O que há de Novo?


Violet Evergarden [Original Netflix - Tópico Oficial] [+Filme em 2020]

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#1

A série estreará dia 10 de janeiro no Japão, e chegará à Netflix mundialmente (Brasil obviamente incluído) na primavera, provavelmente em abril quando o anime acabar na exibição televisiva.

O anime é baseado na Novel de Kana Akatsuki e Akiko Takase, e dirigida por Taichi Ishidate. Sendo o estúdio a Kyoto Animation.
A playlist acima contém o tema "violet snow" interpretado em 4 idiomas: inglês, francês, coreano e chinês.

Mesmo sem ter nem estreado, bizonhamente a série já tem uma nota bem alta no MyAnimeList, sabe-se lá porque.

Mais informações de enredo, staff e dubladores a seguir:

Enredo:
A Kyoto Animation descreve a história:

“Auto Memories Doll”. Já passou muito tempo desde que esse nome foi popularizado pela primeira vez. É uma máquina que o Dr. Orlando criou que fala com uma voz natural. De inicio, ele só fez isso para ajudar a sua amada esposa, mas em pouco tempo espalhou-se pelo mundo.

“Eu sou Violet Evergarden, a Auto Memories Doll que se vai apressar para prestar serviço em qualquer lugar que desejar”. Aquela voz translúcida vem de uma menina bonita robótica com cabelo loiro e olhos azuis como de um livro de histórias.

Violet Evergarden é uma “Auto Memories Doll “, um robô feito para ajudar aqueles que não conseguem escrever a colocar os seus pensamentos no papel. Ao longo da sua vida, Violet conhece muitas pessoas e conecta muitos corações através das suas cartas. Apesar do seu tempo com cada pessoa ser curto, os laços formados durante o seu tempo não serão facilmente esquecidos”.

Elenco:
Yui Ishikawa como Violet Evergarden, a “Auto Memories Doll” e novata no CH Postal Service. Ela procura aprender o significado de certas palavras, Gilbert disse para ela quando estavam nas forças armadas.


Takehito Koyasu como Claudia Hodgins, ex-oficial do exército que desde então fundou o Serviço Postal CH. Seu amigo íntimo Gilbert confiou-lhe Violet.


Daisuke Namikawa como Gilbert Bougainvillea, um oficial do exército que não vê nada como mais precioso do que Violet.


Aya Endo como Cattleya Baudelaire, uma “Auto Memories Doll”, que trabalha para o Serviço Postal CH. Ela era próxima à Hodgins antes de começar a trabalhar lá.


Kouki Uchiyama como Benedict Blue, um carteiro que trabalha no Serviço Postal CH. Ele conheceu Hodgins à um tempo, então ele teve uma atitude brusca desde que começou a trabalhar lá.


Minori Chihara como Erica Brown


Haruka Tomatsu como Iris Cannary


Staff:
Taichi Ishidate dirigirá o anime na Kyoto Animation, Akiko Takase responsável pela direção desenhos de personagens e animação e Reiko Yoshida responsável pelos scripts. A canção tema de abertura “Sincerely” será interpretada por TRUE. Minori Chihara estará interpretando a música tema de encerramento “Michishirube” (Guidepost).

Outros membros da equipe de produção seguem:

  • Animadores chave: Nami Iwasaki, Fumio Tada, Kohei Okamura, Shinpei Sawa, Noubiaki Maruki, Tatsuya Sato, Miku Kadowaki
  • Revisão de Entretenimento: Hiroko Kuroda
  • design de cores: Yuka Yoneda
  • Efeitos especiais: Rina Miura
  • Fundos: Mikiko Watanabe
  • Arte 3D: Joji Unoguchi
  • Diretor de composição digitais: Kouhei Funamoto
  • gráficos 3D: Tetsuro Umetsua.
Fonte: http://www.animexis.com.br/2017/12/...ional-divulgado-com-cancao-tema-em-4-idiomas/
 
Ultima Edição:


Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#2
Tenho "medo" de participar desse tópico.

Qualidade de animação, ninguém espera algo diferente do mais altíssimo nível, no entanto... tenho problemas com a qualidade do roteiro dos animes do estúdio faz tempo. Não creio que esse daí irá mudar isso e apresentar algo mais puro e honesto.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#4
Tenho "medo" de participar desse tópico.

