O que há de Novo?


[Tópico Oficial] E-Readers: Kindle, Kobo e LEV | Muitas Informações e dicas pelo tópico! ATUALIZADO

Inari

Bam-bam-bam
Mensagens
1.291
Curtidas
2.273
Pontos
303
Comprei um do mais basico na black friday (acho que R$170), deve chegar amanhã. Se alguem souber de uma promoção pra assinar o kindle unlimited por favor pode me avisar? Grato.
 


Laynan

Bam-bam-bam
Mensagens
1.283
Curtidas
2.834
Pontos
303
Comprei um do mais basico na black friday (acho que R$170), deve chegar amanhã. Se alguem souber de uma promoção pra assinar o kindle unlimited por favor pode me avisar? Grato.
Deveria ter aproveitado e pegado o Kindle Unlimited na Black Friday também, estava 3 meses por R$ 1,99.
 
Mensagens
447
Curtidas
886
Pontos
118
Mensagens
447
Curtidas
886
Pontos
118
Fiquei sabendo hoje que a Amazon lançou (no Brasil não achei, como não poderia deixar de ser) o Kindle Paperwhite, em 2018, mas aí na 10ª. Geração (ou quarta).

A diferença pro Kindle PW de 7ª. (ou 3ª. geração), lançado em 2015 (esse é o que eu tenho) é esta:

https://goo.gl/2GUUvB (Página do mesmo, na Amazon americana)

- Esse Kindle novo aparentemente tem 8 e 32 GB (não achei esse de 32 como opção de compra, mas deve ter). O meu tem 4 GB, apesar que se eu colocar nem meia dúzia de livrinhos já aparece tipo 2.7 GB. Pra livros que são puro texto é difícil encher um Kindle desses, pois só alguns raros MOBIs (extensão que indica formato Kindle) é que passam das dezenas de Megabytes.

PDFs e livros ilustrados eu já comentei que não ficam bons pra leitura em Kindle, eu prefiro usar meu iPAD mesmo. Sem contar que dá pra armazenar tudo na nuvem da Amazon. Então apesar de bem vindo mais armazenamento esse não é um fator crucial como num iPAD, em que eu acho que 256 GB é o mínimo hoje em dia, e com multimídia daria pra lotar fácil.

- Diz ser a prova dágua. Pra mim não faz diferença também (e sempre desconfio desses dispositivos, sempre acho que de alguma forma a água pode entrar neles, mesmo em "acidentes" que não testem ao máximo o que ele pode aguentar).


- Pelo que vi numa resenha parece que o Kindle PW agora tem uma opção chamada de "inversão de cores", semelhante a do iPAD, que proporciona o "modo ESCURO", que eu sempre uso em TODOS meus aparelhos, pois fundo branco é sempre ruim por cansar a vista e ofuscar o conteúdo. Porém isso também não é determinante num Kindle, pois a tela deles é sempre menos cansativa. E ela não tem fundo branco, e sim um tom amarelado. De qualquer forma esse é um recurso que sempre vale a pena ter. Aos 4 minutos e 30 (vídeo acima) dá pra ver em funcionamento.

- Agora o PW tem bluetooth, que por meio de áudio permite ler ebooks (esse recurso é somente em inglês) que reconheçam o que está em texto e repassem para (pelo que entendi) uma voz, que fica ditando. Também não vejo necessidade, isso é mais pra quem tem alguma dificuldade, pois sabemos que ouvir (ou mesmo assistir a algum vídeo) é pior que ler, pois perdemos muito mais tempo. OBS: Não dá pra ouvir de outra forma, não tem saída pra áudio (alto-falantes), seria obrigatório pegar um fone de ouvido.

Exemplo: pra ler de uma forma que uma pessoa entenda eu posso levar 10 minutos numa gravação feita pela minha filmadora, enquanto que se fosse ler o mesmo texto levaria 1, 2. Por isso que também não recomendo estudar exclusivamente por vídeos e áudios.

- Pelas especificações eu acho que o Kindle continua sem reconhecer 5 Ghz, pois não lista 802.11ac. 802.11n deve ser o mesmo do meu Kindle, não deve reconhecer minha rede de 5 Ghz. Acho tosco aparelho que me obriga a ligar a rede de 2.4, só o Kindle e uma TV Box (que usa Android) que são assim.

- Uma resenha disse isso:

* Embora o novo Paperwhite tenha a mesma quantidade de pouca memória RAM que os modelos antigos, o processador foi atualizado. Mas dá pra notar lag/lentidão, o que frustrará quem se acostumou a ler em tablet. Mudança de página no Kindle é OK, já "acordar" o aparelho pode levar 5 segundos ou mais, o que parece uma eternidade. Digitar uma senha wi-fi no navegador "experimental" do Kindle, pra poder baixar um livro do "Audible" é doloroso. O Paperwhite travou totalmente - e duas vezes - quando eu encontrei a parte de fotos do livro THE WAVE.

(Isso aí em se tratando de Kindle já é esperado, não é um dispositivo que serve pra ficar navegando, baixando e mesmo abrindo arquivos mais complexos/pesados. Como eu adiantei lá atrás: pra ler livros de puro texto (versões oficiais produzidas pelas editoras, pro KINDLE) é ótimo, ou ainda aqueles MOBIs que a gente possa gerar em casa, com algum programa. Pro resto eu não usaria, inclusive deixo o meu sempre no MODO AVIÃO.

