O que há de Novo?


Vai demorar, mas religiões cairão em desuso, diz historiador da ciência

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
40.024
Curtidas
80.752
Pontos
989
#1
Vai demorar, mas religiões cairão em desuso, diz historiador da ciência

Bruno Santos/Folhapress

O historiador científico e escritor Michael Shermer
SALVADOR NOGUEIRA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

06/10/2017 02h00

Pode levar séculos, mas as religiões vão cair em desuso. A predição é de Michael Shermer, historiador da ciência e escritor americano que fundou a Sociedade dos Céticos nos EUA.

"Em países europeus, onde há bons sistemas de proteção social, eles não precisam de religião. Essa é uma das razões por que os percentuais de religiosos são bem mais baixos lá do que em países americanos, incluindo a América do Sul", diz Shermer.

O escritor esteve em São Paulo para participar do 1º Seminário Internacional Scientific American Ciência e Sociedade e conversou com a Folha sobre os desafios de disseminação da cultura científica no momento atual, permeado por "fake news" e ataques à ciência.

Otimista, Shermer acredita que o momento atual seja um caso típico de "três passos à frente, dois atrás", mas se preocupa com o fenômeno das "bolhas" de isolamento criadas pelas redes sociais.

"Somos xenofóbicos e você pode classificar pessoas em qualquer categoria que quiser, não apenas cor da pele ou gênero, mas partido político, ideologia, crenças religiosas."

E como se elevar acima da cacofonia da internet e vencer a noção errônea de que a ciência é apenas uma "narrativa", uma "versão" dos fatos? Para ele, o segredo está na educação infantil.

"Precisamos ensinar às crianças que há um mundo real e que podemos saber algo a respeito dele, e a ciência é a melhor ferramenta que temos, e ensinar aos estudantes não só os fatos da ciência, mas como os cientistas pensam sobre as coisas."

*

Folha - Como o sr. vê o cenário da divulgação científica? Há dificuldades ou é uma impressão criada pelas redes sociais?

Michael Shermer - As duas coisas. Quer dizer, há mais ataques à ciência e à verdade, há mais "fake news", fatos alternativos, clickbait [caça cliques], todo esse lixo na internet, mas, por outro lado, nós todos podemos ter nossas páginas web, nossos próprios canais no YouTube, podemos fazer nossos filmes, programas de TV, blogs, podcasts e assim por diante. Então é como as publicações de papel, que cortam para os dois lados. Ela imprime Shakespeare e imprime "Mein Kampf" [autobiografia de Hitler]. Tudo que podemos fazer é seguir adiante e bolar ferramentas melhores de comunicação.

Outro problema é o fato de as empresas de redes sociais, como o Facebook, terem algoritmos que o alimentam com notícias baseadas no que você já está buscando, então sua bolha vai ficando cada vez pior, mesmo que você não se esforce para isso. Você tem de ativamente procurar e ler pontos de vista contraditórios.

Mas as pessoas não fazem isso.

Não fazem. Acho que uma solução é alguém bolar um aplicativo –provavelmente alguém já fez– que contorne isso e envie automaticamente para você informações que são de algum outro jornal com o qual você não concorda.

Não seria uma forma limitada de contornar? A maioria das pessoas não ficaria irritada?

Está certo. O que fazer quanto a isso? Então, eu não sei.

Isso o preocupa?

Sabemos por estudos de cientistas políticos que os partidos estão ficando mais extremados, estão se afastando do centro. Quer dizer, os eleitores indecisos, aquele grupo do centro está ficando menor, enquanto esquerda e direita estão ficando maiores e se afastando. E isso, em parte, é alimentado pela bolha.

Isso me preocupa, porque a mente humana é projetada para fazer isso. Somos muito xenofóbicos e você pode dividir, classificar pessoas em qualquer categoria que quiser, não apenas cor da pele ou gênero, mas partido
político, ideologia, crenças religiosas.

Parece que a maioria das pessoas vê a ciência como uma narrativa, mais uma versão, e não algo que você teste e deixe a natureza arbitrar.

Acho que a resolução disso começa com educação primária. Precisamos ensinar às crianças que há um mundo real e que podemos saber algo a respeito dele, e a ciência é a melhor ferramenta que temos, e ensinar aos estudantes não só os fatos da ciência, mas como cientistas pensam sobre as coisas. Que não há certezas. Há hipóteses provisórias que testamos e progredimos e temos modelos cada vez melhores de como o mundo funciona, mas é um processo contínuo.

