O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Alunos denunciam racismo em seleção de cotas da UFRJ

constatine

Bam-bam-bam
Mensagens
5.469
Reações
27.512
Pontos
344
Segundo relatos, jovem teria perdido vaga após ser declarada como "não apta" a usufruir da vaga destinada para candidatos autodeclarados pretos ou pardos

105954
Jovem foi declarada "não apta" a usufruir da vaga destinada para candidatos autodeclarados pretos ou pardos - Arquivo Pessoal

Rio - Após diversas denúncias de fraudes no sistema de cotas das universidades públicas do país, a história parece ganhar um novo enredo. Alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) denunciam ao O DIA, nesta terça-feira, um caso de racismo ocorrido no campus Fundão, na Ilha do Governador. Segundo relatos, Julia Rios da Silva, de 22 anos, teria perdido sua vaga após a Comissão de Heteroidentificação da instituição – que avalia o fenótipo dos candidatos (características físicas) que tentam ingressar por cotas – declarar a jovem como "não apta" a usufruir da vaga destinada para candidatos autodeclarados pretos ou pardos.

"Eu passei o dia inteiro na universidade, perdi o meu dia de trabalho. Foi uma situação muito humilhante, eles colocaram (a etnia) na condição da opinião de outras pessoas. Eu sou parda, tenho embasamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Então tudo que eu aprendi sobre mim até hoje é mentira? Eles dizem que não sou o que eu cresci achando que era. Não sei o que fazer. É o meu direito", desabafou a jovem.

De acordo com um estudante, que não quis se identificar por medo de retaliações, o episódio é novidade e consequência da implementação da comissão reguladora. "Estou aqui na UFRJ há três anos e nunca tinha visto algo tão absurdo. Eu tenho o mesmo fenótipo que ela, entrei por meio de cota e não passei por isso. Ela aparentemente perdeu a vaga por conta dessa comissão, é o primeiro ano que isso está sendo implementado. Ela tem um black gigante, é filha de um homem negro, você olha e vê que é afrodescendente".

O estudante ainda completou dizendo que "apesar de todo absurdo que já tinha acontecido", o ápice foi um outro candidato aprovado debochar da jovem. "O pior foi quando um menino branco, que tinha sido aprovado pela comissão, sair rindo e falar para ela: 'eu consegui e você não'. Nesse momento, ela começou a se questionar. O que essa comissão faz é absurdo. É uma galera despreparada, composta por alunos, professores e técnicos administrativos. Fazem um terror psicológico gigantesco".

Para outra aluna, que também não quis se identificar, falta comunicação dentro da própria universidade sobre o sistema de cotas e treinamento dos avaliadores. "Os avaliadores estão debochando, não têm postura para integrar o grupo. A pessoa lê a autodeclaração para uma câmera e eles ficam debochando, rindo. Não foi a primeira vez, aconteceu o mesmo ontem".


Embora ainda sem solução definitiva, o episódio ficará marcado para sempre e Julia promete recorrer. "Eu não sei mais nem se eu posso usar esse termo (parda). Dizem que não sou branca mas que também não sou preta. Eu me senti diminuída, senti que minha etnia foi negada. Minha autodeclaração foi ridicularizada. E me senti humilhada assistindo outros candidatos da minha cor serem considerados "aptos" e eu "não apta". Eu não sei o que fazer, mas vou recorrer. Eu estudei mais de um ano, abdiquei de tanta coisa pelo sonho de ingressar numa faculdade pública. Além de não ter condições financeiras para pagar uma faculdade. Foi um pesadelo", Finalizou.

Procurado pelo DIA, a UFRJ informou que a candidata fez uma denúncia por escrito às 19h20 desta terça ao presidente da Comissão de Heteroidentificação e que o caso será encaminhado para a Pró-Reitoria de Graduação da universidade.

Inicialmente, a entidade havia apenas reforçado como funciona o procedimento de heteroidentificação para acesso aos cursos por meio de cotas e dito que o mesmo é "útil para coibir as fraudes no sistema de cotas e legitimar o acesso à graduação daqueles que, de fato, são pretos e pardos"; confira a íntegra do primeiro posicionamento:
Esclarecemos que:

1. O procedimento de heteroidentificação para o acesso aos cursos de graduação da UFRJ 2020 é normatizado pelo Edital nº 36, de 5/2/2020, disponível para acesso público em https://acessograduacao.ufrj.br/processos/2020-1/acesso-2020/editais-acesso-2020/2020-Edital_36-2020-HeteroIdentficacao.pdf. É importante a leitura do edital.

