O que há de Novo?
Fórum Outer Space - O maior fórum de games do Brasil

Registre uma conta gratuita hoje para se tornar um membro! Uma vez conectado, você poderá participar neste site adicionando seus próprios tópicos e postagens, além de se conectar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada!

  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

TÓPICO OFICIAL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR MESSIAS BOLSONARO

Qual será a moeda nova agora com Bolsonaro?

  • BOLSOS

    Votes: 104 12,4%
  • MITOS

    Votes: 188 22,4%
  • PITÚS

    Votes: 75 8,9%
  • BOLSONAROS

    Votes: 54 6,4%
  • TALKEIS

    Votes: 192 22,8%
  • NIÓBIOS

    Votes: 60 7,1%
  • HELENÕES

    Votes: 23 2,7%
  • COISOS

    Votes: 41 4,9%
  • JAIRES

    Votes: 12 1,4%
  • BONOROS

    Votes: 92 10,9%

  • Total voters
    841
  • Poll closed .

Dark Texugo

Bam-bam-bam
Mensagens
3.674
Reações
5.487
Pontos
303
Carta ao bolsa.jpg

Esse aqui é o finalzinho da carta que o Bolsa recebeu do diretor da Anvisa sobre a vacina das crianças.

Bicho, se o cara não colocar a mão na consciência depois disso, eu não sei mais o que traz esse cara pra luz. Pra quem acredita, é praticamente Deus estendendo a mão pro maluco.

"rever uma fala ou ato errado não diminuirá o senho em nada, muito pelo contrário"

Cacetada, tanta gente que poderia dar ouvidos a uma frase tão bonita como essa, evitaríamos tantas tretas desnecessárias.
 


tersalius

Bam-bam-bam
Mensagens
3.700
Reações
8.300
Pontos
324

Mais uma herança maldita do governo Bolsonaro​


"Desta vez, Bolsonaro (foto) inovou de verdade. Ele entregou a Ciro Nogueira (foto), o procurador do Centrão no Palácio do Planalto, a autoridade para gerir o orçamento de 2022. Como se não bastassem os bilhões destinados às emendas parlamentares, agora os remanejamentos de recursos e a criação de créditos extraordinários passam a depender da autorização prévia do ministro da Casa Civil. Nunca se viu algo assim. Nenhum outro governo capitulou tão completamente diante dos crocodilos do Congresso..."



tem que ATUALIZAR o bordão "bolsonaro noivinha do aristides"

hoje é "bolsonaro p*tinha do CENTRÃO" :facepalm
 

Najib Salomão

Bam-bam-bam
Mensagens
895
Reações
4.116
Pontos
283

Mais uma herança maldita do governo Bolsonaro​


"Desta vez, Bolsonaro (foto) inovou de verdade. Ele entregou a Ciro Nogueira (foto), o procurador do Centrão no Palácio do Planalto, a autoridade para gerir o orçamento de 2022. Como se não bastassem os bilhões destinados às emendas parlamentares, agora os remanejamentos de recursos e a criação de créditos extraordinários passam a depender da autorização prévia do ministro da Casa Civil. Nunca se viu algo assim. Nenhum outro governo capitulou tão completamente diante dos crocodilos do Congresso..."



tem que ATUALIZAR o bordão "bolsonaro noivinha do aristides"

hoje é "bolsonaro p*tinha do CENTRÃO" :facepalm
Ele conseguiu cagar tudo
 

DanielMF

Bam-bam-bam
Mensagens
6.240
Reações
10.843
Pontos
353
A relação do Guedes com congresso nunca pareceu boa (desde as tretas com Marinho em 2020). Tudo bem que é ano de eleição, mas a medida sinaliza um possível isolamento de Guedes (parece que sequer foi consultado) em relação ao resto do governo e o controle do congresso sobre o executivo (mais um sinal).

