O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Uma PORRADA de BR chegando aqui sem nenhum preparo!

Wendy

Bam-bam-bam
Mensagens
3.004
Reações
3.246
Pontos
314
Agora com esta porra de Brexit o portugues terá menos um país pra ele viver e trabalhar. Por isso eu sou puto com esta m**** de evento...
Aí é que tá o pulo do gato!

Se você odeia que brasileiros saiam de seu território pra cagar o país dos outros, lembre-se que portugueses fazem a mesma coisa. Vão pra França, pra Suíça e Polônia achando que tão abafando, mas não, estão lá tirando o emprego do povo, com salários mais baixos, pegando mesmo os sub-empregos, como dizemos.

O que o Reino Unido vai fazer é tirar quem tá "ilegal", no caso as aspas pois quem tem passaporte português não fica ilegal dentro dos países da UE. Mas o que visa fazer é mesmo uma limpa, quem não é do Reino Unido e não é "imprescindível" que se retire. Trabalha num café? Fazendo o que um nativo sem diploma faria? Tchau amigo, volte pra sua terra.
As empresas serão forçadas a demitir estrangeiros? Talvez. Só o tempo dirá.

Digo isso pois os pais de uma amiga, portuguesa, estão na França trabalhando com empacotamento de frutas vermelhas e ganham bem comparado a Portugal, porém os franceses ficam putos com isso. Sem falar que o estrangeiro não se incomoda de fazer hora extra, contanto que tenha trabalho, já os franceses reclamam que perdem o emprego pra esses portugueses, mas os franceses também não querem trabalhar horas extras.
 


sux

soteropolitano
GOLD
Mensagens
14.493
Reações
25.942
Pontos
553
Trabalha num café? Fazendo o que um nativo sem diploma faria? Tchau amigo, volte pra sua terra.
não vai acontecer isso com Europeu nenhum, arrisco dizer que tão pouco Indianos vão ser obrigados a deixar o país, tem mais de um milhão de outros cidadãoes-não-desejados
 

Wendy

Bam-bam-bam
Mensagens
3.004
Reações
3.246
Pontos
314
não vai acontecer isso com Europeu nenhum, arrisco dizer que tão pouco Indianos vão ser obrigados a deixar o país, tem mais de um milhão de outros cidadãoes-não-desejados
Bom, espero que se mantenha o mesmo (ou pelo menos dificulte a entrada da galera), sei que o Euro ganhou força com essa maluquice do Reino Unido, não sei se a Libra vai se manter forte após a saída definitiva.
Mas que o pessoal tá com o "cool" na mão, ah se tá!
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.909
Reações
18.463
Pontos
784
pá de cal no Reino Unido, outrora maior império do mundo.
tinham tudo de bom, compravamos muita coisa deles, eles nos vendiam muito e tinham todas as vantagens.
cairam no conto do vigário agora aguentem!
 

arqueiro182

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.237
Reações
67.202
Pontos
553
Percebi uma coisa nesse tópico: quem já está morado fora, fica puto com quem quer entrar.

"Deixa eu entrar e me estabelecer. Beleza, agora podem fechar a porta".
 

Wendy

Bam-bam-bam
Mensagens
3.004
Reações
3.246
Pontos
314
Percebi uma coisa nesse tópico: quem já está morado fora, fica puto com quem quer entrar.

"Deixa eu entrar e me estabelecer. Beleza, agora podem fechar a porta".
Me tire desse bolo, moro fora tem pouco tempo, e acho que cada um tem que seguir e fazer o que acredita.
Legal ou ilegalmente, a sorte está lançada.
 


AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
"Roubando emprego dos nativos"
Não vejo dessa forma.
Um colega meu foi pra Portugal e conseguiu trabalho como auxiliar de cozinha.
"Então ele tá roubando trabalho dos nativos"
Só que o chefe português por várias vezes já abriu a vaga... e adivinha, nenhum português se interessou.
Português formado pelo jeito não quer saber de subemprego.

Ou seja, no caso do dono do restaurante, melhor ele contratar um estrangeiro logo do que ficar se lascando sem ninguém na cozinha pra lavar os pratos, e de preferência um brasileiro que entenda pelo menos o português.
"Ah, mas aí vai estar tirando vaga dos nativos"
Aí abre a vaga para os portugueses e fica sem o cara na cozinha por 1, 2 meses... vira um caos. Restaurante não dá pra ficar sem lavador de pratos, quebra rapidinho kkkk
Inclusive na Irlanda isso acontece direto. Quem na verdade pega trabalhos desse tipo são pessoas de outros países. Irlandês que nasce na Irlanda não quer saber.

O pessoal aqui fala muito em ficar no Brasil, estudar, se qualificar pra só depois conseguir um visto de trabalho para o exterior.
Mas isso é extremamente difícil de se conseguir! E leva anos! E outra que nem todo brasileiro quer sair do Brasil pra "ganhar bem lá fora". Muitos só querem sair daqui pra ter mais segurança. Dane-se o salário. Pessoal só quer sair daqui porque não aguenta mais tanta violência e insegurança.
E muitos também não tem grana pra fazer faculdade no exterior, ainda mais se for considerar o nosso real super desvalorizado. Uma faculdade mesmo em Portugal, é cara, considerando que a moeda é o Euro. Infelizmente essa é a nossa realidade.

Eu não vejo muitas alternativas. Se o Brasileiro que está no Brasil não tem a cidadania européia pra ir com tudo legalizado, não tem muito o que fazer.
Acho que o negócio é planejar ao máximo, pesquisar bastante e principalmente saber dos riscos. Também é importante não se iludir muito... apesar que não há como quebrar a cara com Portugal quando o assunto é segurança.
.
 

Falk22

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
1.637
Reações
1.608
Pontos
203
"Roubando emprego dos nativos"
Não vejo dessa forma.
Um colega meu foi pra Portugal e conseguiu trabalho como auxiliar de cozinha.
"Então ele tá roubando trabalho dos nativos"
Só que o chefe português por várias vezes já abriu a vaga... e adivinha, nenhum português se interessou.
Português formado pelo jeito não quer saber de subemprego.