  1. O procedimento de heteroidentificação é filmado e consiste em uma entrevista simples na qual o candidato apresenta as razões que o levam a se declarar como pessoa preta ou parda. A Comissão de Heteroidentificação utiliza exclusivamente o critério fenotípico (características físicas) para aferição da condição declarada pelo candidato.
  2. O procedimento de heteroidentificação é útil para coibir as fraudes no sistema de cotas e legitimar o acesso à graduação daqueles que, de fato, são pretos e pardos.
4. Caso seja considerado "não apto", o candidato pode, caso queira, solicitar interposição de recurso contra o resultado e, assim, é submetido a uma nova análise por uma comissão recursal de heteroidentificação. Os membros dessa comissão recursal são diferentes dos da comissão que fez a primeira verificação do candidato.

5. A UFRJ, vanguarda na educação superior brasileira, é comprometida com os princípios da administração pública federal, entre eles a legalidade.

https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2020/02/5867216-alunos-denunciam-racismo-em-selecao-de-cotas-da-ufrj.html




"Dizem que não sou branca mas que também não sou preta." Não se preocupe, esquerdistas saberão muito bem como usá-la na hora certa.

 


sebastiao coelho neto

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.273
Reações
29.571
Pontos
639
Não teve uma negra que perdeu a vaga porque ao ser questionada se tinha sofrido algum tipo de preconceito ela tinha dito "não"?

Vai ver foi a mesma situação.
 

Alberon

YouTube Player
Mensagens
44.401
Reações
52.076
Pontos
924
Acho é pouco, o indivíduo se sujeitar uma humilhação dessas.
"Ain que quero cota", então a esquerda, (essas universidades públicas quem está no comando é essa gente), criam um "conselho" Ou algo do tipo, para analisar se você se encaixa nos padrões da "negritude".
Na boa, parece um Senhor de Engenho, escolhendo um escravo.
Mas se querem continuar a se sujeitar a essa humilhação, continuem pedindo mais cotas socialistas.
 

BlueWingedTiger

ROAR!
VIP
Mensagens
13.949
Reações
38.582
Pontos
554
Algo mais Nazi impossível


Lembrei também dos Tutsis e Hutus medindo nariz pra saber se era um negro africanizado ou mais tendente ao europeu

Muito moral e belo, ponto pra esquerda doente
pior que lembra muito isso

imagina que loucura? a sua vaga na universidade depende de uma comissão olhar as suas características físicas para comprovar que você é de uma raça ou não :kduvida
 


Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.850
Reações
58.579
Pontos
553
Aqueles que sempre erram Episódio S13E9.876: Claro que cota não é racista.

2002
Sensato:: Caras, implantar cotas raciais não vai dar certo, vai incentivar o racismo, criar divisão, deveríamos procurar alternativas que não fossem atreladas a raça!

Pessoa do Bem: Nossa, são pessoas como você que mantém o racismo. As pessoas são boas e vão usar isso com honestidade, ninguém vai usar a justiça social que essa medida traz para o mal. Só um racista enrustido pra dizer que justiça social cai trazer mais racismo.

2020:
Pessoa sensata: Caras, não quero parecer chato, mas já instaurados tribunais raciais, já tem grupos organizados na educação incentivando racismo de negros contra brancos, já tá indo pra sociedade esse racismo - que, alias, é importado dos EUA, não algo "nosso", isso pode levar a um apartheid!

Pessoa do Bem: Lalalalalalalá, não estou ouvindo, seu racista. Vai dar certo, lá lá lá, vai dar certo, sim, seu Bolsomionion nazista, já vivemos no pior racismo do mundo, pior que o apartheid, que a Alemanha Nazista e o Japão Imperial!

------------​

Bom, eu era de esquerda em 2020, mas já era contra essa ideia (porque eu era sensato). O foda é que acabar com isso hoje é quase impossivel, quem teria coragem de ser tratado como nazista pra essa turma de nazistas "do bem"?
 
Ultima Edição:

Jäger_BR

Bam-bam-bam
Mensagens
4.671
Reações
15.378
Pontos
344
Aqueles que sempre erram Episódio S13E9.876: Claro que cota não é racista.

2002
Sensato:: Caras, implantar cotas raciais não vai dar certo, vai incentivar o racismo, criar divisão, deveríamos procurar alternativas que não fossem atreladas a raça!

Pessoa do Bem: Nossa, são pessoas como você que mantém o racismo. As pessoas são boas e vão usar isso com honestidade, ninguém vai usar a justiça social que essa medida traz para o mal. Só um racista enrustido pra dizer que justiça social cai trazer mais racismo.

2020:
Pessoa sensata: Caras, não quero parecer chato, mas já instaurados tribunais raciais, já tem grupos organizados na educação incentivando racismo de negros contra brancos, já tá indo pra sociedade esse racismo - que, alias, é importado dos EUA, não algo "nosso", isso pode levar a um apartheid!