Eu tenho a leve impressão que num eventual 2º mandato de Bolsonaro, Guedes será um dos primeiros cabeças de governo que cairá pois creio que o centrão (q parece q ñ vai com a cara de guedes) buscará pressionar pela saída dele e creio que bolsonaro acatará (geralmente 2º mandato de governo, historicamente tende a ser "relaxado" e portanto pior que o primeiro).
Sei não, o Guedes não é ruim para o centrão não.

O cara abre as pernas para tudo, e ainda engana a percepção de uns trouxas do mercado financeiro e da elite. É o jogo duplo perfeito para quem quer esculhambar sem ser tão incomodado.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
51.184
Reações
117.113
Pontos
989

Exame/Ideia: Lula chega a 41%; Bolsonaro tem 24% no 1º turno​



Pesquisa eleitoral do Instituto Ideia, contratada pela revista Exame e divulgada hoje, mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chega a 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 24% do presidente Jair Bolsonaro (PL). Além disso, o petista venceria qualquer adversário em um eventual segundo turno.
Na sequência está o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro (Podemos), com 11%, seguido do ex-governador Ciro Gomes (PDT), com 7%, e do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 4%. Moro e Ciro estão tecnicamente empatados, dentro da margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Pela mesma margem, Doria fica tecnicamente empatado com Ciro.

Relacionadas​

A pesquisa Exame/Ideia, registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03460/2022, ouviu 1.500 pessoas entre os dias 9 e 13 de janeiro. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O grau de confiança da pesquisa é de 95%, segundo o instituto.

Primeiro turno​

A pesquisa Exame/Ideia traçou alguns cenários de primeiro turno. Na pesquisa estimulada - quando os candidatos são apresentados previamente -, Lula aparece na frente de 11 adversários, sendo que seis deles não pontuaram. Votos brancos e nulos ou de quem não votaria em ninguém, somam 7%. Pelo menos 4% ainda não sabem em quem votar.
Cenário 1 - Estimulada
Lula (PT): 41%
Jair Bolsonaro (PL): 24%
Sergio Moro (Podemos): 11%
Ciro Gomes (PDT): 7%
João Doria (PSDB): 4%
Rodrigo Pacheco (PSD): 1%
Simone Tebet (MDB): 0%
Aldo Rebelo (sem partido): 0%
Alessandro Vieira (Cidadania): 0%
André Janones (Avante): 0%
Leonardo Péricles (UP): 0%
Luiz Felipe D'Ávila (Novo): 0%
Ninguém/Branco/Nulo: 7%
Não sabem: 4%
Na pesquisa espontânea, o ex-presidente Lula computou 34% das intenções, um aumento de 6 pontos percentuais em relação a dezembro, quando o petista apareceu com 28%. Já Bolsonaro manteve o mesmo patamar, de 20% dos votos.
Nesse caso, os indecisos somaram 25% - mais do que a maioria dos candidatos citados pelos eleitores. Aqueles que disseram que não escolheriam ninguém, e votariam branco ou nulo, também tiveram um percentual grande, de 14%.
Cenário 2 - Espontânea
Lula (PT): 34%
Jair Bolsonaro (PL): 20%
Sergio Moro (Podemos): 4%
Ciro Gomes (PDT): 4%
João Doria (PSDB): 1%
Rodrigo Pacheco (PSD): 0%
Simone Tebet (MDB): 0%
Aldo Rebelo (Sem partido): 0%
André Janones (Avante): 0%
Outros: 1%
Ninguém/Branco/Nulo: 12%
Não sabem: 25%