Ou seja, no caso do dono do restaurante, melhor ele contratar um estrangeiro logo do que ficar se lascando sem ninguém na cozinha pra lavar os pratos, e de preferência um brasileiro que entenda pelo menos o português.
"Ah, mas aí vai estar tirando vaga dos nativos"
Aí abre a vaga para os portugueses e fica sem o cara na cozinha por 1, 2 meses... vira um caos. Restaurante não dá pra ficar sem lavador de pratos, quebra rapidinho kkkk
Inclusive na Irlanda isso acontece direto. Quem na verdade pega trabalhos desse tipo são pessoas de outros países. Irlandês que nasce na Irlanda não quer saber.

O pessoal aqui fala muito em ficar no Brasil, estudar, se qualificar pra só depois conseguir um visto de trabalho para o exterior.
Mas isso é extremamente difícil de se conseguir! E leva anos! E outra que nem todo brasileiro quer sair do Brasil pra "ganhar bem lá fora". Muitos só querem sair daqui pra ter mais segurança. Dane-se o salário. Pessoal só quer sair daqui porque não aguenta mais tanta violência e insegurança.
E muitos também não tem grana pra fazer faculdade no exterior, ainda mais se for considerar o nosso real super desvalorizado. Uma faculdade mesmo em Portugal, é cara, considerando que a moeda é o Euro. Infelizmente essa é a nossa realidade.

Eu não vejo muitas alternativas. Se o Brasileiro que está no Brasil não tem a cidadania européia pra ir com tudo legalizado, não tem muito o que fazer.
Acho que o negócio é planejar ao máximo, pesquisar bastante e principalmente saber dos riscos. Também é importante não se iludir muito... apesar que não há como quebrar a cara com Portugal quando o assunto é segurança.
.
Falou tudo o que eu penso e mais um pouco.
Obrigado!
 

Wayne Gretzky

Mil pontos, LOL!
Mensagens
38.613
Reações
53.555
Pontos
1.024
O pessoal aqui fala muito em ficar no Brasil, estudar, se qualificar pra só depois conseguir um visto de trabalho para o exterior.
Mas isso é extremamente difícil de se conseguir! E leva anos! E outra que nem todo brasileiro quer sair do Brasil pra "ganhar bem lá fora". Muitos só querem sair daqui pra ter mais segurança. Dane-se o salário. Pessoal só quer sair daqui porque não aguenta mais tanta violência e insegurança.
E muitos também não tem grana pra fazer faculdade no exterior, ainda mais se for considerar o nosso real super desvalorizado. Uma faculdade mesmo em Portugal, é cara, considerando que a moeda é o Euro. Infelizmente essa é a nossa realidade.
O conselho de ir com qualificação é que ir fodido você sempre será um fodido. As chances de um fracassado no Brasil conseguir sucesso no exterior sendo ilegal é mínima, pq no Brasil querendo ou não o governo é uma mãe.
SUS, minha casa minha vida, décimo terceiro, férias remuneradas, final de semana livre, feriado, carga de trabalho de oito horas... isso não existe no exterior. Vai ter que trabalhar 15 horas por dia de domingo à domingo pra pagar o aluguel de um quartinho e se ficar doente vai ter que pegar dinheiro de agiota mexicano.

Eu cansei de ver famílias chegando na Califórnia (que tem um custo de vida altíssimo), literalmente pedindo esmola para comprar as passagens de volta pq caiu no conto da felicidade eterna.

Agora se você vai de forma legal seja para trabalhar ou estudar, a história muda completamente. Mas ir na loucura é pedir para se foder.
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
O conselho de ir com qualificação é que ir fodido você sempre será um fodido. As chances de um fracassado no Brasil conseguir sucesso no exterior sendo ilegal é mínima, pq no Brasil querendo ou não o governo é uma mãe.
SUS, minha casa minha vida, décimo terceiro, férias remuneradas, final de semana livre, feriado, carga de trabalho de oito horas... isso não existe no exterior. Vai ter que trabalhar 15 horas por dia de domingo à domingo pra pagar o aluguel de um quartinho e se ficar doente vai ter que pegar dinheiro de agiota mexicano.

Eu cansei de ver famílias chegando na Califórnia (que tem um custo de vida altíssimo), literalmente pedindo esmola para comprar as passagens de volta pq caiu no conto da felicidade eterna.

Agora se você vai de forma legal seja para trabalhar ou estudar, a história muda completamente. Mas ir na loucura é pedir para se foder.
Depende. Tem gente que é motorista de caminhão no Brasil (e pretende continuar sendo até o resto da vida)
Não podemos achar que todos os seres humanos na face da terra querem trabalhar na area de TI ou Engenharia.
Tem gente que quer trabalhar de faxineiro a vida inteira. Quem somos nós pra julgar?

E eu acho que tanto pra faxineiro quanto pra motorista de caminhão, vale a pena trabalhar no exterior, mesmo em Portugal onde o salário não é lá essas coisas.

E é como eu te disse uma vez, eu morava numa das maiores cidades da Irlanda. Eu trabalhava 7 horas por dia, sem precisar fazer hora extra. E o dinheiro que eu ganhava era mais do que o suficiente pra pagar um quarto numa casa bem boa próxima ao centro da cidade. O aluguel girava na base dos 320 Euros por mês. Ou seja, pra quem ganha 1.500 Euros por mês, sobra bastante dinheiro pra lidar com o resto.
Mesmo pra quem ganha part-time (meio turno) ainda sobraria um dinheiro pra lidar com o resto, que no caso daria mais ou menos uns 750 euros no total. Mas EUA é EUA. Irlanda é Irlanda.
.
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.909
Reações
18.463
Pontos
784
tambem tem muita vaga pra area de saude desde que o cara consiga validar seu diploma... mas é complicado mesmo poucas areas realmente tem demanda assim pra voce vir de outro pais sem conhecer ninguem e conseguir a vaga.
nao é facil. eu mesmo só consegui pois obtive indicaçao de um amigo pois eu nao tinha experiencia neste mercado.
os portugueses fazem entrevista via skype mas na hora de contratar sempre preferem alguem que esteja aqui ao invés de te ajudar com o visto que leva aí 3 meses. o problema que vejo é este, o visto leva muito tempo pra ser processado.
 

Wayne Gretzky

Mil pontos, LOL!
Mensagens
38.613
Reações
53.555
Pontos
1.024
Depende. Tem gente que é motorista de caminhão no Brasil (e pretende continuar sendo até o resto da vida)
Não podemos achar que todos os seres humanos na face da terra querem trabalhar na area de TI ou Engenharia.
Tem gente que quer trabalhar de faxineiro a vida inteira. Quem somos nós pra julgar?

