O que há de Novo?
Fórum Outer Space - O maior fórum de games do Brasil

Registre uma conta gratuita hoje para se tornar um membro! Uma vez conectado, você poderá participar neste site adicionando seus próprios tópicos e postagens, além de se conectar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada!

  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.


[retro-detonado] Guia Completo: Desert Strike (Mega Drive)

Cosmão

Lenda da internet
Mensagens
26.246
Reações
15.452
Pontos
1.524
Sim, eu ainda escrevo detonados em plenos 2015 de jogos velhos. É um dos meus passatempos prediletos, fazer oque...
Como resolvi dar uma renoavada no blog com postagens mais completas, vou trazer pra cá conforme eu for postando lá os Guias Completos.


Desert Strike é um jogo de ação com helicópteros que saiu para um sem número de sistemas na época, incluindo aí os famosos Mega Drive, Super NES, Master System e até Game Gear. Baseando-se e tomando como pano de fundo a Guerra do Golfo, temos a missão, à bordo de um apache americano, de destruir os planos do diabólico Kilbaba, um ditador que tomou o controle de um território fictício do Golfo Persa. Para tal, será preciso encarar uma série de missões em diversos locais diferentes, resgatar pessoas e destruir estruturas com o objetivo de arruinar os planos do vilão.

Comparações com a realidade à parte, é certo que o vilão Kilbaba foi claramente baseado na figura antológica de Saddam Hussein. Até a imagem do cara lembra bastante o Presidente do Iraque, morto em 30 de Dezembro de 2006 (sim, já fazem quase 10 anos se você estiver lendo isso em 2015). Diálogos e até cutscenes estão presentes por todo o jogo, dando um ar cinematográfico ao mesmo e agregando bastante à história já densa.

Com esse guia, pretendo mostrar tudo que o jogo oferece em termos de gameplay e história, como as variadas missões e até curiosidades. Vale lembrar que, apesar do jogo ter saído em vários sistemas, ele tem algumas particularidades principalmente nos controles para cada um. Esse guia se refere à versão do jogo para o Mega Drive, que é onde ele fez mais sucesso. Espero que todos apreciem este que é considerado de longe o jogo mais difícil da série Strike já feito! Mãos à obra!

Assumindo o controle do AH-64 Apache


Controlar o AH-64 Apache não é lá uma tarefa muito simples e prática no início, principalmente se você não tiver tido nenhuma experiência com a série antes. A visão do jogo é isométrica da mesma forma do tempo todo, o que te obriga a manobrar o helicóptero em todas as direções. O modelo do veículo gira em 360º para aumentar o dinamismo da jogabilidade, permitindo que o jogador posicione seu helicóptero onde ele bem entender e faça manobras rápidas para desviar de edifícios e torres.

Existem algumas opções de controle do helicóptero as quais você pode escolher qual se ajusta melhor ao seu jeito de jogar. Particularmente, eu prefiro o primeiro modo, "With Momentum", por se comportar mais realisticamente, permitindo manobras mais ousadas, mas você pode testar cada um deles e escolher qual melhor se adapta:


With Momentum - esse tipo de controle faz com que seu helicóptero acelere ao se apertar pra cima e desacelere com o direcional para baixo, podendo ser girado com os botões laterais. Nesse modo ele se comporta com mais realismo também, tanto que se você pará-lo bruscamente, ele ainda vai se deslocar por alguns metros antes de parar completamente;
From Above - seu helicóptero vai seguir pela direção apertada, sem a necessidade de se usar para cima ou para baixo para acelerar ou retroceder;
From Cockpit - é a mesma coisa que o "With Momentum", mas sem o lance dele se deslocar por alguns metros, parando imediatamente após soltar o dedo do direcional;

Seu helicóptero também vem munido de três tipos de munições limitadas, mas que podem ser coletadas durante as fases. São elas:
Metralhadora (botão C): é a arma padrão do Apache, vem com 1178 balas e é ótima para abater soldados, pequenos veículos e prédios quando você está seguro no local;
Hydras (botão B): pode acumular no máximo 38 e são ótimas para abater inimigos menores e até prédios, pois disparam rapidamente;
Missiles (botão A): é a arma mais poderosa que você vai carregar no jogo. Como são apenas 8 por vez, use-os sabiamente e, de preferência, em inimigos mais fortes;

O Menu


Apertando-se START, você acessa o menu do jogo, que contém todas as informações necessárias. Ali estão mostrados sua munição atual (A), a quantidade de combustível que lhe resta (B), aenergia do Apache (C), se existem passageiros no helicóptero (D), quantidade de vidas restantes (E) e sua pontuação atual (F). Mais ao lado no centro da tela, estão os atalhos para se informar das missões do jogo. Cada botão mostra uma tela diferente no centro, que vão desde omapa completo, um resumo damissão mostrada (que pode ser mudada usando os direcionais para os lados) e o status geral da fase, que mostra missões em andamento e completadas.

Tudo que você precisar saber sobre cada missão, essa tela pode te fornecer. Desde localização do alvo no mapa, informações mais profundas do objetivo, quantidade de armamento restante, combustível disponível, vidas, etc. Tudo pode ser facilmente consultado aqui.

