O que há de Novo?


Tópico de Releases v3.0 [Filmes] - GET OUT em HDRiP / THEGUARDIANS+RINGS+GOLD+DOGS PURPOSE em BLURAY

stash

Bam-bam-bam
Mensagens
8.443
Curtidas
4.269
Pontos
434
#1
Seus piratero safado, eis a v3.0 (como esse é o terceiro, vou chamar de v3.0 e foda-se) do nosso querido tópico de releases de filmes. Como faz um falta danada editar o título do tópico com os últimos "releases" pra deixar avisado, chegamos na decisão de criar um novo tópico pra poder fazer isso.
Já que a responsa de editar o título vai ser minha, podem me cobrar ou mandar MP quando faltar algo no título. Acho que é isso, não tem muito o que falar, nem nada pra mudar ou algo parecido. Bora tocar o tópico, baixa muita pilatalia e divulgar os releases para os amiguinhos.
Nóis!

Qualidade de Vídeo e Formatos:

Qualidades de Vídeo – O que é DVDRip, TS, R5, HDTV, etc…

Qualidades de Vídeo:

DVDRip – Filmes extraídos (ou ripados) diretamente de DVDs e convertidos para outros formatos (AVI, RMVB, etc) são conhecidos como DVDRip. São retirados os menus e informações adicionais com o intuito de ocupar menos espaço em disco. Se possível, é lançado na internet antes mesmo do DVD de venda e/ou aluguel ser lançado. A qualidade deve ser excelente. DVDrips são lançados DivX/XviD.

BDRip / BRRip – Filmes extraídos (ou ripados) diretamente de Discos BLURAYs e convertidos para outros formatos (AVI, RMVB, etc) são conhecidos como BDRips / BRRips. São retirados os menus e informações adicionais com o intuito de ocupar menos espaço em disco. A qualidade costuma ser excelente, e deve ser superior ao DVDRip.

BluRay – O BluRay é o processo de extração e codificação dos vídeos contidos em um disco Blu-ray, para que sejam compatíveis com players comuns, dispensando a necessidade de leitores Blu-ray. Apesar de reduzir bastante o tamanho dos arquivos, um filme com qualidade BluRay pode exceder a capacidade de um DVD de camada simples. A qualidade é bem maior que um DVDRip. BluRays são lançados em MKV (Matroska).

CAM – O CAM é um “rip” feito no cinema, normalmente com uma câmera digital. Às vezes é usado um tripé, mas na maioria das vezes isso não é possível, deixando a filmagem tremida. Devido aos lugares disponíveis no cinema também não serem sempre no centro, pode ser filmado com ângulos diferentes. Se cortado (cropped) adequadamente, é difícil diferenciar, a não ser que tenha legendas na tela, mas muitas vezes os CAM são deixados com bordas pretas na parte de cima e de baixo da tela. O som é gravado com o microfone embutido da câmera e, especialmente em comédias, risadas são ouvidas durante o filme. Devido a esses fatores, a qualidade de som e imagem costumam ser muito ruins, mas as vezes, com sorte, o cinema está quase vazio e apenas baixos ruídos serão ouvidos.

TS (TELESYNC) – Um telesync tem as mesmas características de um CAM, só que usa uma fonte externa de áudio (normalmente um fone de ouvido na poltrona para pessoas que não ouvem bem). Uma fonte de áudio direto não garante uma boa qualidade de áudio, pois muitos barulhos podem interferir. Muitas vezes um telesync é filmado em um cinema vazio ou da cabine de projeção com uma câmera profissional, gerando uma melhor qualidade de imagem. A qualidade varia muito, por isso veja um sample (amostra) antes de baixar o filme por completo. A maior parte dos Telesyncs são CAMs que foram rotuladas de forma errada.

HDTS – É uma versão TS só que em melhor resolução. Mas em geral, a qualidade ainda é baixa.

TC (TELECINE) – Uma máquina de telecine copia o filme digitalmente dos rolos. O som e a imagem costumam ser muito bons, mas devido ao equipamento e custos envolvidos, os telecine são muito raros. Geralmente o filme estará com o aspect ratio (proporção) correto, apesar de existirem telecine de 4:3 (tela cheia). TC não deve ser confundido com TimeCode , que é um contador visível e fixo durante todo o filme.

DVDSCR (DVD-SCreener) – Mesmas condições do screener, mas com uma fonte de DVD. Normalmente com letterbox (faixas pretas), mas sem os extras que o DVD final (de venda e/ou aluguel) possa ter. O ticker não costuma ficar nas faixas pretas, e pode atrapalhar a visão. Se o “ripador” tiver o mínimo de conhecimento, um DVDscr deve sair muito bom. Normalmente passado pra SVCD ou DivX/XviD.

R5 – Se refere a um formato específico de DVD região 5. Em um esforço para competir com a pirataria, a indústria decidiu criar esse novo formato que é produzido mais rápido e mais barato do que os tradicionais DVDs. O que os difere dos DVDs tradicionais é que os R5 são tranferidos diretamente de um telecine sem qualquer tipo de processamento de imagem, e sem nenhum adicional. Isso permite que os filmes cheguem nas lojas ao mesmo tempo que os DVDs screeners são liberados. Às vezes os DVDs R5 são lançados sem áudio em inglês, exigindo que os grupos de pirataria usem o áudio de outra fonte. Nesse caso o release possui a descrição “.LINE” para distinguir daqueles que possuem o áudio do original.

A qualidade da imagem de um R5 geralmente pode ser comparada com um DVD screener. A qualidade é melhor que dos Telecines porque no caso dos R5 é usado equipamento profissional.