*****
Vamos agora pra onde eu queria chegar...

- Na página da amazon.com tem avaliações metendo o pau nesse Paperwhite lançado em 2018.

A primeira diz isso:

- Reclama de um ponto iluminado num canto da tela (um defeito). Por sinal várias pessoas reclamaram de algo parecido pro iPAD Pro 10.5 (que eu tenho), e isso +- 1 ano após a compra. O meu iPAD felizmente não tem esse defeito. A pessoa da resenha diz que quando aumenta o brilho nesse Kindle esse ponto iluminado fica bem evidente. Mandou trocar e o segundo que recebeu veio com o mesmo problema.

E diz que "como é lá pelo canto da tela, resolveu deixar pra lá". Diz ela que modelos mais antigos também tem isso, de acordo com outras avaliações, e se surprende que a Amazon não tenha corrigido esse defeito.

Continua dizendo que o cabo que carrega o Kindle encaixa com mais dificuldade nesse PW de 2018, e pra retirar também, dando a entender que é mal feito.

E diz que a tela é mais fácil de manchar que no Paperwhite antigo. Que o texto parece um pouco menos nítido onde há impressões digitais.

(Sobre esse último ponto: meu palpite é que essa tecnologia a prova dágua deve ter deixado a tela mais parecida com a de um iPAD, o que é um ponto negativo).

Ele ainda diz que a tela reflete muito, o que também é ruim por ser distrativo. Diz que não sabe se sempre foi assim ou é por conta desse incremento da tela (novamente o recurso a prova dágua). A respeito desse ponto eu chamo atenção pra tela do iPAD (ao menos desde o IPP 9.7, lançado em 2016) ter tecnologia de antireflexo (nos iPADs Pros, os mais caros) que reflete muito pouco (1.8%) do ambiente, o que facilita E MUITO a leitura (por isso é que não se deve colocar película em cima, pra não detonar a tela "NUA" dos tablets).

Um ponto importante é que quando um tablet/aparelho reflete muito o que está em volta dele isso causa mais cansaço visual, pois em ambientes com iluminação moderada é preciso AUMENTAR O BRILHO DA TELA, o que consequentemente gasta mais bateria, o que também joga mais LUZ AZUL, especialmente se o fundo for branco (por isso que o preto é melhor). Tanto é que num iPAD se pode (e se DEVE) colocar 1/3 de brilho (uns 30, 35%) e mesmo à noite já será possível ler tranquilo.

Em outras palavras: um aparelho que reflita mais que 5% e que não tenha camada antireflexo é um lixo, pois será mais um espelho que outra coisa.

* Conclui a resenha ainda que quando a luz frontal do Kindle PW 2018 está ligada ele parece mais amarelado na parte de baixo, especialmente no canto esquerdo, como no caso dos livros físicos que partes deles se tornam amareladas.

********
Outra pessoa diz o seguinte:

- A bateria é um lixo. Se você deixar o wi-fi ligado em torno de 9-10 horas ela irá embora, mesmo que vc não esteja usando. Se desligar irá durar um pouco mais (aproximadamente 3 dias), usando 2-3 horas por dia. A nota baixa é por isso, não poder deixar o wi-fi ativo o tempo todo.

(Nota minha: eu não deixaria por conta da radiação de RF/radiofrequência, o que não ocorre com o MODO AVIÃO. Por isso que só recomendo ligar quando for usar, pra pessoa não se expor desnecessariamente. De qualquer forma é imperdoável qualquer queda no desempenho de uma bateria (se realmente ocorreu em comparação com o PW de 2015, o que não sei) e se é assim mesmo só pelo wi-fi estar ativo, mesmo sem uso).

***********
A próxima resenha diz que 8 GB não é necessário, a menos que alguém tenha 10 mil livros que levaria 20 anos pra ler. E que o recurso a prova dágua nunca foi necessário pra ela, depois de 10 anos com Kindles. Que a menos que quem compre seja o Michael Phelps ou queira ler debaixo dágua (com óculos de proteção), é desnecessário. Que o bluetooth não fornece leitura IMERSIVA, então é inútil também...

Ainda assim não é a principal queixa dela. E qual seria a bronca?

O usuário diz "it feels flimsy and hollow". "Flimsy" é FRÁGIL em inglês, e "hollow" se fosse pra traduzir seria como dizer que é BANAL, SUPERFICIAL, INSÍPIDO...

E aqui eu chamo atenção pro que ele também diz:

"Mesmo visual do Paperwhite original, de 2012 - Mesmas bordas ao redor da tela ("bezels") ultrapassadas (comparem isso com iPhones ou mesmo iPADs novos, que quase não tem bordas) - E ATRAI MAIS REFLEXO, MANCHAS E MARCAS DE DEDOS QUE ANTES"

(Então de fato a tela foi piorada? Hum...)

Mais sobre "bezels":
https://pulllga.com/2017/06/04/bezel-less-mas-o-que-e-isso/

Continua: "O Paperwhite anterior é melhor, com sensação na tela de estar observando um papel. Essa nova versão tem contraste ruim e iluminação desigual/irregular. Parece inferior, mal feito, como se a Amazon tivesse caprichado menos. E quando não há competição no mercado todos perdem, pois a Amazon não está inovando ou fazendo algo pra melhorar o Kindle de maneiras práticas, que importem pro consumidor.

Mais capacidade de armazenamento, recurso a prova dágua e bluetooth são pequenas alterações que 99.9% dos usuários não precisam. É uma trapaça de marketing.

