Desafio dos 52 jogos em um ano! [2017]

Discussão em 'Consoles & Jogos - Discussão geral' iniciada por Reila Nimu, 31 Dezembro 2016.


  1. rizabr

    rizabr Bam-bam-bam

    Afiliado:
    30 Agosto 2011
    Mensagens:
    11,891
    Curtir recebidos:
    9,288
    Pontos de Troféu:
    374
    Vou participar, me coloca na lista :klingua
     
    -Riku- aprova isto.
  2. maickmetal

    maickmetal Veterano

    Afiliado:
    22 Outubro 2010
    Mensagens:
    617
    Curtir recebidos:
    859
    Pontos de Troféu:
    144
    Ano passado foram 23 jogos, vamos ver esse ano!! To dentro tbm!!
     
  3. NightCoreTime

    NightCoreTime Supra-sumo

    Afiliado:
    27 Outubro 2015
    Mensagens:
    672
    Curtir recebidos:
    1,638
    Pontos de Troféu:
    183
    Rezerar um jogo conta? Estou pensando em zerar o GTA V no PC...
     
  4. SithLord

    SithLord Bam-bam-bam

    Afiliado:
    12 Setembro 2004
    Mensagens:
    5,493
    Curtir recebidos:
    7,384
    Pontos de Troféu:
    374
    Squall, nesse tópico o objetivo fé diminuir o Backlog. Não importa se é um jogo de 40segundos ou 40 anos pra terminar.

    Por exemplo, tem gente que considera cada ep de jogos da Telltale, eu considero a temporada toda.

    Não tem certo ou errado, por que no final, a pessoa se divertiu independente de qualquer coisa.

    Sith Lord desde a antiga República.
     
  5. -Riku-

    -Riku- Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    28 Julho 2009
    Mensagens:
    17,508
    Curtir recebidos:
    23,573
    Pontos de Troféu:
    604
    Ano passado eu terminei uns 7 jogos, mas nunca atualizei minha lista.
    Esse ano minha meta é atualizar essa lista
    Me põe aí por favor, neguinha

    #01 - 08/01 - God of War III Remastered - Playstation 4
    Ultimo capitulo da grandiosa saga. Gostei bastante, muita porrada e vadiagem.
    Acho que poderia ser um pouco mais longo, algumas batalhas de boss foram bem simples, a do Hades logo no começo é bem massa e as demais vao ficando mais simples.
    Nota: 9.0

    #02 - 16/01 - Super Mario 3D World - Wii U
    Achei esse jogo parecido com o do 3DS que eu havia terminado ano passado, mas ainda sim o jogo traz muitas novidades, bom level design, bons power-ups e belas musicas. Gosto muito de Mario e esse não decepciona.
    Nota: 10


    #03 - 19/01 - Castle of Illusion - PC
    É legalzin, mas o do Master System era melhor

    Nota: 7.0


    #04 - 20/01 - Sonic Generations - PC
    Esse jogo tem partes muito boas, principalmente com o Sonic gordin, mas nem tudo são rosas, existem partes bem chatas e alguns leveis são muito longos para um jgoo do Sonic. Diverte
    Nota: 8.0


    #05 - 26/01 - Bit.Trip Runner 2 - PC
    Comprei esse jogo no lançamento em 2013, joguei até a metade e parei porque eu só ficava satisfeito se pegasse todas as barras de ouro e acabou virando algo muito irritante. Agora como desafio decidi voltar ao jogo só passando de fase mesmo e finalmente terminei, após 3 anos :obrigue
    Gosto desse jogo, as musicas são boas e ele é bem difícil no geral. Daria nota 8.5, mas na época que comprei eu recebi um par de All Star pra usar no Scout e no Demoman do TF, um dos equipamentos mais massa q já tive ali, isso faz com q a nota aumente 0.4

    Nota: 8.9

    #06 - 09/04 - Horizon Zero Down - PS4
    Um jogo que superou minhas expectativas, a personagem principal é interessante e a historia do jogo também é boa. O mundo é muito bonito e eu gostava muito de ficar andando pelas florestas, até esquecia de fazer as missões. Espero q tenha um 2

    Nota: 9.8


    #07 - 10/04 - Muramasa: The Demon Blade - Wii
    A arte desse jogo é uma coisa maravilhosa, parece um quadro de arte. Jogabilidade divertida, tipo um Ninja Gaiden 3d feito em 2d. Jogo obrigatório pra quem gosta desse estilo.

    Nota: 9.5

    #08 - 28/05 - Sonic the Hedgehog 3 & Knuckles - Mega Drive
    Esse ano terminei Sonic Generations e achei legal, mas realmente não entregou aquilo que eu esperava, faltava algo no jogo, mas não sabia o que. Esse fim e semana senti vontade de jogar Sonic 3, eu já havia terminado o Sonic 1 e 2 quando era criança e esse eu nunca tinha jogado. Assim que comecei o jogo senti como se tivesse voltado aos velhos tempos, eu sei que gosto mais do Sonic do que do Mario, mas nem lembrava mais porque. Assim que comecei a jogar esse jogo a resposta veio até mim, esse jogo é soberbo. Cada fase tem um elemento novo na jogabilidade, o Sonic correndo na velocidade máxima, o level design sem igual, a trila sonora :kfeliz
    Joguei 12 horas, peguei as 14 esmeraldas e fiz os 2 finais, agora vou jogar com o Knuckles pra ver as diferenças na jogabilidade.
    O melhor jogo que joguei esse ano, um dos melhores da minha vida. Esse fim de semana voltei a ter 5 anos de idade, q deliçia

    Nota: 10

    #09 - 06/06 - Guitar Hero II - PS2
    Esse jogo envelheceu mal, a unica coisa boa nele é as musicas e a nostalgia

    Nota: 7
     
    Last edited: 1 Julho 2017
    Reila Nimu aprova isto.
  6. Drakkyo

    Drakkyo Larva

    Afiliado:
    1 Janeiro 2017
    Mensagens:
    1
    Curtir recebidos:
    1
    Pontos de Troféu:
    1
    Reservando c:
     
    Noct aprova isto.
  7. razorkaos

    razorkaos Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    3 Maio 2012
    Mensagens:
    16,185
    Curtir recebidos:
    24,837
    Pontos de Troféu:
    563
    #01 - Titan Souls (PS4)
    Iniciado em
    : 5/1/2017
    Finalizado em: 14/1/2017
     
    Last edited: 14 Janeiro 2017
  8. nando3d

    nando3d Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    20 Fevereiro 2010
    Mensagens:
    18,277
    Curtir recebidos:
    17,018
    Pontos de Troféu:
    654
    Participarei novamente.

    No primeiro ano, fiz cerca de 20 jogos. Já em 2016, só terminei 4 jogos e no começo do ano. Depois que começou as aulas foi um deus nos acuda de ano.

    Felizmente, ano agora eu só tenho 3 matérias a terminar e será pra fechar de vez. Segundo semestre vou estar atoa eu acho haha.
     
  9. Noct

    Noct Larva

    Afiliado:
    1 Janeiro 2017
    Mensagens:
    1
    Curtir recebidos:
    0
    Pontos de Troféu:
    1
    Vou participar.
    #RESERVANDO
     
  10. Vaynard

    Vaynard Mil pontos, LOL!

    Afiliado:
    25 Março 2007
    Mensagens:
    58,700
    Curtir recebidos:
    30,560
    Pontos de Troféu:
    1,014
    #01 - 01/01 - Call of Duty 4: Modern Warfare Remastered - Playstation 4
    Tempo total: 7 horas

    Em 2008, CoD 4 foi meu primeiro jogo comprado de PS3 e um dos mais jogados também. Cheguei até o terceiro prestigee no online, terminei a campanha, eis que quase 9 anos sem tocar nele, depois eu termino, agora sua remasterização.

    O jogo continua tão bom quanto foi em 2007. O jogo foi uma verdadeira revolução no gênero. Utilizando como palco a guerra moderna, ao invés da tradicional segunda guerra, um enredo intrigante, bons personagens e uma jogabilidade impecável, temos aqui uma obra de arte. A dificuldade hardened me proporcionou um ótimo desafio, algumas missões são realmente difíceis e você precisa aprender como passar dali, não é automático como a maioria dos fps atuais.

    A ação é incessante, vários momentos de climax e algumas fases memoráveis. All Ghillied Up se destaca, pra mim, sendo uma das melhores fases em um fps da história dos games. Uma verdadeira aula de level design, que infelizmente, nem a própria Infinity Ward conseguiu reproduzir nos seus demais jogos.

    Quanto à remasterização, foi um trabalho competente, os gráficos são muito bonitos e o framerate se mantém constante.

