O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Tópico Oficial da Operação Lava-Jato [Criminalize seus Ex-Presidentes aqui]



Insane Metal

Mil pontos, LOL!
Mensagens
37.969
Reações
24.936
Pontos
1.089
PF cumpre mandados de prisão contra 2 ex-governadores do DF
Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (23) mandados de prisão temporária contra ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz e o ex-vice governador e assessor especial da Presidência da República, Tadeu Filippelli.

A operação é baseada em delação premiada de executivos da Andrade Gutierrez sobre um esquema de corrupção nas obras do estádio Mané Garrincha. A PF diz que a reforma do local pode ter sido superfaturada em cerca de R$ 900 milhões, visto que estava orçada em R$ 600 milhões mas custou R$ 1,575 bilhão.

-
Operação especial para @Damyen e @ptsousa
Meu Deus do céu. Olha que absurdo isso. Puta merda. Fico puto com isso :kzangado:kgrr:kgrr:kgrr:kgrr:kgrr
 

*Splash*

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.360
Reações
35.637
Pontos
664
Palocci prepara seus anexos
O PT festejou os depoimentos de Joesley Batista sobre Michel Temer e Aécio Neves.
Mas houve um efeito colateral: Antonio Palocci está correndo para tentar fechar o quanto antes seu acordo com a Lava Jato.

Ele sabe que a possibilidade de acrescentar fatos novos está se esgotando rapidamente.
E está quase pronto para apresentar os primeiros anexos.
 

onurb88

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.373
Reações
34.485
Pontos
553
Defesa de Dilma solicita liminar para a petista voltar à Presidência



A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff informou nessa quarta-feira (24), que pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que julgue a ação sobre a legalidade do impeachment da petista, ocorrido em 2016.

Segundo a assessoria de Dilma, o ex-ministro José Eduardo Cardozo (Justiça), advogado da ex-presidente, entrou com petição no Supremo em que pede ao ministro Alexandre de Morais, relator da ação sobre o afastamento, que julgue logo o caso.

O caso está nas mãos de Alexandre de Morais, desde que o ministro Teori Zavascki morreu, em janeiro deste ano.

A ação que defende a nulidade do processo de impeachment foi apresentada por Cardozo em setembro do ano passado.

No Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está em curso a Ação de Investigação Judicial Eleitoral que pede a cassação da chapa Dilma/Temer, eleita em 2014. A ação foi movida pelo PSDB.

http://www.diariodosertao.com.br/noticias/politica/199932/dilma-pede-liminar-no-stf-para-anular-impeachment-e-voltar-ao-cargo.html
 


Pl4y3r

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.124
Reações
61.770
Pontos
614
Polícia Federal prende ex-ministro Henrique Eduardo Alves

Na mesma operação, a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba

http://www.otempo.com.br/capa/política/pf-prende-ex-ministro-henrique-eduardo-alves-1.1482824

---

a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba

 

rossetto

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.307
Reações
33.234
Pontos
553
Polícia Federal prende ex-ministro Henrique Eduardo Alves

Na mesma operação, a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba

http://www.otempo.com.br/capa/política/pf-prende-ex-ministro-henrique-eduardo-alves-1.1482824

---

a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba
a polícia prendeu novamente o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já está preso em Curitiba

Preso quem já está preso...

 

Mr.Disco

Bam-bam-bam
Mensagens
9.428
Reações
17.189
Pontos
419
Estão julgando a bagaça no TSE e vocês nem aí.

Que displicência política.

Vergonha.

:coolface
 

Mynduim

Bam-bam-bam
Mensagens
8.263
Reações
25.153
Pontos
384
Assisti a porra toda do TSE.

Ministro Herman Benjamin de bobo só tem a cara e o jeitinho de andar hein.

Só deu na boca do Gilmarzão das massas.

Na hora que o Gilmar veio com mais um daqueles sofismas broncos dele traçando paralelo entre cassação e ditadura, o Herman chegou na voadora kkkk. Vc vê que o Gilmar fica irritado quando ele começa a balbuciar.

E depois na leitura do relatório o Herman leu uma citação ao Gilmar e interrompeu olhando para ele e dizendo que o relatório teria dezenas de citações de vossa excelência...aka...O peixe morre pela boca FDP!!!

