O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Porque as músicas de hoje em dia são uma bosta?

Eric Gobbo

Larva
Mensagens
17
Reações
6
Pontos
3
Não que hoje em dia não exista música boa mas, porque antigamente era mais fácil achar músicas boas do que hoje em dia? Porque tipo a maioria das músicas que fazem sucesso são uma MERDA. Principalmente aqui no Brasil onde o povo liga mais pra funk e bunda rebolando, mesmo tendo algumas músicas fazendo sucesso (que por sinal são poucas), como O Sol do Victor Kley, lançado ano passado se não me engano. Então queria saber a opinião de vocês internautas, se realmente a música teve declínio na qualidade ou continua a mesma coisa que antes.
 


Ignignokt

Bam-bam-bam
Mensagens
2.324
Reações
3.503
Pontos
303
quanto mais a música ocidental em geral foi perdendo o blues da sua essência, mais caiu a qualidade da mesma, na minha humilde opinião
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
4.784
Reações
5.819
Pontos
303
A música popular se tornou um "nada", tipo, literalmente mesmo. Sequer precisam mais cantar ao vivo (o fazem apenas com "auto tune"). Já não há mais nada, qualquer mensagem, qualidade estética, talento artístico em geral que seja, nada. É possível sobreviver hoje literalmente sendo um nada, uma pura aparência publicitária, um hype com perninhas (Justin Bieber é um exemplar disso).

O empobrecimento é tão agudo e patente que, quando o Bruno Mars lançou "Uptown Funk", eu mal pude acreditar. Mais parecia a invasão de um manancial em meio à extrema secura "artística" atual, com as suas referências, "à moda antiga", de um James Brown, um Prince e um Michael Jackson. Não há praticamente mais nada na música mainstream que ainda valha a pena ser ouvida hoje.
 

Paranoico Não Androide

Ser evoluído
Mensagens
56
Reações
231
Pontos
33
Continua tendo muita coisa boa, o Lupe de Lupe mesmo lançou um álbum sensacional ano passado, mas Funk e Sertanejo Universitário é musica popular. Sempre foi. O ouvido do brasileiro tem que se acostumar com isso mesmo sendo um consenso de que é uma bosta.
 


Gabᧉ

Bam-bam-bam
Mensagens
1.130
Reações
1.199
Pontos
203
Como o @J Simpson Br explicou, a culpa é da internet e seu imediatismo. Mas claro, há o outro lado, onde sem ela seria difícil conhecer artistas indie. Enfim, na minha opinião não é que a qualidade caiu, é que o mercado mudou e deixou pouco espaço pro novo.

A uns anos atrás eu li um artigo que falava justamente sobre isso: Confere aqui
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
4.784
Reações
5.819
Pontos
303
A "era da MTV/Compact Discs" e posteriormente a "era da internet" aceleraram a necessidade de hits, tudo se desgasta mais rápido. Pra fazer boa música, autoral e ao mesmo tempo com potencial de mercado se requer tempo, é impossível nos dias de hoje. Pras empresas é preferível trilhar pelo caminho mais fácil, pegar uma "fórmula", alguém com apelo comercial, falar sobre as mesmas coisas usando quase as mesmas palavras. Um ou outro artista mais autoral surge, mas é mais raro que nos anos 80 e 90 que ainda tiveram um bom número de one hit wonders, a indústria ganha mais ao ter meia dúzia de artistas que repetem essas fórmulas do que tentar vender novos artistas desconhecidos, mesmo que talentosos.