    Único defeito é o respawn infinito em alguns momentos, que te força a sair correndo ou se arriscar.

    Price, Gaz, Griggs e Soap, SEMPER FI!

    9.5/10

    #2 - 02/01 - Super Punch Out - Super Nintendo
    Tempo total: 6 horas

    Eu não considero Super Punch Out um jogo de luta, e sim um puzzle game com skin de boxe.
    Digo isso pois, ele não se trata de um jogo comum de luta, pois aqui, se trata quase que exclusivamente de encontrar e explorar as fraquezas do adversário. Ao ponto de ter de perder algumas vezes dependendo do caso pra estudar o oponente e poder ganhar.

    Então, temos um jogo de boxe com 4 campeonatos com 4 adversários cada, onde a dificuldade é gradativa e você vai aprendendo aos poucos a mecânica do jogo. No quesito jogabilidade ele beira a perfeição, tudo é muito suave e funciona bem. Soma-se isso aos gráficos lindos e cartunescos e o framerate estável, e você tem um grande jogo, onde o mais importante, é o timing. Timing aqui é tudo.

    Os personagens são divertidos, as músicas animadas e apesar do jogo ser curto, leva tempo pra dominar.

    9/10

    #03 - 08/01 - Call of Duty Infinite Warfare - Playstation 4
    Tempo total: 8 horas

    O melhor e mais ousado Call of Duty desde Black Ops.
    A idéia de levar o jogo pro espaço caiu como uma luva e o resultado é um jogo realmente muito bom.
    As armas são sensacionais, as granadas são muito fodas, a jogabilidade é quase a mesma de sempre, com a soma de jetpack(que já tinha em AW) e alguns modos novos das armas. A jogabilidade na nave é incrível e deliciosa!
    O jogo ser contínuo e não de fases, também contribuiu bastante pra imersão. A história e os personagens são ruins, mas o desenvolvimento é bom e o final é bastante imprevisível e passa uma mensagem legal.

    8.5/10

    #04 - 18/01 - Killer Instinct 2 Remaster - Xbox One

    Ano passado eu zerei KI1 com todos os personagens ao longo do ano.
    Aí deram o KI2 na gold e pretendo fazer o mesmo.

    Enquanto o 1 é uma pérola, esse 2 é apenas um bom jogo de luta. Retiraram vários personagens legais do KI1, o que é uma pena e colocaram outros não tão legais.
    Os gráficos são impressionantes e os efeitos do arcade são animais pra época, mas longe do impacto do 1 em todos os aspectos.

    7.5/10

    #05 - 01/02 - Alladin - Super Nintendo
    Tempo total: Entre 1 e 2 horas

    Matando a saudades desse jogo lindo que marcou minha infância.
    A trilha sonora é belíssima, e o jogo em si é bem sólido, com gráficos bem agradáveis e uma jogabilidade que funciona.

    8/10

    #06 - 02/02 - Shin Megami Tensei: Devil Survivor Overclocked - Nintendo 3DS
    Tempo total: 39 horas

    O jogo se passa em Tóquio, e começa quando, você com seus amigos, recebem uma espécie de um pc de mão. Horas depois você recebe um email prevendo mortes em determinados horários. E instantes depois, surgem demônios querendo te matar. Após matar eles, você acaba por recrutar eles e no fim do dia, acontece umas desgraças, morre uma porrada de gente e no dia seguinte, o governo simplesmente faz um bloqueio militar na região onde você está e ninguém entra e ninguém. O jogo se desenrola dentro do bloqueio durante os sete dias seguintes.

    A jogabilidade beira a perfeição. Ele é um strategy grid based, mas ao iniciar a luta, ele entra no mais clássico turnos, agility based. Claro que não é só isso, você tem uma infinidade de skills, habilidades únicas de cada raça, particularidades de cada monstro, fraquezas e resistências e lutas bem difíceis onde ele faz uso dessas habilidades intensamente.

    A história é muito boa e o jogo tem quase 10 finais, de acordo com as suas escolhas.
    O ponto fraco do jogo fica pelos personagens, com exceção de um ou outro, são bem mais ou menos.

    Overclocked se trata de um port com melhorias pro 3DS, o jogo original é de DS.

    9/10

    #07 - 02/05 - Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty Remastered - Playstation 3

    Tempo total: 12 horas

    Embora duramente criticado no lançamento, pelas diversas polêmicas, este jogo é atemporal, e continua extremamente atualizado aos dias atuais, parece que saiu esses dias.
    A história é sem sombra de dúvidas a mais profunda entre os MGS e abusa de metalinguagem, em alguns momentos é até difícil de pegar todas as nuances.

    Tecnicamente ele beira a perfeição, gráficos incríveis, cenários bem arquitetados e sem quedas de framerate, a inserção do modo primeira pessoa melhorou muito o gunplay e a trilha sonora continua muito boa.

    Minhas ressalvas sobre o jogo vão para:

    Muito backtracking, você precisa ir e voltar muitas vezes aos mesmos lugares.
    Chefes chatos.
    Vilões pouco carismáticos. Esse foi um ponto grave. Acho o Vamp ridículo, o Fatman não cheira nem fede e a Fortune, ela sim é um grande personagem mas pouco aparece.

    9.0/10

    #08 - 13/02 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots - Playstation 3
    Tempo total: 14 horas

    Depois de terminar MGS2, fui direto para o 4. Que jogo soberbo! Tem muitos defeitos mas é uma carta de amor aos fãs da série.
    Chuto gameplay em torno de 5 horas e 9 de cut scene.
    No fim, a história do jogo é tão foda, que fiquei querendo ainda mais cut scenes huahuauha

    O gameplay do jogo tem alguns problemas, além de pouca gameplay, o level design é pobre e linear, e os gráficos são de outro mundo, mas sofre com muita queda de fps em momentos de explosões, mas nada que comprometa a gameplay. Em compensação, a barra de psyche e stamina trazem uma dinâmica legal pro jogo.

    A história do jogo é fantástica, os personagens são extremamente bem caracterizados e o jogo é cheio de plot twists e momentos dramáticos. E claro, é intupido de Kojimices, o que é uma coisa boa.

    Nota de fã: 11/10

    Nota baseado em minha experiência: 8.5/10

    #09 - Azure Striker Gunvolt - Nintendo 3DS
    Tempo total: 6 horas

    Um "clone" extremamente competente de Mega Man.
    Clone porque ele pega o esqueleto de Mega Man, componentes de Mega Man Zero e expande eles. Todos os elementos da gameplay do blue bomber estão aqui.
    A jogabilidade é muito boa e com possibilidade de equipamentos e magias, deixou o jogo bem dinâmico. Tem uma história razoável, mas que não me importei muito, mas peca nas fases extensas, nos personagens sem carisma e na OST genérica.

    8/10

    #10 - 27/02 - Fire Emblem - Game Boy Advance
    Tempo total: 15 horas(cortando animação de luta)

    Primeiro Fire Emblem a vir oficialmente para o ocidente e um dos meus rpgs favoritos. Também conhecido como Fire Emblem 7 e Rekka no Ken(The Blazing Blade).

    Jogo espetacular. Um dos melhores da série!
    Personagens muito legais, dificuldade na medida, história bacana e 3 protagonistas.

    9/10

    #11 - 28/02 - Fire Emblem: Fuuin no Tsurugi - Game Boy Advance
    Tempo total: 25 horas

    Continuação direta do Fire Emblem acima. O protagonista é o Roy, filho do Eliwood, um dos protagonistas do anterior, se passa alguns anos após o Blazing Blade.

    É um jogo mecanicamente melhor. Tem muitas armas novas, os mapas são maiores e mais bem elaborados e tem uma enxurrada de personagens.

    Porém, não gostei de algumas coisas. Os personagens não são tão legais, mesmo o Roy é um herói meio genérico, quase o pai dele só que mais jovem, a história não é tão legal, ela é bem clichê e o principal, é um jogo muito apelativo, tem mapas quebrados, dificílimos, mas por motivos errados. Fiz o bad ending pelo simples motivo de o jogo não te alertar em momento algum sobre isso, simplesmente fechei, veio um final bosta e pesquisando na internet fui descobrir isso.

    8/10

    #12 - 03/04 - Middle-earth: Shadow of Mordor - Xbox One
    Tempo total: 16 horas com 78%

    Não sou muito fã de open world pelo motivo de ficar camelando a toa pelo mapa(eu considero perda de tempo).
    Alguns, inclusive este, conseguem ser open world mas com um mundo rico de conteúdo e com um bom level design, onde as coisas são próximas umas das outras, a terra média é bem viva, as atividades são constantes e no fim, é um prazer passear por Mordor.