E eu acho que tanto pra faxineiro quanto pra motorista de caminhão, vale a pena trabalhar no exterior, mesmo em Portugal onde o salário não é lá essas coisas.

E é como eu te disse uma vez, eu morava numa das maiores cidades da Irlanda. Eu trabalhava 7 horas por dia, sem precisar fazer hora extra. E o dinheiro que eu ganhava era mais do que o suficiente pra pagar um quarto numa casa bem boa próxima ao centro da cidade. O aluguel girava na base dos 320 Euros por mês. Ou seja, pra quem ganha 1.500 Euros por mês, sobra bastante dinheiro pra lidar com o resto.
Mesmo pra quem ganha part-time (meio turno) ainda sobraria um dinheiro pra lidar com o resto, que no caso daria mais ou menos uns 750 euros no total. Mas EUA é EUA. Irlanda é Irlanda.
.
Mas um faxineiro no Brasil tem todas as vantagens que eu citei, diferente de um faxineiro ilegal no exterior. E quando a velhice chegar, o ilegal vai viver como? No Brasil pelo menos ele tem uma aposentadoria, tem um SUS, tem a família.
Trump já ordenou a deportação de todos os filhos de ilegais que tinham uma autorização de permanência... que segurança é essa? Você constrói uma vida e de uma hora pra outra tem que sair correndo.
Europa eu não falo pq não conheço a vida de um ilegal, mas pelo que falam é igual ou até pior.

Você assim como eu foi com visto de estudante, o mundo de um estudante e de um indocumentado é completamente diferente.

Tem gente que fica uma semana na Disney e acha que os EUA é aquele paraíso... mas quando ele decide morar, tem que trabalhar e começa chegar a conta do aluguel, do gás, da energia, do seguro... ele cai na real.
 

sparcx86_GHOST

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.909
Reações
18.463
Pontos
784
o problema de o cara viver ilegal na Europa é que a economia aqui é muito mais fudida que nos EUA nem se compara. basta ver o padrao de consumo aqui que é muito inferior ao de lá.
as opçoes de trabalho aqui pra ilegais são escassas ou inexistentes, quem trabalhar ilegal aqui deve já estar muito tempo que alguém os indica para estes trampos.
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
Mas um faxineiro no Brasil tem todas as vantagens que eu citei, diferente de um faxineiro ilegal no exterior. E quando a velhice chegar, o ilegal vai viver como? No Brasil pelo menos ele tem uma aposentadoria, tem um SUS, tem a família.
Trump já ordenou a deportação de todos os filhos de ilegais que tinham uma autorização de permanência... que segurança é essa? Você constrói uma vida e de uma hora pra outra tem que sair correndo.
Europa eu não falo pq não conheço a vida de um ilegal, mas pelo que falam é igual ou até pior.

Você assim como eu foi com visto de estudante, o mundo de um estudante e de um indocumentado é completamente diferente.

Tem gente que fica uma semana na Disney e acha que os EUA é aquele paraíso... mas quando ele decide morar, tem que trabalhar e começa chegar a conta do aluguel, do gás, da energia, do seguro... ele cai na real.
Ah sim, nesse caso a pessoa tem que se legalizar o quanto antes.
Ficar por exemplo, vivendo 10 anos de forma ilegal em Portugal simplesmente não rola mesmo. Alias, ilegal em nenhum país rola.
Mas eu citei o faxineiro e o motorista de caminhão porque já conheci gente que conseguiu se legalizar através dessas duas áreas.

Inclusive eu voltei para o Brasil justamente porque também não vi nenhuma vantagem de permanecer ilegal lá, mesmo o salário sendo bom e eu podendo viver bem. Tem gente que até fica e arrisca, esperando se casar com alguma gringa pra se legalizar dentro do país. Mas é complicado...

... que segurança é essa? Você constrói uma vida e de uma hora pra outra tem que sair correndo.
Foi exatamente isso que eu pensei quando meu visto de estudante estava prestes a expirar.
Quando tu está ilegal num país, tu corre o risco de ser deportado a qualquer momento. Nunca se sabe. Esse negócio de imigração é complicado, as vezes pode simplesmente dar uma louca neles e eles começarem a fazer a limpa, deportando todo mundo sem dó nem piedade.
O foda do Brasil é que a gente também tem um futuro muito incerto... não falta você sair na rua, ser assaltado e até correr o risco de ser morto. Isso que é foda.
.
 
Ultima Edição:

Motherfucker Jones

Supra-sumo
Mensagens
964
Reações
1.246
Pontos
183
Ja discuti isso demais aqui e em verios lugares no meu meio social, por ter a possibilidade de morar virtualmente onde eu quiser e continuar sempre estando no brasil
fato é que sempre as pessoas que mais falam mal do brasil, nunca moraram em outro lugar, ou so foram pra turismo e seriam incapazes de fazer um top 10 prós e contras dos lugares.
a verdade é que se tu listar ponto positivo e negativo comparando os lugares, tu vai ver que sempre tem um equilibrio, algumas coisas melhores, outras nao, mas nunca vai ser essa discrepancia utopica que a maioria das pessoas acha que é e quem sai nessa esperança quebra a cara foda.
Já morei fora do Brasil e achei uma m**** o pais que morei.
 

Motherfucker Jones

Supra-sumo
Mensagens
964
Reações
1.246
Pontos
183
Já até sei o país. Começa com "I" e termina com "A"

Aquele abraço dos knackers

:klol
kkkkkkkk, acho que em outro tópico nós conversamos sobre isso. Que povinho fudido esses knacker viu. Ate hoje quando eu vejo uma bermuda cinza da adidas dá um aperto no coração.

Talvez a má impressão que eu tive foi por conta do bairro que eu morei. Morava em um bairro "perigoso" para os padrões irlandeses. Uns amigos que moravam em região rica, adoraram o pais e voltariam sem pensar duas vezes.
 

JeanJacquesRosseau

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.905
Reações
21.549
Pontos
664
kkkkkkkk, acho que em outro tópico nós conversamos sobre isso. Que povinho fudido esses knacker viu. Ate hoje quando eu vejo uma bermuda cinza da adidas dá um aperto no coração.

