O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Vídeo maravilhoso mostrando como a CPU cagava na nossa cabeça em Street Fighter 2



Retroaholic

Bam-bam-bam
Mensagens
799
Reações
3.558
Pontos
274
Acho que o mais visivel sempre foi o facão (ou "gilete" em algumas regiões)/flashkick do Guile sem precisar carregar.

NO ENTANTO, eu não sei se deu pra pegar "carona no bug" eu lembro de pelo menos umas duas ocasiões nesses anos todos, jogando contra a máquina, eu ter feito sem querer um flash do Guile sem carregar.

De repente o comando no código "vazou" pro meu lado. Mas juro de pé junto que eu já fiz isso, a última vez nem faz tanto tempo assim, tem no máximo 5 anos aí (foi em emulador)

De resto eu REALMENTE não sabia das roubadas de frame de invencibilidade. Sempre achei que o "roubo" se limitava a essas coisas mais vísiveis, tipo não precisar carregar, tempo de tontura/dizzy, e agarrões de "apertar", tipo o do Honda ou os cascudinho do Dhalsim, ou tempo de resposta (input react).
Nunca percebi mesmo, de verdade.

Pra ce ver né como é feito na surdina. E olha que eu realmente não achava as Street 2 antigona tão roubada. A Super Turbo americana/internacional é um roubo total né... a japonesa já é mais justa um pouco, mas pra ce ver... roubadasso.
 

LucianoBraga

Operador de Marreta
Membro STAFF
Mensagens
42.305
Reações
151.606
Pontos
834
Pra ce ver né como é feito na surdina. E olha que eu realmente não achava as Street 2 antigona tão roubada. A Turbo americana/internacional é um roubo total né... a japonesa já é mais justa um pouco, mas pra ce ver... roubadasso.
O Hyper Fighting do CPS Changer? put* que pariu aquilo lá... :klol
Eu não conseguia nem ficar puto, só dava risada.
 


Retroaholic

Bam-bam-bam
Mensagens
799
Reações
3.558
Pontos
274
O Hyper Fighting do CPS Changer? put* que pariu aquilo lá... :klol
Eu não conseguia nem ficar puto, só dava risada.
É então, as de CPS1, tem vários roubinhos (agora eu vi que tem VÁRIOS que eu não identificava), mas era mais coisa assim, prioridade por input react, não precisar carregar...
A Super Turbo americana, É ROUBO TOTAL. É nível MK2 MK3 de dificuldade, não importa se tá no easy, no hard... tanto faz.
A Super 2x (super turbo japonesa), já é mais leniente e realista na dificuldade.

Mas esses lances aí cara, de frame de invencibilidade, de... pô, você não conseguir defender ataque também, eu sempre achei que era culpa minha. Isso aí não é só roubo... isso aí QUEBRAR o jogo né? Roubo é você ta nas regras do jogo e exploitar o que você tem em mãos, você é o computador, você consegue ler input (MK2 feelings), ou... smashar botão porque você já é dono do próprio comando, e não carregar que é meio que uma quebra também né, mas até aí... ce pode pensar "ah, é o personagem né, o personagem controlado pela CPU ele não sofre disso"

Mas de resto roubo total mesmo.

Fiquei passaDAHW
 

LucianoBraga

Operador de Marreta
Membro STAFF
Mensagens
42.305
Reações
151.606
Pontos
834
É então, as de CPS1, tem vários roubinhos (agora eu vi que tem VÁRIOS que eu não identificava), mas era mais coisa assim, prioridade por input react, não precisar carregar...
A Super Turbo americana, É ROUBO TOTAL. É nível MK2 MK3 de dificuldade, não importa se tá no easy, no hard... tanto faz.
A Super 2x (super turbo japonesa), já é mais leniente e realista na dificuldade.