    O combate é uma mistura de Assassin's Creed com Batman. Não é nada demais, mas é bacana pelos muitos recursos que você vai destravando. Finalizar orcs é legal demais, o jogo é bem sangrento.
    O mais legal do jogo, é enfrentar os capitães e Warchiefs. Entrar no meio de uma fortaleza e ver um monte de orcs ovacionando o Warchief e gritando o nome dele, e no fim, degolar o fdp é maravilhoso. O sistema de Nemesis também é bem legal, no qual os inimigos sobem no rank conforme te matam, só que do meio pra frente, eu praticamente não morria mais, então ficou meio subutilizado.

    Só achei uma coisa horrível: Chefão é qte. Isso foi tosco demais.

    8.5/10

    #13 - 14/03 - Naruto Ultimate Ninja Storm 4 - Playstation 4
    Tempo total: 8 horas

    Finalizei o modo história e peguei diversos troféus.
    Jogo que enfim conclui a história do anime. O sistema de batalha é quase o mesmo de sempre, porém com melhorias muito boas como poder trocar de personagens durante a luta e uma infinidade de personagens, deve ter mais de 100!
    Sobre o modo história, apesar de mais assistir do que jogar, o jogo é mais dinâmico que os anteriores, com as lutas entre as bijuu e os chefes gigantes, musou e inimigos com muitas barras de energia.

    8/10

    #14 - 17/03 - A King's Tale - Final Fantasy XV - Playstation 4
    Tempo total: 1 a 2 horas

    Beat'n'up baseado no universo de FF XV.
    Por se tratar de um jogo grátis, joguei sem expectativa nenhuma. Me surpreendi! Pra quem gosta do gênero, é uma pérola!
    A jogabilidade é incrível, com vários movimentos, muitos inimigos na tela, magias, os gráficos são bem agradáveis e a trilha sonora é ótima.

    8.5/10


    #15 - 08/04 - Mega Man 8 - Playstation
    Tempo total: 3 a 4 horas

    Enquanto a evolução dos 16 pros 32 bits fez muito bem à série X, com o fantástico X4, aqui eles foram um tanto preguiçosos.
    O visual é lindo, a jogabilidade é sólida como sempre, e o mais legal do jogo são as armas extremamente criativas.

    Mas sofre por ser muito fácil, chefes sem graça, level design preguiçoso e trilha sonora esquecível, que normalmente são pontos fortes da série.

    7.5/10

    #16 - 15/04 - Nioh - Playstation 4
    Tempo total: 40 horas

    Fortemente inspirado na série Souls, embora com sua própria personalidade, Nioh foi uma grata surpresa.
    O sistema de batalha beira a perfeição e a ambientação no Japão do século 16 é maravilhosa.

    O level design aqui não é tão caprichado como em Souls e tem bastante repetição nas quests, mas o sistema de fases deixa o jogo mais prático. O sistema de loot, bastante criticado, que puxa mais pra Diablo também me agradou, embora no post game é chato ter que farmar equipamentos.

    9/10

    #17 - 21/04 - Attack on Titan - Playstation 4
    Tempo total: 8 horas

    Jogo do anime Shingeki no Kyojin.

    Pra quem gosta do anime/mangá, esse jogo é um prato cheio.
    Embora seja um musou, ele tem um ótimo sistema de batalha que varia de personagem pra personagem e é muito fiel a história do anime.
    Os gráficos em cell shading são bem bonitos e a OST épico passa um clima desolador e catastrófico.

    8/10

    #18 - 23/04 - Soldner X 2 - Playstation Vita

    Continuação de um shmup de um estúdio alemão pouco conhecido do PS3.
    Os gráficos são lindos, a jogabilidade é bem sólida, porém as fases não são muito inspiradas e os chefes são cansativos devido ao excesso de life.

    7.5/10

    #19 - 23/04 - Soldner X 2: Final Prototype Expansion - Playstation Vita

    Expansão com os capítulos 8, 9 e 10 do Soldner X 2.

    Parece que a criatividade do estúdio ficou pra dlc, que é muito foda!
    Embora sejam apenas 3 fases, elas são gigantes, onde o jogo não te deixa descansar(embora não seja bullet hell), trilha sonora muito boa, alguns momentos bem psicodélicos e principalmente, os chefes aqui são animais!!! Em especial o chefão.

    #20 - 1/05 - Gears of War 4 - Xbox One
    Tempo total: 10 horas no Hardcore

    Adoro Gears of War, mas cansou.
    O jogo é aquele padrão da série. Tiro, tiro, tiro, tiro, tiro, tiro e mais tiro.
    Se a pessoa gosta dos primeiros, vai adorar este. Senão, não. A jogabilidade é a mesma de sempre, as armas pouco mudaram, e tecnicamente ele é muito competente, gráficos belíssimos e fps fixo, mesmo na bagunça.
    Ao contrário dos primeiros, este é muito colorido e tem uma série de inimigos novos, onde antes, tudo era cinza e tinha 2 ou 3 tipos de inimigos que se repetiam o jogo todo.

    Porém, os personagens são muito fracos, um detalhe marcante da série. O quarteto Fenix, Dom, Baird e Cole é ótimo e funciona muito bem, porém, estes 3, são bem rasos e acaba por não criar nenhum tipo de laço com eles. A história também é bem fraca, mas os últimos capítulos são espetaculares e enfim, desde o 1, o jogo tem um final boss! Sim! Bem decente por sinal.

    Sobre o online, joguei pouco do modo horda, que está ótimo.

    8/10

    #21 - 06/05 - Nioh: Dragon of the North(DLC) - Playstation 4
    Tempo total: 6 a 8 horas


    Primeira expansão das 3 previstas no season pass do Nioh.
    Continuação direta do final, adiciona uma área nova, diversos inimigos novos e junto com a DLC, veio um patch caprichadíssimo adicionando pvp, uma arma nova e várias outras melhorias.

    A área nova é muito interessante e tem boss fight fantásticos.

    8.5/10

    #22 - 13/05 - Titanfall 2 - Playstation 4
    Tempo total: 5 a 7 horas

    Um dos melhores fps dessa geração, e porque não dos últimos 10 anos.

    Começando pelos cenários enormes e uma liberdade de exploração atípica pro gênero, indo pro wall jump, pulos duplos e enfim o Titan.
    A jogabilidade não muda muito do que já existe no mercado, porém ela é executada com perfeição, o melee é delicioso, você tem uma grande variedade de armas bem únicas e interessantes e as fases são pensadas com isso em mente, principalmente ativar o cloak e dar uma voadora no peito do inimigo!

    Mas o jogo brilha dentro do Titan. É um enorme prazer pilotar o Titan. A jogabilidade é extremamente afiada, com diversos recursos de ataque, defesa e mobilidade.
    O jogo possui boss fights muito boas(algo raro no gênero) e que te fazem explorar os limites da fase e pensar um pouco pra passar.

    A história é meio rasa, mas a relação entre Humano e Titan é extremamente bem explorada e você realmente se importa com o Titan, eles crescem juntos durante o jogo.

    O online é ótimo e bem diferente do que existe no mercado. São duas equipes de 5 e vários bots e de acordo com sua pontuação, você chama os upgrades e Titans para o campo de batalha.

    Única reclamação é a duração do jogo. Achei muito curto.

    9/10

    #23 - 26/05 - Shovel Knight: Specter of Torment - Nintendo 3DS
    Tempo total: 4 a 5 horas

    Segunda expansão de Shovel Knight, cujo personagem é o Specter Knight.
    Jogabilidade fantástica, extremamente afiada e inventiva. Zerado com quase todas as caveiras, faltaram acho que 2 ou 3, todas os upgrades e armaduras.
    Mantém o alto nível do jogo original.

    9/10

    #24 - 04/06 - Virtua Tennis 4 - Playstation Vita

    A CPU de Virtua Tennis sempre pareceu a Skynet nas últimas partidas. Aqui não é diferente. Depois de algumas semanas jogando e aprendendo, enfim consegui zerar o arcade.
    Continua um jogo tão bom quanto sempre foi, desde o Dreamcast.

    8.5/10

    #25 - 05/06 - inFamous First Light
    Tempo total: 4 horas

    DLC Standalone de inFamous SS, protagonizado pela personagem Fetch contando o passado dela.
    Zerado com 100%, exceto pelos challenges, que não tive interesse em fazer.
    A personagem é interessante, os gráficos são ok mas assim como no SS, os efeitos são fantásticos! A jogabilidade continua bacana como sempre. A cidade é pequena e o personagem se move de maneira veloz, então é uma delícia a exploração.