Outra coisa também é que a indústria fonográfica ficou viciada na quebra de tabus, liberdade sexual, questões raciais, religiões e filosofias de vida alternativas (hippies, rock, reggae), drogas, feminismo, androginia, homossexualidade (pop), anarquismo (punk), violência urbana e desigualdade (rap/hip hop), enfim. Hoje isso tudo já está tão comum, não há muitos tabus a serem quebrados na pós modernidade, fica um oco criativo e a única coisa que ainda sobra são os estímulos básicos como o amor, felicidade, sexo, tristeza, traição.
Concordo com você (mas apenas com algumas ressalvas). A imagem, que vemos refletida nos "artistas" atuais, é um flagrante reflexo inequívoco da nossa extrema pobreza atual enquanto sociedade. As músicas populares atuais são mais estúpidas, repetitivas, vulgares, "gratuitas", narcisistas e sem qualquer sentido do que nunca. Sim, nos anos 90 tivemos coisas como o É o Tchan, mas também ainda tínhamos o The Verve passando na MTV, com a ótima Bittersweet Symphony, por exemplo.

Geralmente, hoje, as temáticas ficam em algum lugar entre a "pegação" pura e simplesmente, e uma idealizada (e deslocada) demonstração pública de paixão e "amor", mas como vivemos em tempos ditos "pós-modernos", já o fazemos sem a sua inocência habitual (que ainda havia nos anos 80 e 90). Quando falamos de amor hoje, há sempre um certo quê (ainda que bem dissimulado) de reflexivo narcisismo implícito onde, ainda que só inconscientemente, eu sempre me vejo heroicamente atuar esta aparência (de um "amor sincero e apaixonado em tempos já tão cínicos e desapegados") para a manutenção das boas aparências públicas.

Nós, como bons "pós-modernos" que somos, sinceramente fingimos acreditar, e assim somos "desprevenidamente" pegos (e também vencidos) em nosso próprio game pós-moderno, onde nós brincamos de ingenuamente acreditar em algo em toda a sua inocência (não é simplesmente à toa que os chamados "vídeos de reação" se tornaram a própria tônica do YouTube hoje, nos quais supostamente somos pegos em toda a inocência ingênua e espontânea do nosso ato - já mediados de forma narcisista pela própria câmera que nos filma reagindo "espontaneamente", é claro!). São os estranhos paradoxos do nosso tempo.
 

Ataru

Bam-bam-bam
Mensagens
2.855
Reações
11.763
Pontos
303
A música popular se tornou um "nada", tipo, literalmente mesmo. Sequer precisam mais cantar ao vivo (o fazem apenas com "auto tune"). Já não há mais nada, qualquer mensagem, qualidade estética, talento artístico em geral que seja, nada. É possível sobreviver hoje literalmente sendo um nada, uma pura aparência publicitária, um hype com perninhas (Justin Bieber é um exemplar disso).

O empobrecimento é tão agudo e patente que, quando o Bruno Mars lançou "Uptown Funk", eu mal pude acreditar. Mais parecia a invasão de um manancial em meio à extrema secura "artística" atual, com as suas referências, "à moda antiga", de um James Brown, um Prince e um Michael Jackson. Não há praticamente mais nada na música mainstream que ainda valha a pena ser ouvida hoje.
Pra mim essa música do Mars é uma cópia barata de Zapp and Roger:

 
Mensagens
28
Reações
33
Pontos
13
Infelizmente, a música brasileira está dominada por dois tipos: o Funk Carioca e o Sertanejo Universitário. O primeiro ainda me é simpático porque têm muitas mulheres gostosas nos clipes. Agora o sertanejo atual é algo desastroso. Músicas feias, toques preguiçosos e repetitivos, a voz dos caras é a mesma de jacú da roça e sempre as mesmas letras de corno de sempre. O negócio é se refugiar no MPB e no rock alternativo.
 

FRBJ

Supra-sumo
Mensagens
740
Reações
1.076
Pontos
173
Povo burro não gosta de coisa boa.