É mais como um modo de pensar sobre o mundo e abordar questões. É disso que se trata o pensamento crítico. Nós ensinamos como pensar, não ensinamos o que pensar.

Mudando de assunto para a ameaça nuclear, ainda não nos livramos dela, como podemos ver no noticiário.

Há bem menos armas nucleares agora do que quando elas atingiram o pico, em 1987. Havia, acho, cerca de 70 mil armas nucleares no mundo inteiro. São cerca de 10 mil agora. Então tivemos algo como uma redução de 80%. Isso é bastante. Mas teríamos de chegar abaixo de mil para impedir a extinção da nossa espécie ou outra grande catástrofe.

Trump tuitou dizendo que Clinton, Bush e Obama fracassaram com a Coreia do Norte, e que ele não ia fracassar.

Eles não falharam. Nada aconteceu e isso é sucesso. Nós não queremos que esse cara faça nada, então é só apertar as sanções econômicas e é assim que funciona. Não houve guerras, então na verdade está funcionando.

Mas também há o argumento de que a Coreia do Norte é um perigo crescente.

Sim, talvez sim, porque Kim Jong-un desenvolveu mísseis. Pode ser que os queira para defesa. Para que seria?

Ele realmente os usaria? Duvido. Ele não é um doido religioso. Eu ficaria mais preocupado se o Estado Islâmico pegasse uma arma nuclear, porque esses caras, eles querem morrer, eles acham que vão para o céu, eles realmente acreditam nesse papo de doido.

O sr. já foi religioso e se tornou ateu. Como lidou com essa grande mudança?

Eu não fui criado com religião. Foi uma experiência pela qual eu passei com meus colegas no ensino médio, mas fiz isso por sete anos e levava a sério. E fico feliz de ter feito isso, porque eu realmente entendo a mentalidade religiosa.

Em uma bolha, como uma escola religiosa, cercado por colegas de religião, há um escudo em torno de você protegendo-o de ideias de fora.

Quando eu abandonei minha religião, foi meio que "tanto faz". Acho que meus amigos e minha família ficaram aliviados, porque parei de pregar para eles. Evangélico, sabe como é, a coisa toda é sobre evangelizar, contar às pessoas sobre Jesus para salvar as almas deles. Acho que eu era chato.

Mas agora entendo isso, por que eles fazem aquilo. Eles sentem que têm de fazer.

O sr. acha que a religião ainda tem uma função na sociedade? Claro, no passado foi importante para criar coesão social, mas atualmente...

Em países europeus, onde há bons sistemas de proteção social e tudo mais, eles não precisam de religião. Essa é uma das razões por que os percentuais de religiosos são bem mais baixos lá do que em países americanos, incluindo a América do Sul.

Visito catedrais na Europa e elas estão vazias ou fechadas. Eles as alugam para festas ou as usam como museus de arte –o que é ótimo, porque são construções bonitas. É um sinal de que a religião está declinando, porque não precisamos dela para explicar o mundo. A ciência faz isso.

Você não precisa dela para cuidar dos pobres, o governo e instituições de caridade estão fazendo isso. Prevejo que não vá acontecer logo, mas em séculos acho que a religião vai cair em desuso.

E isso é uma coisa boa?

É uma coisa boa. É, porque ela é repleta de bagagem, isso não é bom para a sociedade. A crença no sobrenatural e a na vida após a morte não é boa. Eu não acho, quer dizer, eu entendo por que pode confortar, quando há um ente querido morrendo e há a promessa de uma vida após a morte. Entendo isso. Mas a ideia de bancar um pós-vida pode levar você a perder o aqui e o agora.

Agora é a hora de tentar fazer o mundo melhor.
 


Mensagens
3.502
Curtidas
1.695
Pontos
199
#2
Ai a religião-ciência com suas hipóteses religiosas assume o mercado?
Em minha opinião é improvável que as religiões desapareçam, pelo contrário elas tem se multiplicado, até o ateísmo e ciência que deveriam supostamente fazer contraponto se revestem de caráter religioso atualmente. (livros sagrados, proselitismo, agenda, sacerdotes, etc).

Enviado de meu LG-H818 usando Tapatalk
 
Mensagens
1.832
Curtidas
3.006
Pontos
303
#6
Isso é mais do que óbvio já falo a muito tempo como ateu, religiões ocidentais pelo menos vão quase acabar já que na minha visão a sua base são entidades fictícias que não vão resistir ao tempo, o perigo são os Mohamed dominarem o mundo, aí já vira doutrina e nunca vai acabar.
 