Talvez a má impressão que eu tive foi por conta do bairro que eu morei. Morava em um bairro "perigoso" para os padrões irlandeses. Uns amigos que moravam em região rica, adoraram o pais e voltariam sem pensar duas vezes.
O que aconteceu com vc ?

Não morei na Irlanda, mas no UK. Lá tem a versão brit dos knackers que são os chavs.

Nunca fizeram nada comigo.
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
kkkkkkkk, acho que em outro tópico nós conversamos sobre isso. Que povinho fudido esses knacker viu. Ate hoje quando eu vejo uma bermuda cinza da adidas dá um aperto no coração.

Talvez a má impressão que eu tive foi por conta do bairro que eu morei. Morava em um bairro "perigoso" para os padrões irlandeses. Uns amigos que moravam em região rica, adoraram o pais e voltariam sem pensar duas vezes.
Dublin é complicado. Eu visitei Dublin quando estive na Irlanda e sinceramente não gostei da cidade. Quer dizer, não que tenha achado ruim, mas é que eu prefiro passar longe de capitais.
Aqui no Sul mesmo eu faço voltas pra não ir a Porto Alegre. Só vou a Porto Alegre se for pra ir em direção ao aeroporto. Fora isso se eu preciso alguma coisa de lá, eu peço o produto por encomenda.
No mais eu morei em Sligo e depois em Galway. Nunca vi nenhum knacker por lá, mas talvez tenha sido sorte.
Fora isso não há muito o que falar, cidades boas, calmas, bastante PUB (não tanto quanto Dublin é claro), enfim... só alegria. E Galway ainda tem praia, que apesar da água ser muito fria, vale a pena dar uma passeio por lá.

Prefiro nem pensar muito nisso, porque quando penso na insegurança do Brasil só dá vontade de voltar correndo pra lá.

O que aconteceu com vc ?

Não morei na Irlanda, mas no UK. Lá tem a versão brit dos knackers que são os chavs.

Nunca fizeram nada comigo.
Se tiver um tempinho livre:


.
 

JeanJacquesRosseau

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.905
Reações
21.549
Pontos
664
Dublin é complicado. Eu visitei Dublin quando estive na Irlanda e sinceramente não gostei da cidade. Quer dizer, não que tenha achado ruim, mas é que eu prefiro passar longe de capitais.
Aqui no Sul mesmo eu faço voltas pra não ir a Porto Alegre. Só vou a Porto Alegre se for pra ir em direção ao aeroporto. Fora isso se eu preciso alguma coisa de lá, eu peço o produto por encomenda.
No mais eu morei em Sligo e depois em Galway. Nunca vi nenhum knacker por lá, mas talvez tenha sido sorte.
Fora isso não há muito o que falar, cidades boas, calmas, bastante PUB (não tanto quanto Dublin é claro), enfim... só alegria. E Galway ainda tem praia, que apesar da água ser muito fria, vale a pena dar uma passeio por lá.

Prefiro nem pensar muito nisso, porque quando penso na insegurança do Brasil só dá vontade de voltar correndo pra lá.



Se tiver um tempinho livre:


.
Já estive em Dublin e compartilho da mesma opinião. Cidade bem meia boca.

Já estive em Cork e Galway tb. São cidades bem melhores.

Infelizmente n achei minha Galway Girl lá. :S
 

JeanJacquesRosseau

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.905
Reações
21.549
Pontos
664
Dublin é complicado. Eu visitei Dublin quando estive na Irlanda e sinceramente não gostei da cidade. Quer dizer, não que tenha achado ruim, mas é que eu prefiro passar longe de capitais.
Aqui no Sul mesmo eu faço voltas pra não ir a Porto Alegre. Só vou a Porto Alegre se for pra ir em direção ao aeroporto. Fora isso se eu preciso alguma coisa de lá, eu peço o produto por encomenda.
No mais eu morei em Sligo e depois em Galway. Nunca vi nenhum knacker por lá, mas talvez tenha sido sorte.
Fora isso não há muito o que falar, cidades boas, calmas, bastante PUB (não tanto quanto Dublin é claro), enfim... só alegria. E Galway ainda tem praia, que apesar da água ser muito fria, vale a pena dar uma passeio por lá.

Prefiro nem pensar muito nisso, porque quando penso na insegurança do Brasil só dá vontade de voltar correndo pra lá.



Se tiver um tempinho livre:


.
Já estive em Dublin e compartilho da mesma opinião. Cidade bem meia boca.

Já estive em Cork e Galway tb. São cidades bem melhores.

Infelizmente n achei minha Galway Girl lá. :S
 

BurntEbony

Bam-bam-bam
Mensagens
8.431
Reações
5.575
Pontos
494
Percebi uma coisa nesse tópico: quem já está morado fora, fica puto com quem quer entrar.

"Deixa eu entrar e me estabelecer. Beleza, agora podem fechar a porta".
O Brasileiro é, acima de tudo, um grande hipócrita.

Sempre foi assim, "o meu primeiro e vocês que se danem". Um exemplo clássico é o transito (mas vale pra qualquer oportunidade). O brasileiro dirige como se a rua fosse dele, sai entrando na frente dos outros, se tiver uma fila de conversão vai pelo canto pra dar uma de esperto, não usa seta, desrespeita todos os limites de velocidade e se tomar uma multa a culpa é sempre da "indústria da multa" e "da polícia que deveria usar o tempo dela perseguindo bandidos".

Aí vai pra um país onde os motoristas tem o mínimo de educação e vai fazer vídeo no youtube ou textão no facebook de "como é bom morar em um lugar onde tudo funciona

 

arqueiro182

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.237
Reações
67.202
Pontos
553
O Brasileiro é, acima de tudo, um grande hipócrita.

Sempre foi assim, "o meu primeiro e vocês que se danem". Um exemplo clássico é o transito (mas vale pra qualquer oportunidade). O brasileiro dirige como se a rua fosse dele, sai entrando na frente dos outros, se tiver uma fila de conversão vai pelo canto pra dar uma de esperto, não usa seta, desrespeita todos os limites de velocidade e se tomar uma multa a culpa é sempre da "indústria da multa" e "da polícia que deveria usar o tempo dela perseguindo bandidos".

Aí vai pra um país onde os motoristas tem o mínimo de educação e vai fazer vídeo no youtube ou textão no facebook de "como é bom morar em um lugar onde tudo funciona
Pois é. Só é deixar o pessoal falar e falar que alguns parecem os próprios nativos gringos ou mais rígidos ainda.