O Mapa


O mapa do game é bem abrangente e mostra claramente os objetivos piscando na tela. Usando os direcionais para os lados, dá pra checar desde as missões daquela fase até itens essenciais que estão no mapa, como galões de combustível, caixas de munição e as áreas de pouso, que são usadas para MIA's, os famosos "miss in action", ou "perdidos em ação", termo usado para soldados que não se sabe o paradeiro e são dados como mortos, podem ser localizados em alguns mapas. É interessante você reservar um tempinho para resgatá-los (geralmente eles vestem alguma roupa diferente da verde, que são seus inimigos), alguns deles trazem informações relevantes sobre inimigos e localizações importantes no mapa. Para pegá-los, basta sobrevoar sobre eles que uma escada vai descer do helicóptero.
descarregar os passageiros.

desert%2Bmia%2B1.png

Além dos MIA's, você também pode capturar inimigos que estejam correndo em solo, resgatar civis que ficaram perdidos na guerra, salvar inocentes, etc. São muitas variáveis que podem ser levadas para a base, mas, no geral, a maioria serve apenas para pontuação e para repor energia.
Alguns itens, entretanto, não são mostrados em nenhuma fase. Cada mapa é recheado de coisas e é claro que, num jogo como esse, itens secretos também existem. Vidas por exemplo, existem em todas as fases, mas não são mostradas. Alguns itens, como os galões de combustível, podem estar dentro de construções e essas não são mostradas. É preciso que o jogador destrua o prédio em questão para que o item apareça. Armor, o item que repõe sua energia, é outro que só existe dentro de prédios e construções. Outro item que existem todas as fases é uma espécie de mola retorcida de metal, chamada de Quickwinch. Esse item aumenta a velocidade do seu gancho, o que permite pegar mais rapidamente galões, munição e qualquer outro item do cenário. Ele fica à vista, mas não é mostrado no mapa.

Sobre construções


É até natural você ter um helicóptero super armado desses e, ao ver um prédio, apertar enlouquecidamente o gatilho para vê-lo explodir em uma nuvem de concreto em pó. Mas, saiba que muitas construções em Desert Strike (e posteriormente nos outros jogos da série também) não podem ser destruídos. De fato, o mapa não mostra as construções que podem ou não ser destruídas, à não ser as das missões. Prédios, conjunto de barracas, torres e outros tipos de coisas do cenário, muitas vezes ao serem destruídas, levam ao fim da missão, tendo que retornar ao navio e refazer tudo. Portanto, ao receber o aviso na tela "civilian building destroyed" ou "civilian BLDGS destroyed", evite continuar destruindo as construções próximas. Esse tipo de coisa acontece com mais frequência na segunda fase. Outro lembrete quanto à isso é que, se destruir alguma construção civil, não receberá o perfect score no final da fase.

Co-pilotos


Desert Strike te permite escolher um co-piloto. Alguns se dão melhor no disparo mais rápido dos tiros, outros se saem bem usando o gancho (puxam mais rápido os itens), etc. Entre todos eles, os recomendados ficam entre Keith Michaels e Lt. Carlos Valdez. Keith está disponível desde o início e Valdez pode ser resgatado ainda na primeira fase, como vou mostrar no guia. Ambos são ótimos, mas Valdez se destaca usando o gancho.

Algumas dicas gerais:
• para saber se está acertando um alvo, note que seus tiros mudam a cor de amarelo para cinzaquando atingem algo que pode ser destruído;
destrua sempre os radares, isso em TODAS as missões e TODAS as vezes que você ver um. Eles são responsáveis pelo alcance dos inimigos, logo, sem radares, sua vida vai ficar muito mais fácil;
• fique atento ao aviso "DANGER ZONE". Se ele pipocar na tela, prefira se afastar do lugar, pois provavelmente você está próximo de alguma missão adiantada na fase. Os inimigos na danger zone vão arrancar o triplo de energia caso te acertem;
• cada soldado ou civil resgatado vale 150 pontos na sua energia. O máximo que dá pra carregar são 6, então, sempre que estiver com energia baixa, procure pelos MIA's e os leve aos Landing Zones para repor um pouco da sua vida;
• sobrevoar o oceano não gasta combustível;


Bom, dadas as devidas explicações iniciais, é hora de começar definitivamente o guia.

Campaign 1: Air Superiority
As primeiras ordens do comandante nos levam às cinco primeiras missões nesse começo do jogo. Além de descrever todas elas, ele dá uma ênfase maior ao resgate do agente secreto à serviço da inteligência militar, que detém os planos e mapas secretos do vilão. Ele ainda frisa que a melhor estratégia é fazer as missões conforme a ordem delas, à fim de se manter vivo na jornada.



Segredos do mapa:


há uma vida te esperando ao extremo noroeste, cercada por AAA's, dentro de uma construção;
existem dois armor repairs nessa fase: um ao destruir a power station e outro mais abaixo, perto do final da estrada. Existem três prédios ali com um rapier os defendendo, no do meio encontra-se a energia;
o Quickwinch está mais ou menos no centro do mapa, perto dos dois círculos de estrada, dentro de um dos galpões;
o copiloto Valdez está à extrema esquerda no mapa, próximo à um avião caído, mate os inimigos ao redor dele e resgate o cara;


Inimigos locais


AAA - são bem rápidos e estão espalhados por todo o cenário. É o tipo de inimigo mais comum depois do soldado simples. Costumam estar dispostos em volta de alguma base ou alvo principal.


Rapier - é o inimigo mais complicado nesse início de jogo. Seus mísseis são perigoso e rápidos o suficiente para complicar sua vida. Tenha sempre em mente atacá-lo com mísseis, pois um só já dá conta de sua frágil carcaça.


M3VDA - esses caras costumam aparecer de surpresa após destruirmos algum alvo ou construção. São bem rápidos no ataque, pois usam dois canhões, além de poderem se locomover, diferente de um Rapier ou AAA, que são fixos.