No mais o Napoleão lá já mostrou a que veio e votará contra a cassação.

Aliás imprensa em peso apostando 4x3 contra cassação.

Haja feijoada.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.767
Reações
90.709
Pontos
989
Palocci é condenado na Lava Jato a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro
O juiz Sérgio Moro determinou o confisco de US$ 10,2 milhões e a interdição do ex-ministro de exercer cargo ou função pública pelo dobro da pena. Cabe recurso. Outras 12 pessoas foram condenadas.


Por Fernando Castro, Thais Kaniak e Amanda Polato, RPC Curitiba, G1 PR e G1 SP

26/06/2017 08h45 Atualizado há menos de 1 minuto

upload_2017-6-26_11-1-0.jpeg

Ex-ministro Antonio Palocci foi preso em setembro de 2016 pela Operação Lava Jato (Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters)


O juiz federal Sérgio Moro – responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância – condenou o ex-ministro Antonio Palocci a 12 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Outros 12 réus também foram condenados. Entre eles, está Marcelo Odebrecht, ex-presidente do Grupo Odebrecht (veja lista completa mais abaixo).

A sentença é desta segunda-feira (26): leia na íntegra. Esta é a primeira condenação de Palocci na Lava Jato. O juiz entendeu que ele negociou propinas da Odebrecht, em troca de benefícios em contratos com a Petrobras. Do total negociado, US$ 10,2 milhões foram repassados para os marqueteiros Monica Moura e João Santana, que atuaram em campanhas eleitorais do PT, segundo a decisão judicial. Cabe recurso.

Moro proibiu o ex-ministro de exercer cargo, função pública e de direção em empresas do setor financeiro, entre outras, pelo dobro do tempo da pena. E decidiu ainda o bloqueio de US$ 10,2 milhões, valor que será corrigido pela inflação e agregado de 0,5% de juros simples ao mês.

Palocci foi preso na 35ª fase da operação, batizada de Omertà e deflagrada em 26 de setembro de 2016. Atualmente, ele está detido no Paraná. De acordo com o juiz, ele deve continuar preso mesmo durante a fase de recurso.

Réus condenados
  • Antonio Palocci, ex-ministro: corrupção passiva e lavagem de dinheiro - 12 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão;
  • João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT: corrupção passiva - 6 anos de reclusão;
  • Eduardo Costa Vaz Musa, ex-gerente da área Internacional da Petrobras: corrupção passiva - 2 anos no regime aberto diferenciado, conforme acordo de delação;
  • Marcelo Bahia Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht: corrupção ativa e lavagem de dinheiro - 10 anos de reclusão, conforme o acordo de delação;
  • Monica Moura, marqueteira do PT: lavagem de dinheiro - 4 anos e 5 meses de reclusão, conforme acordo de delação;
  • João Santana, marqueteiro do PT: lavagem de dinheiro - 4 anos e 5 meses de reclusão, conforme acordo de delação;
  • Renato Duque, ex-diretor da Petrobras: corrupção passiva - 5 anos e 4 meses de reclusão;
  • João Ferraz, executivos da Sete Brasil: corrupção passiva, pena suspensa pelo acordo de delação.
  • Fernando Migliaccio da Silva, ex-executivo da Odebrecht: lavagem de dinheiro - 4 anos e 6 meses de reclusão, conforme acordo de delação;
  • Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho, ex-executivo da Odebrecht: lavagem de dinheiro - 4 anos e 6 meses de reclusão, conforme acordo de delação;
  • Luiz Eduardo da Rocha Soares, ex-executivo da Odebrecht: lavagem de dinheiro - 6 anos e 9 meses de reclusão, conforme acordo de delação;
  • Olívio Rodrigues, ex-executivo da Odebrecht: lavagem de dinheiro - 7 anos e 6 meses de reclusão, conforme acordo de delação;
  • Marcelo Rodrigues, ex-executivo da Odebrecht: lavagem de dinheiro - 3 anos de reclusão e 2 anos de serviço à comunidade, conforme acordo de delação;
Luiz Flávio Borges D'Urso, advogado de João Vaccari, disse que essa é mais uma decisão que se baseia exclusivamente em delação premiada, sem que haja qualquer prova que viesse corroborar essa delação. "Os fatos atribuídos ao senhor Vaccari não são verdadeiros, de modo que sua condenação é injusta e dela vamos recorrer."