Mas esses lances aí cara, de frame de invencibilidade, de... pô, você não conseguir defender ataque também, eu sempre achei que era culpa minha. Isso aí não é só roubo... isso aí QUEBRAR o jogo né? Roubo é você ta nas regras do jogo e exploitar o que você tem em mãos, você é o computador, você consegue ler input (MK2 feelings), ou... smashar botão porque você já é dono do próprio comando, e não carregar que é meio que uma quebra também né, mas até aí... ce pode pensar "ah, é o personagem né, o personagem controlado pela CPU ele não sofre disso"

Mas de resto roubo total mesmo.

Fiquei passaDAHW
UMK3 quando chegava na Jade eu pensava "fuck this shit" e ia pra casa.

:klol
 

John Kabira

Bam-bam-bam
Mensagens
13.794
Reações
7.024
Pontos
479
To vendo vcs falando (com razão) da dificuldade de jogos como SSF turbo, MK 2, MK 3, etc.. e lembrei que, não por acaso, eram máquinas que quase sempre estavam vazias, com gente dando preferência a outros jogos.
Tipo, aposto que não chegavam a dar algum lucro pros donos de bares e arcades, já que ng estava disposto a jogar fora suas fichas.
 

Axel Stone

Bam-bam-bam
Mensagens
1.795
Reações
3.622
Pontos
288
Mas a IA era programada basicamente por: se o oponente fizer isso, faça isso * um número random. Não existe comando nos golpes, você só pede pra executar.
 

BigJ

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.468
Reações
12.274
Pontos
639
Mas a IA era programada basicamente por: se o oponente fizer isso, faça isso * um número random. Não existe comando nos golpes, você só pede pra executar.
O problema era o tempo de reação da máquina, que costumava "ler" sua mente.
 

Mad_Max

Bam-bam-bam
Mensagens
1.586
Reações
2.156
Pontos
313
Na verdade você só precisava de certas artimanhas contra cada oponente, só que eu nunca consegui passar do Vega aquele fdp


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

Rodders

Veterano
Mensagens
458
Reações
1.512
Pontos
143
To vendo vcs falando (com razão) da dificuldade de jogos como SSF turbo, MK 2, MK 3, etc.. e lembrei que, não por acaso, eram máquinas que quase sempre estavam vazias, com gente dando preferência a outros jogos.
Tipo, aposto que não chegavam a dar algum lucro pros donos de bares e arcades, já que ng estava disposto a jogar fora suas fichas.
No fliper que tinha perto da minha casa não teve SSF2 Turbo, teve o MK2 e MK3.
O MK3 realmente ninguém jogava, mas o MK2 lembro que o pessoal jogava direto.

A gente jogava com o Shang Tsung e ficava mandando aquela sequência de magias, eventualmente se transformava em algum outro personagem... lembro que dava pra jogar de boa.

O lance do lucro acho que por menor que fosse, valia a pena, pois os MK2 e MK3 eram um SNES adaptado e o crédito não era por tempo, não sei como eles faziam pro start funcionar só uma vez...

@Retroaholic, vc que saca dessas paradas, tem idéia de como fazer isso? Apertar um botão ligado a um controle de SNES adaptado para arcade e o botão start do videogame só funcionar uma vez, se perdesse aquele crédito e apertasse start, nada acontecia.
 
Ultima Edição:

spyblack

Supra-sumo
Mensagens
1.011
Reações
801
Pontos
194
@Retroaholic, vc que saca dessas paradas, tem idéia de como fazer isso? Apertar um botão ligado a um controle de SNES adaptado para arcade e o botão start do videogame só funcionar uma vez, se perdesse aquele crédito e apertasse start, nada acontecia.
Essas maquinas usavam uma placa que controlava isso, geralmente era um contador que se o estado dele fosse 1 liberava o botão start, sempre o estado era 1 tendo fichas, um acumulador era usado para guardar o número de fichas/créditos, geralmente depois que apertava o start e o acumulador ficava em 0, o start não funcionava mais. Tinha variações dessas controladoras com controle de tempo, controle de créditos, até mesmo de resets kkkkkk.