Kazion

Supra-sumo
Mensagens
370
Curtidas
1.061
Pontos
168
#10
Pelo menos no Ocidente, a influência da religião em nossas vidas é cada vez menor, a secularização da civilização prova isso cada vez mais.
 

Acteon

Bam-bam-bam
Mensagens
6.800
Curtidas
9.342
Pontos
389
#11
Nunca haverá uma explicação sobre o real início do Universo, sua infinidade e organização. É nessa brecha eterna da ciência que a existência de um Ser Superior se aplicará sempre !!!!
Não.
Nunca é um conceito grande demais.
A ciência ainda é absurdamente recente, e já nos desvendou tanta coisa. Dê a ela tempo para você ver.
Os primeiros registros escritos devem datar uns 10.000 anos atrás no máximo, destes 10k só faz 500 anos que começamos a aplicar um método científico "livre" de amarradas religiosas. E nesse tempo, já mandamos sondas para além do sistema solar, já vimos a radiação de fundo do Big Bang, e etc...
500 anos é um peido curto para a história da humanidade. Ainda mais se contarmos a data das primeiras ferramentas.
 

fusca0km

Bam-bam-bam
Mensagens
5.388
Curtidas
6.614
Pontos
389
#13
Não.
Nunca é um conceito grande demais.
A ciência ainda é absurdamente recente, e já nos desvendou tanta coisa. Dê a ela tempo para você ver.
Os primeiros registros escritos devem datar uns 10.000 anos atrás no máximo, destes 10k só faz 500 anos que começamos a aplicar um método científico "livre" de amarradas religiosas. E nesse tempo, já mandamos sondas para além do sistema solar, já vimos a radiação de fundo do Big Bang, e etc...
500 anos é um peido curto para a história da humanidade. Ainda mais se contarmos a data das primeiras ferramentas.
O problema é que o passado é infinito.

Teorizaram o big bang, mas ai tem que descobrir o que veio antes dele, se descobrem o que veio antes precisam descobrir o que veio antes denovo infinitamente.
Essa questão do infinito é que me leva a afirmação de que NUNCA vão saber como o Universo surgiu e se organizou. Dai vem a brecha sempre aplicável para a existência de um Ser Superior, Deus !

A extensão também sempre será outro problema. Existe uma borda para o Universo ??? E se tiver o que tem depois dele ??? Achando algo depois, talvez multiversos, ai vamos ter infinitas questões sobre até onde se chega !!!

Como tudo surgiu . ... Como do nada surgiria o todo ???
Deus é o melhor conceito pra isso.
 

saironbusatto

Habitué da casa
Mensagens
337
Curtidas
403
Pontos
98
#14
Minha opinião.
Na verdade enquanto houver a morte, existirá a fé e a necessidade humana de alcançar a pós-vida.
O corpo é somente um corpo, uma forma mecânica, e é óbvio que habitamos este corpo sem saber o porque. Se não temos controle nem daquilo que estamos prestes a pensar, então quem tem?
 

Acteon

Bam-bam-bam
Mensagens
6.800
Curtidas
9.342
Pontos
389
#15
O problema é que o passado é infinito.

Teorizaram o big bang, mas ai tem que descobrir o que veio antes dele, se descobrem o que veio antes precisam descobrir o que veio antes denovo infinitamente.
Essa questão do infinito é que me leva a afirmação de que NUNCA vão saber como o Universo surgiu e se organizou. Dai vem a brecha sempre aplicável para a existência de um Ser Superior, Deus !

A extensão também sempre será outro problema. Existe uma borda para o Universo ??? E se tiver o que tem depois dele ??? Achando algo depois, talvez multiversos, ai vamos ter infinitas questões sobre até onde se chega !!!

Como tudo surgiu . ... Como do nada surgiria o todo ???
Deus é o melhor conceito pra isso.
Deus é o conceito mais fácil, não o melhor.
A própria ideia do universo infinito é algo que não é uma verdade.
O método científico aliás se baseia no fato que nenhuma verdade é sagrada e tudo pode e deve ser questionado.

Mas eu entendo sua questão e até concordo com ela.
Deus é a humanidade se afirmando como humanidade. É o x para qualquer equação que tivermos.
E acredito que sempre teremos alguma equação. Até se um dia batermos a cabeça em um muro no fim do universo.