Se fosse só essa de tirar onda no melhor estilo "olha como aqui é bom" seria suave. Tem gente que mora fora que parece um agente de imigração itinerante a serviço do governo do país em que eles estão, a diferença é que ganham nada.

Acho que que não é pra deixar entrar gente com ficha criminal de lugar nenhum. No caso da Europa estupradores, assassinos, terroristas ("refugiados" que entram sem nenhuma documentação) mas uma família pobre, que tem ficha limpa, e quer trabalhar duro qual o problema em eles quererem ir? A medida que se a imigração não os aceitar eles também tem que respeitar e dar meia volta, mas eu se morasse num país rico não veria problema algum nisso.

É que nem americanos reclamando dos Latinos... que vão pra lá lavar privada e os que lavam (também tem nativos que fazem esses serviços) não ficam a vida inteira pode ter certeza, a medida que um Africano ou Latino médio lavaria privadas a vida inteira apenas pra morar lá e ter o básico que o país deles não proporciona.

E quanto a esses vídeos nojentos ao estilo "você vai chorar ao ver isso" direto de uma concessionária eu nem dou view.
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
Eu só acho que o brasileiro as vezes força demais a barra.
Tudo bem falar que lá no exterior as coisas são melhores (no geral)

Mas por exemplo, vejo muita gente falando que lá os carros param quando você mal chega na faixa de pedestres.
Só que isso também acontece aqui no Brasil. Não nas capitais, mas no interior dependendo da cidade sim.
Aqui onde eu moro é muito comum.
Ontem mesmo estava caminhando no centro da cidade (sim, CENTRO da cidade, importante frisar isso) e eu mal cheguei na ponta da calçada quando o carro que vinha ao longe parou. Fiquei pasmo até. Aqui os motoristas respeitam muito os pedestres. Tipo... até dá pra entender do motorista parar numa rua que mal tem movimento, mas em pleno centro da cidade é algo pra se bater palmas.
Chuto que quase em 80% das vezes os carros param. Dizem que lá em Brasilia é a mesma coisa.

Já na capital (Porto Alegre) esquece... mas aí pegando como comparação uma cidade igual a Dublin que também é capital, é praticamente a mesma coisa. Quando estive em Dublin não vi nenhum carro parando.

Outra coisa que o brasileiro também costuma reclamar muito é a questão da sujeira das ruas no Brasil.
Novamente, aqui onde eu moro a cidade é super limpa. E o engraçado é que tu quase não vê lixeiros na rua. Não sei porque, mas o povo aqui realmente cuida do meio ambiente.
Já na Irlanda, achei Dublin bem suja. Galway também não ficou muito pra trás. Teve um dia que eu fui a praça central de Galway e me apavorei com a quantidade de lixo jogado em todos os lugares. Ou seja, uma sujeira bem compatível com Dublin.
Dizem que Paris também é bem suja. Pelo menos amigos meus que foram pra lá me falaram bastante a respeito disso. Tem até postagens em blogs na internet que também falam sobre isso.

O Brasil realmente peca em vários sentidos. Pra mim o que mata aqui é o excesso de muros altos, grades, cercas elétricas, e a falta de caixas eletrônicos na rua. São coisas que o Brasil ainda tem que evoluir muito, mas sabemos que tudo é relacionado a falta de segurança daqui.
.
 

encerrado.

Supra-sumo
Mensagens
1.087
Reações
498
Pontos
179
Admiras-te que de nada valha fugir quando tens dentro de ti aquilo de que foges? (Sêneca)
 

Palmeirista

Bam-bam-bam
Mensagens
5.517
Reações
10.617
Pontos
353
É coisa de brasileiro mesmo.
Compra uma ferrari e curti adoiado.
Depois faz vídeo no youtube dizendo que não vale a pena ter Ferrari,mas ele tá curtindo de boa o seu carrão.
É aquela coisa,eu tenho,pago caro,mas ficarei morrendo de raiva se você conseguir também.
 

The legend

Bam-bam-bam
Mensagens
1.193
Reações
1.248
Pontos
214
Eu só acho que o brasileiro as vezes força demais a barra.
Tudo bem falar que lá no exterior as coisas são melhores (no geral)

Mas por exemplo, vejo muita gente falando que lá os carros param quando você mal chega na faixa de pedestres.
Só que isso também acontece aqui no Brasil. Não nas capitais, mas no interior dependendo da cidade sim.
Aqui onde eu moro é muito comum.
Ontem mesmo estava caminhando no centro da cidade (sim, CENTRO da cidade, importante frisar isso) e eu mal cheguei na ponta da calçada quando o carro que vinha ao longe parou. Fiquei pasmo até. Aqui os motoristas respeitam muito os pedestres. Tipo... até dá pra entender do motorista parar numa rua que mal tem movimento, mas em pleno centro da cidade é algo pra se bater palmas.
Chuto que quase em 80% das vezes os carros param. Dizem que lá em Brasilia é a mesma coisa.

Já na capital (Porto Alegre) esquece... mas aí pegando como comparação uma cidade igual a Dublin que também é capital, é praticamente a mesma coisa. Quando estive em Dublin não vi nenhum carro parando.

Outra coisa que o brasileiro também costuma reclamar muito é a questão da sujeira das ruas no Brasil.
Novamente, aqui onde eu moro a cidade é super limpa. E o engraçado é que tu quase não vê lixeiros na rua. Não sei porque, mas o povo aqui realmente cuida do meio ambiente.
Já na Irlanda, achei Dublin bem suja. Galway também não ficou muito pra trás. Teve um dia que eu fui a praça central de Galway e me apavorei com a quantidade de lixo jogado em todos os lugares. Ou seja, uma sujeira bem compatível com Dublin.
Dizem que Paris também é bem suja. Pelo menos amigos meus que foram pra lá me falaram bastante a respeito disso. Tem até postagens em blogs na internet que também falam sobre isso.