Sobre o tópico, lembro que joguei muito o SF2CE nos arcades, a versão original, vivia cheio de gente, geralmente contras, mesma coisa em todos os MK. Raros casos a maquina era jogada em single player, acho que até mesmo os caras mais apelões e viciados, que ganhavam mais contras não terminavam o jogo kkkkkkk, principalmente no SSF2 em diante, no UMK3 até que tinha uns negos que terminavam, eu só jogava com Smoke e até chegava no Motaro, pelo menos usando as manhas.

Mas qdo chegava a Jade, nem tentava pq era impossibro demais. Vc tentava defender, ela vinha com uns 3 combos sem brechas para contra ataque.
 

Rodders

Veterano
Mensagens
458
Reações
1.512
Pontos
143
Essas maquinas usavam uma placa que controlava isso, geralmente era um contador que se o estado dele fosse 1 liberava o botão start, sempre o estado era 1 tendo fichas, um acumulador era usado para guardar o número de fichas/créditos, geralmente depois que apertava o start e o acumulador ficava em 0, o start não funcionava mais. Tinha variações dessas controladoras com controle de tempo, controle de créditos, até mesmo de resets kkkkkk.

Sobre o tópico, lembro que joguei muito o SF2CE nos arcades, a versão original, vivia cheio de gente, geralmente contras, mesma coisa em todos os MK. Raros casos a maquina era jogada em single player, acho que até mesmo os caras mais apelões e viciados, que ganhavam mais contras não terminavam o jogo kkkkkkk, principalmente no SSF2 em diante, no UMK3 até que tinha uns negos que terminavam, eu só jogava com Smoke e até chegava no Motaro, pelo menos usando as manhas.

Mas qdo chegava a Jade, nem tentava pq era impossibro demais. Vc tentava defender, ela vinha com uns 3 combos sem brechas para contra ataque.
Pô, valeu! Sempre tive essa curiosidade de saber como funcionava esse esquema dos créditos.

SF2CE tinha até fila pra jogar, assim que lançou mesmo em 91... era uma febre absurda.
 

Retroaholic

Bam-bam-bam
Mensagens
799
Reações
3.558
Pontos
274
No fliper que tinha perto da minha casa não teve SSF2 Turbo, teve o MK2 e MK3.
O MK3 realmente ninguém jogava, mas o MK2 lembro que o pessoal jogava direto.

A gente jogava com o Shang Tsung e ficava mandando aquela sequência de magias, eventualmente se transformava em algum outro personagem... lembro que dava pra jogar de boa.

O lance do lucro acho que por menor que fosse, valia a pena, pois os MK2 e MK3 eram um SNES adaptado e o crédito não era por tempo, não sei como eles faziam pro start funcionar só uma vez...

@Retroaholic, vc que saca dessas paradas, tem idéia de como fazer isso? Apertar um botão ligado a um controle de SNES adaptado para arcade e o botão start do videogame só funcionar uma vez, se perdesse aquele crédito e apertasse start, nada acontecia.
ÇEI DESSAS PARADA NAUM

Então cara que eu já vi, inclusive eu tive aqui um SNES adaptado pra Jamma (conector arcade) que com o tempo deu problema,

Imagino que devia funcionar igual. Ele tinha uma plaquinha com uns Circuitinho, que ligava na saída do controle.

Se você colocava ficha, ele abria os comandos.

Apertou Start, ele "desligava" o start e ficava só os comandos normal. Colocou mais uma ficha, ele ligava de novo.

E essas plaquinhas elas eram cheias de "Dips" né, que é aquelas chavinhas que tem muito em placa de fliper mesmo pra setar configuração de dificuldade, etc.

Aí pra dar o Start no jogo (passar os menus) eu imagino que devia ter alguma configuração de dips que "disparava" o start um certo tanto de vezes

Eu já vi por tempo também, mas aí era mais "caseiro" né.

Mas devia ser esse funcionamento aí.

Tinha uma plaquinha pro Dreamcast também que eu já vi. Devia sair mais barato um Dreamcast Piratão do que uma Naomi imagino eu.