O que seria melhor é adicionar botões que virem as páginas e luz confortante. Até o Glowlight 3 tem, e é uma tecnologia de 2 anos. Lado a lado esse Paperwhite é pior de todas as formas que meu Paperwhite 3 (aqui ele está falando do mesmo que eu tenho, aquele lançado em 2015, com 3/4 GB)."

***********
O próximo review fala que tem o Kindle Voyage e "adora", mas que devagar a bateria está perdendo a capacidade, precisando ser trocado. E diz que o antigo Paperwhite era um bom leitor, tendo dado de presente após 3 anos, em ótima condição. Que esse novo PW tem todos os recursos que gosta, como ser leve (peso), boa tela e bluetooth. Porém ressalta que a bateria (mesmo com wi-fi desligado) e lendo talvez 2 horas por dia precisa recarregar após 3 dias.

*****
Por fim essa resenha complementa:

* Não substitua seu antigo PW por esse de 2018.

#1 Para "destravar" o aparelho (ou seja, sair do standby e retomar o uso) esse PW novo demora um tempo até "acordar", onde o backlight (forma de iluminação da tela por trás ou lado) volta ao MÁXIMO por algum motivo. E volta para a configuração que você escolheu (menos brilho) após o Kindle "destravar". Meus olhos são ofuscados toda noite ao ler na cama. Todos os Paperwhites antigos destravavam instantaneamente, sem esse backlight i.diota. Depois de travar o Kindle irá destravar instantaneamente por alguns minutos depois disso, parece que fica em standby/repouso de maneira "profunda" - provavelmente para economizar bateria.

(Nota: lendo essa explicação não dá pra ter noção do quão ruim é isso, seria bom ver em vídeo).

#2 É um tico de nada menor, então não encaixa em alguma capa antiga de Kindle. Fizeram isso pra forçar a compra de uma nova. Pior, tem poucas capas que se encaixam - mesmo da própria Amazon.

#3 Bateria ruim, provavelmente por conta do bluetooth. Dá pra desligar esse último nas configurações (junto do wi-fi), mas é decepcionante terem adicionado um recurso que inevitavelmente piora a autonomia da bateria, e aquele estúpido processo de "acordar" (mencionado em #1).

********
Adendo: uma outra resenha diz que é preciso "deslizar para destravar" após apertar o botão POWER (ligar) desse Kindle.

E que isso não pode ser desabilitado,

Outro ponto: Somente audiobooks comprados pela Amazon (Audible) podem ser TOCADOS via bluetooth. Não dá pra jogar MP3 nossa nesse aparelho.

ENFIM...

************** XXXXXXXXX **********

Em tempo: tirei uma foto do meu Kindle PW de 2015 com um ebook supostamente na versão Kindle, da obra FUNDAMENTOS DE FÍSICA, de Jearl Walker.

Reparem que mesmo na ampliação máxima todas as fórmulas (que estão como imagens) ficam minúsculas numa tela de Kindle.



Se a gente clicar em cima das imagens no app Kindle (pro iOS - ou seja, IPAD) eu acredito que dê pra ampliar, porque a imagem em si é realçada na tela, meio que abrindo por cima do ebook.

Mas no próprio Kindle fica desse jeito aí. E quando eu digo que o troço é pequeno podem acreditar que é PEQUENO MESMO. Ao ponto de precisar por uma lupa pra enxergar. Ou seja, está evidente que esse é aquele tipo de livro que só presta em PDF, e num iPAD eu posso dar zoom pra ampliar pra c.aralho não só ilustrações como texto puro também.

O que prova meu ponto de vista de que o Kindle só serve pra ler TEXTOS. Se você meter imagens no meio ou ainda áreas do livro formatadas de maneira especial, otimizada, vai ficar um cocozão no Kindle.

Se tentar ler um PDF de um arquivo gigante aí é capaz até do processador do Kindle explodir.

Eu já vi PDF de 100, 200, 300 Megabytes. Um ebook de Kindle não passa de 2, 3 MB.

Por isso que recomendo SIM um iPAD, pra ler esse tipo de obra.

Com relação ao melhor meio de escanear livros eu recomendo a leitura desse link: https://goo.gl/j5jRfK

Eu hoje em dia faço isso: a) Levo na gráfica, que corta nos cantos;

b) Escaneio em 600 DPI (abaixo disso não adianta, fica pequeno demais pra programas reconhecerem os caracteres) em casa. Salvo os scans em JPG (pelo Photoshop salvo todos na qualidade média).

c) Faço como diz o link do Google Drive, na parte de salvar as imagens num PDF (com qualidade reduzida, fica + - com 300 DPI). Os scans em 600 DPI eu guardo pra se um dia precisar fazer OCR, gerando uma versão Kindle.

d) Depois de tudo revisado levo na gráfica de novo e fazem a encadernação.

Não estou criando versão Kindle (aplicando OCR = reconhecimento de caracteres a partir dos scans) porque leva séculos pra revisar, o programa parece reconhecer tudo direitinho, mas quando a gente vai ver troca sempre uma letra e muda todo o sentido. Então fica sempre um PDF com imagens. Isso eu faço, claro, só pros livros físicos que não existem em versão Kindle, e nem existem em PDF.
 
