O que há de Novo?
Fórum Outer Space - O maior fórum de games do Brasil

Registre uma conta gratuita hoje para se tornar um membro! Uma vez conectado, você poderá participar neste site adicionando seus próprios tópicos e postagens, além de se conectar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada!

  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Como vocês classificariam uma família ganhando R$ 10.000,00 líquidos atualmente no Brasil?

Como vocês classificariam uma família ganhando R$ 10.000,00 líquidos atualmente no Brasil?

  • Excelente!

    Votes: 45 23,8%
  • Muito bem!

    Votes: 50 26,5%
  • Bem!

    Votes: 54 28,6%
  • Normal!

    Votes: 25 13,2%
  • Ruim!

    Votes: 6 3,2%
  • Muito Ruim!

    Votes: 0 0,0%
  • Péssimo!

    Votes: 9 4,8%

  • Total voters
    189

Elijah Kamski

Bam-bam-bam
Mensagens
5.269
Reações
11.822
Pontos
353
Difícil dentre as várias realidades do país, mas acho seria mais ou menos nesses critérios:

— SP capital, RJ capital e Brasília: normal, mas sem tantos luxos. Talvez subisse mais pontos com imóvel quitado (isso vale para todos);
— Demais capitais mais caras e interiores famosos: um normal melhorzinho.;
— Demais capitais mais em conta e interiores aceitáveis: bem;
— Cidades de interior mais humildes: muito bem.

Dentro da situação atual do país, na média, uma família nessa condições vive de normal para bem. Claro que o "viver bem' é mais comparado com a realidade atual, até histórica, do país. Além do que a dificuldade de obter esse valor complicado quando mais fraca for a cidade que a pessoa mora, sendo mais difícil conseguir esses valores ou maiores.
 


Ex-peão louco

Mad Spy
VIP
Mensagens
5.101
Reações
9.442
Pontos
353
10 mil décios em Goiânia, pro padrão de vida que eu tinha, daria pra um casal com um filho viver bem. Até menos que isso. O que eu ganhava (uns 6k) daria pra manter um filho, mas eu não ficaria seguro.
 

City Hunter

Bam-bam-bam
Mensagens
3.516
Reações
7.655
Pontos
309
Aqui no bairro onde moro um terreno para construir uma casa sai por R$ 1.800.000,00. Apartamento há 3 quadras do mar (nem dá para ver a água direito) sai por 1.200.000,00.

Tem grandes opções culturais na cidade? Um super museu, uma coleção de arte imbatível, um teatro para 3 mil pessoas? Não.

Enquanto isso, no centro de Curitiba (cidade linda!) um apartamento em predio antigo saindo a 100-120 mil.
 

Kabaneri

Bam-bam-bam
Mensagens
4.866
Reações
3.480
Pontos
303
Na minha classe social atual, esse valor é surreal para um assalariado. Vivo com qse 1/5 desse valor líquido (renda familiar total) e tem gente que vive com bem menos. É provável que até fim da vida, não venhamos a ter uma renda líquida neste valor e isso já considerando a valorização proporcional da moeda x salário mínimo. Ganhar 10k mesmo bruto, seria como ganhar em alguma loteria todo mês.

Infelizmente a classe social que você nasce já dá andamento em metade de sua vida. Mesmo para os prodígios ou os mais dedicados, os reais destaques que nascem na classe pobre (não miserável), pelo menos em uma metrópole, não vai ter as mesmas condições e oportunidades que uma pessoa (de inteligência mediana) que nasce na classe média. Por mais que ela rale, rale, estude e estude, suas oportunidades e tempo para aproveitar a boa fase de aprendizado não serão iguais, então eu sempre vejo que haverá uma diferença bem grande entre elas.