Pessoa do Bem: Lalalalalalalá, não estou ouvindo, seu racista. Vai dar certo, lá lá lá, vai dar certo, sim, seu Bolsomionion nazista, já vivemos no pior racismo do mundo, pior que o apartheid, que a Alemanha Nazista e o Japão Imperial!

------------​

Bom, eu era de esquerda em 2020, mas já era contra essa ideia (porque eu era sensato). O foda é que acabar com isso hoje é quase impossivel, quem teria coragem de ser tratado como nazista pra essa turma de nazistas "do bem"?
Em que ano você está atualmente?

2030?
 

Beren_

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.099
Reações
27.606
Pontos
553
pior que lembra muito isso

imagina que loucura? a sua vaga na universidade depende de uma comissão olhar as suas características físicas para comprovar que você é de uma raça ou não :kduvida
Não.
Depende de uma comissão achar que voce merece a vaga.

Mano. Mas eu tenho que rir, é muito piada isso. É muito tosco.
 

Rocha Loures

Bam-bam-bam
Mensagens
5.743
Reações
11.677
Pontos
404
Ela é no máximo café com leite.
Esse negócio de cotas deveriam se limitar a pessoas de baixa renda, independente da cor da pele.

Além do mais, cotas já é de certa forma racismo por aí só,pois dá a impressão que o sujeito não tem capacidade de conseguir a vaga por si só,o que o inferioriza.
 

tiagobronson

We've adopted Satan!
VIP
Mensagens
9.400
Reações
26.500
Pontos
459
Olha só, novamente a legião que luta contra o racismo, mais uma vez, sendo RACISTA!

No mais, a parda ali não entendeu que não basta ser negro, tem que ser negro e usar camisetinha che Guevara, do contrário vc é considerado pardo e seu processo indeferido.
 

yage

Bam-bam-bam
Mensagens
7.917
Reações
27.867
Pontos
363
Essa semana foi a semana do racismo hein? Ô loco. Várias discussões sobre o tema.
 

Aoshi

Bam-bam-bam
Mensagens
9.051
Reações
10.756
Pontos
414
Essa semana foi a semana do racismo hein? Ô loco. Várias discussões sobre o tema.
Eh tipo o bbb

O bbb todo ano levanta uma pauta (desse ano eh machismo, até onde entendi).

Auqi toda semana levantam uma pauta.

Semana que vem voltam pro homossexualismo
 

tiagobronson

We've adopted Satan!
VIP
Mensagens
9.400
Reações
26.500
Pontos
459
Cotas raciais são racistas... e só agora decidiram denunciar a bagaça por racismo? Só rindo.
Claro, pq só valeu como denuncia agora que um negro (ou pardo) se revoltou contra o bagulho.

Quando era branco falando que cota era racista não valia, pq não era aquele racismo real, oficial, de verdade.
 

alucardlv1313

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.318
Reações
42.870
Pontos
734
Q se matem...a esquerda tem q enfrentar o monstrinho q criou ao longo dos anos, ah e agora não tem como tacar a culpa em outros fatores viu, pq não vai colar.
 

Gabjplima

Bam-bam-bam
Mensagens
10.573
Reações
8.239
Pontos
454
Lógico que ela é afrodescendente. Afrodescendente é filho ou filha de pai ou mãe negra, quando ele(a) não é negro(a) propriamente dito.

E quanto ao fenótipo é qualquer característica igual ao negro, como por exemplo: cabelo crespo, boca grande, olhos escuros, pele escura ou morena (do tipo 3 até o tipo 6 da tonalidade da derme). Basta ter uma característica fenotípica para a validação, e quem normalmente é mestiço apresenta no mínimo 3 características comuns aos negros.

É o que está escrito na lei e cabe recurso.

A maioria dos estados brasileiros são compostos de pessoas pardas.
 
Ultima Edição:

Katsura_chan

Bam-bam-bam
Mensagens
1.136
Reações
2.173
Pontos
293
Somando pardos e negros Brasil é o país mais negro do mundo depois da Nigéria. Pardo: eu quero cotas para pardos; você não é pardo. Eu quero cota para negros você não é negro. Pardo só é negro para somar em homicídios com os negros e na propaganda governamental. Pardos não aprenderam ainda.
 

Gabjplima

Bam-bam-bam
Mensagens
10.573
Reações
8.239
Pontos
454
Outro fator que esqueci de mencionar. Todo e qualquer análise subjetiva pode ser facilmente contestada, principalmente porque não há objetividade no critério de avaliação.

Analise subjetiva é feeling. Não há certeza em feeling. Achismos ou sentimentalismos não servem para avaliar ninguém.
 
Topo