Qualidade de animação, ninguém espera algo diferente do mais altíssimo nível, no entanto... tenho problemas com a qualidade do roteiro dos animes do estúdio faz tempo. Não creio que esse daí irá mudar isso e apresentar algo mais puro e honesto.
Já vi outras pessoas reclamando da Kyoto Animation pelo mesmo motivo, e entendo a preocupação, no entanto não há outra coisa a se fazer a não ser aguardar.

O meu medo maior no caso é que dublem esse anime em Campinas, considerando as últimas peripécias da Netflix.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#5
Aparentemente, a Netflix fará um simulcast desse anime no Brasil, se a data de estreia do site (11/01) estiver correta.
 


Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#9
como velho rabaugento tenho que falar

Parece chato pra poha
É anime da Kyoani, então em termos de história não dá pra esperar muita coisa mesmo.
Parece que a Kyoto Animation desapontou com Koe no Katachi e muitos estão com receio que isso aconteça com Violet também.

Não assistirei dublado em qualquer outra língua então não me importo nem um pouco com isso.
Se ficar ruim quem sofrerá será o Netflix.
A Netflix anda sendo criticada por conta disso. A dublagem de Fate/Apocrypha ficou uma merda e muita gente meteu o pau. Também tem gente que teme que o mesmo aconteça com Violet Evergarden e mandem pro estúdio de Campinas.

Mesmo que você eventualmente não assista dublado, vale citar a situação, pro caso da possível treta acontecer.
 
Mensagens
972
Curtidas
2.967
Pontos
283
#11
A Kyoto de fato tem uns trabalhos de qualidade questionável, mas recentemente lançou Hibike! Euphonium e A silent voice. Eu colocaria mais fé na empresa...

Pretendo ver quando sair pela Netflix.
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#12
Parece que a Kyoto Animation desapontou com Koe no Katachi e muitos estão com receio que isso aconteça com Violet também.
Eu nem me desapontei com esse porque não tinha como tacar o mangá inteiro em duas horas de filme. Foi uma adpatação competente considerando a duração.
No meu caso foi uma experiência dolorosa assistir o filme.
Ele ficou ruim?
Não, não ficou, porém ficou de qualidade bem questionável.
O pessoal lá é bom e sabe bem o que faz, só que esse "cálculo frio" tem limitado um pouco o potencial das histórias, não parece honesto e parece limitado por massagear demais certos aspectos e detalhes. Um exemplo de que não parecem dispostos a mudar isso é o filme derivado de Euphonium, com nome em alemão(acho) e tudo, sobre a Nozomi e Mizore. A pior parte de toda a série, a parte ridícula e chata da história, acharam uma boa ideia pegar e fazer um filme inteiro dedicado a isso. E para piorar meu pessimismo me diz que não há esperanças de que levarão e tratarão a questão do romance a sério, não há garantias de que a Nozomi irá finalmente notar nesse filme o que a Mizore sente por ela.

Mas estou me desviando do assunto, que era Koe no Katachi.
É natural que não dê para colocar todo o mangá dentro do filme, isso é normal de acontecer. O problema nesse caso é o que decidiram manter e como. Achei muitos aspectos do filme problemáticos, a montagem desde o início e no final ficou confusa, não colocaram nada no lugar para substituir a parte de fazer o filme que tiveram que cortar para o final ter sentido (o poder da amizade venceu e todos ficaram amiguinhos?). O que mais me irritou no entanto foram pequenos momentos e detalhes bobos que excluíram, como na cena em que o Ishida visita a cara das garotas no aniversário da mãe delas. No original era um momento tenso, você não sabia como a mãe delas iria reagir vendo o garoto ali, e ela se controla, senta para dar atenção para as filhas e prova o bolo e isso "adoça" a situação. Ela decide aceitar o esforço dos três e retribui fazendo o convite para o Ishida ir com elas no festival. O filme achou uma boa ideia remover esse pequeno momento e manter a mãe com cara emburrada a cena toda. Qual o sentido dela convidar ele? Esse desenvolvimento ainda faz sentido após cortar a história dela?
Outro exemplo é o velório da avó. Tanta coisa acontece ali naquela cena, antes e durante, e tudo foi excluído, ao invés de manter conteúdo ali apenas fizeram uma cena da Shouko com um ar "angelical" que nada acrescenta.
Todas as decisões que tomaram torna o filme "bonito de ver", só que isso vem a custa de conteúdo e honestidade, é tudo muito calculado e frio, mais do que deveria.

