O que há de Novo?
  • Novo tema escuro está disponível
    Um novo visual para o fórum com fundo escuro agora está disponível para todos. Você pode escolher o tema clicando no ícone de pincel no canto inferior esquerdo da página.


6 coisas que queremos no Nintendo Switch Pro

SolidEdgard

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
26.699
Curtidas
40.206
Pontos
594
#1
Uma nova versão da Nintendo Switch parece inevitável. Não dizemos isto apenas porque as fontes do Wall Street Journal apontam que uma nova versão da consola será lançada já em 2019, mas porque historicamente as portáteis da Nintendo receberam sempre novas versões e revisões. Foi assim na Game Boy, na Game Boy Advance, na Nintendo DS e mais recentemente na Nintendo 3DS. A Nintendo Switch é uma consola híbrida, o que significa que também é uma portátil, e a história da companhia sugere que eventualmente haverá uma nova versão com melhorias e novidades.

Com isto em mente, tomámos a liberdade de elaborar uma lista com as novidades e melhorias que gostaríamos de ver numa nova Nintendo Switch. Entre as comunidades online, há quem já tenha baptizado o futuro modelo de Nintendo Switch Pro (seguindo a lógica da PlayStation 4 Pro), se bem que é altamente improvável que o nome oficial do novo modelo seja este. A ideia do nome é que o próximo modelo da Nintendo Switch será mais robusto e completo, levando em conta o feedback dos utilizadores desde o lançamento da consola em Março de 2017.

Não vamos pedir nada que não seja razoável.

Ecrã OLED
Já vimos pessoas a pedirem um ecrã 1080p para a Nintendo Switch, mas é um pedido que não faz sentido por várias razões. A primeira é que a Nintendo Switch não consegue correr todos os jogos a essa resolução, nem mesmo no modo docked, em que o processador está a correr em overclock. Se a consola não consegue correr todos os jogos a 1080p na televisão, também não será capaz de o fazer modo portátil, em que o seu desempenho está um pouco mais limitado. Portanto, a não ser que a Nintendo Switch Pro tenha um aumento de poder considerável no hardware, um ecrã 1080p não faz sentido.

Uma melhor sugestão é um ecrã com a mesma resolução do actual (720p) mas com tecnologia OLED. A PlayStation Vita, a descontinuada portátil da Sony, tinha um ecrã OLED e a apresentação dos jogo era fantástica, isto em 2012 (convém referir que a Sony depois lançou um modelo actualizado com um ecrã LCD, tornando o primeiro modelo numa relíquia). Desde então que a tecnologia continuou a evoluir e hoje está ainda melhor. Ainda existe a questão do preço. Um ecrã OLED é mais caro do que um LCD, e além disto, nenhuma das tecnologias é perfeita, mas os ecrãs OLED têm um contraste muito maior (porque cada pixel tem iluminação individual e podem ser desligados) e maior fidelidade nas cores. A maioria dos smartphones topo de gama usam hoje ecrãs AMOLED, uma variação da tecnologia OLED.


Uma TV OLED da Philips.

Diminuir Bisel
Para quem não está familiarizado com o termo, bisel é a borda em volta de um ecrã. A tendência actualmente é reduzir as bordas para aumentar o espaço ocupado pelo ecrã, tornado os dispositivos mais elegantes. A Nintendo Switch não seguiu esta tendência com o seu modelo original, mas ainda há esperança para um futuro modelo da consola!

Se olhares bem, vais reparar que a Nintendo tem até duas bordas. Existe uma primeira borda preta em torno do ecrã, e depois ainda existe a borda criada pelo plástico à volta do ecrã. Quanto mais olhamos para isto, mais irritante se torna. Se a Nintendo conseguir reduzir as bordas num futuro modelo da consola, só vai tornar a Nintendo Switch mais apelativa e atraente.

Ao reduzir as bordas também existe a oportunidade para aumentar ligeiramente o tamanho do ecrã. Estamos satisfeitos com o tamanho actual do ecrã da Nintendo Switch, mas se ficar maior tenho a certeza de que ninguém vai ficar incomodado.


Um exemplo da Nintendo Switch com bisel menor. Fica muito melhor, não?.

Porta Ethernet na Dock
Isto é uma daquelas coisas que já deveria estar incluído no modelo actual, até porque a dock tem bastante espaço que não foi aproveitado. A própria Nintendo recomenda uma ligação por cabo para determinados jogos online como Super Smash Bros. Ultimate, portanto, a próxima revisão à Nintendo Switch tem que obrigatoriamente incluir uma porta Ethernet na dock. Não há nenhuma razão válida para tal.

Actualmente, é possível ter uma ligação à Ethernet na Nintendo Switch se comprares um adaptador USB. Basicamente, ligas o adaptador a uma das portas USB da consola e na outra ponta do adaptador inseres o cabo Ethernet. No entanto, é uma solução para um problema que não devia existir sequer. Um adaptador não é caro, mas todas as outras consolas já têm de base uma porta Ethernet.


Se queres estar ligado por cabo Ethernet na Nintendo Switch, precisas de comprar um acessório USB.