*** ah ó, é isso aí o que o spyblack falou mesmo.
 

Rodders

Veterano
Mensagens
458
Reações
1.512
Pontos
143
ÇEI DESSAS PARADA NAUM

Tinha uma plaquinha pro Dreamcast também que eu já vi. Devia sair mais barato um Dreamcast Piratão do que uma Naomi imagino eu.
Pro Dreamcast devia ser tenso.. pessoal todo ignorante balançando a máquina...kkk
Eu já dei uma porrada naqueles eletromatic bruto, que quebrou o bagulho, quase que eu quebro a mão também e ainda fiquei proibido uns meses de jogar por lá.
Época divertida. :kfeliz
 

Megaman Zero

Bam-bam-bam
Mensagens
2.193
Reações
1.591
Pontos
244
a versão mais roubada que eu já vi de street fighter 2 é a Hyper Anniversary, pqp. não consegui passar do primeiro cara!
 

Retroaholic

Bam-bam-bam
Mensagens
799
Reações
3.558
Pontos
274
Pro Dreamcast devia ser tenso.. pessoal todo ignorante balançando a máquina...kkk
Eu já dei uma porrada naqueles eletromatic bruto, que quebrou o bagulho, quase que eu quebro a mão também e ainda fiquei proibido uns meses de jogar por lá.
Época divertida. :kfeliz
Ah geralmente esses console adaptado eram parafusados numa placa de madeira de certo. O Snes que eu tinha veio junto com isso... no mínimo pra evitar disso aí.

Eu consegui descer um crédito adicional numa máquina depois de ficar putº e bater na lateral do gabinete. Nunca esqueci disso, lembro até o jogo, era aquela continuação tosca do Slam Masters, o Ring of Destruction.

Eu perdi, lembro que dei um tapão meio que "se f* essa porr@", e aí fez um barulhinho.

No minimo devia ter uma ficha enganchada na descida do moedeiro que finalmente desceu =D. Na época nem me passou pela cabeça...

Aliás pelo menos eu tinha toda essa mística né, eu... não tinha a minima ideia de como era o funcionamento de um arcade. Pessoal falava "placa de arcade" eu imagina que era tipo uma placa enorme, de circuito, quase o tamanho do gabinete todo... imaginava que dentro dele era tipo cheio de peça... tipo um computador né...

mal sabia que era só o tubo, o chassizinho do monitor, a placa que nem era tão grande assim, e o resto do espaço vazio.
Dava pra ser bem menor aquelas gerigonças de madeira =D

No fliper que tinha perto da minha casa não teve SSF2 Turbo, teve o MK2 e MK3.
O MK3 realmente ninguém jogava, mas o MK2 lembro que o pessoal jogava direto.

A gente jogava com o Shang Tsung e ficava mandando aquela sequência de magias, eventualmente se transformava em algum outro personagem... lembro que dava pra jogar de boa.

O lance do lucro acho que por menor que fosse, valia a pena, pois os MK2 e MK3 eram um SNES adaptado e o crédito não era por tempo, não sei como eles faziam pro start funcionar só uma vez...

@Retroaholic, vc que saca dessas paradas, tem idéia de como fazer isso? Apertar um botão ligado a um controle de SNES adaptado para arcade e o botão start do videogame só funcionar uma vez, se perdesse aquele crédito e apertasse start, nada acontecia.
Tinha um conhecido que jogava também de Shang Tsung na MK2 e era tipo isso aí, o cara jogando parecia que ELE é que tava roubando a máquina. Tinha uns caras bizonhos assim.

Eu mesmo MK2 só consegui chegar no Kintaro com o Sub-zero. Tipo... se o malaco ta chegando perto, ou usa rasteira, se tiver MUITO perto, dá a giratória (trás chute alto), e aí no meio tempo tenta fazer a poça de gelo pro cara derrapar e tentar dar gancho.

Quando encaixar voadora... já manda o slide pra lucrar mais um pouquinho, e de resto reza braba né.

Porque de resto... nunca. MK3 mesma coisa... só boneco que tem alguma forma de prender o inimigo, tipo Cyrax, Smoke... o Kabal também com a corrida dele.