Por isso que eu já falei que o estúdio precisa de gente nova, gente de fora, com outra mentalidade para cuidar dos roteiros.
É bom, mas falta algo.
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#13
Caso os tuítes não apareçam corretamente me avisem.
Aqui eu tenho esse problema, tuítes incorporadas não carregam, aparece apenas um link dizendo que está carregando.


Entendo usarem esses filmes na imagem, o estúdio quer que a animação "não pareça anime", quer que tenha um ar mais cinematográfico e profissional. O modo mais óbvio de se fazer isso é emular fenômenos óticos de lente de câmera, só que talvez o estúdio esteja exagerando um pouco. Enquanto produções profissionais são filmadas em câmera 35mm é como se o estúdio estivesse sonhando em filmar com uma câmera de grande formato.

É um pouco embaçado e desbotado demais.
Me dá pena quando vejo imagens comparando o antes e depois dos filmes.
O antes é lindo, super colorido e com contraste.
Eu não gosto muito do grande alcance dinâmico das câmeras digitais modernas (dinamic range), que faz a imagem parecer sem vida comparado com o filme analógico, porém entendo. Só que não importa nem que a cena seja interna e com pouca iluminação, insistem em desbotar e enfiar brilho em tudo.



Olha esse exemplo.
A imagem da esquerda é mesmo melhor?
 

M3troid

Bam-bam-bam
Mensagens
9.076
Curtidas
17.306
Pontos
353
#14
A da imagem do tweet ficou boa, mas a debaixo tá peba, muito clara e desbotada. O anime inteiro será assim?
Porque isso só ficará bom em certas cenas, não em todas.
 
Ultima Edição:

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#18
Acabei de assistir na Netflix. Ao ouvir os personagens abrirem a boca eu mudei o áudio pra legendado, porque foi dublado em Campinas (bleergh).

No entanto, a animação tá lindíssima, fluída, um colírio. O roteiro também parece ser legal. O episódio em si me agradou bastante.
 

M3troid

Bam-bam-bam
Mensagens
9.076
Curtidas
17.306
Pontos
353
#19
Dublagem de Campinas...

Bem, legendado será.

Aliás, eu vou ver o episódio 1 disso dublado mesmo. De vez em nunca Campinas tem alguma voz boa.
 
Ultima Edição:

M3troid

Bam-bam-bam
Mensagens
9.076
Curtidas
17.306
Pontos
353
#20
Acabei de ver. A dublagem tá marrom. Não é aquela coisa horrivel, mas também não é boa.

A Violet é um tipo de fantoche? Não entendi direito isso.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#21
Acabei de ver. A dublagem tá marrom. Não é aquela coisa horrivel, mas também não é boa.

A Violet é um tipo de fantoche? Não entendi direito isso.
Concordo que não tenha ficado realmente boa a dublagem, mas é um desperdício no final das contas. Vai ser um trabalho medíocre e esquecível, o que não seria o caso se fosse uma dublagem da UniDub ou da Delart.
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#23
#1
Até que foi um episódio bom, tem potencial.



Comentar logo o que eu "não gosto".
A animação é bonita só que eu não consigo gostar desse acabamento final que colocam na imagem que deixa ela desbotada e esbranquiçada. É algo que a Apple fez nas últimas gerações anteriores do iPhone. Após a foto ser capturada e processada ela passava por um tratamento final que clareava as partes nas sombras para fingir ter um alcance dinâmico maior. Esse tratamento final por consequência quase sempre deixava a imagem como uma camada cinza. É algo que sempre me incomodou, então ver isso na imagem de Violet me incomoda.
E perceba como há várias sombras "claras" nos personagens. Ao invés de as sombras escurecerem elas clareiam os detalhes. É como se não pudesse haver pretos de verdade na imagem com raríssimas exceções, uma praga da animação digital moderna. Essa falta de pretos mais essa camada cinza por cima me incomoda bastante. É uma escolha que não me desagrada, e é uma escolha, é possível fazer diferente, basta ver o episódio de Koi wa Ameagari, com cores muito mais vibrantes e sólidas, e texturas, sem esse aspecto desbotado.

Enfim, como disse o episódio foi até melhor do que o esperado pelas previsões pessimistas.
Minhas críticas com os roteiros do estúdio costumam aparecer a longo prazo então ainda dá para torcer para ficar satisfeito no final.
No entanto prevejo que terá muito mimimi de gente que simplesmente não consegue apreciar e gostar de certos tipos de narrativa.