Segundo turno​

Para o segundo turno, a pesquisa considerou diferentes cenários com Lula e Bolsonaro na disputa, já que ambos têm as maiores intenções de votos no primeiro turno.
A simulação considerou a competição entre Lula e o atual presidente, mas também contra Moro, Doria e Ciro. Em todas elas o petista sairia vencedor, somando 47% ou 49% contra adversários que ficaram entre 25% e 33%.
Lula x Jair Bolsonaro
Lula: 49%
Bolsonaro: 33%
Branco/Nulo: 13%
Não sabem: 5%
Lula x João Doria
Lula: 49%
Doria: 26%
Branco/Nulo: 21%
Não sabem: 4%
Lula x Sergio Moro
Lula: 47%
Sergio Moro: 30%
Branco/Nulo: 19%
Não sabem: 4%
Lula x Ciro Gomes
Lula: 47%
Ciro Gomes: 25%
Branco/Nulo: 24%
Não sabem: 4%
Já nas simulações sem o petista, nas quais Bolsonaro disputaria a eleição com Ciro, Moro e Doria, o atual presidente empata na margem de erro com todos os adversários, mas aparece a frente apenas do governador de São Paulo, com um cenário de 31% de votos nulos e brancos.
Ciro x Jair Bolsonaro
Ciro: 40%
Bolsonaro: 34%
Branco/Nulo: 19%
Não sabem: 7%
Sergio Moro x Jair Bolsonaro
Moro: 38%
Bolsonaro: 32%
Branco/Nulo: 25%
Não sabem: 5%
Jair Bolsonaro x João Doria
Bolsonaro: 34%
João Doria: 28%
Branco/Nulo: 31%
Não sabem: 6%
 

Noubay

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
2.021
Reações
4.545
Pontos
303
Visualizar anexo 236157

Esse aqui é o finalzinho da carta que o Bolsa recebeu do diretor da Anvisa sobre a vacina das crianças.

Bicho, se o cara não colocar a mão na consciência depois disso, eu não sei mais o que traz esse cara pra luz. Pra quem acredita, é praticamente Deus estendendo a mão pro maluco.

"rever uma fala ou ato errado não diminuirá o senho em nada, muito pelo contrário"

Cacetada, tanta gente que poderia dar ouvidos a uma frase tão bonita como essa, evitaríamos tantas tretas desnecessárias.
Esquece. O Bolsonaro é cabeça dura por natureza e isso só piora com a velhice e com os puxa sacos que ficam envolta quando você tem o poder.
 


tersalius

Bam-bam-bam
Mensagens
3.700
Reações
8.300
Pontos
324

Pesquisa XP: Lula 44%, Bolsonaro 24%, Moro 9%​


De acordo com a pesquisa, Lula está a um ponto da vitória no primeiro turno.

peço a todos uma SALVA DE PALMAS para o nosso Bozo que por sua INCOMPETENCIA, PREPOTENCIA e TRAIÇÃO esta prestes a eleger o Lula em 1 turno, um feito INEDITO até para o próprio Lula

:facepalm :facepalm :facepalm
 

Resu Anera

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.795
Reações
25.118
Pontos
654

Pesquisa XP: Lula 44%, Bolsonaro 24%, Moro 9%​


De acordo com a pesquisa, Lula está a um ponto da vitória no primeiro turno.

peço a todos uma SALVA DE PALMAS para o nosso Bozo que por sua INCOMPETENCIA, PREPOTENCIA e TRAIÇÃO esta prestes a eleger o Lula em 1 turno, um feito INEDITO até para o próprio Lula

:facepalm :facepalm :facepalm
Bolsonaristas ficam malucos em ler essa notícia...





...Ainda precisam combater o Moro
 

Yapathi

Bam-bam-bam
Mensagens
4.371
Reações
18.938
Pontos
303
De acordo com a pesquisa, Lula está a um ponto da vitória no primeiro turno.
Triste Bolsonaro não ficará. É a certeza do Bolsonaro que ele e em especial os filhos enrolados na justiça dele vão continuar soltos. Ele tem 30 anos bem improdutivos de vagabundagem no Congresso, ele sabe que nos bastidores o Lula faz qualquer acordo.

O que ele realmente tem medo, se caga inteiro, é de Moro.
 