O G1 tenta contato com a defesa de Palocci e dos demais citados na reportagem.

Réus absolvidos
  • Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci, foi absolvido dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por falta de provas;
  • Rogério Santos de Araújo, ex-executivo da Odebrecht, foi absolvido do crime de corrupção por falta de provas.
O que diz a sentença
A decisão de Moro diz que Palocci recebeu propina para atuar em favor do Grupo Odebrecht, entre 2008 e 2013, interferindo em decisões tomadas pelo governo federal. Segundo a sentença, ele intermediou propinas pagas pela Odebrecht ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ex-executivos da empreiteira afirmaram que o codinome "Italiano", que aparece em uma planilha de propina, fazia referência a Palocci. Ele nega ser o "Italiano".

Segundo o processo, do total de valores negociados (cerca de R$ 128 milhões) entre Palocci e a Odebrecht, US$ 10,2 milhões foram foram repassados para os marqueteiros João Santana e Mônica Moura, em troca de serviços eleitorais prestados ao PT. A ação que levou à condenação de Palocci e outros réus trata exclusivamente desses US$ 10,2 milhões.

O juiz Sérgio Moro afirmou que foi revelada uma "conta corrente de propinas" com acertos de até R$ 200 milhões. Os valores serviram para alimentar campanhas eleitorais, o que representa fraude, segundo ele.

"A contaminação com recursos do crime do processo político democrático é o elemento mais reprovável do esquema criminoso da Petrobras. A culpabilidade é elevada. O condenado agiu enquanto Ministro Chefe da Casa Civil, um dos cargos mais importantes e elevados na Administração Pública Federal. A responsabilidade de um Ministro de Estado é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes", afirma o texto de Moro.


Ele cita ainda o contexto mais amplo do caso, considerando a "relação espúria" entre a Odebrecht e Palocci. "Agiu, portanto, com culpabilidade extremada, o que também deve ser valorado negativamente."

Marcelo Odebrecht
Como o ex-presidente da Odebrecht fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), o juiz estabeleceu que a pena será cumprida em regime inicial fechado de 2 anos e 6 meses de reclusão contados da sua prisão preventiva, 19 de junho de 2015. A partir de então, cumprirá mais 2 anos e 6 meses em prisão domiciliar e com tornozeleira eletrônica.

Terminado esse período, deverá cumprir mais 2 anos e 6 meses no regime semiaberto, com recolhimento domiciliar noturno, finais de semana e feriados, além de prestação de serviços à comunidade por 22 horas mensais. Depois, deverá cumprir mais 2 anos e 6 meses no regime aberto, com recolhimento domiciliar nos finais de semana e feriados, além prestação de serviços à comunidade 22 horas mensais.

Marcelo Odebrecht também terá que pagar multa, com valor reduzido ao mínimo legal, como previsto no acordo de delação.

Alegações finais
Nas alegações finais, a defesa de Palocci apontou inconsistências nas delações de ex-executivos da Odebrecht e pediu a absolvição do ex-ministro.

Já o MPF reforçou, nas alegações finais, o pedido de condenação de Palocci e dos outros réus.
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.285
Reações
119.860
Pontos
589
O juiz Sergio Moro não cedeu à chantagem de Antonio Palocci.

Ele disse:

“Aliás, suas declarações em audiência, de que seria inocente, mas que teria muito a contribuir com a Operação Lavajato, só não o fazendo no momento pela ‘sensibilidade da informação’, soaram mais como uma ameaça para que terceiros o auxiliem indevidamente para a revogação da preventiva, do que propriamente como uma declaração sincera de que pretendia naquele momento colaborar com a Justiça".
 

Damyen

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
34.082
Reações
66.281
Pontos
979
O juiz Sergio Moro não cedeu à chantagem de Antonio Palocci.

Ele disse:

“Aliás, suas declarações em audiência, de que seria inocente, mas que teria muito a contribuir com a Operação Lavajato, só não o fazendo no momento pela ‘sensibilidade da informação’, soaram mais como uma ameaça para que terceiros o auxiliem indevidamente para a revogação da preventiva, do que propriamente como uma declaração sincera de que pretendia naquele momento colaborar com a Justiça".
Foi lindo isso. Tomou no cu!