    #26 - 10/06 - Uncharted 4: A Thief's End - Playstation 4
    Tempo total: 14 horas



    #27 - 19/06 - Nier Automata - Playstation 4

    Tempo total: 30 horas

    Não vou escrever muito sobre. Um dos melhores jogos da geração e um dos melhores rpgs da história com sobras.
    Uma aula de level design e de gameplay, de como se contar uma história e principalmente a trilha sonora.
    Um jogo impecável e que ficará na minha memória até o fim dos meus dias.

    Obrigado Square Enix por lançar isso e por permitir que Yoko Taro dirigisse uma continuação pro mítico Nier.

    11/10

    #28 - 02/07 - Injustice 2 - Playstation 4
    Tempo total: 12 horas

    Injustice 2 é uma grande evolução em relação ao 1. Diria que em todos os sentidos.
    A jogabilidade melhorou muito, o modo online é ótimo, o jogo conta com bastante conteúdo, o modo história do 1 tinha uma história confusa e horrorosa, neste ela é muito boa, tem muitos personagens do universo DC, só que tem alguns grandes problemas que acabam irritando demais!

    Fruto da ganância da WB, Injustice 2 tem além de um season pass escroto, muita micro transação e isso estragou o modo online do jogo, pois você, mesmo na rankeada, enfrenta inimigos cheios de equipamento e com personagens muito mais fortes que o seu, te obrigando a perder tempo no bobo modo multiverso, ou ficar farmando caixa, ou no pior dos casos, comprar caixas com dinheiro real.

    8.5/10

    #29 - 09/07 - Final Fantasy XV - Playstation 4
    Tempo total: 22 horas

    Apesar de amar a série, fazia por volta de uns 15 anos que eu não jogava nenhum. Sou daqueles fãs chatos que insistem que acabou no PS1. Enfim.
    FF XV depois de muito tempo me empolgou em um jogo numerado. Neste meio tempo zerei algumas dezenas de vezes o Tactics, joguei bastante do Tactics Advance e o A2, e viciei bem pesado por mais de 6 meses no Brave Exvius, mas isso é assunto pra outra hora.
    Os primeiros trailers de Versus eram impressionantes, e no fim das contas, como eu temia, não foi o que entregaram.

    Tive contato com FF XV, na demo Episode Duscae, bônus da versão disco de FF Type 0. Adorei a demo na ocasião, mas novamente, mudaram mais coisas, e pra pior.
    Na demo havia várias features no sistema de batalha removidas na versão final e quests e partes bem bacanas envolvendo o grupo, principalmente quests entre os parceiros do Noctis que aprofundavam a relação entre eles.

    Bom, deixando as reclamações de lado e focando no jogo em si, me deparei com um misto de frustração e empolgação.

    Inicialmente o jogo é fantástico. O mundo parece interessantíssimo e a história aparenta ter potencial.
    Porém, muito disso é desperdiçado.

    O sistema de batalha é smash button, a história quase inexistente e cheia de buracos, side quests horríveis e repetitivas, o jogo se torna um corredor em boa parte da main quest, excesso de loadings e pior, loadings demorados e a mecânica de mundo aberto, tem jogos de 2005 com um mundo mais bem resolvido que este.

    Bom, apesar dos diversos problemas, o jogo tem muita coisa bacana como os personagens, tanto o Noctis quanto seus amigos são ótimos, os demais personagens e os vilões também são bons, o jogo tem um clima de fantasia meio scifi muito bacana e o final embora previsível, é bem bacana.
    Acredito que apesar da demora, afinal, foram pelo menos uns 7 anos de produção, o jogo foi lançado prematuramente, são detalhes simples, mas que fazem muita diferença na gameplay.

    8.5/10
     
    Last edited: 10 Julho 2017
    bsony aprova isto.
  11. coolerdgb

    coolerdgb Veterano

    Afiliado:
    7 Agosto 2015
    Mensagens:
    465
    Curtir recebidos:
    606
    Pontos de Troféu:
    128
    Vamo aí. Reservando :kpisca
    #1: Metal Gear Solid V: The Phantom Pain - 80 horas (16/02/17)
    Tirar esse jogo do backlog é um gosto de vitória imenso. Tive algumas dificuldades em certas missões, esse estilo de jogabilidade não é meu forte, mas com empenho foi possível vencer todas as 50 missões.

    Ficou muito claro tudo o que lia a respeito desse jogo; uma maioria que destacava a jogabilidade mas apontava a história picotada, retratando perfeitamente a treta que devia haver no último semestre do Kojima na Konami. É um jogo no capítulo 1 e outra coisa no capítulo 2.

    Seria a maior obra gamística da história se tivesse sido lançado 100℅, uma pena. No fim das contas achei jogão, mas agora preciso de um joguinho linear pra dar uma trégua pro Tico e Teco.
    Nota 9

    #2: Batman Arkham Asylum (25/02/17) - PS4
    Por ter ido de Wii na gen passada eu não tinha jogado a série Arkham na ordem de lançamento, terminei Arkham Knight ano passado no PS4 e o Asylum foi agora (Return to Arkham), de forma que é inevitável fazer comparações entre eles.

    Achei Asylum melhor, ainda mais considerando que o jogo foi lançado em 2009. Ambientação mais envolvente, apesar que ficar voando pela cidade no AK depois de se ejetar do Batmóvel em alta velocidade era demais!

    Lamentei o sistema de skills bem simplório (ponto melhorado no AK) e as boss battles achei pouco inspiradas. Agora ter o coringa enchendo o saco toda hora é altos impulso pra seguir avançando e resolver o caos hehe.
    Recomendo muito o game!
    Nota 9

    #3: Batman Arkham City - PS4

    Achei o mais fraquinho da trilogia, o que poderia melhorar em relação ao Asylum ficou na sua melhor forma com o Arkham Knight. O City me pareceu uma transição entre o Asylum, com melhor ambientação, para o Knight, com melhor jogabilidade. Algumas áreas desse City são muito irritantes. A recompensa desse jogo é o desfecho com o coringa.
    Nota 8

    #4: Final Fantasy XV - 68 horas/platina 76 horas (25/04/17) - PS4

    Sou suspeito pra falar de FF. Embora reconheça que muitas questões do jogo poderiam ser melhores, gostei muito, tanto que ontem quando fui fazer a última coisa que queria antes de parar definitivamente de jogar, recebi a platina do game! Nem imaginava que estava prestes a platinar, pois parei no rank 5 das hunts e não fiz nenhuma Dungeon daquelas portas que só abrem depois com uma certa quest.

    As side quests desse jogo são bem sem graça, fetch quest puro. Depois que se joga The Witcher 3 vc passa a ter outro critério para Side quests... mas a trilha sonora e os efeitos especiais de um Final Fantasy me deixam sempre admirado. Summonar Ramuh com Home Theater era de tremer a casa toda, sensacional aquele vovô fritando os inimigos enquanto a música dava o toque épico do momento.

    Terminei na sequência o Episode Gladiolus, que cobre um pouco o enredo do jogo um tanto pobre de informação. Como já disseram anteriormente, esse conteúdo q ficou como DLC deveria fazer parte do jogo standart, fizeram como Season Pass pra engordar o retorno depois de 10 anos de produção. Mês que vem tem o Episode Prompto, aí retorno novamente pra conhecer mais sobre esse char meio banana.
    Nota 9

    #5: ABZU - ~2h (02/05/17) - PS4

    Do início ao fim em uma sentada só. Achei menor até que o Journey, mas muito agradável e bastante colorido. Vale jogar pela PS Plus como também comprar em uma promo.
    Nota 8

    #6: Tales From The Borderlands - ~10h (24/05/17) - PS4

    Jogo da PS+. Curti como foi contada a história e gostei das revelações do ep5, mas finalizando fica claro que não há necessidade de jogar de novo fazendo outras escolhas. No Wolf Among Us eu senti bem mais o peso das escolhas/consequências, nesse aqui basicamente não muda o outcome. Meu respeito por trazer de volta o humor e os personagens de Borderlands, fico na enorme expectativa do anúncio do Borderlands 3 (torcendo pra puxar o 2 e não o Pre-sequel)
    Nota 8

    #6*: Bloodborne The Old Hunters DLC - 20h (25/05/17) - PS4

    Retomei de onde havia parado e consegui pegar a Rakuyo e matar o Orphan of kos, emoção de ver novamente na tela "nightmare slain" em vez de "you died" hahaha. Por nunca ter jogado demons nem dark souls antes do BB eu finalizei esse DLC com puta satisfação, principalmente por ter conseguido bater todos os Bosses do jogo e da expansão sem coop. Com certeza Ludwig foi o Boss que mais me fez sofrer em toda minha experiência com BB, por vezes achei que não ia rolar...