Missão 1: Radar Sites


A missão é simples: destruir os dois radares que aparecem no mapa, a fim de facilitar as missões seguintes. Ambos os radares estão protegidos por canhões AAA, que devem ser destruídos antes para facilitar o serviço (3 ou 4 hydras dão conta deles).

Missão 2: Power Station


Outra missão simples, basta seguir até o local no mapa e mandar bala na estação de energia inimiga. Evite sobrevoar os hangares ao se dirigir pra lá, ou o aviso de "danger zone" vai piscar na tela. Após destruir a estação e os inimigos dali (inclusive um rapier), um VDA vai surgir mais abaixo. Assim que destruir tudo, há um armor repair onde estava a estação de energia, caso necessite.

Missão 3: Air Fields


Agora sim, é hora de explodir alguns aviões particulares do Kilbaba. São dois lugares cheios de aviões e construções prontos para serem explodidos. Destrua tudo que tiver ali, hangares, aviões e torres. Cuidado com os soldados que lançam mísseis e com possíveis prisioneiros para serem capturados. Alguns hangares reservam itens como combustível e munição.

Missão 4: Command Centers


Aqui é preciso um certo cuidado, pois é necessário resgatar o comandante que vai sair da construção após você destruí-la. São duas centrais de comando, caso você mate sem querer o comandante de uma, ainda resta a outra com outro comandante. Se você matar os dois, terá que refazer a fase toda. Para evitar transtornos, procure sempre eliminar todos os inimigos em volta para conseguir realizar o resgate do alvo com segurança. Ele irá dizer onde está o agente secreto da inteligência.

Missão 5: Secret Agent



Assim que tiver a localização do agente, siga direto para lá. Mate os inimigos em volta (apenas um AAA) e destrua os prédios. Um deles vai revelar uma passagem subterrânea, sobrevoe o local para que seu co-piloto desça para pegar o agente (uma cutscene mostra tudo). Enquanto isso, mate todos os inimigos que aparecer (cerca de 4 VDAs) e então resgate-os em seguida, terminando a última missão.

desert%2Bresgate%2B1.png


Resgatando o agente secreto, basta retornar ao navio e terminar a fase. Sua pontuação será mostrada, bem como os possíveis descontos por ter matado civis ou destruído alguma construção civil no percurso.
 

Cosmão

Lenda da internet
Mensagens
26.246
Reações
15.452
Pontos
1.524
Campaign 2: Scud Buster
O general das tropas inimigas está bem nervoso com a incursão de um helicóptero americano atrapalhando seus planos. Ele ordena seu subordinado a preparar os Scud Missiles, que são mísseis de ataque, como uma resposta à ofensiva americana. Seus objetivos aqui são mais amplos do que apenas destruir armamento inimigo, como mostra o capitão:


uma dica geral pra essa campanha é a seguinte: se você notar uma espécie de galpão de alumínio no mapa, geralmente com uma bandeira laranja e branca próxima, não destrua esse galpão, pelo menos não ainda. Mais explicações serão dadas na Missão 5.

Segredos do Mapa:


diferente do primeiro mapa, aqui existem 4 armor repairs, como podem notar no mapa: 1 na power station, 1 ao sul do POW Camp, mais um próximo à prisão mais ao norte, naquelas duas quadras de estradas (na de baixo) e um último perto da Chemical Weapons, do lado esquerdo, nas construções próximas daquele local;
• além disso, o quickwinch fica bem próximo à um dos armor repairs, perto da prisão ao norte;
• aqui também é possível resgatar o Lt. Valdez, caso não o tenha feito na primeira campanha. Além disso, destrua seu avião para pegar a única vida da fase. Ambos estão no canto superior direito, ao extremo do mapa;

Inimigos locais


ZSU - o tanque ZSU é o único inimigo novo adicionado nessa fase, todos os outros você já conhece (AAAs, Rapiers, etc)

Missão 1: Radar Sites


Praticamente a mesma missão do primeiro mapa, mas um pouco mais difícil e agora sendo três radares ao invés de dois. Um deles, mais ao norte, é guardado por dois rapiers, portanto, tome cuidado ao avançar por ali. O radar do centro deixa uma caixa de munição ao ser destruído.

Missão 2: Jail Break


Essa missão já envolve o resgate de vários prisioneiros, ou seja: muito vai e vem pra resgatar ao todo 10 presos políticos. Além disso, os presídios são muito bem guardados por ZSU's, rapiers, soldados com bazucas, o que torna o trabalho mais penoso. Antes de qualquer coisa, mate todos os inimigos ao redor do presídio antes de destruí-lo, pois isso vai facilitar na hora de resgatar os prisioneiros. Em segundo, tome cuidado com algum possível ZSU que possa estar vindo na sua direção após pegar os caras, pois esses tanques são tão traiçoeiros quanto os VDA's.

Algumas casas ao redor da prisão podem conter itens interessantes, como galões de combustível ou munição, mas é difícil mapear tudo que pode ser destruído ou não. Como essa segunda campanha rola num local onde existem muitas construções civis, evite à todo custo destruir prédios e casas, ou sua missão poderá falhar.

Missão 3: Power Station


Mais uma estação fornecedora de energia terá que ir pelos ares. A diferença desta para a primeira que destruímos é que, dessa vez, a estação está muito bem guardada por homens armados com lança-mísseis. Ao destruir a construção, pegue a energia ali se precisar e vamos para próxima etapa!

Missão 4: Chemical Weapons


Nosso inimigo também andou mexendo com armas químicas, então, nada mais natural do que destruir uma de suas fábricas desse armamento pesado e cruel. O local fica totalmente do lado oposto da Power Station, então, é uma boa idéia dar uma passada nos lugares secretos pra pegar o quickwinch no caminho e a vida extra que está mais ao norte (junto do Lt. Valdez), caso ainda não o tenha feito.