Ultima Edição:

Laynan

Bam-bam-bam
Mensagens
1.283
Curtidas
2.834
Pontos
303
Fiquei sabendo hoje que a Amazon lançou (no Brasil não achei, como não poderia deixar de ser) o Kindle Paperwhite, em 2018, mas aí na 10ª. Geração (ou quarta).

A diferença pro Kindle PW de 7ª. (ou 3ª. geração), lançado em 2015 (esse é o que eu tenho) é esta:

https://goo.gl/2GUUvB (Página do mesmo, na Amazon americana)

- Esse Kindle novo aparentemente tem 8 e 32 GB (não achei esse de 32 como opção de compra, mas deve ter). O meu tem 4 GB, apesar que se eu colocar nem meia dúzia de livrinhos já aparece tipo 2.7 GB. Pra livros que são puro texto é difícil encher um Kindle desses, pois só alguns raros MOBIs (extensão que indica formato Kindle) é que passam das dezenas de Megabytes.

PDFs e livros ilustrados eu já comentei que não ficam bons pra leitura em Kindle, eu prefiro usar meu iPAD mesmo. Sem contar que dá pra armazenar tudo na nuvem da Amazon. Então apesar de bem vindo mais armazenamento esse não é um fator crucial como num iPAD, em que eu acho que 256 GB é o mínimo hoje em dia, e com multimídia daria pra lotar fácil.

- Diz ser a prova dágua. Pra mim não faz diferença também (e sempre desconfio desses dispositivos, sempre acho que de alguma forma a água pode entrar neles, mesmo em "acidentes" que não testem ao máximo o que ele pode aguentar).


- Pelo que vi numa resenha parece que o Kindle PW agora tem uma opção chamada de "inversão de cores", semelhante a do iPAD, que proporciona o "modo ESCURO", que eu sempre uso em TODOS meus aparelhos, pois fundo branco é sempre ruim por cansar a vista e ofuscar o conteúdo. Porém isso também não é determinante num Kindle, pois a tela deles é sempre menos cansativa. E ela não tem fundo branco, e sim um tom amarelado. De qualquer forma esse é um recurso que sempre vale a pena ter. Aos 4 minutos e 30 (vídeo acima) dá pra ver em funcionamento.

- Agora o PW tem bluetooth, que por meio de áudio permite ler ebooks (esse recurso é somente em inglês) que reconheçam o que está em texto e repassem para (pelo que entendi) uma voz, que fica ditando. Também não vejo necessidade, isso é mais pra quem tem alguma dificuldade, pois sabemos que ouvir (ou mesmo assistir a algum vídeo) é pior que ler, pois perdemos muito mais tempo. OBS: Não dá pra ouvir de outra forma, não tem saída pra áudio (alto-falantes), seria obrigatório pegar um fone de ouvido.

Exemplo: pra ler de uma forma que uma pessoa entenda eu posso levar 10 minutos numa gravação feita pela minha filmadora, enquanto que se fosse ler o mesmo texto levaria 1, 2. Por isso que também não recomendo estudar exclusivamente por vídeos e áudios.

- Pelas especificações eu acho que o Kindle continua sem reconhecer 5 Ghz, pois não lista 802.11ac. 802.11n deve ser o mesmo do meu Kindle, não deve reconhecer minha rede de 5 Ghz. Acho tosco aparelho que me obriga a ligar a rede de 2.4, só o Kindle e uma TV Box (que usa Android) que são assim.

- Uma resenha disse isso:

* Embora o novo Paperwhite tenha a mesma quantidade de pouca memória RAM que os modelos antigos, o processador foi atualizado. Mas dá pra notar lag/lentidão, o que frustrará quem se acostumou a ler em tablet. Mudança de página no Kindle é OK, já "acordar" o aparelho pode levar 5 segundos ou mais, o que parece uma eternidade. Digitar uma senha wi-fi no navegador "experimental" do Kindle, pra poder baixar um livro do "Audible" é doloroso. O Paperwhite travou totalmente - e duas vezes - quando eu encontrei a parte de fotos do livro THE WAVE.

(Isso aí em se tratando de Kindle já é esperado, não é um dispositivo que serve pra ficar navegando, baixando e mesmo abrindo arquivos mais complexos/pesados. Como eu adiantei lá atrás: pra ler livros de puro texto (versões oficiais produzidas pelas editoras, pro KINDLE) é ótimo, ou ainda aqueles MOBIs que a gente possa gerar em casa, com algum programa. Pro resto eu não usaria, inclusive deixo o meu sempre no MODO AVIÃO.

*****
Vamos agora pra onde eu queria chegar...

- Na página da amazon.com tem avaliações metendo o pau nesse Paperwhite lançado em 2018.

A primeira diz isso:

- Reclama de um ponto iluminado num canto da tela (um defeito). Por sinal várias pessoas reclamaram de algo parecido pro iPAD Pro 10.5 (que eu tenho), e isso +- 1 ano após a compra. O meu iPAD felizmente não tem esse defeito. A pessoa da resenha diz que quando aumenta o brilho nesse Kindle esse ponto iluminado fica bem evidente. Mandou trocar e o segundo que recebeu veio com o mesmo problema.

E diz que "como é lá pelo canto da tela, resolveu deixar pra lá". Diz ela que modelos mais antigos também tem isso, de acordo com outras avaliações, e se surprende que a Amazon não tenha corrigido esse defeito.

Continua dizendo que o cabo que carrega o Kindle encaixa com mais dificuldade nesse PW de 2018, e pra retirar também, dando a entender que é mal feito.