Jenusus

Veterano
Mensagens
346
Reações
807
Pontos
128
Lula não ganha nem em narnia no 1 Turno, muito otimismo para isso acontecer. Tem mais chances do Moro passar o Bolsonaro do que Lula ganhar no 1 turno, não ganhou em 2002 quem dirá agora.
Tem muita água para jorrar e os momentos decisivos serão os debates e a propaganda política.
 

tersalius

Bam-bam-bam
Mensagens
3.700
Reações
8.300
Pontos
324

Conta de luz vai subir após Bolsonaro autorizar empréstimos para distribuidoras​


alguem ta afim de mais um aumento ai... não... pouco importa o que vcs ACHAM... Bozo precisa de mais dinheiro então o POVO que pague a CONTA :kjoinha
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
51.184
Reações
117.113
Pontos
989

Governo Bolsonaro discute volta do fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões em 2022​





O governo Jair Bolsonaro (PL) avalia elevar novamente o valor do fundo eleitoral para este ano e resgatar o montante que havia sido estabelecido inicialmente pelo Congresso, de R$ 5,7 bilhões —quase o triplo dos recursos de 2020.
Hoje, o Orçamento de 2022 aprovado por deputados e senadores prevê um valor menor, de R$ 4,9 bilhões.
O fundão eleitoral é a principal verba pública das campanhas e foi inflado no Congresso com o apoio de uma ampla gama de partidos — o centrão, que hoje abriga Bolsonaro, a esquerda, que apoia a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), além de outras siglas fora da órbita desses dois pré-candidatos.
Auxiliares do presidente entendem que o governo precisa ampliar o valor por ele ter sido previsto em regra da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Do contrário, a interpretação é que Bolsonaro correria risco de descumprir a lei.
Técnicos do Ministério da Economia trabalham com a possibilidade de remanejar cerca de R$ 800 milhões, hoje alocados em outras despesas, para elevar o valor do fundo até o máximo permitido em lei.
A própria equipe do ministro Paulo Guedes (Economia) reconhece que analisa se o valor chegará aos R$ 5,7 bilhões ou ficará nos R$ 4,9 bilhões estabelecidos quando a lei orçamentária foi aprovada, dias antes do Natal.
"O Ministério da Economia (Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento) está analisando a compatibilidade entre a LOA [Lei Orçamentária Anual] e a LDO para definir o valor", afirmou a pasta em resposta à Folha.
A elaboração do Orçamento da União é feita em duas etapas e envolve governo e Congresso. A primeira é a LDO, que é enviada pelo Executivo ao Congresso no primeiro semestre de cada ano e estabelece as diretrizes para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. A segunda etapa é a LOA, enviada no final de agosto de cada ano e que define o Orçamento em si.
A análise em curso pela equipe de Guedes tem como pano de fundo um impasse sobre a interpretação da LDO de 2022.