As armas químicas estão protegidas por rapiers e VDA's, sendo que, após destruídas, um ou outro VDA ainda vai aparecer pra te atrapalhar. Se estiver sem combustível, voe à esquerda dali, perto das quadras na estrada e destrua as construções para encontrar alguns galões.

Missão 5: Scud Lauchers


Ao selecionar a missão no menu, logo nota-se que a tela não mostra absolutamente nada no mapa. Mas mude o seletor para SCUD COMMANDERS e verá vários pontinhos amarelos distribuídos no mapa (6, para ser mais exato). Cada pontinho desses significa que ali existe um comandante que, ao ser capturado, vai dar as coordenadas de onde estão guardados os mísseis inimigos, ainda não revelados no mapa.

Ao se aproximar desses pontinhos amarelos, destrua os inimigos no entorno e exploda o teto do galpão para que o comandante saia de lá. Esse é o motivo que expliquei no início para você não destruir esses locais antes da hora, pois, se o galpão estivesse destruído, teria que capturar o comandante na raça, já que o mesmo estaria perdido andando por ali no meio do tiroteio, podendo morrer a qualquer hora e prejudicando a missão.

Assim que o maluco sair correndo, capture-o e um ponto vermelho vai aparecer no mapa, geralmente bem próximo de onde estava o comandante. Ali está o míssel, vá até o local armado até os dentes e despeje todo seu armamento tanto no míssel quanto nos inimigos que tentarão protegê-lo. Não deixe por nenhuma hipótese que o míssel saia do veículo para o céu! O limite de erros tolerados é de 3 mísseis, portanto, você precisa destruir mais do que errar.

Missão 6: Pow Camp


Chegou a hora de resgatar vários prisioneiros de guerra nesses campos de concentração. Cada local é fortemente guardado por torres com soldados equipados com metralhadoras, além de ZSU's que rodeiam todo o lugar. Pra essa missão em especial, é bom você ter um bom estoque de munição, pois os ZSU's são resistentes e sempre aparecem após você destruir as prisões. Um pouco abaixo do Pow Camp, existem dois galpões que escondem uma caixa de munição e um armor repair, que serão de grande ajuda para a missão.

Assim que destruir a primeira casa, uma cutscene vai mostrar o míssel do seu helicóptero abrindo um rombo na parede e um prisioneiro saindo. De cada casinha saem 4 prisioneiros, como é preciso salvar 14 deles, prepare-se para ir e voltar ao landing zone várias e várias vezes. Por sorte, há uma landing zone bem próxima dali, mais abaixo, à direita. O quickwinch se mostrar de extrema utilidade nessa missão, não deixe de pegá-lo antes de encará-la.

Após resgatar os 14 prisioneiros, volte ao navio e termine essa campanha!

____________________________________________________________________________________________

Campaign 3: Embassy City
Madman está cada vez mais furioso e dessa vez ele resolveu usar material humano como defesa: raptou os UN Inspectors para produzirem armas químicas e vários reféns para usá-los como escudo humano contra sua embarcação em alto mar. Além disso, através de suas tropas, acuou a embaixada americana em seu próprio território! O cara está realmente indignado com o avanço do Apache!

Essa fase geralmente é tida como a divisora de dificuldade do jogo. Tudo que foi visto e feito nas campanhas anteriores pode ser considerado o básico de Desert Strike, tendo na terceira campanha uma dificuldade bastante acentuada. Pra começar, são 8 missões ao invés de 4 ou 5, como eram nas outras. O mapa teve uma ligeira mudança, os inimigos são em maior número e a variedade de missões também é maior.


• nesse mapa você vai encontrar alguns caminhões de combustível brancos. Atire neles para que galões de combustível sejam revelados;
• existe, no meio do mapa, dois repórteres perdidos perto de uma van do canal local. Pegue-os e entregue-os na parte mais ao sul, em um heliporto próximo à outra van do mesmo canal local para ganhar uma pontuação extra no final da fase;

Segredos do mapa


• nesse mapa, talvez pela sua dificuldade um pouco maior, os produtores esconderam nada menos do que 7 armor repairs. Todos eles estão listados no mapa, então, para não perdermos muito tempo descrevendo cada um, é mais fácil você observar ali e procurar perto desses locais ao invés de ler alguma descrição;
• o quickwinch está escondido na parte norte do mapa, guardado por um rapier, dentro de uma construção;
• a vida extra da fase está escondida nas dunas de areia próximas à estação de energia (power station);

Inimigos locais
Três novos tipos de inimigos foram adicionados aos já conhecidos AAA's, VDA's, ZSU's e Rapiers:


M48 - um tanque de pequeno porte, mas com grande poder destrutivo e uma blindagem de respeito, já que precisa de dois mísseis para ser destruído. O ponto fraco dele é sua demora em recarregar o ataque, dando brechas para ser abatido;


Lanchas - são pequenas, mas são rápidas, obrigando você a manobrar rapidamente o Apache e destruí-las o quanto antes;


Helicóptero - um pequeno helicóptero bege vai aparecer em algumas partes, travando uma batalha aérea com você. Ele é relativamente fraco, mas não deixe que se aproxime muito, pois seus tiros tem uma velocidade considerável;

Missão 1: UN Inspectors


Inspetores enviados pelas Nações Unidas estão sendo alvos de um ataque surpresa em frente à sua sede. O objetivo é seguir até lá e salvar no mínimo 5 dos 6 inspetores. Mate todos os inimigos do local antes de começar o salvamento, pois assim é muito mais fácil focar no objetivo. Após salvá-los, leve-os à landing zone próxima e eles vão revelar o fruto de sua investigação, que é a localização das fábricas de armas biológicas.

