O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

TÓPICO OFICIAL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR MESSIAS BOLSONARO

Qual será a moeda nova agora com Bolsonaro?

  • BOLSOS

    Votes: 104 12,4%
  • MITOS

    Votes: 188 22,4%
  • PITÚS

    Votes: 75 8,9%
  • BOLSONAROS

    Votes: 54 6,4%
  • TALKEIS

    Votes: 192 22,8%
  • NIÓBIOS

    Votes: 60 7,1%
  • HELENÕES

    Votes: 23 2,7%
  • COISOS

    Votes: 41 4,9%
  • JAIRES

    Votes: 12 1,4%
  • BONOROS

    Votes: 92 10,9%

  • Total voters
    841
  • Poll closed .

pwnds

Bam-bam-bam
Mensagens
2.463
Reações
7.799
Pontos
294
Bolsonaro não entrega provas de fraude para Justiça Eleitoral

Prazo para apresentação de indícios, dado pelo corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral, se encerrou nesta segunda (2) sem manifestação do presidente.

O presidente Jair Bolsonaro perdeu de W.O. a primeira batalha contra a Justiça Eleitoral. Ele não entregou as supostas provas de fraude nas urnas eletrônicas.

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luis Felipe Salomão, tinha dado prazo de 15 dias para Bolsonaro oferecer "evidências ou informações" relativas à ocorrência de eventuais fraudes em eleições anteriores. O prazo --na prática, maior devido ao recesso do Judiciário-- se encerrou na segunda-feira (2), e Bolsonaro fez cara de paisagem. Não ofereceu evidências, nem informações.

Surpresa zero. Bolsonaro já admitiu não ter provas. Mas sua tática de apresentador de auditório está de pé: ele não veio para explicar. Veio para confundir.

O caso, na prática, já havia perdido a relevância com a decisão tomada na segunda (2) pelo Tribunal Superior Eleitoral: de forma unânime, a corte aprovou que as investigações continuarão, com a abertura de um inquérito administrativo.





:klol
 


Insane Metal

Mil pontos, LOL!
Mensagens
40.426
Reações
33.530
Pontos
1.089
Bolsonaro não entrega provas de fraude para Justiça Eleitoral

Prazo para apresentação de indícios, dado pelo corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral, se encerrou nesta segunda (2) sem manifestação do presidente.

O presidente Jair Bolsonaro perdeu de W.O. a primeira batalha contra a Justiça Eleitoral. Ele não entregou as supostas provas de fraude nas urnas eletrônicas.

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luis Felipe Salomão, tinha dado prazo de 15 dias para Bolsonaro oferecer "evidências ou informações" relativas à ocorrência de eventuais fraudes em eleições anteriores. O prazo --na prática, maior devido ao recesso do Judiciário-- se encerrou na segunda-feira (2), e Bolsonaro fez cara de paisagem. Não ofereceu evidências, nem informações.

Surpresa zero. Bolsonaro já admitiu não ter provas. Mas sua tática de apresentador de auditório está de pé: ele não veio para explicar. Veio para confundir.

O caso, na prática, já havia perdido a relevância com a decisão tomada na segunda (2) pelo Tribunal Superior Eleitoral: de forma unânime, a corte aprovou que as investigações continuarão, com a abertura de um inquérito administrativo.





:klol
Claro que não entrega. As "provas" dele são áudios de whatsapp e o video do tio que faz acupuntura em árvore.
 

Hoitoessinkuentayceiz

Bam-bam-bam
Mensagens
2.425
Reações
4.147
Pontos
314
Desculpa...mas o USD estar no patamar que está não tem nada, mas nada a ver com a pandemia. Tem a ver com o que o Paulo Guedes quer, e que segundo ele se tudo desse errado iria bater em 5 o USD. Já dá para entender que deu errado ou não?
Legal que a economia brasileira vinha de vento em popa antes da pandemia, né?
Dólar já batia acima dos R$ 4,00 em dezembro 2019
Indústria já ruim, mas com queda de 1,1% no fim de 2019
Inflação em 4,30 %, acima da meta já modesta

Quer dizer, povo tem memória de sardinha
 

Metal God

Ei mãe, 500 pontos!
GOLD
Mensagens
34.760
Reações
29.619
Pontos
944
Anti-democrático:
  • Quebrar o sigilo bancário midias de direita como: Terça Livre, Brasil Paralelo, Conexao Politica, Senso Incomum e Revista Oeste
  • Rasgar a constituição e adicionar o presidente da republica a um inquérito
  • Soltar um ex-presidente que havia sido preso por corrupção
  • Atear fogo a estátuas, quebras agencias bancárias e atacar policiais
  • Questionar a confiabilidade de um sistema eleitoral que possui dezenas de milhares de falhas certificadas por especialistas: https://urnaeletronica.info/
  • Fazer uma manifestacao popular e pedir um sistema de auditoria ao voto
Corrigi ali em cima pra ti.
 