O verdadeiro problema é a falta de educação dessas pessoas que não conhecem fones de ouvido. É triste ver crianças sendo submetidas a esses tipos de atrocidades.
No interior de MG você não fica 1 dia sem ouvir sertanejo ou "fanqui". Nunca saio de casa sem fone ou protetor de ouvido.
Na Europa também tem música ruim, mas o povo é mais civilizado e isso não chega a ser um problema.
 

anylon_

Ser evoluído
Mensagens
57
Reações
57
Pontos
18
Vários fatos citados aqui se fundem à realidade quase que inquestionável: Os tempos mudaram.
Música ruim sempre vingara no Brasil, desde os anos 90, mas pelo menos tinha ressalvas de algumas bandas. Com o imediatismo da internet e tecnologia, precisou-se hits um atrás do outro à tapar o buraco do mundo fonográfico, empobrecendo as músicas, já que demora elaborar solo, acordes, arranjos, melodia e uma letra rica. E a situação piorou com sertanejo universitário e funk, dominando a boca popular; e as gravadoras, usufruindo dessa onda, tocam o barco lançando duplas e mais duplas como "macarrões instantâneos musicais" (interprete como quiser) dando a impressão de um cooperativismo gostoso, tendo em vista duplas criando "laços" com suas parcerias dentro e fora deste ritmo. Quer exemplos?

Consequentemente, este tipo de estilo, juntamente com o funk, dominou o mercado, tirando o espaço de outros estilos. Pra você ter uma ideia, se alguém ver você ouvindo Raul Seixas ou Milton Nascimento és taxado de "velho" ou "estranho".

Mas, não só acontece aqui, mas os EUA também sofre com este empobrecimento musical, visto que o POP tá uma bosta cheio de "divazinhas" (com exceções) usando auto-tune e clipes coloridos para chamar atenção...
 

SimonsOps

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.837
Reações
21.144
Pontos
553
Consequentemente, este tipo de estilo, juntamente com o funk, dominou o mercado, tirando o espaço de outros estilos. Pra você ter uma ideia, se alguém ver você ouvindo Raul Seixas ou Milton Nascimento és taxado de "velho" ou "estranho".
As pessoas me chamam de velho e estranho com qualquer coisa. Filme, musica, jogo... :klolz

com exceções
Qual é a excessão que não usa autotune? Pergunta honesta.
 

Vim do Futuro

Bam-bam-bam
Mensagens
5.809
Reações
21.244
Pontos
353
Como assim a música de hoje é uma bosta????????????

Pra ser uma bosta tem que melhorar 3.000%.
 

johnhartigan

Habitué da casa
Mensagens
165
Reações
504
Pontos
93
Eu acho que música ruim sempre existiu, só que agora estamos mais expostos a elas e o pessoal só faz questão de ouvir os enlatados com refrão chiclete, pra caçar música antiga boa é fácil, todo mundo sabe quais são, agora música nova boa, tem que caçar muito pra descobrir algo novo realmente bom.

Eu escuto tudo, desde os rocks antigos, uns blues, uns pop antigos, hip-hop, sertanejo antigo e novo, o que está me divertindo no momento e me dá vontade eu dou um play, afinal pra mim música é isso, diversão, momento, emoção.

PS: Sim, funk não é música.
 

AlexandreFaustini

Bam-bam-bam
Mensagens
1.948
Reações
2.606
Pontos
294
È pq musica virou commodity, um pano de fundo de nossas vidas, sem valor algum (pq é de "graça").
Que artista vai ficar se matando pra fazer um disco que ninguém vai dar uma foda, e que vai ser pirateado. Antigamente um álbum era sorvido. As pessoas se reuniam na casa de alguém as vezes pra ouvir um disco novo.
Fora que a internet, além disso tudo, facilitou a nostalgia. Alguém novo tem que concorrer com os antigos. Que não ocorria muito antigamente.
Eu gostava de anos 70 e 80 na minha adolescência, no final dos anos 80. O que tinha pra esse perfil era o clássicos MTV e programas de rádio (ambos no inicio da manhã), e coletaneas mequetrefes pra comprar.
Fora que você ainda era ridicularizado por isso.
Tem um livro que trata sobre esse tema, mas me esqueci o nome agora.
 

onurb88

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.744
Reações
33.407
Pontos
553
antigamente, a pessoa parava tudo pra ouvir música. sentava, pegava o disco, k7 ou cd , botava no aparelho de som e ficava lá num sofá ou numa cadeira desfrutando daquele momento.

hoje em dia, música é encarado como acessório, as pessoas apenas escutam enquanto fazem outra coisa.

fora o emburrecimento do ser humano médio, dai a indústria oferece uma música burra pras massas burras. quem realmente quer ouvir música, vai em busca do ouro no meio do lixão.
 