E diz que a tela é mais fácil de manchar que no Paperwhite antigo. Que o texto parece um pouco menos nítido onde há impressões digitais.

(Sobre esse último ponto: meu palpite é que essa tecnologia a prova dágua deve ter deixado a tela mais parecida com a de um iPAD, o que é um ponto negativo).

Ele ainda diz que a tela reflete muito, o que também é ruim por ser distrativo. Diz que não sabe se sempre foi assim ou é por conta desse incremento da tela (novamente o recurso a prova dágua). A respeito desse ponto eu chamo atenção pra tela do iPAD (ao menos desde o IPP 9.7, lançado em 2016) ter tecnologia de antireflexo (nos iPADs Pros, os mais caros) que reflete muito pouco (1.8%) do ambiente, o que facilita E MUITO a leitura (por isso é que não se deve colocar película em cima, pra não detonar a tela "NUA" dos tablets).

Um ponto importante é que quando um tablet/aparelho reflete muito o que está em volta dele isso causa mais cansaço visual, pois em ambientes com iluminação moderada é preciso AUMENTAR O BRILHO DA TELA, o que consequentemente gasta mais bateria, o que também joga mais LUZ AZUL, especialmente se o fundo for branco (por isso que o preto é melhor). Tanto é que num iPAD se pode (e se DEVE) colocar 1/3 de brilho (uns 30, 35%) e mesmo à noite já será possível ler tranquilo.

Em outras palavras: um aparelho que reflita mais que 5% e que não tenha camada antireflexo é um lixo, pois será mais um espelho que outra coisa.

* Conclui a resenha ainda que quando a luz frontal do Kindle PW 2018 está ligada ele parece mais amarelado na parte de baixo, especialmente no canto esquerdo, como no caso dos livros físicos que partes deles se tornam amareladas.

********
Outra pessoa diz o seguinte:

- A bateria é um lixo. Se você deixar o wi-fi ligado em torno de 9-10 horas ela irá embora, mesmo que vc não esteja usando. Se desligar irá durar um pouco mais (aproximadamente 3 dias), usando 2-3 horas por dia. A nota baixa é por isso, não poder deixar o wi-fi ativo o tempo todo.

(Nota minha: eu não deixaria por conta da radiação de RF/radiofrequência, o que não ocorre com o MODO AVIÃO. Por isso que só recomendo ligar quando for usar, pra pessoa não se expor desnecessariamente. De qualquer forma é imperdoável qualquer queda no desempenho de uma bateria (se realmente ocorreu em comparação com o PW de 2015, o que não sei) e se é assim mesmo só pelo wi-fi estar ativo, mesmo sem uso).

***********
A próxima resenha diz que 8 GB não é necessário, a menos que alguém tenha 10 mil livros que levaria 20 anos pra ler. E que o recurso a prova dágua nunca foi necessário pra ela, depois de 10 anos com Kindles. Que a menos que quem compre seja o Michael Phelps ou queira ler debaixo dágua (com óculos de proteção), é desnecessário. Que o bluetooth não fornece leitura IMERSIVA, então é inútil também...

Ainda assim não é a principal queixa dela. E qual seria a bronca?

O usuário diz "it feels flimsy and hollow". "Flimsy" é FRÁGIL em inglês, e "hollow" se fosse pra traduzir seria como dizer que é BANAL, SUPERFICIAL, INSÍPIDO...

E aqui eu chamo atenção pro que ele também diz:

"Mesmo visual do Paperwhite original, de 2012 - Mesmas bordas ao redor da tela ("bezels") ultrapassadas (comparem isso com iPhones ou mesmo iPADs novos, que quase não tem bordas) - E ATRAI MAIS REFLEXO, MANCHAS E MARCAS DE DEDOS QUE ANTES"

(Então de fato a tela foi piorada? Hum...)

Mais sobre "bezels":
https://pulllga.com/2017/06/04/bezel-less-mas-o-que-e-isso/

Continua: "O Paperwhite anterior é melhor, com sensação na tela de estar observando um papel. Essa nova versão tem contraste ruim e iluminação desigual/irregular. Parece inferior, mal feito, como se a Amazon tivesse caprichado menos. E quando não há competição no mercado todos perdem, pois a Amazon não está inovando ou fazendo algo pra melhorar o Kindle de maneiras práticas, que importem pro consumidor.

Mais capacidade de armazenamento, recurso a prova dágua e bluetooth são pequenas alterações que 99.9% dos usuários não precisam. É uma trapaça de marketing.

O que seria melhor é adicionar botões que virem as páginas e luz confortante. Até o Glowlight 3 tem, e é uma tecnologia de 2 anos. Lado a lado esse Paperwhite é pior de todas as formas que meu Paperwhite 3 (aqui ele está falando do mesmo que eu tenho, aquele lançado em 2015, com 3/4 GB)."

***********
O próximo review fala que tem o Kindle Voyage e "adora", mas que devagar a bateria está perdendo a capacidade, precisando ser trocado. E diz que o antigo Paperwhite era um bom leitor, tendo dado de presente após 3 anos, em ótima condição. Que esse novo PW tem todos os recursos que gosta, como ser leve (peso), boa tela e bluetooth. Porém ressalta que a bateria (mesmo com wi-fi desligado) e lendo talvez 2 horas por dia precisa recarregar após 3 dias.

*****
Por fim essa resenha complementa:

* Não substitua seu antigo PW por esse de 2018.