Superd7br

Bam-bam-bam
Mensagens
5.521
Reações
7.838
Pontos
353
Se o Bolsonaro quer sair do poder como mártir, que seja feita a sua vontade.
Mas quero lembrar a todos que, esse mês, faz 60 anos da renúncia de Jânio Quadros, a última vez que um presidente da república em exercício tentou dar um autogolpe…e quebrou a cara!
 

Sharrakor_FO

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.988
Reações
3.535
Pontos
539
O juiz ser convocado é uma coisa, os próprios juízes fazerem essa articulação para se reunirem com líderes partidários e impedir um projeto de ser aprovado é outra totalmente diferente.

Mas o Bolsonaro dizer isso não é muita hipocrisia, quando temos isso aqui pouco tempo atrás?
 

Sharrakor_FO

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.988
Reações
3.535
Pontos
539
Não sei, na sua opinião qual é a relação entre as duas situações?
Em ambos os casos temos o poder judiciário participando de negociações/acordos políticos. A diferença era que um movimento era favorável ao que quer o Bolsonaro, o outro contrário. Então repito a pergunta. Não é hipocrisia do Bolsonaro?
 

Noubay

Bam-bam-bam
Mensagens
1.763
Reações
4.036
Pontos
303
Em ambos os casos temos o poder judiciário participando de negociações/acordos políticos. A diferença era que um movimento era favorável ao que quer o Bolsonaro, o outro contrário. Então repito a pergunta. Não é hipocrisia do Bolsonaro?
Em muito menor grau, sim. A aprovação de ministros ao nome indicado ao STF facilita o processo político da aprovação no senado. Porém, diferente da situação do voto impresso, não há interferência direta no processo.
 

Sharrakor_FO

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.988
Reações
3.535
Pontos
539

Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.863
Reações
22.296
Pontos
629
TSE pede ao STF que Bolsonaro seja investigado por disseminação de fake news contra urnas

Tribunal também abriu inquérito administrativo interno; as duas decisões foram unânimes. Pedidos se baseiam em ataques de Bolsonaro, sem provas, sobre a segurança das urnas.


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta segunda-feira (2), por unanimidade, a abertura de um inquérito administrativo sobre ataques à legitimidade das eleições.

O inquérito irá investigar crimes de corrupção, fraude, condutas vedadas, propaganda extemporânea, abuso de poder político e econômico na realização desses ataques.

O plenário do TSE também aprovou, com votação unânime, um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Jair Bolsonaro seja investigado no inquérito que apura a disseminação de fake news.

O pedido de apuração é baseado nos constantes ataques, sem provas, feitos pelo presidente da República às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral do país.

O pedido de apuração é baseado nos constantes ataques, sem provas, feitos pelo presidente da República às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral do país.

Bolsonaro passou os últimos dois anos e meio afirmando que houve fraudes nas eleições de 2018. Nunca apresentou provas. Na semana passada, chegou a convocar uma transmissão ao vivo para apresentar o que seriam as supostas provas, mas na ocasião admitiu não ter provas e disseminou fake news.

As medidas foram aprovadas na sessão que marcou a retomada dos trabalhos do Tribunal Superior Eleitoral após o recesso de julho. Presidente da Corte, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que ameaçar a realização de eleições é uma "conduta antidemocrática".

Ao apresentar seu apoio à proposta de inquérito administrativo, o ministro Alexandre de Moraes ressaltou que “com a democracia não se brinca, não se joga”.



Risco de inelegibilidade

Especialistas e juristas ouvidos pela TV Globo consideram que as ações do TSE podem levar à inelegibilidade do presidente Jair Bolsonaro – se ele for responsabilizado criminalmente a partir de investigação no inquérito das fake news ou a partir do inquérito administrativo aberto na Corte Eleitoral.




TSE levou uma eternidade pra se mexer após tantas ameaças e noticias falsas de tio do whats ventiladas pelo presidente, mas bom que fez da forma correta, seguindo as vias institucionais e não dando palanque pra maluco oportunista.