Sempre fui muito dedicado aos estudos, e procurei auxílio para obter bolsas de estudo (público ou privado) até nas empresas que trabalhava eu tentava aquelas bolsas que você paga trabalhando o dobro do tempo (com contrato de gaveta), mas creio que como não sou um gênio ou prodígio, sempre tinha retorno negativo e tinha que me virar como dava. Em consequência disso, sempre tive que optar em trabalhar mais que estudar (estudo de qualidade de onde venho custava caro e sabemos que o público é para um público seleto, vide relato acima). Então assim fui indo, passando o tempo e sempre trabalhando mais que estudando, nunca me conformei com isso e até fiz meu TCC sobre, com o tema "A importância da educação básica de qualidade no desenvolvimento profissional.", e é muito evidente que essa qualidade da educação não depende só do aluno com mais "genialidade", mas também do ambiente familiar e convívio social. Ah, tmb têm a qualidade $$$$ do ensino. Cara é tudo muito louco, começa a dar até uma revolta ao relembrar de tudo e até chegar na fase do conformismo. Nunca fui de querer me encostar e ficar com a parte fácil, nem concurso público eu me interessava por questões morais, embora tenha feito alguns para ver como eram as questões e atestar minha tese na base educacional, olhando para trás e comparando a parte financeira, teria sido melhor ter me dedicado e entrando em algum cargo público.

Enfim, ganhar 10k líquidos hoje, seria ideal para atingir a aposentaria perfeita em poucos anos. Em 1 ano eu já teria uma reserva de pelo menos metade do valor do ganho anual, e com a outra metade (mais que o dobro que tenho hoje) viveria bem mais confortável, mas sem muito luxo (isso seria impossível) para seguir com os planos ao longo da vida.
 

Bonk

Bam-bam-bam
Mensagens
2.816
Reações
8.761
Pontos
303
Eu ganho um pouco mais que isso e considero pouco... Serio... :ktriste2

Ademais, eu tenho uma vida mais confortável do que quando ganhava 1.5k, porem, sinceramente, só muda a velocidade do que as coisas acontecem, quando ganhava pouco comprava uma coisa por vez e as vezes demorava bastante, agora só vai ser mais "rápido", a única coisa que posso falar que fez diferença mesmo foi a casa própria, com meu salário de 4 anos atras eu morava de aluguel em um local péssimo, agora tenho minha casa própria., o resto é supérfluo...
Carro mesmo, até hoje tenho meu celtinha 2007, tocando o terror pelas ruas de Goiânia.

Voltaria a viver com 2-3k mês? Não.
Acho uma m**** viver com isso? Não.

Fui feliz ganhando pouco, sou feliz ganhando "bem", em todo momento é possível ser feliz, essa idealização de renda ideal é "deprimente", pois sempre vai ter alguém melhor... O segredo e viver o hoje, trabalhar para o amanha e dormir tranquilo.
 
Ultima Edição:


lex.le

Habitué da casa
Mensagens
238
Reações
396
Pontos
98
Eu ganho um pouco mais que isso e considero pouco... Serio... :ktriste2

Ademais, eu tenho uma vida mais confortável do que quando ganhava 1.5k, porem, sinceramente, só muda a velocidade do que as coisas acontecem, quando ganhava pouco comprava uma coisa por vez e as vezes demorava bastante, agora só vai ser mais "rápido", a única coisa que posso falar que fez diferença mesmo foi a casa própria, com meu salário de 4 anos atras eu morava de aluguel em um local péssimo, agora tenho minha casa própria., o resto é supérfluo...
Carro mesmo, até hoje tenho meu celtinha 2007, tocando o terror pelas ruas de Goiânia.

Voltaria a viver com 2-3k mês? Não.
Acho uma m**** viver com isso? Não.

Fui feliz ganhando pouco, sou feliz ganhando "bem", em todo momento é possível ser feliz, essa idealização de renda atual é "deprimente", pois sempre vai ter alguém melhor... O segredo e viver o hoje, trabalhar para o amanha e dormir tranquilo.
Eu penso como você, eu sempre vivo 1 degrau abaixo do que minha renda permite e agora estou vivendo um dos melhores momentos financeiros da minha vida. Mas é como você disse, nos da uma segurança maior e acelera nossos sonhos, mas continua na mesma no final das contas.

Com minha experiência de mercado eu perdi a confiança de me endividar e não troco de carro já fazem 7 anos kkkkk

Enviado de meu M2101K7AG usando o Tapatalk
 

dknightg

Veterano
Mensagens
479
Reações
321
Pontos
129
Para um casal somente com 1 filho já estaria ótimo pois daria R$3.333 por cabeça e estaria muito acima da média dos brasileiros em geral , pois permitiria lazeres regulares e aportes financeiros a longo prazo para melhorar ainda mais a situação da familia . Com um imóvel na faixa de 192-200 mil e 50% quitado já da uma média mensal de uns R$780 mensais amortizáveis e se ja estiver quitado , melhor ainda .
 