Bluetooth
É outra coisa que é bastante comum hoje em dia mas que a Nintendo Switch não tem. Os auriculares bluetooth são cada vez mais acessíveis e usados pelas massas. Incluir suporte para Bluetooth na Nintendo Switch é simplesmente um no-brainer e tem que acontecer num futuro modelo da consola. Todos os dispositivos mobile têm suporte para Bluetooth, portanto, porque razão é que a Nintendo Switch é diferente?

Tal como na porta Ethernet, existe uma solução, mas não é prática. Tens que comprar um receptor Bluetooth USB Type-C e emparelhar os teus auriculares. Isto não é prático porque não existe forma de carregar a consola fora da dock e usar os teus auriculares Bluetooth ao mesmo tempo. Além disso, tens que andar com um receptor Bluetooth atrás de ti (é tão pequeno que facilmente se perde).


Para quê um receptor quando essa funcionalidade pode estar integrada na consola?

Um D-Pad no Joy-Con esquerdo
Um D-Pad em condições para a Nintendo Switch não beneficiará somente jogos como Dragon Ball FighterZ e Blazblue Cross Tag Battle. Há bastantes jogadores que preferem um D-Pad para jogos de plataforma em moldes clássicos, um género popular para a consola da Nintendo. A solução actual da Nintendo cumpre o propósito, mas não é lá muito eficaz. Os botões são duros e não dá muito jeito deslizar o polegar para trocar rapidamente de botão como acontece num D-Pad normal.

A procura por um Joy-Con com um D-Pad para a Nintendo Switch já levou fabricantes de acessórios como a Hori a fabricar um Joy-Con alternativo (ver a imagem em baixo), mas como todos sabemos, não há nada como uma versão oficial. Para 2019 a Nintendo Switch já tem confirmada a chegada de Mortal Kombat 11, outro jogo de luta que se joga muito melhor num D-Pad tradicional. Quanto mais cedo a Nintendo meter um Joy-Con tradicional na Nintendo Switch, melhor.


Jogos na Nintendo Switch não são uma experiência agradável por falta de um D-Pad.

Melhor bateria
Seja através de optimização e/ou incluindo uma bateria de maior capacidade, não deve ser difícil prolongar um pouco a bateria da Nintendo Switch. A longevidade da bateria neste momento é aceitável, mediante o título a correr. Sabe-se que os jogos mais exigentes esgotam a bateria da consola em cerca de 3 horas, enquanto títulos mais leves demoram cerca de 6 horas a levar a bateria até ao final.

Não são maus resultados tendo em conta o tamanho da consola, mas se a Nintendo conseguir prolongar a duração da bateria após cada recarga, todos ficarão contentes. De todos os pedidos nesta lista, este é o que consideramos ser menos necessário, mas de qualquer forma, seria bem-vindo.

Para além das coisas que enumeramos, o que gostarias de ver na Nintendo Switch Pro?


Fonte
 


Mensagens
9.396
Curtidas
6.442
Pontos
419
#4
Seria lindo ver todas essas mudanças mas iria aumentar bem o preço do aparelho. Acredito em um upgrade na tela e na bateria mesmo e talvez na memória ou processador, como visto no New 3DS XL em relação ao 3DS XL.
 


Ultima Weapon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.168
Curtidas
14.129
Pontos
629
#7
Vi grande vantagem no d-pad (aliás, nem sabia que existe esse da Hori, vale conferir pois o padrão do Switch é uma vergonha) e bateria melhor. Tela maior não né, o negócio já é um trambolho imenso, tirando parte das bordas já deve ficar com um tamanho e peso mais interessantes.

Acho que parte disso aparece sim na revisão de hardware e espero que não tenha upgrade na capacidade de processamento pra não ter risco de dividir a base ou acomodar desenvolvedores.

*olhei esse joycon hori e não gostei, não tem wireless e então só funciona se encaixado no aparelho, além disso drena um monte a bateria e não sei se já corrigiram.
 
Ultima Edição:

Acir M

One-Above-All
VIP
Mensagens
6.992
Curtidas
10.995
Pontos
364
#11
To só no aguardo do Switch sair da versão protótipo para comprar o meu.

Já até comprei alguns jogos e essa semana comprei um MicroSD de 256GB pra estar pronto para quando ele chegar.

O que acho que vai melhor é um hardware mais potente, aumentar a bateria e a tela terá uma borda menor, muito mais que isso é apenas sonho!
 

Hurley™

Habitué da casa
Mensagens
183
Curtidas
231
Pontos
58
#13
Não comprei nem o 1º e único ainda e já estão falando do 2º. :klol

Brincadeiras a parte mais pra frente vou comprar um para jogar principalmente Mario e Zelda.
 

ludex

Bam-bam-bam
Mensagens
7.983
Curtidas
3.907
Pontos
419
#14
Duvido de muita coisa daí.