FolhaJus Dia​


Receba no seu email a seleção diária das principais notícias jurídicas; aberta para não assinantes.
Em julho do ano passado, o Congresso incluiu na lei uma regra para estipular o valor do fundo eleitoral —uma fatia das emendas de bancada que seja equivalente a 25% do orçamento da Justiça Eleitoral em 2021 e 2022. A conta resultou no valor de R$ 5,7 bilhões, maior patamar desde que o fundo foi instituído em 2017.
O chamado fundão eleitoral foi criado após o STF (Supremo Tribunal Federal) proibir, em 2015, o financiamento privado de campanhas, na esteira dos escândalos da Operação Lava Jato.
Com isso, o Brasil acabou se tornando o país que mais destina recursos públicos para campanhas eleitorais no mundo, na comparação com 25 das principais nações do planeta. A verba é distribuída aos partidos, em linhas gerais, de acordo com o tamanho das bancadas na Câmara e no Senado.
Pressionado por sua base mais ideológica, Bolsonaro vetou o dispositivo da LDO.
Em dezembro, porém, congressistas de diversos partidos da esquerda à direita se uniram para derrubar o veto presidencial, o que restabeleceu a regra que estipula o valor de R$ 5,7 bilhões.
Legendas do centrão também apoiaram a derrubada do veto, como o PP de Ciro Nogueira (ministro da Casa Civil), e o PL de Valdemar Costa Neto, ao qual Bolsonaro se filiou no fim de novembro.
O problema é que na votação da proposta orçamentária, que é a etapa seguinte na elaboração das despesas e receitas do ano seguinte, foi aprovada uma dotação menor, de R$ 4,9 bilhões.
A diferença abriu um impasse dentro do governo. Na avaliação de técnicos, a Economia é obrigada a pedir a reposição dos valores até a cifra estipulada na LDO.
No entanto, a visão de que o valor máximo se trata de uma imposição ainda não é consenso. A questão tem gerado discussões internas no Executivo e no Legislativo.
Congressistas e especialistas levantam dúvidas se o Palácio do Planalto é obrigado a aumentar o valor, ou se a regra da LDO representa um teto, não um mínimo. Qualquer valor que seja fixado no Orçamento acabará beneficiando o próprio presidente Bolsonaro e partidos da base aliada.
A possibilidade de seguir o valor estipulado pela LDO, ampliando o que já está previsto na LOA, divide especialistas em Orçamento.
Vista como uma questão técnica, também causou divergência entre congressistas na época da votação do Orçamento. Líderes do centrão, por exemplo, diziam acreditar que deveria valer o determinado pela lei de diretrizes, ou seja, R$ 5,7 bilhões.
Para Élida Pinto, professora da FGV-SP e procuradora do Ministério Público de Contas do Estado de São Paulo, as diretrizes funcionam como um teto, não como uma imposição rígida. Portanto, na avaliação dela, se o Executivo pagar o valor maior, será porque assim escolheu.
"A LDO não obrigou [o governo] a gastar R$ 5,7 bilhões. Apenas autorizou a expansão até esse montante, como uma espécie de sublimite máximo. A LOA o respeitou, mas alocou valor um pouco abaixo: R$ 800 milhões a menos", disse.
Um consultor legislativo ouvido reservadamente pela Folha afirmou que a questão é polêmica. Argumentou que a legislação eleitoral prevê que os repasses aos partidos devem ser feitos segundo o montante estabelecido pela LOA, que é a lei orçamentária.

FolhaJus+​


Receba no seu email as notícias sobre o cenário jurídico e conteúdos exclusivos: análise, dicas e eventos; exclusiva para assinantes.
Por outro lado, a LDO é a legislação que estabelece as diretrizes para a própria aprovação do Orçamento. E essa legislação fixou um parâmetro para o fundão eleitoral, que passou a ser composto por emendas impositivas de bancadas.
No entanto, o Orçamento foi aprovado em desacordo com esse parâmetro, o que poderia ser interpretado como uma ilegalidade, levando o governo a optar pela ampliação da reserva para o fundo eleitoral conforme prevê a LDO.
Bolsonaro, que sempre foi crítico dos partidos do centrão, se aliou a essas legendas, fiadores do aumento do valor do fundo. O presidente costuma dizer que não fará uso de recursos públicos em sua campanha, mas, candidato à reeleição, deve ser um dos beneficiados da mudança.
Seus aliados mais pragmáticos nunca esconderam preocupação com o financiamento de uma campanha presidencial.
Eles sabem que, neste ano, as condições são muito diferentes de 2018, e o principal adversário de Bolsonaro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), conta com grande fatia do fundo eleitoral.
Dirigentes partidários se queixam ainda que as campanhas são caras e, desde que o STF proibiu financiamento privado, precisam recorrer cada vez mais ao fundão.
A maior fatia do fundo eleitoral irá para o União Brasil, fusão de PSL e DEM, ainda pendente de aprovação pela Justiça. Caso os R$ 5,7 bilhões prevaleçam, a nova sigla deverá receber cerca de R$ 900 milhões.
Em seguida vem o PT, com cerca de R$ 560 milhões. O PL de Bolsonaro teria direito a cerca de R$ 330 milhões.
O valor oficial a que cada sigla terá direito só será conhecido em meados de 2022, já que migrações partidárias de março —quando deputados podem trocar de legenda sem risco de perder o mandato— podem influenciar marginalmente o cálculo. Deputados que saem de partidos que não atingiram a cláusula de barreira em 2018 levam para a nova casa a fatia proporcional do fundo.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
51.184
Reações
117.113
Pontos
989