Aliás o MK3 e UMK3 de arcade ele é mais leniente do que o do Super. Esses dias eu joguei a versão do Mega no Mister FPGA, e é bem parecido com o Arcade nesse tocante. A versão do Super É mais "bugada" no tocante de dificuldade, pelo menos é o que me aparenta assim.

Mas é, como disseram... se der o azar de pegar a Jade na terceira luta, já era. Ela dá aquelas piscadas né, fica invencível e começa a combar com a vara.

Esses jogos eram feitos pra jogar contra né, e a dificuldade no singleplayer era pra justamente o cara não durar tanto na máquina. E aquilo né, a gente tem que entender que o mercado de fliperama os caras visavam o mercado Americano/Europeu, de primeiro mundo. Japonês também né...
A molecada ia com os bolsos cheio pra gastar em fliper.

Aqui no Brasil era "troco de pão" né.
Hoje em dia... tem moeda até de um real no chão, ce nem liga. Não pega pra não sujar a mão, antigamente moeda de 5 centavos no cocô ce limpava pra não perder.

Depois que os arcades começaram a tremer nas pernas eles começaram a diminuir a dificuldade do single player, imagino justamente por isso. Lá fora o pessoal já não queria gastar tanta grana.
 

Retroaholic

Bam-bam-bam
Mensagens
799
Reações
3.558
Pontos
274
178757

Joguei uma fichinha aqui na Champion agora e , vendo agora... teve umas duas situações, a mais visivel foi quando eu passei a rasteira no wakeup contra a Chunli eu acho, e ela me deu uma rasteira de volta, tipo... a minha rasteira atravessou a dela, e ela me picou o rodo de volta.

E uma manha com o Zangief é aquilo né, ce passa o jogo todo chutinho fraco, espera um pouquinho, manda pilão. Chutinho fraco pra defender, espera, pilão,

porque o jogo ele não tem uma janela muito "leal" pra evitar que você possa usar o pilão contra alguem que acabou de se defender.
Mas teve uma hora que um chutinho fraco atravessou não sei quem.

Tem personagens que tem uns ataques com prioridade fod@ também né, tipo o Shoryuken e a bolinha do Blanka no wakeup, mas até aí... normal.

MAS AÍ QUE TA, o mais engraçado, foi no final né, se você zera sem perder ficha, aparece os créditos e a CPU fica lutando atrás. Teve uma hora que ficou o Zangief vs o Guile, e os dois não conseguiam se acertar. Todos os golpes deles atravessam um ao outro, só passou a acertar quando o Guile deu um suplex no zanga (pensando agora me lembrou o anime do SF2 que o Guile lutava com o Zangief e mandava umas projeção fod@)

Então como era CPU contra CPU deve ter sido a mesma lógica.

Olha só cara. Que filhos da put@. Me sinto enganado. Será que na versão japonesa é assim também?

Pra contribuir, é sabido que as street antigona (e até mesmo as mais "recentes") possuem graus de aleatoriedade

esse site aqui fala de algumas

 

Axel Stone

Bam-bam-bam
Mensagens
1.795
Reações
3.622
Pontos
288
O problema era o tempo de reação da máquina, que costumava "ler" sua mente.
Isso era apelão mesmo, principalmente no Super Turbo e MK, como já falaram no tópico.

Mas basta perceber que isso era feito mais para o público americano, propositalmente. Até nos consoles muitos jogos na versão americana eram mais difíceis que a versão original japonesa.

Quem já programou no Mugen sabe bem como é a AI. Você entra algum parâmetro de distância do player, veja a ação, multiplica por um número random de porcentagem e manda executar o golpe. E isso geralmente não leva em consideração os comandos do golpe, tipo segurar ou o tempo pra fazer o comando, simplesmente executa o golpe na hora. Tipo, se o player pular perto, solta o facão ou um shoryuken. Não é proposital roubar, é como eram feitos mesmo. Mas na versão americana eles simplesmente aumentam muito a porcentagem e faz parecer que está lendo sua mente.
 

doutordoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.403
Reações
22.474
Pontos
954
Engraçado ver hoje, mas na época dava vontade de quebrar a máquina.
 