    Nota 9

    #7: Transistor - 3h (12/08/17) - PS4

    Visualmente muito bonito e agradável de se jogar. Uma pena ser muito curto e com variedade de inimigos bem pobre. É bacana a variedade de skills e suas combinações ativas/upgrades/passivas

    Nota 7.5

    #8: Assassin's Creed Freedom Cry - 10h (15/08/17) - PS4

    Jogo free da PS Plus. Eu nunca havia jogado nenhum assassin's creed até hoje...
    Enfim, é um jogo da Ubisoft de 2013
    [​IMG]
    I.A ter-rí-vel, personagens que brotam do nada, jogabilidade truncada... que bela merda.
    Protagonista e gráficos são os destaques.

    Nota 6
     
    Last edited: 16 Agosto 2017 às 22:47
  12. Quakeguy

    Quakeguy Veterano

    Afiliado:
    21 Junho 2015
    Mensagens:
    499
    Curtir recebidos:
    666
    Pontos de Troféu:
    128
    Vou participar e não conseguir mais uma vez, ambos 2015 e 2016 parei nos 30 jogos
     
  13. Pate_de_queijo

    Pate_de_queijo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    14 Dezembro 2005
    Mensagens:
    7,032
    Curtir recebidos:
    6,848
    Pontos de Troféu:
    434
    #01 - Muramasa Rebirth (Vita)
    Data de conclusão: 01/01/2017
    Status: Finalizado
    Comentários
    : Joguinho divertido pra burro, Vanillaware manjando fortemente mais uma vez. E fica melhor ainda porque o jogo tem umas 100 Katanas diferentes, meu sonho de consumo. E o combate dele é bem divertido, assim como a história, cheia de referências da mitologia Japonesa. Altamente recomendado

    #02 - Final Fantasy 15 (PS4)
    Data de conclusão: 01/01/2017
    Status: Platina
    Comentários
    : Melhor FF, juntamente com o FF 12 e o FF 5, sem mais. Combate supremo, história foda, vilão realmente ameaçador e que se porta como um vilão de verdade. Capítulos 9 e 14 sensacionais, definitivamente os melhores momentos de toda a série. Basicamente já é meu GOTY. Square acertou a mão com força nesse jogo.
     
    razorkaos, kurenaida e Mr Bones aprovam isto.
  14. Mega_X

    Mega_X Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    15 Junho 2003
    Mensagens:
    12,536
    Curtir recebidos:
    13,719
    Pontos de Troféu:
    654
    Se eu conseguir 15 jogos no ano todo já será um feito enorme
     
  15. Eleventh Doctor

    Eleventh Doctor Habitué da casa

    Afiliado:
    25 Abril 2016
    Mensagens:
    213
    Curtir recebidos:
    145
    Pontos de Troféu:
    68
    thumb-085-naruto-shippuden-ultimate-ninja-storm-4-1-Recovered.png
    Primeiro do ano só podia ser dessa delicia que é Naruto, todo mundo odiou o final e odiou saber que vai existir Boruto, mas, eu gostei porque o universo continua vivo e eu posso acompanhar o crescimento dos personagens.

    witcher3_en_wallpaper_wallpaper_10_1920x1080_1433327726.png
    MEU DEUS QUE JOGÃO DA PORRA MEU AMIGO, mas também, MEU DEUS QUE JOGO GRANDE DA PORRA MEU AMIGO. Sério, to zerando esse jogo tem 2 meses, achei que nunca fosse acabar, mas, valeu a pena. Merecidíssimo todos os prêmios ganhados porque é bom pra caralho.

    HLD_Screenshot_01_camp_1080.png
    De prima eu não entendi nada do jogo, só continuei jogando e aos poucos fui entendendo o plot (ou achando que entendi) é um jogo simples com um objetivo simples, porém, não quer dizer que não valha a pena, o design dele nesse formato 8-bit (mas com uma fluidez foda, não sei se tem nome pra esse estilo) deixaram o jogo legal, fora as challenges e coisas escondidas.

    20132154779127.png
    Que jogo foda. Eles conseguiram resgatar o susto e o medo que antigamente a gente tinha jogando essa série. No inicio do jogo ele te dá muito medo a ponto de desistir de jogar (pelo menos comigo) mas com o passar do tempo você vai perdendo o medo e dando lugar a curiosidade de saber mais. FODA.

    2360176-wds2_keyart_1920x1080_nologo.png

    Joguei a season 1 ano passado então não conta aqui. Meus amigos, que jogasso. A emoção continuou e eu me afeiçoei pela Clementine, que agora já tá um pouco mais sagaz. O foda desse jogo é que tem muitas possibilidades. Mas é o que eu digo: Tem que jogar com o coração e não se arrepender, jogar como se fosse você no lugar do personagem.

    donkeykongcountryreturns1280jpg-2e421e_1280w.png

    MEU DEUS, EU. ODEIO. ESSE. JOGO. Comecei ano passado e procrastinei até o fim pra zerar. Eram erros absurdos e que me faziam duvidar. Parece que o jogo é mal feito pra parecer mais dificil. Tipo Dark Souls.

    280083.png

    Foda, o estilo de combate é foda e a história também, por mais que as vezes eles exagerem no quanto ele fica imune a dano pela dinâmica do jogo, ainda assim relevo porque é pela dinâmica do jogo. Digno de True Crime mesmo.

    watch_dogs_2_marcus_sitara_wrench_8k-wide.jpg
    Cara, que jogo maneiro. Sério. A crítica que ele faz a tecnologia e o quanto a privacidade pode ser comprometida em prol da "segurança" é foda. Gostei também da adição de elementos de parkour ao jogo, deixou ele mais dinamico. E o que falar dos vídeos promocionais dos DedSec? Simplesmente foda! ficava ansioso pra ver mais, MUITO BEM FEITOS. No mais, valeu a pena. Jogasso, recomendo.
    "DedSec has given you the truth, do what you will."

    Kof_2002_k.png

    Hoje fui a um aniversário, aquelas festa de criança em salões de festa e tal, lá tinha um fliperama, fiquei muito empolgado porque havia anos que não jogava um fighter em um flipper, assim que apertei, PLÁ, KOF! considerei win e fiquei a festa inteira lá, não conseguia parar hahahah, aí quando acabou fiquei triste porque nunca fui bom no jogo e não consegui zerar com 01 ficha, baixei a ROM em casa e me decidi a virar, que jogo, não preciso analisar né. BTW, o Rugal final é muito apelão.

    kof99dcbest.png Após o episódio de nostalgia no aniversário de criança que eu fui, decidi jogar o KOF que eu mais joguei na minha vida, o '97. Eu possuía o CD no meu PS1 e era um dos que eu mais jogava, decidi re-jogar agora pra zerar e não só pra ficar jogando com os confrades pelas tardes de domingo.
     
    Last edited: 26 Março 2017
    Fade to Black e Aruguren curtiram isto.
  16. Ravenps3

    Ravenps3 Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    23 Setembro 2006
    Mensagens:
    14,288
    Curtir recebidos:
    3,421
    Pontos de Troféu:
    509
    aeeeeeeeeeeee vou entrar nessa de novo HUAHAUHAUHA coloca meu nome por favor :rox
     
  17. Darth Nihilus

    Darth Nihilus Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    17 Maio 2006
    Mensagens:
    18,280
    Curtir recebidos:
    14,491
    Pontos de Troféu:
    734
    Me coloca aí que esse ano tem!

    Começarei fechando meu Lost Odissey bombadão no One.
     
  18. Colorado10

    Colorado10 Veterano

    Afiliado:
    4 Dezembro 2016
    Mensagens:
    364
    Curtir recebidos:
    958
    Pontos de Troféu:
    118
    Em 2015 fiz 29 e ano passado 27. Esse ano vou jogar games mais longos, vou fazer especialização e vou arrumar uma namorada (se Deus quiser, kkk). Então acho que meu número de jogos vai cair.
     
  19. natinh0

    natinh0 Supra-sumo

    Afiliado:
    14 Novembro 2007
    Mensagens:
    1,347
    Curtir recebidos:
    258
    Pontos de Troféu:
    154
    Consegui 134 jogos ano passado (Killzone 3 terminei dia 31 de dezembro) e já comecei esse ano com força total, estrou "trabalhando" em Dead Space 2(PC), Warhammer 40k Dawn of War (PC) e Blazblue Calamity Trigger (PC). Inicio aqui 2017 com o primeiro joguinho zerado, numa sentada só:
    #1 - DOGOS (2016) - 02/01/2017 - Xbox One
    [​IMG]

    Joguinho de nave com visão de cima que me lembrou bastante alguns jogos do mesmo estilo da metade dos anos 90 para os PCs, bem diferente da pegada de SHMUPS japoneses o jogador controla a progressão da nave nos estágios, simples mas um pouco frustrante, ainda bem que é possível escolher uma dificuldade onde as vidas são infinitas.
    [​IMG]
    [​IMG]
     
  20. natinh0

    natinh0 Supra-sumo

    Afiliado:
    14 Novembro 2007
    Mensagens:
    1,347
    Curtir recebidos:
    258
    Pontos de Troféu:
    154
    #2 - Double Dragon Trilogy: Double Dragon (2015) - 02/01/2017 - PC
    [​IMG]

    Em antecipação ao lançamento no fim do mes do Double Dragon 4, decidi jogar os 3 desse pacote maravilhoso que saiu no steam em 2015, recomendo pois tem uma interface gráfica bem amigável, dificuldade, escolha de fase, multiplayer e até remix das músicas, joguinho que envelheceu mal mas vale pela nostalgia!
     