Ultima Edição:

Alberon3

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
41.460
Reações
41.704
Pontos
924
antigamente, a pessoa parava tudo pra ouvir música. sentava, pegava o disco, k7 ou cd , botava no aparelho de som e ficava lá num sofá ou numa cadeira desfrutando daquele momento.

hoje em dia, música é encarado como acessório, as pessoas apenas escutam enquanto fazem outra coisa.

fora o emburrecimento do ser humano médio, dai a indústria oferece uma música burra pras massas burras. quem realmente quer ouvir música, vai em busca do ouro no meio do lixão.

Não vejo como isso possa desmerecer a música.
Até mais ou menos anos 2000, eu escutava música dessa maneira, sentava no sofá e colocava o Metal pra estourar as paredes aqui de casa.
Era legal, mas é passado.
Mas graças a tecnologia, você pode navegar, praticar algo, estudar, escutando na melhor qualidade sua música de preferência e sem perturbar os outros.

Quando eu estou fazendo treinado desenho, o que me mantém empolgado é justamente a playlist que eu coloco aqui, não consigo imaginar nesse caso específico, sem música, ficaria chato ou até mesmo um porre.
E não é qualquer música que está legal, se me colocassem aqui Sertanojo Universitário, eu não conseguiria nem colocar os fones no ouvido e olha que hoje em dia, estou bastante eclético (Tipo os primeiros albuns da Lady gaga e não me orgulho disso). :facepalm
Nesse ponto que você colocou, pelo menos para mim hoje, as músicas que eu escuto, ficaram mais importantes.


È pq musica virou commodity, um pano de fundo de nossas vidas, sem valor algum (pq é de "graça").
Que artista vai ficar se matando pra fazer um disco que ninguém vai dar uma foda, e que vai ser pirateado. Antigamente um álbum era sorvido. As pessoas se reuniam na casa de alguém as vezes pra ouvir um disco novo.
Fora que a internet, além disso tudo, facilitou a nostalgia. Alguém novo tem que concorrer com os antigos. Que não ocorria muito antigamente.
Eu gostava de anos 70 e 80 na minha adolescência, no final dos anos 80. O que tinha pra esse perfil era o clássicos MTV e programas de rádio (ambos no inicio da manhã), e coletaneas mequetrefes pra comprar.
Fora que você ainda era ridicularizado por isso.
Tem um livro que trata sobre esse tema, mas me esqueci o nome agora.
Não é uma regra.
Pirataria aqui na minha realidade sempre existiu, foi desde os tempos das fitas, aquelas mesmo de colocar em walkman.
Onde eu morava um cara comprava original e todo mundo copiava do Disco dele (e depois CD quando eles apareceram) para fita.
Ou então copiava a música da rádio mesmo.
E mesmo assim as pessoas se reuniam sim para escutar o disco/fita piratex.
Mas foi graças a internet, passei a conhecer outros estilos musicais, por que se dependesse da rádio, mesmo com a boa qualidade que ela tinha naquela época, eu só escutaria o que eles queriam e hoje isso acabou.
Alias as músicas naquela época tinham bem menos alcance, bandas morriam no ostracismo, lá no fundo do quintal da casa deles.
Hoje, qualquer pessoa desprovida de conhecimento musical, ainda assim pode fazer sua música e ficar conhecido (Gêmeas da Lacração por ex, não desmerecendo).
Não existe mais um filtro ou qualquer coisa que seja.
Na questão de alcance, está muito melhor para ser músico hoje do que naquela época.
E para mim, a música sempre teve meu prestígio (mesmo eu sendo um pirateiro safado). :klol
 

razor8

Bam-bam-bam
Mensagens
8.897
Reações
4.616
Pontos
489
pq hj tudo é mais facil e acessivel,qquer um baixa um programa de musica cola uns loops e diz que é MC,baixa meia duzia de mp3 e muda o perfil do FB pra DJ blau blau 666.
facilidade e abundancia gera mentes preguiçosas,e as mesmas mentes preguiçosas curtem o que é mais facil de assimilar.
 