Grief

Supra-sumo
Mensagens
564
Reações
1.842
Pontos
168
Sei que esse jogo marcou a infância de muitos e não nego a importância histórica dele mas nunca curti ele (seja pela movimentação travadíssima dos bonecos ou pela dificuldade roubada) e sempre achei os SF posteriores muito superiores.

Pior ainda era o Mortal Kombat 3, onde a CPU conseguia "adivinhar" os golpes do jogador.
Ainda lembro que sempre que tentava dar um gancho, o oponente magicamente se esquivava (como se fosse transparente) e do nada eu levava o mesmo golpe. :klol
 

keanu_yves

Veterano
Mensagens
485
Reações
670
Pontos
113
Era foda. Na versão New Challengers do SNES, você sentia claramente perder o controle do jogo, isso porque nem precisava de ficha como o pessoal tá comentando acima. E pasmem, em 2021 Fifa tá fazendo a mesma coisa, scriptando o jogo na hora que você leva gol, e é muito menos sutil que Street Fighter.
 

O Rei Rubro

RIP AND TEAR
GOLD
Mensagens
24.792
Reações
46.995
Pontos
589
SF2 eu ainda conseguia desenvolver mesmo com a CPU roubando, mas MK,MK2 e MK3 num dava não.

MK pra mim sempre foi algo que eu jogava pelo visual, porque o gameplay é muito mierda. Jogo americano dos anos 90...zoado.
 

itesch

Bam-bam-bam
VIP
GOLD
Mensagens
5.221
Reações
9.654
Pontos
353
A do SF apelava demais, mas a CPU o MK era o cão chupando manga, vsf.
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.355
Reações
41.138
Pontos
609
Podes crer, 150cc a cpu era ridicula de roubada. Item infinito, efeito elástico, curvas perfeitas e etc.
Sim... inclusive esses tempos fui zerar o SMK no Snes on line do Switch após várias horas do MK8Dx e tomei um laço.
É surreal aquilo lá, mas enfim, era a forma que as devs tinham na época pra implementar dificuldade / desafio nos jogos.
 

itesch

Bam-bam-bam
VIP
GOLD
Mensagens
5.221
Reações
9.654
Pontos
353
Sim... inclusive esses tempos fui zerar o SMK no Snes on line do Switch após várias horas do MK8Dx e tomei um laço.
É surreal aquilo lá, mas enfim, era a forma que as devs tinham na época pra implementar dificuldade / desafio nos jogos.
Eu rejoguei a pouco tempo também no SNES mini, e só consegui chegar em primeiro na 150cc special cup usando o save state que vem no console, pq tava foda. :klol
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.355
Reações
41.138
Pontos
609
Eu rejoguei a pouco tempo também no SNES mini, e só consegui chegar em primeiro na 150cc special cup usando o save state que vem no console, pq tava foda. :klol
Normal, o save state me salvou no Suitão da massa também. Isso sem contar as vezes que no desespero eu dava um save state na hora que caía na lava por exemplo...
 

sux

soteropolitano
GOLD
Mensagens
14.359
Reações
25.675
Pontos
553
pensando nisto... tem algum jogo de luta que voces recomendem como sendo gostoso de jogar contra a maquina?

que tenha uma IA desafiante, mas que não caia em troques como voadora+rasteira toda vez, e que não leia a sua mente
 

Vaynard

Mil pontos, LOL!
Mensagens
64.393
Reações
45.262
Pontos
1.014
Eu rejoguei a pouco tempo também no SNES mini, e só consegui chegar em primeiro na 150cc special cup usando o save state que vem no console, pq tava foda. :klol
Em 150cc eu cheguei até a rainbow road com tudo em gold, mas ela em 150cc é coisa do capiroto. A CPU além de não errar, é fácil demais vacilar e cair lá embaixo.
 

Retroviews

Supra-sumo
Mensagens
876
Reações
1.835
Pontos
169
Confere que as versões dos Street Fighter Collection de Saturn e PS1 tem dificuldades um pouco menos insanas?
 
Topo Fundo