Inspetor Clouseau

Bam-bam-bam
Mensagens
2.532
Reações
4.093
Pontos
303
Aqui no bairro onde moro um terreno para construir uma casa sai por R$ 1.800.000,00. Apartamento há 3 quadras do mar (nem dá para ver a água direito) sai por 1.200.000,00.

Tem grandes opções culturais na cidade? Um super museu, uma coleção de arte imbatível, um teatro para 3 mil pessoas? Não.

Enquanto isso, no centro de Curitiba (cidade linda!) um apartamento em predio antigo saindo a 100-120 mil.
Realidade de praia eh coisa doida mesmo...tu vai nos bairros mais perto da praia e até kitnet sobe para 500 mil mais eh foda hahahaha
 

Mochilador

O Roswell brasileiro
GOLD
Mensagens
5.131
Reações
8.748
Pontos
353
Acho que dá pra viver muito bem. Dá pra pagar as contas e ainda investir uma parte bem gorda.
 

Elijah Kamski

Bam-bam-bam
Mensagens
5.269
Reações
11.822
Pontos
353
https://www1.folha.uol.com.br/merca...s-miram-fatia-esquecida-da-classe-media.shtml

Com médio econômico, construtoras miram fatia 'esquecida' da classe média
Imóvel médio-econômico
• Quanto custa de R$ 240 mil a R$ 600 mil

• Tamanho de 60 a 75 metros quadrados

• Características qualidade e localização superiores ao Casa Verde e Amarela (antigo Minha Casa, Minha Vida)

• Quem faz Sensia, da MRV, e Riva, da Direcional

• Renda familiar de R$ 5.500 a R$ 14 mil

Lembrando que isso são em valores brutos e seriam classe média já melhor, por essas construtoras. Então não seria loucura classificar quem tem uma renda de dez mil mensais líquidos como classe média alta.
 

cocacola20litros

Pior user da OS
VIP
Mensagens
6.257
Reações
18.424
Pontos
353
Pro padrão OS: Família miserável, digna de esmolas
Na vida real: padrão de vida confortável, e eu falei confortável, não vida de ostentação.
Eu evito discutir essas coisas na OS porque eu me sinto numa realidade paralela, parece que tem nego aqui que nunca carregou um tijolo e que despreza uma quantia dessas, ou eu sou muito pobre ou todo mundo aqui é rico, engenheiro e com 40cm de pau.
 

Velotrol

Bam-bam-bam
Mensagens
4.472
Reações
5.598
Pontos
389
Quantas pessoas na família? Crianças? Casa própria? Depende de carro porque o transporte público é impossivel em certas cidades?
Alguém depende de remédios ou tem restrição a algum alimento?

Essas perguntas impactam muito. Não que a pessoa fica mal, mas traz uma baita diferença no que pode ou não pode gastar.

Uma coisa que é relativamente comum no Brasil, e até acontece comigo e com minha esposa. Ganhamos muito bem, mas viemos de família que precisa de ajuda. Se os nossos pais tivessem o mínimo de condições e não tivessem passado a vida toda vendendo o almoço pra comprar a janta pra possibilitar os nossos estudos a nossa situação seria diferente.
 

trunks_ssj

Bam-bam-bam
Mensagens
3.592
Reações
4.514
Pontos
314
Tem muita gente sobrevivendo com salário mínimo e bicos (que alguns chamam de """empreendedorismo"""). Quem não consegue viver muito bem com um salário de 10 mil certamente é um completo ignorante em educação financeira.

Quando eu leio esses posts aqui, me sinto num Brasil diferente do de alguns...
 

Bonk

Bam-bam-bam
Mensagens
2.816
Reações
8.761
Pontos
303
Uma coisa que é relativamente comum no Brasil, e até acontece comigo e com minha esposa. Ganhamos muito bem, mas viemos de família que precisa de ajuda. Se os nossos pais tivessem o mínimo de condições e não tivessem passado a vida toda vendendo o almoço pra comprar a janta pra possibilitar os nossos estudos a nossa situação seria diferente.
Esse é um ponto interessante também, família da minha esposa mesma coisa, se ela não ajudar a mãe dela a mulher basicamente passa fome.
 