  21. Pate_de_queijo

    Pate_de_queijo Bam-bam-bam

    Afiliado:
    14 Dezembro 2005
    Mensagens:
    7,032
    Curtir recebidos:
    6,848
    Pontos de Troféu:
    434
    #03 - Day of Tentacle (PS4)
    Data de conclusão: 02/01/2017
    Status: Platina
    Comentários
    : Até que é divertido. Pessoalmente odeio este estilo de jogo, mas a história até que é bacana, envolve esse lance de viagens temporais e talz, acabei gostando, até o momento é o melhor jogo desse estilo que já joguei.
     
    natinh0 aprova isto.
  22. Champion

    Champion Bam-bam-bam

    Afiliado:
    9 Dezembro 2004
    Mensagens:
    10,504
    Curtir recebidos:
    5,215
    Pontos de Troféu:
    474
    Bom me coloca aí na lista que tentarei de novo, minha meta primeiramente vai ser bater os 25 que fechei em 2016, aí vamos ver quantos vai ser.
     
  23. natinh0

    natinh0 Supra-sumo

    Afiliado:
    14 Novembro 2007
    Mensagens:
    1,347
    Curtir recebidos:
    258
    Pontos de Troféu:
    154
    Legal de ter um incentivo , seja por questão de completar ou achievements, é isso não é? Conhecer jogos ou estilos que não estamos habituados a jogar.
     
  24. iBaka

    iBaka Bam-bam-bam

    Afiliado:
    22 Janeiro 2014
    Mensagens:
    3,678
    Curtir recebidos:
    7,353
    Pontos de Troféu:
    293
    Esse ano vou participar!

    #01 - Uncharted 2: Among Thieves Remastered (PS4) | 10/01
    #02 - Shadow of the Colossus (PS3) | 21/01

    Jogando:
    - Sly 2: Band of Thieves (PS3)
    - Soulcalibur V (PS3)
    - ICO (PS3)
    - Uncharted: Drake's Fortune Remastered (PS4)
    - Stories: The Path of Destinies (PS4)


    #01
    Uncharted 2: Among Thieves Remastered (PS4) | 10/01

    Um dos maiores jogos que tive oportunidade de jogar no PS3, já havia zerado em 2016 no PS4, agora por estar atrás da platina, acabei o fechando no modo esmagador. Ainda não joguei o 4º episódio da série, mas mesmo assim desconfio que não seja melhor em criatividade.

    #02
    Shadow of the Colossus (PS3) | 21/01

    Zerei 2 vezes, a primeira no normal e a segunda no difícil, acabei de caçar todos os Shining Lizards, falta comer as frutas do jardim suspenso e terminar o time attack, 10/10. Não vou falar mais nada, se tem alguém que não sabe o que é esse jogo, sai do fórum agora e vá jogar!
     
    Last edited: 23 Janeiro 2017
  25. Shimura

    Shimura Habitué da casa

    Afiliado:
    6 Julho 2014
    Mensagens:
    132
    Curtir recebidos:
    195
    Pontos de Troféu:
    78
    Vou participar também!
     
  26. Nyotengu

    Nyotengu Supra-sumo

    Afiliado:
    7 Fevereiro 2016
    Mensagens:
    789
    Curtir recebidos:
    1,244
    Pontos de Troféu:
    183
    Lista:
    Jogo 1: 01/01 - Dead or Alive 5 Last Round (PS4)
    Jogo 2: 03/01 - Radical Dreamers (SNES)
    Jogo 3: 03/01 - I Have No Mouth and I Must Scream (PC)
    Jogo 4: 05/01 -This War of Mine (PS4)
    Jogo 5: 07/01 - Game Dev Tycoon (PC)
    Jogo 6: 08/01 - Starless Nymphomaniacs' Paradise (PC)
    Jogo 7: 09/01 - Star Wars: Knights of the Old Republic (PC)
    Jogo 8: 11/01 - Valis X (PC)
    Jogo 9: 13/01 - Sweet Home (NES)
    Jogo 10: 14/01 - Infamous: First Light (PS4)
    Jogo 11: 17/01 - Postal 2 (PC)
    Jogo 12: 18/01 - The Sims 4 (PC) (+30hrs)
    Jogo 13: 21/01 - Fable 3 (PC)
    Jogo 14: 26/02 - The Last of Us (PS4)
    Jogo 15: 23/06 (64%) - Driveclub (PS4)
    Jogo 16: 16/04 (78%) - Overwatch (PS4) (+300hrs)
    Jogo 17: 23/05 - Injustice (PS4) (modo historia)
    Jogo 18: 07/07 - Persona 5 (Ps4) (98hrs)
    Jogo 19: 07/07 - TLOU: Left Behind (PS4)
    Jogo 20: 13/07 - Gunstar Heroes (Mega Drive)
    Jogo 21: 14/07 - Project Diva: Future Tone (Ps4)
    Jogo 22: 17/07 - Doom (PS4)
    Jogo 23: 18/07 - Street Fighter V (PS4)
    Jogo 24: 19/07 - Killzone: Shadow Fall (PS4)
    Jogo 25: 19/07 - Guilty Gear Xrd- Sign- (PS4)
    Jogo 26: 22/07 - Day of the Tentacle Remastered (PS4)
    Jogo 27: 22/07 - The Walking Dead (PS4)
    Jogo 28: 29/07 - Until Dawn (PS4)
    Jogo 29: 03/08 - Life is Strange (PS4)
    Jogo 30: 04/08 - Shin Megami Tensei: Persona 3 Portable (PSP)
    Jogo 31: 04/08 - Uncharted 4: A Thief's End (PS4)
    Jogo 32: 05/08 - Ratchet & Clank (PS4)
    Jogo 33: 07/08 - The Walking Dead: Michonne (PS4)
    Jogo 34: 11/08 - Mortal Kombat XL (PS4)
    Jogo 35: 15/08 - The Order: 1886 (PS4)
    Jogo 36: 19/08 - Titanfall 2 (Xbox One)
     
    Last edited: 19 Agosto 2017 às 22:16
  27. Nyotengu

    Nyotengu Supra-sumo

    Afiliado:
    7 Fevereiro 2016
    Mensagens:
    789
    Curtir recebidos:
    1,244
    Pontos de Troféu:
    183
    Jogo 1: 01/01 - Dead or Alive 5 Last Round(PS4)
    Tempo total: 17 horas/244 lutas
    Nota: 9


    #Comentários: Zerei o modo história e no online você não acha mais ninguém, então a maior parte desse tempo aí é jogando vs contra a IA. Foi o meu segundo jogo de luta no console(o primeiro se contar com a versão gratuita) e o meu favorito. Ele é bem fácil de se aprender e as lutas são bem bonitas de se assistir. Você consegue executar combos com a maioria dos personagens, sem grandes complicações. Os gráficos são bons, mas nada que se compare a MK X ou SF5. Ele tem bastante conteúdo offline, como o modo vs solo ou tag, tem o modo história(horrível), arcade, time attack, survival e team fight. Ou seja, para quem, assim como eu, não tem vontade de ser constantemente humilhado por pessoas do mundo inteiro, é uma boa pedida. Eu curti bastante a trilha sonora, os personagens são bem variados e possuem detalhes interessantes durante a luta. Eles ficam suados, empoeirados, sujos, conforme aquilo que tem no cenário, dando a entender que a luta foi bem cansativa, um bom ponto. Os cenários se quebram durante a luta, te levando a novos cenários, que também se quebram e te levam a um terceiro cenário. É muito divertido lutar com o prédio todo desabando, jogar o oponente de cima do prédio e cair em uma cidade em chamas, destruída.
     
    natinh0 aprova isto.
  28. Mr Bones

    Mr Bones Bam-bam-bam

    Afiliado:
    8 Junho 2006
    Mensagens:
    8,551
    Curtir recebidos:
    5,181
    Pontos de Troféu:
    484
    Poderia pedir para fixar este tópico, no lugar do outro de 2016...
     