Antigamente os R5 eram chamados de Telecines, DVCD screeners ou até mesmo DVD rips. No final de 2006 alguns grupos como o DREAMLIGHT, mSs e PUKKA passaram a nomear seus Releases de “.R5″ e sugeriram a outros grupos que fizessem o mesmo.

R6 – Semelhante ao R5, embora muito menos comum, Região 6 cobre China e Hong Kong. Região 6 muitas vezes têm áudio Inglês e legendas em chinês embutidas no vídeo. Os detalhes estarão no NFO. Ocasionalmente, outras regiões podem aparecer.

HDDVDRip – Uma cópia do lançamento final do HDDVD. A qualidade é bem maior que um DVDRip. HDDVDrips são lançados em MKV (Matroska).

HDTV / PDTV – Os PDTV são capturados de uma TV com cartão PCI DIGITAL, normalmente gerando os melhores resultados. Muitas vezes vemos o rip rotulado como HDTV também, mas as diferenças entre esses dois termos são apenas técnicas. Os grupos costumam lançar em SVCD, apesar de rips em VCD/SVCD/DivX/XviD serem aceitos nos rips de TV.

WEB-DL – São episódios que foram comprados no iTunes (alguém foi lá e comprou o episódio), converteu e upou na internet para todo mundo baixar. Tem Qualidade semelhante ao HDTV.

WEBRip – É um Rip feito a partir de um Stream do Filme na Net, através de programas próprios para que não perca a qualidade com que ele é transmitido na Internet! A qualidade do filme pode ser excelente ou intermediária, confira as notas de áudio e vídeo presentes na postagem.

HR HDTV – Rip HDTV em alta resolução. Normalmente tem resoluções: 960 x 528 ou 960 x 544. Um rip HR HDTV de 40~55 minutos tem em média 700 MB. Na maioria dos casos, o som AC3 5.1 original é mantido.

VHSRip – Feitos de VHS de venda e/ou aluguel, sendo a sua maioria os lançamentos de filmes de esportes e de XXX.

TVRip – Episódios de TV que são de redes (capturados usando cabos digitais/satélite) ou de “PRE-AIR”, que usam as fontes de satélites que mandam o programa pelas redes com alguns dias de antecedência. Tem qualidade bastante inferior ao HDTV.


Extensões de Vídeo (Formatos)

Formatos de Vídeo:

AVI – Audio Video Interleave. É um formato encapsulador de áudio e vídeo criado pela Microsoft cuja extensão oficial é .avi. É um dos formatos mais populares no mundo, nativamente reconhecido pela maioria das versões do Windows e por todos os leitores de DVD que são compatíveis com o Codec DivX.

AVI é uma forma de associação de entrelace de áudio e vídeo, cada um deles em suas respectivas proporções e particularidades. É um espaço em que se guarda informação. O AVI pode conter uma faixa de vídeo codificada em um Codec qualquer e na mesma faixa é possível associar um áudio em MP3.

Qualidade: Os filmes postados no formato AVI costumam ter uma excelente qualidade, quando forem nas versões DVDRip, BDRip, BRRip e HDTV.

MKV – O MKV tem uma qualidade muito superior ao AVI. É o padrão dos novos discos em alta definição. Geralmente utilizado para vídeos em alta definição.

MP4 (MPEG-4 part 14, extensão .mp4): em muitos aspectos bastante parecido com o AVI, o MP4 traz a vantagem de ter suporte nativo a legendas (ou seja, nada de legendas em arquivos separados), codecs Xvid, DivX e ao poderoso H.264 para vídeos e ACC para áudio (saiba mais sobre o ACC). Usuários que querem o equilíbrio entre qualidade e compactação geralmente preferem o MP4, mas ele ainda é pouco popular perto do AVI.

MPEG – É a abreviação de Motion Picture Expert Group e é a fonte de pesquisa para formatos de vídeo em geral. Este grupo define padrões em vídeo digital, estão entre eles o padrão MPEG1 (usado nos VCDs), o padrão MPEG2 (usado em DVDs e SVCDS), o padrão MPEG4 e vários padrões de áudio – entre eles MP3 e AAC. Arquivos contendo vídeo MPEG-1 ou MPEG-2 podem usar tanto .mpg quanto .mpeg na extensão.

RM / RA / RMVB – É o formato proprietário da Real Networks, uma das principais adversárias da Microsoft no segmento de multimídia online. Geralmente utilizado para vídeos de baixo tamanho e baixa qualidade.

MOV – Formato criado pela Apple para o Quicktime, o seu programa de multimídia – também disponível para Windows.

OGM – Pode ser usado à uma alternativa ao .avi e pode conter Ogg Vorbis, MP3 e AC3 áudio, todos os formatos de vídeo, informação por capítulos e legendas. É incompatível com muitos players de vídeo, recomendo o Zoom Player para assistir vídeos nesse formato.

Um outro reprodutor de arquivos muito bom também é o KMPlayer.
-Pedidos de convites para trackers de torrent: continuam proibidos, como já estavam. Abrir tópicos pedindo ou oferecendo convites para trackers é proibido e será punido.

-Postagem de pirataria:
de qualquer tipo, seja de jogos, filmes, álbuns; será punida. Conquanto as discussões sobre torrents e jogos lançados no "mercado negro" continuem permitidas, usem de muita discrição. Nada de links.
 
Ultima Edição:




gajo666

Bam-bam-bam
Mensagens
3.385
Curtidas
863
Pontos
229
#23
Agora vai!
Aproveitando o post, vi que em vários trackers de torresmos estão sugerindo efusivamente o uso de programas VPN. Os colegas tetas sugerem algum?

Enviado de meu SM-J700M usando Tapatalk
 


Topo