#1 Para "destravar" o aparelho (ou seja, sair do standby e retomar o uso) esse PW novo demora um tempo até "acordar", onde o backlight (forma de iluminação da tela por trás ou lado) volta ao MÁXIMO por algum motivo. E volta para a configuração que você escolheu (menos brilho) após o Kindle "destravar". Meus olhos são ofuscados toda noite ao ler na cama. Todos os Paperwhites antigos destravavam instantaneamente, sem esse backlight i.diota. Depois de travar o Kindle irá destravar instantaneamente por alguns minutos depois disso, parece que fica em standby/repouso de maneira "profunda" - provavelmente para economizar bateria.

(Nota: lendo essa explicação não dá pra ter noção do quão ruim é isso, seria bom ver em vídeo).

#2 É um tico de nada menor, então não encaixa em alguma capa antiga de Kindle. Fizeram isso pra forçar a compra de uma nova. Pior, tem poucas capas que se encaixam - mesmo da própria Amazon.

#3 Bateria ruim, provavelmente por conta do bluetooth. Dá pra desligar esse último nas configurações (junto do wi-fi), mas é decepcionante terem adicionado um recurso que inevitavelmente piora a autonomia da bateria, e aquele estúpido processo de "acordar" (mencionado em #1).

********
Adendo: uma outra resenha diz que é preciso "deslizar para destravar" após apertar o botão POWER (ligar) desse Kindle.

E que isso não pode ser desabilitado,

Outro ponto: Somente audiobooks comprados pela Amazon (Audible) podem ser TOCADOS via bluetooth. Não dá pra jogar MP3 nossa nesse aparelho.

ENFIM...

************** XXXXXXXXX **********

Em tempo: tirei uma foto do meu Kindle PW de 2015 com um ebook supostamente na versão Kindle, da obra FUNDAMENTOS DE FÍSICA, de Jearl Walker.

Reparem que mesmo na ampliação máxima todas as fórmulas (que estão como imagens) ficam minúsculas numa tela de Kindle.



Se a gente clicar em cima das imagens no app Kindle (pro iOS - ou seja, IPAD) eu acredito que dê pra ampliar, porque a imagem em si é realçada na tela, meio que abrindo por cima do ebook.

Mas no próprio Kindle fica desse jeito aí. E quando eu digo que o troço é pequeno podem acreditar que é PEQUENO MESMO. Ao ponto de precisar por uma lupa pra enxergar. Ou seja, está evidente que esse é aquele tipo de livro que só presta em PDF, e num iPAD eu posso dar zoom pra ampliar pra c.aralho não só ilustrações como texto puro também.

O que prova meu ponto de vista de que o Kindle só serve pra ler TEXTOS. Se você meter imagens no meio ou ainda áreas do livro formatadas de maneira especial, otimizada, vai ficar um cocozão no Kindle.

Se tentar ler um PDF de um arquivo gigante aí é capaz até do processador do Kindle explodir.

Eu já vi PDF de 100, 200, 300 Megabytes. Um ebook de Kindle não passa de 2, 3 MB.

Por isso que recomendo SIM um iPAD, pra ler esse tipo de obra.

Com relação ao melhor meio de escanear livros eu recomendo a leitura desse link: https://goo.gl/j5jRfK

Eu hoje em dia faço isso: a) Levo na gráfica, que corta nos cantos;

b) Escaneio em 600 DPI (abaixo disso não adianta, fica pequeno demais pra programas reconhecerem os caracteres) em casa. Salvo os scans em JPG (pelo Photoshop salvo todos na qualidade média).

c) Faço como diz o link do Google Drive, na parte de salvar as imagens num PDF (com qualidade reduzida, fica + - com 300 DPI). Os scans em 600 DPI eu guardo pra se um dia precisar fazer OCR, gerando uma versão Kindle.

d) Depois de tudo revisado levo na gráfica de novo e fazem a encadernação.

Não estou criando versão Kindle (aplicando OCR = reconhecimento de caracteres a partir dos scans) porque leva séculos pra revisar, o programa parece reconhecer tudo direitinho, mas quando a gente vai ver troca sempre uma letra e muda todo o sentido. Então fica sempre um PDF com imagens. Isso eu faço, claro, só pros livros físicos que não existem em versão Kindle, e nem existem em PDF.
Até onde eu sei, o processador e RAM são iguais no 3 e no 4, enfim.

Ótimo post, não curti também esse PW 4, estou esperando o meu 7ª geração (2015) chegar para testar uns Mangás nele.
 

Giant Enemy Crab

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.514
Curtidas
43.784
Pontos
553
Discordo de vários pontos nesses reviews aí.
O reflexo do novo é o mesmo do antigo.

Desde que comprei ele, já faz 1 mês não correguei nenhuma vez (além da primeira quando chegou) e ainda tá na metade da bateria (com o wi-fi ligado sempre).
Embora eu tenha alternando entre ler ele em livro de papel, às vezes no celular.


Não vi nada de estranho nas letras ao dar dedada na tela (até tentei aqui).



Talvez pode ser pelo mercado, já que grandes empresas costumam ter padrões de qualidade diferentrs de acordo com o país que o produto estará sendo enviado



Só o de acordar aí que eu achei estranho, de fato é esquisito um produto supostamente com cpu melhor demorar bem mais pra ligar que um de anos atrás. Hua. Mas... Não me incomodou, se durar 5segs e muito e esse tempo só faz diferença na vida em situações muito específicas, mas também não discordo de quem acha ruim.
 