Piroclasto

Bam-bam-bam
Mensagens
3.118
Reações
1.452
Pontos
259
Minha opinião com um salário de 10 pratas morando no RJ,dependendo de onde se vive, vai ficar apertado principalmente porque o aluguel come uma boa parte.

Na época que morava no RJ eu dividia apto com duas pessoas. O custo do aluguel girava em torno de 3 prata por mês (fora energia elétrica e internet) divido para três pessoas. Se eu tivesse família vivendo num apto nessas condições (apto de 3 quartos, 2 banheiros sem garagem) meu salário ia dar uma depreciada bruta. Hoje morando em Santos eu pago em torno de 1,5 prata de aluguel, morando sozinho em apto de 65 m² com garagem (detalhe que apesar de ter carro não dependo dele e nem de transporte público para deslocamento diário). Além disso tem a questão de segurança que não se compara com o RJ).

Esse tópico foi até bom que levantou umas observações que venho feito ultimamente. Tenho percebido um quantidade razoável de pessoas com recém graduadas no ensino superior e que moram em bairros nobres que não estão tendo salários compatíveis com o custo de vida do local. A tendência tá sendo muita gente continuar morando com os pais ou dividindo apto com outras pessoas.
 

Miazzi

Veterano
VIP
Mensagens
575
Reações
864
Pontos
144
Eu ganho metade disso, e digo com toda a certeza vivo muito bem! Tenho minha casa própria é uma de aluguel.
Não faço questão de alguns bens, como carro atualmente tenho um gol 97 e estou guardando uma merreca para poder comprar um carro um pouco melhor (talvez um i30) pois pretendo ser pai em breve... Então esse lance de quanto é bom ou ruim vai de cada um. Foi como muitos disseram, conheço gente que vive com 1 salário minimo, mais não que seja algo confortável. Com minha atual renda eu não posso viver de forma luxuosa, mais vivo bem.
Pago as contas fixas de casa e um plano saúde mediano, e ainda sobra dinheiro.

arrivederci
 

City Hunter

Bam-bam-bam
Mensagens
3.516
Reações
7.655
Pontos
309
Realidade de praia eh coisa doida mesmo...tu vai nos bairros mais perto da praia e até kitnet sobe para 500 mil mais eh foda hahahaha
Pior que nem temos uma super praia aqui. É uma faixa de areia larga, sim. Mas água poluída (tanto pelo minério de ferro da Vale quanto por falta de ligação de rede de esgoto de alguns bairros).

Quem mora nessa região daqui costuma ir a Guarapari.

Minha família ganha esses 10 mil ao mês? Ganha. Sozinho estou ganhando pouco mais de 40% desse valor.

Temos uma super vida? Não. Casa quitada, sim. Viagens prá fora do país (em tempos normais)? Sim - no meu caso eu viajava uma vez há cada 18 meses (e passava os 6 meses seguintes à viagem pagando dívidas). Saio para tudo quanto é festa, micareta, baile? Não, muito pelo contrário! Vida caseira, vivo pianinho, busco investir meu dinheiro e me preparar para minha aposentadoria.

Não tenho casa em meu nome, nem automóvel. Organizei minha vida financeira de modo a não ter bens que drenem minha grana (que depreciem com o tempo e que me gerem gastos).

Só compro jrpgs. Excelentes investimentos ao longo das décadas. :klolwtf
 

Elijah Kamski

Bam-bam-bam
Mensagens
5.269
Reações
11.822
Pontos
353
Tem muita gente sobrevivendo com salário mínimo e bicos (que alguns chamam de """empreendedorismo"""). Quem não consegue viver muito bem com um salário de 10 mil certamente é um completo ignorante em educação financeira.

Quando eu leio esses posts aqui, me sinto num Brasil diferente do de alguns...
Existe uma questão que ouvi de um professor bem interessante; quanto mais a pessoa ganha, mais eleva o custo de vida. Por isso é comum as pessoas ficarem mais endividadas recebendo mais.