Algo que eu gostaria de entender logo é o que é a Violet.
É uma Android? Uma Ciborgue? Uma Android "orgânica"? E como diabos ela foi criada nesse cenários de tecnologia do início do século vinte? Aliais, a qualidade sonora do KyoAni nunca é elogiada tanto quanto merece, é sutil mas está lá para você reparar que a Violet não é uma humana comum a cada movimento que ela faz.
Também gostaria de saber logo como funcionam as "Autômatas" de "Automemórias". São humanas ou "máquinas"? E elas leem as mentes e emoções das pessoas para poder escrever as cartas?

Fora isso, até agora a trama é simples.
A Violet foi construída e usada pelos militares como uma ferramenta de guerra, e por isso não tem vivência e é totalmente ignorante sobre muita coisa mundana e senso comum. É a clássica história da pessoa que perdeu seu propósito de vida, que embora limitada a deixava satisfeita. Através desse trabalho com as cartas ela conhecerá e entenderá mais das pessoas e sociedade e do lugar dela no mundo, e em qual lugar ela quer viver, em qual condição e resolução. Nada de misterioso nisso.
Mistério que eu vejo é mais a origem dela, como por que ela estava na posse do Gilbert? Como ela foi parar com ele, com permissão de quem? Há outras como ela? E por que foi abandonada, dada, depois do fim da guerra? Como uma ferramenta de guerra pode ter essa liberdade? Mistério.

A Violet é humana, mas digamos que tem baixa skill social. Em conjunto com aqueles próteses já apresentadas no trailer, poderia induzir ao pensamento que ela não é humana.


Acho complicado uma humana sobreviver daquela forma como ela sobreviveu, perdendo os dois braços e nem parecendo sem importar. Não importa que tipo de humano seja, deveria morrer com aqueles ferimentos.
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#24
Acredito que a maioria deve assistir direto do Netflix, mas caso alguém baixe o arquivo separado para assistir em um player de vídeo recomendo mexer no equalizador de imagem.
A sequência de imagens é 1 - equalizador padrão; 2 - gama -2; e 3 - gama -1 brilho -1 contraste +5


Gama -2 quebra os pretos, então a terceira opção é a melhor.
Talvez dê para melhorar mais mas só isso já basta para tirar um pouco desse esbranquiçado na imagem.
 
Mensagens
1.229
Curtidas
1.041
Pontos
204
#25
Assisti o piloto, e pra minha surpresa eu curti, so nao gostei dessa imagem como tivesse lavada, bem branco. E fiquei na duvida se Violet é uma androide
 

senryu

Bam-bam-bam
Mensagens
3.458
Curtidas
2.125
Pontos
334
#26
#1
Até que foi um episódio bom, tem potencial.



Comentar logo o que eu "não gosto".
A animação é bonita só que eu não consigo gostar desse acabamento final que colocam na imagem que deixa ela desbotada e esbranquiçada. É algo que a Apple fez nas últimas gerações anteriores do iPhone. Após a foto ser capturada e processada ela passava por um tratamento final que clareava as partes nas sombras para fingir ter um alcance dinâmico maior. Esse tratamento final por consequência quase sempre deixava a imagem como uma camada cinza. É algo que sempre me incomodou, então ver isso na imagem de Violet me incomoda.
E perceba como há várias sombras "claras" nos personagens. Ao invés de as sombras escurecerem elas clareiam os detalhes. É como se não pudesse haver pretos de verdade na imagem com raríssimas exceções, uma praga da animação digital moderna. Essa falta de pretos mais essa camada cinza por cima me incomoda bastante. É uma escolha que não me desagrada, e é uma escolha, é possível fazer diferente, basta ver o episódio de Koi wa Ameagari, com cores muito mais vibrantes e sólidas, e texturas, sem esse aspecto desbotado.

Enfim, como disse o episódio foi até melhor do que o esperado pelas previsões pessimistas.
Minhas críticas com os roteiros do estúdio costumam aparecer a longo prazo então ainda dá para torcer para ficar satisfeito no final.
No entanto prevejo que terá muito mimimi de gente que simplesmente não consegue apreciar e gostar de certos tipos de narrativa.