Conta de luz vai subir após Bolsonaro autorizar empréstimos para distribuidoras​


alguem ta afim de mais um aumento ai... não... pouco importa o que vcs ACHAM... Bozo precisa de mais dinheiro então o POVO que pague a CONTA :kjoinha

Em pleno ano eleitoral.
Vai ter que pegar MUITO anão e cachorro no colo em cabrobó do norte pra ganhar eleição.
 

Trump

Bam-bam-bam
Mensagens
2.813
Reações
9.013
Pontos
303
Uma coisa que me espanta é como não conseguiram ligar isso a direita ou ao Bolsonaro ainda, a esquerda já foi melhor, fazia fake news até da Marina do PV que meses antes era aliada do PT.:kwow


Dá para ver que se trata de um ariano puro.

O Hitler baiano deve estar furioso no bunker com o fracasso da operação.
 

Doug.Exausto

Bam-bam-bam
Mensagens
2.176
Reações
4.932
Pontos
303
Sei não, o Guedes não é ruim para o centrão não.

O cara abre as pernas para tudo, e ainda engana a percepção de uns trouxas do mercado financeiro e da elite. É o jogo duplo perfeito para quem quer esculhambar sem ser tão incomodado.

Pode ser tbm, mas ñ acho que vão com a cara dele (imagino que por problemas internos). Mas de fato no cenário geral parece uma situação win-win. Mas a trajetória dele num possível segundo mandato, creio eu, será de um ministério da economia em nenhum poder de barganha (caso ele fique).
 

Yapathi

Bam-bam-bam
Mensagens
4.371
Reações
18.938
Pontos
303


E voltamos à agenda normal...
Desemprego? Perspectivas para o país? Dinâmica geopolítica contemporânea? Tecnologia como paradigma de desenvolvimento? Nope.

O disco riscado ataca novamente.

caralhos os bolsonaristas tão DESESPERADOS :klolwtf

o que faz o medo de ser PRESO e de PERDER a boquinha :facepalm

ta muito nivel PT de deboche isso aí :ksorriso
Se tem uma coisa que aprendi nesses 3 anos de alopramento que foi esse governo é que nossa extrema-direita tem exatamente o mesmo nível de nossa extrema-esquerda. Igualzinho aqueles panfletinhos digitados em uma língua que mal lembra português sobre "neoliberalismo", "CIA infiltrando o governo" e "roubar água da Amazônia" que eles adoram ficar espalhando por aí.

Acho que boa parte são até mesmo as mesmas pessoas.

Até o nível hilariante de desconexão com a realidade e distanciamento do povão é o mesmo: repare que estão pintando vacinação e vacinação infantil como algo ruim... para um povo que está quase todo vacinado já.

Mas é interessante notar que o grande CAGAÇO desse grupelho é que o povo de verdade nem vá votar.
 