Porém esse Deus metafísico não é o que está sendo discutido na pesquisa eu acredito.
O Deus que deve morrer, como disse Zaratustra, é o Deus das tradições e moralismos ao qual nos mantém prisioneiros.
Para ser mais claro. A religião.
 

fusca0km

Bam-bam-bam
Mensagens
5.388
Curtidas
6.614
Pontos
389
#17
Em países ricos sim, em países pobres não.
E como sempre existirão países pobres...
EUA é tido como o país mais rico do mundo e lá não parece ter sinais de que a religião caia em desuso, pelo contrário, parece que tem aumentado cada vez mais. Só repare que veio de lá a polêmica de recuperar o ensino do criacionismo nas escolas.
O modelo de pregação de muitas igrejas neo-pentecostais também são de lá. Então se achamos que coisas como pastor Zangief, cuspe sagrado, vendas de água de Rio Jordão, pedidos imensos de doação e pagamentos de dízimo, perseguição a outras religiões, que tudo isso é coisa de brasileiro ... engano, isso é imitação ou inspiração de muitas igrejas dos EUA.


PS> Pobreza não é algo que sempre existirá.
 

Queiroga'

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.343
Curtidas
11.377
Pontos
629
#18
EUA é tido como o país mais rico do mundo e lá não parece ter sinais de que a religião caia em desuso, pelo contrário, parece que tem aumentado cada vez mais. Só repare que veio de lá a polêmica de recuperar o ensino do criacionismo nas escolas.
O modelo de pregação de muitas igrejas neo-pentecostais também são de lá. Então se achamos que coisas como pastor Zangief, cuspe sagrado, vendas de água de Rio Jordão, pedidos imensos de doação e pagamentos de dízimo, perseguição a outras religiões, que tudo isso é coisa de brasileiro ... engano, isso é imitação ou inspiração de muitas igrejas dos EUA.


PS> Pobreza não é algo que sempre existirá.
Pra mim os EUA são a exceção que confirmam a regra, provavelmente por causa da desigualdade social.

E pobreza extrema creio que um dia acabe, pobreza relativa já acho bem difícil...
 
Mensagens
1.673
Curtidas
1.859
Pontos
203
#19
Deus é o conceito mais fácil, não o melhor.
A própria ideia do universo infinito é algo que não é uma verdade.
O método científico aliás se baseia no fato que nenhuma verdade é sagrada e tudo pode e deve ser questionado.

Mas eu entendo sua questão e até concordo com ela.
Deus é a humanidade se afirmando como humanidade. É o x para qualquer equação que tivermos.
E acredito que sempre teremos alguma equação. Até se um dia batermos a cabeça em um muro no fim do universo.

Porém esse Deus metafísico não é o que está sendo discutido na pesquisa eu acredito.
O Deus que deve morrer, como disse Zaratustra, é o Deus das tradições e moralismos ao qual nos mantém prisioneiros.
Para ser mais claro. A religião.
Pra mim o problema é esse deus do moralismo morrer, mas antes disso seus seguidores levarem o mundo todo junto.

E olha que tem um que quer hein. Pena que trocaram o que ele ensinou por uma(ora veja só:kops)religião.
 

SneakBR

Bam-bam-bam
Mensagens
1.219
Curtidas
1.724
Pontos
224
#20
"O método científico aliás se baseia no fato que nenhuma verdade é sagrada e tudo pode e deve ser questionado."
Na prática não é assim, evolução é uma teoria mais "religiosa" que o criacionismo.
 

biglinux

Bam-bam-bam
Mensagens
1.872
Curtidas
3.373
Pontos
334
#24
Tudo um dia cai em desuso, até as religiões pregam isso, alegam que em algum momento terá algo como um juízo final, aonde após isso o que sobrar não tem como chamar de religião, em teoria passaria a ser a verdade óbvia a todos que estiverem nesse após apocalipse.

Pode vir um meteoro também e acabar com tudo, inclusive as religiões.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.684
Curtidas
39.188
Pontos
553
#26
Rindo um pouco aqui.

A História Acabaou (2001)
Cientista político famoso diz, no fim dos anos 90, que "A História acabou", visto que o comunismo havia implodido no mundo todo e que nenhuma nova ideologia surgiria para contrabalançar o capitalismo.

Aí, 20 anos depois ainda tem defensor do comunismo (travestido de defensor de qualquer outra coisa), anarco-capitalismo já tá comendo pelas beiradas e a religião está lentamente se tornando mais forte do que era também 20 anos atrás.

Pessoas inteligentes percebem que a religião perdeu a força na Roma decadente, até que chegou o cristianismo e, em poucos séculos, tornou o Império Romano num império cristão. Os islâmicos surgiram séculos depois, levando sua religião opressiva a metade do mundo, também aproveitando a decadência de outros reinos muito maiores e mais poderosos da época. Veja que a Europa não era o centro do mundo naquela época, mas foi a religião o fator que os protegeu dos islâmicos.