O Brasil realmente peca em vários sentidos. Pra mim o que mata aqui é o excesso de muros altos, grades, cercas elétricas, e a falta de caixas eletrônicos na rua. São coisas que o Brasil ainda tem que evoluir muito, mas sabemos que tudo é relacionado a falta de segurança daqui.
.
Haha, sou de Brasília, cara, de fato, aqui o pessoal tem certo hábito de parar nas faixas. Quanto à discussão, a verdade é é que só morando fora ou,no mínimo, trocando ideia com gringos pra se ter noção de como as coisas são em outros países. Por mais que o Brasil tenha uma pá de problemas, sempre, claro, vai ter coisas que são melhores por aqui. Mas me entristece ver o quanto a gente deixar a desejar. Eu nunca morei fora, só turistei mesmo por uns países da América do Sul e no México. E Vc falou da segurança, q é o nosso maior problema. Mas outra coisa de que vejo amigos que viajam muito é a qualidade das estradas bem melhores do que as da aqui, no geral, mesmo em países com nível de renda similares ao nosso.
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
Haha, sou de Brasília, cara, de fato, aqui o pessoal tem certo hábito de parar nas faixas. Quanto à discussão, a verdade é é que só morando fora ou,no mínimo, trocando ideia com gringos pra se ter noção de como as coisas são em outros países. Por mais que o Brasil tenha uma pá de problemas, sempre, claro, vai ter coisas que são melhores por aqui. Mas me entristece ver o quanto a gente deixar a desejar. Eu nunca morei fora, só turistei mesmo por uns países da América do Sul e no México. E Vc falou da segurança, q é o nosso maior problema. Mas outra coisa de que vejo amigos que viajam muito é a qualidade das estradas bem melhores do que as da aqui, no geral, mesmo em países com nível de renda similares ao nosso.
O foda é o seguinte: O Brasil não ganha em quase nada dos outros países (países desenvolvidos)
Perde em muita coisa, e algumas vezes apenas "empata".
Foi o que eu falei a respeito da faixa de pedestres que aqui em algumas cidades os carros param. Mas isso lá fora também acontece.

Difícil achar alguma coisa que tenhamos mérito, em outras palavras alguma coisa que o Brasil tenha ensinado ao mundo.
Temos as tais urnas eletrônicas aqui. Mas os países não querem nem saber, preferem fazer tudo no papel.

Ou somos piores, ou empatamos. Essa é a triste realidade.

Até posso dizer que o clima aqui é infinitamente superior ao da Irlanda.
Mas clima, temperatura não são méritos nenhum da população brasileira.
O irlandês não tem culpa nenhuma pelo país deles ter um clima ruim... o que fazer contra isso?

Já o Brasil tá aí, clima bom, temperatura boa, território cheio de recursos naturais... tem tudo que um país precisa e mesmo assim...
.
 
Ultima Edição:

JeanJacquesRosseau

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.905
Reações
21.549
Pontos
664
Eu só acho que o brasileiro as vezes força demais a barra.
Tudo bem falar que lá no exterior as coisas são melhores (no geral)

Mas por exemplo, vejo muita gente falando que lá os carros param quando você mal chega na faixa de pedestres.
Só que isso também acontece aqui no Brasil. Não nas capitais, mas no interior dependendo da cidade sim.
Aqui onde eu moro é muito comum.
Ontem mesmo estava caminhando no centro da cidade (sim, CENTRO da cidade, importante frisar isso) e eu mal cheguei na ponta da calçada quando o carro que vinha ao longe parou. Fiquei pasmo até. Aqui os motoristas respeitam muito os pedestres. Tipo... até dá pra entender do motorista parar numa rua que mal tem movimento, mas em pleno centro da cidade é algo pra se bater palmas.
Chuto que quase em 80% das vezes os carros param. Dizem que lá em Brasilia é a mesma coisa.
.
Isso tá MUITO (muito mesmo) longe do que é padrão no RJ e em vários outros estados do Brasil.

O foda é o seguinte: O Brasil não ganha em quase nada dos outros países (países desenvolvidos)
Perde em muita coisa, e algumas vezes apenas "empata".
Foi o que eu falei a respeito da faixa de pedestres que aqui em algumas cidades os carros param. Mas isso lá fora também acontece.

Difícil achar alguma coisa que tenhamos mérito, em outras palavras alguma coisa que o Brasil tenha ensinado ao mundo.
Temos as tais urnas eletrônicas aqui. Mas os países não querem nem saber, preferem fazer tudo no papel.

Ou somos piores, ou empatamos. Essa é a triste realidade.

Até posso dizer que o clima aqui é infinitamente superior ao da Irlanda.
Mas clima, temperatura não são méritos nenhum da população brasileira.
O irlandês não tem culpa nenhuma pelo país deles ter um clima ruim... o que fazer contra isso?

Já o Brasil tá aí, clima bom, temperatura boa, território cheio de recursos naturais... tem tudo que um país precisa e mesmo assim...
.
O clima da Irlanda é uma m**** e mesmo assim se vê mais verde do que RJ e SP.
 

matroska

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.854
Reações
13.746
Pontos
674
A pessoa que quer imigrar seja por razão de estudo ou trabalho tem fazer de forma legal e consciente.

Legalidade é imprescindível. Totalmente estúpido querer ir de forma ilegal. Aliás os países deveria ter normas para punir e ferrar severamente quem contrate pessoas ilegais e dar incentivos (dinheiro) para quem denunciasse quem está contratando estrangeiros ilegais.

Além da legalidade a pessoa tem que planejar bem certas questões do país ao qual está indo. Dependendo do país e do lugar dá para ir mesmo sem qualificação desde que seja de forma legal.

Portugal a vantagem é a língua que mesmo com algumas diferenças é fácil de se adaptar. Mas em compensação, mesmo quem está legalmente deve saber que os salários são bem menores em comparação a outros países desenvolvidos. Quem não tem qualificação mesmo legalmente recebe um salário de m****. Uma b*sta em termos salariais apesar da facilidade da língua. Mesmo quem tem qualificação raros ganham mais de 1800 Euros coisa que na irlanda alguém sem qualificação ganha.

Já na Irlanda os salários são bem melhores (aliás mais altos do que na Inglaterra)conheço um manolo que está lá trabalhando de forma legal num serviço simples mas ganha 1900/2000 Euros trabalhando 46 horas semanais. Vive tranquilamente por lá e mora no interior onde o custo de vida é menor e são poucos os knacks se comparado com a capital e cidades maiores.
Consegue economizar 600/800 Euros de boas por mês.