Minha opinião com um salário de 10 pratas morando no RJ,dependendo de onde se vive, vai ficar apertado principalmente porque o aluguel come uma boa parte.

Na época que morava no RJ eu dividia apto com duas pessoas. O custo do aluguel girava em torno de 3 prata por mês (fora energia elétrica e internet) divido para três pessoas. Se eu tivesse família vivendo num apto nessas condições (apto de 3 quartos, 2 banheiros sem garagem) meu salário ia dar uma depreciada bruta. Hoje morando em Santos eu pago em torno de 1,5 prata de aluguel, morando sozinho em apto de 65 m² com garagem (detalhe que apesar de ter carro não dependo dele e nem de transporte público para deslocamento diário). Além disso tem a questão de segurança que não se compara com o RJ).

Esse tópico foi até bom que levantou umas observações que venho feito ultimamente. Tenho percebido um quantidade razoável de pessoas com recém graduadas no ensino superior e que moram em bairros nobres que não estão tendo salários compatíveis com o custo de vida do local. A tendência tá sendo muita gente continuar morando com os pais ou dividindo apto com outras pessoas.
A maioria não ganha de acordo com o seu salário atual entre a maioria dos mais novos entre quem vive em bairros bons, até porque muitos acabam sendo sustentados pelos pais ou avôs. Até mesmo quem tem um salário ou uma renda boa acaba pedindo auxílio de alguém para ajudar na compra de um imóvel de um nível melhor.

Pior que nem temos uma super praia aqui. É uma faixa de areia larga, sim. Mas água poluída (tanto pelo minério de ferro da Vale quanto por falta de ligação de rede de esgoto de alguns bairros).

Quem mora nessa região daqui costuma ir a Guarapari.

Minha família ganha esses 10 mil ao mês? Ganha. Sozinho estou ganhando pouco mais de 40% desse valor.

Temos uma super vida? Não. Casa quitada, sim. Viagens prá fora do país (em tempos normais)? Sim - no meu caso eu viajava uma vez há cada 18 meses (e passava os 6 meses seguintes à viagem pagando dívidas). Saio para tudo quanto é festa, micareta, baile? Não, muito pelo contrário! Vida caseira, vivo pianinho, busco investir meu dinheiro e me preparar para minha aposentadoria.

Não tenho casa em meu nome, nem automóvel. Organizei minha vida financeira de modo a não ter bens que drenem minha grana (que depreciem com o tempo e que me gerem gastos).

Só compro jrpgs. Excelentes investimentos ao longo das décadas. :klolwtf
A tendência são as regiões de praia e turísticas aumentarem muito o valor no decorrer do tempo. Gramado mesmo cresceu muito o valor dos imóveis por ter muitos que compram mais como um local para passar férias. No nordeste, já há vários apartamentos acima de um milhão de capitais mais 'pobres' na regiões das orlas.
 

Sony-AMD

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.148
Reações
10.284
Pontos
553
Pro padrão OS: Família miserável, digna de esmolas
Na vida real: padrão de vida confortável, e eu falei confortável, não vida de ostentação.
Eu evito discutir essas coisas na OS porque eu me sinto numa realidade paralela, parece que tem nego aqui que nunca carregou um tijolo e que despreza uma quantia dessas, ou eu sou muito pobre ou todo mundo aqui é rico, engenheiro e com 40cm de pau.

cara, e tem, talvez estejamos mesmo conversando com ricos

de pobre aqui só eu, talvez tu e mais uns dois, o resto é só picudo, assuntos comuns que eu converso entre os meus soam como blasfêmias se ditas aqui, brasil é isso é exclusão socioespacial ,sem a internet acho que dificilmente eu conheceria a real das coisas, os mundos dificilmente se chocariam.
 