O D-pad que pra mim seria o principal, hoje em dia já acho difícil rolar, por causa da idéia deles de usar o controle de lado pra multiplayer, dae se fosse um d-pad, ia ficar meio zoado isso. Espero muito estar errado e eles apresentarem uma soluçao pra isso

De qualquer forma, alguma melhora no controle é obrigatório. Além disso, melhora na bateria e algum cartao de memória incluso (pelo menos uns 64gb) seria bom tb. Tudo mudanças que já aconteceram em updates de hardware da Nintendo, entao acho possível. Isso tudo fora o corte de preço, claro
 
Mensagens
389
Curtidas
994
Pontos
128
#22
Vi grande vantagem no d-pad (aliás, nem sabia que existe esse da Hori, vale conferir pois o padrão do Switch é uma vergonha) e bateria melhor. Tela maior não né, o negócio já é um trambolho imenso, tirando parte das bordas já deve ficar com um tamanho e peso mais interessantes.

Acho que parte disso aparece sim na revisão de hardware e espero que não tenha upgrade na capacidade de processamento pra não ter risco de dividir a base ou acomodar desenvolvedores.

*olhei esse joycon hori e não gostei, não tem wireless e então só funciona se encaixado no aparelho, além disso drena um monte a bateria e não sei se já corrigiram.
Concordo, mas quanto ao tamanho da tela, acredito que eles podem lançar um Switch mini, onde eles diminuem as bordas e o Switch, e um Switch XL, que seria um Switch do mesmo tamanho do original, mas sem bordas e com tela maior.

Upgrade no processamento seria triste pra quem já tem a primeira versão. Se for ter algo nesse sentido, que seja no máximo um upgrade pro Switch rodar no modo portátil na mesma potencia em que hoje roda no modo docked. Mas isso só faria sentido se a tela tivesse um upgrade também pra 1080p.
 

Acir M

One-Above-All
VIP
Mensagens
6.992
Curtidas
10.995
Pontos
364
#23
Concordo, mas quanto ao tamanho da tela, acredito que eles podem lançar um Switch mini, onde eles diminuem as bordas e o Switch, e um Switch XL, que seria um Switch do mesmo tamanho do original, mas sem bordas e com tela maior.

Upgrade no processamento seria triste pra quem já tem a primeira versão. Se for ter algo nesse sentido, que seja no máximo um upgrade pro Switch rodar no modo portátil na mesma potencia em que hoje roda no modo docked. Mas isso só faria sentido se a tela tivesse um upgrade também pra 1080p.

Todos (se não todos a maioria) tiverem upgrade de processamento. O do 3DS inclusive foi bem grandinho.
 
Mensagens
389
Curtidas
994
Pontos
128
#25
Todos (se não todos a maioria) tiverem upgrade de processamento. O do 3DS inclusive foi bem grandinho.
E em alguns caso foi triste pra quem tinha a primeira versão, como nesse do 3DS que gerou jogos exclusivos pra nova versão. Em outros casos como o NDSi (ou Lite não lembro), o upgrade de processamento foi justificado pela criação de DSIWare. Então depende, é como eu disse acima, um upgrade no processamento poderia ser bem vindo no caso de rodar em 1080p no modo portatil (por exemplo), ou talvez pra implementação de oculos de VR (quem sabe), ou seja com uma feature que justifique. Agora dividir a base seria trágico.
 

Acir M

One-Above-All
VIP
Mensagens
6.992
Curtidas
10.995
Pontos
364
#26
E em alguns caso foi triste pra quem tinha a primeira versão, como nesse do 3DS que gerou jogos exclusivos pra nova versão. Em outros casos como o NDSi (ou Lite não lembro), o upgrade de processamento foi justificado pela criação de DSIWare. Então depende, é como eu disse acima, um upgrade no processamento poderia ser bem vindo no caso de rodar em 1080p no modo portatil (por exemplo), ou talvez pra implementação de oculos de VR (quem sabe), ou seja com uma feature que justifique. Agora dividir a base seria trágico.
Esse é o problema! A Nintendo não liga para a base, ela faz e foda-se! kkkk
 

Ron Swanson

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
39.020
Curtidas
32.451
Pontos
984
#31
rodando zelda a 30fps ou 60fps estáveis na TV já ta bom pra mim

pq o jogo sofre viu... no dock é triste em algumas partes do jogo
 

Ron Swanson

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
39.020
Curtidas
32.451
Pontos
984
#32
ah e consertar problemas de projeto como a bateria expandir e trincar o console

consertar a tela sensível e frágil que risca com o dock

a parte metálica pra acoplar joycon é ok mas o plástico da lateral do console com o parafuso é frágil

erros de projeto revisado, tela maior, mais duração de bateria (trabalhando em eficiência do q tamanho de bateria), um hardware levemente mais potente (ou lançarem um patch pros jogos serem otimizados)
 

Acir M

One-Above-All
VIP
Mensagens
6.992
Curtidas
10.995
Pontos
364
#35
Tá mais pra vir uma versão com tela menor e sem dock por um preço menor ainda, típico da Nintendo.
Ah com certeza a Nintendo irá fazer isso, vide o 2DS.

Mas primeiro era irá fazer a revisão de hardware (O Switch finalmente irá se tornar o que deveria ser já no lançamento) e aí então eles lançam a versão capada.
 

Topo