O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


[Vídeo aleatório do dia] Matéria da TV holandesa sobre Romário (1993)

skydog

Bam-bam-bam
Mensagens
4.992
Reações
4.587
Pontos
303
Apesar de não ter legendas em PT, Romário responde quase todas em português, então da pra entender:


"Eu vim de um país que você marca (compromisso) às 7 e chega às 9"

Eu pensava que ele era marrento só aqui no BR.
 
Ultima Edição:


Joey Tribbiani

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.121
Reações
37.294
Pontos
654
Apesar de não ter legendas em PT, Romário responde quase todas em português, então da pra entender:


"Eu vim de um país que você marca (compromisso) às 7 e chega às 9"

Eu pensava que ele era marrento só aqui no BR.
Conhecia o vídeo. Uma joia.

Aqui a outra parte:


Além do carisma e da personalidade forte do Romário, o destaque, a meu ver, fica por conta do elenco que ele monta dos maiores jogadores do mundo daquela oportunidade.

  1. Van Basten
  2. Rijkaard
  3. Bebeto
  4. Baggio
  5. Bergkamp
  6. Matthaus
  7. ele.
O Bergkamp, o Romário conhecia de perto e disputou com ele, por anos, a artilharia do holandês, até sair para a Internazionale. Foi seu grande rival à época. Cada um com três artilharias em cinco temporadas, uma empataram. O homem de gelo fazia gols impressionantes no Ajax, de cair o queixo. Vale a pena a olhada.

Naquele ponto, o Baggio ainda não tinha sido eleito o melhor do mundo, no fim de 1993, mas já assombrava desde os finais dos anos 80 e se coroou quando chegou à Juventus.

Não entendi ele preferir o Rijkaard ao Matthaus. Para mim, são os dois dos maiores volantes de todos os tempos, dos mais completos em fundamentos técnicos e conjugando, sem desequilíbrio, os cacoetes de ataque e defesa. Desde que conheço por gente, nunca vi um médio superá-los. As listas de todos os cantos sempre os apontam como os maiores na posição. Na época deste vídeo, o Matthaus já tinha sido o melhor do mundo em 90, mas, independentemente disso, para mim, era um jogador mais refinado, mais goleador e tão forte e bruto na marcação quanto o Rijkaard. Segundo o Maradona, foi o seu maior marcador.

Quanto ao primeiro da lista, o baixinho sempre pagou pau para o Van Basten. Três bolas de ouro antes dos 27 anos, aposentando-se, de fato, com 28 anos devido às lesões no tendão de Aquiles. Para mim, foi o centroavante mais completo da história (não necessariamente o melhor. O próprio diz que Ronaldo foi melhor que ele). Não tinha um defeito sequer em fundamentos técnicos e físicos. Só não era habilidoso como R9; não tão móvel como Careca; não tão oportunista como Romário; não tão potente como Batistuta; não tão cabeceador como Jardel, mas era ótimo em tudo isso e extraordinário na precisão com ambos os pés.

No Esporte Espetacular, certa vez, o Romário disse que o Van Basten foi melhor do que o CR7. Em termos de técnica, não discuto; no geral, pesa contra o holandês. O problema da comparação com o CR7 é que a obra de Van Basten é muito curta por causa das lesões. E, para mim, são muito parecidos, com CR7 mais potente fisicamente.

De resto, ele não citou o Maradona, que estava suspenso em 1991, nem Michael Laudrup, que só viria de perto no Barcelona.
 
Ultima Edição:


skydog

Bam-bam-bam
Mensagens
4.992
Reações
4.587
Pontos
303
Conhecia o vídeo. Uma joia.

Aqui a outra parte:


Além do carisma e da personalidade forte do Romário, o destaque, a meu ver, fica por conta do elenco que ele monta dos maiores jogadores do mundo daquela oportunidade.

  1. Van Basten
  2. Rijkaard
  3. Bebeto
  4. Baggio
  5. Bergkamp
  6. Matthaus
  7. ele.
O Bergkamp, o Romário conhecia de perto e disputou com ele, por anos, a artilharia do holandês, até sair para a Internazionale. Foi seu grande rival à época. Cada um com três artilharias em cinco temporadas, uma empataram. O homem de gelo fazia gols impressionantes no Ajax, de cair o queixo. Vale a pena a olhada.