Vai ficar guardado um tempinho para largar de ser atrevido.
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.285
Reações
119.860
Pontos
589
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
 

Billy_louco

Bam-bam-bam
Mensagens
7.313
Reações
16.257
Pontos
409
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
LET'S THE PIZZARIA BEGINS

PUTA QUE PARIU 3
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.767
Reações
90.709
Pontos
989
Ainda sobre Vaccari:

O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari. "A Justiça foi realizada, porquanto a acusação e a sentença basearam-se, exclusivamente, em palavra de delator, sem que houvesse nos autos qualquer prova que pudesse corroborar tal delação", disse o advogado Luiz Flávio Borges D'Urso, que representa Vaccari. Vaccari está preso na região metropolitana de Curitiba. D'Urso ainda não sabe se ele poderá ganhar liberdade. O ex-tesoureiro já foi condenado em cinco processos por Moro. Esse é o primeiro que passa pelo crivo da segunda instância. A absolvição foi comemorada pelo ex-presidente do PT, Rui Falcão. "Vaccari absolvido! Vitoria do PT e da verdade. Ninguém pode ser condenado sem provas", disse. Vaccari foi acusado de articular repasses de ao menos R$ 4,3 milhões da propina para o PT, inclusive por meio de doações oficiais. Para o juiz Sergio Moro, havia coincidência entre as doações e os pagamentos da Petrobras ao consórcio Interpar.
 

Beuze Boos

Bam-bam-bam
Mensagens
1.188
Reações
2.757
Pontos
303
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
Assustador isso!

Já está aberto o rodízio de pizza...
 

Land Stalker

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
18.007
Reações
59.156
Pontos
554
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
Aguentem agora os petistas em defesa desse "guerreiro do povo brasileiro".

Caraio, ele era tesoureiro do partido, não tinha como não saber, nem deixar de participar da falcutrua, tava lá especificamente pra isso.
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.285
Reações
119.860
Pontos
589
Já vi a 2ª instância do tribunal que atuo cometer erros absurdos que foram posteriormente reformados. Mas esse tipo de coisa simplesmente é inadmissível.

Vou repetir o que eu sempre falo. A justiça nem sempre vem do judiciário.
 

Okira

Bam-bam-bam
Mensagens
9.810
Reações
31.947
Pontos
344
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
Quanto será que pagaram? Jui$$$$ amigo.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.767
Reações
90.709
Pontos
989
Aguentem agora os petistas em defesa desse "guerreiro do povo brasileiro".
Permita-me:

Bepe Damasco
Jornalista, editor do Blog do Bepe

Liberdade para o preso político João Vaccari Neto
24 de Junho de 2017




Nas masmorras da Lava Jato, na República de Curitiba, mofa o bancário João Vaccari Neto, ex-dirigente da CUT e do PT. Condenado pelo juiz Sérgio Moro apenas com base em delações, Vaccari, encarcerado há mais de dois anos, dá seguidos exemplos de dignidade e honradez, se negando a entrar para a história como alcaguete.

Vaccari é o único ex-tesoureiro de partido preso, embora as fontes de arrecadação de todas as agremiações partidárias tenham sido rigorosamente as mesmas durante o período em que a legislação permitia o financiamento empresarial. Mas, por ser do Partido dos Trabalhadores, só a sua torneira é considerada suja. As demais são limpinhas e transparentes.

Esse é o Judiciário ao qual estamos submetidos. Não é à toa que esse poder parcial, manipulador, elitista, omisso, caro e insensível socialmente se transformou em um dos principais instrumentos da plutocracia nativa para manter o Brasil no topo do ranking dos países mais desiguais e injustos do planeta. A escrachada militância política de magistrados que traem suas togas e função pública envergonha a nação.

Esta semana, o STF libertou o primo de Aécio Neves pilhado em flagrante como receptor de propinas para o senador mineiro. Também ganhou a liberdade Andrea Neves, acusada de ser a mentora intelectual de todos os esquemas do irmão no submundo da política. Aqui é importante pontuar que, na minha visão, as prisões preventivas e provisórias devem se limitar a casos excepcionais e previstos em lei. Devem ser a exceção, e não a regra, como nos desmandos praticados pela Lava Jato.