Missão 2: Biolog. Weapons


O objetivo é destruir 6 das 8 fábricas de armas biológicas e capturar os cientistas. O complexo todo fica ao norte, de fácil localização. Protegendo o local, você vai encontrar 5 VDA's rondando por ali. Assim que destruir uma das fábricas, um cientista vai sair correndo pelo cenário, tente capturá-lo antes que ele se esconda atrás do edifício. Se ele assim o fizer, aguarde até que ele saia dali para pegá-lo. Os cientistas vão revelar os locais exatos dos mísseis ICBM, que estão escondidos sob as dunas.

Missão 3: Missile Silos


Todos os silos estão escondidos sob a areia do deserto, guardados por ZSU's e homens armados com lança-mísseis próximos. Alguns locais são difíceis de encontrar, pois não há indicação alguma sobre as dunas, todas são exatamente iguais. A única forma de achar a duna certa é usar sua metralhadora: fique bem próximo ao ponto marcado no mapa e metralhe a areia dali. Em algum momento a duna correta vai aparecer, pois o som característico de que você está acertando alguma coisa vai se sobressair.

Assim que destruir a duna, o bocal do silo vai surgir na areia, você tem poucos segundos pra explodir tudo antes do míssel ser disparado. É uma missão parecida com a Scud Launchers, mas dessa vez os silos são mais difíceis de destruir. Nos locais fora das dunas perto da praia, os silos estão escondidos sobre dunas isoladas, mais fáceis de achar. Mas algumas escondem inimigos e apenas uma do grupo está escondendo o silo. Ao avistar, jogue tudo que tiver de armamento pra cima dele! A missão requer que você destrua pelo menos 4 silos.

Missão 4: Lost at Sea


Essa missão envolve resgate de 3 pilotos perdidos no mar, mas, é uma boa idéia ir atrás do quickwinch porque as próximas também envolvem muitos resgates e isso vai facilitar sua vida. Assim que chegar próximo aos botes, elimine as lanchas que estiverem por ali para resgatar com tranquilidade os pilotos. Lembre-se que em alto mar seu combustível não diminui, o que lhe deixa tranquilo para realizar a missão sem pressa. Dois pilotos são suficientes para fechar a missão.

Missão 5: Power Station


Trata-se de uma simples missão para destruir o fornecimento de energia ao inimigo. Ao redor dela estão três rapiers, mas são bem simples de serem alvejados. Ao destruí-la, um armor repair surge no local. Essa Power Station, inclusive, pode ser facilmente alvejada antes de fazer as missões anteriores, pois os rapiers que a rodeiam são alvos simples até mesmo no início do jogo.

Missão 6: Madman's Yacht


A missão requer o salvamento de 12 reféns que estão sendo usados como escudo humano no iate de Mubaba, braço direito do vilão do jogo. Ao chegar no iate, mate os soldados que estão ali por cima e limpe a região das lanchas e helicópteros antes de abrir um rombo na embarcação. Ao ver os reféns pularem na água, siga para lá e comece o resgate.

Novas lanchas e inimigos vão aparecer, continue o resgate até encher o seu helicóptero e mate os inimigos em volta. Dá até pra ir atrás de Mubaba que escapa com sua lancha do iate, mas ele parece indestrutível (pelo menos eu descarreguei todas minhas hydras e mísseis e a lancha ficou intacta, mas na pontuação final ele consta como desconto, o que dá pra deduzir que ela pode sim ser destruído!). Como são 12 reféns, são necessárias duas viagens até a landing zone para completar a missão.

Missão 7: Enemy Ambassador


A missão é clara: capturar o embaixador inimigo, pois ele dará o acesso à segurança da embaixada americana. O local fica ao norte e é muito bem protegido pelos tanques M48, portanto, é preciso um certo cuidado aqui. Para facilitar as coisas, uma boa idéia é destruir um radar que fica localizado ao sul do local da missão, o que vai enfraquecer os inimigos de lá.

São 4 prédios cheios de antenas, em um deles está o embaixador inimigo, mas nos outros você pode achar um M48 te esperando. Naquele mesmo local, numa das casinhas, há um armor repair egalões de combustível em um dos 4 prédios, o que pode dar uma ajudada na missão.

Missão 8: Embassy Rescue


Essa missão se divide em duas etapas: primeiro, temos que resgatar 12 oficiais da embaixada americana que estão reféns dentro do prédio. Segundo, é preciso escoltar um ônibus para que todos eles saiam em segurança até o avião que os levará de volta ao país. É uma das missões mais difíceis e mais bacanas do jogo todo.

Primeiramente, equipe-se. Vá para a missão com armamento carregado, tanque de combustível cheio e com a vida no máximo. Assim que estiver em condições, pouse o helicóptero na marca e uma cutscene vai mostrar seu co-piloto descendo e metendo chumbo nos inimigos. Assim que ele entrar, exploda os helicópteros que vão aparecer e aguarde ele e os oficiais entrarem no ônibus amarelo ao lado. Mais helicópteros vão aparecer, destrua tudo e, assim que todos entrarem no ônibus, com todo cuidado do mundo, destrua a cerca para que ele comece a andar.