Algo que eu gostaria de entender logo é o que é a Violet.
É uma Android? Uma Ciborgue? Uma Android "orgânica"? E como diabos ela foi criada nesse cenários de tecnologia do início do século vinte? Aliais, a qualidade sonora do KyoAni nunca é elogiada tanto quanto merece, é sutil mas está lá para você reparar que a Violet não é uma humana comum a cada movimento que ela faz.
Também gostaria de saber logo como funcionam as "Autômatas" de "Automemórias". São humanas ou "máquinas"? E elas leem as mentes e emoções das pessoas para poder escrever as cartas?

Fora isso, até agora a trama é simples.
A Violet foi construída e usada pelos militares como uma ferramenta de guerra, e por isso não tem vivência e é totalmente ignorante sobre muita coisa mundana e senso comum. É a clássica história da pessoa que perdeu seu propósito de vida, que embora limitada a deixava satisfeita. Através desse trabalho com as cartas ela conhecerá e entenderá mais das pessoas e sociedade e do lugar dela no mundo, e em qual lugar ela quer viver, em qual condição e resolução. Nada de misterioso nisso.
Mistério que eu vejo é mais a origem dela, como por que ela estava na posse do Gilbert? Como ela foi parar com ele, com permissão de quem? Há outras como ela? E por que foi abandonada, dada, depois do fim da guerra? Como uma ferramenta de guerra pode ter essa liberdade? Mistério.





Acho complicado uma humana sobreviver daquela forma como ela sobreviveu, perdendo os dois braços e nem parecendo sem importar. Não importa que tipo de humano seja, deveria morrer com aqueles ferimentos.
Eu acho as coisas mais "simples"
Não acho que seja um "Mahoromatic in steampunk" (resumindo e explicando não é uma androide que ganhou a guerra, ou ajudou à isso e tá com o prazo de vida expirado e dão algo como agradecimento nos seus últimos dias por ter vencido a guerra).
Acho isso mais um conto de uma órfã que foi parar no exercito, lá se "tornou" numa máquina (em comportamento) e depois do fim da guerra (bom quanto aos ferimentos tem gente que teve muita sorte no Vietnam e na 2ª guerra, só lembrar do Forest Gumb e do Buba, se ela teve socorro logo é crível só o nível das próteses que vamos dizer que é justificativa a lá steampunk).
Se for assim tornaria mais "belo" o conto pois é alguém que não aprendeu "oque é ser humano" buscando reaprender a ser humana!
Sobre as automatas acho que seriam como "psicologas não profissionais", elas notam o comportamento das pessoas o sentimento do que falam e antecipam o que elas querem falar sem "rodeios", o caso daquele empregado era fácil de notar; quero ver algo difícil!
Sobre ela não se importar com as próteses, bom antes ela "se considerava uma máquina", as próteses só seria um "reflexo exterior do interior".
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#27
Reassisti ao episódio e notei alguns detalhes.
O Gilbert está vivo.
O Hodgins não queria apenas não dizer que ele estava morto, ele parece mais perturbado quando a Violet pergunta para ele o estado em que ele está vivo. Ele deve estar em um estado bem ruim desacordado em algum hospital.
Outra coisa, parece que a Violet era para ser posta na custódia do Hodgins. Em serviço ele podia ter uma patente mais baixa que a atual, mas ainda assim deveria ser maior que a do Gilbert. Me parece que a Violet seria dada para o Hodgins, foi feita uma demonstração das capacidades de combate dela e o Hodgins ficou perturbado e recusou. O Gilbert estava presente, ficou com pena dela e se ofereceu para ficar com ela.
Também tive a impressão pelos flashbacks de que o Gilbert inicialmente pretendia preservar a Violet, só que no calor do combate para poder sobreviver teve que ceder e dar ordens para ela atacar para não morrer. Ele deve ter sentido um bocado de remorso por isso. Daí somada o carinho que recebia dele e sua função na vida ser defender a vida dele, a Violet acabou se tornando tão ligada a ele.
Espero que o Gilbert esteja vivo e se possível não se recupere muito, ver como a Violet lidaria com a situação é mais interessante do que a alternativa dele morrer. Ela pode se ver obrigada a abandonar ele para viver a vida dela, respeitando a ordem final dele, apesar de que ela já deu sinais de que tem um pouco de vontade própria e pode ir contra as ordens dele.
O Hodgins recebeu pedido nenhum do Gilbert, deve ter se oferecido para ajudar ela depois da guerra por remorso de tê-la recusado antes.
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#31
#2



Tem momentos que a animação do estúdio é "excessivamente caprichada".
Pensava que todos os bons animadores de design mecânico tinha morrido faz décadas. Mas é compreensível porque tiveram bastante tempo para animar os episódios antes da exibição, em um cronograma normal não daria tempo para fazer desse jeito caprichado.