Naquele ponto, o Baggio ainda não tinha sido eleito o melhor do mundo, no fim de 1993, mas já assombrava desde os finais dos anos 80 e se coroou quando chegou à Juventus.

Não entendi ele preferir o Rijkaard ao Matthaus. Para mim, são os dois dos maiores volantes de todos os tempos, dos mais completos em fundamentos técnicos e conjugando, sem desequilíbrio, os cacoetes de ataque e defesa. Desde que conheço por gente, nunca vi um médio superá-los. As listas de todos os cantos sempre os apontam como os maiores na posição. Na época deste vídeo, o Matthaus já tinha sido o melhor do mundo em 90, mas, independentemente disso, para mim, era um jogador mais refinado, mais goleador e tão forte e bruto na marcação quanto o Rijkaard. Segundo o Maradona, foi o seu maior marcador.

Quanto ao primeiro da lista, o baixinho sempre pagou pau para o Van Basten. Três bolas de ouro antes dos 27 anos, aposentando-se, de fato, com 28 anos devido às lesões no tendão de Aquiles. Para mim, foi o centroavante mais completo da história (não necessariamente o melhor. O próprio diz que Ronaldo foi melhor que ele). Não tinha um defeito sequer em fundamentos técnicos e físicos. Só não era habilidoso como R9; não tão móvel como Careca; não tão oportunista como Romário; não tão potente como Batistuta; não tão cabeceador como Jardel, mas era ótimo em tudo isso e extraordinário na precisão com ambos os pés.

No Esporte Espetacular, certa vez, o Romário disse que o Van Basten foi melhor do que o CR7. Em termos de técnica, não discuto; no geral, pesa contra o holandês. O problema da comparação com o CR7 é que a obra de Van Basten é muito curta por causa das lesões. E, para mim, são muito parecidos, com CR7 mais potente fisicamente.

De resto, ele não citou o Maradona, que estava suspenso em 1991, nem Michael Laudrup, que só viria de perto no Barcelona.
Será que tem relação do Laudrup ter recusado jogar na Dinamarca? Porque se pararmos para pensar essa atitude do Michael é um extremo oposto do Romário, ainda mais neste período que a Dinamarca venceu a EURO e o Romário brigando para disputar as eliminatórias da copa.

Quanto ao vídeo, eu só conhecia a segunda parte! Nunca tinha visto a primeira.
 

Joey Tribbiani

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.121
Reações
37.294
Pontos
654
Será que tem relação do Laudrup ter recusado jogar na Dinamarca? Porque se pararmos para pensar essa atitude do Michael é um extremo oposto do Romário, ainda mais neste período que a Dinamarca venceu a EURO e o Romário brigando para disputar as eliminatórias da copa.

Quanto ao vídeo, eu só conhecia a segunda parte! Nunca tinha visto a primeira.
Não sei. O que sei é que o Romário, depois de jogar com ele no Barcelona, o coloca entre os maiores. Lista é algo muito subjetivo, mas acho que foi na sua última entrevista ao Kajuru quando o baixinho formulou o elenco dos maiores, colocando-se como o terceiro maior, depois do Pelé e Maradona, seguindo a lista com o R9, R10 e Michael Laudrup.

O Messi e o CR7 não eram tão dominantes na ocasião da entrevista.

O que eu sei é que o Michael brigou com o técnico e não jogou a Euro 92, apenas o Brian. Depois retornou à seleção: em 95, foi campeão da Copa das Confederações; jogou a Euro 96 e o mundial de 98.

O fato é que o Michael Laudrup nunca gozou do reconhecimento de que outros craques gozaram. Acho, por exemplo, o Michael um jogador muito superior ao Iniesta, ao Xavi, de longe, da mesma estatura de Zidane, Platini, Baggio, Zico, enquanto jogador de futebol. Mas jamais teve o prestígio midiático destas figuras.

O Cruyff dizia que se o Michael jogasse futebol como um esfomeado corre atrás de um prato de comida seria o maior jogador europeu da história. Não duvido. Era um 10 perfeito - rápido, forte, habilidosíssimo, inteligente, ambidestro e goleador. Até hoje ele me impressiona.
 
Ultima Edição:
Topo