Ultima Edição:

carlos222

Bam-bam-bam
Mensagens
4.447
Reações
12.832
Pontos
294
caralhos os bolsonaristas tão DESESPERADOS :klolwtf

o que faz o medo de ser PRESO e de PERDER a boquinha :facepalm

ta muito nivel PT de deboche isso aí :ksorriso
O clã bolsonarista não vai ser preso, já fez acordo com o STF, agora falta o STF não cumprir esse acordo depois que o minto perder vergonhosamente
 

tersalius

Bam-bam-bam
Mensagens
3.700
Reações
8.300
Pontos
324

Governo Bolsonaro: ano novo, estatal nova q

Entrou em operação a ENBPar, nova estrela na constelação de empresas estatais. É a segunda criada por Bolsonaro, que anunciou mas não privatizou nenhuma
 

Noubay

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
2.021
Reações
4.545
Pontos
303

Conta de luz vai subir após Bolsonaro autorizar empréstimos para distribuidoras​


alguem ta afim de mais um aumento ai... não... pouco importa o que vcs ACHAM... Bozo precisa de mais dinheiro então o POVO que pague a CONTA :kjoinha
Bolsonaro precisa de mais dinheiro? Do que você está falando? Esse emprestimo é para compensar o custo extra do uso das termelétricas. Aquele aumento de tarifa com a bandeira escassez hídrica não foi suficiente e as distribuidoras ficaram no prejuízo. Isso na verdade é péssimo para o Bolsonaro, já que o custo desse empréstimo vai ser repassado para os consumidores na conta de luz.
 

tersalius

Bam-bam-bam
Mensagens
3.700
Reações
8.300
Pontos
324
Bolsonaro precisa de mais dinheiro? Do que você está falando? Esse emprestimo é para compensar o custo extra do uso das termelétricas. Aquele aumento de tarifa com a bandeira escassez hídrica não foi suficiente e as distribuidoras ficaram no prejuízo. Isso na verdade é péssimo para o Bolsonaro, já que o custo desse empréstimo vai ser repassado para os consumidores na conta de luz.
talvez, só talvez, vc não saiba que o governo PODE amortizar o repasse de preço ao consumidor, mas pra isso ele precisa de DINHEIRO para cobrir a conta. agora pergunta para o Bolso ONDE foi parar o dinheiro pra isso???
 

tersalius

Bam-bam-bam
Mensagens
3.700
Reações
8.300
Pontos
324

O presente de Natal atrasado de Bolsonaro ao Congresso​


Líderes parlamentares ficaram surpresos com a intenção do governo de elevar o valor do fundão eleitoral de R$ 4,9 bilhões para R$ 5,7 bilhões

mas...mas...mas... o que houve com o Bozo MACHÃO que dizia que tinha que VETAR essa pouca vergonha do aumento do FUNDÃO... :kpensa

já voltou atras o poodle do CENTRÃO??? :klolwtf :klolwtf :klolwtf
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
51.184
Reações
117.113
Pontos
989

PL quer lives semanais de Bolsonaro mais curtas e pesquisa para avaliar presidente | CNN Brasil​


O PL pretende apresentar em fevereiro ao presidente Jair Bolsonaro um diagnóstico de seu desempenho eleitoral nas unidades federativas.
Segundo relatos feitos à CNN Brasil por três líderes do partido, a legenda encomendou pesquisas eleitorais para avaliar a opinião da população sobre o presidente.
Em conversas reservadas, dirigentes da sigla defendem que o mandatário faça lives semanais mais curtas, focadas em apenas três temas, evitando, assim, declarações polêmicas.

Nas palavras de um parlamentar do partido, o cenário das próximas eleições é diferente ao de 2018 e seria mais adequado, neste momento, que o presidente fosse mais comedido em suas declarações, assumindo uma postura mais presidencial.
O diagnóstico do partido, baseado em pesquisas eleitorais divulgadas até agora, é que o discurso do presidente contra a vacina, sobretudo de crianças de 7 a 11 anos, têm aumentado seus índices de rejeição.
Além disso, consideram que é o momento de o presidente abandonar a chamada pauta de costumes e priorizar um discurso econômico, com propostas para a redução dos índices inflacionários.
A pesquisa Quaest/Genial de intenção de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022, divulgada na quarta-feira (12), mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança com 45%, contra 23% do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL).
No terceiro lugar, o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) apareceu com 9% das intenções de voto, à frente de Ciro Gomes (PDT), com 5%. A pesquisa também mostrou a avaliação do atual governo.
Para 50%, a gestão é negativa. 25% classificaram como regular. 22% apontaram como positiva. 3% não responderam ou não souberam responder.
  • pesquisa2a.jpg