Agora, na decada em que meninos e meninas europeus se alistam para lutar ao lado do ISIS e outros grupos islâmicos (e meninas vão lá pra serem escravas sexuais) vem um cara dizendo que a religião vai acabar?

Apenas mais um idiota que enxerga seu quintal e acha que todo o mundo é formado por quintais iguais aos dele e que quer ganhar dinheiro vendendo livros a iluminados que adorariam ler um um "profissional" dizer que eles estão certos ao serem ateus.

(Não, ninguém está errado ao ser ateu, é uma visão filosófica totalmente válida, falo dos ateus modinha)
 

fbr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.913
Curtidas
24.012
Pontos
624
#27
A moda agora são os "gurus" "ufológicos e espiritualistas". Laercio Fonseca, Saulo Calderon, Moises esagui (acho que é assim o nome) até que são os mais lights e ao menos tentam explicar com algum viés "cientifico" aliás gosto mesmo é do saulo que não tem vergonha em dizer que sabe-se lá se tudo é verdade ou não, apenas sua visão, mas enfim...

A moda são esses caras, cujos exemplos que citei são os que você pode ver os vídeos e tirar algo positivo pra vida, mas tem muitos outros aí que não vou citar pra não dar ibope, que pegam livros de ficção (e não tô falando da bíblia) e/ou pseudo gurus americanos, e copia tudo o que eles falam e passam a pregar.

Acho que a religião vai perder espaço para essa turma, tem muita gente seguindo esses malandrões que dechavadamente pedem dinheiro em seus canais. É muito namastê disfarçando de amem pastor viu kkkkk
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.684
Curtidas
39.188
Pontos
553
#28
A moda agora são os "gurus" "ufológicos e espiritualistas". Laercio Fonseca, Saulo Calderon, Moises esagui (acho que é assim o nome) até que são os mais lights e ao menos tentam explicar com algum viés "cientifico" aliás gosto mesmo é do saulo que não tem vergonha em dizer que sabe-se lá se tudo é verdade ou não, apenas sua visão, mas enfim...

A moda são esses caras, cujos exemplos que citei são os que você pode ver os vídeos e tirar algo positivo pra vida, mas tem muitos outros aí que não vou citar pra não dar ibope, que pegam livros de ficção (e não tô falando da bíblia) e/ou pseudo gurus americanos, e copia tudo o que eles falam e passam a pregar.

Acho que a religião vai perder espaço para essa turma, tem muita gente seguindo esses malandrões que dechavadamente pedem dinheiro em seus canais. É muito namastê disfarçando de amem pastor viu kkkkk
Mas são esses caras que daqui 100 anos vão ser lembrados como criadores de uma religião.

Os romanos e gregos, mais avançados, deviam enxergar Jesus Cristo exatamente como vc falou aí.
 

Oh Dae-su

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.532
Curtidas
19.996
Pontos
654
#31
Mensagens
20.585
Curtidas
52.353
Pontos
654
#34
Vai demorar, mas religiões cairão em desuso, diz historiador da ciência
Conversa fiada. E se a ideia dele vem de achismo ao ver igreja vazia na Europa, pior ainda. Vê o que quer e conclui o que quer.

A tendência é a Mohamed force crescer e o assunto religião ganhar força e polarização.
https://super.abril.com.br/historia/explosao-islamica/
https://exame.abril.com.br/mundo/os-numeros-do-islamismo-a-religiao-que-mais-cresce-no-mundo/

A arrogância ou ingenuidade de alguns faz parecer que esqueceram que somos animais finitos e limitados cognitivamente. É uma certo exercício de fé achar que a complexidade do universo consiga caber algum dia em nossa compreensão. Já comentei certa vez, é como querer que um chimpanzé compreenda contas de raiz quadrada.

Uma ótima série deste tema (a figura de Deus para a humanidade): A História de Deus com Morgan Freeman.
http://www.natgeo.pt/video/tv/historia-de-deus-com-morgan-freeman

O próprio sentimento religioso, se não é a um Deus, acaba sendo exercido a uma causa ou ideologia, etc. Sentir-se um iluminado que é de um grupo especial e moralmente superior, que vai salvar o mundo e afastar as sombras. Há muito disso em pessoas cheias de certezas vazias. Como o próprio Eduardo Jorge comentou certa vez: deixara uma religião (catolicismo) para aos 17 anos ser convertido a uma "religião ateia', que era o marxismo.
 


Topo