O trabalho de escolta é tenso e difícil. Evite se afastar muito do ônibus e elimine qualquer ameaça e obstáculo pelo caminho. Quando estiverem em pleno deserto, M48 vão surgir e atrapalhar bastante sua vida. Se estiver com pouca munição ou energia, não poupe esforços de pegar alguma coisa que esteja mais próxima antes de continuar. E, mais importante: evite à todo custo que destruam o ônibus com os oficiais, ou é campanha perdida. Assim que atravessarem uma ponte, o caminho estará livre para o C-130 e o fim da missão.

Volte ao navio em alto mar e vamos para a última campanha do jogo!
 
Ultima Edição:

Cosmão

Lenda da internet
Mensagens
26.246
Reações
15.452
Pontos
1.524
Campaign 4: Nuclear Storm
Essa é a última missão do jogo. E, como última missão, não espere moleza aqui. De fato, a maioria dos seus objetivos ainda é obscura, apenas os dois iniciais são mostrados. Madman resolve pessoalmente resolver seus problemas com o nosso Apache, visto que já perdeu muito terreno nessa guerra. Em primeiro lugar, é preciso parar o derramamento de petróleo no mar, além de destruir as tropas que defendem esses locais. Depois disso, a campanha vai começar a desenrolar de fato...



Segredos do mapa


• são 6 armor repairs nesse mapa, número bem interessante, pois pra essa campanha se faz necessário;
• além disso, são três vidas extras escondidas, duas no vilarejo ao sul e uma no centro;
• o quickwinch está bem fácil de achar, próximo da primeira missão;

Inimigos locais
Mais um inimigo novo se junta à turminha já conhecida:


Crotale - um veículo armado com lança mísseis de extremo perigo (150 pontos de dano cada míssel), mas que saem em baixa velocidade;

Missão 1: Oil Fields


Na primeira missão, você vai notar no mapa diversos pontos vermelhos piscando: eles são aqueles tanques ZSU, que estão atacando os campos de petróleo. Sua primeira ordem é destruir esses tanques, tomando um extremo cuidado de não acertar os tanques enormes nem deixar que eles os ataquem. Nesse local você encontra o quickwinch também. Após destruir todos, vai restar apenas um, que é uma landing zone no centro do lugar.

Deixe os campos de petróleo e siga para a costa marítima, nas dunas, à esquerda do mapa. Ali você vai encontrar um bunker escondido sob a areia, pegue os soldados SEALS ali e leve-os para a landing zone dos campos petrolíferos. São esses caras que vão defender o local à partir de agora.

Missão 2: Oil Spills


Agora o objetivo é explodir os canos que jorram petróleo no mar. São 3 plataformas dispostas na costa marítima, é só chegar mandando bala e acabar com tudo ali. Preste atenção para ver se seus tiros estão acertando o ponto correto nas plataformas e tome um certo cuidado com a plataforma ao norte, pois duas lanchas vão aparecer para defender o local também. Se quiser poupar combustível, faça essa missão sobrevoando o mar.

Missão 3: Bomb Shelters


4 locais no mapa vão piscar: nesses lugares estão alguns abrigos cheios de reféns que o vilão preparou. Ao redor deles, tanques ZSU's e M48 fazem a guarda. Chegue aqui bem equipado! A missão é simples, destruir tudo e resgatar os reféns, mas os M48 e ZSU's são sempre uma pedra no sapato. É preciso resgatar aqui pelo menos 15 reféns.

Missão 4: Bomb Parts


A missão descreve que devemos destruir caminhões que carregam partes de bombas nucleares. Mas, para nos despistar, Madman misturou os caminhões dele com os caminhões normais de coleta de lixo, portanto, não devemos destruir os caminhões com civis ou a missão será perdida. Para diferenciar ambos, a foto da descrição da missão deixa bem claro: nosso alvo são os caminhões levando uma espécie de cilindros com faixas vermelhas. É meio complicado diferenciá-los no começo, até porque o local é infestado de inimigos prontos pra te abater.

O local correto onde esses caminhões circulam é no pequeno vilarejo ao sul. Ao avistar um deles, espere que o mesmo suba alguma rua para que você enxergue a carga que ele carrega. Se forem os cilindros com faixas vermelhas, atire até explodi-los. Cuidado com os inimigos locais e destrua as casas para coletar itens como caixas de munição e combustível. Duas vidas extras do jogo também estão nesses arredores. Você precisa destruir 5 caminhões para completar a missão.

Missão 5: Nuclear Weapons


Essa é uma missão delicada, que envolve destruir as duas torres de armazenamento nuclear e raptar o cientista responsável. O primeiro procedimento a ser realizado é destruir dois radares que potencializam os ataques dos dois crotales que estão ali próximos. Um dos radares fica ao sul da torre e o outro ao norte, mais à esquerda, próximo à landing zone dali. Destruídos os ambos, basta se aproximar e fazer a limpa nos inimigos antes de detonar as torres. São 5 crotales que rodeiam as torres e o cientista está num prédio mais abaixo delas. Ali também há um armor repair, caso precise (e, acreditem, você vai acabar precisando).

Missão 6: Power Station


Mais uma estação de energia, mas essa é a última do jogo. Aqui ela está rodeada de M48, o que torna a tarefa um pouco mais complicada. Destruída, ainda temos mais um armor repair no local.

Missão 7: President Palace


Antes de qualquer coisa: limpe TODA a região de crotales, AAA's, rapiers e todo tipo de inimigo que estiver ali perto antes de alvejar o palácio. São muitos inimigos, mas ali também existem muitas caixas de munição, portanto, acabe com tudo! Depois que não restar mais inimigos ali, recupere sua munição, pegue galões de combustível e encha sua energia. Você terá que pousar seu helicóptero ali para capturar Madman, seu co-piloto vai entrar mas vai acabar sendo refém do mesmo, que foge em seu ATV blindado com uma bomba nuclear dentro!