Mensagens
447
Curtidas
886
Pontos
118
Até onde eu sei, o processador e RAM são iguais no 3 e no 4, enfim.

Ótimo post, não curti também esse PW 4, estou esperando o meu 7ª geração (2015) chegar para testar uns Mangás nele.
É bom ficar de olho porque volta e meia essas empresas lançam versões pioradas dos dispositivos delas. O iPAD Pro de 2018 (11 polegadas, ou 12.9 de terceira geração) é um que está sendo malhado por essa história de ser mais frágil (BENDGATE) e até mesmo bugs tipo esse:
https://forums.macrumors.com/thread...-headphone-adapter-wifi-interference.2155178/

Detalhe que custa 32% mais caro, e as poucas melhorias não valem a pena, até porque o iOS é capado de propósito pela Apple. A respeito do Kindle, eu já havia lido que o Oasis, por exemplo (que custa bem mais que o Paperwhite) também não compensa:

https://tecnoblog.net/195543/kindle-oasis-review/

Com críticas relativas a bateria, peso (mais até que o PW com capa)... não vou detalhar a fundo pra esse post também não ficar quilométrico, basta ler as críticas na página da Amazon. De qualquer forma, ainda que não seja ruim, não compensa pagar os tubo$$$$$$$$$ por ele.

É lamentável que você tenha que peneirar pra achar um Kindle bom (tendo que ficar de olho com defeitos de fábrica inclusive, cadê o controle de qualidade dessa empresa? Isso é pior ainda se alguém do Brasil importar, já que a Amazon BR não vende todos os modelos de Kindle, isso QUANDO vende, sendo que a Apple brasileira tem até Macbook que custa o preço de um carro), e isso prova que só porque a parada é mais nova ou tenha mais espaço não significa que seja melhor.

Vou ficar com meu Paperwhite de 2015, mesmo. Sobre a geração desses Kindles, eu falei 3 e 7 pro meu porque usam os dois termos, e pro PW de 2018 de quarta ou DÉCIMA.

Discordo de vários pontos nesses reviews aí.
O reflexo do novo é o mesmo do antigo.

Desde que comprei ele, já faz 1 mês não correguei nenhuma vez (além da primeira quando chegou) e ainda tá na metade da bateria (com o wi-fi ligado sempre).
Embora eu tenha alternando entre ler ele em livro de papel, às vezes no celular.


Não vi nada de estranho nas letras ao dar dedada na tela (até tentei aqui).



Talvez pode ser pelo mercado, já que grandes empresas costumam ter padrões de qualidade diferentrs de acordo com o país que o produto estará sendo enviado



Só o de acordar aí que eu achei estranho, de fato é esquisito um produto supostamente com cpu melhor demorar bem mais pra ligar que um de anos atrás. Hua. Mas... Não me incomodou, se durar 5segs e muito e esse tempo só faz diferença na vida em situações muito específicas, mas também não discordo de quem acha ruim.
Quando leio essas avaliações fico sempre imaginando se eles fazem lotes c.agados e esse pessoal é "sorteado" ou se eles tem razão de reclamar mesmo.

Graças a Deus nunca tive problema nenhum com aparelhos comprados, e se a bateria gastar mesmo com wi-fi e bluetooth pra mim não será motivo pra não ter um, já que raramente eu usaria as duas coisas. Mas essa de demorar pra já voltar a usar (depois de sair do standby) seria bem chato. Aliás, eu acho horrível o fato de você não poder desativar o desligamento automático por inatividade dos Kindles.

Ficou bem claro pra mim que em matéria de recursos e processamento os Kindles são beeeeeeem pobres, eu pelo menos acho uma carroça, e paupérrimo em comparação com um tablet.

Com relação a bateria pra mim esse seria o motivo número zero pra evitar qualquer produto. Se tem algo que detesto é ter que ficar recarregando e não conseguir usar o bastante. Mas como não testei pessoalmente não posso carimbar essas críticas.
 
Ultima Edição:

Laynan

Bam-bam-bam
Mensagens
1.283
Curtidas
2.834
Pontos
303
É bom ficar de olho porque volta e meia essas empresas lançam versões pioradas dos dispositivos delas. O iPAD Pro de 2018 (11 polegadas, ou 12.9 de terceira geração) é um que está sendo malhado por essa história de ser mais frágil (BENDGATE) e até mesmo bugs tipo esse:
https://forums.macrumors.com/thread...-headphone-adapter-wifi-interference.2155178/

Detalhe que custa 32% mais caro, e as poucas melhorias não valem a pena, até porque o iOS é capado de propósito pela Apple. A respeito do Kindle, eu já havia lido que o Oasis, por exemplo (que custa bem mais que o Paperwhite) também não compensa:

https://tecnoblog.net/195543/kindle-oasis-review/

Com críticas relativas a bateria, peso (mais até que o PW com capa)... não vou detalhar a fundo pra esse post também não ficar quilométrico, basta ler as críticas na página da Amazon. De qualquer forma, ainda que não seja ruim, não compensa pagar os tubo$$$$$$$$$ por ele.