Mim

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.127
Reações
43.199
Pontos
984
Sou em dois aqui em casa. Minhas contas (condomínio, alimentação, transporte, luz, gás, água, internet, streaming, psicólogos, seguro de vida, uber, ração/areia pra gato) dá uns 3,5-4k +- na capital de SP. Bairro médio padrão, prédio médio padrão, relativamente seguro (padrão BR de segurança, sabem como é). Mas tbm quero gastar com videogame uns 500 conto por mês, uns 500 conto em uísque, pedir ifood sempre que quiser (uns 300-400 conto mensal), minha esposa quer comprar roupa ou sapato, queremos guardar pra viajar, guardar pra investir - arredondando daria uns 4-5k em economia+lazer+mimos - Daria por volta dos 8-9k? 10K dá pra viver muito bem por agora nesse contexto e sobra dinheiro. Pleno pleno. ZERO stress. ZERO passar vontade. Viajar pra onde quiser, comprar o que quiser.

Passa longe de ser a realidade brasileira, claro. Cada um tem seus gastos e pode ter custos menores q o meu, um outro casal poderia gastar e sobrar uns 7k aí a toa mesmo pagando despesas e lazer. Pra esse perfil de tente, 10k seria A renda das galáxias. As vezes o custo de vida é menor, não pretende ter filho, a região tem mercado mto mais em conta que outras cidades, tem perfil de gastar pouco, talvez não vê necessidade de ter seguro de vida ou de saúde (o q ajuda mto nos gastos tbm). Depende do padrão de vida. Não dá pra julgar. A realidade é que 10k é um sonho pra 90% da população ainda enquanto que tem uns 5% aí que desejariam ganhar um pouco mais do q isso pra realizar seus sonhos de vida. Tem quem queira praia grande e tem quem queira Fernando de Noronha. Cada um é cada um.

eu mesmo preferiria mais pq poderia GUARDAR mais ainda e VIAJAR mais. Pensando na questão de ter o mais rápido possível a independência financeira. Tipo aposentar com 40-45 anos, manja? Difícil pra c***lho ganhando muito, imagina ganhando pouco.
 
Ultima Edição:

Elijah Kamski

Bam-bam-bam
Mensagens
5.269
Reações
11.822
Pontos
353
pirâmide de renda familiar e não individual, sem mais

Visualizar anexo 190503

13 mil e o cara já está no 1%, como conseguir isso ? vire médico, estude numa escola particular top tipo o bernoli de 2 mil a mensal e passe no vestibular pornografico com elevada nota de corte, caso não consiga pague o curso particular são 560 mil a vista. É fácil ? claro que não, se não não seria somente 1%...
Tirando medicina (isso sem contar o risco futuro), todos os outros cursos não há garantia nenhuma que a pessoa tire um salário bom só por fazer uma universidade excelente, infelizmente. Direito mesmo só ganha bem quem passa em um concurso bom (aí você pode fazer em qualquer local) ou vira um advogado de sucesso, mas nesse casos é muito mais questão de contatos do que de conhecimento.
 

NEOMATRIX

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
42.683
Reações
46.755
Pontos
909
Acho que da pra manter uma vida padrão, sem abusos. Pagar escola, as contas do mês, fazer uma viagem 1x por ano e comprar um bem de consumo ora ou outra. Isso pra quem tá estabilizado. Se tiver financiando carro, apartamento… ai tem de ser bem controlado senão sucumbe


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

Askeladd

Bam-bam-bam
Mensagens
1.900
Reações
3.920
Pontos
303
Lembro quando ganhamos um aumento de 10% e falava para o povo que ganhava 1 salário mínimo.
R$ 1.000,00 de aumento não paga nem meu condomínio e eles ficavam bravos comigo.
 

Atlante

Bam-bam-bam
Mensagens
7.609
Reações
14.204
Pontos
353
Difícil dentre as várias realidades do país, mas acho seria mais ou menos nesses critérios:

— SP capital, RJ capital e Brasília: normal, mas sem tantos luxos. Talvez subisse mais pontos com imóvel quitado (isso vale para todos);
— Demais capitais mais caras e interiores famosos: um normal melhorzinho.;
— Demais capitais mais em conta e interiores aceitáveis: bem;
— Cidades de interior mais humildes: muito bem.

Dentro da situação atual do país, na média, uma família nessa condições vive de normal para bem. Claro que o "viver bem' é mais comparado com a realidade atual, até histórica, do país. Além do que a dificuldade de obter esse valor complicado quando mais fraca for a cidade que a pessoa mora, sendo mais difícil conseguir esses valores ou maiores.
Família com quantos ranhentos?
 
Topo Fundo