  29. vitaminaum

    vitaminaum Bam-bam-bam

    Afiliado:
    17 Abril 2008
    Mensagens:
    4,436
    Curtir recebidos:
    4,010
    Pontos de Troféu:
    364
    Participarei esse ano. Depois de um ano inteiro dedicado ao lolzinho, finalmente acho que vou dar uma freada na competitividade. Vamos ver o que dá pra fazer!
     
    Reila Nimu aprova isto.
  30. Reila Nimu

    Reila Nimu Veterano

    Afiliado:
    2 Outubro 2012
    Mensagens:
    518
    Curtir recebidos:
    839
    Pontos de Troféu:
    133
    Eu pedi, mas até agora...
     
    -Riku- e Mr Bones curtiram isto.
  31. natinh0

    natinh0 Supra-sumo

    Afiliado:
    14 Novembro 2007
    Mensagens:
    1,347
    Curtir recebidos:
    258
    Pontos de Troféu:
    154
    #01 - DOGOS (2016) - Xbox One - 02/01/2017
    #02 - Double Dragon Trilogy: Double Dragon (2015) - PC - 02/01/2017
    #03 - Dead Space 2 (2011) - PC - 03/01/2017
    [​IMG]

    Literalmente zerado 1 minuto antes da meia noite, venho numa maratona da serie desde dezembro, zerei o primeiro e o extraction e agora essa belíssima continuação, melhorou em tudo mas ainda acho o primeiro mais único talvez pelo pioneirismo e toda a história trágica da Ishimura.
     
    maickmetal aprova isto.
  32. Ultima Weapon

    Ultima Weapon Bam-bam-bam

    Afiliado:
    24 Outubro 2002
    Mensagens:
    13,901
    Curtir recebidos:
    9,957
    Pontos de Troféu:
    429
    Reservando post na segunda página. Tentarei manter atualizado, ano passado foi uma bagunça e depois da metade parei de copiar e colar no principal.

    Em 2015 foram pouco mais de 20 jogos, em 2016 subiu pra 29. Meta é novamente entrar na casa dos 20, superar 2016 muito complicado pois lançarão ainda mais rpgs agora.
    Tecnicamente terminei FFXV em 2016 mas como ainda faltava todo o post-game quis deixar pra depois, até porque isso mudaria bastante a análise final.

    ====//====

    #1 - Final Fantasy XV (PS4, 132hs):
    Fiz a esmagadora maioria dos eventos do jogo, creio que foram todas as quests, mini-games, itens colecionáveis e de importante faltou só pescar alguns peixes e bastante hunts (terminei apenas no rank 6). Gosto de destacar uma das últimas dungeons opcionais, Pitioss Ruins, que coroa um belo trabalho de level design.
    Gostei demais do enredo e dos personagens, bem como dos gráficos, direção de arte, sistema de batalhas e dungeons. Carece de polimento em parte da narrativa e maior variedade de eventos no mundo aberto, a maioria das side-quests são bobas e repetitivas. Empurrar parte do conteúdo para atualizações posteriores (como o muito bom festival Chocobo & Moogle e as futuras dlc's) é algo a lamentar, como optaram por esse caminho de lançar o produto incompleto então espero que as próximas atualizações sejam interessantes o suficiente pra me fazer retomar o jogo. Há também uma peculiar característica que é evitar que o jogador morra com a permissão de uso indiscriminado de itens, a dungeon selada em Costlemark (que proíbe o uso de itens) prova que isso não era necessário e torna as coisas ainda mais divertidas.
    Fica entre meus FF's favoritos, espero que o XVI siga seu traçado e venha ainda melhor.
    Nota 9,0
     
    Last edited: 2 Fevereiro 2017
  33. Aruguren

    Aruguren Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    9 Agosto 2010
    Mensagens:
    11,156
    Curtir recebidos:
    11,887
    Pontos de Troféu:
    659
    #1: Red Dead Redemption - 22 horas (03/01/17)
    Embora não tenha tido absolutamente desafio nenhum (fui obrigado a colocar auto-aim porque para mim é impossível mirar de um cavalo andando em outro cavalo andando) achei o jogo lindo demais, passei a maior parte do tempo admirando o cenário do que outra coisa. Depois de Dark Souls 1 e 2 e Gears of Wars 3, esse é mais um jogo em que confirmo que o nível gráfico da geração passada já era mais que suficiente para mim, estou muito ansioso com o que vou encontrar na atual geração. 7,5/10

    #2: Remember Me - jogo não marca quantas horas (13/01/17)
    Que jogo fantástico em termos de trilha sonora, gráficos e história. Jogabilidade é boa, mas talvez eu tenha achado porque joguei muito poucos jogos na minha vida do tipo. Achei muito legal a parte de remixar as memórias, poderia ter mais, também poderiam ter personagens mais interessantes, o que considero uma falha do jogo. Tive problemas 3 vezes com o jogo bugar e não ativar o que deveria acontecer no cenário para dar sequência, me obrigando a voltar ao checkpoint anterior. Recomendo para quem, como eu, sempre ativa seu lado arquiteto quando joga e se perde na construção dos cenários. 7/10

    #3: Lost Planet 3 - 17 horas (19/01/17)

    Prós
    - Voice acting decente
    - Lutas com chefes são legais
    - Mundo de gelo é bonito
    - protagonista, demorei a ir com a cara dele mas é um cara bacana
    - Pew pew legal, depois de sofrer horas pra se acostumar
    - É um jogo completo, não parece rushado nem picotado pra vender DLC
    Contras
    - Algumas coisas no gameplay são extremamente irritantes (personagem tem animação demorada entre o apertar do botão e o tiro, distâncias absurdas pra percorrer, lentidão do personagem e do Rig, não mostrar a quantidade de munição se estiver longe do Rig)
    - Início de jogo terrivelmente lento, leva umas 5 horas pra engrenar e começar a ficar minimamente interessante
    - Mundo de gelo, as vezes cansa de ser sempre a mesma coisa no mesmo tom de azul
    - Algumas lutas são repetitivas. Lutar com um boss é legal. Lutar com o mesmo boss 15 vezes não.
    - Soundtrack fraca.

    Mesmo com todos os defeitos parece que a equipe por trás tentou fazer o seu melhor, reconheço isso. Nas primeiras 10 horas eu me forcei a jogar, mas na reta final acabei aceitando todos as coisas que eu não curtia e no final posso até dizer que gostei do jogo. Não recomendo pra quem tem pouco tempo pra jogar, gaste com coisas melhores. 6/10

    #4: Wolfenstein The New Order - jogo não marca quantas horas (29/01/17)

    Pew pew ao modo old school com medkits e sem o limite de duas armas, que delícia tinha me esquecido de como era. Jogo FPS com foco singleplayer, tem meu sincero obrigado, id Software. Joguei sem esperar história nenhuma, grata surpresa, boa história. Algumas missões e bosses tem level design muito ruim, de arrancar os cabelos, mas no mais o gameplay é satisfatório, a ambientação e o mundo criado são excelentes. Infelizmente joguei no X360 e sendo um jogo da atual geração o port ficou uma bosta horrorosa em termos de gráficos (tem coisas que parecem do PS1), mas por outro lado rodou lisinho lisinho, muito bom. Soundtrack esquecível, fora a música dos créditos, the feels. Recomendo para quem gosta de atirar em nazistas, o jogo é o ápice desta temática. 6,5/10.

    #5: Outland - 7 horas (06/02/17)

    Jogo com arte fantástica e bom gameplay, as lutas com os chefes são bastante interessantes e divertidas, no começo parece um roubo descarado mas depois se percebe que são lutas justas e a sensação de vitória, principalmente no último boss é nível Dark Souls. Minha única crítica é com o level design das últimas duas fases, o jogo na tentativa de ficar mais desafiante simplesmente enche a tela de porcaria pra te atingir sem nenhuma chance de passar ileso, frustrante e irritante, ao contrário do início e metade do jogo onde se for atingido a culpa é exclusivamente sua. Recomendo pra quem não costuma jogar plataforma. 7/10.

    #6: Star Wars Battlefront 2 - 9.4 horas (12/02/17)

    Fiquei tentado a desistir inúmeras vezes, principalmente na missão Knightfall mas resisti e terminei. Gostei bastante do jogo embora acho muito frustrante as vezes ficar a 1 morte de fracassar na missão. Star Wars é Star Wars, não tem muito o que falar. Gostei da narrativa pela visão dos Clones/Império, achei mais legal do que jogar com os mocinhos como sempre. Esmagar rebel scum com Lord Vader é muito bom. 7/10.