AlexandreFaustini

Bam-bam-bam
Mensagens
1.948
Reações
2.606
Pontos
294
Não é uma regra.
Pirataria aqui na minha realidade sempre existiu, foi desde os tempos das fitas, aquelas mesmo de colocar em walkman.
Onde eu morava um cara comprava original e todo mundo copiava do Disco dele (e depois CD quando eles apareceram) para fita.
Ou então copiava a música da rádio mesmo.
E mesmo assim as pessoas se reuniam sim para escutar o disco/fita piratex.
Mas foi graças a internet, passei a conhecer outros estilos musicais, por que se dependesse da rádio, mesmo com a boa qualidade que ela tinha naquela época, eu só escutaria o que eles queriam e hoje isso acabou.
Alias as músicas naquela época tinham bem menos alcance, bandas morriam no ostracismo, lá no fundo do quintal da casa deles.
Hoje, qualquer pessoa desprovida de conhecimento musical, ainda assim pode fazer sua música e ficar conhecido (Gêmeas da Lacração por ex, não desmerecendo).
Não existe mais um filtro ou qualquer coisa que seja.
Na questão de alcance, está muito melhor para ser músico hoje do que naquela época.
E para mim, a música sempre teve meu prestígio (mesmo eu sendo um pirateiro safado).
Antigamente dava mais trabalho piratear. Ou voce tinha que copiar do disco de alguém, ou esperar a música tocar na radio.
O lance de bandas morrerem no fundo do quintal, é pq tinha filtro antigamente. Você tinha que ter algo mais pra se destacar.
Hoje em dia, nego se dá por satisfeito pra tocar pra meia dúzia.
Saca isso:
 

Alberon3

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
41.460
Reações
41.704
Pontos
924
Antigamente dava mais trabalho piratear. Ou voce tinha que copiar do disco de alguém, ou esperar a música tocar na radio.
O lance de bandas morrerem no fundo do quintal, é pq tinha filtro antigamente. Você tinha que ter algo mais pra se destacar.
Hoje em dia, nego se dá por satisfeito pra tocar pra meia dúzia.

Saca isso:

Mas aí é que tá, como diz na própria entrevista o sertanojo universitário ainda toca nas rádios (cadê o filtro?)
Também tem aquele canal gigante no Youtube (Kondizilla), não vejo esse nicho espalhados como na entrevista.

Agora se os outros estilos não se adaptaram aos novos tempos, não tem muito o que fazer.
O Pop tinha relativamente mais qualidade 80/90, mas não vejo (pelo menos os primeiros hits), da Lady Gaga ou Rihanna tão atrás assim.
Pra mim hoje está bem melhor, nunca vi eles colocarem um Power Metal, um Reggae raíz (nada de Natiruts) na rádio, e se eu quiser escutar uma música pop dos anos 80, vou para o Youtube.

A qualidade de fato caiu, mas também caiu o monopólio.
 

Mr. Smoke

Bam-bam-bam
Mensagens
8.531
Reações
14.317
Pontos
353
Vcs que são preguiçosos e só querem ouvir metal pra sempre. Tem coisa boa lançada recentemente.