Japão a maioria dos brasileiros que estão lá exercem serviços que não exige qualificação mas ganha decentemente na casa 200 mil/250 mil yens por uma jornada de cerca 200/220 horas mensais (que seria um 1800 a 2400 dólares).
Um primo mora lá e tira por mês cerca de 240 mil yens líquidos mais uns 200 mil yens da esposa. Trabalham cerca de 210 horas mensais cada, nada absurdo e conseguem economizar cerca da metade do salário por mês 220 mil yens (2 mil dólares mensais). Vivem sem luxos mas bem, tem um carrinho saem nos finais de semana e tal. Lembrando que os dois mal sabem falar japonês sendo piores que analfabetos.

O problema para eles é a língua e a cultura japonesa por isso estão juntando para voltar para o Brasil e constituir família. Em 03 anos e meio já conseguiram comprar a vista uma casa aqui na minha cidade. Vão ficar mais uns 03 anos para juntar mais dinheiro.
Só para terem idéias o cara sequer tem segundo grau completo, e em 03 anos e meio comprou uma casa boazinha a vista (terreno de 150 m e construção de 68 metros quadrados). Em sampa tenho amigos dentista, advogados e contadores que vão pagar parcelas da casa própria por cerca de 20 anos por um apartamento de 55/60 metros quadrados......

EUA tb conheço uma pessoal que foi para lá de forma legal e trabalharam em serviço simples que pagava uns 12 dólares por hora. Ganhavam uns 2500 dólares mensais e dava para economizar de boas mil dólares mensais saindo aos finais de semana. Se o cara fizesse extras daria para juntar 1500 dólares mensais de boas.
 
Ultima Edição:

JeanJacquesRosseau

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.905
Reações
21.549
Pontos
664
A pessoa que quer imigrar seja por razão de estudo ou trabalho tem fazer de forma legal e consciente.

Legalidade é imprescindível. Totalmente estúpido querer ir de forma ilegal. Aliás os países deveria ter normas para punir e ferrar severamente quem contrate pessoas ilegais e dar incentivos (dinheiro) para quem denunciasse quem está contratando estrangeiros ilegais.

Além da legalidade a pessoa tem que planejar bem certas questões do país ao qual está indo. Dependendo do país e do lugar dá para ir mesmo sem qualificação desde que seja de forma legal.

Portugal a vantagem é a língua que mesmo com algumas diferenças é fácil de se adaptar. Mas em compensação, mesmo quem está legalmente deve saber que os salários são bem menores em comparação a outros países desenvolvidos. Quem não tem qualificação mesmo legalmente recebe um salário de m****. Uma b*sta em termos salariais apesar da facilidade da língua. Mesmo quem tem qualificação raros ganham mais de 1800 Euros coisa que na irlanda alguém sem qualificação ganha.

Já na Irlanda os salários são bem melhores (aliás mais altos do que na Inglaterra)conheço um manolo que está lá trabalhando de forma legal num serviço simples mas ganha 1900/2000 Euros trabalhando 46 horas semanais. Vive tranquilamente por lá e mora no interior onde o custo de vida é menor e são poucos os knacks se comparado com a capital e cidades maiores.
Consegue economizar 600/800 Euros de boas por mês.

Japão a maioria dos brasileiros que estão lá exercem serviços que não exige qualificação mas ganha decentemente na casa 200 mil/250 mil yens por uma jornada de cerca 200/220 horas mensais (que seria um 1800 a 2400 dólares).
Um primo mora lá e tira por mês cerca de 240 mil yens líquidos mais uns 200 mil yens da esposa. Trabalham cerca de 210 horas mensais cada, nada absurdo e conseguem economizar cerca da metade do salário por mês 220 mil yens (2 mil dólares mensais). Vivem sem luxos mas bem, tem um carrinho saem nos finais de semana e tal. Lembrando que os dois mal sabem falar japonês sendo piores que analfabetos.

O problema para eles é a língua e a cultura japonesa por isso estão juntando para voltar para o Brasil e constituir família. Em 03 anos e meio já conseguiram comprar a vista uma casa aqui na minha cidade. Vão ficar mais uns 03 anos para juntar mais dinheiro.
Só para terem idéias o cara sequer tem segundo grau completo, e em 03 anos e meio comprou uma casa boazinha a vista (terreno de 150 m e construção de 68 metros quadrados). Em sampa tenho amigos dentista, advogados e contadores que vão pagar parcelas da casa própria por cerca de 20 anos por um apartamento de 55/60 metros quadrados......

EUA tb conheço uma pessoal que foi para lá de forma legal e trabalharam em serviço simples que pagava uns 12 dólares por hora. Ganhavam uns 2500 dólares mensais e dava para economizar de boas mil dólares mensais saindo aos finais de semana. Se o cara fizesse extras daria para juntar 1500 dólares mensais de boas.
O problema de quem vai com esse mentalidade é que nunca cresce. Pouco gente procura fazer um curso da lingua por fora pra realmente aprimorar o inglês. Ou até fazer um curso técnico por lá (no UK e Irlanda existem várias colleges que tu estuda de noite e aprende uma profissão. Profissões tipo eletricista, encanador, contador costumam ganhar muito bem).
 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
3.354
Reações
13.994
Pontos
303
Apesar dos problemas existentes na Irlanda (e qual país não tem né?) o país está de parabéns por oferecer um salário mínimo tão alto. Pra mim é um dos maiores pontos positivos de se morar na Irlanda.
É verdade que o valor dos alugueis nas zonas centrais tem subido ridiculamente, mas em compensação cada vez que o salário sobe, o poder aquisitivo aumenta.
Como falei anteriormente, comprar um console na Irlanda é piadinha pra quem ganha um salário mínimo. Com apenas 1/5 ou 1/6 do salário tu leva o console pra casa. Teve um amigo meu lá que não se segurou e acabou comprando um Xbox.
Eu não me segurei também, comprei 2 controles de xbox por 30 euros antes de voltar para o Brasil. E não me arrependo, porque aqui o preço é insano.
Uma vez entrei numa loja de eletrodomésticos. Vi por exemplo geladeiras tops, coisa de luxo mesmo, custando cerca de 700/800 Euros no máximo. Ou seja... é de ficar de queixo caído.
O cara chega aqui no brasil, vai ver uma geladeira pelo menos boa, o preço já gira em torno de 2.500/3000 reais. E vou te dizer, as geladeiras que eu vi na Irlanda ainda são bem melhores do que as que eu vi aqui.

