto de lei que trata dos critérios para os dirigentes de bancos federais está agora na comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, aguardando votação do parecer favorável apresentado pelo deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), relator do texto.

Procurada pelo UOL, a presidência da República não comentou e pediu para que a reportagem enviasse questionamentos sobre metas para a Casa Civil. A Casa Civil, por sua vez, não respondeu até o fechamento desta matéria.
https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/10/10/6-meses-depois-bolsonaro-nao-cumpriu-20-das-metas-para-inicio-do-governo.htm







Visualizar anexo 90864
É tão machão que ao invés ser homem e pedir desculpas pelo mal entendido (proposital), o bosta vai, apaga a cagada que faz e finge demência igual aos postadores desse fórum.

https : //twitter.com /felipeneto/ status/1182396273430847488
Que moleque arrombado fdp!
 

constatine

Bam-bam-bam
Mensagens
6.996
Reações
34.509
Pontos
344
Bolsonaro veta projeto relatado por Jandira

Jair Bolsonaro vetou integralmente um projeto que previa a disponibilização de serviços de psicologia e serviço social na rede pública de ensino.

Em mensagem ao Congresso, o presidente disse que foi orientado pelos ministérios da Saúde e Educação a vetar o projeto, porque ele “cria despesas obrigatórias ao Poder Executivo, sem que se tenha indicado a respectiva fonte de custeio, ausentes ainda os demonstrativos dos respectivos impactos orçamentários e financeiros.”

O projeto tramitava desde 2000 e foi aprovado em setembro. A medida valeria para a educação básica e estabelecia que se formasse uma equipe de psicólogos para toda a rede de ensino, e não a contratação de um profissional para cada escola.

Jandira Feghali, relatora do projeto, criticou o veto ao Globo
: “É um argumento completamente inconsistente, porque o projeto não necessariamente tem impacto financeiro. São profissionais já estão na rede, é possível realocar. Será mais um veto que ele vai perder. Ele desrespeitou uma decisão quase unânime da casa. O próprio governo orientou a favor desse projeto.”
https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-veta-projeto-relatado-por-jandira


Isso porque eles não tem intenção alguma de prejudicar o governo, se tivessem tentariam matar o Presidente. :kpensa
 

MobiusRJ

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.112
Reações
15.923
Pontos
584
Inveja News:

Bandido brinca com um carretel, portando uma granada (artefato explosivo) no bolso, o infeliz cai e a granada explode!



Não morreu...
Tenho um amigo q mora no caramujo, vou perguntar para ele os detalhes, kkkk

Enviado de meu Redmi 5 Plus usando o Tapatalk
 

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
23.126
Reações
20.966
Pontos
729
Felipe Neto:

"Há 270 dias no governo, Bolsonaro não cumpriu nem 20% das metas criadas para os primeiros 100 DIAS! Tem que aplaudir tamanha incompetência."





Essa é p/ printar e emoldurar e colocar na parede!
Esse aí manja de estatística... Que idiota, e ainda quer ser presidente

Sent from my MI 9 using Tapatalk
 

Hobgoblin

Bam-bam-bam
Mensagens
4.568
Reações
19.627
Pontos
304
Caraca isentões atacaram em peso no tópico. Essa situação toda mostra bem o que é um isentão. É o cara que se diz liberal, mas por algum motivo "desconhecido" (perdeu a boquinha estatal), torce pro único governo de direita em décadas dar errado, mesmo que signifique o país ir pro buraco junto. Quase que indistinguível de um esquerdista. A diferença é a desonestidade intelectual mesmo. O esquerdista pelo menos acredita naquilo que fala.

Não só no fórum mas também na internet!

Muita gente não resistiu e mostrou as garras! Esse episódio da OCDE expôs quem são os verdadeiros adversários (se bem que não era novidade)...


... e não é o pessoal do vaporwave e aliados! Sei que eles, às vezes, exageram na desconfiança e na zoação, mas levando em consideração a quantidade de ataques e trairagem de todos os lados, acho bem compreensível a postura deles.
 
Ultima Edição:

mfalan

Bam-bam-bam
Mensagens
3.524
Reações
6.375
Pontos
288

Queria ver a carta de julho do secretario geral pro Trump. Será que citava o Brasil?:kpensa
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
25.423
Reações
140.761
Pontos
589
Bolsonaro veta projeto relatado por Jandira

Jair Bolsonaro vetou integralmente um projeto que previa a disponibilização de serviços de psicologia e serviço social na rede pública de ensino.

Em mensagem ao Congresso, o presidente disse que foi orientado pelos ministérios da Saúde e Educação a vetar o projeto, porque ele “cria despesas obrigatórias ao Poder Executivo, sem que se tenha indicado a respectiva fonte de custeio, ausentes ainda os demonstrativos dos respectivos impactos orçamentários e financeiros.”

O projeto tramitava desde 2000 e foi aprovado em setembro. A medida valeria para a educação básica e estabelecia que se formasse uma equipe de psicólogos para toda a rede de ensino, e não a contratação de um profissional para cada escola.

Jandira Feghali, relatora do projeto, criticou o veto ao Globo
: “É um argumento completamente inconsistente, porque o projeto não necessariamente tem impacto financeiro. São profissionais já estão na rede, é possível realocar. Será mais um veto que ele vai perder. Ele desrespeitou uma decisão quase unânime da casa. O próprio governo orientou a favor desse projeto.”
https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-veta-projeto-relatado-por-jandira


Isso porque eles não tem intenção alguma de prejudicar o governo, se tivessem tentariam matar o Presidente. :kpensa
 

Gabjplima

Bam-bam-bam
Mensagens
10.695
Reações
8.427
Pontos
454
Sobre a OCDE, o Brasil teve a chance de entrar antes, num momento econômico mais favorável e graças ao Lula molusco, não entrou, pq o mesmo disse que era desvantajoso para o país.

Agora volta para fila, para quem sabe, um dia ir para OCDE.

Acho que a Argentina tem seus méritos por ter conseguido e ela pleiteou esse interesse antes do governo brasileiro.

Acredito que ficará cada vez mais difícil fazer parte da OCDE, isso eu tenho certeza.

Nem uma suposta relação favorável entre Bolsonaro e Trump irá ser suficiente para isso.
 
Topo