Isso que sou eu mesmo preguiçoso e ouço poucos artistas atuais.
 

mig29gsxr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.445
Reações
17.381
Pontos
694
Acho que as pessoas estão ficando cada vez mais relapsas em entender a complexidade poética e musical de qualquer obra que se faça. É como o nível educacional nos tivesse levado ao imbecilismo, aonde ninguém mais quer "pensar".
E a música segue essa ideia, os ritmos hoje tem que ser simples para a música "pegar", pq a maioria das pessoas está indisposta a curtir essa mudança de tempos, ritmos, ouvir melodia e harmonia.
Tenho um amigo que fala que a música e a religião seguem o desenvolvimento intelectual das pessoas, ou seja, se algo é baseado em teorias complexas ou formações que estimulam a mente, o ouvinte é induzido a um stress mental que seu cérebro não é capaz de processar. É como querer jogar um jogo de pc de última geração com um pc lixão, ele não vai aguentar e o resultado é ruim. Dito isso, ainda existem músicas muito boas e simples, pois exercitava as limitações do músico competente, então mesmo que o cara estivesse com instrumentos básicos ou usasse um sampler rudimentar, o cara tinha conhecimento e feeling para fazer um som foda...
Já hoje em dia o que vende é fazer um som simples para mentes simples, senão não vende, e se não vende, não vai ter produtos, gravadores e empresários fazendo o produto chegar no mercado. O resultado é que só merda chegará aos vossos ouvidos.
 

onurb88

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.744
Reações
33.407
Pontos
553
Vcs que são preguiçosos e só querem ouvir metal pra sempre. Tem coisa boa lançada recentemente.
não generalize mano...e outra, é claro que existem sim bons artistas/bandas hoje em dia. o tópico só está destacando que antigamente o volume de bons artistas/bandas era maior. e eu acho que era mesmo.
 

GFOLDSCHOOL

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.046
Reações
17.312
Pontos
553
Fiquei um tempão filtrando e filtrando pra achar bandas boas atuais,cheguei a olhar em um monte de site até ver várias listas de um tal de " Drowned in Sound ", ouvi um monte de álbuns.
Uns poucos valeram a pena como o Elaenia (Floating Points) ,To Pimp a Butterfly (Kendrick Lamar),entre outros que descobri nos fóruns.

Mas também tinha muita banda ruim,sem sal, então não sei dizer se valeu a pena.

Hoje em dia é muito chato isso,tem que ficar filtrando e filtrando,listas e recomendações que saem nessas "Rolling Stones" da vida são bem ruins.

Rock piorou demais,tenho que ficar voltando 17272616 pra ouvir outras bandas que eram BEM melhores...Rap e Pop idem.

Tá foda.

Vcs que são preguiçosos e só querem ouvir metal pra sempre. Tem coisa boa lançada recentemente.


Isso que sou eu mesmo preguiçoso e ouço poucos artistas atuais.
Nada a ver, só fui curtir Metal recentemente e ainda assim acho que tem bastante porcaria no mercado.
Admito que essa música é boa no entanto,gruda igual chiclete também.
 

Dean

Bam-bam-bam
Mensagens
3.551
Reações
2.214
Pontos
349
não generalize mano...e outra, é claro que existem sim bons artistas/bandas hoje em dia. o tópico só está destacando que antigamente o volume de bons artistas/bandas era maior. e eu acho que era mesmo.
Era nada, é que olhando pra trás o que fica é só o que se destacou, as coisas ruins de antigamente sumiram no passado.
A mesma coisa vai acontecer daqui a 20 anos com as músicas de hoje em dia.
 

Jogadô

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
25.006
Reações
14.639
Pontos
699
Talvez por que você só vá atrás do que faz sucesso. Eu curto Rock/Heavy metal, tenho achado umas bandas, de relativo sucesso inclusive, com uma qualidade muito foda, tecnicamente até melhores dos que as dos anos 80 e 90. Five FInger Death Punch tem lançado discos regularmente, porra, eu acho os caras fodas demais, e muitos vão torcer o nariz com preconceito, mas Avenged Sevenfold por exemplo, lançou umas musicas com qualidade muito foda recentemente. Duas bandas que fazem muito sucesso atualmente.
 
Topo