Missão 8: Bomber Plane


Voe o mais rápido possível para o norte, onde está o avião pronto pra decolar. Destrua o ATV do inimigo mas tome cuidado pra não acertar seu co-piloto, que está entre os dois (Mubaba eMadman). Acerte alguns mísseis no avião até abrir um rombo e seu co-piloto vai sair por ali, pedindo ajuda. Resgate-o e encha o avião de tiros e mísseis sem parar! Se sua munição acabar, pegue as caixas que estão ao longo da pista de decolagem e continue metralhando o avião até vê-lo voar em pedaços!


No final, você e seu co-piloto são parabenizados pelo próprio presidente dos Estados Unidos. Missão cumprida! Até a próxima!
 
Ultima Edição:

DocVooDoo

Lenda da internet
Mensagens
31.867
Reações
41.444
Pontos
1.689
Tenho a série Strike todinha (Desert, Jungle, Urban, Soviet e Nuclear), mas ainda não terminei nenhum.
Série muito foda, mas fujam da versão Snes, fiquem no Mega mesmo.
 

Cosmão

Lenda da internet
Mensagens
26.246
Reações
15.452
Pontos
1.524
Tenho a série Strike todinha (Desert, Jungle, Urban, Soviet e Nuclear), mas ainda não terminei nenhum.
Série muito foda, mas fujam da versão Snes, fiquem no Mega mesmo.

Joguei pouco o Soviet e nunca joguei o Nuclear. Talvez eu pegue depois só pra ver como é...
 

pc

Mil pontos, LOL!
Mensagens
730
Reações
905
Pontos
1.034
Joguei muito o Desert no Mega.. comprei depois uma versão pra pc, fiel ao Megão...
Não conhecia também a Soviet e a Nuclear.. Depois vou dar uma olhada. Valeu! :kjoinha
 


_kana_

Bam-bam-bam
Mensagens
7.852
Reações
22.095
Pontos
364
Sempre achei detonados do c***lho. O motivo é simples: envolve conhecimento
técnico do jogo, conhecimento técnico na hora de fazer a arte/marcação/etc (ou
a diagramação, na época em que ainda eram revistas) e, obviamente, o lance
pedagógico da coisa, afinal você não está conversando com seus amigos no bar,
mas sim com o leitor... Resumindo: acho detonados bem feitos coisas dignas
de oscar. O que dirá daqueles Supermapas da Ação Games, aquelas tabelas
de RPGs japonesas traduzidas kanji por kanji pela Gamers ou ainda aqueles
guias complementares que a SGP soltava com 110% de um jogo. Aquilo lá é
pra gamers num nível acima.

Infelizmente, existe um preconceito misturado com menosprezo enorme na internet
hoje disseminado por esses putos que não valorizam revistas ou vivem esbravejando
aos quatro ventos que não precisam de detonados pra zerar um jogo. LOL.... Não é
esse o ponto. Se o cara precisa ou não, é irrelevante. Se trata de valorizar o material
escrito e diagramada pelo cara do outro lado. O que conta aí é a capacidade
do redator em fazer algo profundo, bem diagrama e, ao mesmo tempo, de fácil acesso
ao leitor de primeira viagem. Mas é aquela velha história: neguinho adora mesmo é
meter o pau. Fazer igual ou melhor, isso é pra poucos.

Congrats.

O Desert Strike é clássico, principalmente no Mega onde não tinha censura. Ver aquele
put* helicóptero na intro ocupando a tela toda e tocando aquela música do c***lho era
de arrepiar os cabelos do ku. E teve tudo a ver com a época, Saddam (General Kilbaba) tava na moda. :klol
O Jungle e o Urban, apesar de terem mais veículos e panz, acho que esfriaram um pouco,
mas seguraram bem a onda ainda.
O Nuclear e o Soviet, como só saíram pra 32 bits numa época onde só se falava de jogo
de luta, J-RPG e um monte de franquia nova, ficaram bem obscuros até. O enredo é legal e
tal, tem qualidade, mas o que fode um pouco é que, por serem 3D, os gráficos e texturas
são estourados pra c***lho. Mas se levar de boas, dá pra jogar.

Tenho a série Strike todinha (Desert, Jungle, Urban, Soviet e Nuclear), mas ainda não terminei nenhum. Série muito foda, mas fujam da versão Snes, fiquem no Mega mesmo.
Só no Mega tem banho de ácido nas cenas de torturas porque é sistema de macho. :kover
screenshot030.jpg

SNES? Fucking censorship, man! :klolz
 
Ultima Edição:

Stranger_Eddie

Mil pontos, LOL!
Mensagens
13.763
Reações
59.132
Pontos
1.253
Jamais pensei em ver um detonado bom deste jogo na vida! Deu vontade de jogar acompanhando o tópico! :kjoinha
 

Cosmão

Lenda da internet
Mensagens
26.246
Reações
15.452
Pontos
1.524
Sempre achei detonados do c***lho. O motivo é simples: envolve conhecimento
técnico do jogo, conhecimento técnico na hora de fazer a arte/marcação/etc (ou
a diagramação, na época em que ainda eram revistas) e, obviamente, o lance
pedagógico da coisa, afinal você não está conversando com seus amigos no bar,
mas sim com o leitor... Resumindo: acho detonados bem feitos coisas dignas
de oscar. O que dirá daqueles Supermapas da Ação Games, aquelas tabelas
de RPGs japonesas traduzidas kanji por kanji pela Gamers ou ainda aqueles
guias complementares que a SGP soltava com 110% de um jogo. Aquilo lá é
pra gamers num nível acima.