Contudo, o que chama a atenção são os dois pesos e as duas medidas que norteiam as sentenças do nosso Judiciário. Um escândalo. Se Andreia Neves e seu primo são soltos depois de menos de um mês de cadeia, como justificar a prolongada prisão de Vaccari ? Contra os Neves pesa um conjunto de indícios robustos de prova, incluindo uma gravação na qual a prática de ilícitos salta aos olhos de qualquer leigo. No caso de Vaccari, o MP e Moro (sim, na Lava Jato, juiz também acusa) se basearam exclusivamente em delações para incriminá-lo.

Essa ilegalidade foi apontada por um dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, instância para a qual a defesa de Vaccari recorreu da condenação de Curitiba. O desembargador Leandro Paulsen fundamentou seu voto pela absolvição alegando falta de provas .

- Nenhuma sentença condenatória será proferida apenas com base nas declarações do agente colaborador. O fato é que a vinculação de Vaccari não encontra elementos de corroboração. É muito provável que ele tenha conhecimento, mas tenho que decidir com o que está nos autos e não vi elementos para a condenação - disse o magistrado.

Como o desembargador Victor Laus pediu vista do processo, o julgamento no TRF4 acabou interrompido. Mas vale lembrar que em outra decisão recente a justiça absolveu Vaccari no caso Bancoop, que rendeu um sem número de manchetes de jornais condenando-o antecipadamente.

Preso provisoriamente desde abril de 2015 pela Operação Lava Jato, e condenado sem provas em 1ª instância, seu calvário é a prova cabal da existência de prisões de natureza política no Brasil. As conquistas civilizatórias, com base no iluminismo, estão sob ataques obscurantistas. Além de reparar uma brutal injustiça, lutar pela liberdade de Vaccari é lutar pelo fim do estado de exceção e pelo resgate da democracia.

Libertem João Vaccari Neto, já !
 

Land Stalker

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
18.007
Reações
59.156
Pontos
554
Permita-me:

Bepe Damasco
Jornalista, editor do Blog do Bepe

Liberdade para o preso político João Vaccari Neto
24 de Junho de 2017




Nas masmorras da Lava Jato, na República de Curitiba, mofa o bancário João Vaccari Neto, ex-dirigente da CUT e do PT. Condenado pelo juiz Sérgio Moro apenas com base em delações, Vaccari, encarcerado há mais de dois anos, dá seguidos exemplos de dignidade e honradez, se negando a entrar para a história como alcaguete.

Vaccari é o único ex-tesoureiro de partido preso, embora as fontes de arrecadação de todas as agremiações partidárias tenham sido rigorosamente as mesmas durante o período em que a legislação permitia o financiamento empresarial. Mas, por ser do Partido dos Trabalhadores, só a sua torneira é considerada suja. As demais são limpinhas e transparentes.

Esse é o Judiciário ao qual estamos submetidos. Não é à toa que esse poder parcial, manipulador, elitista, omisso, caro e insensível socialmente se transformou em um dos principais instrumentos da plutocracia nativa para manter o Brasil no topo do ranking dos países mais desiguais e injustos do planeta. A escrachada militância política de magistrados que traem suas togas e função pública envergonha a nação.

Esta semana, o STF libertou o primo de Aécio Neves pilhado em flagrante como receptor de propinas para o senador mineiro. Também ganhou a liberdade Andrea Neves, acusada de ser a mentora intelectual de todos os esquemas do irmão no submundo da política. Aqui é importante pontuar que, na minha visão, as prisões preventivas e provisórias devem se limitar a casos excepcionais e previstos em lei. Devem ser a exceção, e não a regra, como nos desmandos praticados pela Lava Jato.

Contudo, o que chama a atenção são os dois pesos e as duas medidas que norteiam as sentenças do nosso Judiciário. Um escândalo. Se Andreia Neves e seu primo são soltos depois de menos de um mês de cadeia, como justificar a prolongada prisão de Vaccari ? Contra os Neves pesa um conjunto de indícios robustos de prova, incluindo uma gravação na qual a prática de ilícitos salta aos olhos de qualquer leigo. No caso de Vaccari, o MP e Moro (sim, na Lava Jato, juiz também acusa) se basearam exclusivamente em delações para incriminá-lo.