Um barato os terraplanistas espalhando fotografia da apuração de um momento que representava ~20000 eleitores, amostragem muito maior do que das pesquisas eleitorais inclusive, coincidindo com o percentual final das eleições. E o TSE nem disfarçou o "golpe".
Se alguém mostrar uma fotografia intermediária na qual estiverem os números um tanto diferente o Bolsoasno iria dizer "viu, alternou x vezes entre os números finais e outros quaisquer, como o exemplo do cara e coroa".

Ainda intermináveis 5 semanas até as manifestações do dia 12/09.

Enviado de meu Redmi 7 usando o Tapatalk
 

redfield jr.

We are the Champions
Mensagens
16.534
Reações
23.495
Pontos
564
Vamos la, se por um acaso uma pessoa for la votar e disser que ela votou no 10 e saiu 13 no canhoto, como vai provar que ela está falando a verdade?
Pelo que entendi, ela não confirma o voto e relata para os mesários. O voto só seria válido se ela confirmasse, pois com a confirmação o canhoto iria para a urna.

Contudo, deveriam aprimorar o sistema para que fosse possível criar meios pelos quais fosse possível descobrir se a pessoa mentiu. E caso fosse descoberta a mentira, levaria uma multa pesadíssima para aprender a ficar esperta.
 

Issamu M.

Habitué da casa
Mensagens
184
Reações
392
Pontos
73
A tá aí vc ignora toda as medidas arbitrárias e autoritárias de governadores e prefeitos que ajudaram a fuder mais ainda a economia. E mesmo com todos os percalços o Brasil está se recuperando até melhor que a média da AL, o que tá f**endo é a porra da inflação que tá rolando por conta do dólar alto e mais ainda por conta dos preços elevados do petróleo no mercado mundial.

Eu só acho curioso que para um cara que votou 17 em 2018, o discurso está por demais afinado com uma pessoa que vai de 13 desde criancinha.
"medidas arbitrárias e autoritárias". Amigo, uma calamidade pública como essa crise sanitária ta lá expresso no art 5, inciso XV da CF, onde trata da garantia do direito de ir e vir em tempos de paz, SALVO em guerra declarada, calamidades públicas, segurança nacional, que se enquandram fora dos tempos de paz. A Pandemia está nessa exceção, obviamente, o que permite às autoridades tomarem decisões que, em prol do interesse do coletivo, da sociedade, restringem direitos individuais. Nada mais, nada menos que o princípio fundamental da Supremacia do interesse público sobre o privado ou particular.

Não adianta, o seu Minto não fez nada errado, relaxa. Na verdade ele não fez nada, nada, ausência de trabalho. Se escondeu debaixo da cama, fingiu que nada tava acontecendo simplesmente por que de nada conhece, nada sabe fazer. Zero. Sequer conhece a Constituição. Não só ele, mas todos os seus comparsas também.

Eu só acho curioso que para um cara que votou 17 em 2018, o discurso está por demais ralo, proveniente de whatsap, só isso. Curioso? Não pera...
 

Matador de lobos

Veterano
Mensagens
394
Reações
844
Pontos
119
Pelo que entendi, ela não confirma o voto e relata para os mesários. O voto só seria válido se ela confirmasse, pois com a confirmação o canhoto iria para a urna.

Contudo, deveriam aprimorar o sistema para que fosse possível criar meios pelos quais fosse possível descobrir se a pessoa mentiu. E caso fosse descoberta a mentira, levaria uma multa pesadíssima para aprender a ficar esperta.
Entendi, vi aqui como é feito

 

redfield jr.

We are the Champions
Mensagens
16.534
Reações
23.495
Pontos
564
Nesse não dá para saber o que aconteceu ou as razões. Mas, de fato, um encontro de ministros do STF e Presidente da República não deveria ocorrer antes de uma votação importante no STF.
Ao meu ver, é tão errado quanto reunião do Barroso e do Moraes com lideranças partidárias acerca do voto impresso.
Um Poder não pode interferir, mesmo que indiretamente, em decisões do outro e devem, sim, respeitar a independência entre eles.
 

Noubay

Bam-bam-bam
Mensagens
1.763
Reações
4.036
Pontos
303
Ao meu ver, é tão errado quanto reunião do Barroso e do Moraes com lideranças partidárias acerca do voto impresso.
Um Poder não pode interferir em decisões do outro e respeitar a independência entre eles.
Por não termos a menor ideia do teor do encontro não dá para comparar com a situação clara do voto impresso, mas, como disse, naquela situação é errado e não deveria ocorrer, justamente por gerar ilações sobre o encontro. Além do mais, a relação do Presidente da República deveria se limitar a encontros ocasionais com o Presidente do STF, evitando encontros com outros ministros.
 
Topo Fundo