Esse episódio só serviu para a Violet ter algum treinamento sobre usar a máquina de escrever, para vermos como de fato é o trabalho com vários exemplos incluindo sobre como ele pode dar errado e como a Violet pode prejudicar a empresa, apresentar os outros personagens recorrentes que a Violet terá contato imediato e é isso.



A Iris infelizmente é uma personagem daquele tipo irritante.
Aliais, qual o problema das outras mulheres dessa empresa, quase todas mal encaradas?




Autor de LN adora ser chuuni com nomes, "Cattleya", por que será que ele escolheu esse nome?




"Cláudia"...




Eu fiquei com dificuldade de entender a Erica.
O que exatamente na história da Molly inspirou ela a fazer aquele trabalho? Era uma história sobre uma personagem que escreve cartas, por isso que o trabalho dela tem o nome que tem inspirado naquele livro? Ou a inspiração está na história do Orland ter inventado a máquina de escrever para a Molly? A Erica se identifica mais é com a máquina de escrever? Fiquei um pouco em dúvida sobre isso.
E também, o que ela pode apreender com a Violet?
Tocar o foda-se e peitar os clientes?

E por falar nisso, o trabalho que estão fazendo ali digitando aquelas cartas não é de baixa qualidade?
A Cattleya deve ser razoável, mas as outras duas são péssimas, parecem fazer o trabalho de qualquer jeito sem capricho.
De que modo a Violet poderá ser uma boa digitadora?
E ela não recitou o que estava escrevendo para aquela mulher? Como ela pode ter deixado enviar uma carta sem revisar tendo ido lá querendo especificamente a Cattleya? Também não creio que ela fosse tão analfabeta que seria incapaz de conferir uma carta tão importante.




O Gilbert então era um nobre, não é tão surpreendente.
Falta entender de onde a Violet saiu. Como assim o irmão dele "encontrou" ela no norte? Por acaso roubaram dela de outro país inimigo?
E acredito que terá reviravolta e ele acabará retornando no fim, mesmo que em más condições.
 
Ultima Edição:

M3troid

Bam-bam-bam
Mensagens
9.076
Curtidas
17.306
Pontos
353
#32
Fiquei assim vendo esse episódio:



A Violet sendo honesta demais nas cartas foi a parte boa do episódio, mas não precisamos de outra dona com cara de porta sendo que já existe a Violet.
Essa Erica vai me deixar mais puto com o tempo, to até vendo.

E acredito que terá reviravolta e ele acabará retornando no fim, mesmo que em más condições.
O cara já deixou bem claro que ele morreu mesmo. Tomara que a Kyoani não dê uma de Marvel nesse ponto.
 
Mensagens
3.661
Curtidas
4.625
Pontos
303
#33
Não consigo entender vocês que são assim "ai, detesto esse personagem, ai chorão".

Pelo que comentaram comigo a Iris e a Erica são personagens originais.
A Iris era óbvio, é outra droga de Nibutani, não sei por quê o estúdio gosta tanto desse tipo de personagem chata.

O cara já deixou bem claro que ele morreu mesmo. Tomara que a Kyoani não dê uma de Marvel nesse ponto.
Depois que eu identifiquei o plot twist de Rakugo no momento em que ele estava sendo preparado acredito em qualquer possibilidade.
 

Spike Spiegal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.510
Curtidas
37.876
Pontos
544
#35
Gostei do episódio. Deixaram claro o que houve com o Gilbert. Espero que nos próximos revelem também mais sobre o irmão dele, acho que pode acrescentar à história.

E como essa dublagem em português de Campinas é medíocre. As vozes femininas são extremamente genéricas e tirando os dubladores do Hodgins, do Gilbert e da Violet parece que o resto do elenco sequer se esforça pra atuar bem. Pensar que produziram uma dublagem dessas pro anime carro-chefe da temporada quando podiam ter mandado pra Delart ou pra UniDub é até broxante. Jogaram dinheiro no lixo.
 


Topo