Essa ilegalidade foi apontada por um dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, instância para a qual a defesa de Vaccari recorreu da condenação de Curitiba. O desembargador Leandro Paulsen fundamentou seu voto pela absolvição alegando falta de provas .

- Nenhuma sentença condenatória será proferida apenas com base nas declarações do agente colaborador. O fato é que a vinculação de Vaccari não encontra elementos de corroboração. É muito provável que ele tenha conhecimento, mas tenho que decidir com o que está nos autos e não vi elementos para a condenação - disse o magistrado.

Como o desembargador Victor Laus pediu vista do processo, o julgamento no TRF4 acabou interrompido. Mas vale lembrar que em outra decisão recente a justiça absolveu Vaccari no caso Bancoop, que rendeu um sem número de manchetes de jornais condenando-o antecipadamente.

Preso provisoriamente desde abril de 2015 pela Operação Lava Jato, e condenado sem provas em 1ª instância, seu calvário é a prova cabal da existência de prisões de natureza política no Brasil. As conquistas civilizatórias, com base no iluminismo, estão sob ataques obscurantistas. Além de reparar uma brutal injustiça, lutar pela liberdade de Vaccari é lutar pelo fim do estado de exceção e pelo resgate da democracia.

Libertem João Vaccari Neto, já !
Fonte:

DAMASCO, Bepe. Autor do blog do bepe:kkong


:brbr:facepalm

Previsível. Absolveram por falta de prova (mesmo reconhecimento que provavelmente ele cometeu os crimes - e ao meu ver, errado, já disse, era tesoureiro, caraio, botava a mão no dinheiro e liberava o dinheiro, não tinha como não saber o que fazia, nem da finalidade), e já fazem uma distorção falando em "injustiça", "prisão política", "estado de exceção", "iluminismo" (?!), e outras bobagens.

Petista fazendo petezice.:kclassic
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.285
Reações
119.860
Pontos
589
Bem, o @Sgt. Kowalski postou uma coisa que ajudou a ficar menos nervoso. O fdp do vaccari foi condenado em 5 processos, de 1 ele se safou, faltam 4.
 

Ronin Ogun

Bam-bam-bam
Mensagens
8.955
Reações
6.482
Pontos
464
Putz. Fiquei com a certeza que se o Temer nascesse nos EUA, Robert De Niro, Dustin Hoffman e até Marlon Brando jamais teriam conquistado o Oscar de melhor ator.
 

billpower

Power Poster
Mensagens
39.577
Reações
25.646
Pontos
989
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
Acho que vou sair do Brasil, tá foda...

Melhor começar do zero num lugar menos escroto do que isso aqui...:kcry

EDIT: Já perceberam que isso é o prenúncio do que está por vir com o molusco, correto?:ksnif
 
Ultima Edição:

jonjontkd

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.046
Reações
15.125
Pontos
684
Fato: Esse país não muda por vias pacíficas.
O gigante tem que acordar, com raiva, com muita raiva.
 

The Bear

Bam-bam-bam
Mensagens
747
Reações
3.408
Pontos
283
Já tem a versão do Mickey Temer nesse aí?

@The Bear , favor verificar:coolface
Não tem até agora...

Foi outro discurso nojento desse Imoral, mas acho que essa denúncia não vai dar em nada... A quadrilha do PMDB é muito mais organizada que a do PT e a do PSDB... O PMDB é o núcleo da roubalheira e se alia a partidos satélites(também ladrões) para promoverem atentados aos cofres públicos... Tirar o Temer da presidência é muito difícil, até porque ele é muito mais esperto que a Dilmanta e tem uma Máfia muito bem organizada protegendo ele...
 

Damyen

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
34.082
Reações
66.281
Pontos
979
VACCARI ABSOLVIDO

O TRF-4 absolveu João Vaccari Neto, condenado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção.

A informação é da Folha.

"A decisão foi tomada por dois dos três juízes que compõem a corte, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O relator João Pedro Gebran Neto pediu a condenação de Vaccari."

---

PUTA QUE PARIU
É BRINCADEIRA uma sem-vergonhice dessa. País desgraçado esse.

O bom é ver a petralhada vagabunda ficar dizendo que o Moro é incompetente, que condenou esse bandido desgraçado sem provas.
 
Topo