É lamentável que você tenha que peneirar pra achar um Kindle bom (tendo que ficar de olho com defeitos de fábrica inclusive, cadê o controle de qualidade dessa empresa? Isso é pior ainda se alguém do Brasil importar, já que a Amazon BR não vende todos os modelos de Kindle, isso QUANDO vende, sendo que a Apple brasileira tem até Macbook que custa o preço de um carro), e isso prova que só porque a parada é mais nova ou tenha mais espaço não significa que seja melhor.

Vou ficar com meu Paperwhite de 2015, mesmo. Sobre a geração desses Kindles, eu falei 3 e 7 pro meu porque usam os dois termos, e pro PW de 2018 de quarta ou DÉCIMA.

Quando leio essas avaliações fico sempre imaginando se eles fazem lotes c.agados e esse pessoal é "sorteado" ou se eles tem razão de reclamar mesmo.

Graças a Deus nunca tive problema nenhum com aparelhos comprados, e se a bateria gastar mesmo com wi-fi e bluetooth pra mim não será motivo pra não ter um, já que raramente eu usaria as duas coisas. Mas essa de demorar pra já voltar a usar (depois de sair do standby) seria bem chato. Aliás, eu acho horrível o fato de você não poder desativar o desligamento automático por inatividade dos Kindles.

Ficou bem claro pra mim que em matéria de recursos e processamento os Kindles são beeeeeeem pobres, eu pelo menos acho uma carroça, e paupérrimo em comparação com um tablet.

Com relação a bateria pra mim esse seria o motivo número zero pra evitar qualquer produto. Se tem algo que detesto é ter que ficar recarregando e não conseguir usar o bastante. Mas como não testei pessoalmente não posso carimbar essas críticas.
Nos últimos 2 meses na Amazon BR, percebi que nos comentários algumas pessoas tinham defeito no Kindle, estava notando um certo padrão, parecia até que alguém devolvia e a Amazon empurrava para o próximo cliente, e o processo se repetia.

Ou é isso, ou a qualidade da Amazon está meio duvidosa. Espero que eu não seja um desses sorteados.
 

Giant Enemy Crab

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.514
Curtidas
43.784
Pontos
553
Olhando os reviews japoneses,
Tem apenas 3 com 1 estrela e os 3 reclamaram que o conector do aparelho quebrou.

De 2 e 3 estrela reclama que a tela é ruim de mudar a página molhado.

O resto é o mesmo dos demais kindles.
Tanto que todos tem mais ou menos o mesmo nível de pontuação.
 
Mensagens
3.557
Curtidas
1.748
Pontos
199
Galera sabem dizer onde pego o livro “12 regras para a vida” free?! Procurei no lelivros e não achei. Não queria desembolsar 50 lewandoviskis nele


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 
Mensagens
447
Curtidas
886
Pontos
118
Galera sabem dizer onde pego o livro “12 regras para a vida” free?! Procurei no lelivros e não achei. Não queria desembolsar 50 lewandoviskis nele
Tem aqui

Como já está no formato MOBI é só enviar (como anexo por email) pro endereço atribuído à sua conta da Amazon, que irá jogar na nuvem do KINDLE.

Daí em diante é só baixar quando o aparelho estiver conectado ao wi-fi, a partir de lá (do servidor da Amazon). Pelo app do iOS (KINDLE) também.

Em tempo: não percam tempo nesse lelivros, porque tem 0.0000000000000000001% dos livros que existem. Tentem o Libgen ou OpenLibrary, esse último se for um livro mais raro (em inglês). Libgen tem todos os idiomas.

Ou então: https://forum.mobilism.org/index.php

O contra do Internet Archive é que eles só escaneiam em PDF (as versões Kindle não prestam, estão zoadas) e os arquivos deles são pesadões e lentos demais pra carregar.

A maioria do que procuro tem no primeiro site. Se estiver em EPUB converta pra MOBI primeiro, antes de enviar como anexo: https://ebook.online-convert.com/convert-to-mobi
 
Ultima Edição:
Mensagens
3.557
Curtidas
1.748
Pontos
199
Tem aqui

Como já está no formato MOBI é só enviar (como anexo por email) pro endereço atribuído à sua conta da Amazon, que irá jogar na nuvem do KINDLE.

Daí em diante é só baixar quando o aparelho estiver conectado ao wi-fi, a partir de lá (do servidor da Amazon). Pelo app do iOS (KINDLE) também.

Em tempo: não percam tempo nesse lelivros, porque tem 0.0000000000000000001% dos livros que existem. Tentem o Libgen ou OpenLibrary, esse último se for um livro mais raro (em inglês). Libgen tem todos os idiomas.

Ou então: https://forum.mobilism.org/index.php

O contra do Internet Archive é que eles só escaneiam em PDF (as versões Kindle não prestam, estão zoadas) e os arquivos deles são pesadões e lentos demais pra carregar.

A maioria do que procuro tem no primeiro site. Se estiver em EPUB converta pra MOBI primeiro, antes de enviar como anexo: https://ebook.online-convert.com/convert-to-mobi
Muito obrigado!
 
Mensagens
634
Curtidas
474
Pontos
113
Ultima Edição:
Mensagens
9.433
Curtidas
10.241
Pontos
439
Pessoal, presenteei a patroa com um Kindle, por enquanto estamos copiando livros pelo cabo USB para o kindle, vi um usuário acima falando de enviar por email para o cloud da Amazon, como funciona? Alguém pode explicar melhor? Após enviado ele surge sozinho no kindle quando conectado?
 

Laynan

Bam-bam-bam
Mensagens
1.283
Curtidas
2.834
Pontos
303


Topo