    1 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa3a.jpg

    2 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022.Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa1a.jpg

    3 de 5


    Números da pesquisa espontânea da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa4a.jpg

    4 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o segundo turno das eleições presidenciais de 2022. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa5a.jpg

    5 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com a avaliação do governo de Jair Bolsonaro. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial
 

PhylteR

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.224
Reações
26.532
Pontos
769

PL quer lives semanais de Bolsonaro mais curtas e pesquisa para avaliar presidente | CNN Brasil​


O PL pretende apresentar em fevereiro ao presidente Jair Bolsonaro um diagnóstico de seu desempenho eleitoral nas unidades federativas.
Segundo relatos feitos à CNN Brasil por três líderes do partido, a legenda encomendou pesquisas eleitorais para avaliar a opinião da população sobre o presidente.
Em conversas reservadas, dirigentes da sigla defendem que o mandatário faça lives semanais mais curtas, focadas em apenas três temas, evitando, assim, declarações polêmicas.

Nas palavras de um parlamentar do partido, o cenário das próximas eleições é diferente ao de 2018 e seria mais adequado, neste momento, que o presidente fosse mais comedido em suas declarações, assumindo uma postura mais presidencial.
O diagnóstico do partido, baseado em pesquisas eleitorais divulgadas até agora, é que o discurso do presidente contra a vacina, sobretudo de crianças de 7 a 11 anos, têm aumentado seus índices de rejeição.
Além disso, consideram que é o momento de o presidente abandonar a chamada pauta de costumes e priorizar um discurso econômico, com propostas para a redução dos índices inflacionários.
A pesquisa Quaest/Genial de intenção de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022, divulgada na quarta-feira (12), mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança com 45%, contra 23% do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL).
No terceiro lugar, o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) apareceu com 9% das intenções de voto, à frente de Ciro Gomes (PDT), com 5%. A pesquisa também mostrou a avaliação do atual governo.
Para 50%, a gestão é negativa. 25% classificaram como regular. 22% apontaram como positiva. 3% não responderam ou não souberam responder.
  • pesquisa2a.jpg

    1 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa3a.jpg

    2 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022.Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa1a.jpg

    3 de 5


    Números da pesquisa espontânea da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa4a.jpg

    4 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com as intenções de voto para o segundo turno das eleições presidenciais de 2022. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

  • pesquisa5a.jpg

    5 de 5


    Números da pesquisa estimulada da Quaest/Genial divulgada nesta quarta-feira (12 de janeiro) com a avaliação do governo de Jair Bolsonaro. Foram entrevistadas 2 mil pessoas presencialmente nas 27 unidades da Federação entre os dias 6 e 9 de janeiro; margem de erro é de 2 pontos percentuais
    Crédito: Divulgação/Quaest/Genial

O problema é conseguir controlar o Bolsonaro, e pior, os filhos dele. Logo os caciques do partido se arrependerão, porque não é fácil lidar com uma família tão doente.
 

Doug.Exausto

Bam-bam-bam
Mensagens
2.176
Reações
4.932
Pontos
303
Panfletos sendo entregues nos trens no rj.
Quem será que tá patrocinando essa aberração?
Olha o erro de concordância absurda no segundo. Só sobrou a direita conspiracionista, analfabeta para apoiar o minto

Essa campanha anti-vacina com certeza não é orgânico. Sinceramente acho que essa panfletagem precisa ser denunciado
 
Topo Fundo