Eu se tivesse a cidadania européia, provavelmente teria ficado por lá mesmo.
Não me animo a morar num país igual a Alemanha, por causa da língua.
UK com a saída da união européia complicou muito.
Itália, Espanha não me interesso.
Finlândia, Dinamarca além da língua são super frios. Na Irlanda faz frio também, mas não é nada absurdo. É comparável a temperatura que faz aqui no Sul do Brasil.

O problema para eles é a língua e a cultura japonesa por isso estão juntando para voltar para o Brasil e constituir família. Em 03 anos e meio já conseguiram comprar a vista uma casa aqui na minha cidade. Vão ficar mais uns 03 anos para juntar mais dinheiro.
Entendo perfeitamente o ponto deles. Eu mesmo não penso em ir para o Japão e morar, mesmo gostando de várias coisas do país. Acho que a língua é uma grande barreira. Como falei, não penso em morar em países como Alemanha, Espanha, Itália (e por aí vai) por causa disso. Na Irlanda é o inglês, aí já é outra história.

Porem voltar para o Brasil? Nem pensar. Jamais faria isso se fosse eles. Eu voltei para o Brasil por falta de opções.
Se eu conseguisse me legalizar lá fora ou tivesse a cidadania européia, jamais voltaria pra cá. Mas cada um é cada um.
.
 

matroska

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.854
Reações
13.746
Pontos
674
O problema de quem vai com esse mentalidade é que nunca cresce. Pouco gente procura fazer um curso da lingua por fora pra realmente aprimorar o inglês. Ou até fazer um curso técnico por lá (no UK e Irlanda existem várias colleges que tu estuda de noite e aprende uma profissão. Profissões tipo eletricista, encanador, contador costumam ganhar muito bem).
O ideal seria isso. Mas isso depende de pessoa e tb dos objetivos. Muitos querem juntar um dinheiro e voltar para o Brasil pois a família pesa muito.

Não sei como funciona na Europa mas em certos lugares como Japão é complicado a pessoa pagar curso para aprimorar o japonês que é algo que vai levar anos. E depois pagar um curso técnico para aprender uma profissão. Seria algo que levaria muitos anos para aprender bem japonês, inclusive parte escrita e depois fazer um técnico. Dependendo da pessoa mas seria uma média de 08/09 nos.

Período que daria para pessoa fazer extras e economizar uma boa grana.

Mas quem pretende ficar em definitivo é de bom senso realmente fazer isso que você falou.

Apesar dos problemas existentes na Irlanda (e qual país não tem né?) o país está de parabéns por oferecer um salário mínimo tão alto. Pra mim é um dos maiores pontos positivos de se morar na Irlanda.
É verdade que o valor dos alugueis nas zonas centrais tem subido ridiculamente, mas em compensação cada vez que o salário sobe, o poder aquisitivo aumenta.
Como falei anteriormente, comprar um console na Irlanda é piadinha pra quem ganha um salário mínimo. Com apenas 1/5 ou 1/6 do salário tu leva o console pra casa. Teve um amigo meu lá que não se segurou e acabou comprando um Xbox.
Eu não me segurei também, comprei 2 controles de xbox por 30 euros antes de voltar para o Brasil. E não me arrependo, porque aqui o preço é insano.
Uma vez entrei numa loja de eletrodomésticos. Vi por exemplo geladeiras tops, coisa de luxo mesmo, custando cerca de 700/800 Euros no máximo. Ou seja... é de ficar de queixo caído.
O cara chega aqui no brasil, vai ver uma geladeira pelo menos boa, o preço já gira em torno de 2.500/3000 reais. E vou te dizer, as geladeiras que eu vi na Irlanda ainda são bem melhores do que as que eu vi aqui.

Eu se tivesse a cidadania européia, provavelmente teria ficado por lá mesmo.
Não me animo a morar num país igual a Alemanha, por causa da língua.
UK com a saída da união européia complicou muito.
Itália, Espanha não me interesso.
Finlândia, Dinamarca além da língua são super frios. Na Irlanda faz frio também, mas não é nada absurdo. É comparável a temperatura que faz aqui no Sul do Brasil.



Entendo perfeitamente o ponto deles. Eu mesmo não penso em ir para o Japão e morar, mesmo gostando de várias coisas do país. Acho que a língua é uma grande barreira. Como falei, não penso em morar em países como Alemanha, Espanha, Itália (e por aí vai) por causa disso. Na Irlanda é o inglês, aí já é outra história.

Porem voltar para o Brasil? Nem pensar. Jamais faria isso se fosse eles. Eu voltei para o Brasil por falta de opções.
Se eu conseguisse me legalizar lá fora ou tivesse a cidadania européia, jamais voltaria pra cá. Mas cada um é cada um.
.
No caso deles a questão familiar pesa e tb porque japonês e bem mais tenso de aprender, a questão da cultura também complica.

No caso do Brasil em certas cidades do interior a coisa ainda é tranquila e aceitável. Na minha cidade tem 3,5 homicídios por ano. Média de 6,6 por 100 mil hab. Roubos não são muitos tb.
 

JeanJacquesRosseau

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.905
Reações
21.549
Pontos
664
O ideal seria isso. Mas isso depende de pessoa e tb dos objetivos. Muitos querem juntar um dinheiro e voltar para o Brasil pois a família pesa muito.

Não sei como funciona na Europa mas em certos lugares como Japão é complicado a pessoa pagar curso para aprimorar o japonês que é algo que vai levar anos. E depois pagar um curso técnico para aprender uma profissão. Seria algo que levaria muitos anos para aprender bem japonês, inclusive parte escrita e depois fazer um técnico. Dependendo da pessoa mas seria uma média de 08/09 nos.

Período que daria para pessoa fazer extras e economizar uma boa grana.

Mas quem pretende ficar em definitivo é de bom senso realmente fazer isso que você falou.
No caso do Japão eu acho complicado mesmo. Mas quem mora na Irlanda, UK ou até mesmo EUA pode muito bem fazer isso.

Uma vez eu olhei e tem cursos de contador por 400 euros o semestre. Sendo que o curso dura 2 anos. Ou seja, 1600 euros e vc tem um diploma de técnico em contabilidade. Cursos de língua tem a rodo e não acredito que seja muito difícil de achar um em conta.

Só fica na m**** quem é preguiçoso mesmo ou n tem a perspectiva de ficar lá pra sempre.
 
Topo Fundo