    #7: Star Wars: Republic Commando - 8.2 horas (22/02/17)

    Rejoguei um dos meu jogos top 5 favoritos de todos os tempos, cacete como eu amo esse jogo. Grupo mais carismático de camaradas ever, e com uma IA realmente I que te ajuda a todo momento, não é tu e mais 3 manés que não sabem nem atirar o tempo todo, eles são a alma do jogo. Recomendo para quem quer jogar pew pew de qualidade, no universo Star Wars e com os personagens mais bros possíveis. 9.5/10.

    #8: Star Wars: Empire at War - 14 horas (28/02/17)

    Apenas um RTS fan service pra você brincar de império e dominar a galáxia (ou de rebelde e libertá-la, mas não tive saco pra duas campanhas). As batalhas terrestres são absurdamente desbalanceadas e mal pensadas (Você quer usar tanques, os tanques são enormes e vem em 4 unidades e o mapa é inteiro composto de estreitos corredores. Enquanto você redimensiona todo mundo pra passar pelo corredor o inimigo aparece com uma única unidade de artilharia apelona pra caralho que enxerga meio mapa adiante e te dizima em dois segundos.). Mas isso não é difícil, porque quando na parte do mapa galático apenas poucos planetas são colocados em jogo a cada etapa da campanha, então você vai crescendo o número de planetas controlados (4 - 8 - 14 - 20 - ...) enquanto o inimigo sempre tem no máximo 3. Aí você fica com cada vez mais recursos e, como o jogo não tem custo de manutenção de unidades, nada impede (exceto o controle populacional, que praticamente nem existe) de tacar 50 unidades de cada tipo em uma invasão. As batalhas espaciais são a melhor parte, isso é bem legalzinho, mas sofre do mesmo "problema" (quer mandar 60 Star Destroiers pra um planeta rebelde? Vai fundo, provavelmente vai ter uma basa e 5 X-Wings pra serem re-educados a obedecer o Imperador). A sorte do jogo é ter o skin de Star Wars (apesar de ter umas unidades que eu nunca vi e acabam parecendo meio nada a ver com a ambientação). Parece que tem uns mods bem interessantes pra jogar nas Clone Wars ou na história dos livros do Thrawn e que melhoram muito o gameplay. Recomendo pra quem acha interessante o gênero RTS mas não gosta de jogos complexos E é fã de Star Wars. 6/10.

    #9: Star Wars The Force Unleashed - jogo não marca quantas horas (02/04/17)

    Tive que colocar no easy pra não me estressar e me forcei a terminar, a jogabilidade é muito estranha, a história é sem graça e o personagem cara de batata I couldn't' care less. A tentativa de fazer alguma coisa plataformer com a movimentação e o cenário é uma das piores coisas que já vi em videogame. O visual do jogo faz com que aquilo não se pareça nem um pouco com Star Wars, parece que Stormtroopers e Darth Vader estão em um crossover com algum outra fantasia Sci-Fi. Recomendo para quem é habilidoso no controle, pode conseguir tirar algum proveito das possibilidades que os poderes abrem, eu como bom noob não consegui fazer nada de interessante. 5/10.

    #10: Dragon's Dogma: Dark Arisen - 53 horas (20/05/17)

    Gostei muito do mundo do combate e da música. Poderia ser um jogo excelente se não fosse a tríade da miséria: história horrorosa, stamina e pawns. Nem tem o que falar da história, ela não existe e quando tenta existir era melhor ficar sem existir. A stamina, ou a falta dela, é o que mais irrita, tudo bem o mundo ser gigante e não ter fast travel (até tem mas é limitada demais) mas então pelo menos não faz o personagem cansar a cada 1 minuto de corrida. E pawns, bom, eles não calam a boca NUNCA. Os chefes são legais de lutar mas acho que fiquei overpower demais no jogo normal e perdeu um pouco a graça, mas pós-final compensa, bem difícil e divertido. Não joguei a DLC porque não me dei conta que o final do jogo seria o final mesmo, podendo apenas dar new game + e daí perdi a vontade. As classes leves (Strider, Ranger e Assassin) são muito bacanas e isso que eu nunca fui fã desse tipo de classe. Recomendo pra quem gosta de atirar pessoas de penhascos e ouvir boas músicas enquanto escala o lombo de um grifo. 7/10.

    #11: Bionic Commando -12 horas (04/06/17)

    Só não é melhor porque as zonas de radiação aparecem do nada e nem dá tempo de se arrepender, se morre muito rápido. Outra coisa que não gosto são os checkpoints, as vezes passei de uma parte muito difícil e morro em seguida pra voltar um monte e ter que fazer de novo, perdendo os challenges no processo. Challenges aliás muito bem feitos, eu nunca dei uma foda sequer pra achievements, mas nesse jogo só não fiz o que tem que coletar todas as bostas espalhadas pelas fases e os dois que tem que jogar nas duas dificuldades mais difíceis, pois quase todos os outros dão alguma recompensar para o jogador como mais munição, mais vida etc, e são legais de tentar fazê-los. Trilha sonora massa, história não fede nem cheira, gráficos bonitos, jogabilidade excelente depois que pega o jeito. Recomendo pra quem tá cansado de pew pew cover pew e não dá bola pra o que os outros falam sobre um jogo. 8/10.

    #12: Gears of War Judgement - jogo não marca quantas horas (17/06/17)

    Não entendi muito o porque de várias pessoas odiarem o jogo, é mais do mesmo, digo, é Gears como todos os outros, e isso não é ruim. Os gráficos são lindos, nem acredito que isso seja meu Xbox 360. Único defeito pra mim é a trilha sonora, tem horas que dá a impressão, e deve ser isso mesmo, de ser a mesma música tocando repetidamente. 7/10
     
    Last edited: 17 Junho 2017
    Ennead, natinh0 e SithLord aprovam isto.
  34. Nyotengu

    Nyotengu Supra-sumo

    Afiliado:
    7 Fevereiro 2016
    Mensagens:
    789
    Curtir recebidos:
    1,244
    Pontos de Troféu:
    183
    Jogo 2: 03/01 - Radical Dreamers(SNES)
    Tempo total: ~5 horas
    Nota: 6

    [​IMG]

    #Comentários: O jogo é uma aventura em texto, isso me pegou de surpresa quando fui jogar. Não é um estilo que eu jogue constantemente. Eu gostei bastante, não sei o que exatamente eu deveria comentar a respeito de um jogo assim. A experiência foi bem agradável, os personagens são carismáticos e achei bem criativo. Se não me engano, é uma sequência de Chrono Trigger e tem a Kid, de Chrono Cross, que não joguei.

    Jogo 3: 03/01 - I Have No Mouth and I Must Scream(PC)
    Tempo total: ~7 horas
    Nota: 7
    [​IMG]

    #Comentários: Outro dos jogos obscuros que eu tinha aqui no pc há eras e decidi terminar de zerar ontem. É um jogo bem antigo, adventure, ficção científica, onde sofremos as consequências da guerra fria, provocada por três países. Eles decidiram combater com o uso de IA, até que um desses computadores adquiriu consciência e exterminou toda a espécie humana, restando apenas os protagonistas do game, que foram poupados. Tem um capitulo para cada personagem, e nesses capítulos devemos fazer escolhas morais para conseguir o final bom. Não tenho como avaliar gráficos ou som porque eu nem existia quando o jogo foi lançado, então não tenho muita base para comparar. O maior problema do jogo é a dificuldade. Muitas vezes você fica perdido sem saber o que fazer, pois o jogo não dá pistas. Sendo que uma escolha errada fode com suas chances de pegar o bom final. Eu mesmo precisei recorrer a detonados em alguns momentos. Foi até por isso que acabei dropando no ano passado e decidi jogar até o final só agora. Mas é um bom jogo.



     
    klonoa 42 aprova isto.
  35. gamermaniacow

    gamermaniacow Ei mãe, 500 pontos!

    Afiliado:
    2 Março 2009
    Mensagens:
    36,022
    Curtir recebidos:
    28,382
    Pontos de Troféu:
    932
    E assim começamos:

    #01
    Prune

    Terminado no primeiro dia do ano. Jogo mobile super simples com a ideia de "cortar o mal pela raiz". Utiliza muito bem suas mecânicas e a partir do design do jogo, consegue passar uma mensagem muito bonita.
    Nota: 8

    #02
    Resident Evil 5

    Estou surpreso como esse jogo envelheceu bem. Continua bonito e "moderno" até hoje. Rejoguei em coop com minha namorada 4 the lulz, mas o jogo continua competente em muitos quesitos. Apesar do terror ter ficado de lado, é um ótimo jogo.

    Nota: 8
     
    klonoa 42 aprova isto.

Compartilhe essa página