Infelizmente, existe um preconceito misturado com menosprezo enorme na internet
hoje disseminado por esses putos que não valorizam revistas ou vivem esbravejando
aos quatro ventos que não precisam de detonados pra zerar um jogo. LOL.... Não é
esse o ponto. Se o cara precisa ou não, é irrelevante. Se trata de valorizar o material
escrito e diagramada pelo cara do outro lado. O que conta aí é a capacidade
do redator em fazer algo profundo, bem diagrama e, ao mesmo tempo, de fácil acesso
ao leitor de primeira viagem. Mas é aquela velha história: neguinho adora mesmo é
meter o pau. Fazer igual ou melhor, isso é pra poucos.

Congrats.

O Desert Strike é clássico, principalmente no Mega onde não tinha censura. Ver aquele
put* helicóptero na intro ocupando a tela toda e tocando aquela música do c***lho era
de arrepiar os cabelos do ku. E teve tudo a ver com a época, Saddam (General Kilbaba) tava na moda. :klol
O Jungle e o Urban, apesar de terem mais veículos e panz, acho que esfriaram um pouco,
mas seguraram bem a onda ainda.
O Nuclear e o Soviet, como só saíram pra 32 bits numa época onde só se falava de jogo
de luta, J-RPG e um monte de franquia nova, ficaram bem obscuros até. O enredo é legal e
tal, tem qualidade, mas o que fode um pouco é que, por serem 3D, os gráficos e texturas
são estourados pra c***lho. Mas se levar de boas, dá pra jogar.


Só no Mega tem banho de ácido nas cenas de torturas porque é sistema de macho. :kover
screenshot030.jpg

SNES? Fucking censorship, man! :klolz

Obrigado! Sempre gostei de fazer detonados, mas nunca me atrevi a fazer algo mais profundo e completamente focado em mostrar absolutamente tudo do jogo. Desert foi o primeiro nesse segmento que pretendo continuar em breve. Jungle e Urban Strike também estão na lista.
 

DocVooDoo

Lenda da internet
Mensagens
31.867
Reações
41.444
Pontos
1.689
Obrigado! Sempre gostei de fazer detonados, mas nunca me atrevi a fazer algo mais profundo e completamente focado em mostrar absolutamente tudo do jogo. Desert foi o primeiro nesse segmento que pretendo continuar em breve. Jungle e Urban Strike também estão na lista.
Não esquece o Soviet e Nuclear no PS1. São muito bons também e valem muito a pena.
 

Metal God

Lenda da internet
GOLD
Mensagens
39.613
Reações
38.748
Pontos
2.044
Belo tópico. Nessa época, eu amava a Electronic Arts e contava os minutos para as continuações de Desert Strike, que joguei dezenas de vezes. Só uma correção no teu texto
Até a imagem do cara lembra bastante o Presidente do Iraque, morto em 30 de Dezembro de 2006 (sim, já fazem quase 10 anos se você estiver lendo isso em 2015).
FAZ e não FAZEM. O verbo fazer, quando se refere ao tempo fica no infinitivo.
De resto, muito bom. Esse jogo é puro carisma.
 

hickmorais

Mil pontos, LOL!
Mensagens
18.770
Reações
9.478
Pontos
1.219
Nossa... esse jogo era top, ainda acho que não tem coisa parecida que diverte hoje em dia
 

Metal God

Lenda da internet
GOLD
Mensagens
39.613
Reações
38.748
Pontos
2.044
Nossa... esse jogo era top, ainda acho que não tem coisa parecida que diverte hoje em dia
Com fator replay acho que não existe mesmo. Sonic 1 e Desert Strike eram jogos que eu fechava toda semana pelo menos uma vez.
Não sabia de Soviet e Nuclear Strike, porque não lembro de terem saída pro Mega Drive e depois do Mega só fui ter videogame de novo em 2002, com o Playstation 2.
 

hickmorais

Mil pontos, LOL!
Mensagens
18.770
Reações
9.478
Pontos
1.219
Com fator replay acho que não existe mesmo. Sonic 1 e Desert Strike eram jogos que eu fechava toda semana pelo menos uma vez.
Não sabia de Soviet e Nuclear Strike, porque não lembro de terem saída pro Mega Drive e depois do Mega só fui ter videogame de novo em 2002, com o Playstation 2.

Sim, como pude esquecer, o Nuclear Strike era bom também, mas não saiu pra mega, só pra ps1/pc/n64 se não me enagno
 

mjpmattos

Mil pontos, LOL!
Mensagens
4.908
Reações
3.681
Pontos
1.264
Jogão! Como já falaram, Desert foi o melhor. Jungle e Urban são legais tb, mas não tiveram o mesmo impacto.
Recentemente teve uma promo na PSN e comprei o Soviet e o Nuclear p/ PS1.

Edit: Belo tópico! :kjoinha
 

Mynduim

Bam-bam-bam
Mensagens
8.700
Reações
27.806
Pontos
384
Nossa cara, coisa de profissional este seu detonado.

Deu até vontade de jogar este jogo como se deve, parabéns.
 

Grandpa

Mestre Jedi
Mensagens
5.689
Reações
2.834
Pontos
1.334
Me deu até vontade de jogar de novo. Gostava muito de Desert Strike, mas nunca cheguei na última campanha. Ficava nas últimas missões da terceira campanha. Gosto mais ainda do Jungle Strike. O Urban Strike, que foi o último que saiu para o Mega Drive, eu só experimentei um pouco no emulador.
 
Topo Fundo